Hist�ria da Trindade na IASD e Evid�ncias de que Seja uma by 2M2QJ2u

VIEWS: 9 PAGES: 42

									É BÍBLICA A DOUTRINA
    DA TRINDADE?



            Rosilene C. C. Pinto
            Paulo A. da C. Pinto
         1. QUAL A ORIGEM DA
      DOUTRINA DA TRINDADE?
   “A Igreja Católica Romana chegara,
  durante a Idade Média, à conclusão de
   que a Trindade era o mais Central e
fundamental dos ensinamentos”. “Assim, a
 aceitação do dogma da Trindade validou
   toda a estrutura dogmática da Igreja
medieval” (Pelikan, vol. 3, pág. 279, citado
no livro Adventista escrito por Whidden
     et al., A trindade, 2003, pág. 190).
 No dicionário Aurélio a palavra Trindade, o deus
impessoal, crido e aceito pela maioria dos que se
                 dizem cristãos.

    [Do lat. ecles. trinitate.] S.f. 1. Na doutrina cristã,
DOGMA da união de três pessoas distintas.(o Pai, o
 Filho e o Espírito Santo) em um só Deus: 2. P. ext.
DIVINDADE TRÍPLICE, NAS RELIGIÕES PAGÃS. 3. A
festa cristã que se celebra no domingo seguinte ao
de Pentecostes. 4. A ordem religiosa da Santíssima
  Trindade, fundada em 1198. [Cf. trinitário1 (2).] 5.
  Fig. Grupo de três pessoas ou coisas análogas;
        trilogia, tríade, terno: 2 ~ V. trindades.
"O mistério da Trindade é a doutrina central
da Fé católica. Nisto está baseada todos os
outros ensinos da Igreja”. A Igreja estudou
este mistério com grande cuidado e, depois
 de quatro séculos de clarificação, decidiu
declarar a doutrina desta maneira: dentro da
    unidade do Godhead [Deus] há três
Pessoas, o Pai, o Filho, e o Espírito Santo”.
(Manual Para o católico de Hoje, página 11)
Tudo começou no Concílio de Nicéia em 325 DC.

   A doutrina não foi formalmente estabelecida
                até o Século XIV.

A Reforma protestante, que tantas descobertas
   fez no intuito de resgatar verdades escondidas,
  acreditava que “uma vez que a Igreja Católica
  Romana rejeitou a autoridade unicamente das
 Escrituras, ela manteve o dogma tradicional da
 Trindade, conforme desenvolvido por Atanásio,
  Agostinho, Aquino e outros (Whidden et al., A
              Trindade, 2003, pág. 188).
 A DOUTRINA DA TRINDADE ERA
ACEITA PELOS PIONEIROS DA IASD?
“ MUITOS DENTRE OS FUNDADORES
DO ADVENTISMO NÃO SE UNIRIAM À
 IGREJA HOJE, SE ELES TIVESSEM
  QUE SUBSCREVER AS CRENÇAS
FUNDAMENTAIS DA DENOMINAÇÃO.
   ...NÃO CONCORDARIAM COM A
        CRENÇA Nº 2, A QUAL
TRATA DA DOUTRINA DA TRINDADE.”

GEORGE KNIGHT PROFESSOR DE HISTÓRIA DA IGREJA
NA ANDREWS UNIVERSITY VER. MINISTÉRIO, JAN. E FEV.
               DE 1994, PÁG. 15.
Disse Thiago White: “A grande falta da Reforma
foi que os reformadores pararam de reformar. Se
  tivessem levado avante, não teriam deixado
nenhum vestígio do papado atrás, tal como a
natural imortalidade, batismo por aspersão, a
  trindade, a guarda do domingo, e a igreja
  agora estaria livre de erros escriturísticos.”
           Review and Herald, 1856.
      QUE ESCREVEU A SRA. WHITE SOBRE AS
        DOUTRINAS ESTABELECIDAS NOS
          PRIMEIROS 50 ANOS DA IASD?

“Os pontos fundamentais de nossa fé da forma como cremos hoje
foram firmemente estabelecidos. Ponto após ponto foi claramente
 definido, e toda a irmandade está em harmonia. Todos os crentes
foram unidos na verdade. Existem aqueles que vem com doutrinas
estranhas, mas nós nunca estaríamos com medo de enfrentá-los.”
MS 135, 1903. (Ellen G. White, The Early Years Volume 1 - 1827-1862,
                             page 145)

     “...Nenhum alfinete deve ser removido no que o Senhor
estabeleceu... Nós encontraríamos segurança em menos do que o
Senhor nos tem dado nesses últimos cinqüenta anos? “ Review and
                       Herald, May 5. 1905.
 QUANDO E ONDE A IASD OFICIALIZOU A
      DOUTRINA DA TRINDADE?

 “A visão trinitariana da Divindade veio a tornar-se o
ponto de vista padrão pelo menos a partir da década de
1940,   se não antes. De fato, essa visão é agora a
posição formalmente votada e expressa nas Crenças
Fundamentais dos Adventistas do Sétimo Dia. O voto
mais recente ocorreu na sessão da Associação Geral
realizada em Dallas, Texas, em     1980”.   (Whidden et
al., A trindade, 2003, pág. 10).
       QUE É A APOSTASIA
            ÔMEGA?
“Living Temple encerra o alfa dessas teorias. Eu
  sabia que o ômega seguiria dentro de pouco
 tempo; e tremi pelo nosso povo. Sabia eu que
devia advertir nossos irmãos e irmãs a que não
    entrassem em controvérsia em relação à
presença e personalidade de Deus. (M.E. Vol 1,
       pg 203, Os Alicerces de Nossa Fé)

   A apostasia ômega – a personalidade de
       Deus. Um Deus em três pessoas
 POR QUE É MALÉFICA A DOUTRINA DA
            TRINDADE?
    • Nega que Deus seja uma pessoa
    • Nega que o Pai seja o soberano
             do universo.
  • Nega que Cristo seja Filho literal de
                 Deus.
• Nega que Cristo tenha morrido na cruz.
 • Leva o homem a quebrar o primeiro
     mandamento da Lei de Deus.
O LIVRO DA TRINDADE
(Whidden et al.,2003), é um
verdadeiro FURACÃO, pois
derruba quase tudo que foi
 construído pelos santos de
todos os tempos, na medida
          em que:
  1) Preenche o requisito da
APOSTASIA ÔMEGA anunciada
pela Sra. E. G. White no livro M.
Escolhidas, vol. 1, pág. 203, na
    medida em que trata da
 personalidade e divindade do
   Espírito Santo (pág. 13);
 2) Considera “É adequado que o adventista do sétimo dia
   avance em direção contrária ao pensamento da ampla
       maioria dos pioneiros, que eram claramente
antitrinitarianos? Sobre quais bases podemos oficialmente
prosseguir abraçando e professando um ensinamento que
 possui uma ampla história de apoio e desenvolvimento
na ORTODOXIA ORIENTAL, NO CATOLICISMO ROMANO
 e no PROTESTANTISMO? Não seria isso o equivalente a
  aceitar as tradições que formam a grande apostasia
    identificada como „Babilônia‟? Não seria melhor
  seguirmos a direção indicada por nossos corajosos
  pioneiros, que sempre eram dirigidos pela busca da
                   verdade? (pág. 12)
 3) Mesmo admitindo que no livro de
     Apocalipse as evidências de
 personalidade do Espírito Santo „não
sejam tão convincentes‟ (a expressão
Espírito Santo não aparece nem uma
só vez nos 22 capítulos) ainda assim
  são sugestivas‟(pág. 92) (?????);
4) Jesus Cristo não é mais considerado Filho
de Deus, contrariando S. João 3:16 e outras
 similares (pág. 108 a 11) (Hoje é motivo de
expulsão da IASD, afirmar que Jesus é Filho
  de Deus. Quem tiver dúvida, diga isso ao
         Pastor e veja o resultado;


   5) Versículos como João 17:3, I Cor.
         8:6 são desacreditados;
              E a vida eterna é
                esta: que Te
              conheçam a ti, o
                 único Deus
João 17:3 - E a vida eterna é esta: que Te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.




               verdadeiro, e a
            Jesus Cristo, a quem
             enviaste. João 17:3
6) Afirma que “OS PONTOS DE VISTA DA IGREJA
      FINALMENTE MUDARAM PORQUE OS
        ADVENTISTAS CHEGARAM A UMA
  COMPREENSÃO DIFERENTE DA EVIDÊNCIA
 BÍBLICA” (pág. 221), enquanto na pág. 223 afirma
   que “a publicação em 1898 de o Desejado de
Todas as Nações, de E. G. White, veio a tornar-se
       o divisor continental de águas para a
compreensão adventista da Trindade” (pág. 223),
 logo, percebe-se que a mudança foi devida ao que
está no DTN, cujo texto é alvo de críticas decorrentes
                   de plágio, etc.;
7) Ferindo as palavras de Jesus que nos ensinou
  a orarmos ao Pai em Seu nome (João 14:13 e
   23,...), apóia a oração direto a Jesus ou ao
  Espírito Santo como 3a pessoa da Trindade
                 (páginas 306 e 307);


   8) Sugere que o rio da vida “representa o
    poder doador de vida do Espírito Santo”,
  tentando suprir a não existência de um trono
para si na Nova Terra, senão para o Pai e o Filho
          - Apoc. 22:1 e 3 (pág. 100).
   QUE DIZ A BÍBLIA E O ESPÍRITO DE
PROFECIA GENUÍNO SOBRE A DIVINDADE?
     QUEM É O ESPÍRITO SANTO?

  “As Escrituras indicam claramente a relação entre
   Deus e Cristo, apresentando com igual clareza a
  personalidade e individualidade de cada um”. “A
unidade que existe entre Cristo e seus discípulos, não
    anula a personalidade de nenhum. São um em
  desígnio, mente, em caráter, mas não em pessoa. É
 assim que Deus e Cristo são um”. (A Ciência do Bom

   Viver. 4ª ed. Tatuí – SP, CPB, 1990. pp. 421-422.).
 O Filho é o Único Ser que é a Expressa Imagem
                     do Pai
“Sendo ele o resplendor da sua glória e a expressa
 imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas
pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a
  purificação dos pecados, assentou-se à direita da
      Majestade nas alturas”. (Heb. 1:3 - AVR).

  “... para que lhes não resplandeça a luz do
    evangelho da glória de Cristo, o qual é a
       imagem de Deus”. (2Cor. 4:4 - ARA)
      “Ele é a Imagem do Deus invisível, o
Primogênito de toda a criatura”. (Col. 1:15 - BJ).


  “... O Pai não pode ser definido por coisas da
  Terra. O Pai é toda a plenitude da Divindade
 corporalmente, e invisível aos olhos mortais.


    O Filho é toda a plenitude da Divindade
    manifestada”. (Evangelismo. 2ª ed. Santo
        André – SP, CPB, 1978. p. 614.).
O Filho é o Único Ser que Conhece e
   que Revela perfeitamente o Pai

      “Todas as coisas me foram
 entregues por meu Pai; e ninguém
   conhece plenamente o Filho,
 senão o Pai; e ninguém conhece
plenamente o Pai, senão o Filho, e
   aquele a quem o Filho o quiser
     revelar”. (Mat. 11:27 - AVR).
        Mat. 24:36 “Daquele dia e hora,
     porém, ninguém sabe, nem os anjos
    do céu, nem o Filho, senão só o Pai”.

“Deus é o Pai de Cristo; Cristo é o Filho de Deus.
A Cristo foi atribuída uma posição exaltada. Foi
 feito igual ao Pai. Cristo participa de todos os
desígnios de Deus”. (Testemunhos Seletos Vol. III.
5ª ed. Santo André – SP, CPB, 1985. pp. 265-266.).
 É cheia de significado a declaração do Espírito
   de Profecia: “Lúcifer no céu, antes de sua
   rebelião foi um elevado e exaltado anjo, o
 primeiro em honra depois do amado Filho de
Deus” (E.G.White, História de Redenção -livro
           do ano de 2004- pág.13).


        Onde estaria o 3º membro
             da divindade?
 “Deus informou a satanás que APENAS a
  seu Filho ele revelaria seus propósitos
secretos, e que requeria de TODA a família
     celestial, mesmo satanás, que lhe
   rendessem implícita e inquestionável
                 obediência”.

  “Pai e Filho empenharam-se na grandiosa,
   poderosa obra que tinham planejado – a
  criação do mundo”... E agora disse Deus a
    seu Filho: “Façamos o homem a nossa
 imagem”. (Hist. da Red. págs. 20 e 21). Isso é
       confirmado por Gen. 1 e S. João 1.
E. G. White afirmou também que “Cristo era
  o ÚNICO ser em todo o Universo que
poderia entrar nos conselhos e propósitos
 de Deus” (O Grande Conflito[1888], pág.
493; Patriarcas e Profetas [1890] pág. 34).
        (destaque acrescentado)
      “O Soberano do Universo não estava só em Sua obra
de beneficência. Tinha UM companheiro - UM cooperador...
- o ÚNICO ser que poderia penetrar em todos os
  conselhos e propósitos de Deus. " E o Filho de
 Deus declara a respeito de Si mesmo: "O Senhor Me
possuiu no princípio de Seus caminhos, e antes
 de Suas obras mais antigas. ... Quando compunha
  os fundamentos da Terra, então Eu estava com Ele e

  era Seu aluno; e era cada dia as Suas delícias,
        folgando perante Ele em todo o tempo".
                     Prov. 8:22-30.
Houve um ser que perverteu a liberdade
que Deus concedera a Suas criaturas. O
 pecado originou-se com aquele que,
   abaixo de Cristo, fora o   mais
honrado por Deus, e o mais elevado
em poder e glória entre os habitantes
  do Céu. Lúcifer, "filho da alva", ...
(Patriarcas e Profetas, págs. 33 a 37).
      Jesus faz algumas afirmações
surpreendentes, indicando quem é esse
  “outro” consolador que viria em seu
 lugar assistir aos discípulos em suas
  lutas diárias. “O espírito de verdade,
que o mundo não pode receber, porque
       não o vê e nem o conhece;”

verso 18: “Vós O conheceis, porque Ele
  habita convosco e ESTARÁ em vós.
  Não vos deixarei órfãos, VOLTAREI
           para vós outros”.
Verso 19: “Ainda por um pouco, e o
 mundo não Me verá mais; vós,
       porém, ME VEREIS”.

     Estas são “dicas” muito fortes,
informações muito preciosas e claros
indícios de que o “outro” consolador
     era ele (CRISTO) mesmo.
 No capítulo 14 lemos: “aqueles que tem os meus
      mandamentos e os guarda, ... e EU Me
manifestarei a ele”. ... Verso 23: “VIREMOS para
ele e FAREMOS nele morada”. Verso 26:... “e vos
fará lembrar de tudo o que vos tenho dito”. Verso
 28: “... VOU e VOLTO para junto de vós”. Verso
 29: “disse-nos agora, antes que acontece, para
      que, quando acontecer, vós creiais”.
No capítulo 15, verso 26, lemos: “Quando, porém,
vier o consolador, que eu vos enviarei da parte
do Pai o Espírito de verdade , que dele procede,
esse DARÁ TESTEMUNHO DE MIM”; em João
   14:6 Jesus já havia afirmado ser ele “O
caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem
          ao Pai SENÃO POR MIM”.

        No capítulo 16 de João a missão do
consolador é mais detalhada. No verso 3 ele
      reafirma a divindade; o Pai, e Ele.
 Verso 15: “tudo o que o Pai tem é meu, ...”.
Verso 16: “um pouco e não ME vereis; outra
   vez um pouco, e ver-ME-eis”. Verso
      22:“...OUTRA VEZ VOS VEREI ”.

„Disse-vos isto por PARÁBOLAS‟, disse Ele,
  „chega, porém, a hora em que vos não
    falarei mais por PARÁBOLAS, mas
 abertamente vos falarei acerca do Pai‟. S.
                João 16:25.
 „Quando, no dia de Pentecostes, o Espírito Santo
foi derramado sobre os discípulos, compreenderam
   eles as verdades proclamadas por Cristo em
 PARÁBOLAS. ... (Testemunhos Seletos Vol. III. 5ª ed.
      Santo André – SP, CPB, 1985. pp. 265-266.).


    “Ao dar-nos o Seu Espírito, Deus nos dá a Si
      mesmo, fazendo-Se uma fonte de divinas
     influências para proporcionar saúde e vida ao
    mundo." Conselhos Sobre Educação, pág. 225.
QUEM INSPIROU OS
PROFETAS DA BÍBLIA
   SAGRADA?
                   I Ped. 1:10 e 11.
Desta salvação inquiririam e indagaram diligentemente
os PROFETAS que profetizaram da graça que para vós
                    era destinada,
   indagando qual o tempo ou qual a ocasião que o
 ESPÍRITO DE CRISTO que estava neles indicava, ao
 predizer os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a
           glória que se lhes havia de seguir.
                      II Ped. 1:21
  Porque a profecia nunca foi produzida por vontade
   dos homens, mas os homens da parte de Deus
      falaram movidos pelo ESPÍRITO SANTO.
       "Aquele que deliberadamente abafa as
  convicções do dever, pelo fato de se achar este
em conflito com as tendências pessoais, perderá
 finalmente a faculdade de discernir a verdade do
       erro. Obscurece-se o entendimento, a
      consciência se torna calejada, o coração
 endurecido, e a alma se separa de Deus. Onde a
   mensagem da verdade divina é desdenhada e
  tratada levianamente, ali a igreja se envolve em
trevas; esfriam a fé e o amor; entram a separação
 e a discórdia. Os membros da igreja centralizam
seus interesses e energias em empreendimentos
       mundanos, e os pecadores se tornam
   endurecidos em sua impenitência". O Conflito
      dos Séculos, edição de 1981, página 378.
         CONCLUSÃO
     Cremos no Espírito Santo, o outro
consolador, como sendo o próprio Senhor
Jesus Cristo, “despido da personalidade
 da humanidade e independente dela”
conforme Ele afirmou em Sua Palavra e no
          Espírito de Profecia.
 NÃO NEGAMOS A FÉ. A IGREJA FOI
 QUEM MUDOU OS PRINCÍPIOS DA FÉ.
  “Os pontos fundamentais de nossa fé da
       forma como cremos hoje foram
     firmemente estabelecidos” E.G.W.
           Manuscrito 135, 1903.
“... Nenhum alfinete deve ser removido no
      que o Senhor estabeleceu” E.G.W.
       Review and Herald, May 5. 1905.
“Aqui está a perseverança dos santos,
    daqueles que guardam os
  mandamentos de Deus e a fé em
Que “nome” você terá em sua
fronte, quando o Justo Juiz der
por encerrado o julgamento e
cada caso individual estiver
definido?   O    “nome”     do
Cordeiro e o nome do Pai do
Cordeiro,    ou   o   “nome”,
Trindade? O “nome”, UM
MISTÉRIO? Você decide.

								
To top