DEFINI��O DO C�NONE DA SAGRADA ESCRITURA by 1PwYN6

VIEWS: 4 PAGES: 5

									 DEFINIÇÃO DO CÂNONE
DA SAGRADA ESCRITURA
 ELENCO NORMATIVO DOS LIVROS SAGRADOS

                        Tema que diz respeito ao
                        reconhecimento dos
                        livros inspirados do A.T.
                        Os livros do N.T. foram
                        sempre aceite como
                        inspirados por todos.
 A tradução grega dos LXX

                               Os Judeus tinham a necessidade de uma
                              Bíblia em língua grega afim de servir as
                              comunidades dispersas dentro do império
                              romano, que já não falavam a língua hebraica.
                                Por isso, já no fim do 2º séc. antes de Cristo,
                               apareceu uma Bíblia em língua grega: a Bíblia
                               dos LXX (assim chamada porque, segundo a
                               tradição, foi traduzida por 70 sábios em
                               Alexandria de Egipto).

 A Bíblia dos LXX, continha já os 46 livros do A.T. e foi utilizada pelos primeiros
cristãos, e é, praticamente, a Bíblia citada pelos Apóstolos e e redactores do N.T.
A definição do Cânon

                             Depois da destruição do Templo pelos
                            romanos, em 70 d.C., a comunidade
                            judaica, no Sínodo de Jamnia (finais do
                            1º séc. d.C.) quis “definir” o cânon dos
                            livros sagrados,


 Aceitou só os livros escritos em língua hebraica e excluiu os 7
livros escritos em língua grega: Judite, Tobias, Sabedoria,
Eclesiástico, Baruc, 1º e 2º Macabeus, os capp. 13 e 14 do Profeta
Daniel; os capp. 11 e 16 do Livro de Ester.
 No séc. XV os protestantes adoptaram o
cânon hebraico, ou cânon curto.
 A igreja Católica continuou a utilizar o cânon
dos LXX, chamado também cânon alexandrino
o cânon longo.
 A Igreja Católica, depois de se ter
pronunciado várias vezes sobre a lista dos
livros da Bíblia, chegou a definir a cânone dos
Livros sagrados no Concílio de Trento (1542-
1563).
LXX e VULGATA

 Um ponto referencia importante para a
Igreja Católica, depois da Bíblia grega dos
LXX, foi a tradução latina, chamada
VULGATA, feita por S. Jerónimo (séc. IV d.C.),
utilizada pela mesma Igreja Católica até aos
nossos dias.
 Pela Igreja Católica, os 7 livros chamados
chamados “Deuterocanonicos” são
divinamente inspirados como todos os outros
livros da Sagrada Escritura.
 Os 27 livros do Novo Testamento são
aceites sem acepções quer pela Igreja
Católica, quer pelas confissões protestantes.

								
To top