EDITAL DE LEIL�O / PRA�A by QUxwB7

VIEWS: 25 PAGES: 10

									                         EDITAL DE LEILÃO / PRAÇA



A MMa Dra LEANDRA DA SILVA GUIMARÃES, JUIZA DO TRABALHO da VARA
DO TRABALHO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA, no uso de suas atribuições
legais, FAZ SABER a todos quanto o presente EDITAL virem ou dele
conhecimento tiver, que fará realizar LEILÃO (Praça Única) no FÓRUM
TRABALHISTA DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA, localizado na RUA LUIZ
PREVIEIRO, 91 – JD. SÃO DOMINGOS, leilão este a cargo da Leiloeira Oficial
Sra Angélica Mieko Inoue Dantas, JUCESP 747, com escritório sito à Rua Clélia,
33-57 LJ 02 – Piso Intermed. – Água Branca – São Paulo – SP,
www.lancetotal.com.br, no dia 04/03/2010 à partir das 13:00 horas, onde serão
ofertados lances em auditório (Presencial) e pela Internet, do(s) bem(ns)
penhorado(s) na execução dos autos abaixo referidos, pelo maior lance oferecido.
Quem pretender arrematar ditos bens deverá comparecer no local, no dia e na
hora mencionados, ou ofertar lances pela Internet através do site
www.lancetotal.com.br, devendo para tanto os interessados efetuarem
cadastramento prévio.
O lance inicial a ser ofertado é de 40% do valor de avaliação do bem. O licitante
vencedor deverá depositar à disposição do Juízo o valor total da arrematação, via
depósito judicial, no prazo de 24 horas a partir do encerramento da hasta. Além
disso, o licitante pagará diretamente à leiloeira nomeada a comissão ora fixada em
5% do lanço.
Findos os lances, caso o bem alcance oferta de 60% do valor de avaliação, o
lance será automaticamente aceito e a venda concretizada. Se o lance atingir
valor entre 40% e 59%,estará condicionado à liberação pelo Juiz da execução
(lance condicional).
A leiloeira oficial designada para acompanhar o leilão em auditório farão contato
imediato com o M.M. Juiz responsável pela condução da respectiva execução,
obtendo, se o caso e formalmente, o deferimento da arrematação pelo lance
inferior a 60% do valor da avaliação,seguindo-se os demais atos próprios da
expropriação.
Fica autorizado a leiloeira ou quem por ele indicado, devidamente identificado,a
efetuar visitações aos locais de guarda dos bens submetidos à hasta pública,
acompanhados ou não de interessados na arrematação, podendo fotografar os
bens, independentemente do acompanhamento de Oficial de Justiça designado
pela respectiva Vara.
É vedado aos Srs. Depositários criar embaraços à visitação dos bens sob sua
guarda, sob pena de ofensa ao art.14, inciso V, do CPC, ficando desde logo
autorizado o uso de força policial, se necessário.
Em caso de bem imóvel e considerando o valor da avaliação do mesmo, resolve
este juízo, com fulcro no artigo 765 da CLT, em observância aos princípios
norteadores do processo do trabalho, que será admitida a possibilidade de
parcelamento do lance (se autorizado pelo Juízo), independentemente da
concordância da executada, consignando que a carta de arrematação somente
será expedida após o adimplemento integral das parcelas, ficando o arrematante
responsável por eventuais liberações de valores a(os) exeqüente(s), em caso de
desistência.
Poderá o exeqüente também ARREMATAR os bens, em igualdade de condições
com outros interessados, prevalecendo o maior lance, sem exibir o preço, exceto
se este exceder o seu crédito (art. 690, §§ 1º e 2º, do CPC c/c art.769 da CLT).
Nos termos do artigo 888, § 1º, da CLT, terá ainda o exeqüente preferência para a
ADJUDICAÇÃO. Havendo licitantes,o pedido de adjudicação deverá ser formulado
durante a hasta (e não depois), igualando-se ao maior lance, o que possibilitará ao
interessado, em benefício da execução e no interesse do devedor, majorar a
oferta, até que prevaleça a arrematação ou a adjudicação.
Em caso de adjudicação, durante o leilão, e/ou arrematação pelo credor, o valor
devido ao LEILOEIRO, será paga pela executada nos próprios autos.
O valor da comissão devida à leiloeira será considerada como despesa processual
que, em caso de inadimplemento, será executada ao final, se for o caso.
Quando o leilão for realizado, no entanto suspensos os seus efeitos, o
arrematante estará dispensado do depósito do sinal, devendo proceder o depósito
integral no prazo de 24 horas, após notificado para tal,uma vez resolvidos os
incidentes.
Quem pretender remir a dívida, nos termos do artigo 13 da Lei nº 5.584/70 e na
forma da nova redação do artigo 651 do CPC, aqui de aplicação supletiva,por
força do artigo 769 da CLT, deverá comprovar o depósito do valor integral do
crédito exeqüendo, acrescido das demais despesas processuais, tais como
custas, editais, honorários periciais e outras, até a data e hora designados para a
hasta pública,excepcionalmente vedado para tal finalidade o uso do protocolo
integrado. Nesse caso, arcará com o pagamento do valor devido ao LEILOEIRO
de 5% do lance inicial ou, havendo lances, sobre o maior valor ofertado, ao
LEILOEIRO, conforme art. 11, inciso VI,do Provimento GP-CR nº 09/2005, exceto
se comprovar o pagamento da dívida e demais despesas processuais até 20
(vinte) dias antes da data designada para a hasta pública.
O acordo celebrado entre as partes com desconstituição da penhora e
conseqüente retirada do feito da pauta de hastas públicas importará no
pagamento, pela executada, do valor devido ao LEILOEIRO de 5% sobre o lance
inicial ou, havendo lances, sobre o maior valor ofertado. Somente se eximirá a
executada do pagamento se o acordo for apresentado em juízo até 20 (vinte) dias
antes da realização da hasta, excepcionalmente vedada para esse fim a utilização
do protocolo integrado. A comissão já paga ao Sr. Leiloeiro deverá ser por ele
restituída, mediante depósito nos autos em 48 horas após intimado para esse fim.
A restituição da comissão também se aplicará à comissão já paga pelo
arrematante nas hipóteses em que o Juízo deferir pleito de adjudicação ou
remição. Em caso de bem Imóvel o pagamento dos débitos tributários, fiscais ou
outros de qualquer natureza que eventualmente incidam sobre o imóvel serão de
responsabilidade do arrematante. No caso de veículos, o pagamento dos valores
devidos a título de multas, licenciamento e IPVA serão de responsabilidade do
arrematante.
O prazo para eventuais embargos à arrematação ou adjudicação passará a fluir da
data da hasta pública, independente de nova notificação.
Os embargos à arrematação, de acordo com o art. 694 do CPC, não terão efeito
suspensivo da venda realizada, considerando-se perfeita, acabada e irretratável ,
ainda que venham a ser julgados procedentes os Embargos.
Nos estritos casos do art.694 do CPC, caso desfeita a arrematação, será o
LEILOEIRO intimado a fim de, em 48 horas, depositar nos autos o valor
recebido.
A publicação do edital supre eventual insucesso nas notificações pessoais e dos
respectivos patronos.
Além do valor devido ao LEILOEIRO e demais despesas com a hasta pública, a
executada arcará ainda com o pagamento das despesas processuais fixadas no
art. 789-A, da CLT, no que for aplicável ao caso concreto.

FICAM CIENTES OS INTERESSADOS de que: 1) poderão existir outros
gravames sobre os bens objeto de constrição judicial, que não os especificados
neste edital, motivo pelo qual deverão verificar por conta própria, a existência de
outros ônus sobre os bens; 2) receberão os bens no estado declarado no auto de
penhora, motivo pelo qual deverão verificar por conta própria a existência de
vícios; 3) os licitantes deverão apresentar-se pessoalmente na praça, sendo lícita
a representação por procurador,caso em que deverá portar o instrumento de
mandato (e certidão contendo a declaração de seu crédito, se for o caso) que será
entregue ao leiloeiro (salvo quanto ao procurador do exeqüente devidamente
constituído nos autos em que se processa a praça).
Caso as partes, por qualquer motivo, não tenham sido intimadas da data da
realização da praça, dela ficam cientes pela publicação deste edital.
Afixado no local de costume, na sede do órgão.


                            Relação dos Processos:


Processo: 00567-2007-034-15-00-6 RT                       às 13:00 hs
Reclamante: MARCIO MACENA MOLLE + 00001
Reclamada: Patrícia Gabriche dos Santos e Izaltino Perinoto Junior
Bem(ns): PARTE IDEAL pertencente a IZALTINO PERINOTO JUNIOR,
correspondente a 8,333% do imóvel a seguir descrito: UM QUINHÃO de terras
situado no imóvel denominado fazenda “Campo Novo”, deste município, com a
área de 37,47,25has, ou seja 15,49, alqueires, contendo uma casa (sede) e outras
pequenas benfeitorias de terreiro, cujo levantamento foi feito pelo processo
taqueométrico com ângulo à direita por caminhamento começando pelo ponto
O.P. que se encontra cravado sobre o talude do lago, deste ponto segue córrego
abaixo com rumo de 6° 67 NE, com distância de 97,92 metros , encontrando o
ponto n° 1, deste ponto seguimos com rumo de 26° 33 NE caminhando a distancia
de 112,58 metros onde está o ponto 3, deste ponto defletimos à direita com ângulo
de 90° 25´ ponto este que se encontra cravado junto à cerca que vai ao córrego e
confrontando-se com Liberal Francisco Bertolucci, seguimos rumo de 62° 52° SE,
numa distancia de 183,12 metros está o ponto 4, deste ponto seguimos com rumo
de 63° 25 com distância de 449,03 metros encontramos o ponto que se encontra
cravado junto ao termino de uma cerca divisória com Liberal Francisco Bertolucci
e onde começa a divisa com Isaltino Perinoto, do ponto 7 seguimos com rumo de
00° 49 SE com distancia de 84,01 encontramos o ponto 8, deste ponto
encontramos com rumo de 00° 01SW com distancia de 115,00 metros está o
ponto 9, deste ponto seguimos com rumo de 4° 10 SW com a distancia de 152,50
metros está o ponto 10, deste ponto seguimos com rumo de 4° 10 SW com a
distancia de 152,50 metros está o ponto 10, deste ponto seguimos com rumo de
4° 46 SW com a distância de 237,98 metros está o ponto 11, deste ponto
encontra-se cravado junto ao termino da linha divisória com Alcides Bernardes,
linha esta que é constituída por uma cerca do ponto 11 deflete-se a direita com
ângulo de 294° 42´seguimos por cerca divisória com Francisco Bernardes com
rumo de 60° 32 WN, com distância de 132,19 metros encontramos o ponto 12 de
onde seguimos com rumo de 61° OL NW, com distância de 116,12 esta o ponto 13
de onde seguimos com rumo de 67° 22´ com distancia de 136,12 está o ponto 14
de onde seguimos com rumo de 57° 59´ com distancia de 136,08 metros esta o
ponto 15 de onde seguimos com rumo de 53° 25NW numa distância de 157,72
metros está o ponto 16 de onde seguimos com rumo de 56° 58 com distancia de
125,45 metros chega-se no ponto 17, de onde termina a cerca com a divisa de
Alcides Bernardes, neste ponto deflete-se a direita com ângulo de 254° 07
seguimos margeando o lago que é a divisa com Alcides Bernardes, com o rumo
de 8° 29NE com distancia de 130,96 metros está o ponto 18 de onde seguimos
com rumo de 26° 51 NW a distância de 44,72 metros chegamos ao ponto 19 que
se encontra cravado à margem do lago de onde fechamos o perímetro com rumo
de 00° 18 NW com distância de 53,00 metros. O imóvel encontra-se cadastrado
junto ao INCRA sob n° 620.084.012.904-8, área total de 36,300 hectares, modulo
rural 8,0055 ha., n° módulos rurais 3,61, módulo fiscal 22,00 ha., n° de módulos
fiscais 1,65, fração mínima de parcelamento 2,000 ha., inscrição na Receita
Federal n° 1440611-0 e matriculado no Cartório de Registro de Imóveis e Anexos
local sob n° 2.365, Livro 2-K, Registro Geral.
Obs.: Encontra-se edificado no imóvel 03 casas e um barracão.
Total da Avaliação: R$ 64.500,00 (Sessenta e quatro mil e quinhentos reais) –
Valor correspondente a parte ideal penhorada.
       Depositário(a): Izaltino Perinoto Junior


Processo: 00570-2003-034-15-00-6 RT                          às 13:15 hs
Reclamante: LAZARO APARECIDO ARRUDA
Reclamada: Francisco Roberto Carrion
Bem(ns): IMÓVEL objeto de Matricula 115, Ficha 1, do Cartório de Registro de
Imóveis da Comarca de Espírito Santo do Pinhal assim descrito: “Um lote de
terreno, sem benfeitoria alguma, destacado e desmembrado do quintal dos
prédios situados à rua Vereador Paulino Pinto, n°s 1.279 e 1.289, nesta cidade,
bairro do Matadouro, lote de terreno esse que faz frente para a rua Vereador
Estevo de Felipi, sem número, o qual mede em seu todo, 5,00ms de frente,
20,00ms nos fundos, 47,00ms . do lado esquerdo de quem da rua Vereador
Estevo de Felipe, olha para o mesmo, e do lado direito, por ser de forma irregular,
possui a seguinte metragem: - iniciando-se da rua segue numa distância de
30,00ms., daí quebra à esquerda seguindo numa distância de 17,00ms. ate atingir
os fundos, ou seja, 490,00ms2, confrontando em seu todos com Jose Fraga do
lado esquerdo, Sebastião Marcelino e Maria Cardoso do lado direito e com o
remanescente do imóvel nos fundos, de propriedade dos vendedores, ou
sucessores desses confrontantes. Cadastrado na Prefeitura local sob nº 02519. O
Imóvel, acima penhorado, de propriedade de Francisco Roberto Carrion, casado
com Mirian Maria Valdambrini Carrion.
Obs.: No setor de Cadastro da Prefeitura Municipal de Espinhal consta que, no
imóvel penhorado, existe área construída de 91,00 m2, o qual foi incluído na
avaliação.
Total da Avaliação: R$ 120.000,00 (Cento e vinte mil reais)
       Depositário(a): Francisco Roberto Carrion


Processo: 01111-2000-034-15-00-7 RTSum                          às 13:30 hs
Reclamante: VALDOMIRO CONTE
Reclamada: Niljane Santamarina
Bem(ns): IMÓVEL objeto de matricula n. 27.174, livro 2-EF do Cartório de Registro
de Imóveis de São João da Boa Vista, assim descrito: “Uma gleba de terras,
situada no lugar denominado “Capituba”, deste município de São João da Boa
Vista, contendo a área de 19.163,50 m2., (dezenove mil, cento e sessenta e três
metros e cinqüenta centímetros quadrados), situada do lado direito da Estrada
São João da Boa Vista – Vargem Grande do Sul, confrontando com essa Estrada,
com terras de propriedade da firma Elfusa-Geral de Eletrofusão Ltda., sucessora
de Joaquim Fernandes Domingues, e com a Estrada Municipal. Dito imóvel
encontra-se cadastrado no INCRA em área maior, sob n. 620.084.004.090-0.
Obs.: Encontra-se edificado, mas não averbado, uma casa de morada, uma casa
para caseiro e mais dois cômodos, em regular estado de conservação.
Total da Avaliação: R$ 110.000,00 (Cento e dez mil reais)
       Local do Depósito: Rod. SJBVista/VGSul
       Depositário(a): Niljane Santamarina

Processo: 0027500-19.2008.5.15.0034 CPEX                          às 13:45 hs
Reclamante: UNIÃO (PFN)
Reclamada: Patrocínio Pio de Carvalho
Bem(ns): 1) Um (01) trator Massey Ferguson, cor vermelha, 65x, regular estado de
conservação e bom estado de funcionamento, avaliado em R$ 13.000,00 (treze
mil reais); 2) Um (01) trator Massey Ferguson, 50x , cor vermelha, em bom estado
de conservação, avaliado em R$ 6.000,00 (seis mil reais).
Total da Avaliação: R$ 19.000,00 (Dezenove mil reais)
       Local do Depósito: Fazenda Maravilha – Espinhal
      Depositário(a): Patrocínio Pio de Carvalho

Processo: 0198100-44.2006.5.15.0034 RT                        às 14:00 hs
Reclamante: ILZA FERNANDES RODRIGUES
Reclamada: Indústria e Comercio de Doces Caseiros Arruda Ltda
Bem(ns): Um (01) tacho fechado, a vapor, marca Incal, capacidade 250 mls, em
aço inox, em bom estado de conservação e funcionamento.
Total da Avaliação: R$ 13.000,00 (Treze mil reais)
       Local do Depósito: Rua Sete de Setembro, 354 - Aguai
       Depositário(a): Paulo Roberto Arruda

Processo: 0157600-67.2005.5.15.0034 CPEX                         às 14:05 hs
Reclamante: DURIVAL RIBEIRO
Reclamada: Transportes Rodoviários Rodocafé Ltda
Bem(ns): 1) Uma (01) carreta, semi reboque, carroceria aberta 3E, marca/
modelo Reb Randon SR CS TR-3E, cor verde, ano de fabricação 1989, ano
modelo 1990, placa BWG-8296, chassi 9ADP12430LS085706, Renavam
396.150.004, de propriedade do executado, em bom estado de uso, avaliada em
R$ 40.000,00 (Quarenta mil reais); 2) Um (01) veículo Car/caminhonete, carroceria
aberta, combustível álcool/gasolina, VW Saveiro 1.8 Supersurf, cor prata, ano de
fabricação 2005, modelo 2005, placa DKE – 9689, chassi 9BWEC055P149804,
Renavam 868693154, de propriedade do executado, em bom estado de
conservação e funcionamento, avaliado em R$ 35.000,00 (Trinta e cinco mil reais);
3) Uma (01) carreta Car/S. Reboque / CH P Cont. marca modelo Reb/Iderol SRI
PC, cor azul, ano de fabricação 1999, modelo 1999, placa BWG 8481, chassi
9ABJ70030X1140064, Renavam 714590843, em bom estado de conservação,
avaliado em R$ 40.000,00 (Quarenta mil Reais).
Total da Avaliação:R$ 115.000,00 (Cento e quinze mil reais)
       Local do Depósito: Praça da Bandeira, n°88, Espinhal - SP
       Depositário(a): Antonio Costa Neto

Processo: 0072300-06.2006.5.15.0034 RT                          às 14:10 hs
Reclamante: EDNEIA BARBOSA
Reclamada: Agropecuária Jequitibá Storkhort Ldta. + 00003
Bem(ns): IMÓVEL objeto de Matricula 52.134, ficha 01, com registro no Cartório
de Registro de Imóveis e Anexos de São João da Boa Vista, assim descrito: Um
quinhão de terras, identificado por “Gleba 1-E”, (Remanescente) do
desmembramento da Gleba “1-C “ da “Fazenda Jequitibá”, localizada no
Município de Aguaí, desta Comarca, com a área de 278.300,00 m². (duzentos e
setenta e oito mil e trezentos metros quadrados), ou 27,830 hectares ou ainda
11.500 alqueires, dentro das seguintes medidas e confrontações: “Tem seu início
no marco “C3” junto a Gleba “1F” e terras pertencentes a Santo Meneghin e outros
(Gleba “1D”); daí segue à esquerda com rumo de 60°15’ NW e a distância de
351,08 ms. (Trezentos e cinqüenta e um metros e oito centímetros) até o marco
“C2”,confrontando com a Gleba “1D” (Santo Meneghin e outros). Daí segue à
esquerda com rumo de 51º 11’ SW com a distância de 607,63 ms. (seiscentos e
sete metros e sessenta e três centímetros) até o marco “C1” localizado junto à
margem do Ribeirão Taquarantã, confrontando com Santo Meneghin e outros; daí
segue ribeirão acima, com rumo médio de 139°35’ com a distância de 490,00 ms.
(quatrocentos e noventa metros) até o marco 8 (oito); daí segue à esquerda
deixando o Ribeirão Taquarantã com rumo médio de 28°10’ com a distância de
400,00 ms. (quatrocentos metros) até o marco 9 (nove); daí segue à direita com
rumo médio de 94°30’ com a distância de 79,15ms. (setenta e nove metros e
quinze centímetros) até o marco “9A”, confrontando com Philippus Cornelis
Adrianus Segeren; daí segue com rumo de 28°05’NE com a distância de
301,90ms. (trezentos e um metros e noventa centímetros) até o marco “C3”, onde
teve início esta demarcação, confrontando com a Gleba 1-F. Esta Gleba contém
as seguintes benfeitorias: 1) Caixa d’água, com capacidade de 40.000,00 litros
construída de tijolos e concreto com ferragem de 3/8”, 2) Uma casa com 114,85m²
(cento e quatorze metros quadrados e oitenta e cinco centésimos), contendo três
quartos, sala, cozinha, banheiro, ante-sala, escritório e áreas externas, construída
de tijolos à vista, coberta de telhas de barro, portas externas, venezianas e vitraux
de ferro, portas internas de madeira, banheiro azulejados e piso de cimento; 3)
Duas casas, com 79,95m² (setenta e nove metros quadrados e noventa e cinco
centésimos) cada uma, contendo três quartos, sala, cozinha, banheiro e áreas
externas, construídas de tijolos à vista, coberta de telhas de barro, portas
externas, venezianas e vitraux de ferro, porta interna de madeira, banheiro
azulejado e piso de cimento; 4) dois galpões de vacas de leite com 500,00m²
(quinhentos metros quadrados) cada um, com fundação de concreto com
ferragens 3/8”, 18 pilares de tubo de PVC de 6”, concretado com ferragens de
3/8”, coberto com telhas de amianto, cocho de 50,00ms (cinqüenta metros) por
1,00ms. (um metro), com fundo de cerâmica, paredes internas de cimento liso e
paredes externas de tijolos à vista, piso de cimento rústico, 32 pilares de 1,10 ms.
(um metro e dez centimetros) de comprimento de tubo de pvc de 6”, concretado
com ferragem 3/8”; 5) Nove galpões para gado jovem, com 130,00m² (cento e
trinta metros quadrados) cada um, com fundação de concreto com ferragem de
3/8” , 6 pilares de tubo de pvc de 6”, concretado com ferragem de 3/8”, cocho de
12,00ms. (doze metros) por 1,00ms. (um metro) com fundo de cerâmica, paredes
internas de cimento liso, paredes externas de tijolos à vista, piso de cimento
rústico, coberto de telhas de amianto; 6) Dois galpões para gado solteiro com
500,00m² (quinhentos metros quadrados) cada um, com fundação de concreto
com ferragem de 3/8”, 18 pilares de tubo de pvc de 6” concretado com ferragem
de 3/8”, coberto com telhas de amianto; 7) Um prédio com 71,90m² ( setenta e um
metros quadrados e noventa centésimos), semi-aberto, construído de tijolos, até a
altura de 2,00 ms. (dois metros), azulejada internamente, piso pavimentado, com
ordenadeira modelo 2x6; 8) Um prédio com 75,55m2 (setenta e cinco metros
quadrados e cinqüenta e cinco centésimos), fechado de tijolos e coberto de telhas
de amianto, contendo sala para leite azulejada, banheiro, sala de máquinas e
escritório; 9) Uma rede elétrica primária,com transformador de 45 kva, com
700,00 ms. (setecentos metros) de comprimento. Essas construções e benfeitorias
foram efetuadas com a mão de obra assalariada da própria propriedade rural. Dito
imóvel encontra-se cadastrado junto à Receita Federal sob n° 3.834.498-0, e no
INCRA n° 618039005649-4, tendo suas áreas discriminadas a saber: Área Total:
78,4ha. Módulo Rural: 15,0; Número de Módulos Rurais:5,23 ; Módulo Fiscal: 18,0;
Número de Módulos Fiscais:4,36 e Fração Mínima de Parcelamento: 3,0.
Total da Avaliação: R$ 800.000,00 (Oitocentos Mil Reais)
       Local do Depósito: Fazenda Jequitibá - Aguaí
       Depositário(a):Johannes Maria Antonio Starkhorst

Processo: 0107900-59.2004.5.15.0034 RTSum                     às 14:15 hs
Reclamante: EDER ALBUQUERQUE ROSA + 00001
Reclamada: Aparas e sucatas N/P Alexandre Miguel + 00001
Bem(ns): Uma (01) máquina policorte, modelo 1.000 cortes, com motor trifásico,
em bom estado de conservação e funcionamento e avaliado o conjunto em R$
600,00 (seiscentos reais)
Total da Avaliação: R$ 600,00 (Seiscentos reais)
       Local do Depósito: Rua Barão do Rio Branco, 887, Vila São José, Aguaí -
       SP
       Depositário(a): Alexandre Aparecido Oliveira Miguel


Processo: 0132100-09.1999.5.15.0034 RT                             às 14:20 hs
Reclamante: WALDEMAR RAMOS (ESPÓLIO DE )
Reclamada: Bar Padaria e confeitaria Sanjoanense
Bem(ns): IMÓVEL objeto de matricula n. 37.909, Livro 2, registrado no Cartório de
Registro de Imóveis e Anexos de São João da Boa Vista, assim descrito: UMA
CASA situada na Rua José Ramon Poveda sob n° 28, do Conjunto Habitacional
Durval Nicolau, em zona urbana desta cidade de São João da Boa Vista, com a
área construída de 31,31m² (trinta e um metros quadrados, e trinta e um
centésimos), e o respectivo terreno constituído pelo lote 11 (onze), da quadra “17”
(treze), com a área de 200,00m² (duzentos metros quadrados), medindo 10,00 ms
(dez metros) de frente para a citada rua; 20,00 ms (vinte metros) do lado direito,
confrontando com o lote doze (12); 20,00 ms. (vinte metros) do lado esquerdo,
confrontando com os lotes nove e dez (09 e 10); e 10,00 (dez metros) nos fundos,
confrontando com o lote sete (07). Dito imóvel encontra-se cadastrado junto à
Prefeitura Municipal local sob n° 0016.0084.0040.0100-7. Av.1/M-37.909: São
João da Boa Vista, 29 de outubro de 1997. Conforme requerimento de 27 do
corrente, assinado por Carlos Alberto Tarifa Butezloff, que me foi apresentado e
fica microfilmada em Cartório sob n° 107.845, é feita a presente averbação, a fim
de ficar constando que, o imóvel desta matrícula, de acordo com a planta
aprovada sob nº 4685/94, em 11 de outubro de 1.994, foi objeto de ampliação,
ficando com as seguintes características: Um prédio residencial, situado na rua
José Ramon Poveda sob n° 28 e 28-A, constando de garagem, sala de estar,
copa-cozinha, dois dormitórios e banheiro, e nos fundos uma edícula constando
de área de serviços, banheiro e despensa, encerrando a área total edificada de
147,82m²., (cento e quarenta e sete metros quadrados e oitenta e dois
centésimos), sendo 31,31m² ., existente e 116,51m² ., da ampliação, constando
que em 13 de agosto de 1997, foi concedido ao citado prédio o Auto de
Conclusão, tudo nos termos da certidão expedida pela Prefeitura Municipal local,
em 13 de agosto de 1997. Foi apresentada a Certidão Negativa de Débito de n°
653.492, série “H”, expedida pela agência local do INSS, em 24 do corrente,
referente à área ampliada de 116,51m². O imóvel acima penhorado, de
propriedade de Carlos Alberto Tarifa Butezloff, casado com Roseli Maloste
Butezloff, se encontra registrado no Cartório de Registro de Imóveis e Anexos de
São João da Boa Vista sob a matrícula n° 37.909, livro 2.
Obs.: Consta penhora proc. 12/99 Oficio Judicial Local.
Total da Avaliação: R$ 50.000,00 (Cinqüenta Mil Reais)
       Local do Depósito: Rua José Ramon Poveda sob n° 28 – SJBoa Vista/SP
       Depositário(a): Carlos Alberto Tarifa Butezloff

Processo: 0147200-09.1996.5.15.0034 CPEX                             às 14:25 hs
Reclamante: AIRTON CARLOS MOREIRA
Reclamada: Alcides Flaminio e Cia Ltda. (N/P Alcides Flaminio)
Bem(ns): IMÓVEL objeto de matricula n. 35.043, Livro 2, do Cartório de Registro
de Imóveis e Anexos de São João da Boa Vista, assim descrito: UM TERRENO
situado em zona urbana desta cidade e comarca de São João da Boa Vista,
constituído pelos lotes números 01 (um), e 02 (dois) da Quadra “E”, do loteamento
denominado PARQUE DAS NAÇÕES, com a área superficial de 690,50 m2
(seiscentos e nove metros e cinqüenta centímetros quadrados), e que mede 22,00
m (vinte e dois metros), de frente para a Avenida Um; 32,50m (trinta e dois metros
e cinqüenta centímetros) nos fundos, confrontando com o lote 03, da Quadra E;
24,00 m (vinte e quatro metros) do lado direito de quem da Avenida Um olha para
o imóvel confinando com a Rua Seis, com a qual faz esquina; e, 30,50m (trinta
metros e cinqüenta centímetros), do lado esquerdo na mesma posição, confinando
com os lotes nº 01, 02 e 03, da mesma quadra Um, do loteamento denominado
Vila Santa Edwirges. Existindo edificado nesse terreno um prédio residencial de
dois pavimentos, situado à Avenida Um, sob o n. 253, esquina com a Rua Seis,
possuindo o pavimento térreo, um abrigo, escritório e w.c., e o pavimento superior,
constando de terraço, sala de estar, sala de jantar, três dormitórios, dois banheiros
e cozinha, e nos fundos uma edícula, constando de dormitório, banheiro, área de
serviço e cozinha, com a área total construída de 248,33 m2 (duzentos e quarenta
e oito metros e trinta e três centímetros quadrados), sendo o pavimento térreo
57,31 m2., pavimento superior 155,31 m2., e edícula de 36,25 m2., - Referido
imóvel encontra-se cadastrado junto a Prefeitura Municipal local, sob o n.
15.0001.0194.0100-0.
Obs.: Consta Penhora Proc. 050/92 – 2ª Vara Local (Fazenda do Estado de São
Paulo contra Alcides Flamínio & Cia Ltda. E outros.
Total da Avaliação: R$ 180.000,00 (Cento e oitenta mil reais)
       Local do Depósito: Av. João B. Gourlart, 253 – SJBoa Vista/SP
       Depositário(a): Alcides Flamínio

Processo: 0112700-91.2008.5.15.0034 CPEX                         às 14:30 hs
Reclamante: MARILDA DO NASCIMENTO ROSA ANDRE
Reclamada: Daucema de Souza
Bem(ns): 1) Um televisor de 29”, marca Phillips, à cores, com controle remoto, em
bom estado de conservação e em funcionamento, avaliado em R$ 400,00; 2) Um
Home Teacher, marca Gradiente, em bom estado de conservação e em
funcionamento, avaliado em R$ 600,00; 3) Um pequeno bar de canto, em ótimo
estado de conservação, avaliado em R$ 300,00.
Total da Avaliação: R$ 1.300,00 (Hum mil e trezentos reais)
       Local do Depósito: Rua Osvaldo Américo Carneiro, 607 – SJBoa Vista/SP
       Depositário(a): Daucema de Souza



INFORMAÇÕES :
Angélica Mieko Inoue Dantas
Telefone (11) 3868-2910 / 3672-9312
www.lancetotal.com.br
e-mail: lancetotal@lancetotal.com.br

								
To top