Docstoc

STC5 - DR4 - Paulo Ferreira_Redes e Tecnologias

Document Sample
STC5 - DR4 - Paulo Ferreira_Redes e Tecnologias Powered By Docstoc
					                     2009
NG5 – DR4 Redes e Tecnologias




                    Paulo Ferreira
                    Mega Expansão
                    23-11-2009
                    NG5 – DR4 Redes e Tecnologias 2009
      Existem muitas tecnologias que se usam no dia-a-dia e que
ajudam a melhorar o mundo em que vivemos. No meu caso pessoal
uso o telemóvel para fazer chamadas e falar com familiares, amigos,
para saber alguma informação sobre determinado assunto
relacionado com algum tipo de trabalho ou de lazer. Por exemplo, em
termos de trabalho, uso-o ao fim de semana para contactar algumas
pessoas a quem faço alguns trabalhos a nível florestal: para
confirmar as horas e o local exacto. Em termos pessoais uso-o para
enviar mensagens escritas, a maioria delas gratuitas, o que me
permite desde logo, não só poupar, como conseguir comunicar
mesmo estando sem saldo. Além disso com ele posso usar o roaming
para contactar um amigo no estrangeiro de forma simples e rápida.
Onde quer que vá posso tê-lo sempre comigo devido à sua
portabilidade. Devido a essa portabilidade já me salvou uma noite de
ficar numa zona isolada e escura com o automóvel avariado. Outra
das funcionalidades que uso algumas vezes é a calculadora, para
fazer algum tipo de cálculo; a agenda para gravar algo que não
queira esquecer, ou então o relógio para ver as horas e usar como
despertador para ter a certeza que acordo de manhã. De vez em
quando uso para fazer uma ou outra operação bancária. Quanto ao
telefone fixo uso-o apenas para contactar algum familiar, para fazer
marcação de alguma consulta no médico seja com contacto por voz
ou usando as teclas do telefone e seguindo as indicações automáticas
do sistema de quem estou a contactar. Também uso para consultar
serviços de informações.




                             1 - O meu telemóvel


       Outra tecnologia de telecomunicação que uso com grande
frequência, praticamente todos os dias, é a Internet Se olharmos
para o passado, vemos como a evolução foi nos últimos anos
bastante grande. Ainda me lembro de ligações analógicas, em que se
ouvia um ruído quando fazia a ligação e muitas páginas demoravam
séculos a carregar. Mas estamos cada vez mais exigentes. Ou seja,
por mais rápido que as páginas abram e consigamos descarregar
ficheiros rapidamente, queremos sempre que seja ainda mais rápido.
A principal vantagem é sem dúvida o facto de podermos aceder a um
    2       Paulo Ferreira
                     NG5 – DR4 Redes e Tecnologias 2009
conjunto de informação bastante vasto. É sem dúvida um mundo.
Uso-a para fazer pesquisas para trabalhos como é o caso deste, para
descarregar ficheiros de música, programas, filmes e muitos outros
géneros. Através da internet construo rotas de viagem no Google
Earth, que me permitem muito mais facilmente guiar-me pelas
estradas de modo a encontrar os locais que pretendo com maior
facilidade. Posso fazer reservas em hotéis, encomendar livros, ver
programas de televisão em directo ou simplesmente jogar um jogo
on-line com pessoas de todo o mundo. Permite-me comunicar de
forma instantânea. Tudo coisas que já me foi possível fazer. Umas,
como comunicar, de forma mais frequente. No Verão permitiu-me
visualizar câmaras em directo em algumas praias e assim ver o
estado do tempo e se valia a pena ir lá ou não. Antigamente ia “às
cegas”, sempre ansioso por ver aquilo que ia encontrar. Exemplo de
uma câmara de vídeo na Costa de Caparica.




                       2 - Câmara de Vídeo pela Internet


      Em relação à forma que têm evoluído e à quantidade de
informação transmitida, é fácil observarmos que hoje em dia há
muito mais informação.
Se no passado os telemóveis nos permitiam simplesmente fazer
chamadas ou enviar uma mensagem de texto, hoje em dia já
chegámos ao ponto de poder partilhar via blutooth ou infravermelhos
informações com outra pessoa que esteja perto de nós, podemos
enviar fotografias, enviar emails, tirar fotografias cada vez com maior
qualidade, usá-lo como GPS, fazer vídeo chamadas. Muitos já trazem
cartões de memória de grande capacidade ou o espaço definido para
tal; outros são à prova de choque e de água. As pessoas estão hoje
em dia muito mais ligadas umas às outras.        Quanto aos telefones
fixos, antigamente eram maiores, sempre com fios. Hoje muitas
casas já têm telefones sem fios, que também enviam mensagens
entre outras funcionalidades, têm atendedor automático de

    3        Paulo Ferreira
                    NG5 – DR4 Redes e Tecnologias 2009
chamadas, registam nomes, hora e data de quando foi a última
chamada. No entanto, cada vez mais as pessoas optam por deixar
este equipamento de parte graças à portabilidade do telemóvel.
       Quando a internet foi inventada a informação era muito menos.
Com a sua expansão todos os dias são criadas milhares de páginas
em todo o mundo. Se precisamos pesquisar sobre um assunto vamos
à internet. Por mais absurdo que às vezes possa parecer o tema,
existe sempre algo que está lá referido sobre tal. Além disso com o
aparecimento de blogs e páginas pessoas que se criam em poucos
cliques, muitas pessoas têm à sua disposição formas para divulgar
informação. A Wikipedia é outro exemplo embora gere controvérsia,
pois muita informação lá colocada é errada, visto não haver uma
filtragem dos conteúdos que são inseridos.
       Só para se ter uma ideia de como a Internet tem um grande
poder actualmente, dou o exemplo de um jogo criado para ser jogado
on-line. O Second Life. Nele criamos uma personagem, homem ou
mulher, que pode arranjar emprego, fazer amigos entre muitas
outras coisas. Recentemente essa plataforma foi usada pela empresa
IBM para uma reunião em grande escala. Presume-se que com este
método de contacto a partir do jogo, que evitou a deslocação a um
determinado local de muitas pessoas, fez poupar à empresa largos
milhares de euros!

      Com o avançar da ciência e a criação dos satélites artificiais
colocados no espaço a partir da década de 60, a informação teve uma
grande mudança, tornando-se muito mais acessível. Actualmente
existem muitos satélites, o que demonstra bem a sua importância.
Além disso os sinais digitais que substituem os analógicos e também
com o aparecimento mais recente da fibra óptica fazem com que a
informação transmitida aumente substancialmente. Os satélites
permitem por exemplo fazer as previsões meteorológicas, enviam
dados sobre a superfície da terra e os recursos naturais do planeta,
como o ritmo de devastação das florestas e o nível do ar e do mar,
orientam navios e aviões, entre outras funções. Como se pode ver
sem eles as comunicações seriam muito mais reduzidas. Sinais de
rádio, televisão e telefone fazem deles as grandes vedetas da
comunicação global.
Falando um pouco mais relacionado com a internet o uso do e-mail
tornou-se numa das mais poderosas ferramentas de comunicação,
sendo usado por todo o mundo. As empresas bem como pessoas a
nível pessoal usam-no com assiduidade. A imagem seguinte mostra
bem o poder desta ferramenta: a sua rapidez de entrega de
mensagens.




    4       Paulo Ferreira
                      NG5 – DR4 Redes e Tecnologias 2009




                               3 - O e-mail



      Existem muitas pessoas que não têm acesso às tecnologias de
comunicação. Comunidades carentes, os mais pobres e pessoas com
menos condições económicas são as mais prejudicadas, algo também
conhecido por exclusão digital. Não ter acesso à Internet ou a outras
inovações tecnológicas dos nossos dias pode comprometer a
mobilidade social e a empregabilidade de uma pessoa. Acho que as
pessoas são cada vez mais excluídas do mercado de trabalho, da
participação em processos governamentais e no debate público sobre
questões que afectam a sua vida, tornando-se impotentes política e
economicamente. Com as tecnologias é possível melhorar a
educação, comunicação entre grupos e acima de tudo melhorar a
qualidade de vida.
      Em muitos locais do planeta a falta de infra-estruturas é um
problema, pois sem elas é difícil a comunicação. Além disso o custo
associado é elevado. Em países subdesenvolvidos, justamente os que
têm menos condições para resolvê-los faz com que o problema se
agrave. A localização geográfica é portanto um factor relevante.
Depois há muitas pessoas que têm acesso às tecnologias mas não
sabem usá-las, como a internet. Conheço algumas pessoas que têm
internet em casa, mas que é apenas usada pelos filhos. Pensam que
é um “bicho-de-sete-cabeças” e acabam por não aprender, perdendo
assim um mundo de muita informação.




             4 - A vida complicada de não perceber de tecnologia
    5        Paulo Ferreira
                    NG5 – DR4 Redes e Tecnologias 2009

       As pessoas sem acesso a tecnologias acabam por perder auto-
estima, bem como a capacidade de reagir. Podemos observar que o
desenvolvimento tecnológico exclui da maneira mais covarde
possível, porque grande parte que está à margem, geralmente não
tem instrumentos que são básicos para a sua inclusão neste meio. É
por isso imprescindível que dar abertura e oportunidades a quem não
as tem, assim essas pessoas queiram. Resumindo, quem não tem
acesso ou quem tem mas não sabe usá-las com muito mais
dificuldade atravessa o dia-a-dia do mundo actual e futuro em que
vivemos. A tecnologia é a base de tudo e a alternativa para a
sobrevivência passa por serviços informais no comércio e similares.
As pessoas afastam-se o que é ainda mais preocupante, devido à
exigência cada vez maior de conhecimentos nesta área.
       Nos últimos dez anos tenho usado bastante pouco o telefone
fixo, o que até essa data era bastante comum. Passei a usar menos o
telemóvel. Se antes fazia e recebia muitas chamadas, hoje troco
mensagens escritas na maioria das vezes gratuitas. Mas o que uso
todos os dias quase que por instinto, por necessidade, ou em certos
momentos por vício é a internet. A partir dela consigo fazer tudo
aquilo que faço com o telemóvel ou o telefone fixo. Basta-me usar os
programas certos e posso conversar em tempo real, com imagem da
pessoa do outro lado da linha, pelo tempo que desejar sem ter de
pagar mais do que a mensalidade que pago ao meu fornecedor de
internet. Ou seja muito mais prático e económico.

      As formas mais comuns de ligação a serviço de Internet que
conheço são as de acesso através de uma linha telefónica (acesso
telefónico), ou de uma ligação de banda larga (cabo ou DSL). Muitos
dos fornecedores de internet oferecem serviços adicionais tais como
contas de correio electrónico, Web browsers e espaço para criar um
Web site. Além disso existe actualmente a fibra óptica que se
encontra em grande expansão. Ela tem a capacidade de transportar
uma quantidade de informação muito superior e de forma muito mais
segura.
      A que uso é a ligação ADSL. Tenho um filtro que divide a
ligação e permite navegar na internet e receber chamadas no
telefone fixo ao mesmo tempo. Antigamente quando tinha a ligação
analógica, se alguém me tentasse ligar o sinal era de interrompido,
pois não havia essa divisão. Neste momento tenho acesso à internet
8 MB, mas como vou mudar para a fibra óptica essa velocidade vai
aumentar mais de 10 vezes! E nessa altura vou passar a navegar via
wireless, ou seja sem fios.




    6       Paulo Ferreira
                    NG5 – DR4 Redes e Tecnologias 2009




                      5 - O modem que uso em casa



      Trata-se do modem SAGEM F@st 800, que inclui um CD de
drivers (ou seja, os seus programas próprios para funcionar bem).
Por curiosidade, ao mudar para o Windows Vista tive de trocar os
drivers por outras compatíveis com o novo Windows de forma que
continuasse a funcionar.



      Na internet já usei blogs, que são uma ferramenta muito fácil
de transmitir mensagens sobre o que pensamos, sentimos… pode-
se dizer que é como um diário, mas na forma digital. Todos os dias
podemos aceder a ele e colocar coisas novas de forma fácil. Outra
ferramenta que eu uso é o Facebook, através da qual contacto os
meus amigos, pessoas que trabalham comigo e onde encontrei já
algumas pessoas que não via há muito tempo. Lá posso deixar
mensagens do meu estado de espírito e enviar também. Além
disso existe um chat com quem posso falar com esses mesmos
amigos se eles estiverem online e uma quantidade de jogos em
que me posso divertir nos tempos livres. Um deles é o Farmville,
em que o objectivo é criar e cuidar de uma quinta.

       Qualquer pessoa pode virtualmente ter uma, plantar árvores,
trabalhar a terra, construir edifícios, receber presentes de amigos e
ter vizinhos que também tenham o mesmo divertimento.

      As imagens seguintes mostram a minha página nesta rede
social.

    7        Paulo Ferreira
            NG5 – DR4 Redes e Tecnologias 2009




                     6 - O meu Perfil




     7 - JOGO FARMVILLE A minha quinta no Facebook




8   Paulo Ferreira
                    NG5 – DR4 Redes e Tecnologias 2009


      A Internet coloca-nos ao dispor um sem número de maravilhas.
O Youtube é um desses exemplos. Nele podemos visualizar vídeos de
todo o mundo, desde os mais sérios aos mais incríveis! Qualquer
pessoa pode facilmente criar uma conta, fazer os seus próprios
vídeos e disponibilizá-los online.
      Existem muitos motores de busca, como o Google, o Yahoo, e
nacionais como o Sapo. A informação é diária. Podemos consultar
jornais e até subscrever a sua edição electrónica que permite
visualizarmos as suas páginas uma a uma, quase como se o
tivéssemos da mão. Sem esforço, sem sair de casa.
      Outra maravilha que agora reconheço é o Adsense. É uma
ferramenta que pertence ao Google. Através dela posso exibir
anúncios gráficos ou texto nas minhas próprias páginas. Quando as
pessoas acedem a essas publicidades, eu próprio sou beneficiado. Ou
seja, recebo na minha conta Adsense, um determinado valor por cada
visualização, o que me permite ao fim do mês, dependendo da
quantidade de acessos, receber uma compensação monetária, que
pode ser bastante atractiva, e sem esforço absolutamente nenhum.
      Para quem gosta de cozinhar, encontra na internet milhares de
receitas de todos os géneros. Uma amiga que tenho recebeu em casa
uns amigos que adoraram o prato que ela confeccionou. Ela estava
sem ideias acerca do prato a confeccionar e então pesquisou e
encontrou uma que ela achou bastante interessante e diferente do
habitual. Foi um sucesso.
      Neste momento estou a fazer este trabalho e estou a falar com
um amigo que está na Inglaterra. Com uma câmara e um programa e
num instante estamos em contacto!
      Agora vou efectuar algumas compras de Natal numa loja on-
line. Em vez de perder tempo, ao ter de me deslocar, andar no
trânsito, gastar gasolina e tudo o mais, a partir de casa e com
simples cliques efectuo as minhas compras e recebo-as no conforto
do lar sem grandes preocupações.
      Resumindo, poderia estar aqui horas a escrever que não
acabariam as maravilhas que são possíveis visualizar e usar através
da Internet. Agora vou ver uma estação de televisão online, neste
caso, desportiva.




    9       Paulo Ferreira
                        NG5 – DR4 Redes e Tecnologias 2009

Registos WEB
http://surfreport.pt/

http://www.portaldaadministracao.org/wp-
content/uploads/2007/10/email.jpg

http://www.chadelirio.blogger.com.br/cavera%20computador.gif

http://www.facebook.com/home.php?#/paulorainy?ref=profile

http://apps.facebook.com/onthefarm/index.php

https://www.google.com/adsense/login/pt_BR/?gsessionid=hNJ1TH2
2DicKWd2QoxncaQ

http://www-
03.ibm.com/ibm/academy/meeting/wsj_article_08192009.shtml




   10        Paulo Ferreira

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:53
posted:11/28/2011
language:Portuguese
pages:10