L�NGUA PORTUGUESA - DOC 4

Document Sample
L�NGUA PORTUGUESA - DOC 4 Powered By Docstoc
					LÍNGUA PORTUGUESA


                          O anjo da noite


     Às dez e meia, o guarda-noturno entra de serviço. Late o cãozinho do portão no
 primeiro plano; ladra o cão maior no quintal, no segundo plano: de plano em plano, até
 a floresta, grandes e pequenos cães rosnam, ganem, uivam, na densa escuridão da noite,
 todos sobressaltados pelo trilar do apito do guarda-noturno. Pelo mesmo motivo, faz-se
 um hiato no jardim, entre os insetos que ciciavam e sussurravam nas frondes: que novo
 bicho é esse que começa a cantar com uma voz que eles julgam conhecer, que se parece
 com a sua, mas que se eleva com uma força gigantesca?
     Passo a passo, o guarda-noturno vai subindo a rua. Já não apita: vai caminhando
 descansadamente, como quem passeia, como quem pensa, como um poeta numa
 alameda silenciosa, sob árvore em flor. Assim vai andando o guarda-noturno. Se a noite
 é bem sossegada, pode-se ouvir sua mão sacudir a caixa de fósforos, e até adivinhar,
 com bom ouvido, quantos fósforos estão lá dentro. Os cães emudecem. Os insetos
 recomeçam a ciciar.
     O guarda-noturno olha para as casas, para os edifícios, para os muros e grades, para
 as janelas e os portões. Uma pequena luz, lá de cima: há várias noites, aquela vaga
 claridade na janela; é uma pessoa doente? O guarda-noturno caminha com delicadeza,
 para não assustar, para não acordar ninguém. Lá vão seus passos vagarosos,
 cadenciados, cosendo a sua sombra com a pedra da calçada.
     Vagos rumores de bondes, de ônibus, os últimos veículos, já sonolentos, que vão e
 voltam quase vazios. O guarda-noturno, que passa rente às casas, pode ouvir ainda a
 música de algum rádio, o choro de alguma criança, um resto de conversa, alguma
 risada. Mas vai andando. A noite é serena, a rua está em paz, o luar põe uma névoa
 azulada nos jardins, nos terraços, nas fachadas: o guarda-noturno pára e contempla.
     À noite, o mundo é bonito, como se não houvesse desacordos, aflições, ameaças.
 Mesmo os doentes parece que são mais felizes: esperam dormir um pouco à sua
 suavidade da sombra e do silêncio. Há muitos sonhos em cada casa. É bom ter uma
 casa, dormir, sonhar. O gato retardatário que volta apressado, com certo ar de culpa,
 num pulo exato galga o muro e desaparece: ele também tem o seu cantinho para
 descansar. O mundo podia ser tranqüilo. As criaturas podiam ser amáveis. No entanto,
 ele mesmo, o guarda-noturno, traz um revólver no bolso, para defender uma rua...
     E se um pequeno rumor chega ao seu ouvido e um vulto parece apontar na esquina,
 o guarda-noturno torna a trilar longamente, como quem vai soprando um longo colar de
 contas de vidro. E recomeça a andar, passo a passo, firme e cauteloso, dissipando
 ladrões e fantasmas. É a hora muito profunda em que os insetos do jardim estão
 completamente extasiados, ao perfume da gardênia e à brancura da lua. E as pessoas
 adormecidas sentem, dentro de seus sonhos, que o guarda-noturno está tomando conta
 da noite, a vagar pelas ruas, anjo sem asas, porém armado.

              (Cecília Meireles – Quadrante 2 – 4ª edição – RJ- Editora do autor)




                                                                                       1
ASSINALE NAS QUESTÕES DE 1 A 15, A ALTERNATIVA CORRETA.

1- Em “Passo a passo, o guarda-noturno vai subindo a rua. Já não apita: vai
caminhando descansadamente, como quem passeia, (...) numa alameda
silenciosa, sob árvores em flor.” depreende-se
que aquele vigilante mostra-se:

a) tranqüilo.
b) indiferente.
c) preocupado.
d) irresponsável.

2- Em “À noite, o mundo é bonito, como se não houvessem desacordos, aflições,
ameaças.” Cecília Meireles procura sugerir ao leitor que no mundo não existissem:

a)   pessoas doentes, padecendo silenciosamente.
b)   pessoas sem oportunidade de meditar sobre o belo.
c)   conflitos, aflições para ameaçar o guarda-noturno.
d)   discórdia e nem violência.

3- “E as pessoas adormecidas sentem, dentro de seus sonhos, que o guarda-
noturno está tomando conta da noite, a vagar pelas ruas, anjo sem asas, porém
armado.” Nessas orações, o leitor pode depreender a idéia de que o anjo sem
asas:

a)   protege as pessoas, que podem dormir tranqüilamente.
b)   embora armado, não atira contra os insetos.
c)   evita a presença de seres sobrenaturais.
d)   pensa como um poeta.

4- Em: “... os insetos do jardim estão completamente extasiados, ao perfume da
gardênia e à brancura da lua .” O termo em negrito equivale, semanticamente, à:

a) homonímia
b) paronímia
c) heteronímia
d) sinonímia

5- Em: “... os últimos veículos, já sonolentos, que vão e voltam quase vazios” , o
termo negritado indica:

a) conotação
b) denotação
c) sinonímia
d) antonímia




                                                                                 2
6- A figura de linguagem que está presente em O dia é uma névoa azulada é a:

a) prosopopéia
b) antítese
c) metáfora
d) metonímia


7- No anúncio da revista Globo Ciência nota-se a presença das seguintes
funções da linguagem:




a) emotiva         -     fática
b) referencial     -     apelativa
c) poética         -     apelativa
d) referencial     -     fática


8- Quanto à concordância nominal, estão corretos os enunciados contidos em:

              1a                        2a                        3a
É proibido a permanência de É proibido animais no      É proibida a circulação
 funcionárias estranhas ao    campo de futebol.         nos bastidores da TV
          serviço.


a) todas as placas.
b) apenas na 1a e 2a placas.
c) apenas na 2a e 3a placas.
d) apenas na 1a e 3a placas.


                                                                                 3
9- Nas frases abaixo, há interpelações. Trata-se do termo da oração intitulado:

  Você viu, doutor, que notícia agradável?
  Pessoal! Vamos embora!
  Ó filho, me ajude a carregar as compras.

a) predicado
b) sujeito
c) aposto
d) vocativo


10- No primeiro quadrinho da tira da Mafalda, as palavras último, você e lá estão
corretamente acentuadas porque são:




a) paroxítona        –     oxítona      –      oxítona
b) proparoxítona     –     paroxítona   –      monossílabo tônico
c) proparoxítona     –     oxítona      –      monossílabo tônico
d) paroxítona        –     oxítona      –      monossílabo átono

11- No fragmento abaixo, há evidência contrária aos padrões da modalidade dita
culta da Língua Portuguesa. Assinale a alternativa que registra este fato:

               Todo dia ela faz tudo sempre igual
               Me sacode às seis horas da manhã
               Me sorri um sorriso pontual
               E me beija com a boca de hortelã
                                    (Chico Buarque)

a) colocação pronominal
b) concordância verbal
c) concordância nominal
d) regência verbal


                                                                                  4
12- Está correta quanto à divisão silábica:

a) mei-a       -    cão-zin-ho    -      so-bre-ssal-ta-dos
b) mei-a       -    cão-zi-nho    -      so-bres-sal-ta-dos
c) me-ia       -    cão-zi-nho    -      so-bres-sal-ta-dos
d) mei-a-      -    cão-zin-ho    -      so-bres-sal-ta-dos

13- Os enunciados registrados nos balões 1 e 2 estão relacionados,
respectivamente, aos níveis de linguagem:




a) coloquial        -      formal
b) coloquial        -      coloquial
c) formal           -      coloquial
d) formal           -      formal

14- Assinale a alternativa correspondente à frase em que a concordância verbal
está correta:

a) Contos novos são uma das obras de Mário de Andrade.
b) A justiça declarou culpados o réu e a ré.
c) Fazem cinco dias que eles partiram.
d) Colegas, amigos, parentes, ninguém se entendem.

15- No enunciado: Mal as provas aproximam, Maria vai ficando angustiada,
mas depois tudo passa, marque a alternativa que o classifica como período
composto por:

a) coordenação
b) subordinação
c) coordenação e subordinação
d) subordinação e coordenação



                                                                             5
MATEMÁTICA


16- “ O racionamento obrigatório de energia elétrica, imposto pelo governo
     federal, começa hoje em 108 municípios do Pará. A economia
     compulsória de energia só vai atingir quem consome acima de 100 kwh
     por mês.
     Dos 836 mil consumidores residenciais da Rede/Celpa, 447 mil
     consomem até o teto de 100 kwh por mês.”
                                              ( O LIBERAL, 15/08/2001)

      Com base no texto acima, podemos concluir que o percentual de
consumidores residenciais no Pará, que estão excluídos do plano de
racionamento é aproximadamente :

a) 45 %
b) 47 %
c) 50 %
d) 53 %


17- Deseja-se cercar um terreno triangular de dimensões 13m, 13m e 14m, com 4
voltas de arame farpado. A quantidade exata, de metros de arame, necessária é:

a) 40
b) 80
c) 160
d) 180


18- Os proprietários de um terreno de dimensões 48m e 50m e que ocupa toda
uma quadra do bairro, venderam lotes quadrados com 20 metros de lado,
retirados das 4 esquinas. A área do terreno que permaneceu na posse dos
proprietários é, em m2, igual a :

a) 800
b) 1200
c) 1600
d) 2000




                                                                             6
19- Se 70% dos imóveis disponibilizados por uma corretora é para venda e 50%
para aluguel, quantos por cento de imóveis tanto podem ser vendidos como
alugados?

a) 10
b) 15
c) 20
d) 25


20- Uma empresa imobiliária, visando incentivar o trabalho de seus corretores,
costuma premiar os que atingem maior pontuação em cada bimestre. Esta
pontuação é referente aos aluguéis e vendas concretizadas, sendo atribuído 1
(um) ponto para cada aluguel e 2 (dois) pontos para cada venda. Se num total de
36 operações realizadas, um corretor atingiu 52 pontos, é porque a quantidade de
imóveis vendidos por ele foi:

a) 12
b) 16
c) 20
d) 36


21- Numa reunião do CRECI, 1/3 das pessoas presentes são mulheres. Se a
quantidade de homens na reunião é 30, então o total de presentes é:

a) 45
b) 60
c) 75
d) 90


22- A planta de uma casa é feita na escala 1:100, isto é, cada centímetro na planta
corresponde a 100 centímetros reais. Se as dimensões de uma sala estão
representadas na planta por 4cm e 6cm, a área real desta sala , em m2, é igual a:

a) 0,24
b) 24
c) 2400
d) 240000




                                                                                  7
23- De cada 100 pessoas que se dirigem à imobiliária X para aluguel de moradia,
68 procuram apartamento e 42 procuram casa. A quantidade de pessoas para
quem só interessa alugar casa é:

a) 10
b) 20
c) 32
d) 58


24- Um terreno retangular ABCD de dimensões 20m e 16m (AB = 20m), foi
dividido em dois lotes, um triangular e outro em forma de trapézio, por uma cerca
AM ( M sobre CD). A distância, em metros, que este ponto M deve estar de D para
que a área do terreno triangular seja 1/3 da área do outro, é igual a:

a) 6
b) 10
c) 12
d) 16



25- O corretor de uma imobiliária tem salário fixo de R$850,00 e mais R$250,00
por cada aluguel que concretizar. Para que sua renda mensal não seja inferior a
R$2000,00, precisa intermediar um número mínimo de aluguéis igual a:

a) 3
b) 4
c) 5
d) 6


26- Um terreno de 10 hectares está sendo anunciado para venda ao preço de
R$2000,00 por hectare. Se a comissão do corretor é de 5% sobre o valor da
venda, ele receberá nesta transação exatamente:

a) R$1000,00
b) R$1200,00
c) R$1500,00
d) R$2000,00




                                                                                8
27- Um apartamento é oferecido para venda à vista por R$100.000,00.O
comprador interessado faz a seguinte proposta: pagar R$60.000,00 e mais 4
prestações mensais de R$12.000,00. Caso esta proposta seja aceita, qual a taxa
mensal de juros simples que o comprador pagará sobre a quantia parcelada?

a) 3%
b) 5%
c) 8%
d) 10%


28- Numa imobiliária existem 120 imóveis para vender, entre casas e
apartamentos. Se o número de casas é o triplo do número de apartamentos, então
a quantidade de casas é:

a) 30
b) 40
c) 60
d) 90


29- Um corretor, ao se deslocar até o stand da imobiliária nos arredores da cidade
onde mora, a uma velocidade de 80 km/h, gasta 1hora e 30minutos. Nos dias de
trânsito congestionado, quando precisa manter a velocidade de 60 km/h, gasta no
percurso mais:

a) 30 minutos
b) 35 minutos
c) 40 minutos
d) 45 minutos


30- Os 30 apartamentos de um prédio em construção foram colocados para venda
na mão dos corretores A, B e C. No final da obra, constata-se que apenas 3
unidades não foram vendidas, e que A vendeu a metade do que vendeu B e este a
terça parte do que vendeu C. Assim sendo, podemos afirmar que o número de
unidades vendidas pelo corretor C foi:

a) 3
b) 6
c) 12
d) 18




                                                                                 9
HISTÓRIA


31 “Acontece que Pé-de-Meia não quer saber de história: é cabo eleitoral alistador
de gente, pago por cabeça, e tem que mostrar trabalho. Primeiro, a conversa
pacienciosa, amaciando terreno, a luta depois:
      Minha vista anda que é uma barbaridade. E de uns tempos para cá,
apanhei uma tremedeira que a mão não pára mais quieta...
      O novato sua, desiste: ‘Vai não, Pé-de-Meia’.
      Mas o cabo é jeitoso: não força, não insiste, espera. Só o tempo de passar
a gastura que a caneta sempre dá no principiante. Tão fácil... – o requerimento já
está pronto, rascunhado no papel almaço a lápis fininho e fácil de apagar: ‘João
Francisco de Oliveira assinado, brasileiro’...”

(PALMÉRIO, M. Vila dos Confins. Rio de Janeiro: Livraria José Olímpio. Ed.,
1975, P.63. IN: ALENCAR, Francisco et. Al.. História da Sociedade Brasileira. Rio
de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1985. P.195.)


      O documento indica uma prática de controle político muito utilizada pelos
coronéis durante a República Velha. A prática mencionada é a (o):

a) política do café-com-leite
b) degola
c) política dos governadores
d) voto de cabresto


32- “[...] A duração do trabalho diário é de onze horas úteis. O trabalho é
interrompido pelo almoço, que dura uma hora e meia, e pelo café, para o qual têm
os operários um quarto de hora. Trabalham nesta fábrica 500 operários, na
maioria italianos e espanhóis. Há três anos, declaram-se eles em greve,
reclamando contra a cobrança que se fazia de 2.500 réis por mês, e por pessoa, a
fim de, com a quantia arrecadada, pagar à administração da fábrica os serviços de
médico e farmácia. Os reclamantes foram atendidos, correndo, dessa época em
diante, por conta da fábrica essas despesas. Outra greve, recentemente
verificada, teve por motivo a instalação da seção de secagem mecânica do
algodão, então melhor preparado, o que motivava a perda em peso do fio
encarretelado, prejudicando dessa forma os empregados que ganhavam por quilo
de fio que encarretelavam. Foram atendidos. Impressão desagradável causa ao
visitante o excessivo número de menores em trabalho. [...]”

(IN: DECCA, Mª Auxiliadora G. de. Indústria, trabalho e cotidiano: Brasil – 1889
a 1930. São Paulo: Atual, 1991. P.39.)




                                                                                10
       O documento citado, trecho de um relatório escrito em 1912 por
funcionários do Departamento Estadual de Trabalho de São Paulo quando da
realização de um inquérito sobre a indústria têxtil, indica:

a) a inexistência de movimentos grevistas nas duas primeiras décadas do século
XX, em São Paulo, devido à ausência de conquistas trabalhistas.

b) o estabelecimento de uma jornada diária de trabalho compatível com a
legislação trabalhista em vigor na época, que previa um total de oito horas úteis.

c) o emprego de mão-de-obra infantil no trabalho fabril, fato que desagradava aos
visitantes, certamente por seu número significativo em condições precárias de
trabalho.

d) o aumento da duração diária do trabalho devido aos serviços extraordinários
exigidos pelos dirigentes das fábricas têxteis, sobretudo nos setores de fiação.

33-



... E surgia na Bahia o monge sombrio,
  cabelos crescidos até o ombro, barba
  inculta e longa; face escaveirada; olhar
  fulgurante; monstruoso, dentro de um
  hábito azul de brim americano;
  abordoado ao clássico bastão, em que
  se apoia o passo tardo dos peregrinos...




IN: COIN, Cristina. A Guerra de Canudos. São Paulo: Scipione, 1992. P.19 e 21).


        A partir da observação dos documentos apresentados e das contribuições
historiográficas, é correto afirmar que:


a) a figura excêntrica do Conselheiro e sua vida penitente em muito o
assemelhavam com os padres que viviam no sertão quase sempre todos
envolvidos com os problemas sociais dos sertanejos.




                                                                                11
b) a aparência incomum do Conselheiro, assim como sua demonstração de
desapego aos bens materiais, impressionavam e cativavam os populares, muitos
dos quais acreditavam estar diante de um santo.

c) Antônio Conselheiro peregrinou solitariamente por povoados realizando
pregações e conclamando o povo a reaproximar-se da Igreja e dos fazendeiros, a
fim de construírem uma sociedade essencialmente católica e fraterna.

d) mais do que a aparência ou a eloquência do Conselheiro, o fator que mais
atraiu seus seguidores foi a promessa de salvação da alma unicamente pela fé.


34- Após a Revolução de 30, assume no Pará como Interventor o Tenente
Magalhães Barata (1930-1935), iniciando-se assim a trajetória de um político que:

a) reforçou o poder dos prefeitos atribuindo-lhes poderes até então concentrados
nas mãos do Governador, como por exemplo, a delegação do poder judiciário e
militar de suas localidades.

b) deu continuidade ao Populismo já praticado no Pará desde a instauração da
República, por membros da oligarquia dominante, através de homens públicos
como Lauro Sodré e Antônio Lemos, que fizeram escola na política paraense
deixando seguidores chamados de lauristas e lemistas.

c) saneou os cofres públicos estaduais através de várias medidas como o confisco
dos bens dos que haviam utilizado os recursos municipais em benefício próprio, o
que agradou tanto as camadas populares como os segmentos da elite local.

d) investiu na Educação e Saúde criando a Secretaria de Educação e Saúde
Pública e utilizou a educação como instrumento de formação cívica das crianças e
jovens paraenses, o que lhe rendera prestígio político, principalmente entre as
camadas mais populares do Estado.


35- O Trabalhismo foi a marca característica da chamada Era Vargas, sendo que
durante o Estado Novo (1937-1945) é predominantemente:

a) de tutela sobre as organizações e movimentos de trabalhadores, quando a
máquina do sindicalismo pelego funcionava sob a supervisão do DIP
(Departamento de Imprensa e Propaganda).

b) populista, utilizando a máquina do sindicalismo para promover medidas que
atendiam as reivindicações das classes trabalhadoras como por exemplo as Leis
Trabalhistas, que passavam a regular as relações de trabalho em nosso país.




                                                                               12
c) entendida como “questão de polícia”, reprimia toda e qualquer manifestação do
operariado urbano brasileiro, diferentemente do modo como tratara as
reivindicações desses segmentos da população assim que Vargas assumiu o
governo em 1930.

d) marcada pela adesão em massa do operariado brasileiro aos sindicatos
mantidos pelo governo, como forma de reagir a um sindicalismo que tolhia as
liberdades e perseguia as lideranças operárias.


36- O Decreto Lei n° 1.949, de 30 de novembro de 1939 regulamentou a
Constituição de 1937 a respeito da IMPRENSA e da PROPAGANDA. O
Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) passou então a exercer a função
de órgão de fiscalização do cumprimento da lei. Entre as atribuições daquele
Departamento estava o (a):

a) desenvolvimento de um sistema de censura e fiscalização a fim de controlar-se
as atividades artísticas.

b) estímulo à realização de espetáculos públicos, preferencialmente improvisados,
onde artistas populares mostrassem seus trabalhos.

c) promoção de gravação de discos a fim de divulgar os cantos líricos e as obras
de compositores eruditos internacionais.

d) divulgação da música popular brasileira em geral, valorizando o trabalho de
compositores eminentemente populares.


37- Durante a 2ª Guerra Mundial a produção de borracha silvestre amazônica
tornou-se a alternativa de abastecimento das áreas desassistidas, em decorrência
das conquistas japonesas no sudeste Asiático. Neste contexto tornaram-se
importantes os “soldados da borracha”, os quais eram:

a) seringalistas de origem nordestina, que investiam na extração gumífera
mediante promessas de enriquecimento pelo governo de Vargas.

b) trabalhadores de origem principalmente amazônica e nordestina, empregados
na extração de borracha, com a promessa de recebimento de pensões
semelhantes às dos militares.

c) seringueiros recrutados no nordeste e atraídos pelas excelentes condições de
trabalho e elevados salários pagos pelo governo Vargas durante as batalhas da
borracha.

d) seringalistas financiados pelo Banco de Crédito da Borracha, encarregados de
desenvolver o cultivo de seringueira na Amazônia.


                                                                               13
38-
DOCUMENTO 1:
“(...) [alguns métodos de tortura] consistem na aplicação de choques elétricos em
várias partes do corpo inclusive órgãos genitais e até na língua; no “telefone”
[tapas simultâneos nos ouvidos]; no “pau-de-arara” [onde a vítima é amarrada e
espancada]; as pancadas nas plantas dos pés, que raramente deixam marcas; “...
                                         (Veja, n° 65. 3 de dezembro de 1969, p.23)

DOCUMENTO 2:

“Há uma campanha difamatória montada(...) por aqueles que não se conformam
com o desenvolvimento brasileiro(...)Paradoxalmente(...) quanto mais acelera o
país sua taxa de crescimento, aumentando exportações (...) construindo escolas e
hospitais, observa-se que mais se acentua a atividade soez de denegrimento do
governo(...)Não há tortura em nossas prisões. Também não há presos políticos.
(...) Há, porém terroristas (...) [que] respondem a processo regular pelos crimes
que praticaram , matando pessoas indefesas, assaltando bancos e particulares e
seqüestrando diplomatas”.
                    ( Nota oficial do Governo, 9 de maio de 1970: In Nosso Século:
                          1960-1980. São Paulo: Abril Cultural, 1980, p.184.)
In: MONTELATO, Andréa Rodrigues Dias . História Temática. O mundo dos
Cidadãos.8série. São Paulo: Scipione, 2000. – ( Coleção História Temática)

A leitura dos documentos acima nos levam a refletir que:

a) ambos os documentos são do período dos governos militares e se completam
na medida que o 2 explica e justifica os fatos narrados no 1, como decorrência
de medidas tomadas pelo governo para assegurar a democracia no país.

b) o documento 1 é da primeira fase do período militar, fase esta caracterizada
por extrema repressão aos que eram contrários ao regime , enquanto que o
documento 2 inaugura a segunda fase, quando os presidentes militares iniciam o
processo de abertura política.

c) os dois documentos situam-se no período da ditadura militar brasileira e o n 2
se contrapõe ao que é relatado no n 1, denominando o que é relatado de
“campanha difamatória” contra um governo que imprimia grande desenvolvimento
ao país.

d) no documento 2 o governo dos militares procurava alertar a população
brasileira para a campanha de difamação que era vítima por parte do movimento
de esquerda, que querendo desestabilizá-lo, inventava fatos como as torturas aos
prisioneiros políticos relatados no documento 1.




                                                                                 14
39- “ BANCADA RURALISTA.
     A turma de deputados legislou em causa própria e avançou em sua marcha
para destruir a Amazônia. Contrariando todo mundo, aprovou em comissão do
Congresso, projeto que permite o aumento da área de desmatamento da floresta. “
                                               (Revista VEJA de 12/09/2001, p.33)
 A leitura desta notícia nos remete:
 a) ao desmatamento irracional da floresta Amazônica, cujas raízes se encontram
na política de integração dos governos militares em relação à Amazônia, que nela
desenvolveu projetos agropecuários ou agrominerais, aprovados pela SUDAM e
BASA, tendo a frente grupos oligárquicos locais, que até então se dedicavam
apenas a agricultura.

b) ao I Plano Nacional de Desenvolvimento, que estabeleceu no início da década
de 70 para a região Amazônica projetos extrativistas minerais, como do programa
Grande Carajás, o que trouxe um grande abalo ao meio ambiente, pois provocou
o desmatamento de grande parte da floresta em vários Estados da região.

c) a implantação de projetos nacionais e estrangeiros no período dos governos
militares(64-85), que pretendiam integrar a Amazônia ao restante do país, usando
inclusive slogan “integrar para não entregar” e que contribuíram não só para a
exploração desta região, mas também para a devastação da floresta amazônica
pelo grande capital.

d) a ditadura militar, (1964-1985), quando foram criados             vários projetos
agropecuários, cujos investidores, atraídos pelos incentivos fiscais, se deslocaram
do centro-sul para a Amazônia e aplicaram esses recursos na região, o que
resultou num contraste, pois ao mesmo tempo que houve uma melhor qualidade
de vida para sua população houve também a derrubada de grandes hectares de
floresta amazônica.

40- As décadas de 60 e 70 são marcadas por uma série de movimentos musicais
e teatral que identificam a efervescência cultural dessa época, dentre as quais :
a) a Jovem Guarda, formada por segmentos da classe média considerada mais
alienada, ganhou espaços nos programas de televisão e no mercado discográfico.

b) a Bossa Nova marca os festivais e ganha as ruas do país com músicas que se
transformaram em hinos de protestos contra o regime instituído em 64.

c) o Tropicalismo, surgido com a proposta de satirizar o regime militar , toma nova
feição com a entrada dos novos baianos, a partir da década de 70, propondo
composições voltadas para o romantismo, de modo a não terem problemas com a
censura.

d) o Teatro Novo apresenta o espetáculo Opinião, que reunia elementos da Bossa
– Nova e do morro, transformando-se em um dos poucos espaços de resistência
as violências cometidas pelos governos militares nesse período.



                                                                                  15
GEOGRAFIA

41- Assinale a alternativa correta sobre o processo de globalização da economia:

a) trata-se de um processo histórico de expansão das relações de produção
capitalista em nível mundial cujas raízes remontam o século XV e XVI. A
revolução científica e tecnológica recente veio aprofundar e viabilizar a
globalização.

b) trata-se de um processo recente de expansão das relações capitalistas graças
a revolução científica e tecnológica (RCT) que remonta ao início da década de 80.

c) trata-se de um processo histórico de expansão das relações de produção
capitalista em nível mundial cujas raízes remontam o século XIX. A segunda
revolução industrial possibilitou a concretização das relações globais.

d) trata-se de um processo recente de expansão das relações capitalistas graças
a revolução científica e tecnológica (RCT) que remonta a década de 90.


42- Sobre os blocos econômicos e seus membros assinale a alternativa correta:

a) O Nafta constitui o mais recente bloco econômico constituído pelos E.U.A.,
Canadá e Argentina.

b) O Mercosul (Mercado Comum do Cone Sul) constitui um bloco econômico
criado originariamente pelo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

c) A União Européia (EU) representa hoje a evolução da Organização do Tratado
do Atlântico Norte (Otan).

d) A Asean, formada originariamente por países da África, foi oficializada em 1999.


43- Desde a década de 80 o mundo vem passando por transformações
significativas em sua configuração e dinâmica geopolítica e geoeconômica. O
mundo bipolar, expressão dos embates político – ideológicos entre E.U.A e a ex -
URSS por áreas de influência, tem sido substituído por uma configuração
multipolar, na qual:

a) Os estados nacionais passam a ser os verdadeiros e centrais atores das
relações internacionais na medida em que emergem como as novas entidades
definidoras do poder mundial.

b) Os estados nacionais do oriente passam a ser os verdadeiros e centrais atores
da política e economia mundial.



                                                                                 16
c) Os estados nacionais fecham as suas fronteiras fragmentando o poder mundial.

d) Os estados nacionais abrem suas fronteiras e se agregam formando mercados
comuns, comumente denominados de blocos econômicos.


44- O Brasil é um rico país de pobres. A brutal discriminação social na apropriação
dos benefícios do dinamismo econômico é um traço dominante na sociedade
brasileira. É uma das poucas economias no mundo cuja parcela dos 10% mais
ricos controla mais de 50% da renda nacional e qualquer indicador de bem-estar
social demonstra tal situação. Isso é ainda agravado pela situação étnica.

BRASIL - SITUAÇÃO ÉTNICA - 1990

                                                                   Renda Média
       Grupo étnico           Analfabetismo(%) População(%)         (US$/mês)

Brancos                              12,3              56,6           214,00
Mulatos                              29,0              37,2           100,00
Negros                               29,5              05,6            87,00
Asiáticos e sem declaração           07,4              00,6           377,00

Fonte: IBGE, PNAD, 1990.

Analisando a tabela acima constata-se que:

a) Os negros são os mais bem alfabetizados dado que proporcionalmente (29%)
freqüentaram a escola e obtém os maiores rendimentos.

b) A maioria da população brasileira é constituída de brancos. Apresentam índice
de analfabetismo baixo e renda média superior às demais etnias.

c) Em termos percentuais os asiáticos são expressivos em população. O
rendimento dessa etnia, entretanto é baixo.

d) Negros e mulatos representam quase 50% da população brasileira, são os mais
expressivos em termos de analfabetismo e de rendimento médio.


45- Assinale a alternativa incorreta no que concerne aos principais aspectos do
Centro-Sul do Brasil:

a) a melhor infra-estrutura viária do país. A intensa circulação de produtos e de
pessoas, feita por uma densa rede de rodovias e ferrovias, revela a forte
integração e o dinamismo de sua área interna, bem como sua ligação com as
demais regiões do país.


                                                                                 17
b) a área mais bem servida pelos novos meios de comunicação desenvolvidos
com a microeletrônica e a informática, por onde circulam as idéias e as
informações no país.

c) área onde se concentra os principais corredores de exportação, assim como os
portos e aeroportos de tráfego menos intenso.

d) Essa área é a parte do país mais integrada à economia mundial e também a
mais dinâmica, tanto em termos de relações com o restante do país quanto com o
exterior. Aí se localiza o eixo de expansão metropolitano que liga São Paulo ao
Rio de Janeiro. E uma grande área industrial quase contínua, que parte da cidade
mundial, ultrapassa os limites do estado de São Paulo e inclui porções dos
estados vizinhos de Minas Gerais e Rio de Janeiro.


46- O Brasil se transformou em um país urbano em poucas décadas, comprimindo
no tempo um processo que, em outros países, se fez muito mais lentamente. As
áreas urbanas passaram a concentrar, em 1995, mais de 120 milhões de
indivíduos, num total de aproximadamente 160 milhões. Dentre os reflexos desse
amplo e rápido processo de concentração populacional urbana, assinale a
alternativa incorreta:

a) O déficit habitacional constitui um dos maiores reflexos da urbanização desigual
da sociedade brasileira.

b) A concentração espacial da riqueza no centro das cidades e a ampliação da
pobreza na periferia urbana retratam, em parte, o processo acelerado de
concentração populacional urbana.

c) A favelização, expressão da reprodução sócio – espacial de condições
precárias de moradia, é característica das cidades brasileiras.

d) A acentuação da desigualdade entre o campo e a cidade. O campo pobre
passa a conviver com os centros urbanos ricos.


47- Assinale a alternativa correta sobre a urbanização brasileira:

a)A aceleração do processo de urbanização ocorreu principalmente a partir do
final do século XIX, quando também se intensificou a industrialização.

b) Uma das tendências da urbanização na década de 1970 diz respeito ao
aparecimento, no interior, de centros de contato e de intermediação entre as
regiões de desenvolvimento urbano-industrial e as áreas de avanço da frente
pioneira.




                                                                                 18
c) A tendência mais marcante da configuração espacial da urbanização, no
período de 1970 a 1980, refere-se ao aumento da concentração urbana nas áreas
mais pobres do país.

d) O processo de urbanização na década de 70 estabiliza-se, evidenciando um
padrão definido na distribuição espacial da população no território nacional. As
cidades a partir dessa década diminuíram o ritmo de crescimento.


48- Por que as metrópoles brasileiras podem ser consideradas lugares da riqueza
e da pobreza? Assinale a alternativa correta:

a) A riqueza e a pobreza urbana refletem as desigualdades sociais e econômicas
presentes na sociedade brasileira.

b) As metrópoles brasileiras são lugares ao mesmo tempo da riqueza e da
pobreza porque apresentam grandes dimensões espaciais.

c) A riqueza e a pobreza refletem o empobrecimento das grandes cidades
brasileiras desde a última década.

d) Quanto menor a cidade, maior a possibilidade de multiplicação das atividades
informais e das alternativas de sobrevivência para os pobres. Favelas se
multiplicam, enquanto as pessoas mais abastadas procuram construir
condomínios que lhes ofereçam mais segurança.


49- No Brasil as transformações introduzidas pelo amplo processo de
industrialização atingiram o campo com inovações nas atividades agrícolas e
pecuárias. Sobre essas mudanças, assinale a alternativa correta:

a) O complexo agro-industrial passou, desde os anos 70, da agricultura baseada
na petroquímica para a agricultura baseada na genética.

b) O desenvolvimento da informática aplicada à agricultura tem ajudado os
agricultores a monitorar o meio ambiente, a estabelecer estratégias de ação e a
identificar áreas problemáticas.

c) Os produtores agrícolas passaram a usufruir diariamente de recursos
informatizados informando as mudanças meteorológicas e das condições de solo.

d) O uso da biotecnologia como uma nova etapa na tentativa de produzir mais
alimentos tem sido introduzida de forma seletiva no campo, acentuando as
desigualdades de acesso aos recursos tecnológicos.




                                                                              19
50- As tentativas de integração da Região Norte à economia nacional, embora
tenham revelado inúmeros problemas sociais e ambientais, acabaram por colocar
a questão amazônica na ordem do dia. Hoje se sabe que precisamos aprender
muito mais sobre a Amazônia e que esses conhecimentos constituem ferramenta
indispensável para a valorização da região. Nesse contexto, propugna-se que:

a) A efetiva participação da Região Amazônica no cenário econômico nacional e
global deve se basear na pesquisa científica, e definidas políticas de uso dos
recursos naturais compatíveis às peculiaridades do ambiente assim como da
sociedade, buscando-se formas de desenvolvimento sustentável.

b) A efetiva participação da Região Amazônica no cenário econômico nacional e
global deve se basear em políticas desenvolvimentistas que potencializem a
exploração dos recursos naturais e humanos. Somente através do uso de
tecnologias exógenas pode-se atingir níveis de exploração das riquezas regionais
de forma sustentável.

c) A efetiva participação da Região Amazônica no cenário econômico nacional e
global deve se basear na adoção de políticas que apontem para o uso dos
recursos naturais regionais. A mineração, a garimpagem, a metalurgia e a
pecuária certamente constituem as atividades econômicas mais viáveis ecológica
e socialmente.

d) A efetiva participação da região Amazônica no cenário econômico nacional e
global deve se basear na adoção de políticas eminentemente agrárias. A vocação
regional é sobretudo agropecuária.




                                                                              20

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:12
posted:11/25/2011
language:Portuguese
pages:20