Your Federal Quarterly Tax Payments are due April 15th Get Help Now >>

O Grupo SGS by opza81

VIEWS: 6 PAGES: 40

									                                     O Grupo SGS


SGS é a maior organização do mundo em inspeções, testes e
certificações, com sede em Genebra - Suíça.

      fundada em 1878
      mais de 35.000 funcionários
      350 laboratórios
      850 escritórios
      mais de 140 países



     verificação
  testes

     certificação



                                                            1
                                      SGS ICS Certificadora



   SGS ICS é a maior organização de certificação do mundo, com mais de 65.000
    clientes certificados.

   Certificações disponíveis no Brasil:
       ISO 9001 – Qualidade
       ISO 14001 – Ambiental
       OHSAS 18001 – Saúde e Segurança
       SA 8000 – Responsabilidade Social
       TS 16949 e QS 9000 – Automotivo
       GMP, HACCP, BRC, Eurepgap, PDV – Segurança do Alimento
       Manejo Florestal e Cadeia de Custódia
       TAPA e SASSMAQ – Logística
       SRA – Relatórios de Sustentabilidade

   Treinamentos nas áreas de atuação:
      • Cursos Registrados de ISO 9000 e ISO 14000
      • Auditores Internos Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança, RS.
      • Normas do Setor Automotivo;
      • Ferramentas de gestão de processos e sistemas.



                                                                                 2
A SA 8000 como ferramenta para redução de um risco de gestão
                Responsabilidade Social Empresarial



 É uma forma de gestão empresarial em linha com as
  expectativas e necessidades de suas partes
  interessadas.
 Entende-se como parte interessada os diferentes
  públicos que interagem com a organização como:
      Clientes;
      Fornecedores;
      Governo;
      Acionistas;
      Comunidade;
      Consumidores;
      Meio Ambiente.


                                                      4
              O que é ser socialmente responsável?



 É considerar no planejamento de suas atividades a
  incorporação destes diferentes públicos.
 Mudança de atitude com vistas a gerar valor a todos os
  públicos.
 Não tomar ações que possam prejudicar seus públicos.
 Diferente de filantropia – ação pontual.




                                                           5
Riscos de Exposição




                      6
Riscos de Exposição




                      7
Riscos de Exposição




                      8
Risco de Exposição




                     9
Risco de Exposição




                     10
Risco de Exposição




                     11
Risco de Exposição




                     12
Exposição positiva




                     13
                Histórico – Porque de uma norma?



 Necessidade de padronizar os “Códigos de Conduta”
 Promover conhecimento básico das normas
  internacionais de direitos humanos.
 Códigos de conduta divergentes causavam confusão
  para os fornecedores.
 Necessidade de um sistema de verificação padronizado
  para assegurar a conformidade contínua.
 Sem o objetivo da certificação, ações corretivas eram
  geralmente postergadas ou não eram tomadas.
 Criação de um documento de referência que pudesse
  ser aplicado em qualquer local e tamanho de empresa.
 Documento passível de verificação por entidades
  independentes.

                                                          14
                Benefícios com sua implementação


 Proporcionar uma estrutura para o desenvolvimento de
  sistema de gestão voltado para a Responsabilidade
  Social;
 Estabelecer definições concisas e universais de termos;
 Fornecer meios para a melhoria contínua de seu
  desempenho social;
 Incentivar o mercado para que as empresas
  comprometam-se e engajem com uma conduta de
  liderança voltada para a Responsabilidade Social;
 Criar diretrizes para que as partes interessadas tenham
  acesso às informações de desempenho.
 Processo permanente de comunicação com as partes
  interessadas.
 Melhoria de relações com fornecedores.

                                                            15
                        Benefícios – Percepção Interna



 Melhoria do clima organizacional.
 Motivação dos funcionários (união em torno de um
  projeto).
 Resolver e prevenir conflitos internos.
 Diminuir os litígios trabalhistas (passivos).
 Reduzir acidentes de trabalho.
 Construir liderança.
 Reduzir desperdícios.
 Melhorar as relações com as autoridades fiscalizadoras
  trabalhistas.
 Prover melhoria no sistema de gestão da força de
  trabalho.



                                                           16
                        Benefícios – Percepção Externa



 Fortalecimento da imagem da organização.
 Demonstrar o comprometimento da organização para
  com as questões sociais.
 Fidelização de clientes (e consumidores).
 Possibilitar a abertura para novos nichos de mercado
  (concorrência pública, diferencial para exportação).
 Reduzir as zonas de conflito entre as partes
  interessadas (comunidade, ONG).
 Aumentar o valor agregado do produto ou serviço.
 Efeito multiplicador na cadeia.
 Atrair talentos e mão de obra qualificada.



                                                         17
                                Empresas Certificadas



   Informação disponível no site www.sa-intl.org (31/10/04)
   492 empresas certificadas
   Envolvem 40 países
   No Brasil: aproximadamente 62.

 No Brasil:
 Representam 13% do total de certificados no mundo.
 Envolve aproximadamente 28.000 funcionários.




                                                               18
                            SA 8000 e o SAI



 Criada pelo SAI – Social Accountability Internacional
 Entidade criada em 1997 – Nos EUA
 Realiza avaliações independentes nos organismos de
  certificação (credenciamento)
 Monitora a conformidade de tais organismos com
  relação as diretrizes de certificação
 Fórum de reclamação sobre as entidades certificadas e
  sobre as entidades certificadoras
 Responde por reclamações e apelações
 Promove a divulgação e atualização da norma
 Promove a atualização dos auditores
 Realiza auditorias piloto em todo o mundo

                                                          19
                              Documentos de Referência

   Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948)
      Constituída de 30 artigos baseados em direitos civis, políticos), sociais,
       econômicos e culturais;
      Deve ser adotada por todos os países membros da ONU.
   Convenção das Nações Unidas Sobre os Direitos da Criança;
   Convenção das Nações Unidas para eliminar todas as formas de
    discriminação contra as mulheres;
   Algumas Convenções da Organização Internacional do Trabalho
    (ILO) focada nos seguintes temas:
        Trabalho Forçado e Trabalho Escravo (29 e 105)
        Liberdade de Associação (87)
        Direito Negociação Coletiva (98)
        Remuneração equivalente e Discriminação (100 e 111)
        Representantes dos Trabalhadores (135)
        Idade Mínima e Recomendação (138 e 146)
        Saúde Ocupacional e Segurança (155 e 164)
        Reabilitação vocacional/deficientes (159)
                                                                                    20
                      Missão da norma SA 8000

 Melhorar as condições de trabalho no mundo, através
  da promoção dos direitos dos trabalhadores
 Proporcionar uma padronização em todos os setores de
  negócios, em todos os países do mundo com relação a
  aplicação do direito dos trabalhadores
 Trabalhar em parceria com organizações trabalhistas e
  de direitos humanos no mundo todo (ONG)
 Proporcionar um incentivo que beneficie a comunidade
  empresarial e de consumidores através de uma
  abordagem transparente.
 Ter enfoque na prevenção e não na reação
 Promover o direito e participação dos trabalhadores
 Promover a conformidade com as leis de cada país
 Promoção da busca por fontes éticas

                                                          21
                   Algumas definições da norma



 Fornecedor/Subcontratado: entidade de negócio que
  fornece bens ou serviços para a empresa.
 Criança: indivíduo com idade inferior a 15 anos, a
  menos que a legislação local estipule uma idade maior
  para trabalho ou educação obrigatória.
 Trabalhador Jovem: indivíduo com idade entre criança
  e 18 anos de idade.
 Trabalho Infantil: trabalho realizado por criança.
 Ação de Reparação de Crianças: todo apoio e ações
  necessários para garantir segurança, saúde, educação e
  desenvolvimento de crianças submetidas ao trabalho.
 Parte Interessada: indivíduo ou grupo interessado ou
  afetado pelo desempenho social da empresa.

                                                           22
            Requisitos de Responsabilidade Social



 Trabalho Infantil
 Trabalho Forçado
 Saúde e Segurança
 Liberdade de Associação e Direito a Negociação Coletiva
 Discriminação
 Práticas Disciplinares
 Horário de Trabalho
 Remuneração
 Sistema de Gestão



                                                            23
                         1 – Trabalho Infantil



 A organização não deve se envolver ou apoiar o
  Trabalho Infantil
 a organização deve proporcionar reparação de crianças
  que forem encontradas trabalhando com idade inferior
  aquela estabelecida pela legislação local e deve dar
  apoio para que tais crianças freqüentem a escola
 A organização deve promover a educação para crianças
  e jovens trabalhadores
 A empresa não deve expor jovens trabalhadores a
  situações que sejam perigosas, insalubres ou inseguras.




                                                            24
                        2 – Trabalho Forçado


 A organização não deve se envolver ou apoiar a
  utilização de trabalho forçado
 A organização não deve solicitar dos funcionários
  “depósitos” ou deixar documentos de identidade como
  condição para iniciar o trabalho

 Casos brasileiros:
    Mexicanos em oficinas de costura no Bairro do Bom Retiro
     em São Paulo (2001)
    Trabalhadores Rurais Gaúchos em Fazendas de Feijão e
     Milho na Venezuela (2001)
    Trabalhadores Rurais no Mato Grosso (Planalto da Serra e
     São José do Xingú) denunciados pelo Centro de Direitos
     Humanos Henrique Trindade (2000).


                                                                25
                       3 – Saúde e Segurança



 A organização deve proporcionar um ambiente de
  trabalho seguro e saudável
 Deve ser nomeado um Representante da Alta
  Administração para a implementação deste elemento
 Deve ser fornecido treinamento regular (pelo menos
  uma vez por ano) aos trabalhadores sobre Segurança e
  Saúde
 A organização deve ser pro-ativa para solucionar
  problemas potenciais de Saúde e Segurança
 Banheiros limpos/água potável
 Dormitórios seguros e limpos (quando aplicável)



                                                         26
                        4 – Liberdade de Associação e
                        Direito a Negociação Coletiva



 Respeitar o direito de todos os funcionários de formarem
  e associarem-se a sindicatos de trabalhadores e de
  negociar coletivamente
 Facilitar meios alternativos de associação onde a
  negociação coletiva for restringida por lei
 Assegurar que os Representantes Sindicais não sejam
  sujeitos a discriminação
 Assegurar que os Representantes Sindicais tenham
  acesso aos trabalhadores




                                                             27
                             5 - Discriminação



 A organização não deve se envolver ou apoiar a
  discriminação baseada em raça, classe social,
  nacionalidade, religião, incapacidade física, sexo,
  orientação sexual, participação em sindicatos, filiação
  política ou idade.
 Não deve haver inteferências com os direitos individuais
  em observar preceitos ou práticas, como por exemplo
  crenças religiosas
 Nenhuma forma de assédio a funcionários deve ser
  permitida ou apoiada




                                                             28
                      6 – Práticas Disciplinares


 A organização não deve se envolver ou apoiar a
  utilização de punição corporal, mental ou coerção física
  e abuso verbal
     Punições físicas – espancamentos
     Ameaças de demissão ou danos pessoais




                                                             29
                           7 – Horário de Trabalho



 A organização deve cumprir com as leis e com os
  padrões da indústria sobre horário de trabalho
    No Brasil : 44 horas semanais e um dia de folga a cada 6
     dias trabalhados
 Asseguar que o trabalho extra:
    Seja remunerado com valor mais alto
    Não exceda a 12 horas por semana ou 2 horas por dia
    Não seja requisitado regularmente


 Problema Brasil: Banco de Horas




                                                                30
                           8 - Remuneração



 Os salários devem atender a requisitos legais e ser
  suficientes para atender as “necessidades básicas” +
  alguma renda extra
 Os salários não devem ser deduzidos por razões
  disciplinares, devem ser apresentados de maneira que
  os trabalhadores entendam e devem ser pagos de
  maneira conveniente (cheque, dinheiro, depósito em
  conta corrente)
 A organização deve evitar arranjos ou esquemas de
  falso aprendizado numa tentativa de evitar o
  cumprimento das obrigações trabalhistas e fiscais




                                                         31
                          9 – Sistema de Gestão

   Política de Responsabilidade Social
   Análise Crítica pela Alta Administração
   Representante da Empresa
   Representante dos Funcionários
   Planejamento e Implementação
      Treinamentos
      Monitoramento do Sistema
 Controle de Fornecedores
      Procedimentos de Avaliação e Monitoramento
   Ações Corretivas e de Reparação
   Comunicação Externa
   Acesso para Verificação
   Manutenção de Registros

                                                    32
                        Processo de Certificação



Dividido em algumas etapas:


 Preparação ou planejamento;
 Auditoria de Campo;
 Relatório/Recomendação;
 Visitas de acompanhamento;
 Recertificação




                                                   33
                                 Planejamento

Necessário coleta de dados essenciais como:
 Dados salariais;
 Regulamentação de Saúde e Segurança;
 Regulamentação Trabalhista;
 “Problemas” mais comuns do segmento;
 Consulta às partes interessadas:
      ONG’s
      Organizações Internacionais;
      Associações de Classe;
      Órgãos Governamentais.
 E equipe auditora deve determinar como estabelecer se
  o nível salarial é suficiente e adequada à norma.
 Análise dos documentos desenvolvidos.


                                                          34
                              Auditoria de Campo



 Avaliação do conhecimento/conscientização e
  comprometimento com o atendimento à legislação e
  regulamentos.
 Comprometimento com a Política Social;
 Eficácia da Análise Crítica pela Administração e
  Monitoramentos.
 Obtenção de evidências objetivas através de:
      entrevistas individuais e em grupos,
      Questionários confidenciais,
      Observação das evidências físicas e escritas.
      Depoimentos da Alta Administração.




                                                       35
              Recomendação para Certificação


 Ausência de não-conformidades maiores
 Não-conformidades maiores:
    Evidência de não cumprimento de requisito legal.
    Ausência de evidência de cumprimento legal.
    Ausência de um procedimento requerido pela norma.
    Falha no cumprimento de um procedimento da empresa.
    Políica social com contradições.
    Não existe evidência suficiente para demonstrar
     comprometimento com os requisitos da norma e com a
     legislação aplicável.
    Caráter salarial (não cumprimento legislação e norma).
 Não-conformidades menores:
    Caráter salarial
    Falha isolada no Sistema de Gestão.

                                                              36
            Certificação – Outras Características



 Confidencialidade em todas as etapas
 Realizada necessariamente no idioma local,
 Recomendável uma mulher para composição da equipe
  auditora.
 Realizada em diferentes turnos, se necessário.
 Entrevistas podem acontecer fora da empresa.
 Entrevistas constituem evidência objetiva.
 Certificado válido por 3 anos.
 Visitas de acompanhamento semestrais durante o
  período de certificação.
 Recertificação será feita através de uma auditoria
  completa.


                                                       37
                                  Tendências



   Balanços Sociais e de Sustentabilidade (GRI)
   Indicadores Ethos de Responsabilidade Social
   Guia Exame – as melhores empresas para se trabalhar
   PNQ – Prêmio Nacional da Qualidade
   AA-1000;
   Norma Brasileira de Responsabilidade Social (21000).
   Guia ISO de Responsabilidade Social (Reunião de
    Estocolmo).




                                                           38
                    Mensagem




“ Precisamos estar atentos para o que
chamamos de “idéias inertes” - idéias
que apenas deixamos que cheguem à
mente, sem contudo lhes darmos
chance de ser utilizadas, testadas ou
lançadas em combinações novas “




                                        39
                                Encerramento




Muito obrigada!

Maiores informações:

Karina Tagata
Desenvolvimento de Negócios
Telefone: (11) 5501-4816 ou 5501-4809
E-mail: karina_tagata@sgs.com

Vanda Nunes
Gerente de Desenvolvimento e Auditora Líder SA 8000
Telefone: (11) 5501-4817
E-mail: vanda_nunes@sgs.com


                                                      40

								
To top