Catalogo_WMF by EL81jF

VIEWS: 659 PAGES: 1560

									ISBN        Titulo                 Autor




 9.78858E+12 10 ANOS COM MAFALDA   QUINO
8533603428 100 MELHORES MOLHOS PARA MASSAS, OS SEED, DIANE
                                           CHARLES, VICTORIA / MANCA, JOSEPH /
9.78856E+12 1000 OBRAS-PRIMAS DA PINTURA   MCSHANE, MEGAN / WIGAL, DONALD




853361098X   À MARGEM DA HISTÓRIA          CUNHA, EUCLIDES DA
8533619766 À PAZ PERPÉTUA DE KANT            NOUR, SORAYA




8533609140 ABC DA MÚSICA                     HOLST, IMOGEN




            ABECEDÁRIO DE AVES BRASILEIRAS
9.78858E+12 (BROCHURA)                       VALÉRIO, GERALDO
            ABECEDÁRIO DE AVES BRASILEIRAS (CAPA
9.78858E+12 DURA)                                  VALÉRIO, GERALDO




8533621531 ABOLIÇÃO DO HOMEM, A                    LEWIS, C. S.




8533605560 ADEUS, PASSARINHO!                      ALLAN, NICHOLAS
8533604661 ADIVINHA QUANTO EU TE AMO             MCBRATNEY, SAM




            ADIVINHA QUANTO EU TE AMO - Livro Pop-
9.78858E+12 up                                     MCBRATNEY, SAM




9.78858E+12 ADULTÉRIOS                           NAOURI, ALDO




8533617186 ADVOGADO, O                           ROBERT, HENRI
8533623062 AFORISMOS PARA A SABEDORIA DE VIDA   SCHOPENHAUER, ARTHUR




9.78858E+12 AGORA NÃO, BERNARDO                 MCKEE, DAVID
           ÁGUA E OS SONHOS, A - ENSAIO SOBRE A
8533608195 IMAGINAÇÃO DA MATÉRIA                  BACHELARD, GASTON




8533616767 AGUEMON                                CUNHA, CAROLINA
8533623070 ALEIJADINHO, O   JORGE, FERNANDO
            ALÉM DO PLANETA SILENCIOSO - Trilogia
9.78858E+12 Cósmica (vol. 1)                        LEWIS, C. S.
            ALEXANDRE O GRANDE - CONTOS E
9.78858E+12 NARRATIVAS                            JOLY, DOMINIQUE




9.78856E+12 ALGUM DIA                             MCGHEE, ALISON E REYNOLDS, PETER H.




            ALIMENTOS AFETIVOS, OS - O AMOR QUE
9.78856E+12 NOS CURA                              CYRULNIK, BORIS
8533606826 ALÔ, SR. DEUS, AQUI É ANNA   FYNN




8533614543 ALVAR AALTO                  FLEIG, KARL
           AMICI MA NON TROPPO: DICIONÁRIO
           ITALIANO-PORTUGUÊS DE FALSAS
8533617127 ANALOGIAS                         BUDINI, PAOLA
9.78858E+12 AMOR E DESEJO - Vol. 12   SANTIAGO, HOMERO




853361988X   AMOR E VIDA              MERTON, THOMAS
853361988X   AMOR E VIDA                MERTON, THOMAS




9.78858E+12 AMOR, O                     COMTE-SPONVILLE, ANDRÉ




 8533609922 ANÁLISE DO AMOR, A          CONCHE, MARCEL




9.78858E+12 ANARQUIA, ESTADO E UTOPIA   NOZICK, ROBERT
8533622112 ANDAR DUAS LUAS         CREECH, SHARON




8533622015 ANDRÔMACA / BRITÂNICO   RACINE
8533608993 ANGÚSTIA, A - PROBLEMÁTICAS I   LAPLANCHE, JEAN




9.78858E+12 ANIMAIS SEM ZOOLÓGICO          RODARI, GIANNI
9.78858E+12 ANORMAIS, OS                     FOUCAULT, MICHEL




8533614497 ANTES E DEPOIS DE SÓCRATES        CORNFORD, FRANCIS MCDONALD




9.78858E+12 ANTIGO REGIME E A REVOLUÇÃO, O   TOCQUEVILLE, ALEXIS DE
9.78858E+12 ANTOLOGIA DO TEATRO ANARQUISTA   VARGAS, MARIA THEREZA (ORGANIZADORA)
8533622996 ANTOLOGIA DO TEATRO REALISTA   GUIMARAES, F. PINHEIRO
8533623003 ANTOLOGIA DO TEATRO ROMÂNTICO          AZEVEDO, ELIZABETH R.




            ANTOLOGIA POÉTICA - FEDERICO GARCÍA
9.78858E+12 LORCA                                 LORCA, FEDERICO GARCÍA
9.78858E+12 ANTON SABE FAZER MÁGICA   KÖNNECKE, OLE




8533603231 ANTONI GAUDÍ               GÜELL, XAVIER
9.78858E+12 ANTROPOLOGIA DA DOENÇA             LAPLANTINE, FRANÇOIS




9.78858E+12 ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA              RODRÍGUEZ, VÍCTOR GABRIEL




           ARGUMENTAÇÃO JURÍDICA E TEORIA DO
8533622511 DIREITO                             MACCORMICK, NEIL
            ARGUMENTAÇÃO: A FERRAMENTA DO
9.78858E+12 FILOSOFAR - Vol. 2              FILHO, JUVENAL SAVIAN
            ARGUMENTAÇÃO: A FERRAMENTA DO
9.78858E+12 FILOSOFAR - Vol. 2              FILHO, JUVENAL SAVIAN




9.78858E+12 ARQUITETURA CONTEMPORÂNEA       GHIRARDO, DIANE




8533614012 ARQUITETURA DA CIDADE, A         ROSSI, ALDO
 8533605943 ARQUITETURA GREGA E ROMANA        ROBERTSON, D. S.




853362199X   ARQUITETURA POPULAR BRASILEIRA   WEIMER, GÜNTER
9.78858E+12 ARQUIVOS FILOSÓFICOS, OS            LAW, STEPHEN




8533611137 ARTE BARROCA BRASILEIRA PARA CRIANÇAS MANGE, MARILYN DIGGS




8533616694 ARTE BRASILEIRA PARA CRIANÇAS        MANGE, MARILYN DIGGS
8533609248 ARTE CLÁSSICA, A                   WÖLFFLIN, HEINRICH




           ARTE CONTEMPORÂNEA: UMA HISTÓRIA
8533614640 CONCISA                            ARCHER, MICHAEL
9.78858E+12 ARTE CULINÁRIA NA BAHIA, A   QUERINO, MANUEL
           ARTE DA CONJUGAÇÃO DOS VERBOS EM
8533620594 PORTUGUÊS, A                       BENEDETTI, IVONE C.




            ARTE DA FELICIDADE EM UM MUNDO
9.78858E+12 CONTURBADO, A                     DALAI-LAMA E CUTLER, HOWARD C.
8533620500 ARTE DA FELICIDADE NO TRABALHO, A   DALAI-LAMA E CUTLER, HOWARD C.
9.78858E+12 ARTE DA GUERRA, A      TZU, SUN




9.78858E+12 ARTE DA PRUDÊNCIA, A   GRACIÁN, BALTASAR
9.78858E+12 ARTE DE ARGUMENTAR, A            MEYER, BERNARD




9.78858E+12 ARTE DE CONHECER A SI MESMO, A   SCHOPENHAUER, ARTHUR
9.78858E+12 ARTE DE CONHECER A SI MESMO, A          SCHOPENHAUER, ARTHUR




 8533614268 ARTE DE CONJUGAR VERBOS ALEMÃES, A      WEERMANN, EVA MARIA




9.78858E+12 ARTE DE CONJUGAR VERBOS ESPANHÓIS, A    SEGOVIANO, CARLOS




853361425X   ARTE DE CONJUGAR VERBOS FRANCESES, A   ROUSSEAU, PASCALE
9.78858E+12 ARTE DE CONJUGAR VERBOS INGLESES, A    SCOTT, SAMANTHA




9.78858E+12 ARTE DE CONJUGAR VERBOS ITALIANOS, A   DIACO, MIMMA E KRAFT, LAURA




8533614381 ARTE DE CONVERSAR, A                    MORELLET, ANDRÉ E OUTROS
9.78856E+12 ARTE DE FAZER UM GRANDE VINHO, A   STEINBERG, EDWARD




9.78858E+12 ARTE DE LIDAR COM AS MULHERES, A   SCHOPENHAUER, ARTHUR
 8533613679 ARTE DE PASSEAR, A      SCHELLE, KARL GOTTLOB




853361408X   ARTE DE TER RAZÃO, A   SCHOPENHAUER, ARTHUR
9.78858E+12 ARTE DE TER RAZÃO, A   SCHOPENHAUER, ARTHUR




9.78856E+12 ARTE E ILUSÃO          GOMBRICH, ERNST H.
9.78856E+12 ÀS QUINTAS             NETO, COELHO




8533616759 ASAS DO CROCODILO, AS   EDUAR, GILLES
8533620306 ASCENSÃO E DECLÍNIO DO ESTADO   CREVELD, MARTIN VAN




8533619537 ATLAS DA TERRA-MÉDIA, O         FONSTAD, KAREN WYNN
8533619537 ATLAS DA TERRA-MÉDIA, O   FONSTAD, KAREN WYNN
9.78858E+12 AUTOBIOGRAFIA DE UM ESPANTALHO   CYRULNIK, BORIS




8533622465 AVENTURAS DA DIALÉTICA, AS        MERLEAU-PONTY, MAURICE




           AVENTURAS DE ALICE NO PAÍS DAS
8533609159 MARAVILHAS                        CARROLL, LEWIS E ROSS, TONY
            AVENTURAS DE ALICE NO PAÍS DAS
 8533609159 MARAVILHAS                               CARROLL, LEWIS E ROSS, TONY




9.78858E+12 AVENTURAS DE ODISSEU, AS                 LUPTON, HUGH




853360288X   AVENTURAS DE SINDBAD, O TERRESTRE, AS   AL-MUQASFA, IBN
9.78858E+12 BARBA DO RABINO, A - AVULSO   BRENMAN, ILAN




9.78858E+12 BARROCO E ROCOCÓ              BAZIN, GERMAN




8533622678 BEBÊS E SUAS MÃES, OS          WINNICOTT, DONALD W.
8533622678 BEBÊS E SUAS MÃES, OS       WINNICOTT, DONALD W.




9.78858E+12 BEM E O MAL, O - Vol. 11   RAMOS, ANGELO ZANONI
9.78858E+12 BEM E O MAL, O - Vol. 11   RAMOS, ANGELO ZANONI




8533619510 BEM, OBRIGADO. E VOCÊ?      QUINO




8533602472 BIBLIA, A                   BELLOSO, J. M. ROVIRA
9.78858E+12 BIBLIOBURRO               WINTER, JEANETTE




9.78858E+12 BICHOS SINISTROS          CONZO JUNIOR, HUMBERTO




8533605579 BICHOS TAMBÉM SONHAM, OS   DAHER, ANDREA E PARÉ, ZAVEN
9.78858E+12 BIOPATIA DO CÂNCER, A   REICH, WILHELM
9.78858E+12 BOAS-VINDAS À FILOSOFIA - Vol. 1   CHAUI, MARILENA
9.78858E+12 BONIFÁCIO, O PORQUINHO                PIRILLO, MARILIA




            BREVE HISTÓRIA DA TEORIA DO DIREITO
9.78858E+12 OCIDENTAL, UMA                        KELLY, J. M.




9.78858E+12 BREVE INTRODUÇÃO À FILOSOFIA, UMA     NAGEL, THOMAS
9.78858E+12 BREVE INTRODUÇÃO À FILOSOFIA, UMA   NAGEL, THOMAS




9.78858E+12 BREVES ENCONTROS COM O DALAI-LAMA   BARRY, CATHERINE e DALAI-LAMA




8533623038 BRINCADEIRAS                         CANTON, KATIA E VOLPI, ALFREDO
9.78853E+12 BRUXAS, AS              DAHL, ROALD




9.78858E+12 CACHORRO DO COELHO, O   MONFREID, DOROTHÉE DE
8533621604 CADA UM NO SEU LUGAR               QUINO




           CAMBRIDGE DICTIONARY OF AMERICAN
8533621078 ENGLISH                            CAMBRIDGE SCHOOL CLASSICS
8533622759 CAMPO GRUPAL, O         FERNANDEZ, ANA MARIA




8533602901 CAMPOS PERFUMADOS, OS   AL-NAFZAWI, MUHAMMAD
8533622880 CANÇÃO DE ROLANDO, A              JONIN, PIERRE (ORGANIZADOR)




8533613881 CANÇÃO DOS NIBELUNGOS, A          AL-MUQASFA, IBN




            CANCIONEIROS MEDIEVAIS GALEGO-
9.78856E+12 PORTUGUESES                      MASSINI-CAGLIARI, GLADIS
           CANÇÕES DA DECADÊNCIA E OUTROS   ALBUQUERQUE, JOSÉ JOAQUIM DE CAMPOS
8533617372 POEMAS                           DA COSTA MEDEIROS
8533617275 CÂNDIDO                VOLTAIRE




9.78858E+12 CANDOMBLÉS DA BAHIA   CARNEIRO, EDISON
9.78858E+12 CANDOMBLÉS DA BAHIA       CARNEIRO, EDISON




9.78858E+12 CAPITALISMO É MORAL?, O   COMTE-SPONVILLE, ANDRÉ
9.78858E+12 CAPITALISMO É MORAL?, O   COMTE-SPONVILLE, ANDRÉ




9.78858E+12 CAPITÃO FALCÃO GAIVOTA    JACOB, DIONISIO
9.78858E+12 CARÁTER IMPULSIVO, O   REICH, WILHELM
8533622600 CARRANCAS DO SÃO FRANCISCO   PARDAL, PAULO




9.78858E+12 CARTA AO REI                DRAGT, TONKE
9.78858E+12 CARTA AO REI                        DRAGT, TONKE




9.78858E+12 CARTAS DE UM DIABO A SEU APRENDIZ   LEWIS, C. S.
9.78858E+12 CARTAS PERSAS   MONTESQUIEU
9.78858E+12 CARTAS PÔNTICAS                   OVÍDIO




9.78858E+12 CASA DOS PEQUENOS CIENTISTAS, A   HECKER, JOACHIM
9.78858E+12 CASA DOS PEQUENOS CIENTISTAS, A   HECKER, JOACHIM




9.78858E+12 CASO DOMINIQUE, O                 DOLTO, FRANÇOISE




           CASTRAÇÃO - SIMBOLIZAÇÕES -
8533613296 PROBLEMÁTICAS II                   LAPLANCHE, JEAN
9.78856E+12 CATIMBÓ CANA CAIANA XENHENHÉM   FERREIRA, ASCENSO
8533621221 CENTO E UMA NOITES                ANÔNIMO




8533614322 CHAPEUZINHO VERMELHO EM MANHATTAN GAITE, CARMEN MARTÍN
853361392X   CHARLIE E O GRANDE ELEVADOR DE VIDRO   DAHL, ROALD




 8533621280 CHEGA DE OBA-OBA!                       MAIR, JUDITH
 8533622031 CID, O / HORÁCIO / POLIEUCTO   CORNEILLE




853361666X   CIÊNCIA CABALÍSTICA, A        LENAIN, THIERRY
8533619103 CIÊNCIA DO FOLCLORE, A      LIMA, ROSSINI TAVARES DE




           CINEMA AMERICANO DOS ANOS
8533601638 CINQUENTA, O                VEILLON, OLIVIER-RENÉ
8533600623 CINEMA AMERICANO DOS ANOS TRINTA, O   VEILLON, OLIVIER-RENÉ




9.78858E+12 CÍRCULO DO DESTINO, O                RAUT / MOHANTY / RAO
           CIVILIZAÇÃO MATERIAL, ECONOMIA E
8533604289 CAPITALISMO - VOL. 1 - SEC. XV-XVI      BRAUDEL, FERNAND




            CIVILIZAÇÃO MATERIAL, ECONOMIA E
9.78858E+12 CAPITALISMO - VOL. 2 - SEC. XV-XVIII   BRAUDEL, FERNAND
            CIVILIZAÇÃO MATERIAL, ECONOMIA E
9.78858E+12 CAPITALISMO - VOL. 3 - SEC. XV-XVIII   BRAUDEL, FERNAND




8533610645 CIVILIZAÇÃO OCIDENTAL                   PERRY, MARVIN
853362235X   COADJUVANTES                      PIQUEIRA, GUSTAVO




            COESÃO E COERÊNCIA EM NARRATIVAS
 8533608241 ESCOLARES                          BASTOS, LÚCIA KOPSCHITZ XAVIER
            COLEÇÃO TEMAS DA ARTE
9.78858E+12 CONTEMPORÂNEA           CANTON, KATIA
8533616791 COMBATE MORAL, O   HURD, HEIDI M.
853362073X   COMÉDIAS   ALENCAR, JOSÉ DE




9.78858E+12 COMÉDIAS    VIANNA, ODUVALDO
                                   PENA, MARTINS / ORGANIZADORA: ARÊAS,
9.78856E+12 COMÉDIAS (1833-1844)   VILMA




                                   PENA, MARTINS / ORGANIZADORA: ARÊAS,
9.78856E+12 COMÉDIAS (1844-1845)   VILMA
                                              PENA, MARTINS / ORGANIZADORA: ARÊAS,
9.78856E+12 COMÉDIAS (1845-1847)              VILMA




                                              PENA, MARTINS / ORGANIZADORA: ARÊAS,
9.78856E+12 COMÉDIAS (CAIXA COM OS 3 VOLS.)   VILMA
9.78858E+12 COMIDA & COZINHA   MCGEE, HAROLD
            COMO DISTINGUIR O AMIGO DO
9.78858E+12 BAJULADOR                    PLUTARCO
9.78858E+12 COMO ENCONTRAR A FELICIDADE   JAMISON, CHRISTOPHER




           COMO ESCREVER MELHOR CARTAS
8533620047 COMERCIAIS EM INGLÊS           GEFFNER, ANDREA B.
9.78858E+12 COMO FAZER UMA MONOGRAFIA   SALOMON, DÉLCIO VIEIRA
9.78858E+12 COMO O CORPO FUNCIONA   MACAULAY, DAVID
9.78858E+12 COMO OS EDIFÍCIOS FUNCIONAM   ALLEN, EDWARD




8560156070 COMO PONTUAR EM PORTUGUÊS      SILVA, JOEL JOÃO DA
8560156100 COMO REDIGIR UMA BIBLIOGRAFIA    BOULOGNE, ARLETTE




8533620918 COMO SE PREPARAR PARA UM EXAME   CHEVALIER, BRIGITTE
9.78858E+12 COMO TIRAR PROVEITO DE SEUS INIMIGOS   PLUTARCO
 8533619197 COMO VIVER JUNTO                 BARTHES, ROLAND




             COMPLEXIDADE E CONTRADIÇÃO EM
853361957X   ARQUITETURA                     VENTURI, ROBERT
            COMUNICAÇÃO NOS NEGÓCIOS EM INGLÊS -
9.78858E+12 SÉRIE DESKTOP GUIDES




9.78858E+12 CONCEITO DE DIREITO, O                 HART, L. A.
9.78858E+12 CONCEITO E VALIDADE DO DIREITO   ALEXY, ROBERT




 8533614403 CONFISSÕES DE UM FILÓSOFO        MAGEE, BRYAN




853361716X   CONQUISTA DA AMÉRICA, A         TODOROV, TZVETAN
8533620411 CONQUISTADORES, OS         MCKEE, DAVID




9.78858E+12 CONSCIÊNCIA E LINGUAGEM   SEARLE, JOHN R.
9.78858E+12 CONSCIÊNCIA E LINGUAGEM             SEARLE, JOHN R.




8533609612 CONSOLAÇÃO DA FILOSOFIA, A           BOÉCIO




9.78858E+12 CONSTITUCIONALIZAÇÃO SIMBÓLICA, A   NEVES, MARCELO
9.78858E+12 CONSTITUIÇÃO DA SOCIEDADE, A          GIDDENS, ANTHONY




           CONSTITUINTE DE 1946, A - GETÚLIO, O
8533620845 SUJEITO OCULTO                         NOGUEIRA, OCTACIANO
9.78858E+12 CONSTRUÇÃO DO ARGUMENTO, A      WESTON, ANTHONY




            CONSTRUÇÃO DO PENSAMENTO E DA
9.78858E+12 LINGUAGEM, A                    VIGOTSKI, L. S.




                                            MARCHEZAN, LUIZ GONZAGA
9.78858E+12 CONTO REGIONALISTA, O           (ORGANIZADOR)
8533619839 CONTOS AMAZÔNICOS     SOUSA, INGLÊS DE




                                 PRADO, ANTONIO ARNONI, HARDMAN,
9.78858E+12 CONTOS ANARQUISTAS   FRANCISCO FOOT E LEAL, CLAUDIA BAETA
9.78858E+12 CONTOS DA NATUREZA   CASEY, DAWN
9.78858E+12 CONTOS DE ANIMAIS DO MUNDO TODO   ADLER, NAOMI
9.78856E+12 CONTOS DO PAPA-MOSCAS      DEMOUZON, ALAIN




8533622414 CONTOS E LENDAS DA ILÍADA   MARTIN, JEAN
9.78858E+12 CONTOS E LENDAS DA MITOLOGIA CELTA   LÉOURIER, CHRISTIAN




8533614845 CONTOS E LENDAS DO PERU               MORAES, ANTONIETA DIAS DE
             CONTOS E LENDAS DO TEMPO DAS
853362252X   PIRÂMIDES                      JACQ, CHRISTIAN




9.78858E+12 CONTOS EM VERSO                 AZEVEDO, ARTUR
853362302X   CONTOS FLUMINENSES   ASSIS, MACHADO DE
9.78858E+12 CONTOS INACABADOS               TOLKIEN, J. R. R.




8533608632 CONTOS PARÓDICOS E LICENCIOSOS   ROBERT, RAYMONDE (ORGANIZADOR)
9.78856E+12 CONTOS POPULARES DO BRASIL       ROMERO, SÍLVIO




9.78856E+12 CONTRA-HISTÓRIA DA FILOSOFIA 1   ONFRAY, MICHEL
9.78858E+12 CONTRA-HISTÓRIA DA FILOSOFIA 2   ONFRAY, MICHEL
9.78858E+12 CONTRA-HISTÓRIA DA FILOSOFIA 3        ONFRAY, MICHEL




            CONTRIBUIÇÃO À CRÍTICA DA ECONOMIA
9.78858E+12 POLÍTICA                              MARX, KARL




           CORDEIRO QUE NAO QUERIA SER CORDEIRO,
8533622597 O                                     DIDIER, JEAN
8533608721 CORNÉLIO                    LIONNI, LEO




8533606125 COROA PARA GUILHERME, UMA   BARONIAN, JEAN-BAPTISTE
9.78858E+12 CORPO E MENTE - Vol. 3   RAMOS, SILVANA DE SOUZA
9.78858E+12 CORPO TEM SUAS RAZÕES, O                BERTHERAT, THÉRÈSE




            CORPO, IDENTIDADE E EROTISMO (Coleção
9.78858E+12 Temas da Arte Contemporânea)            CANTON, KATIA
           CORREIO DO CORPO, O - NOVAS VIAS DA
8533614659 ANTIGINÁSTICA                          BERTHERAT, THÉRÈSE E BERNSTEIN, CAROL




8533600909 CORRESPONDÊNCIA                        CÉZANNE, PAUL




                                                  MATHIAS FERREIRA, REINALDO E FERREIRA
9.78858E+12 CORRESPONDÊNCIA COMERCIAL E OFICIAL   LUPPI, ROSAURA DE ARAÚJO




8533606338 CORTESÃO, O                            CASTIGLIONE, BALDASSARE
            CRIAÇÃO DO MUNDO E OUTRAS LENDAS DA
9.78858E+12 AMAZÔNIA, A                         VAL, VERA DO




8533611188 CRIANÇA RETARDADA E A MÃE, A         MANNONI, MAUD




9.78858E+12 CRIANÇA SAUDÁVEL, A                 NAOURI, ALDO
9.78858E+12 CRÍCTOR: A SERPENTE BOAZINHA   UNGERER, TOMI




9.78858E+12 CRISTÃOS, OS                   DOWLEY, TIM
9.78858E+12 CRISTIANISMO PURO E SIMPLES     LEWIS, C. S.




8533604947 CRÍTICA DA DIVISÃO DO TRABALHO   GORZ, ANDRÉ (ORGANIZADOR)
9.78858E+12 CRÍTICA DA RAZÃO PRÁTICA   KANT, IMMANUEL
8533619073 CRÍTICA E RESIGNAÇÃO                    COHN, GABRIEL




           CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - A CADEIRA DE
8533616198 PRATA                                   LEWIS, C. S.
           CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - A ÚLTIMA
8533616201 BATALHA                                 LEWIS, C. S.




            CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - A VIAGEM DO
9.78858E+12 PEREGRINO DA ALVORADA                  LEWIS, C. S.




            CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - A VIAGEM DO
9.78858E+12 PEREGRINO DA ALVORADA (CAPA DO FILME) LEWIS, C. S.
            CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - O CAVALO E SEU
9.78858E+12 MENINO                                  LEWIS, C. S.




            CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - O LEÃO, A
9.78858E+12 FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA              LEWIS, C. S.




            CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - O LEÃO, A
            FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA (CAPA DO
9.78858E+12 FILME)                                   LEWIS, C. S.
            CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - O LEÃO, A
            FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPA (CAPA DO
9.78858E+12 FILME)                                  LEWIS, C. S.




            CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - O SOBRINHO DO
9.78858E+12 MAGO                                   LEWIS, C. S.




           CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - PRÍNCIPE
8533616171 CASPIAN                                  LEWIS, C. S.
            CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - PRÍNCIPE
9.78858E+12 CASPIAN (CAPA DO FILME)             LEWIS, C. S.
            CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - VOLUME ÚNICO
9.78858E+12 (BROCHURA)                            LEWIS, C. S.




           CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - VOLUME ÚNICO
8533615698 (CAPA DURA)                           LEWIS, C. S.
           CRÔNICAS DE NÁRNIA, AS - VOLUME ÚNICO
8533615698 (CAPA DURA)                           LEWIS, C. S.




8533622694 CUIDADOS MATERNOS E SAÚDE MENTAL        BOWLBY, JOHN




8533608861 CULTURA E EDUCAÇÃO NA IDADE MÉDIA       LAUAND, LUIZ JEAN (ORGANIZADOR)




9.78858E+12 CULTURA GERAL                          SCHWANITZ, DIETRICH
9.78853E+12 CULTURA POPULAR BRASILEIRA             ARAÚJO, ALCEU MAYNARD




           CURSO DE BALÉ: GUIA ILUSTRADO PARA
8533609302 APRENDER BALÉ                           ROYAL ACADEMY OF DANCING




9.78858E+12 CURSO DE ESTÉTICA - O BELO NA ARTE     HEGEL, GEORG WILHELM F.




9.78858E+12 CURSO DE ESTÉTICA - O SISTEMA DAS ARTES HEGEL, GEORG WILHELM F.
9.78858E+12 CURSO DE FILOSOFIA MORAL     JANKÉLÉVITCH, VLADIMIR




8533616783 CURSO DE LITERATURA INGLESA   BORGES, JORGE LUIS
8533620977 CURSOS SOBRE A FILOSOFIA GREGA   BERGSON, HENRI




8533613938 DA AMIZADE                       CÍCERO, MARCO TÚLIO
9.78858E+12 DA DIVISÃO DO TRABALHO SOCIAL   DURKHEIM, ÉMILE




           DA FALA À LINGUAGEM TOCANDO DE
8533616422 OUVIDO                           ALBANO, ELEONORA CAVALCANTE




9.78858E+12 DA GUERRA                       CLAUSEWITZ, CARL VON
            DA POLÍTICA ÀS MICROPOLÍTICAS (Coleção
9.78858E+12 Temas da Arte Contemporânea)             CANTON, KATIA




853361036X   DA TOLERÂNCIA                           WALZER, MICHAEL
9.78858E+12 DA VIDA FELIZ              SÊNECA




8533609035 DAGOBERTO DOBRADURA         ENDE, MICHAEL




8533614721 DANNY, O CAMPEÃO DO MUNDO   DAHL, ROALD
9.78858E+12 DE COMO NASCEU A MEMÓRIA DO BOSQUE MARTÍNEZ, ROCÍO




9.78858E+12 DE CORPO E ALMA                    CYRULNIK, BORIS




8533621868 DEIXEM-ME INVENTAR                  QUINO
9.78858E+12 DEMOCRACIA E DESCONFIANÇA       ELY, JOHN HART




8533621930 DEMOCRACIA NO MUNDO DE HOJE, A   HÖFFE, OTFRIED




8533612575 DEMOCRACIA, A                    KELSEN, HANS
9.78856E+12 DEMÔNIOS                       AZEVEDO, ALUÍSIO




8533615760 DEPOIS DA ARQUITETURA MODERNA   PORTOGHESI, PAOLO
9.78858E+12 DESAFIO DO OLHAR, O   FABRIS, ANNATERESA
                                                  CAMILLA DIXO LIEFF; ELIZABETH M. POW e
9.78858E+12 DESCOBRINDO A PRONÚNCIA DO INGLÊS     ZAINA ABDALLA NUNES




9.78853E+12 DESENHO DA CRIANÇA                    COX, MAUREEN




9.78858E+12 DESIGN GRÁFICO - UMA HISTÓRIA CONCISA HOLLIS, RICHARD
8533613598 DESPERTA E LÊ                          SAVATER, FERNANDO




9.78853E+12 DESPOVOADOR, O / MAL VISTO MAL DITO   BECKETT, SAMUEL
8533616066 DEU DOIDEIRA NA CIDADE   JOSÉ, ELIAS
9.78858E+12 DEUS - Vol. 8                         CATÃO, FRANCISCO




9.78858E+12 DEUSA CHAMADA JUSTIÇA, UMA            CUNHA, SÉRGIO SÉRVULO DA




           DEUSES E HERÓIS DA MITOLOGIA GREGA E
8533613326 LATINA                                 GANDON, ODILE
8533600631 DEVIR DAS ARTES,O                DORFLES, GILLO




8533621434 DEZ TEORIAS DA NATUREZA HUMANA   STEVENSON, LESLIE E HABERMAN, DAVID L.
8533605587 DIA EM QUE ADÉLIA VOOU, O   BAYEN, BRUNO E BUENO, RENATA
9.78858E+12 DIÁLOGO COM NIETZSCHE   VATTIMO, GIANNI




8533609299 DIÁRIO DE LEITURAS, O    MACHADO, ANNA RAQUEL
9.78858E+12 DIÁRIO DE LUTO                        BARTHES, ROLAND




8533614578 DIÁRIO DE NARCISO: DISCURSO E AFASIA   COUDRY, MARIA IRMA HADLER
            DICCIONARIO ESENCIAL DE LA LENGUA
9.78858E+12 ESPAÑOLA                            LAROUSSE




9.78858E+12 DICIONÁRIO DA CULTURA JURÍDICA      ALLAND, DENIS
8533610696 DICIONÁRIO DAS RELIGIÕES   ELIADE, MIRCEA E COULIANO, IOAN P.
9.78858E+12 DICIONÁRIO DE CIÊNCIAS HUMANAS        DORTIER, JEAN-FRANÇOIS




            DICIONÁRIO DE EXPRESSÕES POPULARES DA
9.78858E+12 LÍNGUA PORTUGUESA                     SILVEIRA, JOÃO GOMES DA
9.78853E+12 DICIONÁRIO DE FILOSOFIA              ABBAGNANO, NICOLA




8533617305 DICIONÁRIO DE LITERATURA BRASILEIRA   TEYSSIER, PAUL




            DICIONÁRIO DE SENTENÇAS LATINAS E
9.78858E+12 GREGAS                               TOSI, RENZO
8533619049 DICIONÁRIO DE SIMBOLOGIA               LURKER, MANFRED




9.78858E+12 DICIONÁRIO DOS ESTILOS ARQUITETÔNICOS KOCH, WILFRIED




9.78858E+12 DICIONÁRIO ESCOLAR WMF
9.78858E+12 DICIONÁRIO ESCOLAR WMF




8533619316 DICIONÁRIO FILOSÓFICO               COMTE-SPONVILLE, ANDRÉ




8533620217 DICIONÁRIO FILOSÓFICO DE CITAÇÕES   GRATELOUP, LÉON-LOUIS
8533620217 DICIONÁRIO FILOSÓFICO DE CITAÇÕES     GRATELOUP, LÉON-LOUIS




           DICIONÁRIO MARTINS FONTES ITALIANO-
8533620578 PORTUGUÊS                             BENEDETTI, IVONE C. (COORDENADORA)
9.78858E+12 DICIONÁRIO SEÑAS ESPANHOL          UNIVERSIDAD DE ALCALÁ DE HENARES




9.78858E+12 DICIONÁRIO VISUAL DE ARQUITETURA   CHING, FRANCIS D. K.




8533622783 DIDÁTICA MAGNA                      COMENIUS
9.78856E+12 DINÂMICA DO FOLCLORE   CARNEIRO, EDISON




853361540X   DINOSSAUROS           BARRETT, PAUL
8533622570 DIREITO DA LIBERDADE, O   DWORKIN, RONALD




8533613172 DIREITO E INTERPRETAÇÃO   MARMOR, ANDREI (ORGANIZADOR)
9.78856E+12 DIREITO E OS DIREITOS HUMANOS, O   VILLEY, MICHEL




8533622686 DIREITO INGLÊS, O                   DAVID, RENÉ
           DIREITO INTERNACIONAL E ESTADO
8533617119 SOBERANO                         KELSEN, HANS E CAMPAGNOLO, UMBERTO




8533614136 DIREITO PELO AVESSO, O           SCHAEFER, PETER KÖHLER THOMAS
8533621906 DISCURSO DECISIVO     AVERRÓIS




9.78858E+12 DISCURSO DO MÉTODO   DESCARTES, RENÉ
9.78858E+12 DIVERSÃO E TÉDIO   PASCAL




8533619146 DJÔ                 EDUAR, GILLES
            DO MODERNO AO CONTEMPORÂNEO
9.78858E+12 (Coleção Temas da Arte Contemporânea)   CANTON, KATIA




8533607156 DO OUTRO LADO DO ESPELHO                 CARROLL, LEWIS
8533605129 DO SUBLIME                  LONGINO




8533621639 DO SUMO BEM E DO SUMO MAL   CÍCERO, MARCO TÚLIO
853361747X   DOM CASMURRO   ASSIS, MACHADO DE
            DOMINIO DA VIDA – ABORTO, EUTANASIA E
9.78858E+12 LIBERDADES INDIVIDUAIS                DWORKIN, RONALD




8533621469 DOS DELITOS E DAS PENAS              BECCARIA, CESARE
9.78858E+12 DOUTOR PROKTOR - O PÓ DE SOLTAR PUM   NESBO, JO




9.78858E+12 DRAGÕES                               GÖβLING, ANDREAS
8533621256 DRAMAS - JOSÉ DE ALENCAR   ALENCAR, JOSÉ DE
           DUAS TRAGÉDIAS GREGAS: HECUBA E
8533620446 TROIANAS                          EURÍPIDES




8533617259 É PRECISO DUVIDAR DE TUDO         KIEKEGAARD, SOREN
9.78858E+12 ECONOMIA DA JUSTIÇA, A   POSNER, RICHARD A.




9.78858E+12 ECONÔMICOS               ARISTÓTELES




8533608977 EDUCAÇÃO DO TRABALHO, A   FREINET, CÉLESTIN
8533614284 EDUCAÇÃO PELA ARTE, A     READ, HERBERT




9.78858E+12 EIS AQUI OS BOSSA-NOVA   HOMEM DE MELLO, ZUZA
9.78858E+12 ELEFANTE DO MÁGICO, O   DICAMILLO, KATE
           ELEFANTE OCUPA MUITO ESPACO, UM - E
8533613636 OUTROS CONTOS                         BORNEMANN, ELSA




9.78858E+12 ELEMENTOS DA JUSTIÇA, OS             SCHMITDZ, DAVID
9.78858E+12 ELEMENTOS DA LEI NATURAL E POLÍTICA, OS HOBBES, THOMAS




8533608594 ELEMENTOS DE PEDAGOGIA DA LEITURA      SILVA, EZEQUIEL THEODORO DA
           ELEMENTOS DE TEORIA E IDEOLOGIA DO
8533617615 DIREITO                              LUMIA, GIUSEPPE




           ELES, OS JUÍZES, VISTOS POR UM
8533604017 ADVOGADO                             CALAMANDREI, PIERO




9.78858E+12 ELMER E OS CAÇADORES                MCKEE, DAVID
9.78858E+12 ELMER E WILBUR             MCKEE, DAVID




9.78858E+12 ELMER, O ELEFANTE XADREZ   MCKEE, DAVID




8533607733 ELOGIO DA LOUCURA           ROTTERDAM, ERASMO DE
9.78853E+12 EM DEFESA DA SOCIEDADE   FOUCAULT, MICHEL




9.78858E+12 EM FRENTE À MINHA CASA   DUBUC, MARIANNE
8560156038 EM OUTRAS PALAVRAS               CHARDIN, PIERRE TEILHARD DE




           ENCICLOPÉDIA DE TERMOS LÓGICO-   BRANQUINHO, JOÃO / MURCHO, DESIDÉRIO
8533623259 FILOSÓFICOS                      / GOMES, NELSON GONÇALVES




9.78858E+12 ENERGIA ESPIRITUAL, A           BERGSON, HENRI
8533608063 ENSAIO DE PSICOLOGIA SENSÍVEL   FREINET, CÉLESTIN




8533602715 ENSAIO SOBRE O HOMEM            CASSIRER, ERNST
9.78858E+12 ENSAIOS FILOSÓFICOS   NUNES, BENEDITO




8533616929 ENSAIOS POLÍTICOS      HUME, DAVID
9.78853E+12 ENSAIOS POLÍTICOS                    LOCKE, JOHN




            ENTRE TÊMIS E LEVIATÃ: UMA RELAÇÃO
9.78853E+12 DIFÍCIL                              NEVES, MARCELO




9.78858E+12 ENTREVISTA DE AJUDA, A               BENJAMIN, ALFRED
9.78853E+12 EPISTEMOLOGIA GENÉTICA           PIAGET, JEAN




9.78858E+12 EPOPEIA DE GILGAMESH, A          ANÔNIMO




8533613792 ERA DUAS VEZES O BARÃO LAMBERTO   RODARI, GIANNI
8533613792 ERA DUAS VEZES O BARÃO LAMBERTO   RODARI, GIANNI




8533621248 ERMOS E GERAIS                    ÉLIS, BERNARDO
            ERROS FREQUENTES EM INGLÊS - SÉRIE
9.78858E+12 DESKTOP GUIDES
9.78858E+12 ESCAFANDRO E A BORBOLETA, O             BAUBY, JEAN-DOMINIQUE




853360632X   ESCOLA DE MAGIA, A - E OUTRAS HISTÓRIAS ENDE, MICHAEL
9.78858E+12 ESCREVENDO COM A ALMA     GOLDBERG, NATALIE




9.78856E+12 ESCREVER SOBRE ESCREVER   PINO, CLAUDIA AMIGO E ZULAR, ROBERTO
8533621086 ESCRITOS (OPUSCULA SACRA)   BOÉCIO
8533620993 ESCRITOS POLÍTICOS       MILTON, JOHN




9.78853E+12 ESCRITOS SOBRE TEATRO   BARTHES, ROLAND
           ESCULTURA MODERNA - UMA HISTÓRIA
8533616775 CONCISA                            READ, HERBERT




8533619111 ESFERAS DA JUSTIÇA                 WALZER, MICHAEL
            ESPAÇO E LUGAR (Coleção Temas da Arte
9.78858E+12 Contemporânea)                          CANTON, KATIA
8533620209 ESPAÇO, TEMPO E ARQUITETURA            GIEDION, SIGFRIED




            ESPANTOSA VIDA DE OCTAVIAN NOTHING, A
9.78858E+12 - TRAIDOR DA NAÇÃO                    ANDERSON, M. T.
            ESPANTOSA VIDA DE OCTAVIAN NOTHING, A
9.78858E+12 - TRAIDOR DA NAÇÃO                    ANDERSON, M. T.




8533622910 ESPÍRITO DA FILOSOFIA MEDIEVAL, O      GILSON, ÉTIENNE
9.78856E+12 ESPÍRITO DO ATEÍSMO, O               COMTE-SPONVILLE, ANDRÉ




8533614861 ESPUMAS FLUTUANTES / OS ESCRAVOS      ALVES, CASTRO




8533623186 ESSE COELHO PERTENCE A EMÍLIA BROWN   COWELL, CRESSIDA E LAYTON, NEAL
8533619383 ESTADO COMO INTEGRAÇÃO, O   KELSEN, HANS
9.78858E+12 ESTÉTICA DA CRIAÇÃO VERBAL              BAKHTIN, MIKHAIL




8533616511 ESTILOS NA ARTE, OS - A ERA DE LUÍS XV   PALACIOS, ALVAR GONZALEZ




8533600674 ESTILOS NA ARTE, OS - A PRATA INGLESA    BANISTER, JUDITH
8533600682 ESTILOS NA ARTE, OS - A PRATA ITALIANA    BOSCHIAN, NADA




           ESTILOS NA ARTE, OS - CERÂMICAS E
8533607040 PORCELANAS CHINESAS                       DAVID, MADELEINE




8533613083 ESTILOS NA ARTE, OS - TAPETES ORIENTAIS   CAMPANA, MICHELE




           ESTRUTURAS ANTROPOLÓGICAS DO
8533616910 IMAGINÁRIO, AS                            DURAND, GILBERT
           ESTRUTURAS E ABORDAGENS EM
8533619774 PSICOTERAPIAS PSICANALÍTICAS   FIORINI, HÉCTOR JUAN
            ESTRUTURAS MORFOLÓGICAS DO
9.78858E+12 PORTUGUÊS                    ROCHA, LUIZ CARLOS DE ASSIS
            ÉTICA DA DISCUSSÃO E A QUESTÃO DA
9.78853E+12 VERDADE, A                          HABERMAS, JÜRGEN
9.78858E+12 ÉTICA JURÍDICA     HAZARD JR., GEOFFREY C. / DONDI, ANGELO




9.78858E+12 ÉTICA LAICA, UMA   RORTY, RICHARD
9.78858E+12 ÉTICA LAICA, UMA           RORTY, RICHARD




9.78858E+12 EU ACREDITO EM UNICÓRNIO   MORPURGO, MICHAEL
9.78858E+12 EU E OUTRAS POESIAS   ANJOS, AUGUSTO DOS
8533615396 EU SOU MARVIN, EU SOU VALENTE!   MERTENS, DOMINIQUE




9.78853E+12 EU SOU O MAIS FORTE             RAMOS, MARIO




8533620764 EVOLUÇÃO CRIADORA, A             BERGSON, HENRI
853361621X   EXPERIÊNCIA DO PENSAMENTO   CHAUI, MARILENA




9.78853E+12 EXPERIÊNCIA INTERIOR, A      MERTON, THOMAS
8533619170 EXPLICANDO TOLKIEN   KYRMSE, RONALD
           EXPRESSÕES E TERMOS LATINOS PARA
8533618042 JURISTAS                            LIMA NETO, JORGE NOGUEIRA DE




            EXTRAORDINÁRIA JORNADA DE EDWARD
9.78856E+12 TULANE, A                          DICAMILLO, KATE
 8560156003 FÁBULAS POR TELEFONE                  RODARI, GIANNI




 8533612699 FADA DA TORNEIRA E OUTROS CONTOS, A   GRIPARI, PIERRE




853362266X   FALAR DE AMOR À BEIRA DO ABISMO      CYRULNIK, BORIS
8533611080 FALSA MEDIDA DO HOMEM, A       GOULD, STEPHEN JAY




            FAMÍLIA E O DESENVOLVIMENTO
9.78858E+12 INDIVIDUAL, A                 WINNICOTT, DONALD W.
9.78858E+12 FAMILIA MUMIN, A   JANSSON, TOVE
 8533620470 FANTASIAS               CANTON, KATIA E CARVALHO, FLÁVIO DE




853362042X   FANTASMA NO PORÃO, O   JOSÉ, ELIAS
9.78858E+12 FANTÁSTICO SENHOR RAPOSO, O   DAHL, ROALD
                                                  TEXTO ADAPTADO POR FABIANA WERNECK
9.78858E+12 FAVELA - COL. UM PÉ DE QUÊ?           BARCINSKI




           FEDERICO GARCÍA LORCA - OBRA POÉTICA
8533616112 COMPLETA                               LORCA, FEDERICO GARCÍA
8533622023 FEDRA / ESTER / ATÁLIA        RACINE




9.78858E+12 FENOMENOLOGIA DA PERCEPÇÃO   MERLEAU-PONTY, MAURICE
           FERNANDO PESSOA - AQUÉM DO EU, ALÉM
8533615159 DO OUTRO                            PERRONE-MOISÉS, LEYLA
            FERRAMENTAS PARA O PESQUISADOR
9.78858E+12 INICIANTE                        LÉTOURNEAU, JOCELYN
9.78858E+12 FILHOS DE HÚRIN, OS         TOLKIEN, J. R. R.




9.78858E+12 FILHOS DIFÍCEIS DE EDUCAR   PINTO, EMILIO
9.78858E+12 FILHOS DIFÍCEIS DE EDUCAR            PINTO, EMILIO




8560156054 FILOSOFIA CONTEMPORÂNEA DO DIREITO, A FARALLI, CARLA




8533623216 FILOSOFIA CRÍTICA E RAZÃO JURÍDICA    GOYARD-FABRE, SIMONE




9.78853E+12 FILOSOFIA DA HISTÓRIA, A             VOLTAIRE
8533620934 FILOSOFIA DO DIREITO (PALOMBELLA)   PALOMBELLA, GIANLUIGI




9.78858E+12 FILOSOFIA DO DIREITO (RADBRUCH)    RADBRUCH, GUSTAV
           FILOSOFIA DO DIREITO: DOS GREGOS AO
8533621973 PÓS-MODERNISMO                        MORRISON, WAYNE




9.78853E+12 FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA, A          GILSON, ÉTIENNE




8533622120 FILOSOFIA, A                          COMTE-SPONVILLE, ANDRÉ
8533614500 FILÓSOFO IGNORANTE, O   VOLTAIRE




9.78858E+12 FIO DE ESPERANÇA, UM   HOF, MARJOLIJN
9.78858E+12 FIO DE NADA, UM              AURÉLIO, DIOGO PIRES




9.78858E+12 FLORESTA DE HISTÓRIAS, UMA   SINGH, RINA
8533617682 FLORESTA, A   NIVOLA, CLAIRE A.




9.78856E+12 FOFO         DIJKSTRA, LIDA E TOLMAN, MARIJE
           FOLCLORE E MUDANÇA SOCIAL NA CIDADE
8533619480 DE SÃO PAULO                          FERNANDES, FLORESTAN




8533618972 FOLCLORE EM QUESTÃO, O                FERNANDES, FLORESTAN
8533618972 FOLCLORE EM QUESTÃO, O         FERNANDES, FLORESTAN




9.78856E+12 FOLCLORE NEGRO DO BRASIL, O   RAMOS, ARTHUR




9.78858E+12 FORÇA DE LEI                  DERRIDA, JACQUES
            FORMAÇÃO DO PENSAMENTO JURÍDICO
9.78858E+12 MODERNO, A                        VILLEY, MICHEL




            FOTOGRAFIA COMO ARTE
9.78858E+12 CONTEMPORÂNEA, A                  COTTON, CHARLOTTE
9.78858E+12 FRAGILIDADE DA BONDADE, A        NUSSBAUM, MARTHA C.




            FRAGMENTOS SOBRE A HISTÓRIA DA
9.78856E+12 FILOSOFIA                        SCHOPENHAUER, ARTHUR
8533608705 FREDERICO                          LIONNI, LEO




9.78858E+12 FREMOSOS CANTARES                 MONGELLI, LÊNIA MÁRCIA




9.78858E+12 FRONTEIRAS DA TEORIA DO DIREITO   POSNER, RICHARD A.
9.78858E+12 FRONTEIRAS DA TEORIA DO DIREITO   POSNER, RICHARD A.




           FUNDAMENTOS DA COZINHA ITALIANA
8533607571 CLÁSSICA                           HAZAN, MARCELLA
9.78858E+12 FUNDAMENTOS DA PENA                 MARQUES, OSWALDO HENRIQUE DUEK




9.78856E+12 FUNDAMENTOS DO DESENHO ARTÍSTICO    PARRAMÓN (ed.)




8533622961 FUNDAMENTOS MORAIS DA POLÍTICA, OS   SHAPIRO, IAN
9.78858E+12 FUTURO DA NATUREZA HUMANA,O   HABERMAS, JÜRGEN




8533611455 GALATEO OU DOS COSTUMES        DELLA CASA, GIOVANNI
8533612168 GALINHA PRETA, A                     SCHLOSSMACHER, MARTINA




           GATO, O - ENTENDENDO AS NECESSIDADES E
8533606672 INSTINTOS DE SEU GATO                  HOFMANN, HELGA
            GATOS GUERREIROS - FLORESTA DE
9.78858E+12 SEGREDOS                         HUNTER, ERIN
9.78858E+12 GATOS GUERREIROS - FOGO E GELO   HUNTER, ERIN
9.78858E+12 GATOS GUERREIROS - NA FLORESTA   HUNTER, ERIN
9.78858E+12 GENEALOGIA DO DIREITO MODERNO   ISRAËL, NICOLAS




8533609167 GEORGE, O CURIOSO                REY, H. A.
8533609183 GEORGE, O CURIOSO, ARRANJA EMPREGO   REY, H. A.




8533621833 GESTO ESPONTÂNEO, O                  WINNICOTT, DONALD W.
8533621833 GESTO ESPONTÂNEO, O          WINNICOTT, DONALD W.




8533612907 GIRAFA, O PELICANO E EU, A   DAHL, ROALD




8533622627 GIZ VERMELHO, O              HEIDE, IRIS VAN DER E TOLMAN, MARIJE




9.78858E+12 GOSTO DO VINHO, O           PEYNAUD, ÉMILE e BLOUIN, JACQUES
9.78858E+12 GOSTO DO VINHO, O   PEYNAUD, ÉMILE e BLOUIN, JACQUES




9.78858E+12 GOVERNE SEU MUNDO   MIPHAM, SAKYONG
9.78858E+12 GOVERNO DE SI E DOS OUTROS, O   FOUCAULT, MICHEL




9.78858E+12 GRACIE, A GATA DO FAROL         BROWN, RUTH
            GRAMÁTICA PRÁTICA DO INGLÊS - SÉRIE
9.78858E+12 DESKTOP GUIDES




9.78856E+12 GRAMÁTICA: NUNCA MAIS                 ROCHA, LUIZ CARLOS DE ASSIS
8533622988 GRANDE TRATADO DE ALQUIMIA, O   ANÔNIMO




8533615124 GRANDES CATEDRAIS               RODIN, AUGUSTE
9.78853E+12 GRANDES JULGAMENTOS DA HISTÓRIA   ROBERT, HENRI




                                              RUFINO, ALMIR GASQUEZ E PENTEADO,
8533618026 GRANDES JURISTAS BRASILEIROS       JAQUES DE CAMARGO (ORGS)
                                                     RUFINO, ALMIR GASQUEZ E PENTEADO,
8533622368 GRANDES JURISTAS BRASILEIROS - LIVRO II   JAQUES DE CAMARGO (ORGS)




8533618476 GRANDES PECADORES, GRANDES CATEDRAIS MARCHI, CESARE




9.78853E+12 GRANDES SISTEMAS JURÍDICOS, OS           LOSANO, MARIO G.




8533619936 GRÃO DA VOZ, O                            BARTHES, ROLAND
8533619618 GRAU ZERO DA ESCRITA,O            BARTHES, ROLAND




9.78858E+12 GRUPOS DE ENCONTRO               ROGERS, CARL R.




           GUIA DE CONVERSAÇÃO COMERCIAL -
8533612524 ESPANHOL                          MARTÍNEZ, ÁNGELS
           GUIA DE CONVERSAÇÃO COMERCIAL -
8533612540 FRANCÊS                             COLLINS, JANINE BRUCHET




           GUIA DE CONVERSAÇÃO COMERCIAL -
8533612532 INGLÊS                              COOPER, GORDON




9.78858E+12 GUIA PRÁTICO DA AUTOSSUFICIÊNCIA   SEYMOUR, JOHN
9.78858E+12 GUIA PRÁTICO DA AUTOSSUFICIÊNCIA   SEYMOUR, JOHN




8533620063 HALIBUT JACKSON                     LUCAS, DAVID
9.78858E+12 HERMENÊUTICA DA OBRA DE ARTE   GADAMER, HANS-GEORG
9.78858E+12 HERMENÊUTICA DO SUJEITO, A           FOUCAULT, MICHEL




8533610734 HERÓI DO NOSSO TEMPO, O               LIÉRMONTOV, MIKHAIL IURIEVITCH




8533602685 HISTÓRIA AGRÁRIA ROMANA               WEBER, MAX




8533614764 HISTORIA CONCISA DA MÚSICA            LOVELOCK, WILLIAM




            HISTÓRIA DA GUERRA DO PELOPONESO -
9.78853E+12 LIVRO 1                              TUCÍDIDES
                                               DEYRIES, BERNARD / LEMERY, DENYS E
9.78858E+12 HISTÓRIA DA MÚSICA EM QUADRINHOS   SADLER, MICHAEL




9.78858E+12 HISTÓRIA DE DESPEREAUX, A          DICAMILLO, KATE
9.78858E+12 HISTÓRIA DO CRISTIANISMO         CORBIN, ALAIN




            HISTÓRIA DO LEÃO QUE NÃO SABIA
9.78858E+12 ESCREVER, A                      BALTSCHEIT, MARTIN
9.78858E+12 HISTÓRIA DO VESTUÁRIO             KÖHLER, CARL




8533619251 HISTÓRIA E CONSCIÊNCIA DE CLASSE   LUKÁCS, GEORG
           HISTÓRIA SOCIAL DO BRASIL - VOL.1 -
8533616805 ESPÍRITO DA SOCIEDADE COLONIAL        CALMON, PEDRO




           HISTÓRIA SOCIAL DO BRASIL - VOL.2 -
8533616813 ESPÍRITO DA SOCIEDADE IMPERIAL        CALMON, PEDRO
           HISTÓRIA SOCIAL DO BRASIL - VOL.3 - A
8533616821 ÉPOCA REPUBLICANA                       CALMON, PEDRO




8533615000 HISTÓRIA UNIVERSAL DA MÚSICA - VOL.1    CANDÉ, ROLAND DE
8533615019 HISTÓRIA UNIVERSAL DA MÚSICA - VOL.2   CANDÉ, ROLAND DE
9.78858E+12 HISTÓRIA, A - Vol. 10              MATOS, OLGÁRIA




                                               NOVAK, MARIA DA GLORIA / NERI, MARIA
           HISTORIADORES LATINOS - ANTOLOGIA   LUIZA / PETERLINI, ARIOVALDO AUGUSTO
8533609124 BILÍNGUE                            (ORGANIZADORES)




9.78856E+12 HISTÓRIAS DA MEIA-NOITE            ASSIS, MACHADO DE
9.78856E+12 HISTÓRIAS DA MEIA-NOITE           ASSIS, MACHADO DE




9.78858E+12 HISTÓRIAS DA ONÇA E DO MACACO     VAL, VERA DO




9.78858E+12 HISTÓRIAS DE BICHOS BRASILEIROS   VAL, VERA DO




           HISTÓRIAS DE SABEDORIA E
8533617410 ENCANTAMENTO                       LUPTON, HUGH
           HISTÓRIAS DE SABEDORIA E
8533617410 ENCANTAMENTO               LUPTON, HUGH




9.78858E+12 HISTÓRIAS DE VALOR        CANTON, KATIA
8533622147 HISTÓRIAS DO MAR   RIORDAN, JAMES
9.78856E+12 HISTÓRIAS DO RIO NEGRO       VAL, VERA DO




8533615116 HISTÓRIAS DOS HOMENS LIVRES   HAMADI
9.78856E+12 HISTÓRIAS E SONHOS   BARRETO, LIMA
 8533621515 HISTÓRIAS SEM DATA   ASSIS, MACHADO DE




853361554x   HOBBIT, O           TOLKIEN, J. R. R.




9.78858E+12 HOBBIT, O            TOLKIEN, J. R. R.
9.78858E+12 HOBBIT, O - em quadrinhos   TOLKIEN, J. R. R.




9.78858E+12 HOJE NÃO QUERO BANANA       DONNIO, SYLVIANE




9.78858E+12 HOLDING E INTERPRETAÇÃO     WINNICOTT, DONALD W.
8533619502 HOMEM, O ESTADO E A GUERRA, O   WALTZ, KENNETH N.




9.78856E+12 HOMO JURIDICUS                 SUPIOT, ALAIN
9.78858E+12 HUMANOS NASCEMOS            QUINO




9.78853E+12 I CHING - EDIÇÃO COMPLETA   ANÔNIMO
8533602804 IDEA: A EVOLUÇÃO DO CONCEITO DE BELO   PANOFSKY, ERWIN




            IDEIA DE UMA HISTÓRIA UNIVERSAL DE UM
9.78858E+12 PONTO DE VISTA COSMOPOLITA            KANT, IMMANUEL




            IDEIA DO BEM ENTRE PLATÃO E
9.78858E+12 ARISTÓTELES, A                        GADAMER, HANS-GEORG
9.78853E+12 IDEOLOGIA ALEMÃ, A          ENGELS, FRIEDRICH E MARX, KARL




9.78858E+12 IMAGEM DA CIDADE, A         LYNCH, KEVIN




8533611706 IMAGEM DO CORPO, A           SCHILDER, PAUL




9.78856E+12 IMAGINÁRIO DA FLORESTA, O   VAL, VERA DO
9.78858E+12 IMMACULADA              BENEDETTI, IVONE C.




9.78856E+12 IMPÉRIO DOS SIGNOS, O   BARTHES, ROLAND
           INCONSCIENTE E O ID, O - PROBLEMÁTICAS
8533600925 IV                                       LAPLANCHE, JEAN




           INDIVÍDUO E COSMOS NA FILOSOFIA DO
8533614748 RENASCIMENTO                             CASSIRER, ERNST




9.78858E+12 INICIAÇÃO À HISTÓRIA DA ARTE            JANSON, H. W. E JANSON, ANTHONY F.
8533623046 INICIAÇÃO AOS ESTUDOS LITERÁRIOS   SOUZA, ROBERTO ACÍZELO DE




8533621841 INOCÊNCIA                          TAUNAY, VISCONDE DE
8533617232 INTENCIONALIDADE       SEARLE, JOHN R.




9.78858E+12 INTERAÇÃO DA COR, A   ALBERS, JOSEF
           INTERAÇÕES NAS PRÁTICAS DE
8533622163 LETRAMENTO                        MACEDO, MARIA DO SOCORRO




8533609051 INTERLOCUÇÃO NA SALA DE AULA, A   BORTOLOTTO, NELITA
            INTERPRETAÇÃO DA LEI E DOS ATOS
9.78853E+12 JURÍDICOS                           BETTI, EMILIO




8533621175 INTERPRETAÇÃO E SUPERINTERPRETAÇÃO   ECO, UMBERTO E OUTROS
9.78858E+12 INTRODUÇÃO À ANÁLISE DO DIREITO   NINO, CARLOS SANTIAGO




8533620128 INTRODUÇÃO À ANÁLISE DO ROMANCE    REUTER, YVES
8533604408 INTRODUÇÃO À ANÁLISE DO TEATRO     RYNGAERT, JEAN-PIERRE




9.78858E+12 INTRODUÇÃO À CIÊNCIA DO DIREITO   RADBRUCH, GUSTAV
9.78858E+12 INTRODUÇÃO À FILOSOFIA             HEIDEGGER, MARTIN




9.78858E+12 INTRODUÇÃO À LINGUISTICA TEXTUAL   KOCH, INGEDORE GRUNFELD VILLACA
853360386X   INTRODUÇÃO À POÉTICA CLÁSSICA   SPINA, SEGISMUNDO




9.78858E+12 INTRODUÇÃO AO MUNDO DO VINHO     LILLA, CIRO
           INTRODUÇÃO AO RACIOCÍNIO JURÍDICO,
8533620950 UMA                                     LEVI, EDWARD H.




            INTRODUÇÃO AO SISTEMA JURÍDICO ANGLO-
9.78858E+12 AMERICANO                             FINE, TONI M.
            INTRODUÇÃO AO SISTEMA JURÍDICO ANGLO-
9.78858E+12 AMERICANO                             FINE, TONI M.
8533623100 INTRODUÇÃO AOS DIREITOS, UMA   EDMUNDSON, WILLIAM A.
8533619715 INTRODUÇÃO ÀS PSICOTERAPIAS BREVES   GILLIÉRON, EDMOND




8533619421 JESUS, O MESTRE INTERIOR             FREEMAN, LAURENCE
8533619421 JESUS, O MESTRE INTERIOR                FREEMAN, LAURENCE




9.78858E+12 JOÃO E OS ANIMAIS - FÁBULAS BRASILEIRAS CANTON, KATIA




8533621426 JOSÉ DE ANCHIETA - TEATRO               ANCHIETA, JOSÉ DE
8533621426 JOSÉ DE ANCHIETA - TEATRO    ANCHIETA, JOSÉ DE




9.78853E+12 JURISDIÇÃO CONSTITUCIONAL   KELSEN, HANS
9.78858E+12 JUSTIÇA DE TOGA, A   DWORKIN, RONALD
8533612079 JUSTIÇA E DEMOCRACIA                      RAWLS, JOHN




9.78856E+12 JUSTIÇA IGUALITÁRIA E SEUS CRÍTICOS, A   VITA, ÁLVARO DE
8533621752 JUSTIÇA POLÍTICA   HÖFFE, OTFRIED
9.78858E+12 JUSTO, O - CAIXA (VOLS. 1 e 2)   RICOEUR, PAUL
            JUSTO, O - VOL. 1 - A JUSTIÇA COMO REGRA
9.78858E+12 MORAL E COMO INSTITUIÇÃO                 RICOEUR, PAUL
            JUSTO, O - VOL. 2 - JUSTIÇA E VERDADE E
9.78858E+12 OUTROS ESTUDOS                            RICOEUR, PAUL




9.78858E+12 KRABAT                                    PREUSSLER, OTFRIED
8533608322 LE CORBUSIER: UMA ANÁLISE DA FORMA   BAKER, GEOFFREY H.




9.78858E+12 LEÃO E O CAMUNDONGO, O              PINKNEY, JERRY
9.78858E+12 LEÃO QUE RUGIA FLORES, O             STAHEL, MONICA




            LEI DE DEUS CONTRA A LIBERDADE DOS
9.78858E+12 HOMENS, A                            SCHLEGEL, JEAN-LOUIS




8560156062 LENDAS E ROMANCES                     GUIMARÃES, BERNARDO
8533609132 LER O TEATRO CONTEMPORÂNEO   RYNGAERT, JEAN-PIERRE




9.78856E+12 LEREIAS                     SILVEIRA, VALDOMIRO
8533613547 LESÕES NO ESPORTE              GRISOGONO, VIVIAN




9.78858E+12 LEVANDO OS DIREITOS A SÉRIO   DWORKIN, RONALD
9.78858E+12 LEVANDO OS DIREITOS A SÉRIO   DWORKIN, RONALD




9.78858E+12 LIBERALISMO IGUALITÁRIO, O    VITA, ÁLVARO DE
9.78858E+12 LIBERALISMO POLÍTICO, O   RAWLS, JOHN
9.78858E+12 LIBERDADE, A - Vol.7   CARRASCO, ALEXANDRE
8533622562 LIBERDADES PÚBLICAS   RIVERO, JEAN E MOUTOUH, HUGUES




9.78858E+12 LIBERTAÇÃO ANIMAL    SINGER, PETER
9.78858E+12 LIBERTAÇÃO ANIMAL                      SINGER, PETER




8533615450 LIÇÕES DE SOCIOLOGIA                    DURKHEIM, ÉMILE




            LIÇÕES PROPEDÊUTICAS DE FILOSOFIA DO
9.78858E+12 DIREITO                                HERVADA, JAVIER
9.78858E+12 LILI, A BRUXA: NO CASTELO DE DRÁCULA   KNISTER




            LILI, A BRUXA: O DRAGÃO E O LIVRO
            LILI, A BRUXA: O DRAGÃO E O LIVRO
9.78858E+12 MÁGICO                                   KNISTER




            LILI, A BRUXA: VIRA A ESCOLA DE PERNAS
9.78858E+12 PARA O AR                                KNISTER




9.78858E+12 LINGUAGEM CLÁSSICA DA ARQUITETURA, A SUMMERSON, JOHN
9.78858E+12 LINGUAGEM, ESCRITA E PODER   GNERRE, MAURIZIO




8533605722 LIRA DOS VINTE ANOS           AZEVEDO, ÁLVARES DE
9.78858E+12 LITERATURA LATINA, A              CARDOSO, ZELIA DE ALMEIDA




8533622333 LIVRO DA SABEDORIA DO ORIENTE, O   SINOUÉ, GILBERT




8533615523 LIVRO DA SABEDORIA, O              DALAI-LAMA
8533609191 LIVRO DAS PÉSSIMAS BOAS MANEIRAS, O   COLE, BABETTE




9.78858E+12 LIVRO DE TODAS AS COISAS, O          KUIJER, GUUS
8533622198 LIVRO POR VIR, O                BLANCHOT, MAURICE




                                           DORJE, GYURME/ JINPA, THUPTEN /
9.78858E+12 LIVRO TIBETANO DOS MORTOS, O   COLEMAN, GRAHAM
                                           DORJE, GYURME/ JINPA, THUPTEN /
9.78858E+12 LIVRO TIBETANO DOS MORTOS, O   COLEMAN, GRAHAM
9.78858E+12 LÓGICA - Vol. 9   RODRIGUES, ABÍLIO
8533622872 LÓGICA INFORMAL   WALTON, DOUGLAS N.
                             DOXIADIS / PAPADIMITRIOU / PAPADATOS /
9.78858E+12 LOGICOMIX        DI DONNA




853360324X   LOUIS I. KAHN   GIURGOLA, ROMALDO E MEHTA, JAIMINI
9.78858E+12 LOUISE, AS AVENTURAS DE UMA GALINHA   DICAMILLO, KATE




8533614969 LUZ MEDITERRÂNEA E OUTROS POEMAS       LEONI, RAUL DE
9.78856E+12 MACHADO DE ASSIS: O ENIGMA DO OLHAR   BOSI, ALFREDO
9.78856E+12 MAÇONARIA, A   MACNULTY, W. KIRK
8533620276 MÃES-FILHAS - UMA RELAÇÃO A TRÊS       ELIACHEFF, CAROLINE E HEINICH, NATHALIE




                                                  CAMIGLIERI, LAURENCE / HUISMAN,
8533613814 MAIS BELAS LENDAS DA IDADE MÉDIA, AS   MARCELLE / HUISMAN, GEORGES
                                                 FÉRON, JOSÉ / GENEST, ÉMILE /
8533613334 MAIS BELAS LENDAS DA MITOLOGIA, AS    DESMURGER, MARGUERITE




            MAIS POTENTE DOS AFETOS: SPINOZA E
9.78858E+11 NIETZSCHE, O                         MARTINS, ANDRÉ (ORG)
9.78858E+12 MALDIÇÃO DOS CONTRÁRIOS, A   CALDEIRA, CRISTINA
9.78858E+12 MAMBEMBE, O              AZEVEDO, ARTUR




8533609892 MANOLITO                  LINDO, ELVIRA




8533616724 MANOLITO - A ROUPA SUJA   LINDO, ELVIRA
8533616724 MANOLITO - A ROUPA SUJA         LINDO, ELVIRA




8533616708 MANOLITO - MANOLITO É DEMAIS!   LINDO, ELVIRA




8533617240 MANOLITO - PÉ NA ESTRADA        LINDO, ELVIRA




8533613571 MANOLITO - SUPER MANOLITO       LINDO, ELVIRA
            MANUAL DO PAULISTANO MODERNO E
9.78856E+12 DESCOLADO                          PIQUEIRA, GUSTAVO




           MANUAL PARA REDAÇÃO: MONOGRAFIAS,
8533613458 TESES E DISSERTAÇÕES                TURABIAN, KATE L.
9.78858E+12 MAPA DE SONHOS                      SHULEVITZ, URI




           MARAVILHOSA INCERTEZA, A - PENSAR,
8533621728 PESQUISAR E CRIAR                    SALOMON, DÉLCIO VIEIRA
            MARCA - O QUE O CORAÇÃO NÃO SENTE OS
9.78856E+12 OLHOS NÃO VEEM                       VIEIRA, STALIMIR




8533603258 MARIO BOTTA                            PIZZI, EMILIO
9.78858E+12 MARLON BRANDO: VIDA E OBRA   PIQUEIRA, GUSTAVO




8533622171 MARUJO DAS ÁRVORES, O         EDUAR, GILLES




9.78858E+12 MATÉRIA E MEMÓRIA            BERGSON, HENRI
                                                   SANMIGUEL, DAVID (TEXTOS E
9.78858E+12 MATERIAIS E TÉCNICAS - GUIA COMPLETO   COORDENAÇÃO)




9.78858E+12 MATILDA                                DAHL, ROALD
9.78853E+12 MAVERICK, UMA MENTE INACESSÍVEL   FLORANCE, CHERI L.
9.78856E+12 ME LARGA!   RUFO, MARCEL
8533619847 MEDICINA RÚSTICA   ARAÚJO, ALCEU MAYNARD
9.78858E+12 MEDITAÇÕES METAFÍSICAS   DESCARTES, RENÉ
8533611250 MEFISTÓFELES E O ANDRÓGINO   ELIADE, MIRCEA
8533618115 MELHORES TÉCNICAS DE ESTUDO, AS   TIERNO, BERNABÉ




9.78858E+12 MEMÓRIA E VIDA                   BERGSON, HENRI




8533616015 MENINO CHAMADO GUILHERME, UM      CASSILHA, OSWALDO
8533606370 MENINO DAS ÁGUAS, O             PREUSSLER, OTFRIED




9.78858E+12 MENINO, A GUERRA E A BOLA, O   CABAUD, JEAN-BAPTISTE
9.78858E+12 MENINO, A GUERRA E A BOLA, O   CABAUD, JEAN-BAPTISTE




8533602812 MENTE DA CRIANÇA, A             DONALDSON, MARGARET




8533622813 MENTE E A MEMÓRIA, A            LURIA, ALEXANDER ROMANOVICH
9.78858E+12 MENTE INQUIETA, UMA   JAMISON, KAY REDFIELD




853361912X   MESTRE GIL DE HAM    TOLKIEN, J. R. R.
                                          FOLSCHEID, DOMINIQUE E WUNENBURGER,
8533622805 METODOLOGIA FILOSÓFICA         JEAN-JACQUES




8533622082 MÉTODOS DE CRÍTICA LITERÁRIA   RALLO, ELISABETH RAVOUX
9.78856E+12 MEU AVÔ ERA UMA CEREJEIRA    NANETTI, ANGELA




9.78858E+12 MEU PAI É UM HOMEM-PÁSSARO   ALMOND, DAVID
8533609256 MEU RIO                             HALPERN, SHARI




            MICHEL, O CARNEIRO QUE NÃO TINHA
9.78858E+12 SORTE                              VICTOR, SYLVAIN
9.78858E+12 MINOTAURO   ORO, GABRIEL GARCÍA DE
9.78858E+12 MINPINS, OS                    DAHL, ROALD




8533614853 MISSAL / BROQUÉIS               CRUZ E SOUSA




9.78858E+12 MISTÉRIO AMARELO DA NOITE, O   LISBOA, FABIO
9.78858E+12 MISTÉRIO AMARELO DA NOITE, O   LISBOA, FABIO




8533622201 MÍSTICOS E MESTRES ZEN          MERTON, THOMAS




8533621310 MITO DA PROPRIEDADE, O          MURPHY, LIAM E NAGEL, THOMAS
8560156046 MITO E RELIGIÃO NA GRÉCIA ANTIGA   VERNANT, JEAN-PIERRE




9.78858E+12 MITOLOGIA GREGA E ROMANA          COMMELIN, P.
9.78858E+12 MITOS E LENDAS   WILKINSON, PHILIP




9.78858E+12 MITOS GREGOS     KIMMEL, ERIC A.
9.78858E+12 MODA DO SÉCULO XX, A      MENDES, VALERIE E HAYE, AMY DE LA




           MOMENTOS DECISIVOS DO
8533603304 DESENVOLVIMENTO INFANTIL   BRAZELTON, T. BERRY
8533603819 MOMO E O SENHOR DO TEMPO   ENDE, MICHAEL
8533620772 MORAL           WILLIAMS, BERNARD




9.78856E+12 MORCEGO BOBO   ROSS, TONY E WILLIS, JEANNE
8533603509 MORTE DA FAMÍLIA, A                COOPER, DAVID




9.78858E+12 MORTE E VIDA DE GRANDES CIDADES   JACOBS, JANE
            MOVIMENTOS ARTÍSTICOS A PARTIR DE
 8533623127 1945, OS                            LUCIE-SMITH, EDWARD




853360422X   MULHER, A                          MICHELET, JULES




 8533605978 MÚLTIPLAS FACES DE EROS, AS         MCDOUGALL, JOYCE
8533606346 MUNDO DE ATENAS, O     JONES, PETER V. (ORGANIZADOR)




9.78858E+12 MUNDO DO GRAFITE, O   GANZ, NICHOLAS
           MUNDO DO SENHOR DOS ANÉIS, O - VIDA E
8533623097 OBRA DE J. R. R. TOLKIEN              MARTINS FILHO, IVES GANDRA DA SILVA




            MURUGAWA: MITOS, CONTOS E FÁBULAS
9.78856E+12 DO POVO MARAGUÁ                      YAMÃ, YAGUARÊ




8533616880 NAMORAR É ...                         MALTA, ANTONIO
9.78858E+12 NANA, NENÊ                   ESTIVILL, EDUARD E BÉJAR, SYLVIA DE




           NÃO E O SIM, O: A GÊNESE DA
8533609418 COMUNICAÇÃO HUMANA            SPITZ, RENÉ A.
9.78858E+12 NÃO ENGULA O CHICLETE!   CARROLL, AARON E. e VREEMAN, RACHEL C.




8533617607 NÃO FUI EU!               QUINO
            NARRATIVAS ENVIESADAS (Coleção Temas
9.78858E+12 da Arte Contemporânea)                 CANTON, KATIA
9.78858E+12 NASCIMENTO DA LEI MODERNA   BASTIT, MICHEL
 8533622848 NATUREZA, A                         MERLEAU-PONTY, MAURICE




853362087X   NIETZSCHE: CIVILIZAÇÃO E CULTURA   MOURA, CARLOS ALBERTO RIBEIRO DE
8533604653 NO CÉU                        ALLAN, NICHOLAS




8533622899 NO PRINCÍPIO ERA A EDUCAÇÃO   MILLER, ALICE




8533608039 NO UMBRAL DO MISTÉRIO         GUAITA, STANISLAS DE




9.78858E+12 NOITE ESCURA                 MONFREID, DOROTHÉE DE
9.78858E+12 NOITE ESCURA          MONFREID, DOROTHÉE DE




9.78858E+12 NOITES DE ESPERANÇA   CANTON, KATIA E CINTO, SANDRA




8533609027 NORBERTO NUCAGROSSA    ENDE, MICHAEL
9.78853E+12 NOS CONFINS DO DIREITO             ROULAND, NORBERT




            NOVA CRIMINOLOGIA E OS CRIMES DO
9.78858E+12 COLARINHO BRANCO                   VERAS, RYANNA PALA
9.78858E+12 NOVA HISTÓRIA DA ARTE, UMA   BELL, JULIAN
8533623135 NOVAS MÍDIAS NA ARTE CONTEMPORÂNEA RUSH, MICHAEL
9.78858E+12 NOVO ESPÍRITO DO CAPITALISMO, O   BOLTANSKI, LUC e CHIAPELLO, ÈVE




8560156151 O QUE ACONTECEU, JAC?              LEWIS, ROBERT
            OBRAS COMPLETAS - PSICANÁLISE - CAIXA
9.78858E+12 CONTENDO 4 VOLUMES                      FERENCZI, SÁNDOR
9.78858E+12 OBRAS COMPLETAS - PSICANALISE I    FERENCZI, SÁNDOR




9.78858E+12 OBRAS COMPLETAS - PSICANALISE II   FERENCZI, SÁNDOR
9.78858E+12 OBRAS COMPLETAS - PSICANALISE III   FERENCZI, SÁNDOR




9.78858E+12 OBRAS COMPLETAS - PSICANALISE IV    FERENCZI, SÁNDOR
8533620896 OBRAS POÉTICAS   ALVARENGA, SILVA
9.78858E+12 OFICINA DE ESCRITORES                KOCH, STEPHEN




9.78858E+12 OFÍCIO DO CONTADOR DE HISTÓRIAS, O   MATOS, GISLAYNE AVELAR E SORSY, INNO
8533609019 OLÁ, OLÊ, BETO POR QUÊ     ENDE, MICHAEL




                                      RAVISHANKAR, ANUSHKA / RAO, SIRISH /
9.78858E+12 ONDE CABE UM, CABEM DEZ   BAI, DURGA
8533620616 OPINIÃO E AS MASSAS, A     TARDE, GABRIEL




9.78856E+12 ORGASMO E O OCIDENTE, O   MUCHEMBLED, ROBERT




8533612230 ORIENTAÇÃO FILOSÓFICA      CONCHE, MARCEL
8533620624 ORIGEM E O RETORNO, A   AVICENA
           ORIGENS CULTURAIS DA AQUISICAO DO
8533617313 CONHECIMENTO HUMANO                 TOMASELLO, MICHAEL




           ORIGENS INTELECTUAIS DA REVOLUCAO
8533600526 INGLESA                             HILL, CHRISTOPHER




8533606052 OVOS DE DORA, OS                    SYKES, JULIE
8533606052 OVOS DE DORA, OS                       SYKES, JULIE




            PÁGINAS RECOLHIDAS / RELÍQUIAS DE CASA
9.78858E+12 VELHA                                  ASSIS, MACHADO DE




8533622619 PAI DO BURRINHO, O                     KROMHOUT, RINDERT
9.78858E+12 PAIDEIA - A FORMAÇÃO DO HOMEM GREGO JAEGER, WERNER
9.78858E+12 PAÍS SECRETO, O          JOHNSON, JANE




9.78858E+12 PALACETE PAULISTANO, O   HOMEM, MARIA CECÍLIA NACLÉRIO
8533621418 PALAVRA DO CONTADOR DE HISTÓRIAS, A        MATOS, GISLAYNE AVELAR




            PALAVRA-CHAVE - DICIONÁRIO
9.78858E+12 SEMIBILÍNGUE PARA BRASILEIROS - FRANCÊS
8533614926 PANORAMA DA ARQUITETURA OCIDENTAL   PEVSNER, NIKOLAUS




9.78858E+12 PARA ALÉM DO DIREITO               POSNER, RICHARD A.
9.78858E+12 PARA CONHECER A BÍBLIA   SELLIER, PHILIPPE




9.78858E+12 PARA O ATOR              CHEKHOV, MICHAEL
9.78858E+12 PARADOXO DA MORAL, O   JANKÉLÉVITCH, VLADIMIR




8533609760 PARECE MAS NÃO É        STEINER, JOAN
                                    DISPONÍVEL TAMBÉM EM INGLÊS,
9.78858E+12 PASSAPORTE - ALEMÃO     ESPANHOL, FRANCÊS E ITALIANO




                                    DISPONÍVEL TAMBÉM EM: FRANCÊS, INGLÊS
9.78858E+12 PASSAPORTE - ESPANHOL   E ITALIANO
                                    DISPONÍVEL TAMBÉM EM: FRANCÊS, INGLÊS
9.78858E+12 PASSAPORTE - ESPANHOL   E ITALIANO




                                    DISPONÍVEL TAMBÉM EM: ESPANHOL,
9.78858E+12 PASSAPORTE - FRANCÊS    INGLÊS E ITALIANO
                                  DISPONÍVEL TAMBÉM EM: ESPANHOL,
9.78858E+12 PASSAPORTE - INGLÊS   FRANCÊS E ITALIANO
9.78858E+12 PASSAPORTE - ITALIANO




8533609965 PASSO A PASSO: ALEMÃO    BERLITZ, CHARLES
8533609965 PASSO A PASSO: ALEMÃO      BERLITZ, CHARLES




9.78853E+12 PASSO A PASSO: ESPANHOL   BERLITZ, CHARLES




8533604551 PASSO A PASSO: FRANCÊS     BERLITZ, CHARLES
8533604551 PASSO A PASSO: FRANCÊS    BERLITZ, CHARLES




8533604548 PASSO A PASSO: INGLÊS     BERLITZ, CHARLES




8533604564 PASSO A PASSO: ITALIANO   BERLITZ, CHARLES
                                              TEXTO ADAPTADO POR FABIANA WERNECK
9.78858E+12 PAU-BRASIL - COL. UM PÉ DE QUÊ?   BARCINSKI




8533620144 PEDAGOGIA DO BOM SENSO             FREINET, CÉLESTIN
9.78858E+12 PEDRO E O LOBO   PROKOFIEV, SERGEI




8533620314 PELA CIDADE       ALMEIDA, GUILHERME DE
8533620314 PELA CIDADE                    ALMEIDA, GUILHERME DE




8533621140 PENSAMENTOS                    PASCAL, BLAISE




8533603037 PENSAMENTOS SOBRE A POLÍTICA   PASCAL, BLAISE




8533603843 PEQUENAS FÁBULAS MEDIEVAIS     AL-MUQASFA, IBN
8533621329 PEQUENO LIVRO DAS PRECES, O             MESSADIÉ, GÉRALD (ORGANIZADOR)




           PEQUENO TIRANO, O - OS LIMITES DE QUE A
8533610459 CRIANÇA PRECISA                         PREKOP, JIRINA




            PEQUENO TRATADO DAS GRANDES
9.78858E+12 VIRTUDES                               COMTE-SPONVILLE, ANDRÉ
            PEQUENO TRATADO DO DECRESCIMENTO
9.78858E+12 SERENO                             LATOUCHE, SERGE




9.78858E+12 PEQUENO VAMPIRO, O                 SOMMER-BODENBURG, ANGELA
9.78858E+12 PEQUENO VAMPIRO, O              SOMMER-BODENBURG, ANGELA




8533615345 PEQUENO VAMPIRO, O - A MUDANÇA   SOMMER-BODENBURG, ANGELA




8533617720 PEQUENO VAMPIRO, O - A VIAGEM    SOMMER-BODENBURG, ANGELA
           PEQUENO VAMPIRO, O - CRÔNICA DA
8533615353 FAMÍLIA                           SOMMER-BODENBURG, ANGELA




8533610092 PEQUENO VAMPIRO, O - NO SÍTIO     SOMMER-BODENBURG, ANGELA
           PEQUENO VAMPIRO, O - NO VALE DAS
8533617704 LAMENTAÇÕES                           SOMMER-BODENBURG, ANGELA




            PEQUENO VAMPIRO, O - O GRANDE AMOR
9.78858E+12 DO PEQUENO VAMPIRO                   SOMMER-BODENBURG, ANGELA
9.78858E+12 PERCEPÇÃO E IMAGINAÇÃO - Vol. 6   SAES, SÍLVIA FAUSTINO DE ASSIS
9.78858E+12 PERELANDRA - Trilogia Cósmica (vol. 2)   LEWIS, C. S.
           PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE O
8533619332 UNIVERSO DE TOLKIEN             MURRAY, ANDREW




8533620810 PERSIFAL E DAGOBERT             EDUAR, GILLES
9.78853E+12 PINGUIM                  DUNBAR, POLLY




9.78858E+12 PINTURA COMO MODELO, A   BOIS, YVE-ALAIN
9.78856E+12 PIRRONISMO DA HISTÓRIA, O   VOLTAIRE
9.78858E+12 PLATERO E EU   JIMÉNEZ, JUAN RAMÓN
9.78858E+12 PLATERO E EU                          JIMÉNEZ, JUAN RAMÓN




9.78858E+12 PLATERO E EU - EDIÇÃO REDUZIDA BILÍNGUE JIMÉNEZ, JUAN RAMÓN
8533614152 PÓ DO CRESCIMENTO, O             BRENMAN, ILAN




9.78858E+12 PÓ DO CRESCIMENTO, O - AVULSO   BRENMAN, ILAN




9.78858E+12 POCHÊ                           SEYVOS, FLORENCE
9.78858E+12 POCHÊ                              SEYVOS, FLORENCE




8533619561 POEMAS - LÍRICA PORTUGUESA E TUPI   ANCHIETA, JOSÉ DE
                                  NOVAK, MARIA DA GLORIA E NERI, MARIA
8533617402 POESIA LÍRICA LATINA   LUIZA (ORGANIZADORAS)
853362039X   POETAS FRANCESES DA RENASCENÇA   LARANJEIRA, MÁRIO (ORGANIZADOR)




9.78858E+12 POÉTICA DO DEVANEIO, A            BACHELARD, GASTON
9.78858E+12 POÉTICA DO DEVANEIO, A                BACHELARD, GASTON




8533619634 POLEGAR DO PANDA, O                    GOULD, STEPHEN JAY




            POLÍTICA E HISTÓRIA: DE MAQUIAVEL A
9.78856E+12 MARX                                  ALTHUSSER, LOUIS
9.78858E+12 POLÍTICA E PAIXÃO      WALZER, MICHAEL




8533605137 PONCHE DOS DESEJOS, O   ENDE, MICHAEL
8533605781 PONTO E LINHA SOBRE PLANO   KANDINSKY, WASSILY




8533621353 PONTO, O                    REYNOLDS, PETER H.
9.78858E+12 POR QUE OS EDIFÍCIOS FICAM DE PÉ   SALVADORI, MARIO




8533620284 POR UM DIREITO COMUM                DELMAS-MARTY, MIREILLE
9.78858E+12 POR UM SIMPLES PEDAÇO DE CERÂMICA   PARK, LINDA SUE




9.78858E+12 PORTAL DA FILOSOFIA, O              ZIMMER, ROBERT
8533607768 PORTOS DE PASSAGEM   GERALDI, JOAO WANDERLEY
9.78858E+12 POTÊNCIA DE EXISTIR, A   ONFRAY, MICHEL
8560156097 POVO DO SANTO, O   LODY, RAUL GIOVANNI DA MOTTA




9.78853E+12 PRAGMÁTICA        LEVINSON, STEPHEN C.
8533614411 PRÁTICA DA JUSTIÇA, A   SIMON, WILLIAM H.
9.78858E+12 PRAZER DE LER OS CLÁSSICOS, O   DIRDA, MICHAEL
8533622791 PREÇO DA JUSTIÇA, O         VOLTAIRE




9.78858E+12 PREPARAÇÃO DO DIRETOR, A   BOGART, ANNE
8533621361 PREPARAÇÃO DO ROMANCE, A - I   BARTHES, ROLAND
8533622007 PREPARAÇÃO DO ROMANCE, A - II   BARTHES, ROLAND




8533617135 PRIMAVERAS, AS                  ABREU, CASIMIRO DE
8533620160 PRIMEIRO ANO DE VIDA, O               SPITZ, RENÉ A.




9.78858E+12 PRINCESINHA – NÃO GOSTO DE SALADA!   ROSS, TONY
            PRINCESINHA – NÃO QUERO FICAR
9.78858E+12 GRIPADA!                             ROSS, TONY




9.78858E+12 PRINCESINHA – POSSO FICAR COM ELE?   ROSS, TONY




9.78858E+12 PRÍNCIPE, O                          MAQUIAVEL, NICOLAU
9.78858E+12 PRÍNCIPE, O                        MAQUIAVEL, NICOLAU




9.78858E+12 PRINCÍPIOS DE FORMA E DESENHO      WONG, WUCIUS




           PRINCÍPIOS FILOSÓFICOS DO DIREITO
8533611633 POLÍTICO MODERNO, OS                GOYARD-FABRE, SIMONE
8533621795 PRIVAÇÃO E DELINQUÊNCIA              WINNICOTT, DONALD W.




9.78853E+12 PROBLEMAS DE FILOSOFIA DO DIREITO   POSNER, RICHARD A.
9.78858E+12 PROBLEMAS DE REDAÇÃO           PÉCORA, ALCIR




8533619235 PROCESSO DA COMUNICAÇÃO, O      BERLO, DAVID K.




8533617836 PROCESSO DE ACONSELHAMENTO, O   PATTERSON, LEWIS E. / EISENBERG, S.
9.78858E+12 PROCESSO GRUPAL, O               PICHON-RIVIÈRE, ENRIQUE




                                             OCAMPO, MARÍA LUISA S. DE / ARZENO,
            PROCESSO PSICODIAGNÓSTICO E AS   MARÍA ESTHER G. / PICCOLO, ELZA G.
9.78858E+12 TÉCNICAS PROJETIVAS, O           (ORGANIZADORAS)
           PRODUÇÃO DIALÓGICA DO TEXTO ESCRITO,
8533617321 A                                    SAUTCHUK, INEZ




8533617178 PROFESSORES PARA QUÊ?                GUSDORF, GEORGES
8533621523 PRUDÊNCIA, A                      AQUINO, TOMÁS DE




9.78858E+12 PSICANÁLISE DO ADOLESCENTE       DELAROCHE, PATRICK




8533604505 PSICOLOGIA DA IDADE PRÉ-ESCOLAR   MUKHINA, VALERIA
8533607288 PSICOLOGIA DA RELAÇÃO DE AUTORIDADE   MUCCHIELLI, ROGER




                                                 PICHON-RIVIÈRE, ENRIQUE E QUIROGA, ANA
8533608217 PSICOLOGIA DA VIDA COTIDIANA          PAMPLIEGA DE




9.78858E+12 PSICOLOGIA DAS MULTIDÕES             LE BON, GUSTAVE
9.78858E+12 PSICOLOGIA DO JOGO      ELKONIN, DANIIL B.




9.78858E+12 PSICOLOGIA PEDAGÓGICA   VIGOTSKI, L. S.




9.78856E+12 PSICOMETRIA GENÉTICA    PAÍN, SARA
8533611277 PSIQUIATRIA, UMA NOVA PROBLEMÁTICA   PICHON-RIVIÈRE, ENRIQUE




9.78858E+12 QUADRINHOS E ARTE SEQUENCIAL        EISNER, WILL
9.78858E+12 QUADRINHOS E ARTE SEQUENCIAL         EISNER, WILL




9.78858E+12 QUANDO OS FILHOS PRECISAM DOS PAIS   DOLTO, FRANÇOISE




9.78858E+12 QUATRO AMORES, OS                    LEWIS, C. S.




8560156011 QUATRO MAÇÃS VERMELHAS                MCKEE, DAVID
8560156089 QUE É O DIREITO?, O         HERVADA, JAVIER




9.78858E+12 QUE É UMA CRIANÇA?, O      ALEMAGNA, BEATRICE




8533609396 QUE PALAVRA QUE TE FALTA?   SOUZA, REGINA MARIA
9.78858E+12 QUE PRESENTE INAPRESENTÁVEL!   QUINO




8533600798 QUE TODO BEBÊ SABE, O           BRAZELTON, T. BERRY




8533600968 QUEM É O CHEFE?                 GOFFIN, JOSSE
8533600968 QUEM É O CHEFE?         GOFFIN, JOSSE




9.78858E+12 QUEM É VOCÊ, ALASCA?   GREEN, JOHN




8533608683 QUERO MEU JANTAR        ROSS, TONY




8533611226 QUERO MEU PENICO        ROSS, TONY
8533611226 QUERO MEU PENICO            ROSS, TONY




9.78858E+12 QUILOMBO DOS PALMARES, O   CARNEIRO, EDISON




8533619464 QUINOTERAPIA                QUINO
9.78856E+12 RACIOCÍNIO CRIATIVO NA PUBLICIDADE   VIEIRA, STALIMIR




           RAÍZES HISTÓRICAS E SOCIOLÓGICAS DO
8533622775 CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO               GOMES, ORLANDO
9.78858E+12 RAZÃO JURÍDICA, A   WEINREB, LLOYD L.
9.78858E+12 RECEITAS PARA DORMIR BEM   ESTIVILL, EDUARD E AVERBUCH, MIRTA




8533605420 RECEITUÁRIO HOMEOPÁTICO     CLARKE, JOHN H.
8533617550 RECONTANDO HISTÓRIAS NA ESCOLA   GOMES-SANTOS, SANDOVAL NONATO




8533615795 REDAÇÃO NA ESCOLA, A             FRANCHI, EGLÊ




8533615647 REDEA SOLTA, À                   SAVATER, FERNANDO
8533622864 REDESCOBERTA DA MENTE, A                SEARLE, JOHN R.




9.78853E+12 REGRAS PARA A ORIENTAÇÃO DO ESPÍRITO   DESCARTES, RENÉ




8533612869 REI TROCA-TUDO, O                       COLE, BABETTE
8533612869 REI TROCA-TUDO, O                     COLE, BABETTE




            RETORNO A NÁRNIA, O - O RESGATE DO
9.78856E+12 PRÍNCIPE CASPIAN                     LEWIS, C. S.




8533615302 RETRATO DA ARTE MODERNA               CANTON, KATIA
9.78858E+12 REVOLTA DO CORPO, A   MILLER, ALICE
8533617860 RIQUEZA DAS NAÇÕES, A - VOLUME 1    SMITH, ADAM




9.78858E+12 RIQUEZA DAS NAÇÕES, A - VOLUME 2   SMITH, ADAM
            RIQUEZA DAS NAÇÕES, A - VOLUMES 1 E 2 -
 8533617887 CAIXA                                   SMITH, ADAM




853360887X   RITMO DA ESCRITA                      CHACON, LOURENÇO




9.78858E+12 RÓI E RÚTI                             CIPIS, MARCELO
8533601123 ROMANCE DE ALADIM, O                ANÔNIMO




           ROMANCE DE MELUSINA OU A HISTÓRIA
8533610351 DOS LUSIGNAM                        D' ARRAS, JEAN




9.78858E+12 ROMANCE DE TRISTÃO E ISOLDA, O     BÉDIER, JOSEPH
           ROMANTISMO E A IDEIA DE NAÇÃO NO
8533620756 BRASIL (1830-1870), O              RICUPERO, BERNARDO




8533618999 ROUBO DO ARCO-ÍRIS, O              CANTON, KATIA
8533616872 ROVERANDOM   TOLKIEN, J. R. R.
8533619863 RUMOR DA LÍNGUA, O        BARTHES, ROLAND




8533620225 SABEDORIA DO DESERTO, A   MERTON, THOMAS
8533622058 SABEDORIA DO PERDÃO, A            DALAI-LAMA E CHAN, VICTOR




8533620969 SABEDORIA PARA DEPOIS DE AMANHÃ   NIETZSCHE, FRIEDRICH
9.78856E+12 SABEDORIA POPULAR, A      CARNEIRO, EDISON




9.78858E+12 SABER VER A ARQUITETURA   ZEVI, BRUNO
8533617518 SACI NO MEU QUINTAL, UM   STAHEL, MONICA
8533620780 SADE, FOURIER, LOYOLA                 BARTHES, ROLAND




8533621094 SAGA OTORI, A (CAIXA COM 3 VOLUMES)   HEARN, LIAN
           SAGA OTORI, A - VOLUME 1: O PISO-
8533616058 ROUXINOL                            HEARN, LIAN
           SAGA OTORI, A - VOLUME 2: A RELVA POR
8533620039 TRAVESSEIRO                             HEARN, LIAN
           SAGA OTORI, A - VOLUME 3: O BRILHO DA
8533620365 LUA                                     HEARN, LIAN




9.78858E+12 SAGRADO E O PROFANO, O                 ELIADE, MIRCEA
9.78858E+12 SANTIAGO                         LORCA, FEDERICO GARCÍA




9.78858E+12 SAPO APAIXONADO, O               VELTHUIJS, MAX




           SAPO E O CANTO DO PASSARINHO, O
8533615442 (BROCHURA)
           SAPO E O CANTO DO PASSARINHO, O
8533615442 (BROCHURA)




           SAPO E O CANTO DO PASSARINHO, O (CAPA
8533602375 DURA)                                 VELTHUIJS, MAX




9.78858E+12 SAPO É SAPO, O                       VELTHUIJS, MAX
9.78858E+12 SAPO ENCONTRA UM AMIGO, O   VELTHUIJS, MAX




853360405X   SAPO ESTÁ COM MEDO, O      VELTHUIJS, MAX
853360405X   SAPO ESTÁ COM MEDO, O   VELTHUIJS, MAX




9.78858E+12 SAPO NO INVERNO, O       VELTHUIJS, MAX
9.78858E+12 SEGREDO DA HERDEIRA, O     CALDEIRA, CRISTINA




9.78858E+12 SEGREDO DE ANTON E..., O   KÖNNECKE, OLE
9.78858E+12 SEGREDO DO VALE DA LUA, O   GOUDGE, ELIZABETH




8533607857 SEGREDO NA INFÂNCIA, O       COTTLE, THOMAS J.
9.78858E+12 SEIS PERFEIÇÕES, AS   RINCHEN, GESHE SONAM




                                  DESPEYROUX, DENISE E MIRALLES,
9.78858E+12 SEM MEDO DE PENSAR    FRANCESC




9.78856E+12 SENHOR CASACÃO        POSTHUMA, SIEB
9.78856E+12 SENHOR CASACÃO           POSTHUMA, SIEB




8533622406 SENTIDO DA FILOSOFIA, O   CONCHE, MARCEL




8533614829 SENTIDO DA VIDA, O        DALAI-LAMA




8533619979 SENTIDO E PERCEPÇÃO       AUSTIN, JOHN LANGSHAW
853361750X   SER MÃE É...   MALTA, ANTONIO
9.78858E+12 SER VIVO, O – Vol. 5               RAMOS, MAURÍCIO DE CARVALHO




                                               TEXTOS DE: FARIAS, AGNALDO / COSTA,
                                               OSWALDO CORRÊA DA / ROMAGNOLO,
9.78858E+12 SERGIO ROMAGNOLO                   SERGIO




                                               TEXTO ADAPTADO POR FABIANA WERNECK
9.78858E+12 SERINGUEIRA - COL. UM PÉ DE QUÊ?   BARCINSKI
9.78858E+12 SETE CAMUNDONGOS CEGOS               YOUNG, ED




           SEXUALIDADE: UM GUIA DE VIAGEM PARA
8533616902 ADOLESCENTES                          VASCONCELLOS, CRISTINA




9.78858E+12 SILMARILLION, O                      TOLKIEN, J. R. R.
9.78858E+12 SILMARILLION, O              TOLKIEN, J. R. R.




9.78856E+12 SILVESTRE E O SEIXO MÁGICO   STEIG, WILLIAM
8533621876 SIM, AMOR          QUINO




9.78858E+12 SISTEMA DA MODA   BARTHES, ROLAND
            SISTEMA E ESTRUTURA NO DIREITO - Caixa
9.78858E+12 contendo 3 volumes                       LOSANO, MARIO G.
            SISTEMA E ESTRUTURA NO DIREITO - Caixa
9.78858E+12 contendo 3 volumes                       LOSANO, MARIO G.
9.78858E+12 SISTEMA E ESTRUTURA NO DIREITO - VOL. 1 LOSANO, MARIO G.
9.78858E+12 SISTEMA E ESTRUTURA NO DIREITO - VOL. 2 LOSANO, MARIO G.
9.78858E+12 SISTEMA E ESTRUTURA NO DIREITO - VOL. 3 LOSANO, MARIO G.




8533604343 SOBRE A AUTORIDADE SECULAR              LUTERO, MARTINHO E CALVINO, JOÃO
8533616740 SOBRE A CONVERSAÇÃO   MORELLET, ANDRÉ
853361442X   SOBRE A FILOSOFIA UNIVERSITÁRIA   SCHOPENHAUER, ARTHUR




9.78858E+12 SOBRE A MORTE E O MORRER           KÜBLER-ROSS, ELISABETH




 8533622589 SOBRE NATUREZA E LINGUAGEM         CHOMSKY, NOAM
           SOBRE O DESPRENDIMENTO E OUTROS
8533620462 TEXTOS                            ECKHART, MESTRE
8533621027 SOBRE O OFÍCIO DO ESCRITOR   SCHOPENHAUER, ARTHUR




8533614349 SOBRE O PODER PESSOAL        ROGERS, CARL R.
8533614349 SOBRE O PODER PESSOAL        ROGERS, CARL R.




9.78858E+12 SOBRE OS ENGANOS DO MUNDO   SÊNECA
9.78858E+12 SOBRE RACINE   BARTHES, ROLAND
8533621922 SOCIALIZAÇÃO, A                 DUBAR, CLAUDE




8533619596 STUART LITTLE                   WHITE, E. B.




8533620373 SUA GRAVIDEZ, SEMANA A SEMANA   CURTIS, GLADE B.
853361327X   SUBLIMAÇÃO, A - PROBLEMÁTICAS III   LAPLANCHE, JEAN




9.78858E+12 SUICÍDIO, O                          DURKHEIM, ÉMILE




                                                 SANTOS, LUIS ALBERTO BRANDÃO E
 8533613733 SUJEITO, TEMPO E ESPAÇO FICCIONAIS   OLIVEIRA, SILVANA PESSÔA DE
8533605935 TADAO ANDO             FURUYAMA, MASAO




9.78858E+12 TAPETE MENTIROSO, O   LUCAS, DAVID




8533618093 TARÔ DOS BOÊMIOS, O    PAPUS
8533615752 TEATRO DE ÁLVARES DE AZEVEDO   AZEVEDO, ÁLVARES DE
8533616228 TEATRO DE JOÃO DO RIO   RIO, JOÃO DO
8533617658 TEATRO DE MACHADO DE ASSIS   FARIA, JOAO ROBERTO
8533604777 TEATROS DO CORPO                     MCDOUGALL, JOYCE




9.78858E+12 TECIDO DOS CONTOS MARAVILHOSOS, O   BATT, TANYA ROBYN
9.78858E+12 TEIA DE CHARLOTTE, A                  WHITE, E. B.




9.78858E+12 TEMAS DE PSICOLOGIA                   BLEGER, JOSÉ




            TEMPO E MEMÓRIA (Coleção Temas da Arte
9.78858E+12 Contemporânea)                         CANTON, KATIA
            TEMPO E MEMÓRIA (Coleção Temas da Arte
9.78858E+12 Contemporânea)                         CANTON, KATIA




9.78858E+12 TEMPO E NARRATIVA - VOL. 1            RICOEUR, PAUL
9.78858E+12 TEMPO E NARRATIVA - VOL. 2   RICOEUR, PAUL




9.78858E+12 TEMPO E NARRATIVA - VOL. 3   RICOEUR, PAUL
            TEMPO E NARRATIVA (CAIXA COM 3
9.78858E+12 VOLUMES)                         RICOEUR, PAUL
9.78858E+12 TEMPO, O - Vol. 4   PUENTE, FERNANDO REY
9.78858E+12 TENHO UM CAVALO ALFARAZ   BENEDETTI, IVONE C.




853361909X   TEORIA DO CONHECIMENTO   HESSEN, JOHANNES
            TEORIA DO CONHECIMENTO, A - UMA   MOSER, PAUL K. / MULDER, DWAYNE H. /
9.78858E+12 INTRODUÇÃO TEMÁTICA               TROUT, J. D.
8533611048 TEORIA DOS SENTIMENTOS MORAIS   SMITH, ADAM
8533619871 TEORIA E TÉCNICA DE PSICOTERAPIAS   FIORINI, HÉCTOR JUAN




8533621760 TEORIA GERAL DO DIREITO             BERGEL, JEAN-LOUIS
8533614179 TEORIA LINGUÍSTICA   BIDERMAN, MARIA TERESA CAMARGO
            TEORIA PLURIVERSALISTA DO DIREITO
9.78858E+12 INTERNACIONAL                            TEIXEIRA, ANDERSON VICHINKESKI




9.78858E+12 TEORIA PURA DO DIREITO                   KELSEN, HANS




9.78858E+12 TEORIAS DA JUSTIÇA DEPOIS DE RAWLS, AS   GARGARELLA, ROBERTO
9.78853E+12 TEORIAS DAS COMUNICAÇÕES DE MASSA    WOLF, MAURO




9.78853E+12 TERRA E OS DEVANEIOS DA VONTADE, A   BACHELARD, GASTON
8533617755 TERRA E OS DEVANEIOS DO REPOUSO, A   BACHELARD, GASTON
                                                 BIERUT, MICHAEL / HELFAND, JESSICA /
9.78858E+12 TEXTOS CLÁSSICOS DO DESIGN GRÁFICO   HELLER, STEVEN / POYNOR, RICK




8533623089 TIGRE, O                              DICAMILLO, KATE
9.78858E+12 TIRO CERTEIRO   HIGGINS, JACK E RICHARDS, JUSTIN




8533609906 TODAS AS ALMAS   MARÍAS, JAVIER
                          FINNIE, RACHEL / FRAIN, CAROL / HILL,
9.78858E+12 TOP GRAMMAR   DAVID A / THOMAS, KAREN
9.78858E+12 TORNAR-SE PESSOA   ROGERS, CARL R.




                               LAPLANCHE, JEAN / COTET, PIERRE /
8533601220 TRADUZIR FREUD      BOURGUIGNON, ANDRÉ
9.78858E+12 TRAGÉDIA SHAKESPEARIANA, A   BRADLEY, A. C.




9.78858E+12 TRANSCONSTITUCIONALISMO      NEVES, MARCELO




8533607407 TRANSFERÊNCIA, A              LAGACHE, DANIEL
                                     PERELMAN, CHAÏM E OLBRECHTS-TYTECA,
8533622074 TRATADO DA ARGUMENTAÇÃO   LUCIE
8533619553 TRATADO DA REFORMA DA INTELIGÊNCIA   ESPINOSA, BARUCH DE
9.78856E+12 TRATADO DE ATEOLOGIA                ONFRAY, MICHEL




9.78858E+12 TRATADO DE HISTÓRIA DAS RELIGIÕES   ELIADE, MIRCEA
8533612656 TRATADO DO AMOR CORTÊS   CAPELÃO, ANDRÉ




9.78858E+12 TRATADO POLÍTICO        ESPINOSA, BARUCH DE
853361778X   TRATADO SOBRE A CONVIVÊNCIA   MARÍAS, JULIÁN




 8533612583 TRATADO SOBRE A TOLERÂNCIA     VOLTAIRE
9.78858E+12 TREM DE ALAGOAS                 FERREIRA, ASCENSO




8533620268 TRÊS PERGUNTAS, AS               MUTH, JON J.




           TRISTEZA MALIGNA - ANATOMIA DA
8533617631 DEPRESSÃO                        WOLPERT, LEWIS
9.78858E+12 TUDO COMEÇA EM CASA                  WINNICOTT, DONALD W.




           TUDO SOBRE CÃES - UM GUIA MUNDIAL DE
8533612990 340 RAÇAS                            GONDREXON, A.




           TUDO SOBRE CAVALOS - UM GUIA MUNDIAL
8533613008 DE 200 RAÇAS                         SILVER, CAROLINE
           TUDO SOBRE GATOS - UM GUIA MUNDIAL
8533613016 DE 100 RAÇAS                         LOXTON, HOWARD




8533617690 UFF, O URSINHO                       KANZAWA, TOSHIKO
9.78858E+12 ÚLTIMO DESEJO, O   SAPKOWSKI, ANDRZEJ




8533620322 UM E 7              RODARI, GIANNI
                                        TEXTO ADAPTADO POR FABIANA WERNECK
9.78858E+12 UMBU - COL. UM PÉ DE QUÊ?   BARCINSKI




9.78858E+12 URBANISMO                   LE CORBUSIER
8533609043 URSINHO DE PELÚCIA E OS ANIMAIS, O      ENDE, MICHAEL




9.78853E+12 ÚRSULA É FILHA ÚNICA, MAS QUE FILHA!   BERTRAND, CÉCILE
8533621736 USOS DO ARGUMENTO, OS   TOULMIN, STEPHEN




9.78858E+12 UTOPIA                 MORE, THOMAS
9.78858E+12 VALOR E VERDADE   COMTE-SPONVILLE, ANDRÉ
853362011X   VALOR, RESPEITO E APEGO         RAZ, JOSEPH




 8533622392 VAMOS COMER! - MÉTODO ESTIVILL   DOMENECH, MONTSE
8533606206 VAMOS FALAR SOBRE SEXO      HARRIS, ROBIE H.




8533619723 VANGUARDAS ARTÍSTICAS, AS   MICHELI, MARIO DE
9.78858E+12 VANTAGENS DA ADVERSIDADE, AS   STOLTZ, PAUL G. E WEIHENMAYER, ERIK




9.78858E+12 VEJO A TERRA PROMETIDA         FLOWERS, ARTHUR
9.78858E+12 VEJO A TERRA PROMETIDA   FLOWERS, ARTHUR




9.78858E+12 VENCER OS MEDOS          FERRY, LUC
9.78853E+12 VERBI ITALIANI - VERBOS ITALIANOS   BUDINI, PAOLA




9.78858E+12 VERDADE E CONHECIMENTO              AQUINO, TOMÁS DE
8533619456 VERDADE LIBERTA, A   MILLER, ALICE




9.78856E+12 VIDA HUMANA, A      COMTE-SPONVILLE, ANDRÉ
9.78858E+12 VIDA NA PORTA DA GELADEIRA, A   KUIPERS, ALICE
                                          SHYAM, BHAJJU / BAI, DURGA / URVETI,
9.78858E+12 VIDA SECRETA DAS ÁRVORES, A   RAM SINGH




8533622481 VIDA VERTIGINOSA               RIO, JOÃO DO
9.78858E+12 VIDAS DOS ARTISTAS         VASARI, GIORGIO




8533621647 VIRTUDE E A FELICIDADE, A   CÍCERO, MARCO TÚLIO
9.78858E+12 VIRTUDE SOBERANA, A   DWORKIN, RONALD




8533616899 VIVER É...             MALTA, ANTONIO
8533622325 VIVER FELIZ                   ANDRÉ, CHRISTOPHE




9.78858E+12 VOCABULÁRIO DE ARISTÓTELES   PELLEGRIN, PIERRE
                                       BUZON, FRÉDÉRIC DE E KAMBOUCHNER,
9.78858E+12 VOCABULÁRIO DE DESCARTES   DENIS




9.78858E+12 VOCABULÁRIO DE ESPINOSA    RAMOND, CHARLES
9.78858E+12 VOCABULÁRIO DE FRIEDRICH NIETZSCHE   WOTLING, PATRICK




9.78858E+12 VOCABULÁRIO DE KARL MARX             RENAULT, EMMANUEL
9.78858E+12 VOCABULÁRIO DE MERLEAU-PONTY   DUPOND, PASCAL




9.78858E+12 VOCABULÁRIO DE MONTESQUIEU     SPECTOR, CÉLINE
9.78858E+12 VOCABULÁRIO DE PLATÃO             BRISSON, LUC E PRADEAU, JEAN-FRANÇOIS




9.78856E+12 VOCABULÁRIO GREGO DA FILOSOFIA    GOBRY, IVAN




9.78856E+12 VOCABULÁRIO LATINO DA FILOSOFIA   FONTANIER, JEAN-MICHEL
            VOCABULÁRIO PRÁTICO DE CULINÁRIA
9.78858E+12 INTERNACIONAL                      KERNDTER, DR. FRITZ




           VOCABULÁRIO TÉCNICO E CRÍTICO DA
8533610963 FILOSOFIA                           LALANDE, ANDRÉ
9.78858E+12 VOLTANDO PARA CASA COM O SEU BEBÊ   JANA, LAURA A. e SHU, JENNIFER
8533617291 VOZES E SILÊNCIOS DE MENINOS DE RUA   MACHADO, ROSA HELENA BLANCO




9.78858E+12 WABI SABI                            REIBSTEIN, MARK E YOUNG, ED (ilustrador)
            WAHRIG – Dicionário semibilíngue para
9.78858E+12 brasileiros – Alemão                    WAHRIG-BURFEIND, RENATE




8533621612 WINN-DIXIE, MEU MELHOR AMIGO             DICAMILLO, KATE
               ZEN E A ARTE DA MANUTENÇÃO DE
 9.78858E+12 MOTOCICLETAS                                     PIRSIG, ROBERT M.
rtância” da família ou sobre a “função” da polícia. Obteve-se, assim, um intrigante conjunto de dados à espera de explicação
Neste estudo foram analisadas as significações que esses garotos atribuem aos temas das questões referentes às instituiçõe
juvenis4427,5 x 27,5 cm0,460 Kg.1ª40Prêmio Altamente Recomendável – Tradução/Adaptação Criança – FNLIJ/2010

Melhor Livro Infantil Ilustrado 2008 (New York Times)

A gatinha Wabi Sabi nunca tinha pensado no significado de seu nome. Um dia, amigos de outro país vêm visitar sua dona e p
significado do seu nome. Usando texto livre e haicais, o autor tece uma extraordinária história que fala sobre a descoberta d

(CAPA DURA)9788578274450WAHRIG – Dicionário semibilíngue para brasileiros – AlemãoWAHRIG-BURFEIND, RENATE Dicio
tradutores do alemão e para o público em geral. O texto em alemão foi totalmente revisto e atualizado com base no WAHRI
e dados detalhados sobre pronúncia, gramática, registro linguístico, sinônimos e antônimos; um termo em PORTUGUÊS ao f

Tradução de Karina Jannini e Rita de Cássia Machado8533621612WINN-DIXIE, MEU MELHOR AMIGO DICAMILLO, KATEInfan

Este livro conta a encantadora amizade entre uma menina e um cachorro. India Opal Buloni tem dez anos. Foi abandonada p
cachorro também abandonado. A garota lhe dá o nome do próprio mercadinho, e os dois vivem muitas aventuras. Com seu
MOTOCICLETASPIRSIG, ROBERT M.Literatura e teoria lit
Assunto              Preço Formato        Peso




Quadrinhos e humor   47,3   20 x 27,5cm   520gr
Gastronomia   49,8
Artes      96,1




História   38,6
Direito              51,4




Artes                58,9   14 x 21 cm




Infantis e juvenis   37,5   19,5 X 26,5   280gr
Infantis e juvenis                             49,8   22 x 30 cm   0,550 Kg.




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          29,4




Infantis e juvenis                             35,3   21 x 15 cm
Infantis e juvenis      49,3   25,2 x 22,5 cm




Infantis e juvenis         45 25,3 x 25,3 cm    700gr.




Educação e psicologia      59 16 x 23 cm.       510gr.




Direito                 39,1
Filosofia            46,5




Infantis e juvenis   33,6   20,5X23,5cm   160gr
Filosofia            45,7    12,5X18,5 cm   300gr.




Infantis e juvenis      47
Artes   76,7
Infantis e juvenis   37,8   13 x 20 cm   300gr
Infantis e juvenis      31,9




Infantis e juvenis         29




Educação e psicologia      46
Infantis e juvenis        34,1   21 x 14 cm




Arquitetura e urbanismo   55,6   14 x 21 cm
Dicionários   44,7
Filosofia                                      14,5   11 x 15 cm   100 gr




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          51,4
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          51,4




Filosofia                                         24 13,5X20 cm   200gr.




Filosofia                                         33 13 x 20 cm




Direito                                           79 14 x 21 cm   600 gr
Infantis e juvenis   43,9




Teatro               39,1
Educação e psicologia   59,9




Infantis e juvenis      31,9
Filosofia             58 16 X 23cm        500gr.




Filosofia          34,7




Ciências sociais   49,8   13,5 x 20 cm.   0,370 kg.
Teatro   48,1   18,5 x 12,5 cm
Teatro   55,3
Teatro                          55,3




Literatura e teoria literária   55,6   13,5 X 20cm   390gr.
Infantis e juvenis        31,9   25 x 45 cm




Arquitetura e urbanismo   55,6   14 x 21 cm
Ciências sociais   55,6   13,8X20,8cm   400gr




Direito            57,5   14 x 21 cm    500 gr




Direito            62,6
Filosofia   14,5   11 X 15cm   0,90gr.
Filosofia                 14,5   11 X 15cm      0,90gr.




Arquitetura e urbanismo   80,1   15 x 20,5 cm   460gr.




Arquitetura e urbanismo   62,9   15 x 20 cm
Arquitetura e urbanismo   89,8    16 x 23 cm




Arquitetura e urbanismo      65
Infantis e juvenis      37 13,8 X 20,8   280gr.




Infantis e juvenis   49,6   21 X 28      310gr




Infantis e juvenis   49,6   21 x 28 cm
Artes   62,9   15 x 20 cm




Artes   80,1
Gastronomia   29,8   14 x 18 cm.   300gr.
Guias                                          39,1




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                             68 13,8 x 20,8cm   500gr,
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          47,4
Ciências sociais   49,8




Filosofia          34,7   13,5 x 20 cm.   0,240 Kg.
Filosofia      56 14 x 21cm        400gr.




Filosofia   32,9   13,5 x 20 cm.   180gr.
Filosofia   32,9   13,5 x 20 cm.   180gr.




Guias       38,5




Guias       38,5   15X21cm         170gr.




Guias       38,5
Guias       38,5   15 x 21 cm.   180gr.




Guias       38,5   15X21cm       170gr




Filosofia   33,7
Gastronomia   58,9   15,5X22,5 cm    400gr.




Filosofia     26,5   13,50 X 20 cm   230gr
Filosofia   23,6




Filosofia   27,8   13,5 x 20 cm
Filosofia   32,1   13,5 x 20 cm   300gr.




Artes       89,6
Literatura e teoria literária   55,7




Infantis e juvenis              40,8
Ciências sociais                95,8




Literatura e teoria literária   85,6
Literatura e teoria literária   85,6
Educação e psicologia   35,7   13.8 x 20.8 cm.   320gr.




Filosofia               58,2




Infantis e juvenis      56,1
Infantis e juvenis              56,1




Infantis e juvenis              49,8




Literatura e teoria literária   37,2
Infantis e juvenis               32 21X29 cm       200gr.




Artes                            55 15 X 20,5 cm   500gr




Saúde e orientação familiar   34,1
Saúde e orientação familiar   34,1




Filosofia                     14,5   11 x 15 cm   100 gr
Filosofia            14,5   11 x 15 cm   100 gr




Quadrinhos e humor   46,5




Infantis e juvenis   50,2
Infantis e juvenis      32 21 x 21cm   300gr.




Infantis e juvenis   39,8   16 x 23




Infantis e juvenis   33,6
Saúde e orientação familiar   79 13,8 x 20,8 cm.   0,580 kg.
Filosofia   14,5   11 X 15cm   0,70gr
Infantis e juvenis   29,8   21 x 25 cm.      0,180 kg.




Direito                 99 13,80 x 20,80cm   620gr.




Filosofia            25,6   13,5 x 20 cm     200 gr
Filosofia                                      25,6   13,5 x 20 cm   200 gr




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          27,5   13x18 cm.      190gr.




Infantis e juvenis                             45,9
Infantis e juvenis   37,8




Infantis e juvenis      22 15 x 19 cm   100gr.
Quadrinhos e humor   50,3




Dicionários          41,8
Educação e psicologia           54,5




Literatura e teoria literária   33,7
Literatura e teoria literária   33,9




Literatura e teoria literária   55,6




Literatura e teoria literária   39,7
Literatura e teoria literária   59,3
Filosofia          42,9




Ciências sociais   39,8
Ciências sociais   39,8




Ciências sociais   44,5   13,5X20 cm   300gr
Ciências sociais     44,5   13,5X20 cm        300gr




Infantis e juvenis   24,8   13.8 x 20.8 cm.   200gr.
Educação e psicologia   29,8
Artes                54,7




Infantis e juvenis      59 13.8 x 20.8   540gr.
Infantis e juvenis                                59 13.8 x 20.8       540gr.




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          43,8   12,5 x 18,5 cm   250gr.
Filosofia   54 13,5 x 20 cm   420gr.
Filosofia            38,5   13,5 x 20 cm.   0,270




Infantis e juvenis   29,8   16 X 24 cm      300gr.
Infantis e juvenis      29,8   16 X 24 cm      300gr.




Educação e psicologia   42,5   13,8 X 20,8cm   300gr




Educação e psicologia   52,9
Literatura e teoria literária   44,7
Literatura e teoria literária   54,5




Infantis e juvenis              35,3
Infantis e juvenis        29,8




Linguagem e comunicação   44,5
Teatro                                         55,4




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          35,2
Ciências sociais   52,8




Artes              51,4
Artes                51,4




Infantis e juvenis   47,5   23,5 X 23,5 cm   400gr
Ciências sociais   99




Ciências sociais   99 17 x 24 cm.   1,04 Kg.
Ciências sociais    99 17 x 24 cm   1,150 Kg.




História           125
Literatura e teoria literária   39,8




Educação e psicologia           40,4
Artes   68,3   11 X 15   420gr
Direito   85,6
Teatro   76,3




Teatro   69,5
Teatro   49,8




Teatro   49,8
Teatro   49,8




Teatro   141,9
Gastronomia   125 15,5 x 23 cm.   1.400gr.
Filosofia   18 14 X 21cm   200gr.
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          29,8   13,8 x 20,8 cm.   300gr.




Guias                                          41,7
Guias   58,8   13,8 X 20,8   490g
Educação e psicologia   89 21,50 X 27,50 cm   1.200gr.
Arquitetura e urbanismo      65 21,5 x 27,5 cm   900 gr




Guias                     28,9
Guias   40,8




Guias   42,4
Filosofia   33 13,5 X 20 cm.   200gr,
Linguagem e comunicação   66,5




Arquitetura e urbanismo   51,4
Guias        28 10,5 x 15cm.      200gr.




Direito   78,4   13,8 x 20,8 cm   470gr.
Direito            38,5   13,8 x 20,8 cm.   0,260 Kg.




Filosofia          71,9




Ciências sociais   59,9
Infantis e juvenis   44,3




Filosofia               69 12,5 x 18,5cm   430gr.
Filosofia      69 12,5 x 18,5cm   430gr.




Filosofia   38,5   13,5X20 cm     300gr.




Direito     43,5   13,8X20,8 cm   300gr
Ciências sociais      83 13,8 x 20,8 cm   630gr.




História           98,4
Filosofia                       29,4   13,8 x 20,8 cm   200gr.




Educação e psicologia           89,7   13,8 x 20,8 cm   600gr.




Literatura e teoria literária      56 12,5 x 18,5 cm    360gr.
Literatura e teoria literária   40,3




Linguagem e comunicação         49,8   12,5 X 18,5cm   300gr.
Infantis e juvenis   49,8   21,5 X 26,5cm   360gr.
Infantis e juvenis   49,8
Infantis e juvenis   36,9




Infantis e juvenis   32,5
Infantis e juvenis   39,8




Infantis e juvenis   24,9
Infantis e juvenis              32,5




Literatura e teoria literária   44,7   12,5 x 18,5 cm   260gr.
Literatura e teoria literária   54,8
Literatura e teoria literária   72,9   13,8 x 20,8 cm




Literatura e teoria literária   42,4
Literatura e teoria literária   37




Filosofia                       59
Filosofia   59
Filosofia               59 14 x 22,5 cm   400gr.




Ciências sociais     58,9   13,5 x 20cm   400gr




Infantis e juvenis   41,8
Infantis e juvenis   33,6




Infantis e juvenis   33,6
Filosofia   14,5   11 X 15cm   0,80gr.
Saúde e orientação familiar   44,7   13,8 X 20,8 cm   270gr.




Artes                         12,6   11 x 15          70gr.
Saúde e orientação familiar   41,7




Artes                         55,6




Linguagem e comunicação          32 13,8 X 20,8 cm   300gr.




Ciências sociais              52,8
Infantis e juvenis      40,1




Educação e psicologia   45,7




Educação e psicologia      84 17 x 22 cm   990gr.
Infantis e juvenis                             31,9




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                             41 20 x 24,5 cm   760gr.
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          55,3    12,5 x 18,5 cm   330gr.




Ciências sociais                                  48
Filosofia   56 13,5 X 20 cm   400 gr
Ciências sociais     62,9




Infantis e juvenis   37,8
Infantis e juvenis   37,8




Infantis e juvenis   37,8   13 x 20 cm   300gr




Infantis e juvenis   37,8   13 x 20 cm   300gr
Infantis e juvenis   37,8   13 X 20 cm   300 gr




Infantis e juvenis   37,8   13x20cm      250 g.




Infantis e juvenis   37,8   13 X 20cm    300gr
Infantis e juvenis   37,8   13 X 20cm   300gr




Infantis e juvenis   37,8   13X20cm     300gr




Infantis e juvenis   37,8
Infantis e juvenis   37,8   13 X 20 cm   290gr.
Infantis e juvenis      99




Infantis e juvenis   112,1
Infantis e juvenis      112,1




Educação e psicologia   50,3




História                55,5




História                98,9    17 X 24 cm   880gr.
Ciências sociais   40,1




Artes              59,4




Artes              89,8   13,5 x 20 cm   760gr.




Artes              89,8   13,5 X 20 cm   580gr.
Filosofia                       47,2




Literatura e teoria literária   68,5
Filosofia   58,2




Filosofia   22,5
Ciências sociais        73,8   12,5 X 18,5cm    410gr.




Educação e psicologia   29,4




Ciências sociais        98,5   13,5 x 20,0 cm
Artes       12,6   11x15   70gr.




Filosofia   42,4
Filosofia            22,5   11 x 18 cm.   0,110 Kg.




Infantis e juvenis   33,6




Infantis e juvenis   37,8
Infantis e juvenis      29,8   21 x 26,5 cm.   200gr.




Educação e psicologia   37,8




Quadrinhos e humor      41,7
Direito            75,6   13,8 X 20,8 cm   410gr




Ciências sociais   81,7




Ciências sociais   76,6
Literatura e teoria literária   33,5




Arquitetura e urbanismo         70,3
Artes   49,8   15 X 21 cm   500gr.
Linguagem e comunicação      65 14 x 21cm       320gr.




Educação e psicologia     55,6




Artes                     79,8   15 X 20,5 cm   500gr.
Filosofia                       55,6




Literatura e teoria literária   28,9
Infantis e juvenis   27,8
Filosofia   14,5    11 X 15cm         100gr.




Direito     40,4    13,8 x 20,8 cm.   0,280




História       65
Artes       51,4




Filosofia   59,8
Infantis e juvenis   35,3
Filosofia               59,8   12,5 X 18,5cm   360gr.




Educação e psicologia   56,8
Filosofia                          42 12,5 X 18,5 cm   300gr.




Literatura e teoria literária   45,7
Dicionários   59 10,50 x 18cm   550gr.




Direito        0 17 x 27 cm
Ciências sociais   62,9
Filosofia                 98 17 X 24 cm   1,100gr.




Linguagem e comunicação   98 17 X 24 cm   1,300gr.
Dicionários   139,8




Dicionários   40,4




Dicionários     110 13,2 X 20,4 cm   880gr.
Dicionários               99,9




Arquitetura e urbanismo   43,8




Dicionários                  34 10,5 x 18 cm.   500gr.
Dicionários      34 10,5 x 18 cm.   500gr.




Dicionários   99,8




Dicionários   69,8
Dicionários   69,8




Dicionários   117,3
Dicionários                  99 14 X 21,2 cm       1.100 gr




Arquitetura e urbanismo   89,9   30,5 cm X 23 cm   1,070 kg




Educação e psicologia     72,5
Ciências sociais     40,1




Infantis e juvenis      75 21,8 X 28 cm   900gr.
Direito   83,9




Direito   95,1
Direito      37




Direito   38,5
Direito   47,4




Direito   70,5
Filosofia   44,5




Filosofia   29,3   13,5 x 20 cm.   0,250 Kg.
Filosofia               18 14 X 21cm   200gr.




Infantis e juvenis   35,3
Artes                12,6   11x15   60gr




Infantis e juvenis   56,1
Filosofia   29,5




Filosofia   45,1
Literatura e teoria literária   59,4
Direito   66,5   13,8 x 20,8 cm.   0,440 kg.




Direito   34,7
Infantis e juvenis   29,8   14 x 21cm   300gr




Infantis e juvenis   36,4
Teatro   65
Teatro      42,4




Filosofia   32,8
Direito                 99,8    13,8 X 20,8cm    580gr




Filosofia                  28 13, 8 x 20,8 cm.   300gr.




Educação e psicologia      79
Educação e psicologia   73,8




Artes                   40,1
Infantis e juvenis   35,9   13,3 x 19,6 cm.
Infantis e juvenis   26,2




Direito              69,6
Ciências sociais        49,8   13 x 20cm   380gr.




Educação e psicologia   35,4
Direito              43,8




Direito              82,6




Infantis e juvenis   33,6   20 X 23,5   0,160
Infantis e juvenis   33,6   20 X 23,5     0,160




Infantis e juvenis   33,6   20 x 23 cm.   160gr.




Filosofia            41,7
Ciências sociais     59,9   16 X 23cm    400gr




Infantis e juvenis   33,6   14 X 14 cm   460gr.
Filosofia     45,1




Dicionários   123,9




Filosofia     44,7    12,5 x 18,5 cm.   0,260 Kg.
Educação e psicologia   70,5




Filosofia               59,8
Filosofia          49,8    13,8 X 20,8 cm   500gr




Ciências sociais      79
Ciências sociais        86,5




Direito                 58,9




Educação e psicologia   40,4   13,8X20,8 cm   300gr.
Educação e psicologia           30,1




Literatura e teoria literária      33 11X18,5 cm   200gr.




Infantis e juvenis              30,2
Infantis e juvenis              30,2




Literatura e teoria literária   47,7
Guias   28 10,5 x 15 cm.   200gr.
Literatura e teoria literária   39,8




Infantis e juvenis              46,5
Linguagem e comunicação   39,3




Linguagem e comunicação      39
Filosofia   60,9
Ciências sociais   66,5




Teatro             70,6
Artes     84,8




Direito   76,6
Artes   12,6   11x15   70gr.
Arquitetura e urbanismo   129,4




Infantis e juvenis        49,2
Infantis e juvenis   49,2




Filosofia            88,5
Filosofia                       38,4




Literatura e teoria literária   59,9




Infantis e juvenis              38,4
Ciências sociais   34,7
Linguagem e comunicação   86,5   14 X 21cm   600gr




Artes                     38,6




Artes                     38,5
Artes              38,5




Artes              38,6




Artes              38,6




Ciências sociais   80,1
Educação e psicologia   48
Linguagem e comunicação   44,7
Filosofia   27,5
Direito        79 13,8 X 20,8cm    600gr.




Filosofia   19,8   11,5 x 19,5cm   90gr.
Filosofia            19,8   11,5 x 19,5cm   90gr.




Infantis e juvenis   32,9   15,6 x18,5 cm   210gr.
Literatura e teoria literária   55,5   12,5 X 18,5 cm.   300gr.
Infantis e juvenis   35,3




Infantis e juvenis   27,9




Filosofia            61,6
Filosofia                                      52,9




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                             47 20,5 x 13,5 cm.
Literatura e teoria literária   48,9
Dicionários          31,6




Infantis e juvenis   38,8
Infantis e juvenis      35,8




Infantis e juvenis      26,2




Educação e psicologia   40,3
Ciências sociais           69




Educação e psicologia   52,9    13,8X20,8 cm   200gr
Infantis e juvenis   32 13,50 X 20,50 cm. 300gr.
Infantis e juvenis   50,3




Infantis e juvenis   26,8
Infantis e juvenis   24,8   12,5 x 19
Infantis e juvenis              29,8    20 X 27cm   300GR.




Literatura e teoria literária      99
Teatro      48,9




Filosofia   88,6   12,5 X 18,5cm   600gr.
Literatura e teoria literária   55,6
Linguagem e comunicação   54 13,8 X 20,8cm   400gr.
Literatura e teoria literária   69 12,7x19,7        0,350




Educação e psicologia           58 13,8 X 20,8 cm   380gr
Educação e psicologia      58 13,8 X 20,8 cm   380gr




Direito                 35,9




Direito                 64,9




Filosofia               55,9
Direito   66,5




Direito   58,8   13,8 X 20,8 cm   380gr
Direito     102,9




Filosofia   99,8




Filosofia   27,1
Filosofia            40,4




Infantis e juvenis      24 13 X 18cm   180gr.
Filosofia               36 13,8 X 20,8 cm   260gr




Infantis e juvenis   44,7
Infantis e juvenis   33,6




Infantis e juvenis   35,9
Ciências sociais   68,5




Ciências sociais      57
Ciências sociais      57




Ciências sociais   46,9




Direito               29 12,5 X 18,5   190gr
Direito   105,9 13,8X20,8 cm   0,800 g.




Artes        62 15 x 21cm      510gr.
Filosofia      89




Filosofia   40,1
Infantis e juvenis              33,6




Literatura e teoria literária   84,5   13,8 x 20,8 cm.   0,660 Kg.




Direito                         89,8   13,8 X 20,8 cm    700gr.
Direito       89,8    13,8 X 20,8 cm   700gr.




Gastronomia      75
Direito               37




Artes                 79




Ciências sociais   55,3
Filosofia          34,7    12,5 X 18,5 cm   200gr.




Ciências sociais      33
Infantis e juvenis   38,4    20,5X28,5 cm   300gr.




Guias                   56
Infantis e juvenis   42 13 x 20 cm   400 gr
Infantis e juvenis   42 13 x 20 cm   400gr
Infantis e juvenis   42 13x20cm   340g
Direito              44,7   13.8 x 20.8 cm   0,290 Kg.




Infantis e juvenis   33,6
Infantis e juvenis      33,6




Educação e psicologia   55,4
Educação e psicologia   55,4




Infantis e juvenis      22,9




Infantis e juvenis      33,6




Gastronomia               125 21,5 X 27,5cm   1.380gr.
Gastronomia                                      125 21,5 X 27,5cm   1.380gr.




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          39,3
Filosofia            68 16 X 23 cm   600gr




Infantis e juvenis   32 23 x 27      190gr.
Guias                        28 10,5 x 15 cm.   200gr.




Linguagem e comunicação   39,8
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          59,6




Arquitetura e urbanismo                        45,1
Direito   69,8




Direito   70,3
Direito                   70,3




História                  55,6




Direito                     109




Linguagem e comunicação      79
Linguagem e comunicação   47,9




Educação e psicologia     40,4    13,8 x 20,8 cm.   0,510 Kg.




Guias                        33
Guias                         33




Guias                         33




Saúde e orientação familiar   69 21 x 28 cm   900gr.
Saúde e orientação familiar      69 21 x 28 cm   900gr.




Infantis e juvenis            33,6
Artes   89 16X23cm   590gr
Filosofia                       89,9   16 X 23 cm   600gr




Literatura e teoria literária   48,9




Ciências sociais                56,8




Artes                           52,9




História                        46,5
Quadrinhos e humor   69,8   21,5 x 28,5   720gr.




Infantis e juvenis   38,1
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          78,8   15,5 x 24      0,730 Kg.




Infantis e juvenis                                34 29,5 X 19,5cm   230 gr.
História           79,8   13,5 x 20,5cm     700gr




Ciências sociais   86,6   12,5 x 18,5 cm.   530 kg.
Ciências sociais   47,7




Ciências sociais   47,7
Ciências sociais   47,7




Artes              108,8
Artes   93,7
Filosofia                       14,5   11 x 15 cm.   100gr.




História                        65,6




Literatura e teoria literária   39,7
Literatura e teoria literária   39,7




Infantis e juvenis                 45 21,5 x 26,5




Infantis e juvenis                 42 21,5 x 26,5 cm   400gr.




Infantis e juvenis              49,8
Infantis e juvenis   49,8




Infantis e juvenis   31,9
Infantis e juvenis   53,6
Literatura e teoria literária   29,4




Literatura e teoria literária   52,2
Literatura e teoria literária   39,8
Literatura e teoria literária   48,9




Infantis e juvenis              62,5   21 x 14 cm.   300gr.




Literatura e teoria literária      59 14X21 cm       500gr
Quadrinhos e humor      49,8   20,5 x 27,5




Infantis e juvenis      31,9




Educação e psicologia   48,9   13,8 X 20,8 cm   330gr.
Ciências sociais   54,8




Direito            42,1
Quadrinhos e humor                             47,3   20 x 27,5   360gr




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          79,8
Artes       54,5




Filosofia   43,8   12,5 X 18,5 cm    300gr




Filosofia   29,8   12,5 x 18,5 cm.   0,210 Kg.
Ciências sociais          32,1




Arquitetura e urbanismo   47,4   15 X 20,5 cm   380gr




Educação e psicologia     67,1




Infantis e juvenis        23,4
Literatura e teoria literária   42,5    13.8 x 20.8 cm.   0,440 kg.




Literatura e teoria literária      37
Educação e psicologia   54,1




Filosofia               56,8




Artes                     139 18,5 x 26 cm   1110 g.
Literatura e teoria literária   42,9




Literatura e teoria literária   48,9
Filosofia   65,6




Artes       47,3
Educação e psicologia   54,5




Educação e psicologia   36,4
Direito                      99




Linguagem e comunicação   42,4
Direito                         89,3   13,8 X 20,8 cm   700gr




Literatura e teoria literária   48,9
Teatro    45,7




Direito   56,8   13,8 X 20,8 cm   300gr.
Filosofia                 69,8   15 X 21          0,570




Linguagem e comunicação      48 13,8 x 20,8 cm.   300gr.
Literatura e teoria literária   33,7




Gastronomia                        39 12 X 21 cm   250gr.
Direito   43,8




Direito      36 14 x 21 cm.   200gr.
Direito   36 14 x 21 cm.   200gr.
Direito   51,9
Educação e psicologia                          67,1




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          70,5
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          70,5




Infantis e juvenis                                32 24,5 X 24,5   240g




Teatro                                         42,9
Teatro             42,9




Ciências sociais   66,5
Direito   79 13,8X20,8cm   490gr.
Direito      79




Direito   55,9
Ciências sociais   71,9
Direito   83
Direito   36,2   14x21cm
Direito              46,7   14x21cm




Infantis e juvenis   38,1   13,8x20,8cm   0,380 g
Arquitetura e urbanismo   91,2




Infantis e juvenis           34 28X 24cm   300 gr.
Infantis e juvenis                             33,6   20,5 x 23,5cm




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          29,4   14 x 20.6       0,220




Literatura e teoria literária                  43,4
Teatro                          56,1




Literatura e teoria literária   40,9
Saúde e orientação familiar   59,6




Direito                       82,3   13,8X20,8cm   600gr.
Direito            82,3    13,8X20,8cm   600gr.




Ciências sociais      56
Direito   89 14X21 cm   700gr.
Filosofia   14,5   11 X 15cm   100gr.
Direito            97




Ciências sociais   75 13,8x20,8cm   600gr.
Ciências sociais      75 13,8x20,8cm   600gr.




Ciências sociais   63,3




Direito            89,7
Infantis e juvenis   34,5   15 x 20,5 cm   200 gr
Infantis e juvenis        34,5   15 X 20,5 cm   300gr.




Infantis e juvenis        22,3   15 x 20,4 cm   0,160 kg.




Arquitetura e urbanismo   42,4
Linguagem e comunicação         34,7   13,8 x 20,8 cm   0,190 kg.




Literatura e teoria literária   48,8
Literatura e teoria literária                  49,8    13,8 X 20,8 cm   300gr.




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                             48




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          21,2
Infantis e juvenis   33,6




Infantis e juvenis      24 13 X19,5 cm   200gr.
Literatura e teoria literária                     68 12,5X18,5 cm   400gr.




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          79,8   16 x 23cm     800gr.
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          79,8   16 x 23cm   800gr.
Filosofia   14,5   11 x 15 cm   100gr.
Filosofia   65
Quadrinhos e humor           68 17x24cm   900gr.




Arquitetura e urbanismo   55,6
Infantis e juvenis                 42 25,5X28cm   340gr




Literatura e teoria literária   50,3
Literatura e teoria literária   39,8
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          89,9
Educação e psicologia   69,8




Infantis e juvenis      59,8
Infantis e juvenis   72,9




Filosofia               49 13,8 x 20,8 cm.   0,400 Kg.
Infantis e juvenis   34,5   13.8 x 20.8   0,370
Teatro               39,8   12.5 x 18.5   290gr




Infantis e juvenis   33,1




Infantis e juvenis   33,1
Infantis e juvenis   33,1




Infantis e juvenis   33,1




Infantis e juvenis   33,1




Infantis e juvenis   33,1
Literatura e teoria literária   23,4




Guias                           67,1
Infantis e juvenis   29,8   25,5 x 25,5 cm.   0,220 kg.




Ciências sociais     67,2
Linguagem e comunicação   23,6   12 X 21cm   200gr.




Arquitetura e urbanismo   55,6
Literatura e teoria literária   33,6




Infantis e juvenis              38,4




Educação e psicologia           59,8   12,5 X 18,5cm   280gr
Artes                   89




Infantis e juvenis   39,7    12,5X19cm   300gr.
Educação e psicologia   58,8
Educação e psicologia   39,8
Ciências sociais   63,2
Filosofia   38,6   13,5 X 20 cm   200 gr
Ciências sociais   45,1
Guias                   48




Filosofia            44,5    12,5X18,5 cm   300gr




Infantis e juvenis   33,6
Infantis e juvenis   28,9




Infantis e juvenis   25,7
Infantis e juvenis      25,7




Educação e psicologia   36,4




Educação e psicologia   45,7
Educação e psicologia           49,4   13,8 X 20,8   340g




Literatura e teoria literária   37,8
Filosofia                       69,6   13,8 x 20,8cm   0,470 g.




Literatura e teoria literária   58,2
Infantis e juvenis   31,5




Infantis e juvenis   39,8   15 X 23cm   280gr.
Infantis e juvenis   35,3




Infantis e juvenis      28 16 x 21 cm   200gr.
Infantis e juvenis   49 13,8X20,8cm   470gr
Infantis e juvenis              44,3   20,5 X 27,5cm   270gr.




Literatura e teoria literária   45,7




Infantis e juvenis                 34 22 x 27,5 cm     400gr
Infantis e juvenis                                34 22 x 27,5 cm       400gr




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          59,8   20,5 x 14,5 cm.




Ciências sociais                               52,8
Mitologia   25,8




História    66,8   13,5 X 20 cm   500 gr
Mitologia               89 20X23,5 cm      1500gr




Infantis e juvenis   47,5   24 X 26,5 cm   590gr
Artes                   79,8   15 x 20,5 cm   0,490 kg.




Educação e psicologia   95,8
Infantis e juvenis   46,5   13,8X20,8 cm   300gr.
Filosofia            39,8




Infantis e juvenis   38,8
Ciências sociais          34,7




Arquitetura e urbanismo   88,3   13,8 X 20,8 cm   300gr.
Artes                   99,2




Ciências sociais        47,7




Educação e psicologia   56,8
História   76,3




Artes      89,7
Literatura e teoria literária   63,6




Infantis e juvenis              22,3




Quadrinhos e humor              40,4
Saúde e orientação familiar      38 12,5 x 19,5 cm.   0,190 kg.




Educação e psicologia         40,4
Saúde e orientação familiar   34,5   18,1 x 12,6cm   0,130




Quadrinhos e humor            51,5
Artes   12,6   11x15   70gr.
Direito   89,3   13,8 X 20,8 cm   580gr
Filosofia   68,4




Filosofia   54,5
Infantis e juvenis                             35,3




Educação e psicologia                          65,6




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          36,4




Infantis e juvenis                             31,9
Infantis e juvenis   31,9




Infantis e juvenis   36,2   21 x 28 cm.   0,310




Infantis e juvenis   35,3
Direito   69,8




Direito   34,5   13,8 X 20,8 cm   220gr
Artes   115
Artes   79
Ciências sociais        98 16 x 23 cm   0,850 Kg.




Infantis e juvenis   38,4
Educação e psicologia   285 38 X 46 cm   1.900gr
Educação e psicologia   64 13,8 X 20,8 cm.   400gr.




Educação e psicologia   89 13,8 X 20,8 cm.   500gr.
Educação e psicologia   92 13,8 X 20,8 cm.   600gr.




Educação e psicologia   72 13,8 X 20,8 cm.   400gr.
Literatura e teoria literária   66,5
Linguagem e comunicação   41,8




Educação e psicologia     44,8   13,8 x 20,8 cm.   0,310 Kg.
Infantis e juvenis   35,3




Infantis e juvenis      32 21 X 28 cm   300 gr.
Ciências sociais   45,1




Ciências sociais   67,6




Filosofia          59,9
Filosofia   58,2
Ciências sociais     66,5




História             60,9




Infantis e juvenis   33,6
Infantis e juvenis              33,6




Literatura e teoria literária   38,8




Infantis e juvenis              33,6
Ciências sociais   119,7 13,5 X 20   1.120gr
Infantis e juvenis        39,8   13,80 X 20,80 cm   400gr.




Arquitetura e urbanismo      69 20,5 X 23 cm        800gr
Educação e psicologia   48,9




Dicionários                78 13X19 cm   900gr.
Arquitetura e urbanismo   80,1




Direito                      98 16 x 23 cm.   0,770 g.
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                             59 15,5 x 24cm.      500gr.




Teatro                                         49,8   13,8 X 20,8 cm   400gr.
Filosofia            42,1




Infantis e juvenis   48,3
Guias   19,8   8,2 x 11,5 cm




Guias   19,8   8,2 x 11,5      0,58
Guias   19,8   8,2 x 11,5   0,58




Guias   19,8   8,2 x 11,5   200gr.
Guias   19,8   8,2 x11,5 cm   100gr.
Guias   19,8   8,2 x 11,5   0,58




Guias   39,8
Guias   39,8




Guias   39,8




Guias   39,8
Guias   39,8




Guias   39,8




Guias   39,8
Infantis e juvenis      29,8   20 X 27 cm   200gr




Educação e psicologia   38,6
Infantis e juvenis              35,3   23 x 21,5   200 gr




Literatura e teoria literária   86,2
Literatura e teoria literária   86,2




Filosofia                       80,1




Ciências sociais                31,3




Literatura e teoria literária   45,1
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          27,1




Saúde e orientação familiar                    48,9




Filosofia                                      55,6   13,5 X 20 cm   400gr
Ciências sociais     32,5   11 x 18       0,190




Infantis e juvenis   29,8   12,5 x 19cm   300 g.
Infantis e juvenis   29,8   12,5 x 19cm   300 g.




Infantis e juvenis   29,8




Infantis e juvenis   29,8
Infantis e juvenis   29,8




Infantis e juvenis   29,8
Infantis e juvenis   29,8




Infantis e juvenis   29,8   12,5 X 19 cm   210gr.
Filosofia   14,5   11 X 15cm   100gr.
Infantis e juvenis   42 13 x 20 cm.   300gr.
Literatura e teoria literária   37,2




Infantis e juvenis              38,4
Infantis e juvenis   33,5




Artes                   89 15 x 20,4 cm   0,560 Kg.
Filosofia   23,4
Literatura e teoria literária   48 16 X 23 cm   530gr.
Literatura e teoria literária   48 16 X 23 cm   530gr.




Literatura e teoria literária   25 13 X 19cm    200gr.
Infantis e juvenis   24,9




Infantis e juvenis      32 21X29 cm      200gr.




Infantis e juvenis      18 12,5x19 cm.   100 gr.
Infantis e juvenis                 18 12,5x19 cm.   100 gr.




Literatura e teoria literária   52,9
Literatura e teoria literária   48,9
Literatura e teoria literária   36,4




Filosofia                       45,1   12,5 X 18,5   250g
Filosofia          45,1   12,5 X 18,5   250g




Ciências sociais   56,8




Ciências sociais   69,8
Ciências sociais        54




Infantis e juvenis   35,3
Artes                59,9




Infantis e juvenis   33,6
Arquitetura e urbanismo   64,9   15 X 20,5 cm   600gr.




Direito                   55,6
Infantis e juvenis   35,2   13,8 X 20,8 cm.   300gr.




Filosofia            44,1   13.8 x 20.8       340g
Linguagem e comunicação   47,4
Filosofia   39,8   13,8 x 20,8 cm   280gr.
Ciências sociais                51,8




Literatura e teoria literária      98
Direito   55,6
Literatura e teoria literária   65 16 x 23,5   520gr.
Direito   34,1




Teatro       34 14 x 21 cm   300 gr
Literatura e teoria literária   51,4
Literatura e teoria literária   74,8




Literatura e teoria literária   51,5
Educação e psicologia   69,8




Infantis e juvenis      29,8   24 x 24   200g
Infantis e juvenis   29,8   24 x 24        200g




Infantis e juvenis   29,8   24 x 24        200g




Ciências sociais     27,9   13,5 X 20 cm   400gr,
Ciências sociais   27,9   13,5 X 20 cm   400gr,




Artes              78,9   17X23cm        660gr




Direito            70,5
Educação e psicologia   62,9




Direito                    98
Linguagem e comunicação   34,7   13,8 X 20,8 cm   200gr.




Linguagem e comunicação   62,9




Educação e psicologia     55,6
Educação e psicologia   51,4   13,8 x 20,8cm    0,350 kg.




Educação e psicologia      83 13,8 x 20,8 cm.   580 Kg.
Linguagem e comunicação   45,1




Educação e psicologia     54,1
Filosofia               23,6




Educação e psicologia   44,7




Educação e psicologia   55,6
Educação e psicologia   40,5




Educação e psicologia      48




Ciências sociais        40,4
Educação e psicologia   73,1   13,8x20,8cm      0,380 g




Educação e psicologia   88,3   13,8 X 20,8 cm   660gr.




Educação e psicologia   59,5
Educação e psicologia   58,9




Quadrinhos e humor         69 20,0 X 25,5 cm   500gr
Quadrinhos e humor                                69 20,0 X 25,5 cm     500gr




Educação e psicologia                          67,2




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          39,8   12,5 x 18,5 cm.   240 Kg.




Infantis e juvenis                             33,6
Direito                   45,4




Infantis e juvenis        39,8   24 x 31.7cm   500gr.




Linguagem e comunicação   36,4
Quadrinhos e humor         45 20 x 27,5cm   380gr




Educação e psicologia   55,6




Infantis e juvenis      33,6
Infantis e juvenis              33,6




Literatura e teoria literária      38 14 x 21 cm   300gr




Infantis e juvenis              33,6




Infantis e juvenis              32,1
Infantis e juvenis   32,1




História                44 14 x 21 cm.   400gr.




Quadrinhos e humor   37,6
Linguagem e comunicação   27,9   12 x 21 cm.   170 Kg.




Direito                   45,6
Direito   44,7
Saúde e orientação familiar   36,2   12,5 x 19,5   0,300 kg.




Saúde e orientação familiar   55,6
Educação e psicologia        48




Linguagem e comunicação   45,1




Infantis e juvenis        19,8
Filosofia            63,1




Filosofia            37,8




Infantis e juvenis   35,3
Infantis e juvenis   35,3




Infantis e juvenis   42,7




Infantis e juvenis   78,7   21 X 28   460gr
Ciências sociais   35 12 X 20 cm   300gr.
Ciências sociais   78,5




Ciências sociais   88,1   12,5 X 20,5   640gr
Ciências sociais          154,1




Linguagem e comunicação   55,6




Infantis e juvenis        33,6    19 x 27   160gr.
Literatura e teoria literária   32,8




Literatura e teoria literária   52,1




Literatura e teoria literária      33 11 X 18,50   180g
História             52,9




Infantis e juvenis   38,4
Literatura e teoria literária   42,4
Literatura e teoria literária                  73,8




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          27,5
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          47,4




Filosofia                                      51,9
Ciências sociais          42,6




Arquitetura e urbanismo   51,4   15 x 20,5cm
Infantis e juvenis   40,8
Literatura e teoria literária   50,7




Literatura e teoria literária   165,4
Literatura e teoria literária   59,4
Literatura e teoria literária   59,4
Literatura e teoria literária   65,1




Ciências sociais                37,2   12,5 X 18,5cm   200gr
Infantis e juvenis   38,5   19 x 28 cm.       350gr.




Infantis e juvenis   31,9   20,5 x 23,5 cm.   0,150 kg.




Infantis e juvenis   31,9
Infantis e juvenis   31,9




Infantis e juvenis   34,8




Infantis e juvenis   31,9   20X23,5 cm   200gr
Infantis e juvenis   31,9




Infantis e juvenis   31,9
Infantis e juvenis   31,9




Infantis e juvenis   31,9   20 x 23 cm.   0,160 kg.
Infantis e juvenis   34,5   13,8X20,8 cm




Infantis e juvenis   29,8   23,5 X 23,5 cm   200gr
Infantis e juvenis      37,5   13,8 x 20,8 cm.   0,350 kg.




Educação e psicologia   70,5
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          39,8   13,8 x 20,8 cm.   0,310 Kg.




Filosofia                                         24 12 x 21 cm         200gr.




Infantis e juvenis                             39,2
Infantis e juvenis                             39,2




Filosofia                                      25,7




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          42,4




Educação e psicologia                          42,4
Quadrinhos e humor   40,4
Filosofia            14,5   11 X 15cm    100gr.




Artes                   98 20 X 27 cm    1.150 gr




Infantis e juvenis   29,8   20 X 27 cm   300gr
Infantis e juvenis                 32 25,5 X 28 cm     300 gr.




Infantis e juvenis              35,3




Literatura e teoria literária      69 13,8 X 20,8 cm   500gr.
Literatura e teoria literária      69 13,8 X 20,8 cm   500gr.




Infantis e juvenis              35,9
Quadrinhos e humor   37,6




Artes                75,6   12,5 x 18,5 cm.   0,410 kg.
Direito   239 14 x 21 cm   1700 gr
Direito   239 14 x 21 cm   1700 gr
Direito   79
Direito   89 13,8X20,8cm   480gr
Direito               89 13,8 x 20,8 cm.   600gr.




Ciências sociais   38,1
Filosofia   23,6
Filosofia                    33




Educação e psicologia     51,4    13,8 X 20,8 cm   300gr.




Linguagem e comunicação   50,1
Filosofia   26,5
Filosofia               32,1




Educação e psicologia   55,6
Educação e psicologia   55,6




Filosofia                  18 14 X 21cm   200gr.
Literatura e teoria literária   39,8
Ciências sociais              58,2




Infantis e juvenis            28,9




Saúde e orientação familiar   71,9
Educação e psicologia      48




Ciências sociais        84,5    12,5X18,5 cm   500gr.




Teatro                  26,2
Arquitetura e urbanismo                        57,5




Infantis e juvenis                             39,9   21 X 23cm   250gr.




Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          55,6
Teatro   43,4
Teatro   79,8
Teatro   89,8
Educação e psicologia   43,8




Infantis e juvenis         49 21,5 X 26,5cm   300gr.
Infantis e juvenis      35,2   12,5 X 19 cm   260gr.




Educação e psicologia   37,7   14 x 21cm      200gr.




Artes                   12,6   11x15          70gr.
Artes                     12,6   11x15           70gr.




Linguagem e comunicação      59 13,8 X 20,8 cm   500gr.
Linguagem e comunicação   45 13,8 X 20,8 cm   400gr.




Linguagem e comunicação   69 13,8 X 20,8 cm   600gr.
Linguagem e comunicação   156 13,8 X 20,8 cm   1,5kg
Filosofia   14,5   11 X 15cm   0,90gr.
Literatura e teoria literária      25 13,8 X 20,8cm   200gr.




Filosofia                       45,7
Filosofia   52,2   13,8 x 20,8cm
Filosofia   76,3
Educação e psicologia   55,6




Direito                 80,1
Linguagem e comunicação   55,6
Direito   49,8   13,8 X 20,8 cm   400gr.




Direito   76,4   13,8x20,8cm      500 g.




Direito   47,8
Linguagem e comunicação   62,5   13,8X20,8 cm   400gr.




Filosofia                 58,9
Filosofia   69,8
Artes                   75 16x23cm   580gr




Infantis e juvenis   29,2
Infantis e juvenis              39,8   13X20 cm   300gr.




Literatura e teoria literária   45,1
Guias   69,8   21 X 29,7 cm   1.100 gr
Educação e psicologia      83 13,8 x 20,8cm   600gr.




Educação e psicologia   36,4
Teatro                     79




Direito                    59 14 x 21   0,450 g.




Educação e psicologia   36,4
Filosofia   94,3
Filosofia   26,2
Filosofia   46,9   13,8 x 20,8 cm.   0,300 kg.




História    80,1   14x21
Literatura e teoria literária   59,9




Ciências sociais                31,9   13,5 x 20cm   300 g
Ciências sociais   58,9




Filosofia          41,7
Infantis e juvenis      29,8   24 x 20   120gr.




Infantis e juvenis      44,3




Educação e psicologia   62,4
Educação e psicologia   55,6   13,8 X 20,8 cm.   400gr.




Guias                   65,2   13,8 x 20,8cm     380gr




Guias                   59,9
Guias                59,9




Infantis e juvenis   22,9
Literatura e teoria literária   39,8   13,8X20,8 cm   400gr.




Infantis e juvenis              40,8
Infantis e juvenis        29,8   20 x 27 cm   300 gr




Arquitetura e urbanismo   69,8   16 x 23cm    0,580
Infantis e juvenis   33,6




Infantis e juvenis   33,6
Filosofia          62,9




Ciências sociais   44,5   13,8 x 20,5 cm.   0,360 kg.
Filosofia   56
Direito                       39,1




Saúde e orientação familiar   32,1
Infantis e juvenis   58,7




Artes                58,9
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          33,5




História                                          44 16,5 x 23,5 cm   400 gr
História       44 16,5 x 23,5 cm   400 gr




Filosofia   42,1
Guias       49,8   13,8 X 20,8 cm.   300gr.




Filosofia   65,6   13,5 X 20 cm      400gr.
Educação e psicologia   36,4




Filosofia               24,6
Infantis e juvenis   33,6   13 x 18 cm   300gr.
Artes                           65 34 X 24cm.   620gr.




Literatura e teoria literária   59
Artes         125 17 x 24 cm   1500 gr




Filosofia   22,5
Direito              89,9   13,8 X 20,8 cm   700gr.




Quadrinhos e humor   42,4
Religião, espiritualidade e ocultismo, auto-
ajuda                                          54,5




Filosofia                                         25 13,8 X 20,8 cm   200gr
Filosofia      28 13,8 X 20,8 cm   200gr




Filosofia   24,8   13.8 x 20.8     150gr.
Filosofia          24,8   14 x 21 cm    150 gr




Ciências sociais   24,8   13,8 x 20,8   130gr
Filosofia      25 13,8 X 20,8cm   200gr




Filosofia   24,8   14 x 21 cm     150 gr.
Filosofia   24,8   13,8 x 20,8   150gr.




Filosofia   33,5




Filosofia   29,3
Gastronomia   29,8    12,5 x 19,5 cm   200gr




Filosofia       198
Saúde e orientação familiar   49,8   13,8 X 20,8 cm   450 gr.
Ciências sociais     52,2




Infantis e juvenis      44 27,5 x 27,5 cm   0,460 Kg.
Dicionários             98 15 x 21cm   1200gr




Infantis e juvenis   35,2
             Literatura e teoria literária                 69,7 13,8 X 20,8             520g
e dados à espera de explicação desse silêncio e da “aparente” incongruência. A leitura do material permitiu flagrar um interessante cruzam
stões referentes às instituições basilares de uma sociedade moderna: família, polícia, escola, sociedade, igreja.9788578271640WABI SABI
ão Criança – FNLIJ/2010




o país vêm visitar sua dona e perguntam o que significa wabi sabi. -- É difícil de explicar – é só o que ela diz. A curiosa Wabi Sabi, então, em
 que fala sobre a descoberta da beleza simples e verdadeira em lugares inesperados.

HRIG-BURFEIND, RENATE Dicionários9815 x 21cm1200gr1ª Edição - 20111348Esta EDIÇÃO SEMIBILÍNGUE para brasileiros do DICIONÁRIO
tualizado com base no WAHRIG TEXTKORPUS e elaborado de acordo com a recente reforma ortográfica alemã. Apresenta: definições sim
m termo em PORTUGUÊS ao final de cada definição, expressão idiomática ou exemplo de uso.

 AMIGO DICAMILLO, KATEInfantis e juvenis35,2144Ganhador da Medalha Newbery Honor Book

m dez anos. Foi abandonada pela mãe aos três e vive com o pai, um pastor muito ocupado. Assim que eles se mudam para outra cidade,
m muitas aventuras. Com seu jeito especial, Winn-Dixie amolece o coração de todos os que o conhecem, até do sisudo pai de India.97885
Edição                          Nº páginas Resenha
                                           “Não importa o que eu penso da Mafalda,
                                           mas sim o que ela pensa de mim.” - Julio
                                           Cortázar


                                             Neste álbum aparecem todas as tiras da
                                             Mafalda produzidas por Quino durante os
                                             dez anos em que manteve viva sua mais
                                             famosa criação. Aqui as historietas são
                                             ordenadas por temas: a família, a escola, a
                                             rua, assim está o mundo, etc., o que pode
                                             facilitar sua exploração na escola. Na
                                             introdução a este retrato completo da
                                             polêmica menina argentina, encontra-se
                                             uma comovente e reveladora entrevista
                                             concedida por Quino ao jornalista italiano
                                             Rodolfo Braceli.

                                             Tradução de Monica Stahel
1ª Edição - 2010 / 2ª Tiragem          192
    "Neste livro, reuni cem das melhores
    receitas de molhos para massas, descobertas
    depois de muitos anos vivendo, comendo e
    cozinhando na Itália. Muitas são de molhos
    simples, que podem ser preparados em
    poucos minutos. Outras são de pratos
    elaborados das cozinhas de grandes famílias
    italianas. Todas elas adaptam-sem bem às
    necessidades de outros países e de outros
    climas. Contudo, também seria bom lembrar
    que na Itália as massas são servidas como
    entrada, antes do prato de carne, ao passo
    que, fora da Itália, é comum servi-las como
    prato principal, acompanhado apenas por
    uma salada. Em função disso, para todas as
    variedades de massas recomendei
    quantdades suficientes para quatro e seis
    pessoas: uma lauta refeição para quatro
    pessoas famintas, ou o suficiente para seis
    comensais elegantes que, em seguida,
    passarão ao prato de carne como se faz na
    Itália."

123 Diane Seed
    Dos primórdios da Renascença até o
    Cubismo, o Surrealismo e a Pop Art,
    passando pelo Barroco e pelo Romantismo,
    estas obras canônicas da pintura ocidental
    cobrem um período de oito séculos e
    retratam uma ampla gama de temas. São
    pinturas que sintetizaram os sentimentos de
    uma era e outras que anunciaram a chegada
    de novos tempos. Todas, porém, resistiram à
    prova do tempo. Em seu conjunto, estas
    1000 obras-primas da pintura lançam luz
    sobre as preocupações e intuições de nossos
    predecessores e nos convidam a meditar
    sobre quais pinturas de nossa época
    poderão enfim juntar-se a este seleto grupo.

544 (CAPA DURA)

    Euclides da Cunha - autor de Os Sertões -
    destacou-se também por sua dedicação à
    pesquisa histórica. Este livro reúne alguns
    ensaios do escritor, onde se evidenciam sua
    disposição de colher os dados nos arquivos e
209 documentos.


    "O espírito do escrito de Kant, À paz
    perpétua deve fazer bem a todo amigo da
    justiça, e mesmo o mundo vindouro irá
    admirar nesse monumento o ânimo sublime
    do honrado sábio. O discurso audaz e digno
    é natural e franco, e prazerosamente
    temperado de graça oportuna e humor
    espirituoso. Ele contém uma rica abundância
    de pensamentos frutíferos e ideias novas
    para a política, a moral e a história da
    humanidade" - Friedrich Schlegel, Versuch
    über den Begriff des Republikanismus , 1796.
                Desde seu surgimento em 1795, o interesse
                que "À paz perpétua" tem despertado é
                universal. Quais são suas ideias
                fundamentais? O que mudou no
                pensamento de então? Como repercutiu no
                movimento pacifista e na reflexão em
                relações internacionais nestes dois últimos
                séculos? Qual sua importância na reflexão
                brasileira em direito internacional? Quais
                seus limites? E sobretudo: o que Kant ainda
                tem a nos dizer hoje? É ao exame destas
            240 questões que este livro se dedica.

                A obra oferece um auxílio para aqueles com
                dificuldades na leitura de partituras
                musicais. O livro agrada também aos leitores
                que desejam ampliar seus conhecimentos e
                assim dar um toque pessoal nas
2ª Edição   284 composições de sua preferência.
                Prêmio Altamente Recomendável –
                Informativo – FNLIJ/2010




                Para cada letra do alfabeto, este livro
                oferece a ilustração e informações básicas
                sobre um pássaro brasileiro com nome
                iniciado por essa letra. A proposta é singela,
                a realização é magistral. As belíssimas
                colagens de Geraldo Valério retratam em
                todo o seu colorido conhecidas aves
                brasileiras da nossa fauna, abrindo nossos
                olhos para a observação da natureza e para
                a apreciação do trabalho artístico. É uma
                obra que cativa adultos e crianças.


2ª           56 Disponível também na versão capa dura
                Prêmio Altamente Recomendável –
                Informativo – FNLIJ/2010
                        Para cada letra do alfabeto, este livro
                        oferece a ilustração e informações básicas
                        sobre um pássaro brasileiro com nome
                        iniciado por essa letra. A proposta é singela,
                        a realização é magistral. As belíssimas
                        colagens de Geraldo Valério retratam em
                        todo o seu colorido conhecidas aves
                        brasileiras da nossa fauna, abrindo nossos
                        olhos para a observação da natureza e para
                        a apreciação do trabalho artístico. É uma
                        obra que cativa adultos e crianças.

1ª                 56 Disponível também na versão brochura


                      "Se alguém me perguntasse qual livro, com
                      exceção da Bíblia, deveria ser lido por todo o
                      mundo, eu diria sem hesitar: 'A Abolição do
                      Homem'. É a defesa mais sensata da Lei
                      Natural (Moralidade) que já vi ou acredito
                      existir. Se algum livro é capaz de nos salvar
                      dos excessos futuros da insensatez e do mal,
1ª Edição - 2005   96 é este livro." Walter Hooper
                      Um eremita levava uma vida solitária em
                      uma ilha, até o dia em que chegou um
                      pássaro. No começo, o eremita se irritava
                      com a presença do visitante, mas sentiu
                      muito sua falta quando ele foi embora. Com
                      graça e suavidade, Nicholas Allan conta uma
                      história bem-humorada, que faz refletir
                      sobre as vantagens e desvantagens da
                      solidão.

                        Tradução de Luzia Aparecida dos Santos
1ª Edição - 1996   30
                        Traduzido para 34 idiomas. Mais de 19
                        milhões de exemplares vendidos!


                        "Perfeito para aquela última 'historinha'
                        antes de dormir." - Publishers Weekly
                       Um coelhinho se esforça para mostrar o
                       tamanho do amor que ele tem pelo pai. O
                       Coelho Pai entra na brincadeira, mas ambos
                       percebem que não é fácil medir o amor.

                       Tradução de Fernando Nuno

2ª Edição - 2011    32 (CAPA DURA)

                       Versão animada do grande clássico Às vezes,
                       quando amamos alguém muito, mas muito
                       mesmo, ficamos desejando achar um jeito
                       de mostrar quanto nossos sentimentos são
                       grandes. Mas, como o Coelhinho e o Coelho
                       Pai vão acabar descobrindo, o amor não é
                       uma coisa assim tão fácil de medir...

1ª Edição - 2011    18 Tradução de Fernando Nuno


                       Adultérios fala de amor. O amor que
                       sentimos pelo cônjuge, o amor que sofre, o
                       amor de que nos imaginamos desprovidos e,
                       sobretudo, o primeiro de todos eles. O amor
                       que sentimos por nossa mãe, e que, ao
                       longo da vida, tentaremos ressuscitar. Por
                       meio da análise de numerosos casos, alguns
                       dos quais extraídos de sua prática
                       profissional, Aldo Naouri nos convida a
                       recuar ao longo de nossas histórias até a
                       mais tenra infância, aquele tempo longínquo
                       em que os braços de nossa mãe nos fizeram
1ª                 344 acreditar que éramos imortais.

                       A obra procura introduzir a profissão do
                       advogado em um contexto histórico. O autor
                       mostra que mais do que profissionais que
                       atuam "por amor à arte", estes são homens
                       cujo desempenho está em permanente
                       tensão entre o ideal de justiça e o peso das
                   180 contradições humanas.
                         Schopenhauer escreveu seus aforismos em
                         1851, dentro da obra intitulada Parerga e
                         paralipomena e mais de trinta anos depois
                         da sua obra máxima, O mundo como
                         vontade e representação , no qual descreve
                         sua metafísica. Aqui ele usa o aforismo (ou
                         máxima, sentença curta e conceituosa)
                         como forma artístico-filosófica para falar
                         sobre 53 temas diversos (como amizade,
                         simplicidade, felicidade, vida e morte),
                         ensinando-nos a encarar as adversidades
                         com serenidade. Embora considerado um
                         pessimista por afirmar que todo viver é
                         sofrer, Schopenhauer mostra que a filosofia
                         pode ser consoladora.

                         Livros de Schopenhauer pela Editora WMF
                         Martins Fontes:

                         - Aforismos para a sabedoria de vida
                         - A arte de conhecer a si mesmo
                         - A arte de lidar com as mulheres
                         - A arte de ter razão

                       - Fragmentos sobre a história da filosofia
                       - Sobre a filosofia universitária
2ª Edição - 2006   304 - Sobre o ofício do escritor
                       Bernardo queria avisar aos pais que na casa
                       havia um monstro, mas eles não tinham
                       tempo para ouvi-lo, e nem perceberam
                       quando o menino acabou sendo devorado.
                       David McKee tenta manter o humor ao
                       contar esta história de indiferença dos pais
                       pelo filho.

                         Tradução de Monica Stahel
2ª Edição - 2010    32
                       “Não posso sentar perto de um riacho sem
                       cair num devaneio profundo, sem rever a
                       minha ventura... Não é preciso que seja o
                       riacho da nossa casa, a água de nossa casa. A
                       água anônima sabe todos os segredos. A
                       mesma lembrança sai de todas as fontes.”
                       Abordando o problema da psicologia da
                       água por caminhos os mais diversos,
                       Bachelard busca, neste ensaio de estética
                       literária, determinar a substância das
                       imagens poéticas e a adequação das formas
                       às matérias fundamentais.




                       Outros livros de Gaston Bachelard pela
                       Editora WMF Martins Fontes:

                       - A poética do devaneio
                       - A terra e os devaneios da vontade
                   208 - A terra e os devaneios do repouso


                       Esta é uma história que não tem data. É o
                       mito da criação do mundo contado deste os
                       tempos mais antigos pelo povo Iorubá. Foi
                       dessa forma que os descendentes dos Iorubá
                       tomaram conhecimento de sua origem.
                       Aguemon é o mensageiro dos deuses. É
                       quem vem habitar a Terra antes mesmo do
                       ser humano. Ele é o saber. E o saber vem do
                       silêncio, pois é observando que se aprende.
1ª Edição - 2002    56 Assim é a cultura Iorubá.
                       Este livro de Fernando Jorge sobre o
                       Aleijadinho, que chega à 7a edição agora
                       pela Martins Fontes Editora, além de ser
                       ricamente informativo, essencial para quem
                       deseja se aprofundar no conhecimento da
                       nossa arte barroca, não se limita apenas a
                       biografar o genial escultor, mas analisa com
                       apurado senso crítico os seus trabalhos e
                       reconstitui com minúcias a sua época,
                       mostrando todo o complexo panorama da
7ª Edição - 2006   424 sociedade mineira dos séculos XVII e XVIII.
                       “Mais talvez do que qualquer outro escritor
                       do século XX, Lewis obriga seus ouvintes e
                       leitores a encarar de frente seus próprios
                       pressupostos filosóficos.” – LOS ANGELES
                       TIMES

                       “Um livro delicioso, cheio de graça e
                       sabedoria.” – COMMONWEAL


                       “C. S. Lewis tem o dom de nos fazer viver
                       suas fantasias.” – THE NEW YORK TIMES
                       Além do planeta silencioso é o primeiro livro
                       da Trilogia Cósmica de C. S. Lewis, escrita
                       nos tensos momentos que antecederam a
                       Segunda Guerra Mundial e que foram
                       concomitantes a ela. É uma parábola de sua
                       época que acabou por resistir ao tempo e
                       que tem sido apreciada por sucessivas
                       gerações não só pela importância de seu
                       conteúdo moral como também em razão da
                       maravilhosa narrativa. Para o papel principal
                       da trilogia, C. S. Lewis criou aquele que
                       talvez seja o personagem mais memorável
                       de sua carreira – o brilhante filólogo Elwin
                       Ransom, uma pessoa objetiva, veemente e
                       corajosa – inspirado no amigo J. R. R.
                       Tolkien; nada mais justo, pois, no que se
                       refere à amplitude imaginativa e à
                       integridade criativa não de um, mas de dois
                       mundos imaginários, a Trilogia Cósmica só
                       foi igualada, no século XX, à trilogia
                       tolkieniana de O Senhor dos Anéis . Os
                       leitores que na infância se apaixonam pela
                       série fantástica das Crônicas de Nárnia
                       invariavelmente apreciam a Trilogia Cósmica
                       quando ficam mais velhos. Também ela
                       apresenta mundos estranhos e mágicos
                       onde se travam combates épicos entre as
                       forças da luz e as das trevas e é uma das

                       Tradução de Waldéa Barcellos

                       TRILOGIA CÓSMICA:

                       Vol. 1 - Além do planeta silencioso
                       Vol. 2 - Perelandra
                       Vol. 3 - Uma força medonha (PREVISTO
1ª Edição - 2010   240 PARA O SEGUNDO SEMESTRE DE 2012)
                       Alexandre o Grande, rei da Macedônia, foi o
                       maior conquistador da Antiguidade. No
                       século IV a. C., levou seu exército a avançar
                       para o oriente explorando um mundo
                       desconhecido. Lutou contra o lendário rei
                       Dario da Pérsia, enfrentou o inusitado
                       exército de elefantes do rei Pórus da Índia,
                       construiu cidades fabulosas, acumulando
                       territórios e poder. Neste livro, a autora
                       mistura realidade e ficção para aproximar o
                       público juvenil desse rei ao mesmo tempo
                       generoso e impiedoso, sensível e cruel, mas
                       sem dúvida um erudito de mente aberta e
1ª Edição - 2008   158 extraordinária visão política.

                         O sonho de toda mãe é que seu filho viva a
                         vida plenamente. Por meio de frases e
                         ilustrações suaves, este livro registra cenas
                         singelas e emocionantes que de algum modo
                         são familiares a todas as mães e todos os
                         filhos. Algum dia é uma ode simples mas
                         muito intensa ao potencial da vida.

                         Tradução de Monica Stahel
                    40

                       Este livro examina, da mais tenra idade à
                       velhice, as dificuldades afetivas que estão na
                       origem dos transtornos da socialização dos
                       indivíduos e, portanto, dos males mais
                       flagrantes da nossa sociedade: violência,
                       racismo, delinqüência juvenil, desvios
1ª Edição - 2007   248 sexuais, etc.
                       "É fácil saber a diferença entre uma pessoa e
                       um anjo. A maior parte de um anjo está no
                       lado de dentro ea maior parte de uma
                       pessoa está no lado de fora". Essas palavras
                       foram ditas por Anna, uma garota de seis
                       anos de idade, chamada às vezes de Ratinho,
                       Zunzum ou Alegria. Aos cinco anos, Anna já
                       sabia com certeza a razão da existência,
                       sabia o significado do amor e era amiga
                       pessoal e ajudante do Sr. Deus. Aos seis,
                       Anna era teóloga, filósofa, poeta e
                       jardineira. Se alguém lhe fizesse uma
                       pergunta, sempre receberia uma resposta -
                       no devido tempo. Em algumas ocasiões a
                       resposta era adiada por semanas ou meses;
                       mas acabava chegando no momento certo,
                       direta, simples e adequada. Antes de
                       completar oito anos, Anna morreu num
                       acidente. Morreu com um sorriso largo no
                       seu rosto bonito. Morreu dizendo: "Aposto
1ª Edição - 1989   188 que o Sr. Deus me deixa entrar no céu".


                       Alvar Aalto é um dos últimos grandes
                       personagens da notável geração de
                       arquitetos do século XX. A gama de projetos
                       desenhados e realizados por ele vai do
                       urbanismo à simples residência familiar.
                       Nesta obra foi dada ênfase principalmente
                       aos planos e às construções que parecem
                       caracterizar a evolução de sua obra:
                       bibliotecas, teatros e museus, nos Estados
                       Unidos e no Oriente, em Bolonha e em
2ª Edição - 2001   256 Wolfsburg, em Reykjavik e em Detmerode.
                       As falsas analogias existem sobretudo nos
                       idiomas que possuem a mesma origem
                       etimológica. Entre o italiano, o espanhol, o
                       francês e o português encontramos
                       inúmeras palavras que possuem sentidos
                       diferentes, embora sejam escritas
                       (homógrafas) ou pronunciadas (homófonas)
                       da mesma maneira. Este pequeno dicionário
                       será muito útil aos tradutores, que muitas
                       vezes são induzidos ao erro, justamente pela
                       igualdade das palavras, aos estudantes da
                       língua e a todos aqueles que, por vários
1ª Edição - 2002   181 motivos, têm contato com a língua italiana.
                       Coleção organizada por: Marilena Chaui e
                       Juvenal Savian Filho.




                       Neste volume, Homero Santiago reconstrói,
                       de maneira rigorosa e cativante, a história
                       filosófica da concepção do amor e do desejo,
                       partindo de uma pergunta cuja resposta não
                       é nada óbvia: amor e desejo são idênticos?
                       Os mitos gregos, Sócrates, Platão, o Novo
                       Testamento, Agostinho de Hipona,
                       Descartes, Espinosa e Freud são, entre
                       outras, as principais referências desse livro
                       instigante.




                       Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
                       Pensar":
                       Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                       Argumentação: a ferramenta do filosofar
                       (vol. 2)
                       Corpo e mente (vol. 3)
                       O tempo (vol. 4)
                       O ser vivo (vol. 5)
                       Percepção e imaginação (vol.6)
                       A liberdade (vol. 7)
                       Deus (vol. 8)
                       Lógica (vol. 9)
                       A história (vol. 10)
                       O bem e o mal (vol. 11)
1ª Edição - 2011    80 Amor e desejo (vol. 12)


                         Publicados postumamente em 1979, os
                         ensaios e meditações reunidos neste volume
                         giram em torno do tema da necessidade de
                         amor para aprender a viver. A primeira parte
                         do livro explora o problema da solidão no
                         conturbado mundo moderno. "Sete
                         palavras", a parte do meio, define e discute
                         os conceitos de morte, teologia, pureza,
                         divindade, ética, o mundo e a guerra. A
                         última parte, sobre o humanismo cristão,
                         concentra-se no pensamento de Teilhard de
                         Chardin e a importância de compreender a
                         humanidade como a "explicação para tudo o
                         que podemos conhecer". Amor e vida
                         oferece uma profunda percepção do
                         pensamento dos últimos anos de Thomas
                         Merton, e é um livro para todos os que se
                         interessam pela vida do espírito.

                         "O amor é a revelação do nosso mais
                         profundo sentido, valor e identidade"

                         Thomas Merton




1ª Edição - 2004   254
                       "Merton foi um enfant prodige das letras
                       americanas, pois sua obra se estende por
                       uma faixa fenomenal de experiência antiga e
                       contemporânea, sagrada e secular [...] um
                       excelente estilista em prosa."

1ª Edição - 2004   254 Francine du Plessis Gray - New Republic


                       Este livro surgiu da transcrição de uma
                       palestra proferida por André Comte-
                       Sponville. Embora coincida, em certos
                       pontos, com sua outra obra, A felicidade
                       desesperadamente, o autor acredita ser
                       impossível falar da felicidade sem falar do
                       amor ou se interrogar sobre o amor sem
                       pensar em felicidade. O pensamento é mais
                       um passeio. Cabe a cada um inventar, ou
                       reinventar, o itinerário que segue ou que
                       inaugura nesse passeio. Este pequeno livro
                       apresenta o do autor, num certo momento e
                       de um certo ponto de vista.

1° Edição 2011     120 Tradução de Eduardo Brandão

                       A paixão amorosa rouba tempo de nossa
                       vida, rouba-nos a vida e nos dá em troca um
                       delírio. O verdadeiro amor não é nem
                       passional nem puramente sentimental. Não
                       elimina a razão e a vontade. Ele é analisado
                       aqui segundo seus três momentos: o
                       momento sensorial, o momento intelectual,
1ª Edição - 1998   132 o momento da vontade e da promessa.

                       Neste livro brilhante e universalmente
                       aclamado, ganhador do National Book
                       Awards (Estados Unidos), Robert Nozick põe
                       em xeque as posições políticas e sociais mais
                       arraigadas de nossa época — liberais,
                       socialistas e conservadoras. É uma resposta
                       à obra Uma teoria da justiça , de John Rawls.

1ª Edição - 2011   496 Tradução de Fernando Santos
                       Ganhador da Newbery Medal


                       A jovem Salamanca, de 13 anos, vive com
                       seu pai depois que sua mãe os deixou para
                       refazer a vida em outro lugar. Um dia o pai
                       parte em busca da mulher e ao voltar diz
                       para a filha que a mãe não voltará mais.
                       Salamanca é a única filha que acredita na
                       volta da mãe. Na companhia dos avós, ela
                       atravessa os Estados Unidos para reencontrá-
1ª Edição - 2006   272 la.

                       Port-Royal gerou um primeiro Racine; Paris,
                       na época do colégio Harcourt, embalou um
                       segundo Racine (poeta mundano e feroz).
                       Em Uzès, com a ajuda da natureza, nasceu
                       um terceiro e definitivo Racine. O verdadeiro
                       poeta se definiu, quando retorna à capital,
                       em 1633, ele está maduro para escrever Os
                       irmãos inimigos . Nesse ano, trava
                       conhecimento com Boileau, "o melhor
                       amigo e o melhor homem que teve no
                       mundo".

                       E assim surge o grande escritor, o grande
                       artesão do verso que levará o drama francês
                       e o próprio classicismo a alturas
                       insuspeitadas. Em 1667 temos Andrômaca e
                       em 1669 Britânico, peças que representam
                       dentro da topografia da obra raciniana um
                       mergulho infernal e genial, do qual ele não
                       voltará à tona, senão dez anos mais tarde,
                       com Fedra.


                       São essas as duas obras que apresentamos
                       neste volume de traduções integrais de
                       Jenny Klabin Segall, a qual se dedicou à
                       divulgação das obras-primas do teatro
                       clássico universal, em traduções em verso de
                       cujo valor fazem fé unânimes vozes de
                       imprensa sobre obras anteriormente
1ª Edição - 2005   192 editadas.
                      A série “Problemáticas” inclui todo o
                      ensinamento sobre a Psicanálise ministrado
                      por Laplanche na então revolucionária
                      Universidade de Paris VII. Uma abordagem
                      didática, lúcida, sistemática e baseada numa
                      reflexão inteligente e profunda dos
                    0 principais temas da Psicanálise.
                      Autor ganhador do Hans Christian
                      Andersen, o prêmio mais importante da
                      literatura infantil e juvenil mundial.




                        Um gato malabarista quis puxar o tapete de
                        seus colegas elefantes e se deu mal; as
                        tartarugas organizaram uma corrida de
                        bicicleta mas, decididamente, correr não era
                        seu forte; um cavalo que sabia escrever
                        acabou dando com a língua nos dentes...
                        Estes e muitos outros personagens deste
                        livro nos mostram que às vezes bicho até
                        parece gente... Gianni Rodari é conhecido
                        por suas fábulas saborosas e cheias de
                        ironia. Neste livro, sem nenhuma mensagem
                        de tom moralista, ele faz uma crítica
                        inteligente das frivolidades, da “lei da
                        vantagem”, da exploração do trabalho e de
                        outras práticas e valores característicos da
                        sociedade atual. Esta edição traz as
                        ilustrações instigantes de Anna Laura
                        Cantone, artista italiana contemporânea
                        internacionalmente reconhecida.

                        Tradução de Monica Stahel
1ª Edição - 2008   32
                       Pronunciado no Collège de France de janeiro
                       a março de 1975, o curso sobre Os anormais
                       dá continuidade às análises que Michel
                       Foucault consagrou, a partir de 1970, à
                       questão do saber e do poder: poder
                       disciplinar, poder de normalização,
                       biopoder. É, portanto, uma peça essencial
                       para acompanhar a formação, os
                       prolongamentos e os desdobramentos das
                       pesquisas de Foucault.

                       Obras de Michel Foucault pela Editora WMF
                       Martins Fontes:

                       - Os anormais
                       - Em defesa da sociedade
                       - O governo de si e dos outros
2ª Edição - 2010   344 - A hermenêutica do sujeito

                       Esta é, na verdade, a história de todo o
                       período de criação da filosofia grega: a
                       ciência jônica da natureza antes de Sócrates,
                       o próprio Sócrates e seus principais
                       seguidores, Platão e seu discípulo
                       Aristóteles. Fala das contribuições de cada
                       um deles e mostra como, em três séculos, a
                       tradição grega chegou à maturidade e à
1ª Edição - 2001   112 plenitude da força intelectual.


                       O livro de Alexis de Tocqueville é um estudo
                       clássico sobre a Revolução Francesa. Escrito
                       depois de A democracia na América , o autor
                       analisa, a partir de uma análise histórica,
                       como a Revolução Francesa nasceu do
                       Antigo Regime. Como ressalta Jacob Peter
                       Mayer no prefácio desta edição, a obra é
                       única pois apesar da análise histórica não se
                       trata de um estudo datado, é um livro de
1ª                 338 “sociologia histórica comparada”.
                       Durante a primeira metade do século XX, à
                       margem do teatro comercial, muitas peças
                       foram escritas e representadas por operários
                       - sapateiros, alfaiates, vidreiros, entre outros
                       - que faziam parte de associações e grupos
                       filodramáticos em várias cidades brasileiras.
                       Na “Cronologia” organizada por Maria
                       Thereza Vargas, o leitor encontrará
                       informações preciosas sobre essas
                       atividades voltadas para uma platéia
                       formada quase que exclusivamente por
                       trabalhadores. Este volume traz uma
                       amostra da dramaturgia feita por operários
                       simpáticos ao Anarquismo: O semeador , de
                       Avelino Fóscolo; A bandeira proletária , de
                       Marino Spagnolo; Uma mulher diferente , de
1ª Edição - 2009   356 Pedro Catallo.
                       Durante cerca de dez anos, entre 1855 e
                       1865, o teatro brasileiro floresceu sob o
                       signo da então chamada "escola realista"
                       embora o romantismo fosse a estética
                       dominante na poesia e na prosa. Ao
                       contrário dos românticos, que se
                       preocupavam com os grandes temas da
                       nacionalidade, os dramaturgos do realismo
                       teatral voltaram os olhos para a vida em
                       família e em sociedade. Aí colheram os tipos
                       e assuntos que debateram no palco,
                       procurando retratar os costumes da
                       burguesia emergente, com uma finalidade
                       nitidamente moralizadora. As três peças
                       desta antologia fizeram enorme sucesso
                       quando representadas no Rio de Janeiro. Os
                       mineiros da desgraça , de Quintino Bocaiúva,
                       é um libelo contra a agiotagem, vergastada
                       num enredo que contrapõe a sociedade
                       honesta aos especultadores. História de
                       uma moça rica , de Pinheiro Guimarães,
                       critica a prostituição e velhos hábitos da
                       família patriarcal, tais como o casamento
                       imposto pelos pais e a mancebia de homens
                       brancos, já casados, com escravas. Cancros
                       sociais de Maria Ribeiro, apresenta a
                       escravidão como a grande doença do país,
1ª Edição - 2006   456 que incita o crime e o preconceito.
                       O amor à pátria foi o sentimento que
                       alimentou a maior parte da literatura
                       brasileira romântica. Para dotar o país de
                       uma nacionalidade literária, nossos
                       escritores não se cansaram de elogiar a
                       natureza exuberante, trataram o índio como
                       herói, descreveram os costumes do campo e
                       da cidade, voltaram-se para o passado
                       histórico a fim de glorificá-lo e
                       abrasileiraram o uso da língua portuguesa.
                       Os três dramas reunidos no presente volume
                       nasceram nesse contexto e trazem as
                       marcas do nacionalismo romântico. Em A
                       voz do pajé , Bernardo Guimarães põe o
                       índio em cena, dividido entre o amor por
                       uma mulher branca e a lealdade a sua tribo.
                       O índio aparece também em Calabar , de
                       Agrário de Menezes, drama histórico que
                       trata da guerra dos portugueses contra os
                       holandeses em Pernambuco, no século XVII,
                       e que tematiza a luta pela independência
                       pátria. O mesmo tema é aproveitado em
                       Sangue limpo , de Paulo Eiró, abolocionista
                       precoce, que recuou a ação dramática a
                       1822, para contrapor o grande feito histórico
1ª Edição - 2006   456 à falta de liberdade dos escravos.

                       Com exceção de Cervantes, nenhum outro
                       autor espanhol conta com uma bibliografia
                       tão vasta e volumosa. Os poemas que
                       compõem esta antologia foram selecionados
                       por William Agel de Mello, tradutor da Obra
                       poética completa. A sua escolha deu
                       prioridade àqueles considerados mais
                       significativos e mais populares da obra
                       poética de García Lorca. Romance
                       sonâmbulo, Pranto por Ignacio Sánches
                       Meyías e Os encontros de um caracol
                       aventureiro são alguns dos poemas
                       selecionados por Agel de Mello para esta
2ª Edição - 2010   336 Antologia poética.
                         Anton tem um chapéu de mágico. Então ele
                         sabe fazer mágica? Como um aprendiz, vai
                         começar com um passe fácil. Que tal fazer a
                         árvore sumir? Mas a árvore é muito
                         grande... Anton tenta então em um pássaro.
                         E funciona! O problema é que seu amigo
                         Lucas não acredita em seus poderes. Mas
                         Anton vai lhe mostrar... Ele faz Lucas sumir –
                         shazam! Mas Anton tem um problema: ele
                         não quer que Lucas desapareça. A mágica
                         pode ser revertida?

                         Tradução de Monica Stahel
1ª Edição - 2008    32


                       Gaudí é o arquiteto que melhor representa a
                       arquitetura modernista catalã do final do
                       século XIX e princípios do século XX. Sua
                       obra recebeu reconhecimento tardio, e seus
                       trabalhos gozam, na atualidade, de uma
                       ampla aceitação mundial. Numerosas
                       controvérsias foram levantadas em torno da
                       personalidade de Gaudí, mas ninguém deixa
                       de reconhecer que se trata de um dos
                       grandes inovadores da arquitetura do século
1ª Edição - 1994   220 XX.
                       A antropologia da doença é uma disciplina
                       recente e com um futuro promissor. Neste
                       campo de pesquisas, François Laplatine
                       ocupa um lugar muito especial pela riqueza e
                       diversidade das suas abordagens. Sua
                       principal inovação está na aproximação de
                       materiais culturais que nunca haviam sido
                       reunidos, particularmente a biomedicina e o
                       texto literário. A base teórica e empírica do
                       estudo dos numerosos filmes e obras
                       literárias feito pelo autor assenta sobre a
                       história da medicina, entrevistas
                       aprofundadas com clínicos gerais e doentes
                       e na análise de uma centena de obras de
4ª Edição - 2010   288 medicina destinadas ao grande público.

                       Neste livro, são apresentados os principais
                       conceitos da Argumentação jurídica, com
                       exemplos retirados do Direito e da
                       Literatura. Não se trata apenas de revisitar a
                       retórica antiga, mas considerar a
                       argumentação aplicada à realidade atual.
                       Estudantes e profissionais da área terão
                       interesse em conhecer os principais tipos de
                       argumento judiciário, como se constrói o
                       discurso persuasivo, o trabalho com a
                       emoção e a empatia, o valor das ilustrações
5ª Edição - 2011   352 etc.

                       O que torna uma argumentação vantajosa
                       ou prejudicial? As decisões judiciais podem
                       ser justificadas por argumentação
                       estritamente racional ou são elas
                       determinadas, em última análise, por
                       influências mais subjetivas? Essas questões,
                       cruciais para o estudo da jurisprudência, são
                       examinadas de modo exaustivo e crítico
1ª Edição - 2006   424 neste clássico do direito.
                       Coleção organizada por: Marilena Chaui e
                       Juvenal Savian Filho
                        Neste volume, o segundo da coleção
                        "Filosofias: o Prazer do Pensar", Juvenal
                        Savian Filho apresenta ao leitor a ferramenta
                        básica do pensamento filosófico: a
                        argumentação. De maneira prática, mostra
                        como a análise dos raciocínios é
                        fundamental para um pensamento coerente.


                        O exercício do pensamento é algo muito
                        prazeroso, e é com essa convicção que
                        convidamos você a viajar conosco pelas
                        reflexões de cada um dos volumes da
                        coleção Filosofias: o prazer do pensar . Ela
                        se destina tanto àqueles que desejam iniciar-
                        se nos caminhos das diferentes filosofias,
                        como àqueles que já estão habituados a eles
                        e querem continuar o exercício da reflexão.
                        Também se destina a professores e
                        estudantes, pois está inteiramente de
                        acordo com as orientações curriculares do
                        Ministério da Educação para o Ensino Médio
                        e com as expectativas dos cursos básicos das
                        faculdades brasileiras. E falamos de
                        “filosofias”, no plural, pois não há apenas
                        uma forma de pensamento; há um
                        caleidoscópio de cores filosóficas muito
                        diferentes e intensas.

                        Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
                        Pensar":

                        Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                        Argumentação: a ferramenta do filosofar
                        (vol. 2)
                        Corpo e mente (vol. 3)
                        O tempo (vol. 4)
                        O ser vivo (vol. 5)
                        Percepção e imaginação (vol.6)
                        A liberdade (vol. 7)
                        Deus (vol. 8)
                        Lógica (vol. 9)


1ª Edição - 2010   80
                       A história (vol. 10)
                       O bem e o mal (vol. 11)
1ª Edição - 2010    80 Amor e desejo (vol. 12)




                       Desde que o movimento moderno começou
                       a ser questionado em fins da década de
                       1960, a arquitetura vem tomando rumos
                       bastante diversos. Neste livro profundo e
                       eloqüente, Diane Ghirardo examina o
                       universo arquitetônico do último quartel do
                       século XX e suas teorias no contexto crucial
                       das questões sociais e políticas. Ao proceder
                       ao exame de uma ampla gama de edifícios, a
                       autora se concentra em "megaprojetos"
                       específicos, tomando-os como paradigmas
                       para sua discussão. Em um texto que
                       examina a obra de arquitetos e arquitetas
                       pouco conhecidos, bem como a de famosas
2ª                 320 estrelas internacionais.


                       Este estudo procura ordenar e dispor os
                       principais problemas da ciência urbanística.
                       Nele, a cidade é entendida como uma
                       arquitetura; mas principalmente arquitetura
                       como construção. Este ponto de vista
                       remete ao dado último e definitivo da vida e
                       da coletividade: a criação do ambiente em
                       que esta vive. O autor trata de diversos
                       métodos para enfrentar o problema do
                       estudo da cidade, insistindo no fato de que
                       não podemos considerá-los simplesmente
                       como estudo histórico, mas sim dedicar
                       particular atenção ao estudo das
2ª Edição - 2001   320 permanências.
                       Este livro oferece uma breve e clara
                       descrição dos principais desenvolvimentos
                       na história da arquitetura grega, etrusca e
                       romana até os primórdios da fundação de
                       Constantinopla e nos dá uma clara e
                       equilibrada apresentação de todo o
1ª Edição - 1997   518 desenvolvimento da arquitetura clássica.

                       Dentro do ensino da arquitetura no Brasil
                       somente é valorizada a arquitetura erudita.
                       Isso se materializa em longas disciplinas
                       sobre a história da arquitetura européia
                       cujos princípios dariam o cabedal necessário
                       para que nossa produção pudesse aspirar ao
                       status de uma arte digna. Ainda hoje, sem a
                       inspiração nas fugazes estrelas da
                       arquitetura dita pós-moderna,
                       continuaríamos relegados ao atraso. A
                       obsessão em imitar a última moda da
                       arquitetura internacional nos fez esquecer
                       de nosso próprio umbigo. Especialmente
                       quando se trata da arquitetura popular.
                       Poucas nações tiveram uma formação
                       cultural tão diversa como a nossa, o que
                       significa uma ampla variedade de heranças
                       de construções. Mais do que isso, as
                       dimensões continentais do país, com a
                       grande diversidade de climas e
                       ecossistemas, propiciaram múltiplas
                       adaptações dos modelos trazidos pelos
                       imigrantes desde a Rússia ártica, a costa e a
                       contracosta africana até, naturalmente, os
                       mais diversos países europeus. Entre essas
                       adaptações não podem ser esquecidas as
                       muçulmanas, que nos foram legadas pelo
                       colonizador. É esse universo virgem que esta
1ª Edição - 2005   384 obra pretende explorar.
                       Em Os arquivos filosóficos são apresentadas
                       de uma maneira nova, interessante e
                       compreensível algumas das questões mais
                       antigas e complexas da filosofia. Dirigido aos
                       jovens, este livro é uma excelente
                       introdução à filosofia. É ideal também como
                       ferramenta para o professor, pois seu
                       conteúdo pode ser facilmente adaptado a
2ª Edição - 2010   248 atividades de classe.


                       Dando continuidade ao trabalho de Arte
                       brasileira para crianças , obra de caráter
                       geral, Marilyn Diggs Mange focaliza neste
                       livro o movimento estético que predominou
                       na escultura, arquitetura e pintura brasileiras
                       do século XVII ao final do século XVIII e as
                       influências que perduram na arte até hoje.
                       Amplamente ilustrada e usando uma
                       linguagem simples e adequada ao público
                       jovem, esta obra proporciona uma atraente
4ª Tiragem          72 abordagem da arte colonial.


                       Este livro pretende fornecer um primeiro
                       contato com o mundo da arte e,
                       especialmente, da arte brasileira. Percorre
                       seus principais períodos, escolas e
                       tendências a partir de obras de seus
                       principais representantes. Mostra
                       principalmente quadros, mas não deixa de
                       lado as mais importantes obras da escultura
                       e arquitetura brasileira. Tem a preocupação
                       de não sobrecarregar a crianças com
                       informações, sendo seu principal objetivo
                       levá-la a "enxergar" a obra de arte,
                       começando por observar detalhes ou
4ª Edição - 2000    80 características que sejam de seu interesse.
                       Seria natural que toda monografia sobre a
                       história da arte contivesse ao mesmo tempo
                       uma análise dos problemas estéticos. O
                       autor deste livro busca tal objetivo. Foi seu
                       propósito dar relevo ao conteúdo artístico
                       do classicismo italiano. Esta é uma das mais
                       importantes e influentes obras da história da
                       arte escritas até hoje. Sua publicação, em
                       1899, trouxe uma nova exigência de rigor
                       metodológico e provocou a transformação
1ª Edição - 1990   347 dos estudos sobre arte.




                       Durante os últimos quarenta anos,
                       mudanças profundas e variadas ocorreram
                       na arte, tendo a divergência de estilo como
                       característica mais marcante. Este panorama
                       explora de maneira brilhante a eterna
                       questão - a da relação da arte com a vida
                       cotidiana - que perpassa o Minimalismo, o
                       Pop, a Arte Conceitual, a Performance e as
                       muitas feições assumidas pelos trabalhos de
                       Warhol, Beuys, Bourgeois e de muitos outros
                       artistas cuja obra é discutida e ilustrada.
                       Com um quadro cronológico, figuras-chave e
                       importantes eventos mundiais apresentados
                       de maneira sucinta, além de uma completa
                       bibliografia, Arte contemporânea: uma
                       história concisa constitui uma rica fonte de
                       informações e oferece uma visão única e
                       indispensável da evolução da arte nas quatro
2ª Edição - 2008   280 últimas décadas.
                       “A arte culinária na Bahia, de Manuel
                       Querino, é um precioso inventário, em que o
                       autor faz considerações sobre as receitas
                       africanas, as receitas afro-baianas, as
                       receitas tradicionais, assim como sobre os
                       ingredientes, os processos artesanais das
                       cozinhas no exercício e na tradição de fazer
                       comida.
                      O autor valoriza a história dos povos
                      africanos, estes os verdadeiros
                      colonizadores, coformadores de inúmeros
                      patrimônios vivenciados por todos nós,
                      brasileiros, incorporados aos nossos hábitos
                      e costumes, dando singularidade a este país
                      que se reconhece como o que carrega a mais
                      notável afrodescendência em suas raízes. O
                      tema comida traduz vivências, permite
                      conhecer diferentes pratos de origem
                      africana que vão formando baianamente
                      uma mesa que inclui a mandioca, o azeite de
                      oliva, os doces de leite: a ambrosia, o manjar
                      de coco e a tão celebrada cocada, que nasce
                      do sabongo, doce tradicional indiano.
                      Contudo, é o dendê que impera no acarajé,
                      abará, efó, farofa, moqueca, vatapá, caruru,
                      e em tudo mais que Querino revela na
                      cozinha do Recôncavo.” Raul Lody
1° Edição 2011   88
                       O livro A arte da conjugação dos verbos em
                       português foi feito para atender a várias
                       necessidades, quer se trate de falantes natos
                       de português, quer de estrangeiros; servirá,
                       enfim, a qualquer pessoa que esteja
                       interessada na solução das numerosas
                       dúvidas sempre suscitadas por assunto tão
                       complexo. Considerando que tais dúvidas
                       nem sempre dizem respeito apenas à
                       ortografia das formas verbais, mas também
                       à sua pronúncia, os verbos são classificados
                       tanto por suas características flexionais
                       (conjugações) quanto por suas
                       peculiaridades fonéticas (presença de vogais
                       abertas ou fechadas). Não foram excluídos
                       os usos em que a língua portuguesa se
                       mostra hesitante na atualidade, e, sempre
                       que necessário, são apresentadas as
                       variantes brasileira e lusitana. Além disso, na
                       parte inicial, o leitor poderá encontrar todos
                       os dados teóricos de que precise, bem como
                       listas completas de verbos defectivos e
                   204 abundantes.

                       Essa inspirada sequência de A arte da
                       felicidade , fruto da parceira entre o Prêmio
                       Nobel, Sua Santidade, o Dalai-Lama, e o
                       psiquiatra Howard C. Cutler, oferece uma
                       aplicação prática dos valores espirituais do
                       budismo tibetano à rotina estressante e
                       exigente do mundo de hoje. Como sempre, o
                       Dalai-Lama é a resposta sensata e
                       humanitária aos profundos questionamentos
                       de Howard Cutler.

1ª Edição - 2011   476 Tradução de Rodrigo Neves
    A arte da felicidade vendeu milhões de
    exemplares em todo o mundo. Foi o livro do
    Dalai-Lama que difundiu suas palavras de
    sabedoria e sua mensagem de paz interior.
    Agora, pela primeira vez desde a publicação
    dessa obra revolucionária, Sua Santidade, o
    Dalai-Lama, junta-se ao psiquiatra Howard
    Cutler para continuar a discussão sobre o
    que dá sentido à vida. Em conversas com o
    Dalai-Lama ao longo de vários anos, Howard
    Cutler fez as perguntas que todos nós
    fazemos sobre como encontrar a felicidade
    no local em que passamos a maior parte do
    tempo. O trabalho - em casa ou no escritório
    - é o que em geral orienta nossa vida.
    Dependemos dele para comer, para nos
    vestir, para morar e para cuidarmos de nossa
    família. Mais uma vez, o dr. Cutler apresenta
    estudos inovadores e solicita os comentários
    do Dalai-Lama. Abordando a necessidade
    básica de encontrarmos satisfação na
    carreira, o dr. Cutler interroga o querido
    líder espiritual sobre a natureza do trabalho.
    De acordo com o Dalai-Lama, nossa
    motivação para trabalhar determina o nosso
250 nível de satisfação.

    "Absorva esta obra e, depois, pode jogar
    fora todos os outros livros contemporâneos
    sobre liderança." - Newsweek
         Esta é a primeira edição conjunta dos
         maiores clássicos antigos chineses do
         pensamento sobre estratégia.
         Provavelmente a mais famosa obra já escrita
         sobre o assunto, A arte da guerra , de Sun
         Tzu, vendeu milhões de exemplares, em
         várias línguas, no mundo todo. Perdida
         durante mais de duzentos anos e só
         recuperada recentemente, Métodos
         militares, de Sun Pin (bisneto de Sun Tzu), é
         uma brilhante elaboração da obra de seu
         ancestral. Só esta edição completa da Arte
         da guerra contém a sabedoria desses dois
         sábios antigos em um mesmo volume e
         oferece ao leitor uma oportunidade única de
         ter acesso à essência do pensamento chinês
         sobre estratégia, organização e comando. Os
         escritos da família Sun sobre estratégia
         deram provas de seu valor através dos
         tempos, e continuam merecendo estudos
         minuciosos. Desvendando as inter-relações
         complexas e às vezes inesperadas entre
         exércitos que travam uma batalha, eles
         revelam os princípios permanentes do
         sucesso na luta da própria vida. Com um
         índice prático contendo os princípios
         essenciais da estratégia e os interessantes
     360 comentários a cada capítulo, esta edição

         Esta é uma pequena obra-prima no gênero.
         Destina-se a todos e a cada um, mas é,
         acima de tudo, suscetível de se tornar o
         manual de todos aqueles que vivem no
         grand monde , em particular os jovens que
         estão em busca da felicidade. Para eles A
         arte da prudência oferece antecipadamente
         um ensinamento que eles só obteriam
2ª   176 depois de longa experiência.
                                         A argumentação está no cerne do
                                         funcionamento de nossa sociedade, em três
                                         níveis: político, midiático e profissional. Este
                                         livro se destina a estudantes dos primeiros
                                         anos da universidade, e tem o objetivo de
                                         ajudá-los a preparar-se melhor para exames
                                         e concursos, mas também para a vida
                                         profissional; é igualmente útil para
                                         profissionais já inseridos que desejem
                                         aperfeiçoar sua formação e professores do
1ª Edição - 2008 / 2ª Tiragem 2011   320 ensino médio.




                                           Schopenhauer não escondera de amigos e
                                           seguidores a existência de um manual
                                           zelosamente guardado que costumava
                                           chamar de Eis heuatón – como as célebres
                                           memórias de Marco Aurélio. Depois de sua
                                           morte, o executor testamentário, Willen von
                                           Gwinner as utilizara para escrever uma
                                           biografia do filósofo. Iniciado em 1821 e
                                           continuado nas décadas seguintes, este
                                           “livro secreto” era constituído
                                           provavelmente por mais ou menos trinta
                                           páginas repletas de anotações
                                           autobiográficas, recordações, reflexões,
                                           normas de comportamento, máximas e
                                           citações que Schopenhauer registrara como
                                           aquilo que era mais importante para ele,
                                           como uma espécie de essência de sua
                                           própria sabedoria de vida: as regras de uma
                                           arte de conhecer a si mesmo e, ao mesmo
                                           tempo, tornar menos difícil a convivência
                                           com os outros e a orientação no mundo.

                                           Livros de Schopenhauer pela Editora WMF
                                           Martins Fontes:

                                           - Aforismos para a sabedoria de vida
                                           - A arte de conhecer a si mesmo
                                           - A arte de lidar com as mulheres
                                           - A arte de ter razão




                                     128
                        - Fragmentos sobre a história da filosofia
                        - Sobre a filosofia universitária
                    128 - Sobre o ofício do escritor


                        Com tabelas de conjugação de 91 verbetes
                        fracos e fortes assim como modelos de
                        conjugação de verbos com prefixos
                        separáveis, verbos reflexivos e verbos na voz
                        passiva, este livro pode ser utilizado por
                        qualquer um que deseje conhecer e fixar as
                        formas de determinado verbo, e, ao mesmo
                        tempo, informar-se sobre suas
                        particularidades e irregularidades. Também
                        pode ser utilizado para consultas rápidas,
                        quando se apresenta alguma dúvida sobre o
                    112 emprego de determinada forma verbal.


                        Este livro pode ser utilizado por qualquer um
                        que deseje conhecer e fixar as formas de um
                        determinado verbo, informar-se sobre suas
                        particularidades e irregularidades. Também
                        pode ser utilizado para consultas rápidas,
                        quando se apresenta alguma dúvida sobre o
2ª Tiragem - 2010    96 emprego de uma determinada forma verbal.

                        Este é um guia prático e acessível que pode
                        ser utilizado para consultas rápidas por
                        todos os que desejem esclarecer dúvidas
                        sobre as particularidades e irregularidades
                        de determinado verbo ou por qualquer um
                        que eventualmente depare com uma
                        dificuldade sobre uma determinada
                     96 construção verbal.
                        Com tabelas de conjugação de 84 verbos
                        regulares e irregulares, este livro pode ser
                        utilizado por qualquer um que deseje
                        conhecer e fixar as formas de determinado
                        verbo e, ao mesmo tempo, informar-se
                        sobre suas particularidades e
                        irregularidades. Também pode ser utilizado
                        para consultas rápidas, quando se apresenta
                        alguma dúvida sobre o emprego de uma
2ª                  104 determinada forma verbal.

                        A arte de conjugar verbos italianos mostra
                        as particularidades de cada verbo grafadas
                        em cores e resumidas em fórmulas práticas,
                        o que faz com que possa ser utilizado por
                        qualquer um que deseje conhecer e fixar as
                        formas de um determinado verbo e, ao
                        mesmo tempo, informar-se sobre suas
2ª Tiragem - 2010    96 particularidades e irregularidades.
                        Organização, seleção e prefácio de Alcir
                        Pécora.




                        O conjunto desses textos compõe uma
                        amostragem significativa da tratadística
                        francesa da conversação nos reinados de
                        Luís XIV, Luís XV e no período pós-
                        revolucionário, o que permite avaliar melhor
                        a forma oral que ocupou o centro das letras
                        nos dois últimos séculos do Antigo Regime
                        francês. O leitor encontrará além de André
                        Morellet (Da conversação), Antoine
                        Gombaud (Do espírito da conversação),
                        Madeleine de Scudéry (Conversações sobre
                        diversos assuntos), Abade Nicolas Trublet
                        (Ensaios sobre diferentes assuntos de
                    168 literatura e de moral), entre outros.
                                           Para fazer este estudo aprofundado da
                                           produção de um grande vinho, o autor nos
                                           conta duas histórias: uma, a principal, trata
                                           de um único vinho, o Sorì San Lorenzo 1989,
                                           e acompanha a trajetória da bebida desde o
                                           vinhedo até o engarrafamento; a outra, que
                                           se entrelaça com a primeira, é a história de
                                           como Angelo Gaja transformou o
                                           Barbaresco, um obscuro vinho italiano,
                                           numa celebridade internacional entre os
1° Edição - 2007 / 2° Tiragem - 2011   352 enófilos.


                                           Ao ler-se o presente tratado, devem ser
                                           levados em conta os condicionamentos e as
                                           circunstâncias, ou seja, o pesado fardo da
                                           tradição machista e os atávicos preconceitos
                                           que calcam a pena de Schopenhauer. A ele
                                           deve-se pelo menos reconhecer o mérito de
                                           ter-se realmente dedicado ao problema da
                                           relação entre a filosofia e as mulheres.
                                           Depois dele e de Nietzsche, não seria
                                           possível ignorá-lo.




                                           Livros de Schopenhauer pela Editora WMF
                                           Martins Fontes:

                                           - Aforismos para a sabedoria de vida
                                           - A arte de conhecer a si mesmo
                                           - A arte de lidar com as mulheres
                                           - A arte de ter razão

                                           - Fragmentos sobre a história da filosofia
                                           - Sobre a filosofia universitária
2ª Edição - 2010                       120 - Sobre o ofício do escritor
    Para Schelle, o passeio, longe de ser uma
    atividade puramente física, constitui uma
    promessa de prazer sempre renovada. Pela
    ação do corpo põe em movimento os
    mecanismos do espírito, engendrando uma
    verdadeira necessidade intelectual. Por essa
    razão é preciso ser culto para usufruir do
    passeio, elevando-o à categoria de um
    processo, intelectual, mas sem fadiga nem
    coerção. Neste pequeno tratado, escrito em
    1802, ele mostra como aproveitar bem esse
    delicado exercício estético que é o passeio
190 bem-sucedido.

    Neste pequeno tratado, Schopenhauer
    apresenta 38 estratagemas aos quais é
    possível recorrer para “obter” razão: para
    defendê-la quando ela estiver do nosso lado,
    e para conquistá-la quando estiver do lado
    do adversário. Leitura atraente e muito útil:
    com frieza classificatória, Schopenhauer nos
    indica “os caminhos oblíquos e os truques de
    que se serve a natureza humana em geral
169 para ocultar defeitos.


    Este pequeno tratado, verdadeira pérola
    oculta nos escritos póstumos de
    Schopenhauer, foi elaborado "como uma
    dissecação limpa" para conferir uma
    sistematização formal aos "artifícios
    desonestos recorrentes nas disputas".
    Schopenhauer apresenta 38 estratagemas,
    lícitos e ilícitos, aos quais é possível recorrer
    para "obter" razão: para defendê-la quando
    ela estiver do nosso lado, e para conquistá-la
    quando estiver do lado do adversário.
    Leitura atraente e muito útil: com frieza
    classificatória, Schopenhauer nos indica "os
    caminhos oblíquos e os truques de que se
    serve a natureza humana em geral para
    ocultar seus defeitos".
                       Livros de Schopenhauer pela Editora WMF
                       Martins Fontes:

                       - Aforismos para a sabedoria de vida
                       - A arte de conhecer a si mesmo
                       - A arte de lidar com as mulheres
                       - A arte de ter razão

                       - Fragmentos sobre a história da filosofia
                       - Sobre a filosofia universitária
3ª Edição          136 - Sobre o ofício do escritor
                       "Este foi um livro seminal, que permanece
                       até hoje uma leitura prazerosa sobre as
                       descobertas dos mistérios da arte." - The
                       Times




                       Arte e ilusão é um estudo clássico sobre a
                       produção de imagens. Publicada há mais de
                       quarenta anos, a obra nada perdeu de sua
                       vitalidade e importância. Os problemas da
                       representação são temas fundamentais da
                       história da arte, e Arte e ilusão é um texto
                       essencial para quantos se interessam pela
                       compreensão desse campo da atividade
                       humana. Esta edição traz um novo e extenso
                       prefácio, no qual o autor discute a diferença
1ª Edição - 2007   412 crucial entre uma imagem e um sinal.
                       A reedição de Às quintas , crônicas de Coelho
                       Neto (1864-1934) divulgadas no jornal
                       carioca A Noite , entre 1921 e 1923, e no ano
                       seguinte coligidas em livro, representa uma
                       boa oportunidade para a reavaliação do
                       papel desse escritor no panorama literário
                       brasileiro. Autor de mais de 100 títulos,
                       entre os quais romances, contos
                       regionalistas, peças de teatro e conferências,
                       eleito “príncipe dos prosadores brasileiros”
                       em 1925 e 1928, Coelho Neto foi, aos
                       poucos, sendo relegado ao ostracismo, em
                       grande parte pela eficiência da propaganda
                       modernista que o considerava “passadista”,
                       devido à sua escrita literária vincada pelo
                       virtuosismo. A leitura de Às quintas mostra
                       uma face hoje pouco conhecida de Coelho
                       Neto: aquela que revela o intelectual atento
                       à realidade brasileira da primeira república,
                       empenhado no trabalho de consolidação da
                       identidade nacional – a mesma pedra de
                   464 toque dos principais escritores modernistas.

                       Juca era um crocodilo engraçado. Debaixo
                       de sua camiseta vermelha, escondiam-se
                       duas asas. Um dia, aos cuspir fogo, ele
                       afugentou todos os seus amigos. Mas, graças
                       a Pepelicano, Juca aprendeu a se aceitar e a
1ª Edição - 2002    34 se tornar um dragão de verdade.


                       O Estado, que desde meados do século XVII
                       é a mais importante e a mais característica
                       das instituições modernas, está em declínio.
                       Da Europa ocidental à África, muitos Estados
                       estão se fundindo em comunidades maiores
                       ou desmoronando. Muitas de suas funções
                       estão passando às mãos de uma série de
                       instituições que, seja qual for sua natureza
                       exata, não são Estados.
                       Neste volume sem igual, Martin van Creveld
                       narra a história do Estado, desde seus
                       primórdios até o presente. Partindo das mais
                       simples instituições políticas que já
                       existiram, ele mostra ao leitor as origens do
                       Estado, seu desenvolvimento, sua apoteose
                       durante as duas guerras mundiais e sua
                       difusão, do berço na Europa ocidental a todo
                       o planeta. Ao fazê-lo, oferece-nos uma
                       história fascinante do governo, de sua
1ª Edição - 2004   642 origem aos dias de hoje.
                       O atlas da Terra-média , de Karen Wynn
                       Fonstad, é uma obra indispensável para
                       todos os que desejem conhecer melhor as
                       paisagens, a topografia e as complexas
                       movimentações de povos e personagens
                       individuais nas obras do autor inglês J. R. R.
                       Tolkien.




                   224
    Fruto de extensa pesquisa nos textos do
    autor, revela a geografia do mundo
    tolkieniano, desde o continente da Terra-
    média até as terras imortais no mais remoto
    ocidente, começando pelas origens nos Dias
    Antigos - relatados no Silmarillion - e
    estendendo-se até a Terceira Era, em que se
    passam O Hobbit e O Senhor dos Anéis . Esta
    obra abrange até mesmo informações
    oriundas da História da Terra-média, obra
    póstuma em doze volumes ainda inédita no
    Brasil. Fonstad usou cada uma das inúmeras
    menções de terreno, vegetação, distância e
    clima que se encontram nos detalhadíssimos
    livros de Tolkien, e os mapas e desenhos do
    próprio autor, para "reconstruir" aquelas
    regiões de ficção como se pertencessem a
    um mundo real - e de fato ele se torna real
    para quem se aprofunda na leitura. As
    jornadas de Bilbo e Frodo e da Sociedade do
    Anel são acompanhadas dia a dia com
    grande riqueza de detalhes. Centenas de
    mapas e diagramas esquadrinham
    caminhadas, batalhas, castelos, florestas,
    clima, vegetação e população, sempre
    procurando esclarecer aquele complexo e
224 fascinante mundo.
                     Cyrulnik aborda novamente a resiliência
                     como peça central de um discurso escrito
                     com vigor e destreza estilística. Neste livro,
                     ele se centra num aspecto específico: a
                     construção de uma história que permite à
                     pessoa crescer a partir de uma experiência
                     traumática. Nas diferentes culturas do
                     mundo, Cyrulnik foi ao encontro dos feridos
                     da vida, narrando-nos sua biografia e como
                     souberam reparar sua fragilidade e fazer
                     dela uma fonte de onde extrair energia vital.
                     Autobiografia de um espantalho é um livro
                     que rompe os silêncios e quebra os tabus
                     que as sociedades impõem à desgraça; um
                     livro que explica por que é necessário falar,
                     deixar falar e saber escutar e compreender
                     os traumatizados: um livro de esperança e
1ª Edição 2009   224 coragem.

                     Com As aventuras da dialética, Maurice
                     Merleau-Ponty procedia, a partir dos anos
                     50, a uma leitura de Marx como filósofo
                     contra Lênin como terrorista. Uma
                     abordagem que parece poder se aplicar aos
                     tempos atuais. Este livro traz os seguintes
                     temas: A crise do entendimento; O
                     marxismo 'ocidental'; 'Pravda'; A dialética
                 328 em ação; Sartre e o ultrabolchevismo.

                       A partir do momento em que Alice decide
                       seguir o Coelho Branco, abre-se para ela um
                       mundo fantástico, onde tudo é possível:
                       encolher e crescer muitas vezes, conhecer o
                       bebê que se transforma em porco, visitar um
                       reino onde todo mundo é carta de baralho, e
                       muito mais. Nesta adaptação do clássico de
                       Lewis Carroll, Tony Ross com linguagem
                       simples e ilustrações modernas, captou com
                       perfeição o humor nonsense da obra
                       original.


                  95
      Tradução de Ricardo Gouveia
 95

      "Esta excelente obra para introduzir as
      aventuras de Odisseu às novas gerações
      deve ser vista como a primeira escolha na
      seleção da maioria das bibliotecas." - School
      Library Journal




    Depois que a cidade de Troia foi destruída e
    o rei Menelau recuperou sua esposa, a bela
    Helena, os reis da Grécia partiram de volta
    para casa. Mas as aventuras do herói grego
    Odisseu não terminaram com a Guerra de
    Troia. A viagem de volta à ilha de Ítaca, sua
    terra natal, levou dez anos, durante os quais
    ele enfrentou a violência dos Ciclopes, foi
    vítima da ira do deus Posêidon, resistiu ao
    canto sedutor das sereias e quase sucumbiu
    à magia da encantadora Circe. Os dezesseis
    contos deste livro narram os episódios mais
    emocionantes da longa viagem de Odisseu,
    desde a partida do campo de batalha até o
    doce reencontro com a esposa Penélope.
    Esta bela narrativa é apoiada por um
    sofisticado projeto gráfico e ilustrações
100 primorosas.


    Sindbad, o Marujo, famoso navegador dos
    sete mares tinha um “duplo”, Sindbad, o
    Terrestre, este também um grande viajante.
    No entanto, o leitor ocidental conhece muito
    pouco, ou nada, das aventuras de Sindbad, o
    Terrestre. Também aqui é em direção ao
    Extremo Oriente que Hasane d’al Basra, dito
    Sindbad, o Terrestre, levará o leitor, de
    encantamento em encantamento, ao longo
214 destas páginas.
                       Um dia, na sinagoga, Ruth se encantou com
                       a barba do rabino, branquinha e fofa como
                       se fosse neve ou algodão-doce. A menina
                       não se conteve: correu para perto do rabino
                       e puxou a barba dele. Por mais que levasse
                       bronca dos pais, sempre que ia à sinagoga,
                       na hora da reza Ruth saía correndo e dava
                       um puxão na barba do rabino. Até que um
                       dia os pais decidiram não levar Ruth à
                       sinagoga. Então aconteceu uma coisa
1° Edição 2011      40 surpreendente.




                         A finalidade do presente livro é estudar a
                         arte do Ocidente nos séculos XVII e XVIII.
                         Essa arte é conhecida pelo nome genérico de
                         “arte barroca”, embora inclua expressões do
                         classicismo lado a lado com as do
                         barroquismo. O “estilo barroco” aplica-se
                         mais especificamente à arte seiscentista, e o
                         termo “rococó”, à setecentista.

2ª Edição - 2010   304 Tradução de Álvaro Cabral

                         Nesta obra o autor fala a um público amplo
                         sobre as questões fundamentais da infância:
                         as necessidades mínimas de todo bebê, a
                         amamentação como primeiro diálogo, os
                         primeiros sinais da personalidade e a
                         natureza da comunicação não-verbal no par
                         mãe-bebê.




                         Outros livros de Winnicott pela Editora
                         WMF Martins Fontes:

                         - O gesto espontâneo




                   112
                       - A família e o desenvolvimento individual
                       - Holding e interpretação
                       - Privação e delinquência
                   112 - Tudo começa em casa
                       Coleção organizada por: Marilena Chaui e
                       Juvenal Savian Filho.


                         Neste volume, Angelo Zanoni Ramos conduz
                         o leitor por uma reflexão filosófica instigante
                         a respeito das relações entre o bem e o mal.
                         Haveria no mundo uma guerra entre ambos?
                         O mal existe de fato? Partindo de Platão e
                         Agostinho de Hipona, o autor chega a
                         autores contemporâneos como Hannah
                         Arendt e Paul Ricoeur, num itinerário repleto
                         de conceitos e construído de modo seguro e
                         acessível.




                         Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
                         Pensar":

                         Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                         Argumentação: a ferramenta do filosofar
                         (vol. 2)
                         Corpo e mente (vol. 3)
                         O tempo (vol. 4)
                         O ser vivo (vol. 5)
                         Percepção e imaginação (vol.6)
                         A liberdade (vol. 7)
                         Deus (vol. 8)
                         Lógica (vol. 9)
                         A história (vol. 10)

1ª Edição - 2011    72
                       O bem e o mal (vol. 11)
1ª Edição - 2011    72 Amor e desejo (vol. 12)


                       Bem, obrigado. E você? é um dos títulos de
                       uma série de álbuns que Quino escreveu
                       após parar de desenhar a Mafalda. Sempre
                       dando asas ao humor cáustico que tem sido
                       a sua marca, apresenta desenhos em preto e
                       branco magnificamente expressivos,
                       abordando as relações de poder, as
                       desigualdades sociais, a degradação
                       ambiental, a transformação das relações
                       humanas – temas que, como ele mesmo
                       admite, “não têm nada de engraçado”.O
                       tema central são as estranhezas das pessoas
                       e suas manias.




                       Livros de Quino pela Editora WMF Martins
                       Fontes:

                       - Bem, obrigado. E você?
                       - Cada um no seu lugar
                       - Deixem-me inventar
                       - Humanos nascemos
                       - Não fui eu!
                       - Que presente inapresentável!
                       - Quinoterapia
                   102 - Sim, amor

                       Esta edição da Bíblia foi ligeiramente
                       adaptada e acrescida de algumas explicações
                       por José Maria R. Belloso, sacerdote e
                       doutor em teologia, que procurou facilitar a
                       leitura para as crianças e os jovens que
                       desejam conhecê-la. As ilustrações leves e
                       de grande sensibilidade religiosa feitas por
                       Carme Solé Vendrell, artista de prestígio
                       internacional, muitas vezes premiada,
                       complementam harmoniosamente o texto
                   327 bíblico.
                      Biblioburro baseia-se na história real de Luis
                      Soriana, que mora em La Gloria, cidadezinha
                      do Norte da Colômbia. Leitor ávido, esse
                      modesto professor quis compartilhar sua
                      biblioteca com crianças e adultos que vivem
                      em povoados distantes e isolados. Luis e
                      seus burros começaram a levar livros até
                      esses locais no ano 2000. Atualmente, todos
                      os fins de semana cerca de 300 pessoas
                      esperam ansiosas que eles cheguem para
                      lhes emprestar mais livros. Este belo livro
                      ilustrado nos conta a vida emocionante
                      desse homem e seus dois burros, dedicados
                      companheiros de trabalho, lembrando o
                      poder que a leitura tem de aproximar os
                      homens e as culturas.

1ª Edição - 2011   32 Tradução de Monica Stahel


                      Numa linguagem leve e divertida, o biólogo
                      Humberto Conzo fala de ratos, baratas,
                      aranhas e escorpiões, esses bichinhos que
                      provocam tanto nojo e às vezes até medo,
                      mas dos quais no fundo sabemos muito
                      pouco. Ele conta onde vivem, como vivem,
                      que doenças podem transmitir e oferece
                      muitas outras informações curiosas e
                      surpreendentes. Conhecendo um pouco
                      mais esses animaizinhos, certamente vamos
                      saber lidar melhor com a proximidade deles
                      e nos proteger do jeito certo de seus efeitos
1ª Edição - 2011   80 nocivos.

                      Através de ilustrações belas e refinadas, que
                      criam um suspense a cada página, vão se
                      emendando os sonhos inusitados do
                      tamanduá, do coelho, do elefante e de
                      muitos outros bichos. Cada página traz uma
                      dica, no texto e na ilustração, para descobrir
                   24 o bicho protagonista do sonho.
         O que é o câncer? Tradicionalmente, a
         ciência médica o classificou como um tumor
         intrusivo que surgia espontaneamente em
         um organismo, de resto, saudável. Em
         contraste com essa definição, Wilhelm Reich
         define o câncer não como um tumor –
         simples manifestação tardia da doença, mas
         como uma doença sistêmica causada pela
         frustração do funcionamento sexual natural.
         Se for assim, há uma perspectiva muito
         maior para a prevenção do câncer do que
1ª   512 para seu tratamento
         Coleção organizada por: Marilena Chaui e
         Juvenal Savian Filho


         Neste primeiro volume da coleção
         "Filosofias: o Prazer do Pensar", a filósofa
         brasileira Marilena Chaui dá ao leitor as boas-
         vindas ao país multifacetado dos filósofos,
         analisando a atividade filosófica e as
         diferentes definições de Filosofia.
                      O exercício do pensamento é algo muito
                      prazeroso, e é com essa convicção que
                      convidamos você a viajar conosco pelas
                      reflexões de cada um dos volumes da
                      coleção Filosofias: o prazer do pensar . Ela
                      se destina tanto àqueles que desejam iniciar-
                      se nos caminhos das diferentes filosofias,
                      como àqueles que já estão habituados a eles
                      e querem continuar o exercício da reflexão.
                      Também se destina a professores e
                      estudantes, pois está inteiramente de
                      acordo com as orientações curriculares do
                      Ministério da Educação para o Ensino Médio
                      e com as expectativas dos cursos básicos das
                      faculdades brasileiras. E falamos de
                      “filosofias”, no plural, pois não há apenas
                      uma forma de pensamento; há um
                      caleidoscópio de cores filosóficas muito
                      diferentes e intensas.

                      Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
                      Pensar":

                      Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                      Argumentação: a ferramenta do filosofar
                      (vol. 2)
                      Corpo e mente (vol. 3)
                      O tempo (vol. 4)
                      O ser vivo (vol. 5)
                      Percepção e imaginação (vol.6)
                      A liberdade (vol. 7)
                      Deus (vol. 8)
                      Lógica (vol. 9)
                      A história (vol. 10)
                      O bem e o mal (vol. 11)
1ª Edição - 2010   56 Amor e desejo (vol. 12)
                       Bonifácio era um porquinho um pouco
                       diferente: tinha nojo de lama, não gostava
                       de brincar no chiqueiro e até quis aprender a
                       nadar no riacho. Os pais se preocupavam
                       com aquelas manias e ficaram indignados
                       quando Bonifácio quis se tornar bichinho de
                       estimação do filho do fazendeiro. Mas foi
                       então, jogando futebol com o menino, que o
                       porquinho descobriu como era bom brincar
                       sem medo de se sujar e, depois, tomar um
                       banho bem gostoso. Essa história, que é a de
                       tantas crianças, é contada com muito humor
                       pelo texto ágil e pelas ótimas ilustrações da
1ª                  32 autora e ilustradora gaúcha Marilia Pirillo.




                         A obra esboça o desenvolvimento da teoria
                         jurídica desde os tempos pré-romanos até o
                         século XX, relacionando a evolução da teoria
                         do direito com os desenvolvimentos
                         paralelos da teoria e da história políticas e
                         dos importantes acontecimentos políticos,
                         religiosos e econômicos contemporâneos.
                         Cada capítulo apresenta o panorama
                         histórico geral do período tratado e discute
                         como os acontecimentos políticos e a teoria
                         política e do direito estão inter-relacionados
                         e influenciam um ao outro ocasionalmente.

1ª Edição - 2010   640 Tradução de Marylene Pinto Michael

                         Nesta acessível introdução à filosofia,
                         Thomas Nagel relata os problemas centrais
                         da investigação filosófica e considera
                         soluções possíveis para questões eternas.
                         Embora relate suas próprias opiniões
                         claramente, Nagel deixa essas questões
                         fundamentais em aberto, permitindo aos
                         estudantes acolher outras soluções e
                         encorajando-os a pensar por si mesmos.

3ª Edição - 2011   120
3ª Edição - 2011   120 Tradução de Silvana Vieira




                       O Dalai-Lama é sem dúvida um símbolo de
                       paz e de esperança para muitos povos ao
                       redor do mundo. A sabedoria acumulada
                       pelas gerações de dalai-lamas é a maior
                       arma pacífica na luta contra a repressão do
                       povo tibetano e vem influenciando milhões
                       de pessoas que lutam pra viver num planeta
                       mais tolerante e verdadeiro, com justiça e
                       compaixão entre todas as raças,culturas e
                       manifestações religiosas. Neste Breves
                       encontros com Dalai-Lama ,a proeminente
                       jornalista francesa Catherine Barry
                       conseguiu reunir 108 pensamentos
                       recebidos diretamente de Tenzin Gyatso,
                       Sua Santidade, o décimo quarto Dalai-Lama.
                       Pensamentos sobre amor e felicidade, sobre
                       emoções negativas, sobre morte... Reflexões
                       de beleza e sensibilidade singulares sobre a
                       mente, o corpo e o espírito, capazes de
                       encantar e emocionar leitores dos mais
1ª                 194 variados lugares e de todas as gerações.


                       Pinturas de Alfredo Volpi. Neste livro singelo
                       e comovente, Alfredo Volpi torna-se um tio
                       imaginário, que nos ensina a transformar as
                       coisas do mundo. Através da combinação de
                       obras de arte com poesia, somos
                       transportados para um universo mágico,
                       onde casas, cadeiras, bonecos, barcos e
                       bandeiras convidam às brincadeiras.
                       Sugestões de exploração: o pintor Alfredo
                       Volpi; as fases de sua obra; criação de textos
                    48 a partir de imagens.
           Bruxa de verdade nem parece bruxa. E aí
           está o perigo. Como é que a gente vai saber
           quem é bruxa e quem não é? Pois este livro
           conta a história de um menino que, de tanto
           se meter em encrenca com bruxas, acabou
           especialista no assunto. Quem ler esta
           história fantástica de Roald Dahl aprenderá a
           se defender das bruxas que encontrar pela
           vida afora.

           Tradução de Jefferson L. Camargo
     216
           Obra selecionada para o Acervo Básico 2010
           - Fundação Nacional do Livro Infantil e
           Juvenil




           Sem pretensão de ser um poema, o texto
           deste livro tem ritmo e rima, bem ao gosto
           das crianças. Com muita graça, ele
           acompanha as ilustrações coloridas e alegres
           de Dorothée de Monfreid, em que desfilam
           o coelho, o cão, o elefante, a ratinha, o
           javali, o leão, o macaco, todos amigos
           inseparáveis, que moram todos juntos. Mas
           onde? Esse segredo só é revelado no fim.

           Tradução de Monica Stahel
1ª    32

           Nesta seleção de charges, Quino retrata as
           pessoas em seu cotidiano profissional,
           explorando o absurdo encontrado em
           situações banais do dia-a-dia.
     Livros de Quino pela Editora WMF Martins
     Fontes:

     - Bem, obrigado. E você?
     - Cada um no seu lugar
     - Deixem-me inventar
     - Humanos nascemos
     - Não fui eu!
     - Que presente inapresentável!
     - Quinoterapia
 128 - Sim, amor




     O dicionário Cambridge de inglês americano
     que serviu de base para o presente
     semibilíngue Cambridge Dictionary of
     American English for Speakers of Portuguese
     é um dicionário abalizado, feito com a
     autoridade dos consultores ESL/EFL e que
     utiliza o Cambridge International Corpus ,
     com mais de 100 milhões de termos de
     inglês americano, de onde foram extraídos
     os exemplos e as definições. Além de ser um
     dicionário completo, com as 40.000 palavras
     e frases mais usadas, inclusive por
     canadenses e britânicos, é também uma
     obra clara, de fácil compreensão e
     abrangente, uma vez que são usadas apenas
     2.000 palavras para as definições, que
     englobam a linguagem dos negócios, das
1136 artes, da tecnologia e da vida diária.
    Este livro é uma introdução às principais
    linhas problemáticas que o campo grupal
    apresenta. Aborda com um critério de
    elucidação crítica, autores clássicos nessa
    temática, realizando um enfoque histórico-
    genealógico; indaga de que maneira as
    diversas correntes disciplinares constituíram
    seus discursos e saberes, seus domínios de
    objeto, seus dispositivos de intervenção;
    analisa a constituição de diversas práticas
    grupais, suas demarcações disciplinares e
    seus impensáveis teóricos. Ao longo do
    texto, Ana Maria Fernández realiza
    pontuações que permitem focalizar os
    núcleos teórico-práticos que, em suas
    insistências, produzem as principais
264 demarcações do campo grupal.


    Este é um clássico da erotologia árabe. Não
    é um tratado de sexologia mas um livro de
    educação “pelo exemplo”. Nele
    encontramos, em uma agradável desordem,
    considerações inspiradas sobre a arte de
    acoplar-se (e de tirar prazer disso), sobre as
    iguarias que incitam ao amor fortalecendo o
    ardor dos combatentes, sobre a perfídia das
226 mulheres, sobre a presunção dos homens…
    A primeira canção de gesta da literatura
    francesa. Uma tradução do livro que marca o
    início da literatura francesa - uma lenda que,
    como a de Troia, deu a volta ao mundo.
    Viajando pelo Brasil em 1977, um francês
    chega a "um vilarejo muito isolado do Rio
    Grande do Norte". "Um camponês bastante
    idoso, quando soube que eu vinha da França,
    pediu-me notícias de Rolando. Toda noite os
    camponeses nordestinos entoam cantilenas:
    a história dos doze pares de Carlos Magno,
    do traidor Ganelon, das Amadis de Gaula. O
    camponês estava preocupado. A discussão
    entre Roldão e Oliveiros não lhe dizia nada
    de bom. Ele não apostaria muito na
216 felicidade da bela Alda."


    O ciclo épico formado em torno de Siegfried,
    de Brunhild e dos nibelungos é fruto da
    longa elaboração de diferentes lendas pela
    consciência poética dos povos germânicos.
    Pela sua profundidade, pela variedade e
    complexidade dos temas, das figuras e dos
    episódios, pode ser considerada como o
    grande mito nacional em que se afirma e se
    exalta a intuição da vida e do mundo próprio
358 ao paganismo germânico.

    O livro apresenta uma coletânea de treze
    cantigas medievais profanas galego-
    portuguesas, em edições fac-similadas,
    diplomáticas, semidiplomáticas e críticas,
    com o objetivo de fomentar nos novos
    aprendizes o gosto pela edição e pelo estudo
    de textos antigos. A obra traz algumas das
    diversas edições que uma mesma cantiga
    recebeu, ao longo do tempo, cotejando-as
    com a reprodução fotográfica dos
256 manuscritos originais.
    Introdução, organização e fixação de texto
    por Antonio Arnoni Prado.




    José Joaquim de Campos da Costa Medeiros
    e Albuquerque, jornalista, escritor e político,
    nasceu em Recife em 1867 e faleceu no Rio
    de Janeiro em 1934. Participou das sessões
    preliminares de instalação da Academia
    Brasileira de Letras e estreou na literatura
    em 1889 com os livros de poesia Pecados e
    Canções da decadência , em que revelou
    conhecimento da estética simbolista. O
    simbolismo brasileiro sofreu influência de
    seus similares lusitano, belga e inglês, mas o
    movimento veio da França introduzido por
    Medeiros e Albuquerque, que, desde 1887,
    recebia e divulgava os livros decadentistas.
    Após o seu Pecados e Canções da
    decadência , outras obras simbolistas foram
    publicadas. Medeiros tinha consciência de
    que a poesia é uma arte autônoma cuja
    especificidade então consistia em "exprimir
    os pensamentos debaixo da forma
214 metrificada".

    "Voltaire é e será sempre atual, porque
    haverá sempre superstição, fanatismo,
    intolerância, injustiça, simonia, milagres,
    tolice. Nas obras de Voltaire, a revolução. É
    preciso lê-lo." - Acrísio Tôrres
                       Cândido foi publicado no início de 1759 sem
                       indicação do nome do autor, obtendo
                       imediatamente um sucesso prodigioso.
                       Ninguém duvidou de que o autor fosse
                       Voltaire. Naquele mesmo ano, mais de vinte
                       edições saíram na França e várias traduções
                       apareceram na Inglaterra e na Itália. Os
                       governos tentaram em vão bloquear, ou
                       pelo menos frear, a difusão do livro. Desde o
                       título, as aventuras de Cândido são um
                       testemunho contra o otimismo,
                       particularmente o leibniziano do "melhor
                       dos mundos possíveis", que tentava conciliar
                       a crença na existência do mal e a crença na
3° Edição - 2003   163 justiça divina.
                       Autor ganhador do Prêmio Machado de
                       Assis, da Academia Brasileira de Letras.




                   200
                       Edison Carneiro foi um dos últimos
                       representantes - e dos mais notáveis - de
                       uma geração que se debatia entre estruturas
                       acadêmicas e a tradição empírico-vocacional
                       desordenada, mas criativa, dominantes na
                       sua época. Ele inicia com invejável modéstia
                       e invulgar seriedade, na sua obra, uma nova
                       linha metodológica nos chamados estudos
                       afro-brasileiros. Em Candomblés da Bahia ,
                       Carneiro definiu um roteiro metodológico
                       que, desde então, tem servido de guia básico
                       para todos os pesquisadores que, a partir
                       daquela monografia singular, vêm
                       estudando os candomblés da Bahia e os
                       cultos afro-brasileiros em geral. Desde 1948,
                       quando foi publicado em sua 1ª edição, esse
                       livro tornou-se um clássico e obra
                       indispensável de orientação e consulta. Nela
                       estão a organização social dos terreiros; sua
                       economia; o simbolismo de sua linguagem e
                       de seu ritual; as hierarquias míticas e o
                   200 sistema de controle intragrupal
                       Do autor de Pequeno tratado das grandes
                       virtudes.


                         O capitalismo é moral? Ninguém pode
                         esquivar essa questão, pois nenhum de nós
                         escapa nem da moral nem do capitalismo.


                         Por meio do nosso trabalho, nossa
                         poupança, nosso consumo, cada um de nós
                         participa de um sistema econômico que uns
                         justificam e outros condenam em nome de
                         conceitos éticos. Duas atitudes intelectuais
                         que o filósofo André Comte-Sponville analisa
                         com lucidez.




2ª Edição - 2011   224
                       Uma chave de leitura espantosamente clara,
                       que desemboca num apelo à
2ª Edição - 2011   224 responsabilidade.




                       O Capitão Falcão Gaivota é um marinheiro
                       que já fez de tudo: marinha mercante, de
                       guerra e até o odioso tráfico de escravos.
                       Apesar de venerar o mar, se desiludiu com
                       os trabalhos que teve de fazer nele. Iniciou,
                       então, a navegação apenas por amor a ela
                       mesma e ao oceano. Com o grumete Érico,
                       ele chega à pequena ilha de San Fernando,
                       parada de raros navios e habitat de muitas
                       crianças, os “órfãos dos mares”. A ilha está
                       dominada por dois piratas que acabaram por
                       oprimir a população local. Como uma
                       espécie de Sherazade gorda e patusca, o
                       velho capitão narra na taverna local a mais
                       espetacular de suas sagas, a fabulosa viagem
                       até o mítico Mar Interior. Com isso, ele vai
                       adiando o destino que os piratas querem dar
                       a ele. Esta bela fábula se passa em algum
                       momento do início do mundo moderno, das
                       grandes navegações, quando o planeta
                       iniciava pelos mares a globalização que hoje
1° Edição 2011     140 se estende a toda parte.
    Os casos relatados neste livro foram
    selecionados, na maioria, de graves neuroses
    de caráter, cujo tratamento o psiquiatra e
    psicanalista Wilhelm Reich decidiu
    deliberadamente empreender na Clínica
    Psicanalítica de Viena para Pacientes
    Ambulatoriais. O foco da obra caminhará
    simultaneamente em duas direções, que
    acabarão convergindo. Uma discussão
    especial do estado patológico, denominado
    "caráter impulsivo" (até agora subestimado
    do ponto de vista psicanalítico) correrá em
    paralelo com uma investigação do
    desenvolvimento do caráter com base nesse
    material. O livro não tem como objetivo
    formular uma caracterização sistemática,
    que jamais pode ser alcançada pelo método
    indutivo, empírico, da psicanálise. O autor
    assinala alguns desenvolvimentos
    defeituosos típicos na formação do caráter,
    utilizando como base os mecanismos mais
    bem conhecidos do desenvolvimento
138 psicossexual.
         As Carrancas, "figuras - ou leões - de barca",
         surgiram no médio São Francisco (trecho
         Pirapora-Juazeiro) por volta de 1880. A barca
         (de 12 a 20m) foi ali introduzida na virada do
         século XVIII, para o transporte de senhores
         rurais e, principalmente, de mercadorias.
         Segundo o historiador Clarival Valladares,
         "as Carrancas das barcas de remeiros do rio
         São Francisco fazem o nível mais elevado da
         criatividade do arcaico, no Brasil. É assunto
         de extrema importância na história da
         cultura brasileira". O único livro dedicado às
         Carrancas, de autoria de Paulo Pardal, estava
         havia muito esgotado. Seu autor foi
         engenheiro civil pela Escola Nacional de
         Engenharia da Universidade do Brasil, onde
         lecionou por mais de 30 anos. Como
         conferencista e consultor de empresas,
         percorreu todo o Brasil, aproveitando para
         coletar peças de arte popular e para
         entrevistar seus atores, dentre eles
         Francisco Guarany, o maior escultor de
         Carrancas. Museólogo e historiador, foi sócio
         efetivo do Instituto Histórico e Geográfico
         do Rio de Janeiro. Dentre as associações de
         que participou, inclui-se o Comitê
         Internacional por l'Étude de Figures de
     312 Proue , de Paris. Seu falecimento repentino
         Mais de um milhão de exemplares
         vendidos!




1ª   462
         Tiuri, um jovem de 16 anos, está prestes a
         ser nomeado cavaleiro do rei Dagonaut. Na
         noite anterior à sua nomeação, alguém lhe
         pede para entregar ao Cavaleiro Negro do
         Escudo Branco uma carta de suma
         importância que deve chegar com urgência
         ao rei Unauwen. Tiuri encontra o Cavaleiro,
         que no entanto está agonizante, e o jovem
         assume a arriscada missão de entregar a
         misteriosa carta ao rei. Depois de viver
         inúmeras e perigosas aventuras, Tiuri
         descobrirá o conteúdo dessa carta. Mas,
         após tanto esforço, poderá ser finalmente
1ª   462 nomeado cavaleiro?


         Dedicada ao seu amigo J. R. R. Tolkien, esta
         obra-prima da ironia divertiu e instruiu
         milhões de leitores com seu retrato
         zombeteiro e irônico da vida humana feito a
         partir do ponto de vista do diabo Fitafuso.
         Ao mesmo tempo freneticamente cômica e
         surpreendentemente original, a
         correspondência entre o experiente diabo e
         o seu sobrinho Vermebile mostra o lado
         mais sombrio e jocoso de C. S. Lewis. Esta
         edição é baseada na edição do sexagésimo
         aniversário, que inclui pela primeira vez
         Fitafuso propõe um drinque, no qual o
         notório Fitafuso oferece um jantar aos
         jovens demônios na Faculdade de
2ª   216 Treinamento de Tentadores.
         Em Cartas persas , obra publicada
         anonimamente em 1721, Montesquieu cria
         um relato ficcional sobre a temporada
         francesa de dois amigos persas, Rica e
         Usbek, durante o reinado de Luís XIV. Ao se
         apagar como autor, Montesquieu se
         distancia e critica a sociedade, costumes e
         instituições políticas de seu país com
         liberdade. Além de, como aponta Jean
         Starobinksi no prefácio, rejuvenescer a
         ficção. “Através dessa encenação inventa-se
         um estilo: ele reduz a matéria habitual do
         ensaio à substância de uma carta ou de uma
         série de cartas; portanto, autoriza a
         encurtar, a desbastar, a cortar rente, a
         tornar inúteis preâmbulos e explicações. O
         missivista persa pode ir direto ao essencial
         sem enredar-se em todas as questões
         acessórias que, para um autor ocidental,
1ª   392 inevitavelmente se teriam acumulado.”
                     No dia 20 de novembro do ano 8 de nossa
                     era Ovídio recebe a sentença de seu exílio,
                     onde sobrevive por quase uma década. A
                     elegia desta fase prima pelo pranto, pela
                     melancolia e pelas lamúrias mais patéticas.
                     Assim são as Cartas pônticas , que
                     apresentam ainda um aspecto inovador: a
                     fusão bem definida dos subgêneros elegíaco
                     e epistolar. O que as distingue, igualmente, é
                     a presença constante de argumentos sempre
                     atuais: a amizade, a filantropia, a
                     solidariedade, a fidelidade, o direito de
                     expressão, a imortalidade da arte, a função
                     terapêutica da poesia, a sublimação do
                     intelecto, entre outros. Tais epístolas
                     harmonizam-se com os tempos modernos:
                     suas mensagens se voltam às pessoas que,
                     como o autor, se afligem com o isolamento,
                     com a angústia e a depressão entre outros
1ª               176 flagelos.




                       A casa dos pequenos cientistas é diferente
                       de todas as outras: ela anda por todo lado,
                       levando um grupo curioso e agitado de
                       crianças. Quando a casa para, sempre
                       acontece alguma coisa estranha, que exige
                       uma solução. E, ao buscar essas soluções, os
                       pequenos cientistas acabam inventando
                       experiências simples e interessantes, que
                       explicam e ensinam a observar os
                       fenômenos científicos que estão presentes
                       na nossa vida diária. As crianças que tiverem
                       este livro nas mãos serão convidadas, entre
                       outras muitas coisas, a ler e enviar
                       mensagens secretas, construir tubulações,
                       fazer fogos de artifício sem fogo, fazer sumir
                       a casca do ovo e até a construir um foguete.
                       Brincando também se aprende!


1ª Edição 2011   120
                       Tradução de Gercélia Batista de Oliveira
1ª Edição 2011     120 Mendes


                       Este livro contém o desenvolvimento
                       completo de uma análise de adolescente,
                       com a transcrição integral das palavras
                       trocadas entre o jovem, seus pais e o
                       psicanalista bem como das reações de todos
                       eles. Contém, ao mesmo tempo, um
                       exemplo espetacular de tratamento de um
                       grande "desadaptado" -- inicialmente, uma
                       espécie de fantasma -, que, depois de doze
                       sessões, recupera suas referências na
                       realidade e está pronto para enfrentar a vida
                       familiar e seus problemas.

1ª Edição - 2010   256 Tradução de Álvaro Silveira Faleiros

                       A série “Problemáticas” inclui todo o
                       ensinamento sobre a Psicanálise ministrado
                       por Laplanche na então revolucionária
                       Universidade de Paris VII. Uma abordagem
                       didática, lúcida, sistemática e baseada numa
                       reflexão inteligente e profunda dos
                   291 principais temas da Psicanálise.
    “Um dos livros mais originais do
    modernismo brasileiro”. Assim definiu Mário
    de Andrade quando em 1927 foi lançado o
    livro Catimbó , de Ascenso Ferreira.
    Posteriormente, Cana caiana (1939) e
    Xenhenhém (1951)completaram o
    panorama de uma obra poética
    profundamente enraizada no Nordeste, de
    onde extrai seu substrato, presente nas
    imagens, estribilhos, crendices, linguajar e
    na semântica sobre a qual assentam os
    poemas Este volume reúne a poesia de
    Ascenso Ferreira, revelando a vida, presente
    nos poemas em toda a sua sensualidade,
    naquilo que deve ser visto, saboreado,
    cheirado, sentido. O poeta convida o leitor a
    experimentar a realidade e a fantasia, a
    viver o gozo da comunhão da carne e a dor
280 da desaparição ou da morte.
    Apesar de pouco conhecidas no Ocidente, as
    Cento e uma noites alcançaram grande
    popularidade na parte ocidental do Mundo
    Árabe, especialmente na Tunísia, que é, ao
    que tudo indica, seu berço originário.
    Lançando mão da técnica de suspensão
    narrativa, as histórias deste livro prendem a
    atenção do leitor também pela imaginação
    exuberante, característica marcante da
    literatura árabe. De modo análogo ao seu
    congênere mais famoso, o Livro das mil e
    uma noites, as Cento e uma noites
    consistem igualmente em histórias narradas
    por uma rainha por coincidência chamada
    Shahrazad com o objetivo de entreter um rei
    que, após ser traído pela primeira esposa,
    adotara o plano insensato e criminoso de
    eliminar todas as mulheres de seus
    domínios. Com suas histórias e sua técnica
    narrativa apurada, Shahrazad acaba por
    demovê-lo desse terrível propósito,
    restaurando o equilíbrio do reino e
    devolvendo a paz aos lares. A presente
    tradução, a única em português, acrescentou
    ao texto principal vários anexos com
    histórias que constavam de diferentes
384 manuscritos do livro.

    Sara Allen é uma menina de dez anos que
    mora em Nova York, no Brooklin. A avó
    desta moderna Chapeuzinho Vermelho foi
    cantora de music hall e se casou muitas
    vezes. O lobo desta história é um
    multimilionário dono de uma confeitaria. O
    fio mágico da história está centrado na
    mendiga Miss Lunatic, que vive escondida na
198 Estátua da Liberdade.
      Charlie ganhou! A famosa Fábrica de
      Chocolate do sr. Wonka agora pertencia ao
      menino. O sr. e a sra. Bucket, que eram seus
      pais, seus três avós que viviam na cama e o
      agitado Vovô José iam tomar posse da
      fábrica. Ricos e felizes, estavam no Grande
      Elevador de Vidro, outra engenhoca
      maravilhosa inventada pelo sr. Wonka.

      Tradução de Monica Stahel
188




    Neste livro provocante, Judith Mair mostra
    por que desempenho, disciplina, regras
    claras e cortesia interessam tanto a
    empresários quanto a funcionários: o
    escritório não é um parque de diversões. A
    autora condena o espírito de equipe porque
    este leva os funcionários a pensar que outra
    pessoa vai fazer o trabalho deles. Para ela, a
    confusão entre vida pessoal e trabalho
    provocada pela mentalidade americana é a
    principal causa da onda de estresse mundo
    afora; a razão de viver das pessoas não está
    no âmbito do trabalho. No fundo, o que
    Judith Mair pretende, exigindo que as
    pessoas desliguem o celular durante o
    expediente e limpem a mesa ao final do
    trabalho, proibindo conversas pessoais por
    mais de cinco minutos e desestimulando
    relações de amizade no ambiente
    profissional, é que elas guardem o seu amor
    e sua alegria de viver para a família, os
    amigos, os trabalhos comunitários e possam
    assim ser mais objetivas e eficazes no
256 trabalho.
    Apresentamos neste volume três obras de
    Corneille em traduções de Jenny Klabin
    Segall, que se dedicou à divulgação das
    obras-primas do teatro universal em versos
    de valor reconhecido por toda a imprensa da
    época.


    A vasta e desigual obra que Corneille nos
    legou apresenta uma multivariedade de
    modos e tons, gêneros e técnicas que
    exigem do crítico diversos critérios de
304 apresentação.

    Em A ciência cabalística , Lenain aborda os
    fundamentos da doutrina dos antigos Magos
    egípcios e caldeus, base de uma ciência que
    se perdera no tempo. A arte de conhecer os
    Bons Gênios, seus talismãs e suas
    influências, segredos anteriormente
    reservados aos Adeptos, foram ordenados
    na esfera cabalística e chegam até nós por
144 meio desta obra.
    A teoria da cultura espontânea formulada
    por Rossini Tavares de Lima é a resultante de
    uma experiência largamente vivenciada ao
    lado do povo cantante, dançante, contador
    de estórias e causos, supersticioso e
    profundamente religioso, temente a Deus e
    a forças adversas, imaginárias na maioria das
    vezes. As características do brasileiro são
    aqui reveladas pelos seus usos e costumes,
    pelos seus “modos de pensar, sentir e agir”.
    Sua formação musical teve papel decisivo
    para as análises que nos legou das cantigas e
    na classificação dos instrumentos musicais
    folclóricos. O livro constitui um verdadeiro
    roteiro para todos aqueles que desejarem
    aprofundar seus conhecimentos sobre os
    métodos de pesquisa, a elaboração de
    questionários para entrevistas com
    informantes, a análise e a interpretação de
    dados e o estudo do folclore em textos
246 eruditos.

    Linha de divisão do século, os anos
    cinquenta abrem uma profunda fratura na
    história do cinema americano. No apogeu de
    seu poderio, Hollywood encontra-se imersa
    pelas primeiras investigações da Comissão
    de Inquérito sobre as atividades
    antiamericanas, numa grave crise de
    confiança que coincide com o surgimento da
357 televisão.
                       O surgimento do cinema falado em 1929 é
                       uma transformação importante da qual o
                       cinema americano sai triunfante no
                       momento em que o país submerge numa
                       brutal crise econômica. Os grandes estúdios
                       estendem seu império a toda a atividade
                       cinematográfica, prosseguindo sua
                       integração vertical e horizontal e afirmando
                       seu estilo próprio através de seus autores,
                   303 diretores, cenógrafos e músicos.

                         Garuga, a águia divina do deus Vishnu, vê o
                         deus da morte perscrutando um lindo
                         passarinho. Resolve salvar a avezinha e a
                         leva para longe. Mas será que é possível
                         deter a morte? O círculo do destino é uma
                         parábola que, de modo delicado, critica
                         nosso desejo de controlar o futuro.

                         Este livro é ilustrado no tradicional estilo
                         Patachitra, de Orissa, no leste da Índia. Essa
                         delicada arte ornamental, originalmente
                         associada aos artistas que outrora se
                         aglomeravam em torno do templo do deus
                         Vishnu, em Puri, é executada sobre tela,
                         casca de árvore e papel. Os artistas mais
                         refinados trabalhavam sobre seda, e eram
                         muito procurados por príncipes e
                         mercadores ricos. Os motivos Patachitra
                         passaram a ser usados para decorar objetos
                         seculares, como cartas de baralho e caixas
                         de joias.

                         CAPA DURA
1ª Edição - 2010    32
         Civilização Material, Economia e
         Capitalismo , a obra fundamental de Fernand
         Braudel, constitui a melhor introdução à
         história do mundo, do século XV ao século
         XVIII. 'As Estruturas do Cotidiano', primeiro
         volume desta triologia, é uma evocação da
         cultura comum, dos alimentos e das
     544 técnicas, das moedas e das cidades...
         Civilização material, economia e capitalismo ,
         obra fundamental de Fernand Braudel,
         constitui a melhor introdução à história do
         mundo, do século XV ao século XVIII. As
         estruturas do cotidiano , primeiro volume
         desta trilogia, é uma evocação da cultura
         comum, dos alimentos e das técnicas, das
         moedas e das cidades... É nesse conjunto
         complexo que podemos observar, nas suas
         diferenças e nos seus contrastes, a vasta
         trama das civilizações. No seio dessa vida
         material surge a atividade econômica, com
         os bufarinheiros e os mercadores, as tendas
         e as lojas, os mercados e as feiras. As
         grandes companhias fazem comércio a longa
         distância, as Bolsas abrigam as operações de
         troca internacionais. Através de Os jogos
         das trocas, podemos seguir esses dois
         campos de atividades - a economia de
         mercado e o capitalismo - nas suas
         imbricações e antagonismos. Veremos,
         também, as desigualdades a que essa
         dualidade dá origem. O tempo do mundo é a
         história dos fluxos e refluxos das
         dominações à escala mundial:
         preponderâncias urbanas sucessivas de
         Veneza, Antuérpia, Gênova, Amsterdam;
2ª   580 advento das economias nacionais da França
         Civilização material, economia e capitalismo ,
         obra fundamental de Fernand Braudel,
         constitui a melhor introdução à história do
         mundo, do século XV ao século XVIII. As
         estruturas do cotidiano , primeiro volume
         desta trilogia, é uma evocação da cultura
         comum, dos alimentos e das técnicas, das
         moedas e das cidades... É nesse conjunto
         complexo que podemos observar, nas suas
         diferenças e nos seus contrastes, a vasta
         trama das civilizações. No seio dessa vida
         material surge a atividade econômica, com
         os bufarinheiros e os mercadores, as tendas
         e as lojas, os mercados e as feiras. As
         grandes companhias fazem comércio a longa
         distância, as Bolsas abrigam as operações de
         troca internacionais. Através de Os jogos
         das trocas, podemos seguir esses dois
         campos de atividades - a economia de
         mercado e o capitalismo - nas suas
         imbricações e antagonismos. Veremos,
         também, as desigualdades a que essa
         dualidade dá origem. O tempo do mundo é a
         história dos fluxos e refluxos das
         dominações à escala mundial:
         preponderâncias urbanas sucessivas de
         Veneza, Antuérpia, Gênova, Amsterdam;
2ª   632 advento das economias nacionais da França

         O texto, conciso e conceitualmente
         unificado, destaca as relações entre o clima
         intelectual dos principais períodos da
         história e o desenvolvimento político,
         cultural, social e econômico dessas épocas.
         Cerca de cinquenta mapas ilustram e servem
         de apoio didático às narrativas dos eventos
     677 históricos.
    Coadjuvantes é um romance que passa
    longe do tom piegas ou da piada fácil para
    nos mostrar as comédias e tragédias a que
    todos torcedores apaixonados ou não
    estamos sujeitos durante o percurso de
    descoberta e construção de nossa
    personalidade. Um livro sobre futebol sem
    craques, vitórias ou dados estatísticos. O
    amargo jejum de títulos vivido pelo
    Palmeiras entre 1976 e 1993 é aqui narrado
    sob a ótica de um torcedor comum que
    cresceu assistindo a infindáveis derrotas e
    humilhações sofridas por seu time, ao passo
    que sua própria vida parecia não
148 experimentar melhor sorte.


    Contar é um comportamento humano
    característico. Ouvimos e contamos histórias
    desde pequenos, contamos o que nos
    rodeia, o que vemos acontecer. Discute-se
    aqui como fazemos isso por escrito, como a
    escola lida com essas e outras questões mais
    ligadas ao contexto escolar, à existência de
206 um sujeito e à situação de comunicação.

    "Por meio de textos ágeis, entrevistas com
    artistas e intelectuais e indicações de
    leitura, Katia Canton passeia pela história
    recente da arte." - Folha de S. Paulo

    "A historiadora Katia Canton inova ao
    apresentar para leigos a arte
    contemporânea com uma dose certa de
    informalidade." - Correio Braziliense


    "A coleção de seis livros, escrita e
    organizada por Katia Canton traz de forma
    concisa, o que é arte contemporânea,
    contextualizando-a no Brasil e no mundo." -
    Diário do Nordeste
        Nesta coleção, a escritora e professora Katia
        Canton apresenta temas que emolduram o
        mundo contemporâneo e que são refletidos
        na arte atual: a superação da modernidade;
        a questão das narrativas; o tempo e suas
        relações com a memória; o corpo, a
        identidade e erotismo; as nações de espaço
        e lugar; as políticas e micropolíticas. Em
        linguagem acessível, a teoria é entremeada a
        entrevistas com artistas brasileiros.




        Conheça os títulos desta coleção:
        - DO MODERNO AO CONTEMPORÂNEO
        - NARRATIVAS ENVIESADAS
        - TEMPO E MEMÓRIA
        - CORPO, IDENTIDADE E EROTISMO
        - ESPAÇO E LUGAR
        - DA POLÍTICA ÀS MICROPOLÍTICAS


         Os livros da Coleção Temas da Arte
         Contemporânea podem ser vendidos em
         uma caixa especial (R$ 65,00) ou
1ª   392 separadamente (R$ 12,00/cada).
    Para Heidi M. Hurd a lei não pode exigir de
    nós que façamos o que a moral proíbe. Ao
    longo da defesa de seu ponto de vista, Hurd
    discute minuciosamente importantes
    questões da filosofia do direito, da teoria do
    direito criminal e da filosofia penal, bem
    como da filosofia moral e da teoria da
    responsabilidade profissional. Investigando
    teorias sobre a autoridade da lei, nossos
    compromissos com a democracia, a
    separação dos poderes e o estado de direito,
    Hurd argumenta que a lei não pode compelir
    as pessoas a ferir a moral. A função da moral
    é incompatível com as filosofias morais
    conseqüencialistas e as deontológicas. Ao
    final, Hurd mostra que nossa melhor teoria
    moral é aquela para a qual o êxito de um
    agente não depende do fracasso moral do
512 outro.
    Em fins de 1857, já famoso como jornalista e
    autor do romance O guarani , José de
    Alencar deu uma guinada em sua carreira
    literária e tornou-se também o principal
    dramaturgo de seu tempo. Embora o
    Romantismo estivesse no auge, nos terrenos
    da poesia e da prosa, o mesmo não se dava
    no teatro, naquela altura já aberto às
    novidades do Realismo, que aqui chegavam
    com as peças francesas de Alexandre Dumas
    Filho e Émile Augier. O leitor acostumado à
    imagem de Alencar como escritor
    substancialmente romântico vai se
    surpreender com as comédias reunidas no
    presente volume. Se "O Rio de Janeiro",
    verso e reverso mostra ainda o lado ameno
    do observador da vida social, "O demônio
    familiar" e "As asas de um anjo" revelam o
    autor polêmico e corajoso, enfrentando dois
    temas espinhosos no seu tempo. Na
    primeira, cujo sucesso em cena foi
    extraordinário, a escravidão doméstica lhe
    dá material para execrar esse costume das
    famílias brasileiras; na segunda, o tema da
    prostituta regenerada pelo amor é abordado
    de forma nada convencional, o que, aliás,
    contribuiu para que a peça fosse proibida
544 pela polícia.


    Este volume apresenta três peças de
    Oduvaldo Vianna. Trata-se de uma pequena
    mas significativa amostragem, já que
    Oduvaldo escreveu mais de trinta peças. A
    opereta O Clube dos Pierrôs , de 1919, até
    então inédita, revela um frescor não
    esmaecido pela passagem do tempo. A
    comédia de tese Feitiço , de 1932, mostra a
    maturidade do autor em engendrar um
    enredo de alcance universal. Amor , comédia
    de costumes de 1933, representou uma
    renovação formal de nossa linguagem
    teatral ao fragmentar a ação em cenas
544 simultâneas.
    Em três volumes, a coleção “Dramaturgos do
    Brasil” oferece ao leitor brasileiro a
    oportunidade de conhecer a obra cômica
    completa de Martins Pena. Criador da
    comédia nacional, ele foi um observador
    arguto dos costumes do Rio de Janeiro e das
    cercanias da cidade. Os tipos variados que
    povoam seus enredos, colhidos por um olhar
    deliberadamente realista, são plenos de
    verdade humana e documental, a despeito
    da estilização que exige o gênero que
    cultivou. Devemos a Martins Pena, um dos
    poucos autores do século XIX que ainda são
    encenados, a única tradição forte do teatro
512 brasileiro: a da comédia de costumes.




    Em três volumes, a coleção “Dramaturgos do
    Brasil” oferece ao leitor brasileiro a
    oportunidade de conhecer a obra cômica
    completa de Martins Pena. Criador da
    comédia nacional, ele foi um observador
    arguto dos costumes do Rio de Janeiro e das
    cercanias da cidade. Os tipos variados que
    povoam seus enredos, colhidos por um olhar
    deliberadamente realista, são plenos de
    verdade humana e documental, a despeito
    da estilização que exige o gênero que
    cultivou. Devemos a Martins Pena, um dos
    poucos autores do século XIX que ainda são
    encenados, a única tradição forte do teatro
488 brasileiro: a da comédia de costumes.
     Em três volumes, a coleção “Dramaturgos do
     Brasil” oferece ao leitor brasileiro a
     oportunidade de conhecer a obra cômica
     completa de Martins Pena. Criador da
     comédia nacional, ele foi um observador
     arguto dos costumes do Rio de Janeiro e das
     cercanias da cidade. Os tipos variados que
     povoam seus enredos, colhidos por um olhar
     deliberadamente realista, são plenos de
     verdade humana e documental, a despeito
     da estilização que exige o gênero que
     cultivou. Devemos a Martins Pena, um dos
     poucos autores do século XIX que ainda são
     encenados, a única tradição forte do teatro
 464 brasileiro: a da comédia de costumes.
     Edição preparada por Vilma Arêas.




     Em três volumes, a coleção “Dramaturgos do
     Brasil” oferece ao leitor brasileiro a
     oportunidade de conhecer a obra cômica
     completa de Martins Pena. Criador da
     comédia nacional, ele foi um observador
     arguto dos costumes do Rio de Janeiro e das
     cercanias da cidade. Os tipos variados que
     povoam seus enredos, colhidos por um olhar
     deliberadamente realista, são plenos de
     verdade humana e documental, a despeito
     da estilização que exige o gênero que
     cultivou. Devemos a Martins Pena, um dos
     poucos autores do século XIX que ainda são
     encenados, a única tradição forte do teatro
1464 brasileiro: a da comédia de costumes.
     "A Bíblia da Gastronomia." - O Globo

     "Indispensável." - Cris Couto, especial para a
     Folha de S.Paulo
                     "Tão logo capturados pelo texto do escritor,
                     os leitores descobrem o que é Comida &
                     Cozinha: investigação profunda sobre os
                     fundamentos da cozinha, resposta clara às
                     centenas de dúvidas que cozinheiros têm ao
                     lidar com técnicas, processos, ingredientes,
                     equipamentos, dos processos básicos aos
                     mais sofisticados." - Caderno Paladar, O
                     Estado de S. Paulo

                     "Um dos mais importantes livros sobre
                     culinária já publicados." - Jamie Oliver


                     Comida & Cozinha – Ciência e cultura da
                     culinária, de Harold McGee, é um clássico da
                     culinária. Aclamado pela revista Time como
                     “uma pequena obra-prima” quando
                     publicado em inglês pela primeira vez, em
                     1984, Comida e cozinha é a bíblia a que
                     gastrônomos e chefes de cozinha do mundo
                     inteiro recorrem para compreender de onde
                     vêm nossos alimentos, de que são feitos e
                     como a culinária os transforma em iguarias
                     novas e deliciosas.


                     Comida & Cozinha é uma obra preciosa e
                     um compêndio monumental de informações
                     sobre ingredientes, métodos de cocção e
                     prazeres da mesa. Foi escrito para cativar e
                     fascinar a quantos já se dedicaram à
                     culinária, à gastronomia ou mesmo à simples
                     reflexão sobre os alimentos.

1ª Edição 2011   992 Tradução de Marcelo Brandão Cipolla
                      A coleção Ideias vivas pretende aproximar
                      do grande público importantes textos
                      filosóficos, para que possam cumprir o
                      propósito original: ajudar o homem comum
                      na busca do autoconhecimento e da
                      realização. O idealizador da coleção, Gustavo
                      Piqueira, está à frente da Casa Rex, um dos
                      mais premiados escritórios de design do
                      Brasil. O projeto gráfico desempenha um
                      papel fundamental no objetivo maior da
                      coleção, de aproximar textos clássicos da
                      filosofia do público em geral. Neste ponto, o
                      projeto ganha a força de mais um
                      importante parceiro: a Faculdade Senac de
                      Fotografia. A faculdade convidou os alunos a
                      enviar seus portfólios e, com base no
                      material recebido, foram selecionados os
                      trabalhos que acompanham os três
                      primeiros volumes da coleção, com um
                      jovem fotógrafo por edição. Conheça, a
                      seguir, os livros que abrem a coleção Ideias
                      vivas : Como distinguir o amigo do
                      bajulador , de Plutarco, é parte de sua
                      Moralia (as Obras morais ) e é um ensaio
                      completo. Diversão e tédio , de Pascal, traz
                      excertos de seus Pensamentos que
                      justamente abordam o tema indicado no
                      título do livro (já que os Pensamentos

                      O texto desta edição foi publicado
                      anteriormente no livro Como tirar proveito
                      dos seus inimigos .

1ª Edição - 2011   80 Tradução de Ísis Borges da Fonseca

                      Muitas pessoas buscam a felicidade, mas
                      nem todas sabem como encontrá-la.
                     Por que “ser feliz” é tão imperativo hoje em
                     dia? Que significado as pessoas dão à
                     felicidade? Neste livro, o abade Christopher
                     Jamison recorre à sabedoria dos monges
                     para oferecer respostas e explicar que, no
                     fundo, a felicidade é um dom, não uma
                     conquista; é o resultado de dar e receber
                     bênçãos.


                     Quando buscamos a felicidade, precisamos
                     ter em mente, como um alerta, os perigos
                     que aguardam aqueles que vão em busca de
                     ouro. Devemos nos acautelar contra o “ouro
                     dos tolos”, um mineral natural, mas não
                     autêntico, que parece ouro; do mesmo
                     modo, acredito que existe a “felicidade dos
                     tolos”. Por exemplo, certas pessoas dizem
                     que se sentem felizes quando estão
                     embriagadas. Mas que espécie de felicidade
                     é essa? A “felicidade dos tolos” ou a
                     verdadeira felicidade? Penso que a felicidade
                     é como o ouro: é possível falsificá-la.

1° Edição 2011   200 Tradução de Maria Sílvia Mourão Netto
                     Este livro indispensável mostra como
                     escrever cartas comerciais claras, concisas e
                     decisivas. Traz instruções detalhadas, dicas
                     comprovadas e mais de 70 modelos de
                     carta.

                     Você pode adaptá-los de acordo com a
                     necessidade ou usá-los para começar a
                     escrever cartas comerciais. Há modelos para
                     avisos formais, solicitação de crédito,
                     consultas, vendas e vários outros. Além
                     disso, você encontra dicas sobre
                     correspondência por computador e sobre o
                     uso correto do correio eletrônico nos
                 216 negócios.
          Leitores de todos os níveis, universitários,
          alunos dos cursos de mestrado e doutorado,
          e mesmo professores de ensino superior,
          encontrarão em Como fazer uma
          monografia , de forma concreta e objetiva,
          metodologia e técnicas fundamentais para a
          realização de seus trabalhos intelectuais.
          Além disso, o autor fornece sugestões a
          professores interessados em desenvolver
          nos alunos hábitos de estudo, investigação e
12ª   432 produção.


          Você já se perguntou como e por que
          respiramos? Ou o que acontece com os
          brócolis depois que nossos dentes dão cabo
          deles? Ou como nossos dois olhos viram ao
          mesmo tempo e na mesma direção?
          Raramente pensamos muito nessas e em
          muitas outras tarefas rotineiras que nosso
          corpo desempenha automaticamente para
          que possamos viver. De todas as coisas
          complexas com que temos contato ao longo
          do tempo, o corpo humano é provavelmente
          a mais notável – e certamente a mais
          importante. Mas, como nosso corpo é algo
          tão estabelecido, em geral é a primeira coisa
          que aprendemos a tomar como ponto
          pacífico.
                     Usando sua perspectiva única e seu humor
                     às vezes um pouco irreverente, David
                     Macaulay conduz os leitores por uma viagem
                     altamente visual através dos mecanismos
                     básicos do corpo humano. Em sete seções
                     abrangentes, ele e o coautor Richard Walker
                     nos levam das células de que somos
                     formados até os sistemas individuais que
                     elas constroem. Cada página dupla explora
                     um aspecto diferente dessa estrutura
                     complexa, e assim vai se construindo uma
                     visão precisa das relações entre o
                     funcionamento interno do corpo e o mundo
                     externo. Não há outro livro igual a este
                     Como o corpo funciona que David Macaulay
                     nos apresenta.

                     "O livro é admiravelmente abrangente,
                     partindo da estrutura de uma célula,
                     percorrendo os vários sistemas (respiratório,
                     digestório, etc.) e terminando com o parto.”
                     Publishers Weekly

1ª Edição 2011   336 Tradução de Jorge Rodolfo Lima
                       Este guia clássico, com centenas de
                       ilustrações elucidativas, revela praticamente
                       todos os segredos do funcionamento de um
                       edifício: como ele se mantém de pé, como
                       proporciona segurança e conforto a seus
                       ocupantes, como é construído, como
                       envelhece e como morre. Destaca a
                       importância do projeto inteligente no
                       tratamento de problemas como
                       superaquecimento e super-resfriamento,
                       uso excessivo de energia, coberturas e
                       janelas com vazamento, segurança contra
                       incêndio e ruído no interior dos ambientes.
                       Dá ênfase à arquitetura “verde” e à
                       consciência ecológica no planejamento e na
                       construção, discorre sobre construção
                       sustentável e apresenta informações sobre a
                       queda do World Trade Center, a síndrome
                       do edifício doente e as falhas das paredes
                       externas dos edifícios, bem como sua
                       prevenção. Allen enfatiza a série de novos e
                       surpreendentes materiais de construção
                       disponíveis, como o vidro autolimpante, os
                       painéis fotovoltaicos, a cerâmica
                       transparente, o gel de nuvem (cloud gel) e o
                       concreto de resistência superalta. O autor
                       torna acessível a todos o entendimento dos
                       mistérios e das complexidades de qualquer


                       Tradução de André Teruya Eichemberg e
1ª Edição - 2011   288 Newton Roberval Eichemberg


                       Ainda que muitos vejam na pontuação um
                       aspecto menor da gramática, seu valor é
                       percebido quando da preparação de um
                       texto. Este livro, escrito em linguagem
                       acessível, contém comentários de casos de
                       pontuação, lista de exercícios e de testes. Foi
                       elaborado para todos que necessitam
                       escrever com maior segurança, não importa
                   128 a profissão que exerçam.
    A redação de uma bibliografia exige a
    aplicação de regras precisas e claras, mas as
    convenções atuais são múltiplas. Para
    normalizar essa prática, esta obra propõe
    regras de apresentação de referências de
    documentos (escritos, audiovisuais e
    eletrônicos), apoiadas em normas
    internacionais, e fornece modelos e
    exemplos. Permite a várias comunidades
    (pesquisadores, editores) aplicar regras
    comuns, e é ideal para estudantes que
    querem aplicar modelos prontos e para
    professores e profissionais da informação-
200 documentação.




    Esta obra apresenta aos estudantes técnicas
    para adquirir métodos de trabalho eficazes e
    personalizados. Graças à perspectiva das
    neurociências, ela primeiramente leva o
    leitor a descobrir sua gestão mental, para
    melhor explorar seu potencial intelectual.
    Como memorizar, tirar partido de uma aula,
    organizar seu trabalho, enfrentar um exame,
    construir uma estrutura, dar forma a seus
    trabalhos? Para cada uma dessas operações,
    ela propõe itinerários metodológicos e
196 exercícios acompanhados de suas soluções.
                     "É preciso ter sempre a boca cheia de açúcar
                     para adoçar as palavras, para agradar aos
                     inimigos", escrevia Baltasar Gracián. Esse
                     parece ser o credo de Plutarco em seu
                     Tratado Da maneira de distinguir o
                     bajulador do amigo" . As velhas práticas da
                     bajulação, portanto, justificariam a
                     necessidade de uma arte da prudência por
                     parte do homem de bem. Mas o seu
                     sentimento de nobreza diante do inimigo
                     não impediria essa práticas? Convém ser
                     bajulador ou dar mostras de santidade
                     cívica? Eis a verdadeira questão que
                     encontra resposta em Como tirar proveito
                     de seus inimigos , escrito no primeiro século
                     da era cristã.


                     Numa época em que coabitam a política e a
                     disparidade social, o pensamento de
                     Plutarco, desafiando o anacronismo, serviu
                     de apoio aos cortesãos, aos príncipes e para
3° Edição 2011   160 as rivalidades dos ambiciosos.
    Desejamos, este ano, explorar um
    imaginário particular: não todas as formas
    do "viver junto" (sociedades, falanstérios,
    famílias, casais), mas principalmente o "viver
    junto" de grupos muito restritos, nos quais a
    coabitação não exclui a liberdade individual.
    O método adotado foi, ao mesmo tempo,
    seletivo e digressivo. De acordo com os
    princípios do trabalho semiológico,
    buscamos destacar, na massa de modos,
    hábitos, temas e valores do "viver junto",
    traços pertinentes e por isso mesmo
    descontínuos, dos quais cada um pudesse
    ser subsumido por uma palavra de
    referência. A pesquisa constituiu, portanto,
    em "abrir dossiês", tendo sido deixado aos
    ouvintes o encargo de preencher esses
    dossiês à sua maneira, e o papel do
    professor consistiu principalmente em
404 sugerir certas articulações do tema.


    Este livro é rigorosamente pluralista e
    fenomenológico em seu método. É
    provavelmente o mais importante sobre
    criação e produção de arquitetura desde o
    Vers une Architecture , de Le Corbusier, de
    1923. Venturi faz-nos ver o passado sob
    novos ângulos, retomando um diálogo
    fundamental iniciado nos anos 20 e desse
    modo nos liga, uma vez mais, à geração
262 heroica da arquitetura moderna.
                     Um guia para a comunicação nos negócios,
                     com breves definições gramaticais,
                     necessárias à prática da escrita; instruções
                     para escrever todos os tipos de documentos,
                     desde cartas e e-mails até folhetos,
                     relatórios; exemplos mostrando a boa
                     escrita na prática, exercícios, com soluções,
                     para testar a assimilação das informações;
                     ao final de cada seção, listas resumindo as
                     informações mais importantes e
                     apresentação clara, em duas cores.

                     Outros títulos afins do nosso catálogo

                     Desktop guides - Erros frequentes do inglês
                     Desktop guides - Gramática prática do
                     inglês

1° Edição 2011   246 Tradução de Valter Lellis Siqueira


                     Neste livro, Hart procurou aprofundar a
                     compreensão do Direito, da coerção e da
                     moral como fenômenos sociais distintos mas
                     relacionados entre si. Embora destinado
                     primordialmente ao estudante da teoria do
                     direito, também pode ser útil àqueles cujos
                     interesses são, em vez do direito, a filosofia
                     moral ou política ou a sociologia. Um dos
                     seus temas centrais é que nem o direito nem
                     nenhuma outra forma de estrutura social
                     podem ser compreendidos sem que se
                     tenham em conta certas distinções cruciais
                     entre dois tipos diferentes de enunciados,
                     chamados pelo autor “internos” e
                     “externos”, que podem ambos ser feitos
                     sempre que normas sociais sejam
1ª               416 observadas.
         O tema central deste livro é a relação entre
         direito e moral. O positivismo jurídico afirma
         que ambos devem ser separados e que as
         definições tanto do conceito quanto da
         validade do direito devem ser isentas de
         moral. Robert Alexy tenta mostrar que essa
         tese é incorreta. Existem conexões
         conceitualmente necessárias entre direito e
         moral e existem razões normativas para que
         as definições de direito e de validade do
         direito incluam elementos morais. Por isso, o
         positivismo jurídico fracassaria como teoria
         abrangente do direito. A análise termina
         com a proposta de uma definição do
         conceito de direito que reúne de forma
         sistemática os elementos da legalidade
         conforme o ordenamento, da eficácia social
1ª   184 e da correção material.




         "Neste livro, procurei mostrar como a
         própria vida lançou problemas fundamentais
         de filosofia que me atingiram diretamente, o
         que tentei fazer a respeito, como descobri o
         que os gênios da filosofia haviam dito sobre
         meus problemas e que utilidade eles tiveram
         para mim", escreve Magee. Intensamente
         pessoal e cheio de entusiasmo contagiante,
         Confissões de um filósofo é uma maravilhosa
         introdução à filosofia por um dos mais
     534 elegantes e acessíveis escritores do assunto.
         Para responder à questão "como se
         comportar em relação ao outro?", Todorov
         opta por contar a história da descoberta e da
         conquista da América. A conquista da
         América é a tentativa de entender o que
         aconteceu nesse dia e durante o século
     387 seguinte.
                         Nem sempre o vencedor de uma guerra é
                         aquele que usa o poder e a agressividade.


                         Um general poderoso governava com toda
                         pompa seu país. De tempos em tempos ele
                         reunia seu exército para conquistar países
                         vizinhos. Mas existia um país muito distante
                         e pequeno que nem mesmo o general se
                         dera o trabalho de dominar.

                         Nessa parábola do escritor inglês David
                         McKee, a vitória é analisada de um outro
                         ponto de vista, em que os objetivos da
                         agressão se contrapõem ao poder de
                         influência da paz.

                    32 Tradução de Monica Stahel


                         John Searle tem dedicado sua carreira a
                         responder como conciliar a concepção de
                         senso comum do ser humano, visto como
                         um agente mental consciente, livre e
                         racional, com a crença de que vivemos num
                         mundo constituído por partículas físicas
                         brutas, inconscientes, amentais, mudas e
                         sem significado. As diversas questões
                         específicas que o têm preocupado -- “O que
                         é um ato de fala?”; “O que é a
                         intencionalidade?”; “O que é a
                         consciência?”; “O que é a racionalidade?” --
                         inserem-se todas nessa problemática maior.
                         Reunindo ensaios que de outro modo só
                         poderiam ser encontrados em livros e
                         periódicos relativamente obscuros, esta
                         coletânea será particularmente apreciada
                         pelos filósofos profissionais e pelos
                         estudantes de filosofia, bem como pelo
                         público mais amplo que Searle conquistou
                         entre os adeptos de campos vizinhos, como
                         a psicologia e a linguística.


1ª Edição - 2010   472
                          Tradução de Plínio Junqueira Smith
1ª Edição - 2010    472

                        Escrita na prisão por um condenado à morte,
                        essa obra latina do século VI não deve nada,
                        ou deve muito pouco, às circunstâncias
                        “trágicas” de sua composição. Trata-se de
                        uma obra-prima da literatura e do
                        pensamento europeu; ela se basta, e teria o
                        mesmo valor se ignorássemos tudo a
                        respeito daquele que a concebeu entre duas
                        sessões de tortura, à espera de uma
2° Tiragem - 2011   156 execução.




                        O livro A constitucionalização simbólica
                        contém um frutífero desenvolvimento da
                        teoria da função simbólica da política e do
                        direito. No âmbito de uma reconstrução
                        extraordinariamente sutil das abordagens
                        teóricas, criticam-se as concepções holísticas
                        que atribuem um caráter puramente
                        simbólico ao direito e tornam-se mais
                        precisos os elementos passíveis de
                        sustentação, de maneira a possibilitar uma
                        diferenciação entre as funções normativas e
                        simbólicas do direito. Com base nesses
                        pressupostos, o autor desenvolve a teoria da
                        constitucionalização simbólica, que esclarece
                        definitivamente as diferentes funções da
                        Constituição na modernidade periférica e
                        central, diagnosticando, entretanto, uma
                        tendência de aproximação desta àquela nas
                        condições de evolução da sociedade global”
3ª EDIÇÃO 2011      288 (Ingeborg Maus, Universidade de Frankfurt).
    Anthony Giddens tem estado na última
    década na linha de frente do
    desenvolvimento da teoria social. Em A
    constituição da sociedade ele marca a
    posição diferenciada que foi desenvolvendo
    durante aquele período e oferece, num
    balanço completo das mais importantes das
    novas perspectivas no pensamento social,
    uma síntese e elaboração de idéias
    esboçadas em estudos anteriores, mas
    descritas aqui pela primeira vez numa forma
    integrada e abrangente. Vale a pena
    ressaltar o tratamento que Giddens dá aos
    problemas abstratos da teoria para a
    interpretação da natureza dos métodos
    empíricos nas ciências sociais. Ao apresentar
    suas próprias ideias, critica algumas das
    teses sociológicas mais ortodoxas. A
    constituição da sociedade é um livro de
    referência de valor inestimável para os que
    se interessam pelas propostas fundamentais
504 da teoria social contemporânea.




    Octaciano Nogueira, autor de A Constituinte
    de 1946 - Getúlio o Sujeito Oculto afirma
    modestamente que seu livro é "apenas um
    pequeno capítulo a mais daquela que um
    dia, com vertiginosa explosão dos meios de
    armazenamento da informação com que mal
    começamos a contar, será parte da história
    parlamentar brasileira". A repercussão do
    trabalho dos constituintes na discussão da
    Constituição de 1946 é relatada pelo autor
    nesta obra juntamente com a reprodução
    dos incidentes, personagens e fatos que
    marcaram aquela época de tantas decisões
736 parlamentares.
         A construção do argumento é organizado
         em torno de regras específicas,
         exemplificadas e explicadas de forma precisa
         e breve. Não é um livro-texto, mas um livro
         de regras, cujo objetivo é ajudar os
         estudantes a elaborar trabalhos e avaliar
1ª   136 argumentos.
         Neste livro, Vigotski estuda questões
         fundamentais do pensamento infantil,
         formula concepções inteiramente novas
         para a época em que o escreveu, articula seu
         pensamento em um bem urdido aparato
         conceitual e sedimenta o processo infantil
         de aquisição da linguagem e do
         conhecimento com um sistema de
         categorias bem definidas, subordinando
         todo o seu trabalho a uma clara orientação
2ª   520 epistemológica.


         Esta antologia propõe oferecer ao leitor um
         panorama do processo de formação do
         nosso conto regionalista, numa trajetória
         que se estende do pós-romantismo ao pré-
         modernismo, ou seja, grosso modo, de 1870
         ao primeiro quartel do século XX. O conto
         regional é apresentado em sua forma
         característica: narrativas de casos e fábulas
         que se desenrolam na mata ou no campo. E
         o homem do campo, que de início é objeto
         dos contos, passa finalmente a ser o seu
         sujeito. Este volume explora, na linha do
         tempo, o conto regionalista a partir de
         autores coetâneos; entre eles, dois
         prosadores regionalistas pouco lembrados,
         como Lúcio de Mendonça (1854-1909) e
1ª   406 Godofredo Rangel (1884-1951).
                     "Inglês de Sousa (1853-1918) foi testemunha
                     de uma notável época de transformações
                     políticas, religiosas e literárias no Brasil. À
                     questão social, vista na chaga vergonhosa da
                     escravidão, segue-se a questão religiosa,
                     abalando os alicerces do catolicismo, até
                     então intocável. A guerra do Paraguai
                     mostra as deficiências da organização militar
                     e faz a monarquia sofrer os primeiros abalos.
                     O Segundo Império deixava escapar a sua
                     falência, subjugado pelo espírito das
                     campanhas abolicionista e republicana, que
                     se acentuam a partir de 1870.


                     É nesse contexto que Inglês de Sousa
                     escreve seus contos amazônicos, publicados
                     em 1893. Os contos são como capítulos
                     seriados de um romance que situa e constrói
                     a região amazônica aos olhos do leitor e em
                     que o exótico é aos poucos transfigurado,
                     transformando-se na coisa como ela é." -
                 238 Sylvia P. Paixão
                     Indicado pelo caderno "Ilustríssima" da
                     Folha de S.Paulo e pela revista Época !


                     Esta coletânea constitui uma amostra
                     representativa da literatura anarquista
                     efetivamente escrita no Brasil. Recuperá-la
                     de seu esquecimento histórico talvez se
                     revele um exercício proveitoso para além de
                     todo deleite: é quando rastros, até aqui
                     inertes e perdidos no passado, readquirem
                     vida e sentido, não só em si mesmos, mas
                     iluminando igualmente as relações com
                     materiais já consagrados pela história
1° Edição 2011   340 literária.

                     Prêmio Altamente Recomendável (FNLIJ)
                        "Esta coletânea encantadora de contos
                        populares e mitos de diversas culturas
                        diferentes encoraja os leitores a levar uma
                        vida em harmonia com a natureza." - School
                        Library Journal


                        O que você acha do mundo em que vive? Já
                        se surpreendeu com a generosidade de
                        algum animal, já sentiu amizade por alguma
                        árvore ou simplesmente se extasiou diante
                        das paisagens ao seu redor? Você já se
                        preocupou com a fragilidade do mundo
                        natural e se perguntou o que poderia fazer
                        para protegê-lo? Neste belo livro de contos
                        populares, você vai descobrir como
                        diferentes culturas do mundo todo
                        conseguem viver em harmonia com os
                        ritmos e padrões da natureza. Se você gosta
                        de trabalhar e de sonhar, este livro é para
                        você!

                        Tradução de Waldéa Barcellos
1ª Edição - 2010   96
     Neste livro estão reunidos contos
     tradicionais de diversas culturas do mundo
     todo, coletados pela contadora de histórias
     Naomi Adler. Assim, ela traz do Quênia a
     história do macaco que se livrou da cilada de
     um crocodilo desleal; da Tailândia, o conto
     do pelicano voraz que tentou se aproveitar
     dos peixes de seu lago e levou o troco; dos
     índios cheroqui, a aventura da vovó aranha
     que ajudou sua comunidade de animais
     depois que todos os mais fortes fracassaram.
     E o Brasil também está representado, com
     um belo conto da Floresta Amazônica. São
     nove contos de animais, que, em linguagem
     saborosa, nos permitem conhecer um pouco
     dos valores, do humor e das emoções de
     outros povos. No final do livro há um relato
     interessante sobre a maneira pela qual a
     autora ficou conhecendo cada um dos
     contos.

     Tradução de Monica Stahel
80
      “O papa-moscas é um pássaro muito
      pequenininho.Não é difícil adivinhar que ele
      adora comer moscas. Um dia, encontrei um
      papa-moscas e ele me contou algumas
      histórias sobre Clotilde e Corentino.” Assim
      começa este livro, que narra histórias de
      duas crianças que moram em casas vizinhas,
      perto da linha do trem. Clotilde e Corentino
      circulam entre a fantasia e a realidade,
      enfrentando desde situações comuns na vida
      de qualquer criança até outras
      absolutamente inesperadas. A bruxa
      adormecida no congelador, o gênio furioso
      preso numa lata de refrigerante, o dragão
      que solta fumaça escondido no barracão no
      fundo do jardim são alguns dos personagens
      desses quatro contos carregados de
      mistério, sobressaltos e muito humor.

      Tradução de Andréa Stahel Monteiro da
      Silva
216

      O centro da Ilíada é, na verdade, apenas um
      episódio da guerra de Troia: a desavença
      entre Agamêmnon e o célebre herói Aquiles,
      ambos gregos. Com linguagem simples e
      bonita, essa adaptação dá oportunidade aos
      jovens leitores de conhecer com mais
      detalhes uma das histórias mais importantes
      da mitologia grega.

      Tradução de Monica Stahel
134
                         Cada vez mais se fala sobre os celtas, mas
                         pouco se sabe de fato sobre esse povo. Os
                         celtas difundiram-se pela maior parte da
                         Europa central e ocidental, até a Ásia Menor,
                         em diversas ondas. Por temerem a escrita,
                         os poetas e os sacerdotes transmitiam os
                         conhecimentos oralmente, ao longo de
                         cursos que podiam durar vinte anos e que
                         consistiam em decorar milhares de versos.
                         Neste livro o autor reconta várias lendas
                         celtas apresentando a riqueza de um
                         universo em que os homens podem falar de
                         igual para igual com os deuses, em que
                         podem até lutar contra eles e vencê-los.

                         Tradução de Monica Stahel
                   218


                       Dizem que Maíta Capac, quarto rei dos incas
                       nasceu com todos os dentes... Eram dois
                       sinos iguais, em tudo: o mesmo metal de
                       reflexos brilhantes, o mesmo tamanho,
                       igualzinhos. Eram irmãos: Maria Angola e
                       Mariano... Na aldeia em que Paucar morava
                       havia uma velhinha a quem todos
                       chamavam Mama Lhicu, mas seu verdadeiro
                       nome era Gregória... E assim, com seu jeito
                       bonito de contar histórias, Antonieta Dias de
                       Moraes traz para perto de nós um pouco do
2ª Edição - 2002   106 encanto, da natureza e da história do Peru.
           A literatura do Egito antigo é riquíssima. Os
           textos eram escritos em suportes diversos,
           como papiro, pedra, madeira, couro, e até
           paredes de tempos e tumbas. Neste livro,
           são apresentadas versões em linguagem
           moderna de histórias narradas por autores
           do antigo Egito: são aventuras insólitas de
           deuses, magos e faraós. Estes contos em que
           as divindades sempre convivem com os
           seres humanos, revelam uma maneira de
           viver e pensar. Com sua leitura poderemos
           reviver, em algumas páginas, o tempo das
           pirâmides, aproximando-nos do universo
           rico e luminoso do Egito antigo.

           Tradução de Monica Stahel
     140


         Contos em verso é uma junção de três
         coletâneas que o autor decidira reunir numa
         só: “Contos maranhenses” (sete contos
         ambientados em São Luís); “Contos
         cariocas” (15 contos ambientados na então
         capital); e “Contos brasileiros” (16 contos
         ambientados variadamente pelo país), onde
         se ressalta, sobretudo, o contraste e o
         confronto, o encontro e o desencontro do
         Brasil urbano com o Brasil mais rústico das
         províncias e/ou do interior. Artur Azevedo
         trouxe a graça dos “fabliaux” medievais para
         as nossas letras, exercendo-a com maestria
1ª   304 e bom humor.
    Contos fluminenses foi publicado em livro
    em 1869. Era a primeira vez que Machado
    de Assis se aventurava na prosa de ficção
    num veículo comprometido com a
    posteridade, bem diferente do Jornal das
    Famílias , onde os textos (com exceção de
    "Miss Dollar") foram saindo aos pedaços,
    entre junho de 1864 e janeiro de 1869,
    decerto para não serem jamais relidos.
    Contos fluminenses já anuncia as feições
    desse autor que se tornaria um hábil estilista
    da composição de perfis psicológicos, um
    crítico sutil e arguto de uma socidade frívola
    e apegada a valores fúteis, mestre supremo
    da ironia, senhor absoluto da língua, que
    domina como poucos dos nossos escritores,
    antes e depois dele.

    É uma coletânea que tanto pode ser uma
    introdução à narrativa de Machado de Assis,
    para aqueles que ainda não o descobriram,
    como pode ser um deleite para o leitor já
    afeito aos seus textos, que se surpreenderá
    ao vislumbrar aqui o Machado maduro: tal
    como Capitu, um estava dentro do outro,
    "como a fruta dentro da casca".

    Livros de Machado de Assis pela Editora
    WMF Martins Fontes:

    - Contos fluminenses
    - Dom Casmurro
    - Histórias da meia-noite
    - Histórias sem data
    - Páginas recolhidas / Relíquias de casa
    velha
344 - Teatro de Machado de Assis
      Este livro contém a única história que
      sobreviveu das longas eras de Númenor
      antes de sua queda, e tudo o que se conhece
      sobre temas como os Cinco Magos, os
      Palantíri ou a lenda de Amroth. Escrevendo
      acerca dos Apêndices de O Senhor dos
      Anéis , J.R.R.Tolkien disse em 1955: “Aqueles
      que apreciam o livro apenas como ‘romance
      heroico’ e consideram os ‘panoramas
      inexplicados’ parte do efeito literário,
      desprezarão os Apêndices, e farão muito
      bem.” Contos Inacabados destina-se àqueles
      que, ao contrário, ainda não exploraram
      suficientemente a Terra-média, suas línguas,
      suas lendas, sua política e seus reis.
      Christopher Tolkien editou e apresenta a
      coleção. Também redesenhou o mapa de O
      Senhor dos Anéis em escala maior e
      reproduziu o único mapa de Númenor.

      Tradução de Ronald Eduard Kyrmse
624


    Por um procedimento exatamente inverso
    ao dos contos sérios, que dramatizam
    intensamente todos os episódios
    maravilhosos, os contadores paródicos
    acentuam o caráter banal de tudo o que
    ocorre no universo feérico e praticam a
    incongruência monumental de designar, de
    maneira codificada, decerto, mas
    perfeitamente compreensível, não somente
    o ato sexual, mas, o que é mais grave ainda,
    os órgãos genitais, com os quais o fantástico
282 vai lhes permitir um jogo constante.
    Silvio Romero, um dos mais importantes
    pesquisadores do folclore brasileiro, com
    mais de 90 livros publicados, apresenta
    neste livro seus resultados em estudar e
    sistematizar cientificamente o folclore
    brasileiro, tendo em vista a busca de um
    caráter nacional com base no princípio da
    mestiçagem entre os elementos europeu,
240 indígena e negro.

    Há muito tempo, a tradição universitária
    evita debruçar-se sobre um continente
    soterrado e esquecido da filosofia. E há
    tempo demais ela sacraliza apenas os
    protagonistas mais austeros da grande
    guerra das ideias. Por quê?




    Porque a história da filosofia é escrita pelos
    vencedores de uma luta que, sem trégua,
    opõe idealistas a materialistas. Com o
    cristianismo, os primeiros tomaram o poder.
    Favoreceram então os pensadores que
    trabalham no mesmo sentido que eles e
    apagaram todo vestígio de filosofia
    alternativa. Daí uma ocultação dos cínicos,
    dos cirenaicos, dos epicuristas, dos cristãos
    hedonistas, dos gnósticos licenciosos, dos
    irmãos e irmãs do Livre Espírito, dos
    libertinos barrocos, dos Ultras das Luzes, dos
    utilitaristas franceses e anglo-saxões, dos
    socialistas dionisíacos, dos nietzschianos de
    esquerda e de outros rebeldes ou furiosos.
    Esta Contra-história da filosofia conta a
    aventura desses vencidos, de sua sabedoria
    feliz, de seu pensamento luminoso, de sua
    arte de viver – de viver bem . De viver
336 melhor .
    A história da filosofia é escrita pelos
    vencedores de uma luta que, sem trégua,
    opõe idealistas a materialistas. Com o
    cristianismo, os primeiros tomaram o poder.
    Favoreceram então os pensadores que
    trabalham no mesmo sentido que eles e
    apagaram todo vestígio de filosofia
    alternativa. Daí uma ocultação dos cínicos,
    dos cirenaicos, dos epicuristas, dos cristãos
    hedonistas, dos gnósticos licenciosos, dos
    irmãos e irmãs do Livre Espírito, dos
    libertinos barrocos, dos Ultras das Luzes, dos
    utilitaristas franceses e anglo-saxões, dos
    socialistas dionisíacos, dos nietzschianos de
    esquerda e de outros rebeldes ou furiosos.


    Esta Contra-história da filosofia conta a
    aventura desses vencidos, de sua sabedoria
    feliz, de seu pensamento luminoso, de sua
    arte de viver – de viver bem. De viver
    melhor. Este segundo volume - O
    cristianismo hedonista (século I – século
    XVII) – traz: Simão. Basilides. Valentino.
    Carpócrates. Epifânio. Cerinto. Marcos.
    Nicolau. Amauri de Bena. Cornelisz de
    Antuérpia. Bentivenga de Gubbio. Walter de
    Holanda. João de Brno. Heilwige de
    Bratislava. Willem van Hildervissem. Elói de
    Pruynstinck. Lorenzo Valla. Marsílio Ficino.
    Erasmo. Michel de Montaigne. Marie de
344 Gournay.
                       Neste terceiro volume de sua contra-história
                       da filosofia, Michel Onfray analisa o século
                       XVII no seu espírito de desconstrução dos
                       mitos e lendas da história oficial da filosofia.
                       No extremo oposto de um "Grande Século"
                       de cartão-postal, com Descartes, Pascal ou
                       Fénelon, descobrimos uma constelação de
                       "libertinos barrocos" que, ainda cristãos,
                       bebem em Montaigne, nos relatos de
                       viagem dos descobridores do Novo Mundo,
                       nos gabinetes de curiosidades, nas lições
                       dadas pelas lunetas astronômicas, nas
                       anamorfoses dos pintores... Esses filósofos
                       se chamam Charron, La Mothe Le Vayer,
                       Saint-Évremond, Gassendi -- e Espinosa, que,
                       estranhamente, nunca foi abordado sob o
1ª                 312 prisma da sua especificidade hedonista.

                       Esta obra clássica deixou marcas indeléveis
                       na civilização. Tomamos aqui a palavra
                       "clássica" no sentido mais geral: não apenas
                       para as obras gregas e latinas mas para as
                       obras fundadoras da cultura, obras que, por
                       sua originalidade e pelos valores que
                       ajudaram a criar na sua trajetória histórica,
4ª Edição - 2011   432 conservam sua atualidade.

                         Desde sempre, os carneiros pastam com a
                         cabeça baixa. Desde sempre, eles se deixam
                         devorar pelo lobo. Mas, quando o lobo ataca
                         o carneiro pai, o rebanho todo começa a se
                         preocupar. Então um cordeiro encoraja
                         todos a levantarem a cabeça. Um texto de
                         autoria indefinida conclui a fábula. Ele
                         começa assim: "Quando vieram buscar os
                         judeus eu não disse nada, pois não era
                         judeu...”

                         Tradução de Monica Stahel
                    36
     Cornélio é um crocodilo diferente de todos
     os outros, pois ele fica em pé e anda feito
     gente. Raramente Cornélio anda de quatro,
     por isso ele enxerga o mundo de um jeito
     diferente. E por isso, também, desde que ele
     nasceu a margem do rio nunca mais foi a
     mesma.

     Tradução de Monica Stahel
32

     Aquele dia amanheceu diferente: o rei dos
     animais acordou decidido a dar um reino de
     presente a Guilherme, seu filho querido. No
     início Guilherme ficou sem saber o que fazer
     com aquela responsabilidade nas mãos. Mas
     deu conta do recado adotando um lema: um
     bom rei nem sempre é obrigado a ser muito
     bem comportado.

     Tradução de Monica Stahel
32
     Coleção organizada por: Marilena Chaui e
     Juvenal Savian Filho
                      Neste volume, o terceiro da coleção
                      "Filosofias: o Prazer do Pensar", Silvana de
                      Souza Ramos baseia-se no pensamento de
                      dois grandes filósofos (René Descartes e
                      Maurice Merleau-Ponty) para investigar o
                      que é o ser humano. Valendo-se da
                      discussão sobre as relações entre
                      pensamento e percepção, a autora traça as
                      linhas mestras da herança cartesiana – a
                      qual separa a experiência corpórea do
                      exercício da reflexão – de modo a esclarecer
                      as formulações de Merleau-Ponty acerca de
                      uma possível fenomenologia da percepção.
                      Ao longo do percurso, são desvendadas as
                      concepções de homem defendidas pelos
                      dois filósofos, de tal modo que se torna
                      possível uma elaboração capaz aliar a
                      experiência originária da percepção ao
                      exercício do pensamento. Deste modo, a
                      resposta à pergunta “o que somos?” chega a
                      um resultado instigante: o ser humano é
                      corpo e é mente.


                      Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
                      Pensar":

                      Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                      Argumentação: a ferramenta do filosofar
                      (vol. 2)
                      Corpo e mente (vol. 3)
                      O tempo (vol. 4)
                      O ser vivo (vol. 5)
                      Percepção e imaginação (vol.6)
                      A liberdade (vol. 7)
                      Deus (vol. 8)
                      Lógica (vol. 9)
                      A história (vol. 10)
                      O bem e o mal (vol. 11)
1ª Edição - 2010   72 Amor e desejo (vol. 12)
                        O corpo nunca esquece o que aconteceu. Na
                        rigidez, retração e dores dos músculos das
                        costas, membros, diafragma e também do
                        rosto e do sexo, está escrita toda a sua
                        história, do nascimento até hoje. Liberte-se
                        da programação do seu passado: uma
                        mulher conta a experiência pessoal e
                        profissional que teve; e propõe-lhe uma
21ª Edição - 2010   176 antiginástica.

                        A velocidade da vida contemporânea, a
                        virtualização das relações de produção e a
                        instabilidade generalizada que resulta dessas
                        trocas provocam uma sensação de
                        estranhamento em relação ao conceito de
                        identidade. Somos cada um de nós e somos
                        também os outros, as alteridades, tudo
                        aquilo com o que nos relacionamos.




                        Conheça os títulos desta coleção:
                        - DO MODERNO AO CONTEMPORÂNEO
                        - NARRATIVAS ENVIESADAS
                        - TEMPO E MEMÓRIA
                        - ESPAÇO E LUGAR
                        - DA POLÍTICA ÀS MICROPOLÍTICAS


                        Os livros da Coleção Temas da Arte
                        Contemporânea podem ser vendidos em
                        uma caixa especial (R$ 65,00) ou
1ª                   64 separadamente (R$ 12,00/cada).
                      Thérèse Bertherat, após ler as 15.000 cartas
                      que recebeu depois da publicação do seu
                      livro O corpo tem suas razões , agora nos fala
                      desse correio tão revelador em O correio do
                      corpo . Nesta obra, descreve e critica
                      inúmeras terapias psicocorporais
                      atualmente em moda e fala da evolução de
                      seu próprio trabalho de antiginástica em que
                      a palavra e o contato com os outros são
                  175 "incorporados".
                      Agora que a obra de Cézanne há muito se
                      impôs, é necessário fazer o próprio artista
                      falar para substituir por seus próprios
                      pensamentos as inexatidões e as
                      deformações. É nesse intuito que esta
                      publicação foi empreendida, com a certeza
                      de que suas cartas poderão nos aproximar
                      humanamente dele, e confirmar a profunda
                      e respeitosa emoção que sua obra nos
                  300 impõe.
                      Esta obra certamente será útil àqueles que
                      queiram adquirir base sólida das técnicas de
                      redação de documentos: secretários ou
                      secretárias, digitadores, alunos de cursos
                      regulares do ensino fundamental e ensino
                      médio e dos cursos universitários de
                      graduação, pós-graduação, mestrado e
15ª Edição 2011   200 doutorado.

                      O cortesão , publicado pela primeira vez em
                      1528, é um dos livros mais conhecidos e
                      mais característicos do Renascimento
                      italiano. Relata as conversas mantidas na
                      corte de Urbino sobre tudo aquilo que
                      convém à formação do perfeito cortesão. É
                      um dos livros que melhor revelam o espírito
                    0 e o gosto do Renascimento.
                      Prêmio Altamente Recomendável 2009
                      (FNLIJ)
         Vera do Val mora atualmente em Manaus,
         onde pesquisou e recolheu lendas e mitos
         dos povos amazônicos, a partir dos quais
         escreveu o belo O imaginário da floresta .
         Dessa obra foram selecionados os contos
         que falam das origens – da noite, das
         estrelas, da lua, dos rios, do mundo --, que
         compõem este A criação do mundo. As
         ilustrações de Geraldo Valério, feitas com
         colagens de cores e formas magníficas e
         inusitadas, completam lindamente este livro,
         que é uma deslumbrante homenagem à
      48 cultura dos nossos indígenas.




         Objeto da angústia materna, submetido a
         todos os tipos de reeducação e a diversos
         internamentos, o débil sempre aprendeu a
         esperar do outro sua verdade e sua palavra.
         No entanto, nem todo acesso à condição de
         sujeito é vedado ao débil. Este é o primeiro
         livro a mostrar que ele é capaz de entrar
     196 numa relação psicanalítica válida.


         A criança saudável é um guia destinado às
         mães e aos pais. Por meio dele, o pediatra
         Aldo Naouri nos transmite um saber
         resultante de quatro décadas de prática, de
         curiosidade e de paixão pela criança
         pequena. Todos os seus posicionamentos
         visam tanto a uma considerável
         simplificação da vida cotidiana quanto a uma
         abordagem esclarecida do papel parental. Os
         primeiros anos da vida do seu filho são
         pontuados por interrogações relativas ao
         cotidiano, ao bem-estar e à saúde dele. Você
         encontrará neste livro todas as respostas às
1ª   720 suas perguntas.
           Boa constrictor , o nome científico da
           serpente jiboia, logo virou Crictor na mente
           do premiado escritor e desenhista francês
           Tomi Ungerer. Perto de completar 80 anos,
           Ungerer já publicou mais de 130 livros
           ilustrados para crianças e recebeu o maior
           prêmio da literatura infantojuvenil mundial:
           a Hans Christian Andersen Medal. No livro, a
           senhora Bodot recebe pelo correio um
           estranho presente de aniversário: uma
           serpente. Com texto enxuto e ilustrações
           hilariantes, Tomi Ungerer mostra o que
           acontece quando a simpática velhinha
           decide adotá-la como bichinho de
           estimação, mudando completamente a vida
           dos habitantes de um pequeno vilarejo
           francês.

           Tradução de Monica Stahel
      32

           Em Os cristãos , Tim Dowley apresenta uma
           introdução clara e acessível à história do
           crescimento da Igreja cristã, narrando o
           desenvolvimento do Cristianismo desde seus
           primórdios até a época atual. Ricamente
           ilustrado em cores, com fotografias,
           reproduções de obras de arte, mapas e
           diagramas, Os cristãos apresenta de forma
           concisa e estimulante a história do
           Cristianismo e seus principais protagonistas.

1ª   176 (CAPA DURA)
         Durante a Segunda Guerra Mundial, a BBC
         convidou C. S. Lewis para fazer uma série de
         palestras pelo rádio. Foram programas que,
         ao final, deram um sentido novo à vida de
         milhares de adultos de todas as classes e
         profissões. O livro Cristianismo puro e
         simples , que colige essas preleções
         legendárias, veio a ser considerado a mais
         popular e acessível de todas as obras de
         Lewis, lembrando-nos daquilo que é mais
         importante na vida e apontando-nos o
         caminho da alegria e do contentamento.
         Esta edição de quinquagésimo aniversário
         nos recorda de uma ocasião em que C. S.
         Lewis foi capaz de dar conforto e consolação
         a milhões de pessoas num tempo de guerra
         e de incertezas; mas suas palavras são tão
         pertinentes agora quanto em qualquer outra
3ª   336 época.

         Esta coletânea reúne textos de vários
         autores sobre a divisão capitalista do
         trabalho. É a reunião de elementos
         importantes, em parte inéditos, de uma
         discussão que continua nos principais países
     248 capitalistas avançados.
                     A Crítica da razão prática (1788) é a segunda
                     de três Críticas escritas por Immanuel Kant
                     (1724-1804). Constitui uma decisiva
                     reorientação moral dos resultados teóricos
                     da Crítica da razão pura (1781). Já a Crítica
                     da faculdade do juízo (1790) rearticula de
                     maneira inovadora a relação entre teoria e
                     prática deixada em aberto pelas duas
                     publicações anteriores. Com as três obras-
                     mestras a filosofia de Kant estabelece as
                     bases críticas não só de seu próprio sistema
                     mas de todo o pensamento posterior. A
                     contribuição da Crítica da razão prática
                     consiste na tentativa de demonstrar o
                     fundamento de leis práticas no princípio da
                     autonomia. A partir dessa premissa ela
                     procede a uma crítica precisa dos princípios
                     das filosofias morais que a precederam,
                     especialmente da concepção de uma razão
                     prática empírica que tenta elevar o amor de
                     si a princípio moral supremo. A
                     contrapartida desse empreendimento
                     expressa-se no estabelecimento da razão
                     prática mediante um factum de natureza
                     epistêmica sui generis , que enquanto
                     comprovação da existência da liberdade
                     converte-se em parâmetro crítico de todo o
3ª edição 2011   368 uso prático e mesmo teórico da razão.
    Publicado originalmente há mais de duas
    décadas, este livro consolidou-se como
    referência obrigatória nos estudos sobre
    Max Weber e, mais amplamente, sobre
    pensamento social e teoria sociológica no
    Brasil. Esta nova edição inteiramente revista
    preserva a estrutura e os argumentos da
    primeira edição, alterando-a tão-somente
    onde a clareza e a legibilidade da escrita o
    exigiam. A reedição é oportuna, pois, longe
    de ser eclipsado pelas importantes análises
    da obra de Max Weber que se acumularam a
    partir dos anos 80 (especialmente com
    Jürgen Habermas e Wolfgang Schluchter, na
    Alemanha), o livro mantém-se inteiro, e
    serve de contraponto a elas. O autor é
    reconhecida autoridade na área. Além de
    vários outros estudos, é o responsável pela
    revisão técnica da edição brasileira da obra
    máxima de Max Weber, Economia e
276 sociedade (Ed. UnB).


      "Como se chega até lá?", perguntou Jill,
      tentando encontrar um jeito qualquer de
      fugir daquela escola horrível. "Do único
      modo possível", sussurrou Eustáquio, "por
      magia". Então deram-se as mãos e,
      concentrando toda a sua força de vontade
      para que algo acontecesse, viram-se de
      repente à beira de um alto precipício, muito
      acima das nuvens, na terra encantada de
      Nárnia. Assustada e confusa, Jill fica
      horrorizada ao ver Eustáquio perder o
      equilíbrio e cair. Imediatamente, porém, ela
      sente ao seu lado uma presença calorosa.
      Era o Leão.

      Tradução de Paulo Mendes Campos
207
                         À luz de uma enorme fogueira crepitante, a
                         última batalha de Nárnia está prestes a
                         acontecer. O rei Tirian, ajudado
                         corajosamente por Jill e Eustáquio, terá de
                         enfrentar os cruéis calormanos, num
                         combate que decidirá, finalmente, a luta
                         entre as forças do bem e do mal. Mas, com
                         tantas dúvidas e confusão ao redor,
                         conseguirá o rei Tirian manter-se firme na
                         hora mais negra de Nárnia?

                         Tradução de Silêda Steuernagel
                   213


                         Lúcia e Edmundo, com seu odioso primo
                         Eustáquio a tiracolo, embarcam numa
                         incrível viagem de aventuras e descobertas,
                         a bordo do imponente navio Peregrino da
                         Alvorada. Rumo às Ilhas Solitárias, em busca
                         dos sete amigos desaparecidos do pai do rei
                         Cáspian, eles encontram um dragão, uma
                         serpente do mar, um bando de criaturas
                         invisíveis, um mágico e o próprio Aslam, o
                         Grande Leão, que os presenteia com uma
                         promessa muito especial.

                         Tradução de Paulo Mendes Campos
4ª Edição - 2010   232


                       O Peregrino da Alvorada é o primeiro navio
                       que Nárnia viu em séculos. O rei Caspian o
                       construiu para sua viagem em busca dos
                       sete fidalgos, homens de bem banidos por
                       seu tio, o perverso Miraz, quando usurpou o
                       trono. A viagem conduz Edmundo, Lúcia, seu
                       primo Eustáquio e Caspian aos Mares
                       Orientais, para além das Ilhas Solitárias, a
                       grandes e pequenas aventuras e rumo ao
1ª Edição - 2010   232 país de Aslam, no Fim do Mundo.
                         Ao saber que não era filho de Arsheesh, o
                         pescador, o jovem Shasta decide fugir da
                         cruel Calormânia. Na companhia do cavalo
                         falante Bree, ele parte em direção ao Norte
                         rumo a Nárnia, onde o ar é fresco e reina a
                         liberdade. Em sua jornada pelo deserto
                         árido, Shasta tenta imaginar o que estará
                         esperando por ele adiante. Tudo parece tão
                         vasto, desconhecido, solitário... e livre.

                         Tradução de Paulo Mendes Campos
4ª edição 2010     192


                         "Dizem que Aslam está a caminho. Talvez já
                         tenha chegado", sussurrou o Castor.
                         Edmundo experimentou uma misteriosa
                         sensação de horror. Pedro sentiu-se valente
                         e vigoroso. Para Suzana, foi como se uma
                         música deliciosa tivesse enchido o ar. E Lúcia
                         teve aquele mesmo sentimento que nos
                         desperta a chegada do verão. Assim, no
                         coração da terra encantada de Nárnia, as
                         crianças lançaram-se na mais excitante e
                         mágica aventura que alguém já escreveu.

                         Tradução de Paulo Mendes Campos
3ª                 184


                         "Dizem que Aslam está a caminho. Talvez já
                         tenha chegado", sussurrou o Castor.
                         Edmundo experimentou uma misteriosa
                         sensação de horror. Pedro sentiu-se valente
                         e vigoroso. Para Susana, foi como se uma
                         música deliciosa tivesse enchido o ar. E Lúcia
                         teve aquele mesmo sentimento que nos
                         desperta a chegada do verão. Assim, no
                         coração da terra encantada de Nárnia, as
                         crianças lançaram-se na mais excitante e
                         mágica aventura que alguém já escreveu.


4ª Edição - 2010   184
                         Tradução de Paulo Mendes Campos
4ª Edição - 2010   184

                         A aventura começa quando Digory e Polly
                         vão parar no gabinete secreto do excêntrico
                         tio André. Ludibriada por ele, Polly toca o
                         anel mágico e desaparece. Digory,
                         aterrorizado, decide partir imediatamente
                         em busca da amiga no Outro Mundo. Lá ele
                         encontra Polly e, juntos, ouvem Aslam
                         cantar sua canção ao criar o mundo
                         encantado de Nárnia, repleto de sol, árvores,
                         flores, relva e animais.

                         Tradução de Paulo Mendes Campos
3ª edição - 2011   184


                         Tempos difíceis abateram-se sobre a terra
                         encantada de Nárnia. Os dias de paz e
                         liberdade, em que os animais, anões, árvores
                         e flores viviam em absoluta paz e harmonia,
                         estavam terminados. A guerra civil dividia o
                         reino, e a destruição final estava próxima. O
                         príncipe Cáspian, herdeiro legítimo do trono,
                         decide trazer de volta o glorioso passado de
                         Nárnia. Soprando sua tromba mágica, ele
                         convoca Pedro, Suzana, Edmundo e Lúcia
                         para ajudá-lo em sua difícil tarefa.

                         Tradução de Paulo Mendes Campos
                   215
                         Tempos difíceis abateram-se sobre a terra
                         encantada de Nárnia. Os dias de paz e
                         liberdade, em que os animais, anões, árvores
                         e flores viviam em absoluta paz e harmonia,
                         estavam terminados. A guerra civil dividia o
                         reino, e a destruição final estava próxima. O
                         príncipe Caspian, herdeiro legítimo do trono,
                         decide trazer de volta o glorioso passado de
                         Nárnia. Soprando sua tromba mágica, ele
                         convoca Pedro, Suzana, Edmundo e Lúcia
                         para ajudá-lo em sua difícil tarefa.

                         Tradução de Paulo Mendes Campos
4ª Edição - 2010   216

                         Viagens ao fim do mundo, criaturas
                         fantásticas e batalhas épicas entre o bem e o
                         mal - o que mais um leitor poderia querer de
                         um livro? O livro que tem tudo isso é O leão,
                         a feiticeira e o guarda-roupa , escrito em
                         1949 por Clive Staples Lewis. Mas Lewis não
                         parou por aí, Seis outros livros vieram depois
                         e, juntos, ficaram conhecidos como As
                         crônicas de Nárnia .


                         Nos últimos cinquenta anos, As crônicas de
                         Nárnia transcenderam o gênero da fantasia
                         'para se tornar parte do cânone da literatura
                         clássica. Casa um dos sete livros é uma obra-
                         prima, atraindo o leitor para um mundo em
                         que a magia encontra a realidade, e o
                         resultado é um mundo ficcional que tem
                         fascinado gerações.
      Esta edição apresenta todas as sete crônicas
      integralmente, num único volume magnífico.
      Os livros são apresentados de acordo com a
      ordem de preferência de Lewis, cada
      capítulo com uma ilustração do artista
      original, Pauline Baynes. Enganosamente
      simples e direta, As crônicas de Nárnia
      continuam cativando os leitores com
      aventuras, personagens e fatos que falam a
      pessoas de todas as idades, mesmo
      cinqüenta anos após terem sido publicadas
      pela primeira vez.

      Tradução de Paulo Mendes Campos e Silêda
      Steuernagel
752




      Nos últimos cinquenta anos, As crônicas de
      Nárnia encantaram milhões de leitores, e os
      acontecimentos mágicos descritos na prosa
      imortal de C. S. Lewis inscreveram-se para
      sempre em suas memórias. Ele criou um
      mundo em que uma feiticeira decreta
      inverno perpétuo, em que há mais animais
      falantes do que gente e onde as batalhas são
      travadas por centauros, gigantes e faunos.
      Pela primeira vez as sete crônicas estão
      reunidas em um único volume, este livro
      magnífico, com uma introdução escrita por
      Douglas Gresham, enteado de C. S. Lewis. As
      ilustrações originais de Pauline Baynes,
      adoradas por todos, tornaram-se ainda mais
      memoráveis ao serem colorizadas. Esta
      edição com certeza fará com que o mundo
      intemporal de Nárnia, criado por C. S. Lewis,
      cative a imaginação de mais uma geração de
      leitores.

      Tradução de Paulo Mendes Campos e Silêda
      Steuernagel
528
     528

         Este livro e o resultado do trabalho que o Dr.
         Bowlby realizou para a Organizacao Mundial
         da Saude sobre o tema Saude Mental e
     256 Cuidados Maternos.

         Os mais de vinte textos de que se compõe
         esta obra são uma amostra de diversos
         aspectos da cultura e da educação
         medievais. Verdadeira vitrine da cultura e da
         educação de uma época ainda tão ignorada,
         o livro constitui um encontro com seus mais
         sugestivos temas e um diálogo com seus
     347 principais autores.


         Cultura geral aborda episódios centrais da
         Bíblia; a emergência dos Estados e a epopéia
         da modernização, revoluções e democracia;
         a evolução da literatura, da arte e da música
         através de suas grandes obras; o
         desenvolvimento da ciência e da filosofia, o
         campo de batalha das ideologias, das
         cosmogonias e das teorias, aborda também
         a educação dada pelos livros, colégios e
         universidades, pelos jornais e foros de
         opiniões. Um quadro cronológico, uma
         breve relação dos livros que transformaram
         o mundo e conselhos de leitura aumentam a
2ª   544 utilidade desta obra imprescindível.
         Em linguagem coloquial, o autor apresenta
         as principais manifestações folclóricas,
         oferecendo um painel completo do folclore
         nacional. Neste livro, o autor retoma e
         sintetiza de forma didática temas dos três
         volumes de Folclore Nacional. Alceu
         Maynard Araújo estuda os costumes
         folclóricos brasileiros com descrições
         detalhadas de festas, bailados, danças,
         folguedos, músicas, ritos, sabenças lendas,
         arte, cozinha regional, entre outros
         principais acontecimentos da cultura
     256 popular.

         O livro trabalha com exercícios selecionados
         de todos os níveis do balé , desde o pré-
         primário até o quinto grau (sênior),
         descrevendo minuciosamente cada
         movimento e chamando a atenção, através
         de lembretes especiais, para os problemas e
     115 dificuldades mais comuns.

         Unidade perfeita e indivisa, o belo artístico
         foi-se diferenciando em várias formas de
         arte, de tal modo que o espírito artístico as
         desenvolveu e ordenou num sistema de
         concepções artísticas do divino e do
         humano. Esta primeira parte do Curso de
         estética trata do conceito geral do belo e da
         realidade do belo na natureza e na arte
         independentemente do seu conteúdo
         particular e das suas diferentes
2ª   680 exteriorizações.
         Nos cursos de estética, ministrados
         principalmente em Berlim, entre 1820 e
         1829 e editados após sua morte por Gustav
         Hotho, Hegel questiona o gigantesco
         universo da arte desde as suas origens e sob
         todas as suas formas conhecidas. Este
         volume do Curso de estética traz um exame
         exaustivo dos diferentes tipos de arte:
         arquitetura, escultura, pintura, música,
2ª   644 literatura.
    O "Curso de Filosofia Moral" de Vladimir
    Jankélévitch foi originalmente ministrado na
    Universidade Livre de Bruxelas em 1962.
    Nele, Jankélévitch mostra-se muito didático
    e não hesita em fazer referências precisas e
    numerosas à história da filosofia. Nem por
    isso abandona seus temas prediletos. A
    singularidade e o interesse desse curso, em
    que o professor e o filósofo da moral se
    encontram, residem precisamente no
    cruzamento dessas duas “linhas” de
288 pensamento.

    Em 1966, Borges ministrou um curso de
    Literatura Inglesa na Universidade de Buenos
    Aires. Com um intenso trabalho de análise e
    pesquisa, Martín Arias e Martín Hadis
    conseguiram, através de trancrições, refazer
    as aulas sem modificar a linguagem oral do
    escritor. Este Curso de literatura inglesa é
    um livro valioso e fascinante porque mostra
    o trabalho docente - até agora não
    documentado - de um dos maiores autores
484 do século XX.
    Este volume reúne quatro cursos que
    Bergson consagrou à filosofia grega de 1884
    a 1899. Um curso sobre Plotino,
    provavelmente ministrado na École Normale
    Supérieure em 1898-1899, constitui o centro
    deste volume. Um curso mais geral e
    escolar, sobre a história da filosofia grega;
    algumas páginas de um curso de classe
    terminal no liceu Clermont-Ferrand,
    ministrado quando Bergson era um jovem
    professor do liceu; e por fim o Caderno
    Preto, que provavelmente testemunha o
    pioneiríssimo ensino universitário de
    Bergson, encarregado de cursos na
    Universidade de Clermont-Ferrand, em 1884
    ou 1885. Os três últimos textos deste
    volume preparam o primeiro. E este, por sua
    vez, marca uma das etapas essenciais da
    transição entre Matéria e memória (1896) e
    A evolução criadora (1906). A íntima
    conexão entre os Cursos e as obras maiores
374 de Bergson se vê assim confirmada.


    “A vantagem da amizade sobre o parentesco
    é que a benevolência pode desaparecer do
    parentesco, mas não da amizade; e,
    desaparecida a benevolência, desaparece o
    nome da amizade, enquanto o do
    parentesco subsiste.” É a partir de idéias
    como essa que Cícero traça o seu Da
    amizade, onde reflete, tendo Fânio, Cévola e
    Lélio como interlocutores, sobre os motivos
    que levam o homem a procurar a amizade,
    seus limites, os deveres que ela implica e as
117 vantagens que dela advêm.
                        Da divisão do trabalho social trata do papel
                        que os agrupamentos profissionais estão
                        destinados a desempenhar na organização
                        dos povos contemporâneos. Durkheim se
                        esforça nesta obra para tratar os fatos da
                        vida moral a partir do método das ciências
                        positivas sem no entando seguir o método
                        de ciências positivas como a biologia, a
                        psicologia, a sociologia. Longe de pretender
                        tirar a moral da ciência, seu objetivo é,
4ª Edição - 2010    536 antes, fazer a ciência da moral.




                        O infante e o falante parecem personagens
                        tão distintos e, no entanto, sucedem-se
                        necessariamente na história de quase todo
                        homem. Compreender a infância - no
                        sentido etimológico de período em que
                        ainda não se fala - é o motivo primeiro deste
                        livro. O último é desvendar como o infante,
                        com o apoio do meio, descobre e cultiva a
                        fala - esse brinquedo com que se constrói a
                    124 linguagem, ferramenta maior da mente.


                        Neste livro Clausewitz apresenta o seu
                        tratado de arte militar publicado em 1832-
                        1837, após sua morte. Fervoroso defensor
                        da concepção que colocava os valores
                        morais bem acima das forças materiais, para
                        ele, os meios materiais têm sua importância
                        durante um conflito armado, mas não são
                        decisivos porque a guerra não pode ser
                        considerada como um episódio isolado na
                        história, uma vez que está estreitamente
3ª                 1040 ligada à consciência do povo.
         Este livro trata da arte contemporânea a
         partir do conceito de micropolítica, que tem
         sido usado cada vez com mais frequência
         por pensadores da cultura contemporânea
         para colocar a discussão política em um
         novo paradigma, isto é, no diagrama da
         nossa atualidade, de acordo com as
         complexidades que se impõem no cenário
         atual.




         Conheça os títulos desta coleção:
         - DO MODERNO AO CONTEMPORÂNEO
         - NARRATIVAS ENVIESADAS
         - TEMPO E MEMÓRIA
         - CORPO, IDENTIDADE E EROTISMO
         - ESPAÇO E LUGAR


         Os livros da Coleção Temas da Arte
         Contemporânea podem ser vendidos em
         uma caixa especial (R$ 65,00) ou
1ª    72 separadamente (R$ 12,00/cada).
         Focalizando sua argumentação decisiva nos
         Estados Unidos de hoje, um dos mais
         importantes teóricos da política da
         atualidade examina neste livro cinco
         “regimes de tolerância” – dos impérios
         multinacionais às sociedades de imigração –
         e descreve as forças e fraquezas de cada
         regime e também as várias formas de
         tolerância e exclusão que cada um deles
     153 favorece.
         Da vida feliz , escrito por volta de 50 d.C.
         pelo filósofo romano Sêneca, é uma franca
         polêmica contra o hedonismo de Epicuro.
         Sêneca opõe o ideal da virtude ao ideal da
         volúpia, e faz uma referência ao discurso do
         filósofo Sócrates, que defende a virtude
         como forma de felicidade suprema, dizendo
         que tal teoria prepara um tipo de vida
2ª    96 apenas de acordo com a natureza.


           O velho e sábio elefante Dagoberto
           Dobradura era muito desligado. Sua única
           ocupação era ter pensamentos bonitos,
           como "Flor!" e "Lua!". Um dia, sem saber,
           ele participou de um jogo de futebol contra
           o time das moscas, que defendiam a
           manutenção de um monte de lixo à beira do
           rio. Dagoberto perdeu o jogo, mas os outros
           animais conseguiram seu objetivo: abrigados
           debaixo do imenso elefante, viram o rio se
           encher com a chuva e carregar o lixo para
           longe. Este conto faz parte da antologia A
           escola de magia e outras histórias .

           Tradução de Vera Barkow
       0

           Neste livro, Danny avalia o mundo de seu
           pai, que cuidou dele desde que sua mãe
           morreu, quando ele tinha apenas quatro
           meses. À medida que vai crescendo, Danny
           descobre que o segredo de seu pai implica
           aventuras e complicações para ambos!
           Participe dessas aventuras com Danny e seu
           pai, complementadas pelas belas ilustrações
           de Cláudia Scatamacchia.

           Tradução de Almiro Pisetta
     247
                     “Era uma vez um lenhador que vivia do
                     bosque.” Este livro começa e termina num
                     bosque. Ele conta a trajetória de uma mesa,
                     desde seu nascimento até o reencontro e a
                     identificação com as árvores que lhe deram
                     origem. Uma homenagem aos bosques de
                     todo o mundo e aos que sabem cuidar deles.

1° Edição 2011    32 Tradução de Monica Stahel

                     Este livro funda uma nova biologia do apego.
                     Explica por quê, para cada um de nós, a vida
                     é uma permanente conquista, nunca
                     estabelecida de antemão. Nem nossos
                     genes, nem nosso meio de origem nos
                     proíbem evoluir. Tudo é possível. Uma
                     mensagem de esperança, cheia de ternura e
                 198 de humanidade.
                     Este álbum foi publicado originalmente em
                     1983, e reúne tirinhas e charges sobre
                     deuses e anjos, invenções exóticas e mortes
                     sarcásticas.




                     Livros de Quino pela Editora WMF Martins
                     Fontes:

                     - Bem, obrigado. E você?
                     - Cada um no seu lugar
                     - Deixem-me inventar
                     - Humanos nascemos
                     - Não fui eu!
                     - Que presente inapresentável!
                     - Quinoterapia
                  96 - Sim, amor
                         O autor elabora, neste livro, uma teoria do
                         controle judicial de constitucionalidade
                         coerente com os pressupostos implícitos no
                         sistema norte-americano e estruturada de
                         modo que faça com que os tribunais sejam
                         instrumentos que ajudam a tornar esses
                         pressupostos uma realidade.

                         Tradução de Juliana Lemos
1ª Edição - 2010   360


                       A realidade sociopolítica emerge com grande
                       vigor através das diversas democracias.
                       Considerando-se a Economia, as Ciências, a
                       Tecnologia, as correntes migratórias, os
                       problemas ambientais e até mesmo o crime
                       organizado, vê-se despontar uma
                       necessidade de ação que clama por uma
                       ordem jurídico-estatal em escala mundial.
                       Neste livro, Otfried Höffe apresenta a idéia
                       de uma República Mundial complementar,
                       subsidiária e federal, ressaltando que a
                       globalização não deverá ser paga com uma
                       regressão política, isto é, não deverá
                       representar o desmantelamento da
                   608 democracia.

                       Para Kelsen, a democracia é um processo
                       que comporta variações entre um máximo e
                       um mínimo de liberdade. Este processo
                       permite a manifestação de uma pluralidade
                       de valores que não são absolutos, mas
                       relativos, e têm na base a liberdade política.
                       Esta obra reúne as reflexões de Kelsen que
                       desenvolvem teoricamente o problema da
                       liberdade como problema central da
                   392 democracia.
    Demônios é o primeiro volume de contos de
    Aluísio Azevedo. Publicado em 1893, reúne
    pequenas narrativas humorísticas, ao estilo
    de Guy de Maupassant; um conto longo,
    "Demônios", considerado por muitos um
    precursor da ficção científica brasileira; e
    algumas histórias propriamente naturalistas.
    A maioria dos contos se passa no Rio de
    Janeiro e trata de temas urbanos como o
    anonimato, a mulher assalariada e encontros
208 casuais entre desconhecidos.
    Um ensaio sugestivo, amplamente
    documentado, sobre a arquitetura pós-
    moderna em todo o mundo. De Robert
    Venturi a Charles Moore, de Aldo Rossi e
    Ricardo Boffil, os protagonistas e as obras
    são analisados com o auxílio de um aparato
    ilustrativo riquíssimo e extremamente
326 funcional.
    Segundo volume da Coleção
    "Arte&Fotografia", organizada por
    Annateresa Fabris e Tadeu Chiarelli. Confira
    também: A fotografia como arte
    contemporânea .
                     No século XIX, para ser reconhecida como
                     arte, a fotografia tenta emular resultados
                     pictóricos e gráficos. Nessa busca, o
                     pictorialismo acaba por abrir caminho para a
                     definição de fotografia moderna, quando
                     propõe um distanciamento entre imagem e
                     referente e afirma a autonomia do meio
                     como sistema de representação visual. As
                     artes visuais, por sua vez, não deixam de
                     dialogar com a fotografia, principalmente no
                     século XX, como atestam o fotodinamismo,
                     interessado numa imagem sintética,
                     diferente do dinamismo plástico futurista, e
                     um conjunto de quadros de Picabia, nos
                     quais o uso de imagens fotográficas banais
                     lhe permite discutir os pressupostos das
                     vanguardas, fazendo do ato criador um
                     gesto de escolha e deslocamento. Artistas
                     como Heartfield, Klutsis, Ródtchenko e
                     Lissitzky passam a explorar elementos da
                     comunicação de massa em fotomontagens –
                     nas quais a questão política não impede o
                     emprego de princípios plásticos modernos –,
                     o que demonstra o quanto estão cientes da
                     necessidade de novos instrumentos visuais
                     numa sociedade em vias de transformação
1ª Edição 2011   240 ou já transformada pela mecanização.
                                         Este livro, fruto de uma longa e profícua
                                         experiência das autoras no ensino da língua
                                         inglesa, aborda a questão da pronúncia da
                                         língua inglesa para brasileiros. A vivência em
                                         sala de aula e o espírito de investigação
                                         produziram uma obra que deve beneficiar a
                                         todos os que procuram aprimorar seu
                                         conhecimento dos sons da língua inglesa. O
                                         livro traz propostas de atividades e
                                         sugestões para a sua resolução. Sua
                                         organização leva o leitor a refletir sobre as
                                         diferenças entre os sons do inglês e do
                                         português e a considerar o distanciamento
                                         entre as formas escrita e falada, atentar para
                                         as características das variantes do inglês
                                         (britânico, americano, sul-africano,
                                         australiano, neozelandês, entre outras) e a
1ª Edição - 2010 / 2ª Tiragem 2011   192 praticar a pronúncia do inglês padrão.

                                         Um dos objetivos deste livro é descrever a
                                         maneira como as crianças desenham – como
                                         começam e como se desenvolvem –, propor
                                         algumas explicações para as curiosas
                                         características tão comuns em seus
                                     282 desenhos.


                                         A história do design gráfico é uma das mais
                                         empolgantes e interessantes da história
                                         cultural do século XX. Com mais de 800
                                         ilustrações totalmente integradas ao texto.
                                         Design gráfico conta a história do design
                                         gráfico desde suas raízes, na fase de
                                         desenvolvimento da imprensa, sua evolução
                                         como meio de identificação, informação e
                                         promoção, e finalmente sua transformação
2ª Edição - 2010                     264 em uma disciplina e profissão.
    Os textos reunidos nesta coletânea são tão
    diversos em seu tom quanto em sua
    extensão. Fernando Savater abandona o que
    ele chama de vontade de estilo para
    simplesmente dizer o que pensa. O resultado
    é uma colcha de retalhos em que o leitor
    tem uma mostra bastante variada do
270 pensamento do autor.




    O despovoador (1970) e Mal visto mal dito
    (1981), dois dos textos reunidos neste
    volume, convidam o leitor a ingressar na
    suspensão angustiada do cinza, lusco-fusco
    em que o irlandês autor de Godot sempre
    esteve em casa. Econômica e tensa, para
    melhor acomodar o caos da experiência
    moderna, a obra final beckettiana rechaça
    qualquer simplificação. Uma fenomenologia
    da percepção e uma arqueologia do saber
    aproximam O despovoador, distopia que
    ecoa o Inferno dantesco, e Mal visto mal
    dito, janela e réquiem para uma velha
    enclausurada. Nos rastros desses textos
    ficcionais, autor e leitor percorrem
    tentativas de explorar um labirinto muito
    peculiar, o “manicômio do crânio”,
    consciência profunda ou abismos de
    inconsciência, onde vontade expressiva e
    vestígios do mundo se combinam em
    corredores de linguagem mais ou menos
112 triunfante, mais ou menos arruinada.
    Não é muito normal, mas às vezes as
    pessoas endoidecem e fazem coisas
    incríveis, que até Deus duvida. Neste livro,
    quem endoideceu foi uma cidade, e todos os
    seus moradores e até os turistas de longe
    entraram na doidera, vivendo coisas
    fantásticas como se fossem as mais naturais
    do mundo. É muito gostosa a narrativa das
    loucuras da cidade. O tranquilo narrador
    conta ao primo cada trapalhada, tudo como
116 se fosse a coisa mais sensata do mundo.
    Coleção organizada por: Marilena Chaui e
    Juvenal Savian Filho




    O exercício do pensamento é algo muito
    prazeroso, e é com essa convicção que o
    convidamos a viajar conosco pelas reflexões
    de cada um dos volumes da coleção
    Filosofias: o prazer do pensar . Ela se destina
    tanto àqueles que desejam iniciar-se nos
    caminhos das diferentes filosofias, como
    àqueles que já estão habituados a eles e
    querem continuar o exercício da reflexão.
    Também se destina a professores e
    estudantes, pois está inteiramente de
    acordo com as orientações curriculares do
    Ministério da Educação para o Ensino Médio
    e com as expectativas dos cursos básicos das
    faculdades brasileiras. E falamos de
    “filosofias”, no plural, pois não há apenas
    uma forma de pensamento; há um
    caleidoscópio de cores filosóficas muito
    diferentes e intensas.




    Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
    Pensar":
                     Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                     Argumentação: a ferramenta do filosofar
                     (vol. 2)
                     Corpo e mente (vol. 3)
                     O tempo (vol. 4)
                     O ser vivo (vol. 5)
                     Percepção e imaginação (vol.6)
                     A liberdade (vol. 7)
                     Deus (vol. 8)
                     Lógica (vol. 9)
                     A história (vol. 10)
                     O bem e o mal (vol. 11)
1ª Edição 2011    96 Amor e desejo (vol. 12)

                     O leitor encontrará neste livro uma reflexão
                     sobre vários aspectos da justiça, mas não
                     existe aqui nada que não lhe diga respeito. A
                     justiça é tão valiosa para cada um de nós
                     como o ar que respiramos. Este livro
                     pretende ser não só a oportunidade dessa
                     reflexão, mas também, quem sabe, uma
                     provocação quanto a novas formas de
1ª               240 comportamento.




                     Este livro traz a história detalhada das
                     fascinantes figuras da mitologia grega e
                     romana, dedicando a cada uma todo um
                     verbete. Numa linguagem saborosa e de fácil
                     compreensão, além de retratar Zeus, Atenas,
                     Medeia, Ulisses, Teseu e muitos outros, ele
                     desvenda a teia complicada das relações
                     entre esses deuses e heróis, que na verdade
                     sintetizam as paixões, os anseios, as vilanias
                     e as grandezas dos sentimentos humanos. A
                     obra inclui uma árvore genealógica dos
                     deuses do Olimpo, uma tabela de
                     correspondência entre os nomes gregos e
                     romanos das principais divindades e alguns
                     mapas que permitem localizar
                     geograficamente os acontecimentos
                 285 narrados pela mitologia.
    O homem vive hoje sob o fogo cruzado das
    mais diversas e desconcertantes
    manifestações artísticas – da pintura
    abstrata à música eletrônica – e das mais
    contrastantes teorizações estéticas. Este
    livro pretende responder a uma necessidade
    de atualização e orientação amplamente
    sentida e constitui um balanço da situação
    estética configurada na cultura mundial
245 durante a última metade do século.




    Este lúcido texto comprime num pequeno
    espaço a essência de tradições antigas como
    o confucionismo, o hinduísmo, o Antigo
    Testamento e o Novo Testamento, bem
    como as teorias de Platão, Immanuel Kant,
    Karl Marx, Sigmund Freud, Jean-Paul Sartre,
    B. F. Skinner e Konrad Lorenz. Os autores
    justapõem as idéias desses e de outros
    pensadores de uma maneira que ajuda os
    estudantes a entenderem como a
    humanidade tem lutado para compreender
    sua natureza. Para estimular os leitores a
    pensar criticamente por si mesmos, o livro
    examina cada teoria em quatro pontos: a
    natureza do universo, a natureza da
    humanidade, os males da humanidade e a
    cura proposta para esses males. Ideal para
    cursos introdutórios de filosofia, de estudos
    religiosos, da natureza humana e da história
    intelectual. Dez teorias da natureza humana
    vai envolver e motivar estudantes e leitores
    em geral a considerar quem somos, quais as
    nossas motivações e como podemos
360 entender e aprimorar o mundo.
    Adélia era uma pinguinzinha que morava no
    pólo Sul. Ela queria aprender a voar, como as
    alcas do pólo Norte. Então partiu para uma
    longa viagem ao outro extremo da Terra. No
    caminho, em meio a suas aventuras
    conheceu um tucano, e os dois se
    apaixonaram. Apesar de não ter aprendido a
    voar, a pinguinzinha voltou para o pólo Sul
    voando.

    Tradução de Renata Bueno
0


    "Situadas entre a interpretação de
    Heidegger e a dos franceses, as reflexões de
    Gianni Vattimo sobre o historicismo, o
    niilismo, a filosofia e a cultura propõem
    Nietzsche como um pensador decisivo não
    só para o presente, mas também para o
    futuro. O diálogo de Vattimo, estendendo-se
    por um período de quase quarenta anos,
    cativará tanto os estudiosos de Nietzsche
    quanto quem quer que se interesse pela
    cultura filosófica europeia do século XX." --
    Alan D. Schrift, Grinnel College, organizador
    de Why Nietzsche Still? Reflections on
    Drama, Culture, and Politics [Por que ainda
    Nietzsche? Reflexões sobre o drama, a
    cultura e a política]
                       Não é possível abordar a obra de Nietzsche
                       com uma postura meramente filológica,
                       limitando-se a uma pura e simples atividade
                       de esclarecimento, exposição, reconstrução
                       “objetiva” de seu pensamento. Por um lado,
                       é preciso livrar sua figura das aparências e
                       das mitologias (e às vezes também das
                       manipulações) que caracterizaram um
                       século de interpretações. Por outro lado,
                       para quem considera Nietzsche um pensador
                       decisivo para nosso presente, é impossível
                       pensar numa leitura “definitiva”: suas
                       solicitações inevitavelmente acabam pondo
                       em jogo a subjetividade do intérprete.
                       Vattimo aborda a obra de Nietzsche sob
                       diferentes perspectivas, incluindo um
                       panorama das interpretações recentes. Ao
                       mesmo tempo, mantém uma coerência
                       básica ao se confrontar com os grandes
                       temas que a caracterizam: o niilismo, o
                       super-homem, os problemas do tempo, da
                       história, da verdade, a relação com a
                       hermenêutica, a ética e a estética. Este
                       Diálogo com Nietzsche torna-se, assim, o
                       testemunho de um hábito e de uma
                       constância, além de ser um exemplo
                       fascinante do que pode significar hoje a
                       prática filosófica.

1ª Edição - 2010   384 Tradução de Silvana Cobucci Leite


                       Este trabalho se articula com um
                       procedimento formativo ou didático: a
                       produção de diários reflexivos de leitura,
                       quadro de um curso universitário ministrado
                       pela autora.Procedimento original e criativo,
                       na medida em que consiste em textualizar o
                       próprio processo de aprendizagem e de
                       desenvolvimento de conhecimentos, em
                       materializá-lo e em permitir, desse modo,
                       um retorno avaliativo (tanto da parte dos
                       alunos quanto da professora) sobre o
                   263 processo didático em curso.
                       De 26 de outubro de 1977, dia seguinte ao
                       da morte de sua mãe, até 15 de setembro de
                       1979, Roland Barthes manteve um diário de
                       luto, 330 fichas quase todas datadas e
                       reunidas aqui num conjunto publicado pela
                       primeira vez.

1ª Edição - 2011   264 Tradução de Leyla Perrone-Moisés



                       Este livro critica a avaliação padrão de
                       sujeitos afásicos e a aplicação de certos
                       modelos teóricos da linguística, centrados
                       essencialmente na metalinguagem, na
                       prática clínica com esses sujeitos. Expõe uma
                       concepção de linguagem segundo a qual as
                       línguas naturais são resultado de um
                       trabalho coletivo, histórico e cultural, e não
                       mero fruto de convenção ou de
                       propriedades inatas. Coerente com essa
                       concepção, a autora mostra como a prática
                       terapêutica baseada na interlocução, em
                       processos discursivos contextualizados e nas
                       operações epilinguísticas produz uma
                       reconstrução efetiva de processos
                       linguísticos de significação. Este livro mostra
                       a diferença que faz "tratar" da afasia ou
                       "interagir" com o sujeito afásico para
                       reconstruir com ele sua linguagem.
                       Conhecer o Diário de Narciso será
                       provocador para afasiologistas,
                       neurologistas, professores de português,
                       fonoaudiólogos, psicolinguistas,
                       psicanalistas, fisioterapeutas, terapeutas
                   205 ocupacionais e até para linguistas.
                       Dicionário com ortografia atualizada
                       segundo a norma ortográfica da Real
                       Academia Española.
                          Um dicionário monolíngue prático e
                          completo em tamanho portátil. Uma obra
                          que permite consulta rápida, imprescindível
                          para estudantes de espanhol (nível
                          intermediário).

                          * 28.000 palavras
                          * 50.000 acepções e locuções

                          * 1.900 notas e observações sobre
                          pronúncia, ortografia, gramática e sintaxe
                          * 3.200 regionalismos dos países da América
                          e da Espanha

                          * Um apêndice apresentando os conceitos
                          básicos da gramática espanhola
1ª Edição - 2010    864




                          380 verbetes compõem este monumento
                          dedicado à cultura jurídica. De «Abuso de
                          direito» a «Vontade geral», passando por
                          «Bill of Rights», «Corpus juris civilis»,
                          «Fontes do direito», «Pessoa jurídica» ou
                          «Responsabilidade civil». Mais de duzentos
                          autores foram reunidos para realizar a obra.
                          Entre eles, várias gerações dos principais
                          juristas de todas as disciplinas do Direito e
                          também filósofos, históriadores e políticos.
                          Este compêndio acompanhará o jurista, o
                          estudante, pesquisador ou prático, mas
                          também o homem culto que avalia a
                          importância do fenômeno jurídico.

                        Tradução de Ivone Castilho Benedetti e
1ª Edição - 2011   1928 Márcia Villares de Freitas
    Além de extensos artigos consagrados às
    diferentes religiões do mundo, este
    dicionário propõe também uma série de
    informações sobre os fundadores de
    religiões, os profetas, os livros sagrados e
    diversas correntes espirituais que marcaram
    a história religiosa da humanidade. Uma
    obra de referência.




    Outros livros de Mircea Eliade pela Editora
    WMF Martins Fontes:

    - O sagrado e o profano
    - Tratado de história das religiões
342 - Mefistófeles e o andrógino


    900 entradas - Este dicionário enciclopédico
    coloca, à disposição de todos, conceitos
    (autismo, behavorismo, cidadania,
    positivismo etc.), autores (Pierre Bourdieu,
    Charles Darwin, Michel Foucault etc.) e
    palavras-chave da cultura contemporânea
    (bioética, placebo etc.) que formam o corpus
    atual das ciências humanas.
    Um dicionário ágil - Cada conceito,
    apresentado a partir de exemplos
    expressivos, é acompanhado de um histórico
    e de uma descrição de seus diferentes usos
    segundo as disciplinas.
    Os quadros - Destacam um tema ou um
    exemplo: “O efeito coquetel”, “A família
    nuclear sempre existiu”, “As emoções são
    naturais ou culturais?”
                         As disciplinas - São objeto de artigos
                         específicos: antropologia, demografia,
                         economia, geografia, história, linguística,
                         filosofia, pré-história, psicanálise, psicologia,
                         ciências cognitivas, ciências da educação,
                         ciências políticas etc.

                         As bibliografias - As principais obras de
                         referência acompanham cada definição.

                         Por sua abertura aos diferentes campos das
                         ciências humanas, por sua concepção
                         pedagógica e dinâmica, este dicionário será
                         o companheiro de trabalho de estudantes,
                         uma referência para os profissionais de
                         ciências humanas e um instrumento de
                         cultural geral para um público amplo.

                         Tradução de Aline Saddi Chaves, Felipe
                         Cabanas da Silva, Ilan Lapyda, Leonardo
                         Teixeira da Rocha, Maria Aparecida
                         Cabanas, Maria José Perillo Isaac e Márcia
                         Valéria Martinez de Aguiar (revisão e
                         coordenação da tradução)
1ª Edição - 2010   744

                       O presente trabalho é uma hiperoficina de
                       gírias e outros modismos luso-brasileiros. Ele
                       traz à tona a inimaginável riqueza idiomática
                       contida nas frases verbais. Glossário
                       monográfico, a rigor, o Dicionário de
                       expressões populares da língua portuguesa
                       tem por fim explicar os significados de um
                       campo específico, o das frases verbais. Tenta
                       ser fiel ao nosso acervo idiomático.
                       Restringe-se às expressões – ou sintagmas,
                       como querem os linguistas – puramente
                       verbais. Ou seja, tal fraseologia passa a ter
                       vida própria a partir da classe gramatical dos
1ª Edição - 2010   980 verbos.
                        Neste rico repertório da linguagem filosófica,
                        acessível a todos e condensado em 2.500
                        verbetes todos os termos filosóficos estão
                        registrados, explicados e documentados com
                        citações dos textos fundamentais da
                        tradição filosófica ocidental, dos pré-
                        socráticos aos nossos dias. Além disso, as
                        escolas filosóficas, as correntes de
                        pensamento, as categorias e os conceitos
                        são analisados em seu significado original e
                   1224 em seus sucessivos desenvolvimentos.


                        Este pequeno dicionário é composto pelos
                        verbetes sobre literatura brasileira extraídos
                        do Dictionnaire universel des littératures . Os
                        textos foram redigidos por uma equipe
                        composta pelos autores M. Carelli, R.
                        Machado, S. Magaldi, A. Mansuy-Diniz Silva,
                        J.-Y. Mérian, M. L. Aragão, J. A. Castello, C.
                        de Lara, J. Orecchioni, J. Penjon, D. Toledo, L.
                    146 Vassallo, coordenada por Paul Teyssier.


                        Esta obra reúne mais de dez mil sentenças,
                        provérbios, citações e referências literárias
                        em língua latina e grega, ainda conhecidos e
                        usados, extraídos da antiguidade clássica, de
                        textos cristãos, das literaturas da Idade
                        Média e do Renascimento, além de fórmulas
                        latinas próprias da linguagem jurídica,
                        política e médica, cada uma das quais é
                        acompanhada por sua tradução, com
                        esclarecimentos, dados históricos e
                        comentários que traçam toda a sua
                        trajetória através das literaturas clássicas e
3ª Edição - 2010    936 modernas até nossos dias.
                     O presente dicionário propõe-se a fornecer
                     informações sobre ciências, culturas,
                     religiões, correntes espirituais e conceitos
                     importantes para a simbologia, bem como
                     ilustrar, por meio de exemplos, a
                     contribuição de pensadores, poetas e
                     artistas em cujas obras o simbolismo
                     desempenha papel relevante. Além disso,
                     também são abordados importantes temas
                     simbólicos (ressurreição, fertilidade, poder,
                     vida, triunfo etc.) e entidades simbólicas
                     (como deuses, figuras mitológicas, santos,
                     personificações). Artigos sobre ideologia,
                     desenhos infantis, símbolos políticos,
                     psicodelismo, sociologia e propaganda, por
                     exemplo, ou sobre Salvador Dali, Ernst
                     Jünger e Carl Orff demonstram que a
                     simbologia não só permite a compreensão
                     de épocas passadas como também é
                 794 extremamente atual.

                     A finalidade desta publicação é dar ao leitor
                     conceitos bastante sólidos para que, com o
                     tempo, possa relacionar uma obra artística à
                     sua correta época estilística, oferecendo-lhe
                     uma visão de conjunto e condições de
                 230 distinguir os seus elementos.


                       Dicionário bilíngue espanhol-português /
                       português-espanhol adequado para atender
                       às necessidades dos estudantes de espanhol.

                       • 28.000 entradas
                       • 45.000 acepções ordenadas por critério de
                       uso
                       • 60.000 traduções

                       • Apresentação clara que facilita a consulta
                       • Seção com a conjugação dos verbos
                       espanhóis


1° Edição 2011   816
                     • Expressões, locuções e notas sobre uso
1° Edição 2011   816 • Transcrição fonética do espanhol
                     Do autor de Pequeno tratado das grandes
                     virtudes.
                     "Gosto das definições. Vejo nelas mais que
                     um jogo ou um exercício intelectual: uma
                     exigência do pensamento. Para não nos
                     perdermos na floresta das palavras e das
                     idéias. Para encontrarmos nosso caminho,
                     sempre singular, rumo ao universal. A
                     filosofia tem seu vocabulário próprio: certas
                     palavras que só pertencem a ela, outras,
                     mais numerosas, que ela toma emprestadas
                     da linguagem corrente, dando-lhes um
                     sentido mais preciso ou mais profundo. Isso
                     é parte da sua dificuldade. Isso é parte da
                     sua força. Um jargão? Somente para os que
                     não o conhecem ou que o utilizam mal.
                     Voltaire, de quem tomo emprestado meu
                     título, soube mostrar que a clareza era mais
                     eficaz contra a loucura dos homens do que
                     um discurso sibilino ou hermético. Como
                     combater o obscurantismo com a
                     obscuridade? O medo com o terrorismo? A
                     tolice com o esnobismo? É melhor se dirigir
                     a todos, para ajudar cada um a pensar. A
                     filosofia não pertence a ninguém. Que
                     requer esforços, trabalho, reflexão, é
                     evidente. Mas ela só vale pelo prazer que
                     oferece: o prazer de pensar melhor, para
                     viver melhor. É para isso que estas cerca de
                 668 1.200 definições gostariam de contribuir." -
                     O Dicionário filosófico de citações é ao
                     mesmo tempo uma coletânea com 1500
                     citações, de mais de 150 autores, entre
                     filósofos, escritores, cientistas, políticos, de
                     Adorno a Zenão, passando por Baudelaire,
                     Einstein, Lênin.




                 418
     Apresentando um leque das 50 principais
     noções filosóficas, de antropologia a
     vontade, passando por consciência,
     linguagem e razão, constitui uma fonte
     segura, na qual se pode buscar uma
     informação, verificar uma referência...e
 418 satisfazer uma curiosidade.




     O Dicionário Martins Fontes italiano-
     português , ora apresentado, é um dicionário
     bilíngue novo, ou melhor, inovador, por duas
     principais razões: em primeiro lugar, porque
     foi feito para atender ao usuário brasileiro, o
     que nunca antes havia sido feito pelos
     dicionários de língua italiana para falantes de
     português; em segundo lugar, por ser um
     dicionário abrangente, que contempla
     também a terminologia técnica e muitos dos
     usos antigos. Por que a necessidade de um
     dicionário "brasileiro", se Portugal e Brasil
     falam a mesma língua? Não há dúvida de
     que se trata de variantes linguísticas algo
     distanciadas, com preferências às vezes bem
     diferentes no uso de palavras e expressões
     idiomáticas, sem falar das variações
     ortográficas. Por todas essas razões, esta
     iniciativa virá a beneficiar todos os
     brasileiros que trabalhem ou convivam de
1238 alguma forma com o idioma italiano.


     Diccionario para la enseñanza de la lengua
     española para brasileños – Volume único
                        Este é o primeiro dicionário de espanhol
                        concebido especialmente para estudantes
                        brasileiros. Compõe-se de uma base
                        monolíngue elaborada pela Universidad de
                        Alcalá de Henares, mas a edição brasileira é
                        semibilingue, com a tradução do vocábulo
                        ao final de cada definição. Com 20.000
                        entradas e mais de 45.000 palavras
                        definidoras, o dicionário apresenta exemplos
                        claros e simples, permitindo ao aluno saber
                        sobre o uso contextual e estrutural das
                        palavras, além de inseri-lo na prática de
                        leitura em espanhol. É enriquecido com
                        ilustrações e transcrições fonéticas. Para
                        facilitar a busca, há ainda um apêndice
                        gramatical e um glossário português-
3ª Edição - 2010   1548 espanhol ao final.

                        A relação simbólica entre comunicação
                        gráfica e verbal é o fundamento deste
                        dicionário, o primeiro de termos de
                        arquitetura totalmente ilustrado. Concebido
                        para facilitar e enriquecer a consulta por
                        arquitetos, estudantes de arquitetura,
                        estudantes de arte, engenheiros, etc., o
                        dicionário comporta mais de 5.000 entradas
                        organizadas por temas que podem ser
                        localizados diretamente através de um
2a edição - 2010    320 índice completo.

                        Comenius (1592-1670), professor, reitor de
                        colégios e escritor fecundíssimo, foi talvez o
                        pedagogo mais significativo do século XVII.
                        A didática magna trata-se de uma obra
                        fundamental para a compreensão do atual
                        estágio dos métodos pedagógicos
                    432 contemporâneos.
                        Autor ganhador do Prêmio Machado de
                        Assis, da Academia Brasileira de Letras.
                                         Os textos apresentados em Dinâmica do
                                         folclore , embora escritos há mais de 50
                                         anos, continuam válidos como pontos
                                         básicos para discussões teóricas sobre o
                                         tema. Segundo Waldir Freitas Oliveira, é
                                         importante destacar que, tanto em “O
                                         conceito do tradicional” como em “O
                                         popular no folclore”, seus artigos de
                                         abertura, as posições assumidas pelo autor
                                         não foram, até hoje, ultrapassadas. Na
                                         conclusão do autor, mantém-se que, sob a
                                         pressão da vida social, o povo renova,
                                         reinterpreta e readapta os “seus modos de
                                         sentir, pensar e agir”, donde dever afirmar-
                                         se que o fenômeno folclórico se baseia tanto
                                         na “tradição” como na “inovação”, pois, se
                                         permanece a sua forma, seu conteúdo se
                                         modifica e se atualiza, daí derivando o seu
                                     208 dinamismo.


                                         Este livro traz informações sobre a origem, a
                                         evolução, a ecologia e o comportamento
                                         dessas criaturas, organizada para facilitar a
                                         consulta. Paul Barrett, paleontólogo da
                                         Universidade de Oxford, nos faz recuar 200
                                         milhões de anos para observarmos
                                         detalhadamente esses seres notáveis. Em
                                         impressionantes reproduções realistas, o
                                         artista Raul Martín mostra esses animais no
                                         ambiente que habitavam quando
2ª Edição - 2002 / 2ª Tiragem 2011   192 “governavam o mundo”.
    Ronald Dworkin afirma que os norte-
    americanos têm se enganado
    sistematicamente sobre o que seja a sua
    Constituição e como os juízes a interpretam.
    Discutindo causas constitucionais recentes e
    princípios constitucionais perenes de modo
    esclarecedor e sempre espirituoso, Dworkin
    procura provar que o sistema norte-
    americano de governo baseado na leitura
    moral da Constituição é, na verdade, o
    melhor tipo de democracia que existe.




    Títulos de Ronald Dworkin pela Editora
    WMF Martins Fontes:

    - O direito da liberdade
    - Domínio da vida: aborto, eutanásia e
    liberdades individuais
    - A justiça de toga
    - Levando os direitos a sério
580 - A virtude soberana

    Esta coletânea de ensaios sobre direito e
    interpretação oferece ao leitor uma visão
    dos mais importantes tópicos escritos por
    alguns dos mais importantes especialistas na
    área. Abordando uma ampla gama de temas
    de Filosofia do Direito, a obra se encerra
    com uma série de artigos sobre o papel da
    intenção de legislar na interpretação de leis,
    trazendo novos insights para essa velha
694 controvérsia.
    A política contemporânea faz largo uso dos
    “direitos humanos”. E se se tratasse de uma
    expressão mal formulada, de uma ideia mal
    pensada, se não houvesse direitos
    humanos? Essa é a hipótese profunda e
    paradoxal do livro de Michel Villey; e este é
    seu objetivo: uma crítica dos direitos
    humanos. Ele a empreende e a realiza com a
    ajuda de uma história do conceito de direito,
    que os romanos inventaram e legaram à
    Europa. O direito e os direitos humanos é
    um convite para repensar a história e a
    filosofia do direito, a diferença entre o
    pensamento jurídico dos antigos e o dos
192 modernos.

    Para mostrar a originalidade do direito inglês
    e ressaltar algumas de suas características
    particulares o autor apresenta a tradição
    jurídica da Inglaterra, os princípios que
    governam a organização judiciária inglesa e
    o processo civil e penal na Inglaterra. Estuda
    também o direito constitucional, a
    propriedade e o trust , o direito das
128 obrigações.
    Os conflitos entre os Estados devem ser
    resolvidos com a guerra ou com o direito
    internacional? Deve prevalecer a soberania
    nacional ou a organização internacional? A
    guerra ou a paz? Essas interrogações, tão
    atuais, estão no ponto central desta obra.
    Nela, Losano - tradutor italiano de Kelsen e
    diretor responsável pela revista
    Comprendre , fundada por Campagnolo -
    documenta o encontro de dois estudiosos
    que viveram na Europa dos anos 30, cujos
    trágicos acontecimentos marcaram suas
    vidas e se refletiram em suas teorias. O
    debate do qual foram protagonistas o
    austríaco Kelsen e o italiano Campagnolo se
    desenvolveu nos dramáticos anos que
    precederam a Segunda Guerra Mundial. O
    volume reúne muitos inéditos sobre a
    biografia de Kelsen, mas o centro do volume
    são a tese de doutorado de Campagnolo e o
    ensaio inédito com o qual Kelsen critica as
    concepções do seu discordante aluno. Para
    Kelsen, o direito internacional prevalece
    sobre o direito nacional; para Campagnolo,
    ao invés, o direito internacional se aplica
    somente se recebido pelo direito nacional.
    Mestre e aluno não discutiam sobre um
209 argumento apenas teórico: naqueles anos,

    "Para os juristas, não há pessoas meio
    loucas", escreve Musil. Mas até que ponto
    vai a irresponsabilidade da jurisprudência? O
    direito pelo avesso é uma antologia para
    todos os que sempre souberam disso, os
    ainda íntegros e os já prejudicados
    profissionalmente. A via legal, como sempre,
  0 está fora de questão.
         O Discurso decisivo é, sem sombra de
         dúvida, o mais representativo do homem, da
         época e da obra. Seu tema: a conexão
         existente entre a Revelação e a filosofia. No
         entanto, o Discurso decisivo não é nem um
         livro de filosofia nem um livro de teologia.
         Trata-se de uma fatwa , isto é, de um
         parecer legal que responde a uma questão
         formulada nos termos e no registro da
         jurisdição religiosa. Seu propósito não é
         reconciliar a fé e a razão, mas justificar a
         interpretação filosófica do Alcorão e mostrar
         que a atividade filosófica é um dever para
         aqueles que estão aptos a se dedicar a ela. É
         também reivindicar um status social para a
         filosofia, garantido por um poder político, e
         defender ao mesmo tempo uma separação
         radical entre a filosofia e a sociedade.


         O Discurso decisivo, como se vê, permanece
         atual. "O mundo moderno precisa do
         Discurso decisivo não apenas para afirmar
         abstratamente o direito de filosofar, mas
         para argumentar juridicamente uma idéia
         original: o exercício da razão é uma
         obrigação que a Lei revelada impõe aos
         homens de razão; ninguém poderia proibir o
         primeiro sem infringir a segunda." (Alain de
     200 Libera)

         Muitas vezes brandido como uma bandeira,
         esse texto tornou-se uma das obras
         emblemáticas da filosofia, e sua celebridade
         há muito ultrapassou as fronteiras da
         filosofia propriamente dita. Primeiro livro da
         filosofia francesa escrito em francês, essa
         obra inaugura a filosofia moderna e continua
         sendo uma referência viva para a filosofia
         mais erudita, mas também para um público
4ª   184 mais amplo.
                      A coleção Ideias vivas pretende aproximar
                      do grande público importantes textos
                      filosóficos, para que possam cumprir o
                      propósito original: ajudar o homem comum
                      na busca do autoconhecimento e da
                      realização. O idealizador da coleção, Gustavo
                      Piqueira, está à frente da Casa Rex, um dos
                      mais premiados escritórios de design do
                      Brasil. O projeto gráfico desempenha um
                      papel fundamental no objetivo maior da
                      coleção, de aproximar textos clássicos da
                      filosofia do público em geral. Neste ponto, o
                      projeto ganha a força de mais um
                      importante parceiro: a Faculdade Senac de
                      Fotografia. A faculdade convidou os alunos a
                      enviar seus portfólios e, com base no
                      material recebido, foram selecionados os
                      trabalhos que acompanham os três
                      primeiros volumes da coleção, com um
                      jovem fotógrafo por edição. Conheça, a
                      seguir, os livros que abrem a coleção Ideias
                      vivas : Como distinguir o amigo do
                      bajulador , de Plutarco, é parte de sua
                      Moralia (as Obras morais ) e é um ensaio
                      completo. Diversão e tédio , de Pascal, traz
                      excertos de seus Pensamentos que
                      justamente abordam o tema indicado no
                      título do livro (já que os Pensamentos

                      Os extratos desta edição fazem parte do
                      livro Pensamentos e mantêm a numeração
                      da obra original.

1ª Edição - 2011   80 Tradução de Mário Laranjeira
                      Prêmio Acervo Básico - Criança - 2003
                      (FNLIJ)


                      Djô, o macaquinho amarelo que sonha em
                      voar, acaba, um dia, por cair num circo onde
                      se torna amigo do elefante Rabab. Rabab
                      está muito velho e cansado e deseja voltar
                      para o lugar onde nasceu. Djô o acompanha
                   32 nessa viagem de retorno à floresta.
           O volume inicial, do moderno ao
           contemporâneo, pode ser lido como uma
           introdução à coleção, preparando as bases
           dos volumes seguintes. Todos os temas
           estão conectados nos volumes da coleção e,
           sobrepostos, espelham a complexa rede na
           qual se emaranha o mundo atual.




           Conheça os títulos desta coleção:
           - NARRATIVAS ENVIESADAS
           - TEMPO E MEMÓRIA
           - CORPO, IDENTIDADE E EROTISMO
           - ESPAÇO E LUGAR
           - DA POLÍTICA ÀS MICROPOLÍTICAS


         Os livros da Coleção Temas da Arte
         Contemporânea podem ser vendidos em
         uma caixa especial (R$ 65,00) ou
1ª    56 separadamente (R$ 12,00/cada).


           Depois de suas aventuras no País das
           Maravilhas, Alice não fica muito surpresa ao
           se ver do Outro Lado do Espelho, num país
           cheio de novos personagens fantásticos
           como o Rei Vermelho e a Rainha Vermelha,
           Humpty Dumpty e o Cavaleiro Branco. Nesta
           nova versão, Tony Ross, com seu estilo
           inimitável, capta todo o encanto e o humor
           do célebre clássico da literatura infantil.

           Tradução de Ricardo Gouveia
     116
    A questão que Longino levanta desde o início
    é saber até que ponto é possível estimular
    nossos dons naturais. O problema
    fundamental é o da relação da natureza com
    a arte, isto é, com a técnica, com a
    elaboração de meios e regras. Mas o que faz
    a grandeza deste tratado é a insistência no
    fato de que a arte é insuficiente, mas
    absolutamente necessária à produção da
137 obra.
    Nas cinco disputas de Do sumo bem e do
    sumo mal , que forma com "Da república", as
    "Tusculanas" e "De officiis" o grupo das
    obras mais notáveis de Cícero, está presente
    antes de tudo a preocupação principal de
    toda a vida do filósofo: transplantar a cultura
    grega para o então solo rústico da sua pátria,
    a fim de dar-lhe uma orientação ética
    perene. Assim, vemos Cícero, evitando
    embora o "helenismo servil", empenhar-se
    vigorosamente na criação ou adaptação de
    vocábulos latinos para as coisas e idéias do
    universo filosófico. Isso, porém, não era o
    bastante: era preciso também extrair das
    diversas escolas o que servisse a seus
    propósitos. Atacando ora o epicurismo, ora o
    pedantismo dos estóicos, e reafirmando-se
    discípulo de Sócrates ao mesmo tempo que
    se aproxima grandemente do aristotelismo,
    consolida Cícero aqui a sua principal
    contribuição para o pensamento universal.
    Sim, porque foi ele quem, entre todos os
    filósofos antigos, defendeu inequivocamente
    a existência de uma lei natural válida para
    todos os tempos, para todas as cidades, para
    todos os povos, para todos os homens, lei
    criada, promulgada e propagada pela Razão
224 divina que governa o mundo. Antecipava,
    Edição prefaciada por Ivan Teixeira, com
    comentário bibliográfico, notas sobre o
    texto e cronologia da vida e obra de
    Machado de Assis.
      Este é, com certeza, o mais importante
      romance de Machado de Assis e uma das
      mais belas histórias de amor da literatura
      brasileira. Nele o escritor reúne, no dizer de
      Renard Perez, “todas as surpreendentes
      aquisições de sua última fase – o seu triste e
      velado humorismo, os seus finos dons de
      observador e de analista, as suas delicadas
      sondagens psicológicas, o requinte da
      expressão... É seu romance mais sofrido,
      mais humano”. O tema – uma preocupação
      que transparece em toda a obra machadiana
      – é o adultério, e a persistente dúvida sobre
      a confiança traída ao longo de uma vida é a
      vertente de dor e de sofrimento que ele
      apresenta.


      Por trás da história arrebatadora de Capitu, a
      dos “olhos de ressaca”, estão os costumes
      do Segundo Império, a vida da pequena
      burguesia do Rio de Janeiro da época, que
      surgem para o leitor através da observação
      penetrante e do humor fino de Machado de
      Assis.

      Livros de Machado de Assis pela Editora
      WMF Martins Fontes:

      - Contos fluminenses
      - Dom Casmurro
      - Histórias da meia-noite
      - Histórias sem data
      - Páginas recolhidas / Relíquias de casa
      velha
      - Teatro de Machado de Assis
316
                No centro de Domínio da vida está a
                pergunta de Dworkin sobre o porquê de o
                aborto e a eutanásia provocarem tanta
                controvérsia. São atos que violam algum
                “direito à vida” que se considera
                fundamental? Ou as objeções a esses atos
                terão por base a crença em que a vida
                humana é sagrada? Ao combinar um
                raciocínio moral incisivo e uma análise
                profunda de sentenças individuais com uma
                majestosa interpretação da Constituição dos
                Estados Unidos, Dworkin nos oferece um
                livro absolutamente essencial para todos os
                que se preocupam com as leis que regem a
                vida humana.


                Títulos de Ronald Dworkin pela Editora
                WMF Martins Fontes:

                - O direito da liberdade
                - Domínio da vida: aborto, eutanásia e
                liberdades individuais
                - A justiça de toga
                - Levando os direitos a sério
2ª Edição   384 - A virtude soberana


                A condenação do uso da tortura e do
                bárbaro rito de pena de morte - que estão
                entre as mais famosas passagens do livro -
                não nasceu apenas da instância humanitária,
                mas sobretudo de uma rigorosa reflexão
                sobre a vida social, sobre os modos sempre
                variados pelos quais os atos do poder estatal
            144 penetram no tecido da psicologia coletiva.
                       Doutor Proktor: O Pó de Soltar Pum ,
                       primeiro livro infantil de Jo NesbØ, surgiu de
                       uma história que o autor inventou para sua
                       filha durante o jantar. Em um dia
                       ensolarado, Lise vê um caminhão de
                       mudança chegar à casa vizinha. Bumbão, um
                       menino fora do comum, se muda para lá.
                       Quando ele e Lise encontram um vizinho
                       ainda mais fora de comum, um certo doutor
                       Proktor, começa uma história maluca sobre
                       amor perdido, sucuris cruéis, calabouços
                       sombrios, vilões sinistros e, principalmente,
                       sobre o pó de soltar pum mais forte do
                       mundo. Depois deste primeiro volume,
                       outras histórias surgiram envolvendo os três
                       personagens centrais. A série tornou-se o
                       maior sucesso da literatura infantil
                       norueguesa, com mais de 150 mil
                       exemplares vendidos no país e livros
                       traduzidos em mais de 20 idiomas.

1ª Edição - 2011   216 Tradução de Grete Skevik

                       Proteja-se! Eles cospem fogo e são enormes.
                       Alguns são do bem, outros são do mal... e
                       vão invadir a sua imaginação em 18 contos
                       de diversas épocas, contados por povos do
                       mundo todo.


                       Quase sempre os dragões são seres
                       enormes, de força descomunal. Em geral
                       têm corpo de serpente e são alados. Com
                       seus poderes mágicos, eles controlam os
                       elementos primordiais, sendo capazes, por
                       exemplo, de cuspir fogo ou de agitar o mar
                       em imensos vagalhões. Neste livro, em
                       contos de várias civilizações e várias épocas
                       há dragões do céu e da terra, do mar e das
                       montanhas, que usam seus poderes para o
                   196 bem ou para o mal.
    Depois de se projetar no meio intelectual do
    Rio de Janeiro como cronista e romancista,
    José de Alencar tornou-se um dramaturgo
    igualmente respeitado pelos seus
    contemporâneos. Entre 1857 e 1865, ele
    escreveu seis comédias e dois dramas, nos
    quais dialogou com o Romantismo e o
    Realismo, abordando principalmente
    assuntos que lhe possibilitavam debater os
    costumes e a vida social de seu tempo. O
    leitor desta coleção já conhece o volume
    que reúne três comédias de Alencar: O Rio
    de Janeiro, verso e reverso, O demônio
    familiar e As asas de um anjo . Agora,
    poderá também avaliar os dramas Mãe e O
    jesuíta . O primeiro trata da escravidão, a
    partir de uma situação potencialmente
    explosiva: a mulata Joana, ocultando a
    maternidade, vive como escrava do próprio
    filho. Ao vê-lo em cena, Machado de Assis
    afirmou: "é o melhor de todos os dramas
    nacionais até hoje representados". O
    segundo passa-se em 1759 e gira em torno
    dos planos de um jesuíta para libertar o
    Brasil do jugo português. Para Décio de
    Almeida Prado,"é um belo drama histórico,
    arquitetado e realizado de acordo com todas
422 as regras do gênero".
    Eurípides, "o mais trágico dos trágicos",
    compôs suas tragédias em Atenas na
    segunda metade do século V a.C., período de
    intensa efervescência política e cultural. Essa
    época, na qual a tradição é fortemente
    questionada, reflete-se nas peças desse
    autor, as quais dificilmente oferecem
    certezas seguras para os leitores atentos. É o
    caso de Hécuba e Troianas. Ambas são
    compostas pelos acontecimentos que se
    abatem sobre as prisioneiras troianas, em
    especial, as mulheres da casa real, logo após
    o final da guerra de Troia. Tragédias
    bastante distintas, porém. Nas duas,
    contudo, se revela, de modo agudo, a
    essência da tessitura trágica: toda ação
    implica, também, sofrimento. Agir e padecer
    são faces da mesma moeda. Mesmo assim, o
    autor parece lançar um desafio: onde, em
    um momento extremo como a total derrota
    de um povo numa guerra, pode tremeluzir a
204 liberdade?


    “Na cidade de H... viveu há alguns anos um
    jovem estudante chamado Johannes
    Climacus, que não desejava, de modo algum,
    fazer-se notar no mundo, dado que, pelo
    contrário, sua única felicidade era viver
    retirado e em silêncio. Aqueles que o
    conheciam um pouco melhor procuravam
    explicar pela melancolia ou pela paixão sua
    natureza fechada, que fugia de todo contato
    permanente com os homens. Os partidários
    desta última hipótese, de certa maneira, não
    estavam errados; enganavam-se, porém, ao
    pensar que era uma jovem o objeto de seus
    sonhos.” Assim começa este extraordinário
    conto inacabado de Kierkegaard sobre as
    inquietações do jovem Climacus, arrebatado
    por uma insólita paixão: a paixão pela
126 filosofia.
                         Os ensaios que compõem este livro
                         abrangem quatro tópicos: a teoria da justiça
                         segundo o critério da eficiência ou
                         “maximização da riqueza”; as instituições
                         sociais – inclusive as jurídicas – das
                         sociedades primitivas e arcaicas; o estudo
                         jurídico e econômico da privacidade, bem
                         como dos interesses relacionados a esta; e,
                         por fim, a regulamentação constitucional da
                         discriminação racial e da “ação afirmativa”.

                         Tradução de Evandro Ferreira e Silva
1ª Edição - 2010   520


                         Esta obra, apesar de ser um trabalho não
                         muito extenso, deve ocupar um lugar de
                         certo destaque no debate em torno da
                         economia na antiguidade grega. Além das
                         reflexões sobre economia e ética, tanto no
                         nível particular como público, é na abertura
                         do Livro II deste opúsculo que se encontra
                         uma tentativa, ainda que limitada na sua
                         formulação e alcance, de delinear um
                         enquadramento geral da economia – e, se
                         outras razões não houvesse, bastaria esse
                         fato, pela sua raridade e importância, para
                         justificar uma reflexão mais atenta sobre
                         esta obra e garantir-lhe um posto de relevo
                         na história das ideias.

1° Edição - 2011   106 Traduzido por Delfim F. Leão

                       Para Freinet, trabalho de educador não é
                       apenas um sonho humanista: lutar contra a
                       ignorância é lutar contra a miséria que viu
                       no dia a dia de sua classe. Daí sua referência
                       constante à “escola para o povo”, que não
                       pode ser verdadeiramente entendida sem
                       referência ao contexto sociopolítico das
                   417 décadas de 20 e 30.
    A ideia subjacente a este livro é a mesma
    formulada por Platão séculos atrás: a arte
    deve ser a base da educação. O objetivo do
    autor é traduzir a visão que o filósofo grego
    tinha quanto à função da arte na educação
    em termos diretamente aplicáveis às nossas
  0 atuais necessidades e condições.




    O livro traz a biografia oral do movimento
    Bossa Nova, tecida pelo crítico e historiador
    Zuza Homem de Mello. Testemunha ocular e
    auditiva de todos os passos decisivos que
    nossa música popular deu nas últimas seis
    décadas, Zuza escreveu a primeira versão de
    Eis aqui os bossa-nova em 1976. A obra logo
    se transformaria numa raridade
    bibliográfica. Estava tudo lá: da gênese do
    movimento à entrada em cena de Caetano
    Veloso & cia. Passados 32 anos, Zuza
    Homem de Mello remontou todos os
    depoimentos recolhidos entre 1967 e 1971,
    acrescentou detalhes esclarecedores e
    enriqueceu a obra com novas
    reminiscências. O livro traz depoimentos de
    27 grandes nomes da música popular
    brasileira. Entre eles, estão: Tom Jobim,
    Caetano Veloso, Carlos Lyra, Chico Buarque,
    Elis Regina, Gilberto Gil, Nara Leão, Johnny
240 Alf, Roberto Menescal e Vinicius de Moraes.
    "Este é um livro para ser lido em voz alta!" -
    School Library Journal
           Quando a tenda de uma vidente aparece na
           praça do mercado da cidade de Baltese, o
           órfão Peter Augustus Duchene sabe
           exatamente que perguntas deve fazer: sua
           irmã ainda está viva? Se estiver, como
           poderá encontrá-la? A resposta misteriosa
           da vidente -- “O elefante! O elefante o levará
           até sua irmã!” -- desencadeia uma série de
           acontecimentos tão extraordinários, tão
           impossíveis, que Peter mal ousa acreditar.
           Mas é – tudo – verdade.


           “Kate DiCamillo tem o dom incomum de
           eliminar o óbvio e, ainda assim, instigar o
           leitor. Ela escreve lindamente e pensa com
           simplicidade. O leitor caminha de um
           parágrafo para outro deleitando-se com a
           singela beleza de suas frases, com a pureza
           de sua prosa que expressa a encantadora
           pureza de sua visão. A crença da autora em
           suas próprias imagens -- um elefante que cai
           do céu como neve num fim de tarde -- nos
           traz mais uma vez uma fábula leve mas
           intensa, e uma moral: somos todos
           solitários, e às vezes é preciso que surja um
           elefante inoportuno para nos aproximar.” –
           The New York Times

           Tradução de Rodrigo Neves
1ª   202
      Esta é uma coletânea de quinze contos
      curtos, de uma autora argentina conhecida e
      premiada internacionalmente. No conto que
      dá título ao livro, os animais de um circo
      entram em greve, liderados pelo elefante
      Vitor. Também há a história do Gaspar, que
      resolveu andar de ponta-cabeça,
      provocando estranhezas e inquietação nos
      moradores da cidade; o conto do grande
      amor do gigante Bruno por uma mulherzinha
      pequenina chamada Leila; o do menino
      Changuito, que não sabia que era uma
      carícia; o dos espelhos que adiantavam e
      atrasavam como relógios, mostrando ora o
      passado ora o futuro. São temas sérios,
      tratados com muita leveza.

      Tradução de Monica Stahel
115




    O que é a justiça? As questões sobre a
    justiça são questões que se referem àquilo
    que é devido às pessoas, mas o que isso
    significa na prática irá depender do
    contexto. Dependendo do contexto, a
    questão formal daquilo que é devido às
    pessoas é respondida por meio de princípios
    de merecimento, reciprocidade, igualdade
    ou necessidade. A justiça, portanto, é uma
    constelação de elementos que exibem um
    certo grau de integração e de unidade, mas a
    integridade da justiça é limitada, de uma
    forma que é semelhante à integridade de
    um bairro. Uma teoria da justiça é
376 semelhante a um mapa desse bairro.
                         Thomas Hobbes foi o primeiro grande
                         filósofo que escreveu em língua inglesa. Sua
                         teoria sobre a condição humana, exposta
                         pela primeira vez em Os elementos da lei
                         (1640) — livro este que compreende A
                         natureza humana e De corpore politico —, é
                         um produto direto dos conflitos intelectuais
                         e políticos do século XVII. Lança um olhar
                         penetrante sobre a natureza humana, e sua
                         análise dos temores e interesses que
                         resultam na guerra de “todos contra todos”
                         ainda é pertinente. Hobbes lança neste livro
                         as grandes linhas de sua filosofia geral,
                         ampliada mais tarde no De corpore, e da
                         filosofia política e moral que ganhou fama
                         com o Leviatã. É esta a primeira edição
                         popular completa de A natureza humana e
                         De corpore politico, suplementada pelos
                         capítulos pertinentes do De corpore.

                         Tradução de Bruno Simões
1ª Edição - 2010   348


                       Elementos de pedagogia da literatura
                       convida, principalmente, para uma
                       pedagogia da coragem que o autor revela
                       não só nas análises das condições de leitura
                       mas também na abrangência de temas que
                       faz aflorar como elementos que precisam vir
                       à tona se quiser alterar a forma atual de
                       convivência social. O autor defende a leitura
                       na escola como prática social. Para ele, lutar
                       pela leitura, pelo livro e pela biblioteca é
                       uma forma de lutar conta o ensino
                   140 autoritário, repetitivo e alienante.
                     O livro Elementos de teoria e ideologia do
                     direito se propõe a desenvolver de forma
                     concisa, mas estruturada e ao mesmo tempo
                     nas intenções coerente, os conceitos
                     jurídicos fundamentais, cuja exposição
                     costuma ocupar as primeiras dez ou quinze
                     páginas de qualquer texto constitucional de
                     direito - quer se trate de direito civil, penal,
                 196 processual ou administrativo etc.
                     Introdução de Paolo Barile.




                       Esta obra apaixonará quem estiver
                       interessado no eterno problema da justiça
                       terrena, em particular a que hoje se
                       administra na Itália. Ler o que escrevia um
                       grande Mestre da vida, antes mesmo que de
                       direito, nos anos entre 1935 e 1956, numa
                       série de fatos curiosos e de considerações
                       cheias de humor, provoca no leitor (em
                       qualquer leitor, mesmo sem experiência
                       jurídica) uma emoção de grande descoberta.

                     O presente volume foi traduzido da 4ª
                     edição de Elogio dei Giudici , publicada em
                     1959, da qual se reproduz também o
2ª Edição 2000   456 projeto gráfico.


                       Os fãs de Elmer vão adorar esta nova
                       história sobre o elefante favorito de todas as
                       crianças. Os caçadores estão chegando e
                       todos os elefantes ficam preocupados.
                       Elmer, o elefante xadrez, tem uma ideia para
                       despistar os caçadores, mas as coisas não
                       acontecem exatamente como ele esperava...

                       Tradução de Silvana Vieira
2ª                32
           O elefante xadrez adorado por todos está de
           volta em mais uma aventura hilariante.
           Elmer gosta de brincadeiras. Seu primo
           Wilbur, o elefante branco e preto, também
           gosta. Neste livro, Elmer arranja um jeito de
           trazer Wilbur de volta para o chão. Em vários
           sentidos!

           Tradução de Marina Appenzeller
2ª    32


           Elmer é um elefante terno e brincalhão. Ele
           faz parte de uma manada em que todos os
           elefantes são da mesma cor. Só ele não é cor
           de elefante, como seus amigos. Elmer é
           xadrez, todo colorido. Um dia, Elmer ficou
           muito incomodado com suas cores: aquilo
           não era cor de elefante. Mas logo percebeu
           que cada um é como é.

           Tradução de Monica Stahel
4ª    32

         Obra singular, onde há mais humor do que
         espírito e mais erudição do que graça, este
         livro agitou as multidões, abalou a Igreja,
         inquietou os grandes e contribuiu para fazer
     223 a Alemanha escutar os reformadores.
                         Interrogando-se sobre a pertinência do
                         modelo da guerra para analisar as relações
                         de poder, Michel Foucault define duas
                         formas de poder: o poder disciplinar, que se
                         aplica ao corpo por meio das técnicas de
                         vigilância e das instituições punitivas, e
                         aquele que daí em diante ele denominará o
                         “biopoder”, que se exerce sobre a
                         população, a vida e os vivos. Analisando os
                         discursos sobre a guerra das raças e as
                         narrativas de conquista, Michel Foucault
                         estabelece a genealogia do biopoder e dos
                         racismos de Estado.




                         Obras de Michel Foucault pela Editora WMF
                         Martins Fontes:

                       - Os anormais
                       - Em defesa da sociedade
                       - O governo de si e dos outros
2ª Edição - 2010   288 - A hermenêutica do sujeito

                         Indicado ao prêmio de literatura infantil
                         alemã Prize 2011


                         Partindo da casa, vão surgindo brinquedos,
                         personagens, objetos animados e
                         inanimados do mundo da criança, sempre
                         situados uns em relação aos outros – dentro,
                         fora, ao lado, à frente, atrás... As palavras
                         desfilam, uma puxando a outra, bem ao
                         gosto das crianças pequenas.

                         Tradução de Monica Stahel
1ª Edição - 2010   122
                    Esta seleção de textos a partir da obra de
                    Teilhard de Chardin apresenta o pensamento
                    teilhardiano estruturado segundo suas
                    próprias indicações, retomando seus
                    próprios textos. Foi concebido por Jean-
                    Pierre Demoulin como um panorama
                    completo, racional e coerente do
                    pensamento do padre, para convidar à
                    leitura da própria obra e permitir que todos
                    entrem na grande síntese teilhardiana, em
                296 sua “visão” crística e cósmica.

                    Esta Enciclopédia de termos lógico-
                    filosóficos contém seiscentos e seis
                    verbetes, que percorrem as mais diversas
                    áreas da lógica, teoria do conhecimento,
                    metafísica e filosofia da linguagem. Alguns
                    tratam de questões de filosofia da ciência.
                    Todas essas contribuições, entretanto,
                    partilham a perspectiva filosófica. Na
                    maioria dos casos, discutem-se relações
                    entre a lógica e outras áreas da investigação
                    filosófica e científica, com ênfase sobre
                    problemas contemporâneos. A obra fornece
                    materiais para o estudo e a pesquisa de
                    pessoas interessadas em filosofia, letras e
                    linguística, computação, matemática e
                818 psicologia.

                    Este livro reúne conferências sobre
                    determinados problemas de psicologia e
                    filosofia. Ele mostra como, a partir de uma
                    análise crítica dos métodos e dos resultados
                    científicos de sua época, Bergson desenvolve
                    seu pensamento e sua filosofia, retorno
                    consciente e refletido aos dados da intuição,
                    que, segundo ele, permite o ajuste ao
                    movimento livre e criador da vida e do
1ª ed. - 2009   224 espírito.
    Este livro exprime algumas ideias capitais
    que fornecem uma base teórica sólida às
    técnicas de trabalho aperfeiçoadas por
    Freinet e permitem compreender o
    comportamento da criança fora da escola.
    Freinet procura tornar seu livro acessível a
    todos, sobretudo aos professores primários,
    a quem ele se dirige prioritariamente, os
    quais conhecem melhor os problemas
    cotidianos de sua classe do que o
370 vocabulário das ciências humanas.

    Ernst Cassirer, um dos maiores filósofos do
    século XX, apresenta os resultados de uma
    vida de estudos sobre as realizações
    culturais da humanidade. Ensaio sobre o
    homem é uma síntese original do
    conhecimento contemporâneo, uma
    interpretação notável da crise intelectual de
    nosso tempo e uma brilhante defesa da
    capacidade do homem de solucionar os
    problemas humanos por meio do uso
400 corajoso de sua mente.
                       Este livro reúne parte significativa da
                       fecunda obra ensaística de Benedito Nunes,
                       um dos mais ativos e originais responsáveis
                       pelo desenvolvimento da Filosofia no Brasil.
                       Abrangendo importantes resenhas críticas
                       de recepção do existencialismo e do
                       estruturalismo, publicadas na década de
                       1960, esta rica coletânea, arquitetada por
                       Victor Sales Pinheiro, acompanha momentos
                       culminantes de todo o pensamento
                       hermenêutico do autor, marcado pela
                       interlocução com as filosofias de Hegel,
                       Husserl, Heidegger, Sartre, Foucault e
                       Ricoeur. No conjunto dos 21 ensaios deste
                       volume, que articula a Filosofia com a Arte, a
                       História, a Política e a Ciência, sobressai a
                       erudição rigorosa, a elegância do estilo e a
                       profundidade da reflexão de Benedito
2ª Edição - 2011   392 Nunes.


                       Conhecido como um dos maiores filósofos
                       de língua inglesa, David Hume foi também
                       um dos principais teóricos de política e
                       economia, e um dos melhores historiadores
                       do século XVIII. Seus ensaios políticos
                       refletem a profundidade de seu
                       envolvimento intelectual com a política - que
                       inclui a filosofia política, a observação
                       política e a história política - e constituem
                       uma extensão de obras como o "Tratado da
                       natureza humana" e a "História da
                       Inglaterra". Os vinte e sete principais ensaios
                       políticos são aqui apresentados com aparato
                       crítico e trechos da "História da Inglaterra"
                       que mostram o contexto em que foram
                       escritos. Este volume deve interessar a
                       estudantes e acadêmicos das áreas de
1ª Edição - 2003   478 política, filosofia e história das ideias.
                        Este livro reúne, pela primeira vez, uma
                        ampla coleção dos escritos de Locke.
                        Contém cinco ensaios maiores e setenta
                        ensaios mais curtos, além de fragmentos,
                        que abrangem tratados polêmicos, palestras
                        universitárias, memorandos de governo,
                        meditações filosóficas, notas sobre leituras,
                        comunicados a amigos e registros em
                        diários. A edição de Mark Goldie torna
                        possível a mais completa exploração da
                        evolução das idéias de Locke sobre as
                        fundações filosóficas da moralidade e da
                        sociabilidade, a fronteira entre a Igreja e o
                        Estado, a formação das constituições, a
                    568 conduta do governo e a política pública.


                        O ponto de partida deste volume consiste no
                        foco de tensão entre o paradigma sistêmico
                        de Luhmann e a teoria de Habermas do
                        discurso. Ao enfrentar as divergências e
                        complementaridades das duas perspectivas,
                        o autor procura esboçar os elementos de
                        uma teoria dos fundamentos normativos e
                        das condições empíricas do Estado
                        Democrático de Direito na sociedade
                    376 supercomplexa da modernidade.

                        "Para mim, a entrevista é um diário entre
                        duas pessoas, diálogo que é sério e tem um
                        propósito. A questão fundamental para o
                        entrevistador deve ser sempre a seguinte:
                        qual será o melhor modo de ajudar a
13ª Edição - 2011   208 pessoa?" - Benjamin Alfred
                       O objetivo deste livro é destacar as
                       tendências gerais da epistemologia genética
                       e expor os principais fatos que a justificam.
                       Trata-se da exposição de uma epistemologia
                       que é naturalista sem ser positivista, que
                       coloca em evidência a atividade do sujeito
                       sem ser idealista, procurando equacionar e
                       discutir suficientemente os principais
                   136 problemas da epistemologia genética.

                       A epopeia de Gilgamesh, o famoso rei de
                       Uruk, na Mesopotâmia, provém de uma era
                       totalmente esquecida até o século passado.
                       Estes poemas têm direito a um lugar na
                       literatura mundial, não apenas por
                       precederem às epopeias homéricas em pelo
                       menos mil e quinhentos anos, mas
                       principalmente pela qualidade e
                       originalidade da história que narram. Trata-
                       se de uma mistura de pura aventura,
3° Edição - 2011   192 moralidade e tragédia.
                       Autor ganhador do Hans Christian
                       Andersen, o prêmio mais importante da
                       literatura infantil e juvenil mundial.




                   139
    O velho barão Lamberto tinha vinte e quatro
    doenças, cada uma iniciada por uma letra do
    alfabeto. Ele morava numa ilha com o
    modormo Anselmo. Um dia, seis
    empregados foram contratados para repetir
    seu nome dia e noite: "Lamberto, Lamberto,
    Lamberto." Algum tempo depois, Otávio,
    sobrinho do barão, teve uma surpresa ao
    visitá-lo: apesar de seus noventa e três anos,
    o velho estava saudável, rejuvenescido e
    vigoroso. Era preciso fazer alguma coisa, pois
    Otávio estava sem um centavo e tinha
    pressa em receber a herança do tio. A
    situação se complicou ainda mais quando o
    barão foi seqüestrado misteriosamente.
    Depois de uma morte surpreendente, o
    barão voltou a viver, de maneira igualmente
    inesperada, justficando o título do livro e
139 elucidando a trama.


    Ermos e gerais , de 1944, livro de estreia de
    Bernardo Élis, situa-se no que podemos
    denominar um regionalismo que segue o
    paradigma do romance de 30. As suas
    narrativas compreendem casos, fábulas
    típicas em linguagem típica, que ilustram a
    fala e a conduta de um grupo apartado dos
    centros de decisão. São narrativas que
    encenam histórias num espaço aberto,
    desabitado, e num tempo degradado, sem
288 grau, sem qualidade, sem dignidade.
                     Um guia para evitar os erros mais frequentes
                     em inglês, com linguagem e estilo modernos,
                     mantendo a obediência às regras; conselhos
                     práticos sobre gramática, estilo e
                     vocabulário; extensa lista de palavras que
                     frequentemente geram confusão e erro;
                     explicação dos aspectos mais ardilosos da
                     pontuação, como hífen e apóstrofe;
                     exemplos concisos mostrando os usos
                     corretos; janelas com informações
                     suplementares e dicas úteis e apresentação
                     clara, em duas cores, com os itens em
                     ordem alfabética.


                     Outros títulos afins do nosso catálogo

                     Desktop guides - Erros frequentes do inglês
                     Desktop guides - Gramática prática do
                     inglês


1° Edição 2011   232 Tradução de Valter Lellis Siqueira

                     “Um livro de grande beleza... um
                     testemunho da liberdade, da vitalidade e do
                     encanto da mente humana." — Oliver Sacks

                     “Um manifesto melancólico, poético,
                     irônico e caprichosamente positivo, de um
                     homem que se recusava a morrer em
                     espírito." — The New York Times


                     “Um dos grandes livros do século... você lê
                     de uma vez só, de tão involvente que é esta
                     viagem às profundezas do coração e da
                     mente.” — Financial Times
                      Em dezembro de 1995, um acidente vascular
                      cerebral mergulhou Jean-Dominique Bauby
                      em coma profundo. Ao sair dele, todas as
                      suas funções motoras estavam deterioradas:
                      ele não podia mexer-se, comer, falar e nem
                      mesmo respirar sem ajuda de aparelhos. Em
                      seu corpo inerte, só um olho se mexia. Esse
                      olho – o esquerdo – é o vínculo que ele tem
                      com o mundo, com os outros, com a vida. E
                      é mexendo a pálpebra desse olho que ele
                      consegue “escrever” este livro maravilhoso,
2ª Edição -2009   144 inesquecível.


                        Michael Ende, famoso como autor de
                        romances infantojuvenis, também escreveu
                        contos maravilhosos e fábulas infantis. Este
                        livro, reeditado pela Editora WMF Martins
                        Fontes, reúne essas histórias,
                        magnificamente ilustradas por Bernhard
                        Oberdieck. Nele estão o rude rinoceronte
                        Norberto Nucagrossa, o sábio elefante
                        Dagoberto Dobradura, a teimosa tartaruga
                        Tranquila Trotafiel, o prestativo
                        devoradorzinho de sonhos, o suave ursinho
                        de pelúcia Lavável, o palhacinho de pano e
                        muitos outros personagens que dão asas à
                        nossa imaginação.

                        Tradução de Vera Barkow
                  256

                        Mais de 1 milhão de exemplares vendidos!
    Escrevendo sob a perspectiva tanto de um
    experiente professor de redação como de
    um praticante do Zen, o livro de Natalie
    Goldberg tem como objetivo estimular
    escritores a confiar em si mesmos e pregar
    uma atitude complacente e generosa para
    com o ofício, ao mesmo tempo conferindo à
    disciplina seu devido papel. Segundo a
    autora, nós sonhamos poder contar as
    nossas histórias ― descobrir nossa maneira
    de pensar, sentir e ver as coisas antes que a
    morte nos leve. A escrita é um caminho para
    nos encontrarmos e nos aproximarmos de
    nós mesmos. A obra mostra como a
    atividade de escrever traz mais confiança e
232 ensina a despertar.




    Este livro, além de oferecer uma introdução
    à crítica genética a exposição didática de
    conceitos e termos fundamentais, o resumo
    cronológico da história da disciplina, a
    descrição das ferramentas próprias a seu
    método, exemplos concretos de análise
    textual e até uma breve história da escrita,
    desenvolve uma reflexão sobre uma série de
    passagens: da crítica genética à crítica do
    processo (e desta à crítica ao processo); da
    busca da origem textual à atenção à relação
    entre os textos; do surgimento da crítica
    genética em Paris em 1968 a uma crise tão
    profunda que dela não sai ileso nem o nome
    utilizado para identificar a corrente que aqui
212 nos é apresentada.
    "Precisão e rigor, clareza e elegância,
    erudição e finura conceitual: essas são
    algumas das principais qualidades do
    trabalho realizado por Juvenal Savian Filho,
    tanto em sua tradução dos Escritos de
    Boécio como em suas introduções, notas e
    comentários aos textos traduzidos. Não
    podemos minimizar a importância filológica
    e filosófica desse trabalho não só por ser a
    primeira tradução em língua portuguesa dos
    Opuscula mas também pelo significado
    filosófico dessas obras, nas quais é criado o
    vocabulário metafísico do ser em língua
    latina (...) e são postos alguns dos alicerces
    centrais sobre os quais se erguerá o
    pensamento medieval. Ou melhor, com a
    distinção proposta por Boécio, com a divisão
    da filosofia especulativa em natural,
    matemática e teológica, por ele foram
    lançadas as bases da organização do saber
    ocidental entre os séculos VI e XVII. (...) E
    porque fala um "discurso fundado no lógos",
    diversamente da maioria de seus
    antecessores e contemporâneos, Boécio não
    é apenas um cristão que filosofa, mas um
    filósofo que trata especulativamente as
    crenças religiosas. Talvez por isso não tenha
360 escrito uma teologia de pecadores, e sim
    John Milton, o maior poeta renascentista
    inglês, dedicou vinte anos de sua vida a
    escrever em prosa para promover as
    liberdades religiosas, civis e políticas. Chegou
    ao ápice da carreira pública quando se
    tornou o principal propagandista do regime
    republicano sobrevindo no bojo da execução
    do rei Carlos I, em 1649. O primeiro dos dois
    textos completos deste volume, A tenência
    de reis e magistrados, foi simplesmente a
    mais radical justificação do regicídio na
    época. No segundo, Defesa do povo inglês,
    Milton se encarregou de defender a causa da
    República perante toda a Europa. Ambos são
    centrais para a compreensão tanto do
    desenvolvimento do pensamento político de
    Milton como do clímax da própria Revolução
    Inglesa. Esta é a primeira vez que se
    publicam versões totalmente anotadas num
    único volume, incorporando uma tradução
420 inteiramente nova da Defesa.


    Roland Barthes tinha um interesse
    apaixonado por teatro, como espectador,
    testemunha, crítico e editor de revista, e isso
    em uma época excepcional, em que se
    esboçavam as grandes linhas que constituem
    o cenário teatral de hoje. Dominado pelo
    modelo da Grécia antiga e pelo fascínio
    brechtiano, o conjunto desses textos, trate-
    se de editoriais ou de críticas de espetáculos
    sempre invisíveis, trate-se de elementos de
    história, de teoria ou de política, toca na
    essência do teatro, tal como ele pode referir-
    se a cada um em sua vida íntima e em sua
358 vida social.
    Herbert Read, que participou criativamente
    da aventura da arte moderna, traça o
    desenvolvimento da escultura de Rodin aos
    dias presentes e traz ordem à proliferação
    aparentemente caótica de estilos e técnicas
    desse período. “Sua habilidade de levantar
    as realizações da arte desde Rodin... é
    incomparável... Esta história é uma leitura
    necessária para todos aqueles que se
    interessam pela arte de nossos dias” (Studio
    International). “Abordagem direta e
    inteligente de um tema complexo” (The
    Economist). “Brevidade e simpatia
    invejáveis” (The Observer). “Levantamento
    escrito de maneira sintética e profusamente
    ilustrado do movimento moderno, que se
    distingue pelo conhecimento, sinceridade e
    profundas convicções do autor” (British
318 Book News).
    "Um livro que une a filosofia e a política
    social da maneira mais atraente e
    produtiva... o alicerce de um novo
    liberalismo." - Daniel Bell, professor da
    Harvard University


    "Walzer apresenta uma nova e minuciosa
    teoria da igualdade e a sustenta com a
    pesquisa de um conjunto riquíssimo de
    ideologias e arranjos sociais e políticos...
    Fascinante e importante." - J. J. Thomson,
    professora de filosofia do Massachusetts
    Institute of Technology


    O ilustre filósofo-político e autor do
    elogiadíssimo Política e paixão analisa como
    a sociedade distribui não só a riqueza e o
    poder, mas outros "bens" sociais, como
    reconhecimento, educação, trabalho, horas
502 de folga e - até amor.
       Nosso objetivo aqui é discutir o espaço
       territorializado da arte, isto é, seu lugar
       físico e simbólico. Uma das características
       que definem a existência da arte é o fato de
       ela ocupar um espaço comumente pensado
       como o espaço institucionalizado do museu
       ou da galeria, para citar os exemplos mais
       conhecidos de instituições artísticas.




       Conheça os títulos desta coleção:
       - DO MODERNO AO CONTEMPORÂNEO
       - NARRATIVAS ENVIESADAS
       - TEMPO E MEMÓRIA
       - CORPO, IDENTIDADE E EROTISMO
       - DA POLÍTICA ÀS MICROPOLÍTICAS


        Os livros da Coleção Temas da Arte
        Contemporânea podem ser vendidos em
        uma caixa especial (R$ 65,00) ou
1ª   72 separadamente (R$ 12,00/cada).


       A Editora WMF Martins Fontes publica mais
       um clássico da história da arquitetura:
       Espaço, tempo e arquitetura . O livro que
       influenciou a formação de várias gerações de
       estudiosos da arquitetura. Publicado pela
       primeira vez em 1941, este livro sofreu
       várias atualizações e ampliações ao longo de
       sua história de sucesso culminando na
       edição que data de 1982.


       É esta edição atualizada e expandida pelo
       autor, o historiador de arquitetura suiço,
       Sigfried Giedion, que a Editora WMF Martins
       Fontes publica pela primeira vez no Brasil.
    Espaço, tempo e arquitetura faz uma análise
    da arquitetura moderna, do surgimento do
    que o autor chama de nova tradição da
    arquitetura, a inter-relação com outras
    atividades humanas e a semelhança com
    métodos empregados na construção,
978 pintura, urbanismo e ciência.
    Ganhador do National Book Awards

      Melhor Livro do Ano (School Library
      Journal)

      Prêmio New York Public Library Books for
      the Teen Age

      Livro Notável do Ano (New York Times Book
      Review)




362
    M.T. Anderson é um sucesso nos Estados
    Unidos! O fato de seu empolgante Octavian
    Nothing visitar constantemente as listas dos
    livros Mais Vendidos é quase um detalhe.
    Anderson já coleciona uma lista de
    conquistas invejável, a começar pelo prêmio
    mais importante da literatura americana, o
    National Book Awards (na categoria
    infantojuvenil). A espantosa vida de
    Octavian Nothing também arrematou o
    prêmio de Melhor Livro do Ano pela
    Amazon.com, o de Destaque Juvenil da
    Biblioteca Pública de Nova York e ainda
    recebeu a aspirada Menção Livro Notável do
    Ano pelo New York Times Book Review . A
    história apresenta um menino com trajes de
    seda e peruca branca, que recebeu a mais
    refinada educação clássica. Criado por um
    misterioso grupo de filósofos designados
    apenas por números, o menino e sua mãe
    são as únicas pessoas na casa a serem
    chamadas pelo nome. Enquanto a régia mãe
    do garoto, Cassiopeia, entretém os eruditos
    da casa com sua beleza e seu espírito, o
    jovem Octavian começa a se indagar sobre o
    propósito que há por trás dos fanáticos
    estudos de seus tutores. E, quando se atreve
362 a abrir uma porta proibida, ele descobre a


    Este livro traz os seguintes temas: o
    problema da filosofia cristã; a noção de
    filosofia cristã; o ser e sua necessidade; os
    seres e sua contingência; analogia,
    causalidade e finalidade; o otimismo cristão;
    a glória de Deus; a providência cristã; a
    antropologia cristã; o personalismo cristão;
    o conhecimento de si e o socratismo cristão;
    o conhecimento das coisas; o intelecto e seu
    objeto; o amor e seu objeto; livre-arbítrio e
    liberdade cristã; lei e moralidade cristã;
    intenção, consciência e obrigação; a Idade
    Média e a natureza; a Idade Média e a
592 história; a Idade Média e a filosofia.
      Do autor de Pequeno tratado das grandes
      virtudes.


    Filósofo materialista, racionalista e
    humanista, André Comte-Sponville aborda
    questões decisivas neste livro. Pode-se viver
    sem religião? Deus existe? Os ateus estão
    condenados a viver sem espiritualidade?
    Essas e muitas outras importantes dúvidas
    são respondidas com clareza pelo filósofo,
    distante dos ressentimentos e dos ódios
192 cristalizados por alguns.

    A vida e a poesia de Castro Alves são míticas
    nas letras brasileiras. Em sua figura
    concentram-se questões cruciais da nossa
    tradição e consciência. A vitalidade, o
    significado social e o poder comunicativo
    dos seus versos fazem do poeta referência e
    visitação indispensáveis aos que o
    sucederam. Este volume reúne os poemas
    "A Cachoeira de Paulo Afonso", "Espumas
396 flutuantes" e "Os escravos".

      Da autora de Como treinar o seu dragão .




      O coelho de Emília Brown não está à venda.
      Nem mesmo para Sua Realíssima Majestade
      a Rainha Gloriana Terceira. Nem mesmo por
      todos os brinquedos que Emília Brown possa
      desejar. Mas, quando a Rainha Gloriana
      rouba seu coelho, Emília Brown fica furiosa!
      Vai buscá-lo de volta e mostra à Rainha o
      que fazer para ter um brinquedo de
      estimação que seja só dela.

      Tradução de Monica Stahel
 32
    "O Estado como integração , escrito em
    Viena no ano de 1930, destaca-se não só por
    sua inusitada força polêmica e
    extraordinário rigor analítico. No conceito de
    Estado, concebido por Kelsen como
    "unidade de um sistema de normas",
    evidencia-se a pureza metodológica exigida
    pela escola de Viena, ao separar
    estruturalmente os eventos naturais da
    experiência das construções ideais do
    sentido, e o imperativo ético que se prova
    mediante a observância da necessidade
    lógica. É contra a instrumentalização
    ideológica da teoria do Estado que se
    insurge Kelsen com seu texto desmedido e
    violento. O que se tem, ao final, é o
    completo desmascaramento de uma falsa
    ciência que não serve à verdade, mas ao
    poder; uma ideologia construída apenas
    para uso do fortalecimento da autoridade de
    um Estado, seja ele legítimo ou não: a
    'teologia política' de Smend." - Plínio
130 Fernandes Toledo
                       A figura de Mikhail Bakhtin aparece hoje
                       como uma das mais fascinantes e
                       enigmáticas da cultura européia de meados
                       do século XX. De fato, é possível distinguir,
                       como o faz Todorov na introdução, vários
                       Bakhtin: depois da crítica do formalismo
                       vignte, o Bakhtin fenomenólogo, autor de
                       um primeiro livro sobre a relação entre o
                       autor e seu herói; o Bakhtin sociólogo e
                       marxista do final dos anos vinte que aparece
                       nos complexos Problemas da Poética de
                       Dostoievski; o Bakhtin dos anos trinta,
                       marcados pelo Rabelais e pelas grandes
                       explorações culturais no campo das festas
                       populares, do carnaval, da história do riso, e
                       o Bakhtin "sintético" dos últimos escritos. Os
                       textos reunidos neste volume provêm de
                       três momentos importantes dessa rica
                       carreira e permitem compreendê-la melhor.
                       Iniciam com os extratos da sua primeira
                       grande obra, descrição fenomenológica do
6ª Edição - 2011   512 ato de criação.

                       Ilustrado com pinturas de Watteau, Boucher
                       e Chardin, esculturas de Falconet e Pigalle, e
                       alguns dos mais primorosos interiores e
                       exteriores do período, este livro oferece
                   154 uma introdução fascinante à era de Luís XV.


                       A partir do século XVII a prata passou a ser
                       valorizada por sua beleza e utilidade. Nas
                       fotos que ilustram este livro podemos
                       apreciar todo o esplendor desse fino
                       artesanato. O texto de Judith Banister,
                       autora de renomados escritos sobre
                       antiguidades, traça a história da prata
                   158 inglesa com rigor e detalhes fascinantes.
    A prata é conhecida pelo homem desde
    tempos imemoriais. Em todas as épocas foi
    incluída pela humanidade entre os metais
    preciosos. Neste livro ricamente ilustrado,
    Nada Boschian faz um rastreamento
    minucioso da evolução dessa arte tradicional
    da Itália que produziu objetos originais e
146 sofisticados nos mais variados estilos.

    As esplêndidas ilustrações deste livro
    permitirão ao leitor uma visão das obras
    mais representativas dessa arte. O texto, de
    Madeleine David, oferece as informações
    técnicas e históricas necessárias para
    identificar e reconhecer as características
158 das obras dos diversos estilos e períodos.


    Além dos antecedentes históricos, neste
    livro, Michele Campana fornece os detalhes
    que tornam possível distinguir os tapetes da
    Pérsia, da Anatólia, do Cáucaso, da Ásia
    central, da China, de Samarcanda e da Índia.
    Muitos dos tapetes mencionados são
    exibidos em ilustrações magníficas, todas
155 acompanhadas por uma nota descritiva.

    Gilbert Durand é professor emérito de
    antropologia cultural e de sociologia na
    Universidade de Grenoble. Junto com Léon
    Cellier e Paul Deschamps, fundou o Centro
    de Pesquisas sobre o Imaginário. Este livro é,
    mais do que a tese fundamental de um
    pesquisador de fama mundial, o clássico
551 sobre o conhecimento do imaginário.
    Este livro amplia uma linha de indagações
    teóricas e técnicas no campo das
    psicoterapias de orientação psicanalítica.
    Desenvolve o critério geral de que a técnica
    não pode ser única, rígida em sua
    instrumentação, a abordagem devendo
    variar segundo a estrutura de personalidade
    do paciente. A estratégia de abordagem
    também deve variar segundo as condições
    da situação do paciente. Por último, a
    interpretação deve ser ampliada, voltando-
    se para a compreensão de dinamismos
    inconscientes de caráter cognitivo e criativo,
    os quais intervêm gerando projetos, buscas
    e ansiedades, em interações com os
    dinamismos próprios da neurose.




    Em síntese: a proposta do autor é que o
    processo terapêutico deverá desenvolver-se
    considerando simultaneamente - numa rede
    de leituras articuladas - elementos da
    personalidade do paciente, da estrutura de
    sua situação e dos movimentos que tendem,
    em todo ser humano, a conhecer e a criar
252 alternativas mais plenas para sua vida.
    Estruturas morfológicas do português é um
    livro que procura explicar como as relações
    morfológicas da língua se estruturam e se
    organizam no português. Depois de uma
    exposição didática e acessível do histórico da
    morfologia e da formação do léxico, o autor
    se detém na análise dos processos de
    formação de palavras, com ênfase especial
    na derivação sufixal. Os últimos capítulos são
    dedicados à intrincada relação entre
    derivação e flexão, um dos problemas mais
    estudados e controvertidos dos estudos
    morfológicos. Apesar de apresentar uma
    leve orientação gerativista, a obra é um
    manual simples e objetivo para os
    estudantes de Letras e um guia seguro para
    os professores de Português e os
240 interessados no estudo do idioma.
   A ética da discussão e a questão da verdade
   é composto de duas partes: a primeira
   mostra as respostas concedidas por
   Habermas num debate público ocorrido em
   1º de fevereiro de 2001 no anfiteatro
   Descartes da Universidade de Paris-
   Sorbonne (Paris IV). A organização bem
   como as questões propostas a Habermas
   ficaram por conta dos membros da
   faculdade de sociologia da Universidade de
   Paris IV: Patrick Savidan, Alain Renaut, Alain
   Boyer, Arnaud Desjardin, Alban Bouvier,
   Pierre Demeulenaere e Pascal Engel. A
   segunda parte apresenta conferência
   realizada em 31 de janeiro de 2001 a convite
   do Centre Georges-Pompidou no quadro de
   suas "Revistas faladas". Nela, Habermas
   apresenta os temas de que tratou em seu
   último livro (Verdade e justificação) numa
   síntese que fornece assim uma visão geral da
   concepção da verdade teórica e prática
88 apropriada à ética da discussão.
                         Este livro identifica duas importantes
                         questões éticas que todo advogado
                         enfrenta: a diferença entre o papel de juiz e
                         o de advogado na busca da justiça e os
                         conflitos de responsabilidade dos advogados
                         para com os clientes e o sistema jurídico em
                         geral. Tratando dessas questões, Ética
                         jurídica apresenta uma explanação dos
                         deveres e dilemas comuns aos advogados
                         que atuam nos sistemas jurídicos modernos
                         de todo o mundo. Os autores concentraram
                         a análise na prática independente dos
                         advogados tanto em regimes constitucionais
                         capitalistas modernos como nos novos
                         sistemas jurídicos da China e do antigo bloco
                         soviético para traçar relações entre os
                         profissionais do direito e os sistemas
                         políticos fundados no Estado de Direito.
                         Descobriram que, embora a tensão ética seja
                         inerente à prática jurídica em todas essas
                         sociedades, o profissional do direito é
                         essencial para a estabilidade das instituições
                         políticas.


1ª Edição - 2011   472 Tradução de Luiz Gonzaga de Carvalho Neto




1ª Edição - 2010    48
                        Neste livro, as definições de ética e de
                        laicidade não são colocadas num papel
                        subordinado perante as religiões, mas numa
                        autonomia precisa, como verdadeiros
                        recursos capazes de garantir o futuro
                        espiritual da humanidade. Uma reflexão de
                        grande acuidade e modernidade na esteira
                        da filosofia do concreto que caracterizou o
                        pensamento do grande filósofo americano.
                        Richard Rorty e Gianni Vattimo examinam
                        com muita clareza e consistência filosófica a
                        nebulosa relação entre o laico e o religioso:
                        o relativismo, a evolução social e os
                        inúmeros desejos terrenos.

                        Tradução de Mirella Traversin Martino
1ª Edição - 2010   48

                        Prêmio Altamente Recomendável –
                        Tradução/Adaptação Criança – FNLIJ/2010




                      Ambientado na Europa conturbada pela
                      Segunda Guerra, Eu acredito em unicórnio é
                      sobre o poder transformador que as
                      histórias têm sobre a nossa vida. Tomas, um
                      menino de oito anos, detesta a escola,
                      detesta livros e detesta histórias. Prefere
                      passar os dias brincando livre nos bosques
                      de sua cidade. Obrigado em um dia de chuva
                      a ir à biblioteca, ele ouve as histórias
                      contadas pela bibliotecária, a Dama do
                      Unicórnio. Essas histórias começam a seduzi-
                      lo, tornam-se parte dele e mudam o curso
                      de sua vida para sempre – levando-o a
1ª                 72 acreditar em unicórnio.
                     Em Eu e outras poesias estão reunidos os
                     poemas da única obra publicada em vida de
                     Augusto dos Anjos, Eu, de 1912, e também
                     os poemas que foram incorporados por Órris
                     Soares após sua morte, em 1914. Augusto
                     dos Anjos nasceu em 1884. Admirado e
                     criticado ao mesmo tempo, seus poemas,
                     com temas sombrios e com forte obsessão
                     com a morte, são de um estilo inconfundível.




                     "A fragmentação e o caos, o NIrvana e o
                     pulsar inescrutável da vida da matéria, a
                     unidade e a metamorfose, o horror à
                     incompletude e a ataraxia permamente ante
                     as formas que não chegam a ser, a fala
                     paralisada no molambo da língua, a
                     fatalidade do apodrecimento e a
                     impossibilidade de iludir a Morte, tudo isso e
                     o riso irônico ante a carne que desmancha e
                     o verme que a devora - eis os acordes que
                     Augusto dos Anjos vai tirando de sua lira
                     estacionada nas cercanias do novo círculo do
                     inferno, na verdade a entrada que elegeu
                     para devassar o coração da poesia. De fato o
                     poeta chega a ela numa trajetória que
                     lembra a descida de Dante às paragens
                     infernais do Letes, como que traduzindo em
                     termos alegóricos, à semelhança da Divina
                     comédia, a viagem de uma alma inquieta
3ª Edição 2011   392 pela obsessão das origens." - A. Arnoni Prado
      Todo o mundo dizia que o sr. Raposo era
      violento. O porco Tonho, o cachorro Mateus
      e todas as mães do galinheiro diziam que era
      preciso evitar chegar perto dele, custasse o
      que custasse. Mas Marvin estava cansado de
      ser um franguinho covarde. Também queria
      ser violento, e foi pedir ajuda ao sr. Raposo...

      Tradução de Monica Stahel
 32


      Depois de comer muito, um lobo resolve dar
      um passeio pelo bosque. Ele aproveita para
      ver o que os outros pensam dele. Encontra
      um coelho, a Chapeuzinho Vermelho, os três
      porquinhos, os sete anões, e pergunta:
      “Quem é o mais forte?” E todos respondem
      que é ele. Até que ele encontra uma espécie
      de sapinho que dá uma resposta diferente...

      Tradução de Monica Stahel
 32


    "A filosofia não é apenas a volta do espírito a
    si mesmo, a coincidência da consciência
    humana com o princípio vivo de onde
    emana, uma tomada de contato com o
    esforço criador. É o aprofundamento do
    devir em geral, o evolucionismo verdadeiro
    e, por conseguinte, o verdadeiro
    prolongamento da ciência - com a condição
    de que se entenda por essa última palavra
    um conjunto de verdades constatadas ou
    demonstradas e não uma certa escolástica
    nova que grassou durante a segunda metade
    do século XIX em volta da física de Galileu,
    como a antiga em volta de Aristóteles." -
414 Henri Bergson
                     Os ensaios aqui reunidos exploram as várias
                     perspectivas sob as quais Merleau-Ponty
                     elaborou uma ontologia do Ser Bruto e do
                     Espírito Selvagem, graças à crítica ao
                     dualismo da essência e do fato, porto pelas
                     filosofias da consciência e pelo objetivismo
                     cientifista. Distanciando-se da
                     fenomenologia, de onde partira, o filósofo
                     interroga a percepção para chegar à noção
                     de corpo reflexivo, de onde se desdobra a
                     nova ontologia. Distanciando-se da
                     Gestalttheorie , de onde também partira, o
                     filósofo reelabora a noção de estrutura
                     como "inteligibilidade em estado nascente",
                     que supera o dualismo das filosofias do
                     sujeito e do objeto. A ontologia, nascida
                     como interrogação sobre o ser do visível e
                     do invisível como "Ser de indivisão", pode
                     ser acompanhada por nós na maneira como
                     Merleau-Ponty interroga o trabalho dos
                     artistas, particularmente o do pintor e do
                     escritor, e na maneira como sua própria obra
                 326 se realiza como experiência do pensamento.


                     Fielmente compilado por William Shannon, o
                     último livro de Thomas Merton nos
                     apresenta tanto o sentido quanto a prática
                     diária da contemplação, que é o coração da
                     vida monástica e, na verdade, de toda
                     experiência religiosa. Aqui, Merton faz a
                     ligação entre suas primeiras obras e seus
                     últimos escritos, tendo como fontes a
                     grande tradição cristã que ele conhece tão
                     bem e as tradições orientais – especialmente
                     do budismo – pelas quais se apaixonou na
1° Edição 2007   264 última década de sua vida.
    Desde 1937, quando O Hobbit foi publicado
    na Inglaterra, os livros de J. R. R. Tolkien vêm
    entusiasmando legiões de fãs em todo o
    mundo. Com a publicação da trilogia O
    Senhor dos Anéis nos anos 50, sua
    notoriedade aumentou ano após ano.
    Recentemente, uma produção
    cinematográfica de "O Senhor dos Anéis", de
    amplitude inédita, fez crescer ainda mais o
    interesse pela Terra-média, o continente do
    mundo tolkieniano onde se passa aquela
    história épica. Tolkien foi responsável pelo
    nascimento de um gênero literário:- a ficção
    fantástica. Muitos leitores se aprofundam
    com prazer nas obras do genial inglês,
    porém uma melhor apreciação dos seus
    livros só é possível se soubermos mais sobre
    sua vida, os motivos que o inspiraram e as
    mensagens que ele pretendeu nos
    transmitir. Em Explicando Tolkien , Ronald
    Kyrmse, que vem estudando o autor há
    quase um quarto de século, procura iluminar
    duas facetas dessa obra prodigiosa. Por um
    lado, mergulha no mundo tolkieniano para
    mostrar a riqueza de detalhes e assuntos
    que o compõem - mitos, povos, línguas,
    calendários, geografia, fauna e flora; por
192 outro, analisa o efeito que essa “subcriação”
    Com o livro Expressões e termos latinos para
    juristas , o autor Jorge Nogueira de Lima
    Neto preparou um repositório de expressões
    e termos latinos que pudesse proporcionar
    instrumento prático e de fácil consulta à
    comunidade jurídica e, em especial, aos
    estudantes de direito, auxiliando-os nos
    primeiros contatos com o latim em seus
    estudos doutrinários e jurisprudenciais.
    Foram agrupadas as expressões mais
    conhecidas no direito pátrio, observando
    concisão e clareza, além de uma
    permanente atenção aos termos citados na
    vasta doutrina jurídica brasileira e aos
    atualmente utilizados pelos Tribunais em
196 seus acórdãos.


    Era uma vez uma casa na rua Egito, onde
    morava um coelho chamado Edward Tulane.
    O coelho era muito feliz: pertencia a uma
    menina chamada Abilene, que o tratava com
    o maior cuidado e o adorava. Mas um dia o
    coelho se perdeu e foi obrigado a viajar, das
    profundezas do oceano até a rede de um
    pescador, do topo de um monte de lixo até a
    fogueira de um acampamento de mendigos,
    da cama de uma criança doente até as ruas
    de Mênfis. Nessa aventura extraordinária,
    Edward aprendeu a amar, sofreu perdas e
216 voltou a amar
    Autor ganhador do Hans Christian
    Andersen, o prêmio mais importante da
    literatura infantil e juvenil mundial.
    O senhor Bianchi era representante
    comercial e seis dias por semana percorria o
    país inteiro, vendendo medicamentos.
    Acontece que sua filha só dormia depois de
    ouvir uma história. Assim, toda noite, onde
    quer que estivesse, às nove em ponto, o
    senhor Bianchi ligava para contar uma
    história à menina. Este livro reúne essas
    histórias. Nele estão Joãozinho Vagamundo,
    a minúscula Alice Cai-Cai, o contador
    Camarões, o Supergeneral Bombardão
    Tirázio Superdesastrado, há eventos
224 inesperados e doces ruas de chocolate.

      Da torneira da cozinha, em vez de água, sai
      uma mulherzinha com asas de libélula; a
      boneca Escubidu acha seus óculos escuros
      dentro da barriga de um tubarão; a
      namorada do príncipe Blub quase vira filé de
      peixe, pois ela é uma sereia; uma mulher
      não quer se casar com seu vizinho para não
      se chamar senhora Lustucru.

      Tradução de Monica Stahel
110


    Nesse ensaio vibrante sobre a felicidade,
    Boris Cyrulnik mostra que mesmo aqueles
    que têm graves feridas afetivas podem
    transformá-las em grande felicidade. Quer
    mostrar que entramos na vida de casal com
    nossa história e nosso estilo afetivo, nossas
    feridas e nossas vitórias. E que transmitimos
    a nossos filhos um enigma que convida ao
192 estranhamento e à criatividade.
                     “Um livro raro – importantíssimo e, ao
                     mesmo tempo, delicioso de ler... Gould
                     apresenta um fascinante estudo do racismo
                     científico, rastreando a sua história das
                     teorias do monogenismo, da frenologia, da
                     recapitulação, do QI hereditário. Deteve-se
                     frequentemente para ilustrar as incoerências
                     lógicas das teorias e o uso indevido, embora
                     não intencional, dos dados colhidos em cada
                     caso... Uma importante contribuição para a
                 384 literatura científica.” - Saturday Review


                     Os escritos reunidos neste volume
                     desenvolvem-se em torno de um tema
                     central: a ideia de que a saúde da família e
                     da sociedade derivam da saúde emocional
                     do indivíduo. D. W. Winnicott descreve o
                     processo de amadurecimento do indivíduo
                     no contexto da família e discute os fatores
                     de integração e desintegração que
                     influenciam o desenvolvimento. Este é um
                     livro no qual as idéias e os temas
                     demonstram a profundidade de sua
                     convicção de que a estrutura da sociedade
                     reflete a natureza do indivíduo e da família,
                     e também demonstram o agudo senso de
                     responsabilidade de seu autor pela
                     sociedade específica na qual ele viveu.

                     Outros livros de Winnicott pela Editora
                     WMF Martins Fontes:

                     - Os bebês e suas mães
                     - O gesto espontâneo
                     - Holding e interpretação
                     - Privação e delinquência
4ª EDIÇÃO 2011   264 - Tudo começa em casa
                     É primavera no vale, e os Mumins estão
                     prontos para viver aventuras! Mumin e seus
                     amigos Snuss e Sniff acham o chapéu do
                     Troll, novo e reluzente, só esperando para
                     ser levado para casa. Logo eles percebem
                     que não se trata de um chapéu comum; é
                     capaz de transformar qualquer coisa – ou
                     pessoa – em algo diferente.Enriquecida
                     pelas ilustrações simples e alegres da própria
                     autora, as histórias deliciosas sobre a vida no
                     Vale dos Mumins têm encantado leitores do
                     mundo todo há mais de sessenta anos.




                     “Jansson era um gênio dos mais refinados.
                     Essas histórias simples ecoam emoções
                     profundas e complexas, de maneira
                     inigualável na literatura para crianças e
                     adultos: intensamente nórdicas e
                     completamente universais.” – Philip Pullman


                     “Tove Jansson é, sem dúvida, a maior
                     escritora para crianças de que se tem
                     conhecimento. Tem o dom extraordinário de
                     escrever livros que são claramente para
                     crianças, mas também podem ser
                     desfrutados quando a criança, como eu, tem
                     mais de sessenta anos e é capaz de
                     encontrar novos prazeres com a
                     compreensão que adquiriu na vida adulta.” –
                     Sir Terry Pratchett

1ª Edição 2011   168 Tradução de Carlos Heitor Cony
   Com base nos desenhos feitos pelo artista
   Flávio de Carvalho, em 1953, para os
   figurinos do balé A Cangaceira, foram
   criados poemas que buscam refletir a
   expressividade e a magia de cada
   personagem. Imagem e texto somam-se na
   recriação de figuras alegóricas como a
   burguesa, o político, o farmacêutico, o
   recém-casado, o ser vegetal, a feiticeira, o
   homem santo, o fantasma da horta, o
   cangaceiro, as mulheres do povo e os seres
48 mitológicos.

   Quando ouviram um barulho vindo do
   porão, Alex e Samir logo pensaram em
   fantasma. Com medo do novo morador, mas
   ansiosos, espalharam a novidade pela
   escola. De repente toda a cidade só falava
   disso. E o barulho não parava, deixando os
   meninos da escola cada dia mais
   apavorados. Para acalmá-los, o pai colocou
   uma armadilha no porão. Assim, todos
   descobriram o motivo do barulho e voltaram
88 a viver tranquilos.

   Mais de 4 milhões de exemplares vendidos!


   “Roald Dahl é, sem sombra de dúvida, o
   autor de livros infantis mais bem sucedido
   no mundo todo.” - The Independent
          Num vale havia três fazendas, que
          pertenciam a três fazendeiros mesquinhos:
          Boque, Bunco e Bino. Na colina, acima do
          vale, moravam Seu Raposo, Dona Raposa e
          suas quatro Raposinhas. Todos os dias Seu
          Raposo perguntava para Dona Raposa:
          “Então, querida, o que vamos comer esta
          noite? Uma galinha bem gorda do Boque?
          Um pato ou um ganso do Bunco? Ou, quem
          sabe, um belo peru do Bino?” Esta é a
          história de como o Seu Raposo enfrentou as
          pás, os tratores e as espingardas dos três
          fazendeiros para continuar alimentando sua
          família. O fantástico Senhor Raposo foi
          adaptado para o cinema pelos Estúdios Fox.

          Tradução de Jefferson Luiz Camargo
3º   96
          Coleção inspirada no programa "UM PÉ DE
          QUÊ?" do Canal Futura.
                     “As favelas, anônimas ainda na ciência –
                     ignoradas dos sábios, conhecidas demais
                     pelos tabaréus – talvez um futuro gênero
                     cauterium das leguminosas, têm, nas folhas
                     de células alongadas em vilosidades,
                     notáveis aprestos de condensação, absorção
                     e defesa. Por um lado, a sua epiderme ao
                     resfriar-se à noite, muito abaixo da
                     temperatura do ar, provoca, a despeito da
                     secura deste, breves precipitações de
                     orvalho; por outro, a mão que a toca, toca
                     uma chapa incandescente de ardência
                     inaturável.” Foi assim que o escritor e
                     jornalista Euclides da Cunha, em seu livro Os
                     sertões (p. 31), descreveu essa árvore, que,
                     como o pau-brasil, tem seu nome enraizado
                     na história do Brasil. A favela é uma árvore
                     nativa do país, encontrada na Caatinga,
                     bioma que ocupa 12% do território brasileiro
                     e se concentra na região Nordeste. Embora
                     tenha uma quantidade menor de espécies
                     do que a Mata Atlântica e a Amazônia, essa
                     região tem um número expressivo de
                     espécies exclusivas. O clima é quente, com
                     longas estações secas. A vegetação, em
                     grande parte com muitos espinhos,
                     caracteriza-se por árvores baixas e arbustos
1ª Edição 2011    48 tortuosos, com aspecto seco e
                     Edição bilingue.


                     Poeta e dramaturgo de trágico destino,
                     García Lorca legou-nos uma obra que
                     ultrapassou as fronteiras de tempo e de sua
                     tão querida Espanha por seu valor
                     intrínseco. Este artesão da palavra produziu,
                     em tão breve período de tempo e de forma
                     tão intensa, a poesia com os traços
                     universais que caracterizam os grandes
                     poetas. O leitor encontrará a obra completa
                     de Lorca, podendo observar a evolução de
                     um poeta, mestre da vida. Seus desenhos
                     ilustram e completam a beleza de sua Obra
                     Poética . Tradução de William Angel de
                 739 Mello.
                       As três obras de Racine incluídas neste
                       volume em tradução de Jenny Klabin Segall,
                       que se dedicou à tradução das obras-primas
                       do teatro universal, em versos de valor
                       reconhecido, representam alguns dos pontos
                       mais altos da literatura clássica europeia.




                       "...o grande mérito dessas traduções é a sua
                       fidelidade. Comparei cena por cena, verso
                       por verso, o original e a tradução. As
                       cesuras, o ritmo, a alternância das rimas
                       masculinas e femininas, o próprio
                       movimento das frases são respeitados; não
                       se trata de refazer a mesma peça, de adaptá-
                       la, trata-se de uma tradução. E essa tradução
                       é tal que a crítica poderia, se quisesse,
                       estudar através dela os caracteres próprios
                       do estilo de Molière ou de Racine e mesmo
                       os processos gerais de versificação.


                       Dir-se-ia que Jenny Klabin Segall brincou com
                   280 as dificuldades" (Roger Bastide).
                       Desde o início da obra o problema da
                       percepção aparece sob uma nova luz. Para
                       Merleau-Ponty. o essencial é captar a
                       percepção viva, a percepção em via de
                       realização. Para isso temos de nos livrar de
                       todos os preconceitos dogmáticos que nos
                       proporcionam apenas percepções
                       fossilizadas, espécies de cadáveres de
                       objetos.


4ª Edição - 2011   672 Tradução: Carlos Alberto Ribeiro de Moura
    Indispensável para uma leitura produtiva da
    obra de um dos maiores escritores de língua
    portuguesa, este livro seduz o leitor pela
    originalidade dos pontos de vista. Através
    das sucessivas abordagens, configura-se uma
    unidade dinâmica no modo de entender o
318 "enigma" Fernando Pessoa.




    “Este guia não foi concebido in abstracto.
    Baseia-se em várias experiências de ensino
    realizadas ao longo dos anos. Mais
    importante talvez seja o fato de partir de
    preocupações, injunções e problemas
    vivenciados pelos estudantes no processo de
    aprendizagem. É isso que lhe confere
    originalidade; é também isso que marca seus
    limites. Este guia, de fato, não é um tratado
    que estabeleça princípios metodológicos
    universais. É um instrumento do qual é
    possível extrair ideias, meios, técnicas,
    elementos metodológicos e recursos,
    principalmente operacionais, para a boa
    realização de alguns dos exercícios mais
    solicitados pelos professores aos estudantes
    de ciências humanas, ciências sociais,
    administração, direito... e até mesmo
    ciências naturais.” (Da Apresentação)
                     Concebido como um manual de iniciação ao
                     trabalho intelectual, este guia destina-se a
                     estudantes do ensino médio e universitários.
                     Ferramentas para o pesquisador iniciante é
                     composto por duas grandes partes. Na
                     primeira, “Os saberes práticos”, o estudante
                     aprenderá a: redigir uma resenha de leitura;
                     analisar um documento escrito; analisar um
                     documento iconográfico; fazer uma pesquisa
                     em biblioteca e na internet; fazer enquetes
                     com informantes. Na segunda parte, que
                     expõe detalhadamente as diferentes etapas
                     de realização de um trabalho de pesquisa, o
                     estudante aprenderá como: circunscrever
                     um assunto de pesquisa; redigir um plano de
                     trabalho; comunicar seus pensamentos por
                     escrito; apresentar referências bibliográficas.

1ª Edição 2011   352 Tradução de Ivone C. Benedetti
                     "O mais sombrio de todos os contos de
                     Tolkien. As ilustrações de Alan Lee
                     complementam esplendidamente o texto." -
                     Times Literary Supplement


                     “Espero que sua universalidade e seu poder
                     lhe confiram um lugar na mitologia
                     inglesa.” - Independent On Sunday

                     ANTES DA LENDÁRIA ERA DE O SENHOR DOS
                     ANÉIS, UM PODEROSO ESPÍRITO DOMINADO
                     PELO SENHOR DO ESCURO AMEAÇA A VIDA
                     DOS FILHOS DE HÚRIN.
                         Morgoth, o primeiro Senhor do Escuro,
                         habita na vasta fortaleza de Angband, ao
                         norte; e à sombra do temor de Angband e da
                         guerra travada por Morgoth contra os elfos,
                         os destinos de Túrin e de sua irmã Niënor
                         serão tragicamente entrelaçados.


                         A vida breve e apaixonada dos dois irmãos é
                         dominada pelo ódio visceral que Morgoth
                         tinha deles, os filhos de Húrin, o homem que
                         ousara desafiá-lo frente a frente. Contra
                         eles, Morgoth envia seu mais temível servo,
                         Glaurung, um poderoso espírito na forma de
                         um enorme dragão de fogo sem asas, numa
                         tentativa de cumprir sua maldição e destruir
                         os filhos de Húrin.

                         Tradução de Ronald Eduard Kyrmse
1ª                 338
                         “Especialista em transtornos de
                         comportamento, Emilio Pinto escreveu um
                         livro que é uma verdadeira ferramenta para
                         ajudar os pais a lidar com a educação de
                         seus filhos nas mais diversas situações.” – El
                         Mundo


                         O objetivo deste livro é duplo: por um lado
                         prevenir, ou seja, pensar e encontrar novas
                         ferramentas para trabalhar com nossos
                         filhos; por outro, ajudar, ou seja, contribuir
                         com ensinamentos extraídos da experiência
                         com crianças complicadas que possam ser
                         aplicados na educação dos filhos geniosos e
                         difíceis de educar.

                         Este livro destaca as aptidões
                         inquestionáveis que os pais devem ter e que
                         a prática, ao longo dos anos, demonstrou
                         que funcionam, o que não evitará que
                         alguma criança continue “impossível”. É
                         preciso estar preparado.

1ª Edição - 2010   320
1ª Edição - 2010   320 Tradução de Rosângela dantas


                       Este livro traz uma análise detalhada das
                       principais correntes do pensamento
                       filosófico-jurídico dos últimos trinta anos: do
                       neoconstitucionalismo ao neo-
                       institucionalismo, aos “critical legal studies”,
                       à análise econômica do direito, aos estudos
                       sobre o raciocínio e sobre a lógica jurídica,
                       até chegar às novas fronteiras como a
                       aplicação da informática ao direito, o
                       multiculturalismo e a reflexão sobre
                   160 bioética.

                       Filosofia crítica e razão jurídica descreve os
                       caminhos do criticismo jurídico, desde as
                       origens do racionalismo jurídico no século
                       XVII até os trabalhos de Rawls e de
                       Habermas. A parte central da obra é
                   336 consagrada a Kant e seus herdeiros.

                       Neste volume, cuja publicação na forma
                       como está é inédita, Voltaire aplica a
                       filosofia à história, reconstituindo, sob o
                       fluxo dos acontecimentos políticos, a história
                       da mente humana. A filosofia da história traz
                       a introdução do filósofo para seu Ensaio
                       sobre os costumes, apresenta ainda dois
                       verbetes que ele escreveu para a
                       Encyclopédie de Diderot e d’Alembert e A
                       defesa do meu tio, sua resposta a uma
                       violenta crítica feita a sua Filosofia da
                   352 história.
                       Este livro pretende oferecer um quadro
                       abrangente dos temas, dos autores e dos
                       percursos que são e foram fundamentais
                       para o desenvolvimento da disciplina, dando
                       grande atenção à discussão contemporânea.
                       Promove o conhecimento da filosofia do
                       direito entrelaçando teoria, crítica e história.
                       Dá informações essenciais e penetra no
                       debate teórico e científico, seguindo seus
                       meandros e indicando sua amplidão, sua
                       profundidade, os problemas ainda sem
                   396 solução.


                       Tanto antes como agora o autor professa a
                       mesma linha de pensamento: aquele
                       racionalismo que "quer permanecer na noite
                       à qual denominamos Iluminismo" e aquele
                       relativismo "que decididamente se destrói
                       por anticientífico". Ele não participa do
                       modismo irracionalista da época. O
                       racionalismo defendido neste livro
                       certamente não crê que a divisão
                       matemática do mundo pela razão seja exata,
                       absoluta. Vê sua tarefa na descoberta
                       racional das contradições últimas, e não na
                       camuflagem da sua irracionalidade. No
                       presente, o autor atribui um significado
                       ainda maior ao relativismo do que na época
                       em que este livro foi publicado pela primeira
                       vez. Com efeito, o relativismo é o
                       pressuposto intelectual da democracia: esta
                       se recusa a uma identificação com
                       determinada concepção política; está
                       sempre disposta a deixar a condução do
                       Estado a toda concepção política que
                       alcance a maioria, já que desconhece um
                       critério único para a exatidão das visões
                       políticas, e não admite a possibilidade de um
2ª Edição - 2010   320 que se coloque acima dos partidos.
    Este livro é uma ferramenta de inestimável
    valor para aqueles que buscam uma
    introdução estimulante ao estudo do direito.
    Dando ênfase ao contexto em que foram
    formuladas as diversas teorias, propõe uma
    abordagem inovadora, que dá nova voz aos
    textos tradicionais e põe em relevo sua
672 contínua aplicabilidade.

    A filosofia na Idade Média constitui uma
    visão de conjunto da filosofia medieval cujo
    principal mérito é ter contribuído para
    destruir a ideia de que o pensamento
    medieval não passa de uma sombria
    transição entre a Antiguidade e a
    Renascença. Evitando as referências comuns
    numa obra desse gênero, o autor reduz as
    indicações bibliográficas ao mínimo. O
    resultado é um texto amplo, mas ao mesmo
976 tempo enxuto.
    Do autor de Pequeno tratado das grandes
    virtudes.




    A filosofia deixa intrigados ou assustados
    aqueles que não a conhecem. Há vinte e
    cinco séculos, ela apaixona muitos dos que
    se dedicaram à tarefa de estudá-la, a
    começar por alguns dos maiores gênios que
    fizeram a história e a grandeza da
    humanidade. É essa paixão que a presente
    obra quer tornar compreensível. Ela explica
    o que é a filosofia, como esta evoluiu através
    dos séculos e, finalmente, quais são as
    grandes correntes, em cada campo, que a
    atravessam ou que nela se confrontam. O
    conjunto constitui uma introdução à filosofia
    e, portanto, também à sabedoria - mas cabe
128 a cada um inventar a sua.
                       As ideias de Voltaire se desenvolveram em
                       todas as direções e parecem cada dia mais
                       atuais. Para ele, a filosofia era mais uma
                       atitude do espírito, mais um meio de
                       combate, uma concepção de vida, que um
                       sistema. Este volume vem para projetar
                       sobre os problemas do momento a lucidez,
                       para muitos indesejável, das análises
                   202 voltairianas.

                         "Uma delicada história sobre o medo que as
                         crianças sentem de que aconteça algo com
                         seus pais..." - Folhinha


                         O pai de Lili partiu, em missão humanitária,
                         para um país em guerra. A menina teme pela
                         vida do pai e, para aumentar as chances de
                         que ele volte com vida, inventa
                         estratagemas de que participam seu ratinho
                         Lulu e sua cachorra Mona. Mas os dias
                         passam e o pai não manda notícias. A autora
                         constrói um retrato notável de uma menina
                         confrontada com a agonia da espera e
                         mostra que a vida sempre envolve uma dose
                         de risco.

                         Tradução de Andréa Stahel Monteiro da
                         Silva
1ª Edição - 2010   112
                       A mesma razão que manda tolerar originou,
                       ela própria, algumas das mais ferozes
                       manifestações de intolerância no século XX.
                       Afinal, a cultura e o humanismo também
                       segregam a barbárie, tal como haviam feito
                       e continuam a fazer as religiões e a simples
                       natureza. Do ponto de vista teórico, a
                       consistência dos laços sociais e a espessura
                       do fio que liga entre si os diversos indivíduos
                       e comunidades é extremamente frágil, um
                       fio de nada. Sem ele, porém, as nossas
                       sociedades transformar-se-iam num
                       arquipélago de convicções mutuamente
                       ameaçadoras. O que está aqui em causa é
                       precisamente esta ambiguidade: sabemos
                       que temos de tolerar, sabermos que nem
                       tudo pode ser tolerado, e não sabemos onde
                       traçar exatamente a fronteira entre o
1ª Edição - 2010   184 tolerável e o intolerável.

                       Prêmio Altamente Recomendável (FNLIJ)


                       Os sete contos deste livro inspiram-se no
                       folclore de sete povos diferentes. Cada um
                       deles tem como personagem central uma
                       árvore dotada de poderes mágicos. Essas
                       belas histórias decerto levarão o jovem
                       leitor a olhar com maior ternura e respeito
                       as árvores reais que o cercam. Talvez este
                       seja o primeiro passo para uma reflexão
                       sobre os critérios e normas que devem
                       nortear a ação do homem sobre a natureza.
                       Com texto bem cuidado e acessível, esta
                       edição se destaca principalmente pela
                       refinada beleza das ilustrações e do projeto
                    64 gráfico.
     O camundongo sempre teve medo da
     floresta, aquele lugar escuro, desconhecido
     e tão distante. Um dia ele resolveu deixar a
     segurança de sua casa e ir ao encontro do
     que tanto temia. E descobriu que a floresta
     era um mundo maravilhoso, muito diferente
     do que imaginava. O texto suave e as
     ilustrações magníficas de Claire Nivola falam
     de todas as crianças que já sentiram medo
     do desconhecido.

     Tradução de Monica Stahel
32


     Teo era pequenino e peludo. Todo o mundo
     dizia que ele era fofo, mas ele odiava isso!
     Resolveu então mudar de imagem. Tanto fez
     que os outros deixaram de achá-lo fofo. Um
     dia, estava em sua motocicleta, quando viu
     Taís atravessando a rua. Ele ficou encantado,
     mas Taís não gostou dele e até o chamou de
     nojento. Então Teo tomou uma decisão
     muito importante e foi muito feliz com Taís.

     Tradução de Monica Stahel
32

     "Os escritos reproduzidos neste livro dão
     conta de um mundo em crise, embora o
     sociólogo tenha esperança de que "pelo
     menos parcialmente e sofrendo
     transformações mais ou menos profundas" o
     folclore poderá ser incorporado à cultura
     metropolitana.
    A alternativa posta no horizonte fala da
    existência de uma vivência urbana
    desenraizada, ou, pelo menos, de um tecido
    cultural esgarçado, fragilizado pela atuação
    de forças incapazes de gestar formas
    renovadas de integração social. Apesar do
    tom cético, as questões presentes neste livro
    ainda expressam a aposta de Florestan
    Fernandes na realização da modernidade
    brasileira, antevendo a afirmação de uma
    cultura urbana democrática, igualitária no
    plano das oportunidades. Os temas que
    escolheu estudar são reveladores do
    substrato íntimo de suas convicções mais
    profundas, entranhadas na busca
    perseverante da compreensão do papel dos
    excluídos da sociedade moderna, espécie de
    declaração de amor aos alijados da herança
    que se impôs, razão pela qual este livro
    encanta e faz pensar." - Maria Arminda do
510 Nascimento Arruda


      O folclore em questão preocupa-se em
      mostrar que o folclore pode ser estudado e
      deve ser analisado de forma crítica. O livro
      está dividido em três partes. A primeira, "O
      folclore antiga e novas perspectivas", é uma
      útil introdução didática ao problema: discute
      o folclore nas ciências sociais, seu campo e
      objetivos, enfim as questões necessárias a
      uma primeira tomada de pé no assunto. A
      segunda, "Tendências dos estudos folclóricos
      em São Paulo", contém o clássico "Os
      estudos folclóricos em São Paulo", um
      estudo sobre Amadeu Amaral e outro sobre
      Mário de Andrade. A terceira parte, "O
      folclore em resenha", é uma coletânea de
      pequenos trabalhos.




282
         A reflexão crítica aqui apresentada constitui
         uma forma de enriquecer os debates sobre a
         cultura brasileira, além de permitir às novas
         gerações acesso aos trabalhos deste
     282 importante sociólogo paulista.




         A década de 1930 dá ensejo a estudos
         seminais sobre o negro no Brasil. Dentre
         eles, destacam-se os do médico antropólogo
         Arthur Ramos, um dos principais
         representantes de uma corrente nova que
         aponta traços positivos e universais
         presentes nas culturas africanas. Um tanto
         esquecidas, as obras do alagoano que
         contribuiu para a institucionalização das
         ciências sociais no país não parecerão
         estranhas aos leitores de nossa época,
         marcada pela diversidade e interpenetração
         das culturas. Guiado por notável erudição e
         rigor científico, o autor de O folclore negro
         do Brasil , publicado originalmente em 1935,
         remonta à nascente africana para resgatar, à
         luz da psicanálise e da psicologia social,
         elementos constitutivos da alma brasileira,
         desmontando estereótipos e preconceitos
         que pesavam sobre o negro e o africano,
         colocando em pé de igualdade o nosso
     256 folclore com o de outros povos.

         Tirania, essa velha palavra que nos vem da
         Grécia, como ouvi-la ainda, e com outros
         ouvidos? O que seria hoje a tirania? Este
         ensaio trata das relações entre o direito e a
         justiça, mas também entre o poder, a
2ª   160 autoridade e a violência.
                       Com um conhecimento raro e vivo do latim
                       e um poderoso pensamento apropriado para
                       fazer reviver controvérsias enterradas mas
                       ainda presentes, Michel Villey foi o único
                       capaz de produzir uma obra como esta, com
                       tão elegante vigor. Por que publicar esses
                       cursos, já antigos? Por amor ao grande
                       pensamento, quando ele se apresenta
                       enfrentando os maiores desafios, dialogando
                       com as obras-mestras da tradição filosófica,
                       tornada mais bela pelo dom sublime do
2ª                 840 ensino.
                       “Um guia essencial!” – Seattle Post




                         Esta edição faz uma atualização da história
                         da fotografia artística contemporânea, com
                         um capítulo sobre artistas que enfatizam as
                         propriedades físicas e materiais da
                         fotografia, que usam esse meio como
                         apenas um componente de sua atividade
                         pan-midiática ou que fazem experimentos
                         com novos modos de propagação de
                         trabalhos. Incluindo artistas consagrados,
                         como Isa Genzken e Sherrie Levine, ao lado
                         de uma geração mais jovem que conta com
                         Florian Maier-Aichen, Anne Collier e Walead
                         Beshty, A fotografia como arte
                         contemporânea sinaliza a durabilidade, a
                         diversidade e a força da fotografia de arte no
                         século XXI.

                         Primeiro volume da Coleção
                         "Arte&Fotografia", organizada por
                         Annateresa Fabris e Tadeu Chiarelli.

                         Tradução de Silvia Maria Mourão Netto
1ª Edição - 2010   248
    Os gregos deram uma profunda contribuição
    para a reflexão sobre as questões morais,
    muito embora nem os problemas nem as
    concepções gregas sobre elas tenham
    recebido a atenção que merecem. Este livro
    recupera assim uma dimensão central do
    pensamento grego e trata de temas
    essenciais da teoria ética contemporânea.
    Um de seus aspectos mais originais é o
    tratamento inter-relacionado de textos
528 literários e filosóficos.

    Os dois textos reunidos neste volume,
    “Esboço de uma história da doutrina do ideal
    e do real” e “Fragmentos sobre a história da
    filosofia”, fazem parte da obra tardia de
    Schopenhauer Parerga e paralipomena,
    publicada em 1851. Esses textos se inserem
    na viragem efetuada na obra máxima do
    filósofo, que aponta um princípio do mundo
    volitivo e irracional – o que diverge
    radicalmente da tradição ocidental do
    pensamento. Ao escrever seus fragmentos
    de história da filosofia, o autor passa em
    revista aquelas que considera as mais
    relevantes filosofias, para ao fim, olhando o
    próprio sistema, apontar o que julga ser sua
    novidade.

    Livros de Schopenhauer pela Editora WMF
    Martins Fontes:

    - Aforismos para a sabedoria de vida
    - A arte de conhecer a si mesmo
    - A arte de lidar com as mulheres
    - A arte de ter razão

    - Fragmentos sobre a história da filosofia
    - Sobre a filosofia universitária
232 - Sobre o ofício do escritor
                       Frederico era um ratinho muito sonhador.
                       Seu trabalho era armazenar cores, raios de
                       sol e palavras para quando chegasse o
                       inverno. Os outros ratinhos ficavam
                       zangados e diziam que ele era preguiçoso.
                       Mas quando chegou o inverno e os
                       alimentos acabaram, Frederico aqueceu e
                       confortou os amigos com sua poesia: isso
                       mesmo, Frederico era poeta.

                       Tradução de Monica Stahel
                  32




                     Além de um Prefácio, de uma Introdução
                     seguida de Bibliografia Geral, de Biografia
                     dos Trovadores e de Glossário, a obra está
                     dividida em 3 seções, segundo os gêneros
                     tradicionais da lírica trovadoresca (cantigas
                     de amor, de amigo e de escárnio e maldizer ),
                     mais as Cantigas de Santa Maria , de Afonso
                     X, o Sábio. Precede cada seção uma
                     Introdução específica, e encerra-a uma
                     Bibliografia também específica. Em cada
                     seção há 30 poemas, analisados em seus
1ª               592 principais aspectos, temáticos e formais.

                       O acontecimento mais importante no
                       pensamento jurídico posterior à Segunda
                       Guerra Mundial foi o crescimento dos
                       estudos jurídicos interdisciplinares. Neste
                       livro, Richard A. Posner, um dos líderes de
                       estudos dessa natureza, explora a aplicação
                       das ciências humanas, especificamente
                       sociais, ao conhecimento do direito com o
                       objetivo de torná-lo menos formalista, mais
                       prático, mais bem provido de
                       fundamentação empírica e, em suma, mais
                       apto a atingir as metas que a sociedade se
                       propõe.




1ª Edição 2011   652
                     Tradução de Evandro Ferreira e Silva,
                     Jefferson Luiz Camargo, Paulo Salles e
1ª Edição 2011   652 Pedro Sette-Câmara

                     "Este livro é o presente perfeito para os
                     novos donos e donas de casa, os chefs
                     ocasionais e para todos os amantes de uma
                     boa comida." - Publishers Weekly

                     "Talvez mais do que qualquer outra pessoa,
                     Marcella Hazan é responsável por trazer a
                     culinária italiana para dentro dos lares dos
                     cozinheiros norte-americanos." -
                     Amazon.com Review




                     Este livro traz quase quinhentas receitas,
                     todas elas com a inconfundível assinatura de
                     Marcella Hazan. Você poderá preparar uma
                     receita simples como a Sopa Camponesa
                     Toscana com repolho e feijão, ou a
                     minuciosa Alcachofra Crocante; ou aventurar-
                     se no preparo de uma iguaria conhecida
                     como "o porta-jóias de Vênus", que consiste
                     em trouxinhas de massa recheadas com
                     fettuccine de espinafre, cogumelos porcini e
                     presunto; ou brasear ossobuco de vitela,
                     assar na panela um pombo à maneira
                     clássica de qualquer modo, sentirá a mão de
                     Marcella e sua indispensável orientação em
                     cada etapa do trabalho. Afinal, não há
                     ninguém mais apto a nos ensinar
                     exatamente aquilo que precisamos saber
                     sobre o sabor e a textura de um prato, e o
                     modo de conseguir tal proeza, pois não há
                     ninguém mais inspirado e apaixonado pela
                 712 autêntica comida italiana.
    Com amparo no exame das teorias mais
    recentes em torno da pena, este estudo
    pretende demonstrar a necessidade de
    afastar das penalidades suas estruturas de
    fundo emocional, como a vingança e o
    castigo, a fim de que as sanções penais
    possam ter a almejada eficácia preventiva e
    socializadora. A partir de uma visão
    diacrônica, compreendendo as várias etapas
    da história da humanidade e com base nas
    diversas correntes de política criminal,
    investigam-se o fenômeno punitivo e suas
    respectivas causas psicológicas, sociais e
    culturais, que influenciam diretamente os
192 ordenamentos jurídicos.




    Fundamentos do desenho artístico é um guia
    completo e pormenorizado dos princípios
    elementares do desenho, dos materiais e
    instrumentos mais comuns, das técnicas
    básicas para dominar traços, hachuras e
    sombreados, assim como a composição, a
    estruturação e a valorização tonal, outros
    tópicos. Tudo isso é explicado por meio de
    numerosas imagens, com demonstrações
    práticas, conselhos e truques da profissão,
    análise de obras e exercícios passo a passo.
    De maneira clara e metódica, a obra
    pormenoriza, em 6 capítulos, cada um dos
    fatores básicos imprescindíveis para
    compreender e dominar o desenho com
256 desenvoltura.

    Quando os governos merecem nossa
    obediência, e quando devemos negá-la? Ian
    Shapiro examina esse dilema político e avalia
    as propostas apresentadas pelas tradições
    utilitarista, marxista, do contrato social, anti-
344 iluminista e democrática.
                       O texto principal deste livro, O futuro da
                       natureza humana , traz uma discussão
                       desencadeada pela técnica genética - pode a
                       filosofia se permitir a mesma moderação
                       também em questões relativas à ética da
                       espécie? A discussão sobre o tratamento
                       que se deve dar à pesquisa e à técnica
                       genética gira há algum tempo em torno da
                       questão do status moral da vida humana
                       pré-pessoal sem trazer resultados. Neste
                       livro, o autor adota a perspectiva de um
                       presente vindouro, a partir do qual um dia,
                       possivelmente será lançado um olhar
                       retrospectivo às práticas, hoje contestadas,
                       considerando-as como precursoras de uma
                       eugenia liberal, regulada pela oferta e pela
                       procura. O livro traz também o texto "Fé e
                       saber" em que é abordada uma questão que
                       ganhou nova atualidade no dia 11 de
                       setembro - o que a secularização, que
                       perdura nas sociedades pós-seculares, exige
                       dos cidadãos de um Estado constitucional
                       democrático e o que exige igualmente dos
2ª Edição - 2010   168 fiéis e dos não fiéis?


                       Publicado pela primeira vez em 1558, este
                       trattatello é o mais importante e influente
                       livro de civilidade depois de O cortesão de
                       Castiglione, saído trinta anos antes. Sem
                       entrar em implicações teológicas e políticas,
                       Della Casa enuncia, de maneira consistente e
                       sistemática, a ideia de uma distinção entre
                       moral e costumes, que, por sua vez, implica
                       uma redefinição importante do papel da
                    93 retórica e dos modos civis na vida social.
                          A galinha preta era a única no galinheiro que
                          botava ovos diferentes, em forma de
                          coração, de estrela, de meia-lua. Por isso,
                          todas as outras galinhas a desprezavam. Mas
                          o coelho da Páscoa ficou encantado com
                          seus ovos. Resolveu pintá-los e mandá-los
                          para o rei. E a galinha preta acabou sendo
                          convidada para morar no palácio.

                          Tradução de Monica Stahel
2° Tiragem - 2011    28

                          Este livro contém informações sobre a
                          origem dos gatos, sobre sua presença na
                          história e na arte, suas técnicas de caça e
                          brincadeiras, e também sobre suas
                          características quanto ao sono, à
                          alimentação e ao comportamento sexual,
                          assim como conselhos práticos referentes a
                          questões como o nascimento de gatinhos,
                          nutrição, linguagem do corpo, velhice e
                          muito mais.

                    173 (CAPA DURA)
                       Esta é a terceira aventura da incrível série
                       Gatos guerreiros (Warriors), que teve mais
                       de 6 milhões de exemplares vendidos na
                       Europa e nos Estados Unidos. Gatos
                       guerreiros descreve a saga de quatro clãs de
                       gatos selvagens que lutam pela
                       sobrevivência numa floresta. Este volume,
                       Gatos guerreiros: floresta de segredos,
                       mostra a determinação de Coração de Fogo,
                       agora um valente guerreiro do Clã do
                       Trovão, em desvendar a verdade sobre a
                       misteriosa morte de Rabo Vermelho, o
                       antigo representante do Clã do Trovão. Ao
                       procurar respostas, no entanto, Coração de
                       Fogo desvenda segredos que, para muitos,
                       seria melhor se ficassem ocultos. O
                       determinado guerreiro descobre, ainda, que
                       é cada vez mais difícil saber em quem
                       realmente confiar.

                       Tradução de Marilena Moraes




                       SÉRIE GATOS GUERREIROS:

                       Vol. 1 - Na floresta
                       Vol. 2 - Fogo e gelo
1ª Edição - 2011   358 Vol. 3 - Floresta de segredos

                       Mais de 6 milhões de exemplares vendidos!


                       "Um enorme sucesso entre os jovens
                       leitores." - New York Times Book Review
                       Esta é a segunda aventura da incrível série
                       Gatos guerreiros (Warriors), que teve mais
                       de 6 milhões de exemplares vendidos na
                       Europa e nos Estados Unidos. Gatos
                       guerreiros descreve a saga de quatro clãs de
                       gatos selvagens que lutam pela
                       sobrevivência numa floresta. Este volume,
                       Gatos guerreiros: fogo e gelo , mostra os
                       perigos que Coração de Fogo, agora um
                       guerreiro do Clã do Trovão, terá de
                       enfrentar na floresta. Com o inverno
                       chegando, os gatos rivais do Clã do Rio estão
                       cada vez mais inquietos, enquanto o fraco
                       Clã do Vento sofre ameaças de todos os
                       lados. O clima de tensão caminha para um
                       desdobramento explosivo, e Coração de
                       Fogo tem de lidar com a batalha iminente
                       com os clãs rivais e a suspeita de traição
                       dentro do próprio clã.

                       Tradução: Marilena Moraes

                       SÉRIE GATOS GUERREIROS:

                       Vol. 1 - Na floresta
                       Vol. 2 - Fogo e gelo
1ª Edição - 2010   360 Vol. 3 - Floresta de segredos

                       Mais de 6 milhões de exemplares vendidos!

                       “Uma aventura lotada de ação.” -
                       Publishers Weekly


                       "Um enorme sucesso entre os jovens
                       leitores." - New York Times Book Review

                       "Empolgante!" - School Library Journal
                       "O livro apresenta um universo intrigante
                       com uma estrutura e uma mitologia
                       complexas, e um herói jovem e cativante." -
                       School Library Journal




                       Esta é a primeira aventura da incrível série
                       Gatos guerreiros (Warriors), que teve mais
                       de 6 milhões de exemplares vendidos na
                       Europa e nos Estados Unidos.


                       Gatos guerreiros descreve a saga de quatro
                       clãs de gatos selvagens que lutam pela
                       sobrevivência numa floresta. Este volume,
                       Gatos guerreiros: na floresta, conta as
                       aventuras de Ferrugem, um “gatinho de
                       gente” que, recrutado pelo Clã do Trovão,
                       acaba se mostrando um verdadeiro
                       guerreiro ao defender com coragem e
                       integridade o clã que o acolheu.

                       Tradução de Marilena Moraes

                       SÉRIE GATOS GUERREIROS:

                       Vol. 1 - Na floresta
                       Vol. 2 - Fogo e gelo
1ª Edição - 2010   320 Vol. 3 - Floresta de segredos
         O percurso genealógico que propomos neste
         livro tem o intuito de redescobrir a
         radicalidade da relação jurídica a partir da
         igualdade. Apenas um estado de
         necessidade consegue restaurar a primazia
         do direito natural — direito que decorre das
         relações de igualdade imanentes às relações
         sociais — e da justiça. Conceito central na
         análise de Nicolas Israël, o estado de
         necessidade responde a uma situação tão
         conflituosa que os direitos do indivíduo
         ficam ameaçados por leis positivas que
         protegem o direito comum. Longe de
         favorecer o ressurgimento de uma moral
         original, o estado de necessidade não abole
         a ordem do direito, mas a reformula,
         abrindo a possibilidade de um direito de
1ª   208 resistência num regime legítimo.




           George era curioso. E, sendo um macaco,
           sua curiosidade levou-o a ser capturado por
           um simpático homem de chapéu amarelo,
           que queria levá-lo embora da África, para o
           jardim zoológico. Mas, surpreendentemente,
           mesmo depois de ter sido capturado George
           continuou sendo curioso e, como resultado ,
           viveu toda sorte de aventuras incríveis a
           bordo do navio e na cidade grande onde o
           homem morava. Uma dessas aventuras fez
           sair para as ruas todo o Corpo de Bombeiros
           e mandou George para a prisão. Como ele
           saiu de lá e o que aconteceu no fim fazem
           desta uma história emocionante.

           Tradução de Ricardo Gouveia
       0
      Desta vez, George escapou do zoológico.
      Depois de sua fuga, ele decidiu tomar um
      ônibus e procurar seu amigo, o homem do
      chapéu amarelo. Mas George não o
      encontrou imediatamente. Primeiro, ele
      achou um restaurante - onde se enrolou
      todo em uma panela cheia de espaguete!
      Então, para compensar a travessura, teve de
      lavar todos os pratos. Ele fez isto tão bem
      que o cozinheiro apresentou George a um
      amigo, que lhe deu um emprego de lavador
      de janelas num prédio de apartamentos.
      Como aquilo foi divertido - até que a
      curiosidade de George, mais uma vez, foi
      mais forte que ele!

      Tradução de Ricardo Gouveia
  0


      As obras de Winnicott tornaram-se cada vez
      mais influentes ao longo dos anos. Suas
      cartas, publicadas agora pela primeira vez,
      prendem imediatamente a nossa atenção.
      Juntamente com a esclarecedora introdução
      de F. Robert Rodman, que traça um esboço
      da vida de Winnicott e do desenvolvimento
      de suas ideias, elas oferecem um retrato
      vívido do pensamento e da personalidade de
      um homem que nos ensinou muito a
      respeito do nosso eu mais profundo.




      Outros livros de Winnicott pela Editora
      WMF Martins Fontes:

      - Os bebês e suas mães

      - A família e o desenvolvimento individual
      - Holding e interpretação
      - Privação e delinquência
288
                   288 - Tudo começa em casa


                         Uma girafa de pescoço elástico, um pelicano
                         de bico mágico e um macaco dançarino:
                         esses eram os donos da incrível Companhia
                         de Limpeza de Janelas sem Escada. Ao lado
                         deles o menino Billy viveu as aventuras mais
                         atrapalhadas e mais felizes de sua vida. Sem
                         deixar de lado a ironia e o apelo ao absurdo
                         que o caracterizam, Roald Dahl oferece uma
                         história cujo final emociona pela ternura,
                         exaltando a amizade e o companheirismo.

                         Tradução de Monica Stahel
                    80


                         Sara tinha um giz vermelho, só que não
                         conseguia desenhar na calçada do jeito que
                         queria. Ela trocou o giz pelas bolas de gude
                         de Tim, mas também não gostou da troca.
                         Então trocou as bolas de gude por um
                         pirulito. Sara continuou trocando uma coisa
                         por outra, uma coisa por outra... e nunca
                         ficava satisfeita. Afinal a menina percebeu
                         como era bom brincar com os amigos e com
                         tudo aquilo que ela tinha trocado.

                         Tradução de Monica Stahel
                    32

                         "Se você quer entender o vinho que
                         consome, eis o volume a ser comprado." -
                         Luiz Horta, O Estado de S. Paulo




1ª Edição - 2010   264
                       A primeira edição deste livro, em 1980, foi
                       um marco. Uma geração depois, chega esta
                       edição atualizada, que leva em conta o que
                       hoje se sabe a respeito dos mecanismos de
                       percepção dos gostos e dos cheiros,
                       englobando os tipos de consumo e os tipos
                       de vinho disponíveis, na França e em todo o
                       mundo. Respeitando o espírito inicial da
                       obra, esta edição ajuda a compreender
                       melhor os vinhos de hoje, a conhecer melhor
1ª Edição - 2010   264 para saborear melhor, com mais prazer.




                       Os antigos ensinamentos da tradição budista
                       de Shambhala sobre a governança mostram
                       que todos nós temos a capacidade de
                       governar nosso mundo e viver com
                       confiança. Para isso, precisamos usar nossa
                       vida diária para desenvolver a força em vez
                       da agressividade, e agir com sabedoria e
                       compaixão. Isso pode parecer difícil, mas,
                       quando começamos a mesclar à nossa vida
                       cotidiana essa antiga sabedoria de governar,
                       alcançamos sucesso espiritual e mundano.
                       Não precisamos abandonar nossa vida e nos
                       tornar ascetas ou monges para conquistar a
                       confiança e obter esse sucesso. Os
                       ensinamentos do Sakyong Mipham,
                       transmitidos neste livro, mostram que
                       podemos viver no mundo como
                       governantes, independentemente do que
                   248 estamos fazendo.
                         Este curso de Michel Foucault, ministrado
                         em 1983 no Collège de France , é
                         particularmente interessante porque os
                         temas abordados não foram publicados em
                         nenhum estudo durante sua vida. Qual
                         governo de si deve ser o fundamento e o
                         limite ao governo dos outros? A partir desta
                         questão, Foucault se situa em relação à
                         herança filosófica e problematiza o status da
                         sua própria fala.

                         Tradução de Eduardo Brandão

                         Obras de Michel Foucault pela Editora WMF
                         Martins Fontes:

                       - Os anormais
                       - Em defesa da sociedade
                       - O governo de si e dos outros
1ª Edição - 2010   400 - A hermenêutica do sujeito

                         Numa noite de tormenta, um navio foi a
                         pique perto do farol de Longstone, na
                         Inglaterra. O vigia do farol e sua filha saíram
                         remando no meio da tormenta para resgatar
                         os náufragos. Ao mesmo tempo, Gracie, a
                         gata do farol, lutava desesperadamente para
                         resgatar seu filhote do mar revolto. Neste
                         livro sutil e emocionante, Ruth Brown nos
                         conta como tudo aconteceu.

                         Tradução de Luzia Aparecida dos Santos
1ª Edição - 2010    32

                         Um guia para quem tem medo da gramática
                         inglesa, com explicação dos pontos
                         essenciais e dos conceitos-chave para o uso
                         correto da língua; glossário dos termos
                         essenciais; janelas com lembretes
                         importantes; listas resumindo as
                         informações; exercícios, com soluções, sobre
                         os pontos essenciais e apresentação clara,
                         em duas cores, com índice fácil de usar.
                     Outros títulos afins do nosso catálogo

                     Desktop guides - Erros frequentes do inglês
                     Desktop guides - Comunicação nos negócios
                     em inglês

1° Edição 2011   264 Tradução de Valter Lellis Siqueira


                     Há uma concepção generalizada de que
                     somente é possível aprender o idioma
                     materno com o auxílio da gramática. Este
                     livro vem desmitificar essa concepção. De
                     maneira clara e objetiva, o autor defende a
                     eliminação do estudo da gramática na
                     escola, mas não se limita a uma postura
                     inconsequente e ingênua, de simples
                     supressão dessa prática pedagógica. Apoiada
                     em argumentos de ordem pragmática,
                     cultural e social, esta obra propõe um
                     método prático e objetivo, que desenvolva
                     as diversas competências linguísticas dos
                     alunos, principalmente o domínio da língua
                 232 padrão, sem o estudo da gramática.
    Esta é uma das obras básicas para o estudo
    alquímico. De autor anônimo, o tratado foi
    publicado em Frankfurt com um título que se
    referia a alguns versos de Ilíada. A loucura e
    a avidez por pesquisas do saber alquímico
    ligado à esperança de transmutação dos
    metais levaram as pesquisas até os poemas
    troianos. Assim o livro foi chamado Áurea
    Catena Homeri. A redação desta obra parece
    mais o fruto de um trabalho coletivo. Para
    muitos eruditos, alguém com o pseudônimo
    de Johann Ehrd von Naxagoras teria feito em
    1654 alguns acréscimos e esclarecimentos, a
    um texto mais antigo. A partir de então
    muitas edições se sucederam com evidentes
    remanejamentos e complementos; onze
    edições são conhecidas só no século XVIII. A
    presente edição foi feita a partir da tradução
    francesa de Dufournel, doutor em medicina,
    publicada em 1772, cujo texto não sofreu
    nenhuma alteração. A exemplo da magnífica
    edição preparada por Jean Bonnot (Paris,
    1999), incluímos em apêndice uma seleção
    de formas alquímicas dos séculos XVII e
320 XVIII.

    Grandes catedrais é o livro de um escultor,
    escrito com sensibilidade e entusiasmo.
    Nele, Rodin toma a defesa das catedrais, por
    muito tempo esquecidas, saqueadas,
    desprezadas. Ao sabor de seus passeios pela
    França, este guia incomparável nos faz
    descobrir Chartres, Nevers, Laon, Reims, o
    detalhe de um portal, a fineza de uma
179 moldura.
    Obra clássica e primorosa pelo estilo, pela
    clareza, pela eloqüência e pelo brilho da
    argumentação. Dos 47 processos
    apresentados e julgados por Henri Robert,
    foram selecionados, para esta edição, pelo
    dr. Acrísio Tôrres, 10 dos mais significativos
    e de maior interesse para o público
    brasileiro. Louis Barthou, na Carta-Prefácio,
    afirma que o autor jamais confundiu
    romance com história, e que os grandes
    processos evocados apóiam-se apenas nos
    fatos escrupulosamente verificados e nos
    documentos cuidadosamente controlados. A
    história como ele a compreendeu é uma
452 ressurreição, mas é também uma lição.




    "Já se disse que a História se faz por meio de
    homens, de feitos e de idéias, e aqui está,
    para o demonstrar, um relato da vida e obra
    de Grandes juristas brasileiros que, desde o
    Império, cada um com a sua particular
    importância, fomentaram ideias e feitos de
    indiscutível relevância na História do Direito.
    Lembrados, esses juristas, de ontem e de
    sempre, revivem com maior intensidade nas
    páginas desta obra. Desvendam-se aos olhos
    deste tempo e orientam as gerações do
    presente. Despertam entusiasmos e
    vocações. Compreenda o leitor que nem
    todos eles se acham retratados nesta obra.
    É, porém, o primeiro passo para outros que
    puxarão outros, em vigorosa corrente,
    preservando a memória dos que foram os
    maiores cultores do nosso Direito." - Almir
436 G. Rufino
    Neste segundo volume de Grandes juristas
    brasileiros são apresentados mais alguns
    juristas que, desde o Império, cada um com
    sua importância, fomentaram idéias de
    indiscutível relevância na história do direito.
    É mais um passo na vigorosa corrente que
    preserva a memória dos maiores cultores do
456 nosso direito.

    Bolonha, Chartres, Colônia, Córdoba,
    Florença, Gênova, Milão, Paris, Monreale,
    Nápoles, Roma, Sevilha, Viena, Veneza,
    Verona. Todas essas cidades podem exibir
    uma grande catedral construída na Idade
    Média, símbolo de fé autêntica, de orgulho
278 desmedido e ostentação de riqueza.
    Uma obra magistral: uma ampla e concreta
    análise dos grandes sistemas jurídicos do
    mundo – anglo-americano e indiano,
    islâmico e romanístico (nas suas
    ramificações russa e sul-americana),
    primitivo e sino-japonês – comparados com
    o direito europeu e examinados antes e
    depois do encontro com a civilização
736 ocidental.


    Este volume contém a transcrição das
    principais entrevistas concedidas por
    Barthes. Segundo ele: "Transcrita, a palavra
    evidentemente muda de destinatário, e por
    isso mesmo de sujeito, pois não há sujeito
    sem "Outro". O corpo, embora sempre
    presente (não há linguagem sem corpo),
    cessa de coincidir com a pessoa, ou, para
    dizer ainda melhor: a personalidade. O
    imaginário do falante muda de espaço: já
    não se trata mais de pedido, de apelo; trata-
    se de instalar, de representar um
    descontínuo articulado, ou seja, na verdade,
526 uma argumentação."
         O que aqui se quer e afirmar a existência de
         uma realidade formal independente da
         língua e do estilo: é tentar mostrar que essa
         terceira dimensão da Forma tambem
         amarra, não sem um elemento trágico
         suplementar , o escritor à sua sociedade: é
         fazer sentir que não há Literatura sem uma
     232 Moral da linguagem.


         Laboratórios de relações humanas. É assim
         que o autor, psicólogo há mais de trinta e
         cinco anos e pioneiro nessa área, define os
         grupos de encontro. Ainda de acordo com
         Carl R. Rogers, eles são a maior invenção
         social do último século. Este livro mostra a
         história do movimento, além de numerosos
         exemplos que ajudam o leitor a
         compreender a fundamental importância
         deste método de psicoterapia coletiva.




         Outros livros de Carl Rogers publicados pela
         Editora WMF Martins Fontes:

         - Sobre o poder pessoal
9ª   216 - Tornar-se pessoa

         Guia de conversação comercial - espanhol
         oferece um grande número de expressões
         úteis e um extenso vocabulário para quem
         estiver em viagem de negócios. Além de
         abranger as atividades comerciais e
         cotidianas mais importantes, ele contribui
         para uma ambientação nos países de língua
         espanhola, fornecendo informações
     119 linguísticas e culturais.
                       Atualmente, as viagens de negócios fazem
                       parte do cotidiano de vários executivos. Para
                       auxiliar pessoas em viagem a países que
                       falam a língua francesa, o livro oferece dicas
                       sobre boas maneiras e cultura além de
                   119 apresentar um vasto vocabulário.

                       Guia de conversação comercial – inglês
                       oferece um grande número de expressões
                       úteis e um extenso vocabulário para quem
                       estiver em viagem de negócios. Além de
                       abranger as atividades comerciais e
                       cotidianas mais importantes, ele contribui
                       para uma ambientação nos países de língua
                       inglesa, fornecendo informações linguísticas
                   120 e culturais.




                         Este livro mostra que a autossuficiência não
                         significa o regresso a um passado místico,
                         em que as pessoas, recorrendo a utensílios
                         arcaicos, com muito esforço arrancavam do
                         solo sua subsistência e queimavam os
                         vizinhos incômodos, acusando-os de
                         bruxaria. Autossuficiência não significa
                         “voltar atrás”, não significa aceitação de um
                         nível de vida inferior – desde que você não
                         avalie o nível de vida pelo número de
                         cilindros do seu carro, pelo número de
                         ternos ou vestidos que você tem nos
                         armários ou, ainda, pela área do seu
                         apartamento. A autossuficiência irá ensiná-lo
                         a viver autenticamente, libertá-lo das tarefas
                         superespecializadas dos escritórios e das
                         fábricas; ela colocará você diante de
                         inúmeros desafios que o farão chorar – às
                         vezes de alegria, outras, de tristeza. Além
                         disso você sentirá que está revivendo, seu
                         corpo se habituará de novo aos alimentos
                         frescos e naturais, e seus músculos se
                         desenvolverão.

6° Edição - 2011   256
6° Edição - 2011   256 Tradução de P&R


                         Halibut Jackson tem muito medo de ser
                         notado. Para cada ocasião, ele prepara uma
                         roupa especial, para se confundir com o
                         ambiente e passar despercebido. Quando é
                         convidado para ir a uma festa no palácio
                         real, ele veste uma roupa coberta de pedras
                         preciosas, para se misturar ao brilho das
                         paredes. Porém a festa é no jardim e todos
                         percebem sua chegada e a beleza de seus
                         trajes. A partir desse dia, Halibut torna-se
                         conhecido e, apesar da timidez, consegue
                         fazer muitos amigos.

                         Tradução de Monica Stahel
                    28




                         A palavra “hermenêutica”, hoje, é
                         imediatamente associada ao nome do
                         filósofo alemão Hans-Georg Gadamer em
                         razão de suas contribuições para o
                         desenvolvimento da tradição hermenêutica,
                         assim como do resgate sistemático dessa
                         tradição presente em sua obra. Gadamer
                         não apenas se valeu explicitamente do
                         termo “hermenêutica” para descrever a
                         essência de seus esforços de pensamento
                         como também procurou incessantemente
                         elevar a hermenêutica clássica a um estágio
                         compatível com os problemas e questões
                         essenciais do filosofar contemporâneo.
                         O projeto hermenêutico gadameriano nasce
                         de um diálogo com a tradição e de uma
                         tentativa de se apropriar dessa tradição para
                         vivificá-la e elevá-la ao horizonte de nossa
                         existência atual. Considerar esse diálogo e
                         essa tentativa é, portanto, condição
                         indispensável para compreendermos o cerne
                         da hermenêutica gadameriana e sua
                         articulação com o campo de realização da
                         arte. Antes de levarmos a termo uma tal
                         consideração, porém, algumas perguntas
                         surgem como que por si mesmas. O que
                         significa afinal a palavra “hermenêutica”?
                         Qual é a diferença fundamental entre a
                         hermenêutica clássica e a gadameriana?
                         Quais são os elementos centrais da
                         hermenêutica gadameriana e como o
                         problema da arte entra nessa hermenêutica?
                         A hermenêutica da obra de arte aponta para
                         um campo particular da hermenêutica
                         filosófica ou, antes, revela muito mais de
                         maneira paradigmática o próprio caráter
                         dessa hermenêutica?

                         Tradução de Marco Antonio Casanova
1ª Edição - 2010   512


                         No curso consagrado em 1982, "A
                         Hermenêutica do Sujeito", Michel Foucault
                         apresenta uma investigação da noção de
                         “cuidado de si” que, bem mais do que o
                         “conhece-te a ti mesmo”, organiza as
                         práticas da filosofia. Ao descrever o modo de
                         subjetivação antiga, ele busca tornar patente
                         a precariedade do modo de subjetivação
                         moderno. Uma reformulação do problema
                         político é o que também teria permitido esta
                         passagem aos Antigos. Relendo Platão,
                         Epicuro, Sêneca, Foucault busca aquilo com
                         que se pode repensar a política.
                       Obras de Michel Foucault pela Editora WMF
                       Martins Fontes:

                       - Os anormais
                       - Em defesa da sociedade
                       - O governo de si e dos outros
3ª Edição - 2010   528 - A hermenêutica do sujeito

                       O herói do nosso tempo foi publicado pela
                       primeira vez em 1840. É composto de cinco
                       histórias: “Bela”, “Maksim Maksímitch”,
                       “Taman”, “A princesinha Mary” e “O
                       fatalista”. Esses contos, cujo personagem
                       principal, Pietchórin, às vezes também é
                       narrador, são considerados, com justiça,
                       como alguns dos mais belos exemplares da
                   223 prosa clássica russa.

                       As investigações que compõem este livro se
                       centram em diversos fenômenos do direito
                       romano, público e privado, de um ponto de
                       vista específico - o de sua importância
                       prática para o desenvolvimento das relações
                   283 agrárias.

                       Para Lovelock, o objetivo do estudo da
                       história da música deve ser aumentar o
                       nosso entendimento da arte. Seu valor
                       reside em poder nos propiciar uma
                       apreciação maior e um mergulho mais
                   285 profundo nas obras dos vários compositores

                       Mais que registrar acontecimentos dentro
                       de um quadro ordenado cronologicamente,
                       o que Tucídides pretende com esta obra é
                       provar a grandeza da Guerra do Peloponeso,
                       a correção do método empregado no seu
                   228 estudo e a verdadeira causa da guerra.
                       Com paixão, ternura e devoção, os autores
                       deste livro abriram a porta para o mais belo
                       e profundo dos universos: o da música.
                       Desde a Idade da Pedra até as experiências
                       contemporâneas de John Cage, todos os
                       momentos marcantes da história da música
                       são apresentados de maneira alegre,
                       colorida e espirituosa, por meio de desenhos
2ª Edição - 2010   148 que divertem e informam.
                       Ganhador da Newbery Medal

                       "Uma história encantadora com
                       personagens sem igual." - School Library
                       Journal


                       Despereaux é um camundongo muito
                       diferente. Desde que nasceu, ele
                       envergonha a família e os outros
                       camundongos por sua aparência e suas
                       atitudes. É muito pequeno, tem orelhas
                       enormes e hábitos estranhos: em vez de
                       comer as páginas de um livro de histórias,
                       prefere ler suas palavras. Quando se
                       apaixona pela princesa Ervilha, Despereaux
                       descobre dentro de si mesmo coragem para
                       salvá-la das garras do rato Roscuro e de sua
                       cúmplice, a criada Migalha Sementeira. A
                       história se divide em quatro partes e é
                       narrada de modo que nos sentimos
                       participando dela. Os acontecimentos se
                       desenrolam diante de nós, como em um
                   264 filme ou em uma peça de teatro.
                       O cristianismo impregna a vida cotidiana, os
                       valores e as opções estéticas até mesmo dos
                       que o ignoram. Ele contribui para o desenho
                       da paisagem dos campos e das cidades. Às
                       vezes, ganha destaque no noticiário, mas os
                       conhecimentos necessários à interpretação
                       dessa presença se apagam com rapidez. Com
                       isso, a incompreensão aumenta. Admirar o
                       monte Saint-Michel e os monumentos de
                       Roma, de Praga ou de Belém, contemplar os
                       quadros de Rembrandt, apreciar
                       verdadeiramente certas obras de Stendhal
                       ou Victor Hugo implica poder decifrar as
                       referências cristãs que constituem a beleza
                       desses lugares e dessas obras-primas.
                       Entender os debates mais recentes sobre a
                       colonização, as práticas humanitárias, a
                       bioética, o choque de culturas também
                       supõe um conhecimento do cristianismo,
                       dos elementos fundamentais da sua
                       doutrina, das peripécias que marcaram a sua
                       história, das etapas da sua adaptação ao
1ª                 480 mundo.
                       Prêmio 30 Melhores Livros Infantis do Ano
                       de 2010 - Revista Crescer


                       O leão não sabia escrever. Mas isso não o
                       atrapalhava, pois ele sabia rugir e mostrar os
                       dentes. E o leão não precisava de mais nada.
                       Só que um dia ele encontrou uma leoa e
                       passou a depender dos outros para trocar
                       cartas de amor com ela. Aí o leão percebeu
                       que saber rugir não bastava.

1ª Edição - 2010    40 Tradução de Monica Stahel

                       "Um marco na história do vestuário
                       ocidental europeu..." — American Artist
                      Esta obra pretende mostrar através de
                      exemplos práticos e mais de 500 ilustrações
                      a história e o desenvolvimento do vestuário.
                      O autor se deu ao trabalho de tomar como
                      base do seu estudo peças reais de
                      vestimentas que sobreviveram, recorrendo a
                      pinturas, estátuas e outras reproduções
                      unicamente nos casos em que os originais
2ª TIRAGEM 2011   568 não mais existiam.




                      O legendário livro de Lukács exerceu sua
                      primeira e profunda influência sobre a jovem
                      inteligência como expressão teórica das
                      transformações histórico-mundiais dos anos
                      20. Lukács deparava messiânica e
                      efusivamente a dialética marxista: "Não é o
                      predomínio de motivos econômicos na
                      explicação da história que distingue de
                      maneira determinante o marxismo da
                      ciência burguesa, mas o ponto de vista da
                      totalidade." Conferir à totalidade uma
                      posição central em contraste com a
                      prioridade do econômico correspondia à
                      crítica radical de esquerda às posições da
                      socialdemocracia. Seus próprios pontos de
                      partida para uma leitura crítica da história e
                      para uma discussão com o alcance das teses
                      teóricas e políticas apresentadas neste
                      volume foram formulados pelo próprio
                      Lukács num posfácio de 1967, que se tornou
                      parte das novas edições e de todas as
                  616 traduções.
    Pedro Calmon com os três volumes de sua
    História Social do Brasil , publicados em
    1935, 1937 e 1939, procurou, de forma
    pioneira, lançar luzes sobre uma essencial e
    esquecida dimensão da evolução do país: a
    história da sociedade brasileira. É um livro
    contemporâneo de dois clássicos de nossa
    formação - Casa grande e senzala , de
    Gilberto Freyre, e Raízes do Brasil , de Sérgio
    Buarque de Holanda -, obras que marcam o
    início da reflexão mais ampla sobre os
    caminhos da sociedade brasileira. Em
    Espírito da Sociedade Colonial , Calmon parte
    do cotidiano da sociedade colonial (a cama,
    a mesa, a casa, os hábitos de higiene) para
    entender a profundidade das relações sociais
    de então - na Igreja, na distribuição de
237 territórios, na miscigenação racial.




    Pedro Calmon com os três volumes de sua
    História Social do Brasil , publicados em
    1935, 1937 e 1939, procurou, de forma
    pioneira, lançar luzes sobre uma essencial e
    esquecida dimensão da evolução do país: a
    história da sociedade brasileira. É um livro
    contemporâneo de dois clássicos de nossa
    formação - Casa grande e senzala , de
    Gilberto Freyre, e Raízes do Brasil , de Sérgio
    Buarque de Holanda - , obras que marcam o
    início da reflexão mais ampla sobre os
    caminhos da sociedade brasileira. Em
    Espírito da Sociedade Imperial , Calmon
    aborda a escravidão, a formação de
    engenhos, fazendas e cidades, a criação de
    um sistema escravocrata e suas implicações
268 sociais, políticas, econômicas.
    Pedro Calmon com os três volumes de sua
    História Social do Brasil , publicados em
    1935, 1937 e 1939, procurou, de forma
    pioneira, lançar luzes sobre uma essencial e
    esquecida dimensão da evolução do país: a
    história da sociedade brasileira. É um livro
    contemporâneo de dois clássicos de nossa
    formação - Casa grande e senzala , de
    Gilberto Freyre, e Raízes do Brasil , de Sérgio
    Buarque de Holanda - , obras que marcam o
    início da reflexão mais ampla sobre os
    caminhos da sociedade brasileira. Em A
    Época Republicana - do período de 1889 a
    1930, o autor analisa a dispersão e a
    concentração das riquezas. E, com elas, as
    questões sociais que daí derivam. Há ainda
    um capítulo dedicado à Capital Federal e as
213 idéias que agitavam a rua do Ouvidor.


    Privilégio exclusivo do homem, a música
    nunca é definida de forma conveniente. Ela é
    uma antiga sabedoria coletiva, cuja longa
    história se confunde com a das sociedades
    humanas. Os dois volumes da História
    Universal da Música mostram a busca do
    homem pelo seu som ideal, bem como os
    movimentos musicais e as transformações
    tecnológicas, avaliando princípios e as
  0 funções da música em todos os tempos.
  Privilégio exclusivo do homem, a música
  nunca é definida de forma conveniente. Ela é
  uma antiga sabedoria coletiva, cuja longa
  história se confunde com a das sociedades
  humanas. Os dois volumes da História
  Universal da Música mostram a busca do
  homem pelo seu som ideal, bem como os
  movimentos musicais e as transformações
  tecnológicas, avaliando princípios e as
0 funções da música em todos os tempos.
  Coleção organizada por: Marilena Chaui e
  Juvenal Savian Filho.




  O exercício do pensamento é algo muito
  prazeroso, e é com essa convicção que o
  convidamos a viajar conosco pelas reflexões
  de cada um dos volumes da coleção
  Filosofias: o prazer do pensar. Ela se destina
  tanto àqueles que desejam iniciar-se nos
  caminhos das diferentes filosofias, como
  àqueles que já estão habituados a eles e
  querem continuar o exercício da reflexão.
  Também se destina a professores e
  estudantes, pois está inteiramente de
  acordo com as orientações curriculares do
  Ministério da Educação para o Ensino Médio
  e com as expectativas dos cursos básicos das
  faculdades brasileiras. E falamos de
  “filosofias”, no plural, pois não há apenas
  uma forma de pensamento; há um
  caleidoscópio de cores filosóficas muito
  diferentes e intensas.




  Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
  Pensar":
                     Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                     Argumentação: a ferramenta do filosofar
                     (vol. 2)
                     Corpo e mente (vol. 3)
                     O tempo (vol. 4)
                     O ser vivo (vol. 5)
                     Percepção e imaginação (vol.6)
                     A liberdade (vol. 7)
                     Deus (vol. 8)
                     Lógica (vol. 9)
                     A história (vol. 10)
                     O bem e o mal (vol. 11)
1° Edição 2011    74 Amor e desejo (vol. 12)

                     Esta antologia destina-se tanto aos
                     estudiosos do classicismo e da história como
                     também aos leigos. A apresentação dos
                     escritores faz-se por gêneros, não por
                     épocas, e deve abranger, no total, pelo
                     menos oito séculos: dos inícios do período
                 349 literário até o século V da nossa era.


                       "Publicadas em livro em 1873, as histórias
                       que compõem esta coletânea sugerem
                       enredos repletos de mistérios. Mas, embora
                       o título possa enganar, Histórias da meia-
                       noite enfeixa narrativas onde predomina a
                       sátira social. Registro de uma etapa
                       importante na formação do escritor, esta
                       segunda coletânea de contos organizada
                       pelo próprio Machado de Assis ganha um
                       colorido particular." - Hélio de Seixas
                       Guimarães, organizador desta edição




                       Livros de Machado de Assis pela Editora
                       WMF Martins Fontes:

                       - Contos fluminenses
                       - Dom Casmurro
                       - Histórias da meia-noite




                 280
                       - Histórias sem data
                       - Páginas recolhidas / Relíquias de casa
                       velha
                   280 - Teatro de Machado de Assis

                       A onça, que só pensa em pegar o macaco,
                       acaba sempre sendo vencida pela esperteza
                       dele. Neste livro, Vera do Val reconta com
                       graça e fluência várias histórias que
                       envolvem esses dois inimigos antigos.
                       Ilustram seu texto as colagens magistrais de
1ª                  80 Geraldo Valério.


                         Macacos, onças, jabutis, veados, coelhos,
                         cotias, tartarugas são personagens
                         frequentes dos contos populares brasileiros.
                         Neste livro, Vera do Val reconta algumas
                         dessas histórias com linguagem fluente e
                         graciosa, dando vida e voz humana aos
                         animais da nossa fauna. Nas ilustrações o
                         artista Geraldo Valério mostra toda a sua
                         mestria em magníficas colagens de papel
                         colorido.

1ª Edição - 2010    72 Ilustrações de Geraldo Valério

                         "Uma seleção atual de contos populares,
                         que foge do lugar comum." - Kirkus Reviews




                    64
   Em Histórias de sabedoria e encantamento
   você encontrará animais inusitados e gente
   extraordinária, entre eles uma raposa
   curandeira, um macaco curioso, um
   fazendeiro esperto e uma borboleta
   diferente de todas as outras. Lindamente
   captados pelas ilustrações sutis e sensíveis
   da artista premiada Niamh Sharkey, todos
   estes contos têm a cor e o vigor dos países e
   culturas que representam. Ao mesmo
   tempo, cada um à sua maneira nos faz
   lembrar o quanto nosso mundo é amplo e
   misterioso e como nossas vidas podem se
   transformar nas circunstâncias mais
64 inesperadas.

   Este livro trata do poder das pequenas
   histórias. São oito histórias baseadas em
   contos retirados da tradição de vários
   lugares do mundo - Brasil, Índia, França,
   Itália, África, Camboja -, cada qual indicando
   um importante valor: sinceridade, dignidade,
   capacidade de perdoar, generosidade,
   justiça, solidariedade, felicidade e, antes de
   tudo, amor.

   Para completar, em um diálogo afetivo com
   o texto, são as variadas formas de ilustração,
   todas elas fruto de desenhos, pinturas,
   bordados e colagens de mães e crianças,
   pacientes do GRAACC (Grupo de Apoio ao
   Adolescente e à Criança com Câncer), às
   quais este livro é dedicado. Boa leitura, bons
32 valores.
     Estas histórias, coletadas em todo o mundo,
     aconteceram no mar ou em torno dele.
     Algumas são conhecidas, como "A pequena
     sereia", de Hans Christian Andersen. Outras,
     como "Por que o mar é salgado", falam de
     temas que nos preocupam desde tempos
     muito antigos. Outras ainda falam de vários
     espíritos marinhos do bem e do mal, como
     sereias, gigantes, deuses e ninfas.




     O mar, com sua força imensa e seu humor
     imprevisível, sempre inspirou medo e, ao
     mesmo tempo, profunda ternura. Embora às
     vezes ele seja terrivelmente destruidor,
     muitos homens e mulheres constroem casas
     em suas praias e dependem dele para seu
     sustento. Foi pelo mar que mercadores
     chegaram a novas terras. Por causa do mar
     foram inventados e adaptados novos meios
     e instrumentos de navegação, aproximando
     as nações, fazendo-as participar de um
     mesmo mundo e ensinando-as a respeitar os
     costumes de todos os povos.


     Cheios de mistério e aventura, estes contos
     têm em comum a devoção e o respeito pelo
     poder maravilhoso e mágico do mar,
     sentimento compartilhado por povos do
     mundo todo.
80
     Ganhador do Prêmio Jabuti 2007 na
     Categoria Contos e Crônicas
    O estilo é uma das grandes armas de Vera do
    Val neste livro. Aparentemente simples, sem
    grandes invenções, traz um clima regional
    forte e uma atmosfera de erotismo
    mesclado ao cotidiano dos povos ribeirinhos,
    o que torna sua fala encantada. O uso da
    linguagem criativa, a descrição psicossocial
    dos personagens, com toques de humor sutil
    e irônico mesclado com um lirismo amoroso
    e poético, fazem de Histórias do Rio Negro
    um livro saborosamente brasileiro e
168 especial.


    No país berbere, espíritos e corpos se
    oferecem aos sonhos e aos ventos quando
    as mulheres contam as artimanhas e outras
    virtudes dos “homens livres”, os
    imazighenes. Porque, para viver de pé e
    conquistar o coração da bela, eles têm de
    multiplicar suas façanhas, mergulhar no
    fundo do mar, ir até o céu, enfrentar as
    ogras, procurar o pássaro que diz a verdade,
    encontrar a aguardente no Reino dos
    Espelhos... E aos mais audaciosos, mas
    também aos mais sábios, caberá festejar
292 suas bodas maravilhosas com a felicidade.
    Esta edição apresenta as Histórias e sonhos
    nos termos em que foram concebidas,
    organizadas e revistas por Lima Barreto, em
    1920. Nelas, o leitor estará diante do melhor
    estilo de um escritor dividido entre a
    melancolia da escrita livre e a irreverência
    de um espírito crítico que fez dele uma das
    testemunhas mais vivas de seu tempo. Em
    Histórias e sonhos , uma série de contos que
    ele mesmo selecionou dentre os que
    publicara na imprensa carioca, estão
    presentes não apenas as marcas poderosas
    de sua crítica social e política, como também
    o vasto repertório de onde extrai o húmus
    que alimenta as suas personagens,
    lucidamente perdidas entre o preconceito, a
308 miséria, o vício e a desilusão.




    Histórias sem data reúne 18 contos do
    melhor Machado. Publicado em 1884, três
    anos apenas depois das Memórias póstumas
    de Brás Cubas e quando o autor
    provavelmente já ideava o Quincas Borba ,
    este quarto livro de contos tem todos os
    ingredientes que fazem de Machado de Assis
    o nosso contista modelar. Desde os
    chamados "perfis femininos" até sondagens
    mais profundas da alma humana, em que
    investiga, recorrentemente, a diferença
    entre a "alma exterior" e a "alma interior",
    como já definira o narrador Jacobina, de "O
    Espelho" (Papéis avulsos , 1882) passamos
    por histórias de loucura, esse tema tão caro
    a Machado, e somos levados, pela mão dos
    diferentes narradores, a passear pelas ruas e
    bairros de um Rio de Janeiro que não existe
    mais na realidade e, no entanto, viceja nas
    páginas de seu escritor maior.
                     Livros de Machado de Assis pela Editora
                     WMF Martins Fontes:

                     - Contos fluminenses
                     - Dom Casmurro
                     - Histórias da meia-noite
                     - Histórias sem data
                     - Páginas recolhidas / Relíquias de casa
                     velha
                 304 - Teatro de Machado de Assis


                     Os hobbits são um povo muito antigo, de
                     seres muito pequenos, menores do que os
                     anões. São tranquilos e de boa paz e não
                     exigem mais do que uma boa terra lavrada.
                     Não se sentem à vontade com as "pessoas
                     grandes", só gostam de lidar com
                     ferramentas manuais e não se adaptam a
                     máquinas complicadas. Esta é a história de
                     Bilbo Bolseiro, um hobbit que vive muito
                     satisfeito até que Gandalf, o mago, e uma
                     companhia de anões o levam numa
                     expedição para resgatar um tesouro
                     guardado por Smaug, o Magnífico, um
                     dragão enorme e perigoso. Este é um
                     clássico da literatura universal, precursor de
1° Edição 2002   320 O Senhor dos anéis .
                     “O mundo está dividido entre aqueles que
                     já leram O Hobbit e O Senhor dos Anéis e
                     aqueles que ainda não leram.” - The Sunday
                     Times


                     Prelúdio de O Senhor dos Anéis , O Hobbit
                     conquistou sucesso imediato quando foi
                     publicado em 1937. Vendeu milhões de
                     cópias em todo o mundo e estabeleceu-se
                     como um clássico moderno e um dos livros
4ª Edição 2011   328 mais influentes de nossa geração.
                       Conta a história de Bilbo Bolseiro, um Hobbit
                       pacato e satisfeito cuja vida vira de cabeça
                       para baixo quando ele se junta ao mago
                       Gandalf e a treze anões em sua jornada para
                       reaver um tesouro roubado. Esta versão em
                       quadrinhos, cuidadosamente condensada
                       por Charles Dixon e ilustrada por David
                       Wenzel, tornou-se por si só um bestseller
1ª                 138 clássico.


                         Todas as manhãs a Mamãe Crocodilo traz
                         bananas para o café da manhã de seu filho
                         Aquiles. Só que um dia o crocodilinho acorda
                         com vontade de comer uma criança. Mas,
                         quando encontra uma menina à beira do rio,
                         percebe que ainda precisa comer muita
                         banana para ser capaz de realizar seu desejo.

                         Tradução de Monica Stahel
                    32
                         Este é o texto definitivo de uma história de
                         caso publicada anteriormente como
                         “Fragmentos de uma análise”. Trata-se da
                         terapia de um profissional altamente
                         qualificado que passou por um surto
                         psicótico acompanhado de depressão
                         profunda e que conseguiu se recuperar
                         através da análise e do tratamento
                         hospitalar.

                         Outros livros de Winnicott pela Editora
                         WMF Martins Fontes:

                         - O gesto espontâneo

                       - A família e o desenvolvimento individual
                       - Os bebês e suas mães
                       - Privação e delinquência
3ª Edição - 2010   272 - Tudo começa em casa
                       Quais são as causas da guerra?
    Para responder a essa pergunta, o professor
    Kenneth Waltz examina as idéias dos
    principais pensadores que povoaram a
    história da civilização ocidental.


    Ele examina obras escritas por filósofos
    políticos clássicos, como Santo Agostinho,
    Hobbes, Kant e Rousseau, e por psicólogos e
    antropólogos modernos, com vistas a
    descobrir ideias que pretendem explicar a
    guerra entre os Estados e as correlativas
    prescrições para a paz.

    "Nessa meticulosa análise das concepções
    da teoria política clássica acerca da natureza
    e das causas da guerra, o professor Waltz
    acompanha três temas, ou imagens,
    principais: a guerra como consequência da
    natureza e do comportamento do homem, a
    guerra como resultado da organização
    interna dos Estados e a guerra como
    produto da anarquia internacional." Foreign
354 Affairs,


    O Direito é o texto em que estão escritas as
    nossas crenças fundamentais. Não sendo a
    expressão de uma Verdade revelada por
    Deus ou descoberta pela ciência, o Direito é
    uma técnica, capaz de servir a fins diversos e
    cambiantes, mas é uma técnica do Proibido,
    que interpõe nas relações de cada qual com
    outrem e com o mundo um senso comum
    que o supera e o obriga. Cumpre, de fato,
    que cada um de nós fique seguro de uma
    ordem existente para poder dar sentido a
    sua própria vida e à sua ação, ainda que
320 contestadora.
                       Humanos nascemos é um dos títulos de uma
                       série de álbuns que Quino escreveu após
                       parar de desenhar a Mafalda. Sempre dando
                       asas ao humor cáustico que tem sido a sua
                       marca, apresenta desenhos em preto e
                       branco magnificamente expressivos,
                       abordando as relações de poder, as
                       desigualdades sociais, a degradação
                       ambiental, a transformação das relações
                       humanas – temas que, como ele mesmo
                       admite, “não têm nada de engraçado”.

                       Tradução de Eduardo Brandão

                       Livros de Quino pela Editora WMF Martins
                       Fontes:

                       - Bem, obrigado. E você?
                       - Cada um no seu lugar
                       - Deixem-me inventar
                       - Humanos nascemos
                       - Não fui eu!
                       - Que presente inapresentável!
                       - Quinoterapia
1ª Edição - 2010   128 - Sim, amor


                       Há mais de 3000 anos, o I Ching é o livro
                       mais importante de adivinhação do mundo.
                       A tradução do mestre taoísta Alfred Huang
                       para o inglês, agora vertida para o
                       português, restaura a verdadeira essência do
                       I Ching. Além disso, dá uma nova ênfase na
                       complexa teia de inter-relações de nomes e
                       sequência dos 64 hexagramas, preserva o
                       estilo poético original, introduz novos
                       métodos de adivinhação e informações
                       sobre os eventos históricos dos quais nasceu
                   568 o I Ching.
                       Panofsky estuda nessa obra a trajetória da
                       ideia artística de Platão e Fídias a
                       Michelangelo e Dürer. Acompanha sua
                       evolução desde quando elaborada pelas
                       antigas teorias de arte, que ainda não
                       dissociavam o belo do bem, até as estéticas
                       que, com o Renascimento e o Maneirismo,
                       começaram a revolucionar os fundamentos
                       do belo apoiando-se muito mais na vontade
                   259 e no prazer.


                       Escrito em 1784, Ideia de uma história
                       universal de um ponto de vista cosmopolita
                       estabelece-se como o texto inaugural da
                       filosofia da história alemã. Publicamos aqui,
                       ao lado da tradução do texto de Kant, três
                       artigos que pensam a problemática da
                       filosofia da história: de G. Lebrum, "Uma
                       escatologia para a moral"; de J. A. Giannotti,
                       "Kant e o espaço da história universal" e de
                       Ricardo R. Terra, "Algumas questões sobre a
3ª Edição - 2011   184 filosofia da história em Kant".




                       Um dos mais importantes filósofos do século
                       XX centra-se no Protágoras, no Fédon, na
                       República e no Filebo de Platão e nos três
                       tratados morais de Aristóteles para mostrar
                       a continuidade essencial da reflexão
                       platônica e aristotélica sobre a natureza e o
                       bem. Ao fazer isso, Gadamer não só
                       consegue nos dar um exemplo incisivo de
                       sua arte interpretativa, mas também nos dá
                       uma imagem mais clara da dimensão ética
                       de sua própria filosofia e das implicações
1ª                 184 práticas da teoria hermenêutica.
                       Em uma época de capitalismo explícito e
                       globalização opressora e das novas
                       ideologias que afirmam o fim da história e o
                       fim das ideologias, nada mais esclarecedor
                       do que uma volta a este clássico que nos
                       ajudará a pensar e a refletir sobre o
                   168 momento que estamos vivendo.

                       Entre seus inúmeros papéis, a paisagem
                       urbana também é algo a ser visto e
                       lembrado, um conjunto de elementos do
                       qual esperamos que nos dê prazer. Este livro
                       trata da fisionomia das cidades, da
                       importância dessa fisionomia e da
                       possibilidade de modificá-la. Para examinar
                       essa questão, o livro analisa três cidades
                       norte-americanas, sugerindo um método por
                       meio do qual poderíamos começar a lidar
                       com a forma visual em escala urbana e
                       propondo alguns princípios básicos de design
2ª Edição - 2010   240 urbano.

                       Todos temos tendência a somatizar toda vez
                       que as circunstâncias internas ou externas
                       ultrapassam os nossos modos psicológicos
                       de resistência habituais. Este livro trata de
                       indivíduos que reagem ao sofrimento
                       psicológico através de manifestações
                       psicossomáticas, mas também da
                   414 potencialidade de cada indivíduo.


                       Vera do Val reúne neste volume histórias
                       contadas ao anoitecer nas ribeirinhas que
                       mostram a beleza e a dignidade do rio
                       Negro, a torrente do Solimões, a imponência
                       do Tapajós, a elegância do Purus e o
                       heroísmo de Ajuricaba. Algumas das lendas
                       são de origem desconhecida, como a da
                       criação dos rios e a da noite, outras foram
                       contadas por grupos indígenas que se
                       espalham pela região amazônica e lutam na
                    96 defesa de suas tradições.
         “Este livro é uma daquelas boas surpresas
         que acontecem na literatura. Com linguagem
         fluente e extremamente segura, apresenta a
         trajetória de duas famílias que se cruzam por
         interesses econômicos e políticos na São
         Paulo dos anos 1920. No meio, a história de
         Immaculada, móvel desse encontro e, ao
         mesmo tempo, dos descaminhos de seus
         principais protagonistas... Como resultado,
         uma história densa e bem contada que
         envolve o leitor do início ao fim.” - Benedito
         Antunes, Professor de Literatura Brasileira
1ª   384 (Unesp) o Japão? Porque é o país da escrita:
         Por que
         de todos os países que o autor pôde
         conhecer, o Japão é aquele onde encontrou
         o trabalho do signo mais próximo de suas
         convicções e de suas fantasias, ou, se
         preferirem, o mais distante dos desgostos,
         irritações e recusas que nele suscita a
         semiocracia ocidental. O signo japonês é
         forte: admiravelmente regrado, arranjado,
         exibido, jamais naturalizado ou
         racionalizado. O signo japonês é vazio: seu
         significado foge, não há deus, verdade,
         moral, no fundo desses significantes que
         reinam sem contrapartida. E sobretudo a
         qualidade superior desse signo, a nobreza de
         sua afirmação e a graça erótica com que ele
         se desenha são postas em toda parte, sobre
         os objetos e as condutas mais fúteis, aquelas
         que remetemos habitualmente à
         insignificância ou à vulgaridade. O lugar do
         signo não será portanto buscado, aqui, no
         lado de seus domínios institucionais: não
         trataremos nem de arte, nem de folclore,
         nem mesmo de “civilização” (não oporemos
         o Japão feudal ao Japão tecnológico).
         Trataremos da cidade, da loja, do teatro, da
         polidez, dos jardins, da violência; de alguns
     168 gestos, de certos alimentos, de certos
         A série “Problemáticas” inclui todo o
         ensinamento sobre a Psicanálise ministrado
         por Laplanche na então revolucionária
         Universidade de Paris VII. Uma abordagem
         didática, lúcida, sistemática e baseada numa
         reflexão inteligente e profunda dos
     266 principais temas da Psicanálise.

         Dirigido a estudantes de várias
         especialidades literárias, de teoria política,
         história das religiões e da Reforma e de
         história da ciência, assim como àqueles
         interessados na história intelectual em geral,
         Indivíduo e cosmos na filosofia do
         Renascimento é a mais significativa das
         obras alemãs sobre o Renascimento
     309 produzidas na última geração.
         "Uma obra exemplar de história da arte." -
         Booklist


         Este livro oferece um panorama fascinante
         do desenvolvimento artístico do homem. É
         uma obra amplamente ilustrada: 382
         ilustrações em preto-e-branco e 102 em
         cores integram-se perfeitamente ao texto,
         distribuindo-se de modo que facilite a
         referência e o acompanhamento dos
3ª   480 comentários.
    Há dois mil e quinhentos anos certa
    produção cultural constituída por textos
    heterogêneos, unificada há cerca de dois
    séculos sob o conceito de literatura , vem
    sendo alvo de intensa preocupação
    intelectual, resultante na constituição de
    diversos saberes: retórica, literatura
    comparada, teoria da literatura, estudos
    culturais. Como iniciar-se nos estudos
    literários significa habilitar-se para um
    trânsito seguro por esse quadro de
    disciplinas, o livro apresenta as questões e
    temas da área, conciliando atributos
    didáticos — clareza expositiva, precisão
    conceitual, rigor historiográfico — com a
    "Até hoje especulativa dos o encanto
208 liberdade ninguém decifrouensaios. com
    que Inocência (1872) seduz o mundo; desde
    o seu lançamento, inúmeras edições
    esgotadas em português e, já no século XIX,
    traduções suas publicadas em quase todas
    as línguas. Além disso, a obra-prima de
    Taunay ganhou três belas versões
    cinematográficas, em 1915, 1949 (com
    Maria Della Costa) e 1983 (estreia de
    Fernanda Torres no cinema). O seu mote é o
    idílio trágico entre Cirino, jovem doutor
    itinerante que pratica a medicina popular, e
    Inocência, donzela cabocla prometida pelo
    pai ao brutal Manecão Doca - tudo em pleno
    sertão mato-grossense, que o próprio
    Taunay chegou a palmilhar. Segundo João
    Luiz Lafetá, a pregnância do romance nasce
    da mescla de arquétipos românticos e
    observação realista, lastreada pelas
    vivências de Taunay, engenheiro, militar,
    pintor e literato de formação francesa, capaz
    de fruir a mansidão do 2º Reinado mas
    também presenciar a Guerra do Paraguai.
    Daí resulta o tom medido de um narrador
    que guarda distância mitigante em face do
    que narra, como se explicasse o sertão à
    urbe. Mas o sertão, diria Guimarães Rosa, é
304 o mundo. Já em 1881, Brás Cubas, ao abater
    "O texto é claro, a abordagem vai direto ao
    ponto, os argumentos, poderosos." -
    International Studies in Philosophy

    "O argumento preciso de Searle acerca do
    paralelo estrutural entre ação e percepção é
    possivelmente a melhor introdução já
    escrita sobre esse fenômeno." -
    Philosophical Review

    O livro procura desenvolver uma teoria da
    Intencionalidade. A abordagem apresentada
    na obra é de grande utilidade para a
    explicação dos fenômenos intencionais em
390 geral.

    O livro A interação da cor é um registro de
    uma maneira experimental de estudar e
    ensinar a cor. Sua leitura produz um prazer
    pessoal ilimitado ao mesmo tempo que
    expande continuamente o modo como as
    cores são usadas e percebidas na arte, na
    arquitetura, na tecelagem, no projeto de
    interiores e na produção visual e gráfica para
    a mídia impressa em todos os níveis
192 tecnológicos.
    Esta obra vem incentivar e ampliar uma
    discussão que apenas começou no meio
    educacional brasileiro: que efeitos os
    discursos da inovação teórico-metodológica
    das duas últimas décadas têm produzido
    sobre as práticas dos professores no
    cotidiano da sala de aula. Ao entrar na sala
    de aula, Maria do Socorro observa não
    apenas o conteúdo das aulas de língua
    portuguesa, mas a interação entre os
    sujeitos e, sobretudo, a mediação do
    professor na interação dos alunos com o
    conteúdo. O olhar que a autora lança sobre a
    aula é o de quem busca compreender a
    lógica das interações nela constituída,
    contrariamente a um olhar narcísico que, ao
    não encontrar o espelho, acaba por cair na
    denúncia e na perplexidade, principalmente
    diante das dificuldades enfrentadas pelos
320 professores nesse cotidiano


    Esta obra discute a relação entre
    alfabetização e concepções de linguagem
    subjacentes à prática escolar. Centra-se no
    processo que leva à produção do texto
    escrito no âmbito da sala de aula,
    destacando a atividade enunciativa do
    professor e dos alunos. A autora passa ao
    crivo as relações que ali se estabelecem,
    contrastando uma orientação pedagógica
    modelada, em que um método específico
    determina o que fazer e como fazer, e uma
    outra, em que o professor se destaca como
    mediador e não como autoridade
166 incontestável.
    Neste estudo, o jurista italiano Emilio Betti
    situa a problemática da interpretação
    jurídica naquela da interpretação em geral,
    percebendo sua íntima conexão recíproca.
    Do modo como foi elaborada e construída, a
    presente teoria é apenas um capítulo de
    uma problemática geral da interpretação,
616 sobre a qual a reflexão do autor se deteve.
    Com introdução de Stephan Collini e artigos
    de Richard Rorty, Jonathan Culler e
    Christine Brooke-Rose.




    Este livro, acessível e muitas vezes divertido,
    representa uma contribuição de peso para o
    debate sobre o sentido textual e será leitura
    obrigatória para todos os interessados em
    teoria literária e em questões mais
194 abrangentes levantadas pela interpretação.
                       Tudo o que lemos neste livro parece
                       indispensável para que possamos
                       compreender o Direito e resolver os
                       problemas que a prática jurídica nos impõe.
                       O rigor analítico, a colocação do Direito
                       como uma invenção humana voltada à
                       resolução de problemas práticos, associada à
                       proposição de que o Direito não se confunde
                       com a mera força, exigindo legitimidade
                       para que possa ser válido, fazem de
                       Introdução à análise do Direito uma obra
                       completa e imprescindível. Nele estão
                       presentes também todos os elementos da
                       teoria do Direito formulada por Nino em
                       seus livros posteriores. Há uma forte defesa
                       de uma concepção do Direito que não
                       dispensa o recurso à moralidade e à
                       democracia, como fundamentos últimos
                       para a obediência. Também aqui o autor se
                       distancia em muito da geração que o
                       precede em nosso continente.

1ª Edição - 2010   592 Tradução de Elza Maria Gasparotto

                       Existem noções ou métodos claros e
                       universais que possam ajudar os estudantes
                       a analisar qualquer tipo de romance? Este
                       livro procura responder a essa questão por
                       meio da narratologia, que estuda a
                       organização interna dos textos, revelando os
                       pontos comuns a partir dos quais são
                       elaboradas as diferenças, e fornece
                       instrumentos descritivos explícitos e
                       utilizáveis nos mais diversos âmbitos da
2ª edição, 2004    208 interpretação.
                       Neste livro o autor apresenta numerosos
                       exemplos de análise sem nunca invocar a
                       representação para explicar ou justificar o
                       texto. Todas essas análises são vistas como
                       outras tantas pistas que a representação
                       terá que levar em conta ou recusar. Trata-se,
                       em definitivo, de renovar o apetite de leitura
                       tomando o texto de teatro na sua
                       especificidade, sem a cena mas na tensão e
                       no movimento que o projetam sempre para
                   192 uma representação futura.

                       Este livro pretende servir à tarefa de
                       conquistar para a ciência do direito seu lugar
                       no âmbito da “formação geral”. Assim, não
                       quer ser um compêndio da ciência do
                       direito, mas uma introdução à ciência do
                       direito: partindo de áreas do saber e do
                       pensamento mais próximas de nossos
                       interesses e de nosso coração, pretende ir
                       até o pórtico da ciência do direito, e incluir o
                       direito no conjunto das interpretações do
                       Estado, das visões de mundo, dos
2ª Edição - 2010   248 sentimentos de vida.
                        As preleções da década de 1920 possuem
                        todas um papel central na compreensão do
                        projeto filosófico de Heidegger. Introdução
                        à filosofia , porém, não é apenas uma entre
                        outras preleções. O livro encerra em si uma
                        riqueza temática que raramente se encontra
                        mesmo nas obras de Heidegger. Exatamente
                        por isso, sua leitura tende a promover
                        naturalmente uma abertura de horizontes e
                        perspectivas em relação ao pensamento
                        heideggeriano. Além disso, o título do livro
                        possui uma ambiguidade digna de nota. O
                        livro não nos introduz na filosofia por meio
                        da veiculação de um conjunto de
                        informações que vão paulatinamente
                        permitindo a reconstrução dos grandes
                        problemas da história do pensamento
                        filosófico. Introdução significa aqui convite à
2ª                  456 participação na vida da filosofia.


                        Nesta obra, Ingedore G. V. Koch dedica-se,
                        em primeiro lugar, a traçar a trajetória da
                        Linguística Textual desde sua origem até
                        nossos dias, bem como a assinalar as
                        mudanças de rumo que sofreu durante esse
                        percurso, encaminhando-a para o estágio
                        em que atualmente se encontra. Em um
                        segundo momento, a autora procede a um
                        levantamento dos principais temas que vêm
                        constituindo o centro de interesse dos
                        pesquisadores da área, com o intento de
                        familiarizar os leitores com os tipos de
                        questionamento que hoje caracterizam a
                        Linguística Textual e que permitem,
                        inclusive, fazer projeções quanto ao seu
2ª Tiragem - 2011   208 futuro.
                     A indisposição sistemática que revelam os
                     estudantes de letras, a quase aversão pela
                     literatura clássica, explica-se perfeitamente
                     por uma lacuna de sua formação intelectual;
                     mas, à medida que galgam os umbrais da
                     estética do Classicismo, Camões se torna
                     para eles motivo de atração, de revelação e
                     de encontro. O objetivo desta obra é fazer
                     com que isto suceda com os outros
                 188 escritores clássicos.

                     De Ciro Lilla, eleito em 2009 o homem mais
                     influente do vinho no Brasil pela Revista
                     Meininger’s Wine Business International




                     Dividido em nove capítulos, o livro
                     Introdução ao mundo do vinho aborda a
                     história da bebida, suas principais
                     características, as uvas mais importantes
                     para sua produção, a relação entre o vinho e
                     a comida, os países produtores, os cuidados
                     que a bebida exige, os equipamentos
                     necessários para um enófilo, as dúvidas mais
                     freqüentes dos iniciantes, entre outros
                     temas. Sem a pretensão de esgotar o
                     assunto, Introdução ao Mundo do Vinho
                     proporciona uma leitura prazerosa, que deve
3ª Edição 2011   256 ser degustada, assim como um bom vinho.
                     Num texto conciso, o autor apresenta uma
                     introdução à lógica do direito nas esferas do
                     direito jurisprudencial, da elaboração
                     estatutária e da interpretação da
                     constituição dos Estados Unidos. Este
                     volume será de grande interesse e valor para
                     os alunos de lógica, ética e filosofia política,
                     assim como para os profissionais da área
                     jurídica e para todos os que se interessam
                     pelas questões governamentais e as que
                     envolvem o direito. Ao citar um amplo
                     número de casos, o autor torna
                     particularmente lúcida sua apresentação dos
                     processos de apresentação dos processos de
                 178 interpretação jurídica.

                       Este livro explica os elementos da
                       Constituição norte-americana, apresenta
                       uma visão global da estrutura jurídica e dos
                       sistemas judiciários dos Estados Unidos e
                       analisa as várias fontes do direito norte-
                       americano.




1° Edição 2011   184
                     “Introdução ao sistema jurídico anglo-
                     americano é resultado da necessidade de
                     propiciar a alunos estrangeiros o acesso ao
                     sistema jurídico norte-americano. [...]
                     Fornece ao leitor aquilo que de essencial
                     compõe esse sistema. Acredito que a
                     professora Toni Fine se saiu muito bem
                     nessa difícil missão. Ela escapa da tentação
                     de ser por demais acadêmica em temas que
                     lhe são bastante familiares por conta de sua
                     longa experiência como advogada em
                     Washington e Nova York e produz um texto
                     sintético e que vai direto ao ponto, sem
                     jamais, porém, cair na superficialidade. Este
                     livro dá ao professor, aluno ou advogado
                     brasileiro uma introdução eficiente ao
                     sistema jurídico norte-americano, colocando-
                     os em pé de igualdade com os leitores norte-
1° Edição 2011   184 americanos.” Eduardo Appio
    Esta é a única introdução acessível e de fácil
    leitura à história e à lógica da idéia de
    direitos, bem como a suas implicações
    morais e tendências políticas. A obra, que é
    organizada cronologicamente, trata de
    acontecimentos históricos importantes –
    como a Revolução Francesa – e analisa
    figuras históricas como Grócio, Paley,
    Hobbes, Locke, Bentham, Burke, Godwin,
    Mill e Hohfeld. Além disso, examina debates
    contemporâneos, entre os quais o do
    conseqüencialismo versus contratualismo.
    Há vários tipos de direitos – humanos,
    morais, civis, políticos e legais. Além disso,
    alegações sobre quem tem um direito, e a
    quê, são alvo freqüente de contestação. O
    que são direitos? Eles são atemporais e
    universais, ou meramente convencionais?
    Qual é sua relação com outros valores
    moralmente importantes, como o bem-
    estar, a autonomia e os laços sociais? Os
    animais têm direitos? E os fetos? Nós temos
    o direito de fazer o que bem entendermos
    desde que não causemos danos a outros
    seres? Todas essas questões são abordadas
    pelo professor William A. Edmundson em
    seus aspectos filosófico e jurídico. Como
304 texto dirigido a alunos de graduação, Uma
    As origens das psicoterapias psicanalíticas
    breves remontam a 1920, quando Ferenczi
    propôs a chamada técnica "ativa". A
    tentativa de Ferenczi de modificar a técnica
    psicanalítica deu origem a numerosas
    pesquisas de orientação nitidamente
    psicoterapêutica visando aumentar a eficácia
    das terapias e reduzir a sua duração. French
    e Alexander inicialmente, e mais tarde Balint
    e Malan, retomaram algumas das idéias de
    Ferenczi para estudar as técnicas breves de
    psicoterapias de inspiração psicanalítica. A
    presente obra pretende mostrar o que são
    essas psicoterapias, que mecanismos elas
    põem em jogo, em que elas se diferenciam
    da "cura-tipo", como se desenvolve um
    tratamento. Procura também mostrar
    algumas das técnicas empregadas pelos
    principais autores nessa área e propõe o
    esquema de um modelo geral daquilo que se
336 poderia chamar "a relação terapêutica".

      Jesus é uma força indispensável para a
      realização de qualquer espiritualidade
      autêntica. Embora a maioria das pessoas
      tenha problemas com a Igreja – como uma
      grande parte de seus próprios
      frequentadores –, a pessoa de Jesus é um
      dos constantes faróis que guiam a
      humanidade, para além do egoísmo e da
      violência do desespero, em direção aos
      objetivos mais elevados de bondade e
      serenidade que ela continuamente
      estabelece para si mesma.




380
         À medida que o Ocidente e o Oriente se
         encontram e exploram suas heranças
         espirituais mútuas em uma amizade nova
         para a cultura humana, somos todos
         incentivados a questionar o significado, o
         propósito e a identidade essenciais de
     380 nossas tradições religiosas.

         Este é um livro sobre animais e sobre gente.
         A história mescla fábulas da tradição popular
         brasileira, como uma versão de Festa no
         Céu , da Anta Encantada e do João-de-
         Barro . Bichos e pessoas habitam esse
         mundo mágico que é o nosso e na sua
         convivência surgem temas e questões
         fundamentais que também são as nossas:
2°    40 ecologia e cidadania.
         Edição preparada por Eduardo de Almeida
         Navarro.




     248
    "Anchieta nos legou as primeiras peças
    teatrais escritas no Brasil. Seu teatro é um
    dos momentos altos da literatura
    quinhentista brasileira, mostrando em todo
    o seu viço a cultura dos primitivos habitantes
    da costa do Brasil, que o trabalho
    missionário queria conduzir ao
    cristianmismo, evidenciando as tensões e os
    desafios de tal empreendimento. Além de
    seu grande valor literário, o Auto de São
    Lourenço e o auto Na Aldeia de Guaraparim
    são importantes documentos históricos.
    Neles conhecemos o Brasil virginal do
    primeiro século a se expressar na própria
    língua ouvida pelos marinheiros de Cabral na
    época do Descobrimento. Em tais autos, a
    antropofagia, o consumo do cauim, as
    práticas de curandeirismo, as danças e a
    pintura do corpo, tudo é mostrado pela boca
    dos atores indígenas, donde a língua tupi flui
    com toda a sua beleza e musicalidade. O
    teatro de Anchieta traz, assim, a marca da
    brasilidade, do rosto do Brasil que se
    revelava aos olhos extasiados dos europeus
    recém-chegados. Daí a perenidade dessa
    obra, que faz de seu autor, na expressão de
    Sílvio Romero, 'o primeiro vulto da história
248 intelectual do Brasil' ". - Eduardo de Almeida


    Os textos aqui reunidos foram selecionados
    por tratarem direta ou indiretamente de
    jurisdição constitucional e publicados sob o
    título La giustizia costituzionale , em Milão,
    em 1981. O texto central, que deu título à
    compilação, corresponde à exposição
    proferida em outubro de 1928, em sessão do
    Instituto Internacional de Direito Público.
    Por isso, àquela exposição acrescentou-se a
    ata com os debates que se seguiram, assim
    como uma dissertação de Carré de Malberg
    sobre o controle de constitucionalidade na
344 França.
                       "Poucos filósofos ou advogados têm um
                       estilo literário tão cativante quanto
                       Dworkin, e a fluência de sua argumentação
                       é extremamente persuasiva. Ele
                       revolucionou a maneira como muitas
                       pessoas interpretam o Direito e os assuntos
                       relacionados a este tema... o poder de seus
                       pensamentos é enorme." - Times Literary
                       Supplement




                       Neste livro, Ronald Dworkin defende a ideia
                       de que a influência das convicções morais de
                       um juiz sobre suas opiniões a respeito do
                       que é o direito é muito mais complexa do
                       que se costuma imaginar e implica
                       dimensões semânticas, teóricas e
                       doutrinárias – das quais se depreende uma
                       estreita relação entre o direito e a moral. O
                       autor reafirma e sintetiza sua descrição
                       dessas relações, de resto já amplamente
                       discutida em outras obras, e, ao fazê-lo,
                       sublinha a importância soberana do princípio
                       moral na interpretação jurídica e
                       constitucional; em seguida, passa em revista
                       e avalia as teorias mais influentes dentre as
                       que se mostram incompatíveis com as suas
                       próprias concepções.

                       Tradução de Jefferson Luiz Camargo

                       Títulos de Ronald Dworkin pela Editora
                       WMF Martins Fontes:

                       - O direito da liberdade
                       - Domínio da vida: aborto, eutanásia e
                       liberdades individuais
                       - A justiça de toga
                       - Levando os direitos a sério
1ª Edição - 2010   432 - A virtude soberana
    Como conceber um consenso democrático
    que respeite a diversidade das sociedades
    contemporâneas sem ser um simples
    encontro de interesses divergentes? Que
    base moral comum será necessária para que
    a confiança na justiça das instituições seja
    construída e mantida? Essas questões de
    atualidade, na encruzilhada da filosofia
    moral e da teoria política, são tratadas por
406 John Rawlséem Justiça e democracia .
    "Este livro a mais importante contribuição
    brasileira ao debate internacional em teoria
    política normativa na área da justiça, e
    consolida a posição de Álvaro de Vita no
    brilhante grupo de pesquisadores que vêm
    assegurando o avanço qualitativo das
    ciências sociais no Brasil. O título sóbrio diz
    mais sobre o autor do que sobre a obra.
    Trata-se, na verdade, de uma cerrada defesa
    da posição igualitária (que é exposta e
    examinada) no tocante à justiça distributiva.
    Isso significa que os críticos dessa posição,
    escolhidos entre os mais fortes e
    representativos, são apresentados com o
    máximo escrúpulo, mas também submetidos
    por sua vez a críticas severas. Ao cabo de um
    rigoroso exame de argumentos, chega-se a
    uma conclusão robusta, sustentada tanto na
    análise conceitual de cada posição quanto
    no exame de problemas efetivos do mundo
    contemporâneo. E isso em um contexto em
    que, como lembra o autor, 'no Brasil, o ideal
    da igualdade liberal de oportunidades tem
    implicações quase revolucionárias'. Álvaro
    de Vita demonstra que a proposta de Rawls -
    que representa a contribuição mais
    importante no que concerne a uma
320 concepção liberal-igualitária de justiça - é
    Para a política, a moral não lhe é familiar.
    Devemos acrescentar: não é mais.
    Historicamente, nem sempre foi assim.
    Basta lembrar que, para Platão e Aristóteles,
    para Agostinho e Tomás de Aquino, o ponto
    de vista moral sempre esteve presente, e, na
    Idade Moderna, Hobbes, Locke, Pufendorf,
    Rousseau, Kant, Marx e Hegel deram
    continuidade a essa abordagem. Apesar das
    profundas diferenças entre eles, houve esse
    elemento comum; filósofos lançam - como
    filósofos - um olhar de caráter moral sobre
    as instituições sociais, e em particular sobre
    o direito e o Estado. O presente estudo
    renova essa tradição; ele reabilita a ética do
480 direito e do Estado.
    O JUSTO VOL. 1


    Nos últimos anos, Paul Ricoeur foi levado a
    pensar que o âmbito jurídico — apreendido
    com afeição do judiciário e suas leis escritas,
    seus tribunais, seus juízes e a pronúncia da
    sentença em que se profere o direito —
    oferece ao filósofo a oportunidade de
    refletir sobre a especificidade do direito em
    sua posição peculiar, a meio caminho entre a
    moral e a política. Para dar um tom
    dramático à oposição que faz entre uma
    filosofia política na qual a questão do direito
    é ocultada pela obsessão da presença
    incoercível do mal na história e uma filosofia
    na qual o direito fosse reconhecido em sua
    especificidade não violenta, o autor se
    propõe a dizer que a guerra é o tema
    lancinante da filosofia política, e a paz, o da
    filosofia do direito.

    O JUSTO VOL. 2
 O justo I estabeleceu uma relação entre a
 idéia de justiça como regra moral e a justiça
 como instituição. Embora em O justo 2 os
 estudos prossigam com essa orientação —
 como demonstram as relações entre moral e
 ética, justiça e vingança —, neste livro o
 adjetivo “justo” é reconduzido à sua fonte
 conceitual, ao to díkaion grego dos Diálogos
 socráticos de Platão. Esse retorno a um uso
 extensivo do “justo” (adjetivo neutro
 substantivado) autoriza a abrir o campo
 conceitual explorado. Essa é a peculiaridade
 de O justo 2 . Recorta-se então um novo
 espaço de sentido que possibilita enveredar
 por ampla reflexão filosófica em torno do
 justo. Isso explica as meditações originais
 sobre a tradução, o universal e o histórico, a
 autonomia, a autoridade e a vulnerabilidade.
 Essa extensão do conceito leva,
 paralelamente, a examinar éticas regionais e
 formas de juízo a elas correspondentes, a
 começar pelo juízo médico. O justo 2 traz,
 ainda, o depoimento prestado por Paul
 Ricoeur numa ação penal ensejada por um
 caso de contaminação de sangue.

  Os livros podem ser vendidos
0 separadamente.
                       Nos últimos anos, Paul Ricoeur foi levado a
                       pensar que o âmbito jurídico — apreendido
                       com afeição do judiciário e suas leis escritas,
                       seus tribunais, seus juízes e a pronúncia da
                       sentença em que se profere o direito —
                       oferece ao filósofo a oportunidade de
                       refletir sobre a especificidade do direito em
                       sua posição peculiar, a meio caminho entre a
                       moral e a política. Para dar um tom
                       dramático à oposição que faz entre uma
                       filosofia política na qual a questão do direito
                       é ocultada pela obsessão da presença
                       incoercível do mal na história e uma filosofia
                       na qual o direito fosse reconhecido em sua
                       especificidade não violenta, o autor se
                       propõe a dizer que a guerra é o tema
                       lancinante da filosofia política, e a paz, o da
1ª Edição - 2009   210 filosofia do direito.
                       O justo I estabeleceu uma relação entre a
                       idéia de justiça como regra moral e a justiça
                       como instituição. Embora em O justo 2 os
                       estudos prossigam com essa orientação —
                       como demonstram as relações entre moral e
                       ética, justiça e vingança —, neste livro o
                       adjetivo “justo” é reconduzido à sua fonte
                       conceitual, ao to díkaion grego dos Diálogos
                       socráticos de Platão. Esse retorno a um uso
                       extensivo do “justo” (adjetivo neutro
                       substantivado) autoriza a abrir o campo
                       conceitual explorado. Essa é a peculiaridade
                       de O justo 2. Recorta-se então um novo
                       espaço de sentido que possibilita enveredar
                       por ampla reflexão filosófica em torno do
                       justo. Isso explica as meditações originais
                       sobre a tradução, o universal e o histórico, a
                       autonomia, a autoridade e a vulnerabilidade.
                       Essa extensão do conceito leva,
                       paralelamente, a examinar éticas regionais e
                       formas de juízo a elas correspondentes, a
                       começar pelo juízo médico. O justo 2 traz,
                       ainda, o depoimento prestado por Paul
                       Ricoeur numa ação penal ensejada por um
1ª Edição - 2009   290 caso de contaminação de sangue.


                       Aos quartoze anos, Krabat vai trabalhar em
                       um moinho, ao lado de onze outros
                       serventes. Cada parte desta história
                       corresponde a um ano de permanência do
                       rapaz no moinho. O trabalho é duro e
                       exaustivo, seu mestre é um tirano. Porém,
                       mais do que isso, ele tem um pacto com o
                       diabo. Krabat se vê envolvido em estranhos
                       episódios, em que um poder oculto parece
                       dominá-lo e paira sobre o moinho,
                       constituindo uma ameaça constante a ele e
                       a seus companheiros de trabalho.
                       Finalmente, a salvação chega com a ajuda de
                       uma moça de olhos grandes e meigos, que
2ª                 272 cantava no coro das meninas da aldeia.
                       Neste livro tão elogiado, o Dr. Geoffrey
                       Baker explica a complexidade da obra de Le
                       Corbusier utilizando uma análise
                       diagramática tridimensional para identificar
                       temas e influências principais. O texto e as
                       excelentes ilustrações, enriquecidos pela
                       inclusão de ilustrações em cores, abrangem
                       as construções fundamentais das quatro
                       fases do desenvolvimento da obra de Le
                       Corbusier, fazendo deste livro um guia
                       básico para profissionais, estudiosos e
                   385 estudantes de arquitetura.
                       Vencedor da Caldecott Medal 2010!

                       Quatro prêmios New York Times !

                       Indicado para o prêmio Hans Christian
                       Andersen!


                       "Há livros de literatura infantil que são
                       verdadeiras obras de arte, universais para
                       crianças e adultos. O leão e o camundongo ,
                       do premiadíssimo ilustrador Jerry Pinkney,
                       é um deles. Com imagens
                       impressionantemente belas, que ocupam
                       páginas inteiras, Pinkney reconta a fábula
                       de Esopo." - Revista Carta Fundamental


                       Esta é uma versão da conhecida história do
                       ratinho que retribui a generosidade do leão
                       libertando-o de uma armadilha fatal. Neste
                       livro sem texto, ela nos é contada por meio
                       das belíssimas imagens de Jerry Pinkney. São
                       ilustrações de página inteira, que
                       impressionam por sua altivez. Cada vez que
                       folheamos o livro, nossos olhos captam
                       novas cores e novos detalhes que vêm
                       enriquecer a história.

1ª Edição - 2011    40 Tradução de Monica Stahel
         A história cheia de lirismo do leãozinho
         Leonardo que, quando rugia, soltava flores
         pela boca. Seus pais a princípio se
         preocuparam, mas logo perceberam que
         Leonardo veio para embelezar o mundo. A
         cada rugido, um buquê expressa os
         sentimentos em cores: tristeza, alegria,
      24 medo e, acima de tudo, esperança.

         Este livro mostra como os adeptos das
         expressões fundamentalistas das três
         religiões (judaísmo, cristianismo e
         islamismo) convergem perfeitamente na
         rejeição das tendências surgidas na
         modernidade: a autonomia do homem que
         quer governar-se conforme sua própria
         razão; a democracia que instaurou a
         separação entre Igreja e Estado; a
         secularização da sociedade; os direitos do
         homem que afirmam a posição do indivíduo
         diante do estado e dos poderes em geral; a
         cultura crítica que faz com que o homem
1ª   140 “ouse pensar”.


         Nos três contos reunidos neste livro,
         Bernardo Guimarães cria enredos
         surpreendentes, sem deixar de lado
         questões reais e cruciais da vida social
         brasileira. O olhar atento para a realidade,
         combinado com a espontaneidade e o
         impulso quase irrefreável de narrar, mantém
         o interesse das histórias do “romancista da
         abolição”, que continua a conquistar leitores
     288 (e telespectadores) mundo afora.
    Complementada por uma antologia, um
    dicionário de autores e noções
    fundamentais, e também por uma
    cronologia, esta obra constitui o
    instrumento de referência indispensável a
    todos os estudantes e ao público interessado
    em teatro. Ryngaert faz o balanço da década
    de cinquenta e do nouveau théâtre que
    abalou profundamente o panorama da
252 criação.


    Considerado um dos fundadores do
    regionalismo, Valdomiro Silveira notabiliza-
    se por ter, nos contos sobre o mundo rural,
    o foco dirigido para o homem caipira. Em
    Lereias , um narrador caipira conta a história
    a um interlocutor culto que, entretanto, é
    apenas referenciado no texto. Essa técnica
    permite a homogeneidade na linguagem
    utilizada: não há distância entre o falar culto
    e o dialetal da personagem. Além disso, ou
    por causa disso mesmo, não se tem o olhar
    superior do narrador sobre o mundo
    narrado. Os contos deste livro atestam o
240 profundo humanismo do autor.
                       Este livro tem o propósito de fornecer uma
                       descrição geral das lesões possíveis nas
                       diferentes partes de nosso corpo quando da
                       prática de esportes. Como reconhecer o que
                       poderá ter acontecido; fatores que devemos
                       anotar a fim de ajudar o médico a formular
                       rapidamente um diagnóstico preciso;
                       finalmente, diretrizes sobre o processo de
                       reabilitação apropriado para as várias lesões,
                       culminando no pleno restabelecimento e
                       regresso à prática do esporte. É um livro de
                       autoajuda, dentro de limites estritamente
                       definidos: um diagnóstico correto é crucial
                   292 para uma recuperação sem complicações.




                         A teoria do direito de Dworkin sustenta que
                         argumentos jurídicos adequados repousam
                         na melhor interpretação moral possível das
                         práticas em vigor em uma determinada
                         comunidade. A essa teoria de argumentação
                         jurídica agrega-se uma teoria de justiça,
                         segundo a qual todos os juízos a respeito de
                         direitos e políticas públicas devem basear-se
                         na ideia de que todos os membros de uma
                         comunidade são iguais enquanto seres
                         humanos, independentemente das suas
                         condições sociais e econômicas, ou de suas
                         cranças e estilos de vida, e devem ser
                         tratados, em todos os aspectos relevantes
                         para seu desenvolvimento humano, com
                         igual consideração e respeito.

                         Títulos de Ronald Dworkin pela Editora
                         WMF Martins Fontes:

                         - O direito da liberdade
                         - Domínio da vida: aborto, eutanásia e
                         liberdades individuais


3ª edição - 2010   592
                       - A justiça de toga
                       - Levando os direitos a sério
3ª edição - 2010   592 - A virtude soberana



                       Este livro tem como objetivo formular uma
                       teoria política normativa que pode ser
                       designada “liberalismo igualitário”, de
                       inspiração <ilsiana procurando ainda
                       identificar o registro adequado para
                       examinar objeções que a ela foram feitas
                       por autores de perspectivas teóricas
                       distintas – entre outros, Robert Nozick,
                       Friedrich Hayek, Amartya Sen, G. A. Cohen,
                       Jürgen Habermas, Charles Taylor, Iris Young,
                       Michael Walzer e Richard Rorty. Em uma
                       primeira dimensão, o desafio enfrentado é o
                       de articular uma concepção de igualdade
                       socioeconômica e de justiça distributiva que
                       exprima de forma apropriada a igualdade de
                       status social que desejamos garantir aos
                       cidadãos de uma sociedade democrática. Em
                       uma segunda dimensão, o esforço é o de
                       mostrar – afastando-se de posições
                       assumidas por John Rawls sobre essa
                       temática – como a perspectiva normativa
                       liberal-igualitária pode ser empregada para
                       enfrentar as questões de pobreza e
                       desigualdade que se apresentam em âmbito
                   344 mundial.
                       Neste livro, John Rawls reformula a ideia de
                       uma “sociedade bem-ordenada”. Esta
                       sociedade já não é mais interpretada como
                       unida por suas crenças morais fundamentais,
                       e sim por sua concepção política de justiça. A
                       justiça como equidade é agora entendida
                       como um exemplo de tal concepção; e que
                       seja capaz de se converter no objeto de um
                       consenso sobreposto significa que pode ser
                       acatada pelas principais doutrinas religiosas,
                       filosóficas e morais que subsistem ao longo
                       do tempo em uma sociedade bem-
                       ordenada. Tal consenso, Rawls supõe,
                       representa a unidade social que mais
                       possivelmente está ao alcance em um
                       regime democrático constitucional. Esta
                       edição inclui o ensaio “A ideia de razão
                       pública revisitada”, que esboça o plano que
                       Rawls tinha de revisar O liberalismo político
                       e que sua morte interrompeu de forma
                       abrupta.

1ª Edição - 2011   706 Tradução de Álvaro de Vita
                       Coleção organizada por: Marilena Chaui e
                       Juvenal Savian Filho.
                    O exercício do pensamento é algo muito
                    prazeroso, e é com essa convicção que o
                    convidamos a viajar conosco pelas reflexões
                    de cada um dos volumes da coleção
                    Filosofias: o prazer do pensar . Ela se destina
                    tanto àqueles que desejam iniciar-se nos
                    caminhos das diferentes filosofias, como
                    àqueles que já estão habituados a eles e
                    querem continuar o exercício da reflexão.
                    Também se destina a professores e
                    estudantes, pois está inteiramente de
                    acordo com as orientações curriculares do
                    Ministério da Educação para o Ensino Médio
                    e com as expectativas dos cursos básicos das
                    faculdades brasileiras. E falamos de
                    “filosofias”, no plural, pois não há apenas
                    uma forma de pensamento; há um
                    caleidoscópio de cores filosóficas muito
                    diferentes e intensas.




                    Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
                    Pensar":

                    Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                    Argumentação: a ferramenta do filosofar
                    (vol. 2)
                    Corpo e mente (vol. 3)
                    O tempo (vol. 4)
                    O ser vivo (vol. 5)
                    Percepção e imaginação (vol.6)
                    A liberdade (vol. 7)
                    Deus (vol. 8)
                    Lógica (vol. 9)
                    A história (vol. 10)
                    O bem e o mal (vol. 11)
1ª edição 2011   80 Amor e desejo (vol. 12)
                       Fruto do ensino dispensado por Jean Rivero
                       na Faculdade de Direito de Paris, esta obra
                       apresenta em duas partes distintas a teoria
                       geral dos direitos do homem e das
                       liberdades públicas e o regime das principais
                       liberdades. A presente publicação baseia-se
                       na edição atualizada por Moutouh, da
                       Faculdade de Caen, que leva em conta as
                       profundas evoluções pelas quais o direito
                   704 das liberdades passou nos últimos anos.
                       “Um livro importantíssimo que vai mudar o
                       modo como muitos de nós encaramos os
                       animais – e, em última instância, o modo
                       como encaramos a nós mesmos.” - Chicago
                       Tribune




                         Desde a primeira edição, em 1975, esta obra
                         inovadora vem conscientizando milhões de
                         pessoas sobre o “especismo” – nosso
                         sistemático descaso em relação aos
                         interesses dos animais não humanos – e
                         inspirado, em todo o mundo, movimentos
                         pela mudança de nossas atitudes em relação
                         aos animais e pelo fim da crueldade que lhes
                         infligimos. Em Libertação animal, Peter
                         Singer expõe a terrível realidade da indústria
                         pecuária e dos testes de novos produtos –
                         destruindo as falsas justificativas que
                         embasam essas práticas e propondo
                         alternativas para algo que, além de uma
                         questão moral, assumiu contornos de um
                         sério problema social e ambiental. Este livro,
                         um importante e persuasivo apelo à
                         consciência, à justiça e à decência, é leitura
                         obrigatória não só para aqueles que
                         reconhecem os direitos dos animais, mas
                         também para os que ainda ignoram essa
                         realidade.


1ª Edição - 2010   496
                       Tradução de Marly Winckler e Marcelo
1ª Edição - 2010   496 Brandão Cipolla


                       Para Durkheim, a democracia só poderá
                       existir como forma histórica de governo se
                       tiverem sido criados órgãos secundários que
                       liguem o Estado ao resto da sociedade. Em
                       Lições de sociologia , ele insiste em que a
                       democracia se caracteriza pela comunicação
                       entre a consciência governamental e a
                       sociedade. E que se devem abandonar
                       concepções correntes, que só podem
                   400 obscurecer as ideias.




                       Este manual de Filosofia do Direito é ao
                       mesmo tempo clássico e inédito. É clássico
                       porque contém uma exposição do direito e
                       da justiça em termos do realismo jurídico. E
                       é inédito porque pela primeira vez apresenta
                       uma teoria completa do realismo jurídico. E
                       também porque se afasta do normativismo e
                       do positivismo dominantes no panorama
                       atual do pensamento jurídico. Lições
                       propedêuticas da filosofia do direito é um
                       livro contra a corrente e, por isso, de leitura
                       interessante e imprescindível, agora que o
                       positivismo legalista está em decadência e o
                       pós-positivismo mostra-se incapaz de superá-
                   480 lo.
                       Lili é uma menina como outra qualquer. Mas
                       um dia ela encontra um livro de magia
                       jogado ao lado de sua cama e sai fazendo
                       uma bruxaria atrás da outra – algumas bem-
                       sucedidas, outras nem tanto. Foi assim que
                       teve origem esta série Lili, a bruxa. Neste
                       volume, um truque de magia transporta a Lili
                       para a Transilvânia, onde fica o castelo do
                       vampiro mais poderoso que já existiu: o
                       conde Drácula! Equipada de muito alho e de
                       uma lanterna de bolso, ela só quer dar uma
                       olhadinha curiosa no perigoso morto-vivo.
                       Pois é aí que ela se vê enredada numa
                       turbulenta caçada ao grande vampiro.

1ª Edição - 2011   134 Tradução de Sergio Tellarolli
                       Livro que inspirou o filme "A bruxinha e o
                       dragão", dos Estúdios Disney.


                       Neste livro, o terrível feiticeiro Jerônimo
                       quer roubar o livro mágico da bruxa
                       Surulunda Knorx para realizar um plano
                       devastador. A boa Surulunda, que já está
                       ficando velha e desmiolada, percebe que ela
                       e seu fiel amigo Heitor, o dragão voador, não
                       vão conseguir manter sozinhos o livro em
                       segurança. Com a ajuda de Heitor, ela terá
                       de encontrar uma sucessora o mais depressa
                       possível.




                       Lili é uma menina como outra qualquer. Um
                       dia, ela achou ao lado de sua cama um livro
                       de bruxaria, esquecido pela bruxa Surulunda
                       Konorx, muito distraída. A menina começou
                       a experimentar as receitas e, assim, nasceu a
                       simpática personagem Lili, a bruxa.
                       A série “Lili, a bruxa” pode ser lida em 35
                       idiomas diferentes. Vendeu mais de 17
                       milhões de exemplares em todo o mundo.


1ª Edição - 2010   200 Tradução de Sergio Tellaroli




                       A série "Lili, a bruxa" pode ser lida em 35
                       idiomas diferentes. Vendeu mais de 17
                       milhões de exemplares em todo o mundo e
                       foi adaptada para o cinema pelos Estúdios
                       Disney. Este é o primeiro livro dessa
                       aprendiz de feiticeira divertida e trapalhona
                       publicado no Brasil. Ninguém sabe como o
                       livro da bruxa Surulunda Knorx foi parar ao
                       lado da cama da Lili. O fato é que, depois de
                       treinar um pouquinho, a menina saiu por aí
                       aplicando as magias e os truques do livro de
                       bruxaria, e acabou virando uma espécie de
                       bruxa secreta. E a confusão começa quando
                       Lili resolve aplicar seus feitiços na escola.

                       Em breve, pela Editora WMF Martins
                       Fontes:

                       Lili, a bruxa - o dragão e o livro mágico
                       (livro que inspirou o filme "A Bruxinha e o
1ª                  92 Dragão", dos Estúdios Disney).


                       O autor nos leva dos grandes originais da
                       Grécia e de Roma para as recapitulações e
                       renovações da Renascença, a retórica
                       explosiva do barroco e a determinação
                       solene do neoclássico; daí para o ecletismo
                       exuberante dos vitorianos e edwardianos, e,
                       finalmente, para o neoclassicismo despojado
                       de alguns modernos, cada época utilizando a
                       linguagem clássica para estabelecer sua
5ª Edição - 2009   160 própria forma de expressão.
         Nesta obra reeditada pela Editora WMF
         Martins Fontes, o autor aponta para os
         fatores que permitem conjugar linguagem,
         escrita e poder, e dispõe os seus problemas
         básicos de maneira totalmente original,
         numa perspectiva cuidadosa, capaz de
         alertar para os riscos de atitudes teóricas
5ª   128 precipitadas e de técnicas de última hora.

         Lira dos Vinte anos traz uma coletânea de
         poemas que impressiona por sua beleza e
         profundidade e, pelo forte teor
         sentimentalista. O livro apresenta os dramas
         de um adolescente que se vê entre desejos e
         frustrações, vontades e decepções
         constantes, vivendo os contrastes de uma
     346 vida frágil e intensa.
                     A literatura latina é um compêndio
                     destinado àqueles que se iniciam em
                     estudos clássicos e pretendem ter uma visão
                     panorâmica da produção textual da antiga
                     Roma. A primeira parte é consagrada à
                     poesia latina, e a segunda, à chamada prosa
                     literária. O livro aborda os diferentes
                     gêneros, um por um, focalizando, em cada
                     um deles, em ordem cronológica, aquilo que
                     foi considerado mais expressivo. A primeira
                     parte discorre sobre a poesia épica,
                     dramática, lírica, satírica e didática,
                     enfatizando, em cada modalidade, as obras
                     dos principais autores; a segunda examina os
                     gêneros em prosa, iniciando pela narrativa
                     ficcional, ou "romance" – autêntica forma
                     literária –, passando, a seguir, à história,
                     oratória, retórica, filosofia, erudição e
                     epistolografia; são apontados os autores
                     mais significativos, tangenciando, por vezes,
                     a paraliteratura. As obras mais importantes
                     são ilustradas pela inclusão da tradução de
3° Edição 2011   240 alguns excertos.

                     Neste volume, o egípcio Gilbert Sinoué nos
                     apresenta uma antologia de aforismos
                     extraídos de grandes livros da sabedoria
                     árabe. Ao final, acrescenta uma pequena
                 232 biografia dos principais autores citados.

                     O livro da sabedoria compõe-se de trechos
                     de uma palestra de Sua Santidade, o Dalai-
                     Lama, proferida em maio de 1993, em
                     Londres. Falando a partir da sua própria
                     experiência, o Dalai-Lama, líder espiritual do
                     povo tibetano no exílio, oferece conselhos
                     simples a todos aqueles que queiram
                     acrescentar sabedoria, compreensão e
                 115 compaixão à sua vida.
                       "As situações do livro, totalmente
                       extravagantes, darão margem a muitas
                       discussões e trocas de ideia." - School
                       Library Journal

                       "Babette Cole promove o caos sem
                       endossar as verdadeiras péssimas
                       maneiras." - Publishers Weekly

                       Algumas pessoas têm boas maneiras, outras
                       têm péssimas maneiras. E outras ainda não
                       têm maneiras de jeito nenhum. Neste livro
                       de péssimas boas maneiras, Babette Cole
                       mostra como crianças normais podem se
                       tornar verdadeiros anjinhos... muito
                       normais.

                       Tradução de Monica Stahel
                  16

                       Thomas é capaz de ver coisas que ninguém
                       mais vê: peixes exóticos nadando no canal
                       da cidade, a beleza arrebatadora de Elisa e
                       sua perna postiça, a magia de uma bruxa,
                       sua vizinha, que gosta de Beethoven.
                       E, quando o pai de Thomas bate na sua mãe,
                       o menino vê os anjos chorar.
                       No seu Livro de todas as coisas ele escreve
                       tudo isso. E também: “Quando eu crescer,
                       vou ser feliz.”


                       “Insólito, tocante, mágico e com uma pitada
                       de humor negro, um livro que conquistará
                       leitores de todas as idades.” Sunday Times


1ª Edição 2011   128 Tradução de Mirella Traversin Martinho
                        Com um saber apaixonado e ansioso,
                        Blanchot nos fala de Proust, de Artaud, de
                        Broch, de Musil, de Henry James, de Samuel
                        Beckett, de Mallarmé, de diversos autores e
                        mesmo daquele que será, um dia, o último
                        escritor. Mas talvez, mais de que autores e
                        de livros, trata-se aqui do movimento de
                        onde vêm todos os livros e que detém, de
                        maneira ainda oculta, o porvir da
                        comunicação e a comunicação como porvir.
                        O segredo da literatura, a literatura como
                        exigência e como sentido, assim como seu
                        caminho futuro, estão no centro dessas
2° Tiragem - 2011   400 pesquisas.
                        O livro tibetano dos mortos - A grande
                        libertação pela auscultação nos estados
                        intermediários.

                          “Espero que as profundas revelações
                          contidas nesta obra sejam uma fonte de
                          inspiração e apoio para as muitas pessoas
                          interessadas no assunto.” – SUA
                          SANTIDADE, O DALAI-LAMA

                          “Intenso e incomparável, este livro é um
                          dos grandes tesouros de sabedoria no
                          legado espiritual da humanidade.” –
                          SOGYAL RINPOCHE, autor do Livro tibetano
                          do viver e do morrer




1ª Edição - 2010    544
                       O livro tibetano dos mortos é um guia
                       completo para o viver e o morrer. Escrito em
                       estilo primoroso, contém orientações e
                       práticas ligadas à transformação de nossas
                       experiências cotidianas, ao modo de abordar
                       a morte e os estados posteriores a ela e à
                       forma de ajudar os moribundos. Segundo
                       sua intenção original, este livro se dirige
                       igualmente aos vivos e àqueles que desejam
                       transpor seu pensamento para além desta
                       existência, penetrando num ciclo muito
                       maior e mais grandioso.


1ª Edição - 2010   544 Tradução de Luiz Gonzaga de Carvalho Neto
                       Coleção organizada por: Marilena Chaui e
                       Juvenal Savian Filho.




                       O exercício do pensamento é algo muito
                       prazeroso, e é com essa convicção que o
                       convidamos a viajar conosco pelas reflexões
                       de cada um dos volumes da coleção
                       Filosofias: o prazer do pensar. Ela se destina
                       tanto àqueles que desejam iniciar-se nos
                       caminhos das diferentes filosofias, como
                       àqueles que já estão habituados a eles e
                       querem continuar o exercício da reflexão.
                       Também se destina a professores e
                       estudantes, pois está inteiramente de
                       acordo com as orientações curriculares do
                       Ministério da Educação para o Ensino Médio
                       e com as expectativas dos cursos básicos das
                       faculdades brasileiras. E falamos de
                       “filosofias”, no plural, pois não há apenas
                       uma forma de pensamento; há um
                       caleidoscópio de cores filosóficas muito
                       diferentes e intensas.
                    Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
                    Pensar":

                    Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                    Argumentação: a ferramenta do filosofar
                    (vol. 2)
                    Corpo e mente (vol. 3)
                    O tempo (vol. 4)
                    O ser vivo (vol. 5)
                    Percepção e imaginação (vol.6)
                    A liberdade (vol. 7)
                    Deus (vol. 8)
                    Lógica (vol. 9)
                    A história (vol. 10)
                    O bem e o mal (vol. 11)
1° Edição 2011   88 Amor e desejo (vol. 12)
                    "Provavelmente, o melhor livro sobre
                    pensamento crítico que já foi editado, ideal
                    para cursos de lógica informal. Resumindo:
                    essencial." - R. Puligandla, University of
                    Toledo
    Este é um manual introdutório aos princípios
    básicos de como construir bons argumentos
    e como criticar os maus. Não tem uma
    abordagem técnica e baseia-se em 150
    exemplos representativos, cada um
    discutido de maneira clara e explicativa. O
    professor Walton, uma das principais
    autoridades no campo da lógica informal,
    explica como ocorrem os erros, as falácias e
    outras falhas importantes de um argumento.
    Mostra que o uso correto dos argumentos
    baseia-se em estratégias sólidas de
    persuasão irracional e respostas críticas.
    Entre os muitos temas tratados, temos:
    formas de argumento válido, pertinência,
    apelos à emoção, ataque pessoal, usos e
    abusos da opinião de especialistas, problema
    no uso das estatísticas, termos
    tendenciosos, equívocos, argumentos
    derivados da analogia e técnicas para fazer
    perguntas, responder a elas e criticá-las. O
    livro é ideal para cursos de lógica informal e
    de introdução à filosofia. É útil também para
    estudantes de pragmática, retórica e
432 comunicação no discurso oral.
    Primeiro colocado na lista dos mais
    vendidos do New York Times!

    “A matemática nunca foi tão empolgante!” –
    The Guardian
“É muito difícil não se encantar com este
livro. Além de uma biografia de Bertrand
Russell que analisa de maneira envolvente
sua árdua tentativa de decifrar os
fundamentos lógicos da Matemática, é um
vibrante romance histórico. Além disso,
todas as façanhas intelectuais ao longo da
narrativa são apresentadas com ilustrações
arrojadas dos artistas Alecos Papadatos e
Annie Di Donna. Que história em
quadrinhos! Sem dúvida uma das mais
marcantes combinações de arte pop e
história que encontrei tanto em prosa como
em quadrinhos.” – CALVIN REID, Publishers
Weekly


“Este livro magnífico é sobre ideias, paixões,
loucura [...]. Mostra a vida de grandes
matemáticos – Russell, Whitehead, Frege,
Cantor, Hilbert – no momento em que
tentavam tornar exatos, coerentes e
definitivos os fundamentos da Matemática.
Tudo isso feito por uma equipe de artistas e
pesquisadores que, além de criar essa
esplêndida narrativa, também participa
dela.” – BARRY MAZUR, Professor da
Universidade de Harvard

“Trata-se provavelmente da melhor história
em quadrinhos que já li e é, sem dúvida, a
mais inusitada.” – BRYAN APPLEYARD,
Times Online
                                          Esta inovadora história em quadrinhos conta
                                          a vida do filósofo Bertrand Russell e seu
                                          apaixonado objetivo de estabelecer os
                                          fundamentos lógicos de todos os princípios
                                          matemáticos. Nessa sua angustiante busca
                                          pela verdade absoluta, Russell cruzou com
                                          pensadores como Gottlob Frege, David
                                          Hilbert, Kurt Gödel e Ludwig Wittgenstein.
                                          Em meio a amor e ódio, paz e guerra, Russell
                                          persistiu em sua obstinada missão, que
                                          ameaçava tanto sua carreira como sua vida
                                          pessoal, e o levou ao limiar da insanidade.
                                          Logicomix é ao mesmo tempo um romance
                                          histórico e uma introdução acessível a
                                          algumas das mais brilhantes ideias do campo
                                          da Matemática e da Filosofia moderna. Com
                                          um trabalho de caracterização sofisticado e
                                          ilustrações expressivas e sugestivas, ele
                                          transforma a busca dessas ideias em uma
                                          narrativa cativante.


1ª Edição - 2010 /2° Tiragem - 2011   352 Tradução de Alexandre Boide dos Santos

                                          Kahn mostrou concepções totalmente novas
                                          que influenciaram os debates sobre a
                                          arquitetura, nos Estados Unidos e em todo o
                                          mundo, fazendo apelo à consciência e à
                                          responsabilidade dos arquitetos. Foi o
                                          primeiro a romper com essa arquitetura
                                          internacional em aço e vidro preconizada
                                          nos Estados Unidos por Gropius e Mies van
                                          der Rohe e imitada por seus seguidores até a
                                      212 exaustão.
                         Louise, uma galinha ávida por aventuras,
                         saiu de casa para explorar o vasto mundo.
                         Encontrou uma infinidade de prazeres, mas
                         também muitos perigos: piratas
                         saqueadores nos mares majestosos, um leão
                         feroz sob as luzes brilhantes do picadeiro,
                         um homem misterioso num bazar exótico e
                         agitado. Diante dessas situações
                         assustadoras, mas contadas com muito
                         humor, a heroína mostrou-se corajosa,
                         destemida e coberta de penas. Ou seja, não
                         deixou de ser uma galinha, mas uma galinha
                         nem um pouco covarde.

                         Tradução de Luzia Aparecida dos Santos
1ª Edição - 2010    56


                       Luz mediterrânea e outros poemas , de Raul
                       de Leoni, foi um dos livros de poesia
                       brasileira mais reeditados do século XX -
                       apesar de ser tão difícil de classificar.
                       Publicado pela primeira vez em 1922, não
                       era nem modernista nem “passadista”. Sua
                       poesia irônica e meditativa ainda continha
                       traços tanto do simbolismo quanto do
                       parnasianismo, mas superava a ambos ao
                       rejeitar a temática confessional e ao se
                       exprimir em versos límpidos e contidos, de
                       forte sugestão imagética. O autor, filho das
                       elites fluminenses da República Velha,
                       morreu em 1926, aos 31 anos de idade,
                       vítima de tuberculose. Não deixou outra
                       obra além de alguns poemas e escritos
                   140 esparsos.
    Os ensaios aqui reunidos perseguem alguns
    fios condutores que lhes dão unidade de
    vistas, apesar da variedade dos aspectos
    postos em relevo. O leitmotiv é fiel ao título
    que o enuncia: o enigma do olhar
    machadiano. Para decifrá-lo o ensaísta opera
    uma distinção crucial. O quadro observado
    (a sociedade fluminense do século XIX) não é
    descrito pelo narrador de modo neutro ou
    pitoresco, mas trabalhado, isto é, sentido,
    analisado e julgado, segundo uma
    perspectiva complexa que cabe ao leitor
    interpretar.




    Livros de Machado de Assis pela Editora
    WMF Martins Fontes:

    - Contos fluminenses
    - Dom Casmurro
    - Histórias da meia-noite
    - Histórias sem data
    - Páginas recolhidas / Relíquias de casa
    velha
240 - Teatro de Machado de Assis
   Com seus rituais antigos, segredos
   cuidadosamente guardados, símbolos
   misteriosos e indumentária intrigante, a
   Maçonaria exerce seu fascínio há quase 300
   anos — mas o mistério gerou um mito e
   vários mal-entendidos. Fazendo uso das
   maiores coleções de objetos maçônicos no
   mundo e mostrando imagens nunca antes
   divulgadas, este livro pinta um retrato
   acessível, cativante e compreensível da
   organização maçônica. Trata das origens e
   da história da Ordem; da filosofia por trás
   dos rituais dos Graus; das relações sempre
   mutáveis entre a Maçonaria e a sociedade
   (falando também sobre o papel das
   mulheres na Maçonaria e da oposição à
   Maçonaria); dos enigmas e mistérios
   associados à Maçonaria e aos maçons; e dos
   grandes homens que, em diversas épocas,
   também foram maçons. Com belíssimas
   ilustrações em cores e contendo as intuições
   profundas de um maçom experiente, a obra
   apresenta, ainda, um exame aprofundado
   dos Altos Graus e das organizações afiliadas
   à maçonaria em várias partes do mundo: o
   Santo Arco Real, a Maçonaria da Marca, os
   Cavaleiros Templários e os Ritos Escocês e
   de York.

320 (CAPA DURA / IMPRESSO A 4 CORES)

   Como se operam a transmissão dos papéis e
   a construção das identidades, de geração em
   geração? Talvez os homens não saibam, mas
   o tema sobre o qual a maioria das mulheres
   prefere conversar entre si não são eles, mas
   a mãe delas.

   Com efeito, embora nem todas as mulheres
   se tornem mães e nem todas as mães
   tenham filhas, todas têm uma mãe. Indagar
   sobre a relação mãe-filha é portanto a sina
   comum a todas. É também a dos homens,
   implicados, quer queiram quer não, nessa
   relação.
    A partir de casos tomados da ficção
    (romances e filmes), Caroline Eliacheff e
    Nathalie Heinich reconstituem o leque de
    todas as relações possíveis, mostrando como
    se operam a transmissão dos papéis e a
    construção das identidades, de geração em
    geração. Assim delineiam-se as condições
    para uma boa relação. Na experiência
    delicada que consiste em ser filha para a
    mãe e, eventualmente, mãe para a filha,
    existem sem dúvida alguns caminhos mais
356 transitáveis que outros.
    Prêmio Altamente Recomendável -
    Tradução Jovem (FNLIJ)




    Este livro compõe-se de duas partes
    independentes: Lendas dos cavaleiros da
    Távola Redonda narra as aventuras do rei
    Artur e a vida tumultuada dos cavaleiros e
    damas de sua corte; Contos e lendas da
    Idade Média apresenta aventuras épicas,
    contos de amor e fábulas cheias de malícia.
    No final de cada parte há um breve capítulo
    sobre a história, o cotidiano e a sociedade
    medievais. O texto foi adaptado ao jovem
    leitor, com cuidado de conservar um
    vocabulário e um estilo que evoquem a
    Idade Média. No final do livro, há um
    glossário com palavras que possam dificultar
312 a compreensão.
    Prêmio Altamente Recomendável -
    Tradução Jovem (FNLIJ)
         Este livro compõe-se de três partes,
         complementares mas totalmente
         independentes. A primeira é dedicada à
         mitologia egípcia e a segunda à mitologia
         grega. Na terceira, abandonam-se as lendas
         para apresentar fatos históricos e seus
         grandes personagens, entre eles o homem
         político Péricles, o conquistador Alexandre, o
         Grande, o orador Demóstenes, o filósofo
         Sócrates e muitor outros. No final do livro há
         um glossário com explicações sobre nomes
         de povos, acidentes geográficos e termos
         específicos que possam dificultar a
     359 compreensão do texto.
         Nietzsche, em uma célebre carta enviada a
         Franz Overbeck em julho de 1881, diz
         encontrar em Spinoza seu único precursor, e
         que a partir de então sua solidão
         (Einsamkeit) passava a ser uma dualidão
         (Zweisamkeit). Tal pequeno texto é o ponto
         de partida deste livro. Nele, Nietzsche afirma
         que sua filosofia e a de Spinoza têm a
         mesma tendência geral: fazer do
         conhecimento o mais potente dos afetos. E
         lista em seguida outros cinco pontos de
         aproximação entre elas: negar o livre-
         arbítrio, a teleologia e as causas finais, a
         ordem moral do mundo, o desinteresse e o
         mal. No início desse mesmo ano, Nietzsche
         já havia afirmado que o conhecimento da
         realidade é aquilo que “aumenta a beleza do
         mundo e torna mais ensolarado tudo o que
         há” e que por isso “a felicidade suprema
         consiste no conhecer”, encerrando o
         aforismo mencionando Spinoza entre
         aqueles que vivenciaram o conhecimento
         como um descobrir e inventar. Cada um dos
         seis pontos de proximidade mencionados na
         carta é abordado separadamente por um
         nietzschiano e por um spinoziano, dentre
         alguns dos mais consagrados especialistas
1ª   328 nas filosofias de Spinoza e de Nietzsche do
         Todos são suspeitos e ninguém está seguro.
         O inimigo pode estar em qualquer lugar e
         ninguém conhece seu verdadeiro rosto.




         Gabriela, aos 16 anos, vive a rotina típica das
         adolescentes cariocas de classe média:
         colégio, um amplo grupo de amigos, praia,
         festas e a emoção do primeiro amor. Mas
         Gabriela guarda um segredo que a diferencia
         dos outros jovens. Ela é a herdeira dos
         poderes do mítico profeta Monah, e a
         pressão desse legado sempre a acompanha.
         Tudo parece correr bem até que a menina
         recebe o chamado que sempre temera: um
         terrível plano da CIMA – Central de
         Inteligência Maligna – ameaça escravizar a
         humanidade. A partir desse momento,
         Gabriela deixa sua zona de conforto para
         enfrentar as piores ameaças e os inimigos
         mais impiedosos em uma trama de
         suspense, mistério e ritmo alucinante. Uma
         aventura assustadora para ser devorada
         página a página, ambientada no Rio de
         Janeiro, em Brasília, no mundo mágico do
         Superior Instituto Angelical, nas Regiões
         Infernais e no tenebroso castelo da Floresta
1ª   258 das Sombras.
                       A burleta O mambembe constitui um
                       modelo bastante representativo de todo o
                       teatro realizado na virada do século XIX,
                       porque une as características da comédia de
                       costumes com as das peças musicadas, tão
                       populares à época. O enredo compõe-se das
                       aventuras de uma companhia de teatro, com
                       personagens-atores que incorporam o
                       imaginário teatral do ocidente. Ao diálogo
                       com a comédia universal, entrevisto
                       especialmente na forma, unem-se costumes
                       típicos do interior, com os quais o grupo se
                       defronta em seu perambular pelo país. Trata-
                       se, portanto, de um texto brasileiríssimo: na
                       linguagem, nos versos, nos tipos; um texto
1ª Edição - 2010   318 de identidade nossa.
                       Manolito é um menino que observa o
                       mundo a partir do bairro onde mora. Com
                       seu avô Nicolau, seu irmão caçula, o Imbecil,
                       seus amigos Orelhão, Yihad e Susana,
                       Manolito é capaz de viver os acontecimentos
                       do dia a dia como se fossem aventuras
                       fantásticas.

                         Tradução de Monica Stahel
1° Edição 1999     156
                         Prêmio Nacional de Literatura Infantil e
                         Juvenil (Espanha - 1998)


                         "Para escrever uma autobiografia é preciso
                         ter muita coragem. Cada vez que é publicado
                         mais um volume da grande enciclopédia da
                         minha vida, eu saio na rua
                         superenvergonhado". Quem diz isso é o
                         Manolito. Neste livro, mais uma vez ele fala,
                         fala, e abre a intimidade de sua família, seus
                         amigos, seus vizinhos. As histórias de
                         Manolito divertem, emocionam... E não
                         acabam nunca!


                   180
      Tradução de Monica Stahel
180

      O verão é muito bom. É bom demais!
      Manolito está de férias, mas o que é bom
      dura pouco... Em seu terceiro livro,
      Manolito é demais! , Manolito continua
      sendo divertido e natural como sempre. O
      pai com o caminhão, a mãe com os
      cachações, o Imbecil com aquelas coisas
      dele, o avô um pouco mais
      destrambelhado... Enfim, prepare-se.

      Tradução de Monica Stahel
145


      Apesar de serem férias de verão, o pai do
      Manolito ainda tinha uma entrega para fazer
      com seu caminhão. Então, ele decretou:
      "Manolito vai comigo." Nesse primeiro
      enfrentamento pai e filho viveram surpresas
      boas e más, sentimentos de irritação e de
      carinho, momentos de estranhamento e de
      encontro. Este livro Manolito dedicou quase
      todo a seu pai e aos incríveis
      acontecimentos que levaram os dois a se
      conhecer melhor e a se divertir muito.

      Tradução de Monica Stahel
168

      Amigos e vizinhos começaram a querer se
      meter nas histórias do Manolito, alguns
      pedindo para aparecer mais, outros para ele
      esconder certos episódios. Mas o menino
      continua escrevendo o que bem entende.
      Neste livro, uma importante personagem é a
      Boni, a cadelinha de estimação da vizinha
      Luísa.

      Tradução de Monica Stahel
181
    A aparente despretensão e o perfil por vezes
    iconoclasta do autor podem desviar os mais
    apressados dos reais significados desta
    pequena obra. Manual do paulistano
    moderno e descolado não é mais um guia de
    estilo para os dias de hoje. Não traz dicas de
    moda, endereços cool , nem nada do gênero.
    Muito pelo contrário. Guia às avessas, lança
    um olhar arguto e bem-humorado sobre o
    comportamento contemporâneo e sua
    busca obsessiva por novos moldes e
    tendências, que o autor habilmente distancia
    do tom pretensioso à medida que costura
    suas cáusticas observações a uma prosaica
    narrativa cotidiana. O humor ferino e a
    linguagem por vezes quase coloquial dos
    textos certamente causarão estranheza. E,
    sem dúvida, também um indisfarçável
    incômodo, pela sofisticação do raciocínio e
120 pela agudeza do senso crítico do autor.
    De acordo com as Normas do
    Departamento de Dissertação da
    Universidade de Chicago.


    Este Manual para redação: monografias,
    teses e dissertações é um ícone da vida
    acadêmica norte-americana. Foi elaborado
    de acordo com as exigências específicas do
    Departamento de Dissertação da
    Universidade de Chicago. O caráter
    abrangente de suas informações reflete o
    padrão de exigência daquela instituição, uma
    referência no mundo acadêmico
423 internacional.
    Ganhador da Caldecott Medal 2009

    Obra selecionada para o Acervo Básico 2010
    - Fundação Nacional do Livro Infantil e
    Juvenil
         Desde 1938, a Associação Americana de
         Bibliotecas (ALA) premia os autores de livros
         infantis que mais se destacaram a cada ano
         com a Caldecott Medal. A premiação é usada
         como referência por bibliotecas e
         instituições de ensino dos Estados Unidos e
         do mundo por sua grande tradição e pela
         seriedade de seus critérios e escolhas. Uri
         Shulevitz recebeu, ao longo de sua vida, duas
         menções honrosas Caldecott. E foi com este
         encantador Mapa de sonhos que veio o
         prêmio máximo da Associação: a Caldecott
         Medal 2009. A obra mostra um menino e
         sua família que, após irem para muito longe
         de sua terra natal devastada pela guerra, se
         veem obrigados a enfrentar a pobreza,
         vivendo num país estranho. O menino não
         tem brinquedos nem livros, e, o que é pior, a
         comida é escassa. Um dia, em vez de pão
         seu pai traz para casa um mapa e o pendura
         na parede. De repente, sem sair do quarto, o
         menino é transportado para vários lugares
         do mundo todo, numa viagem cheia de
1ª    32 beleza e sonhos.


         O principal objetivo do autor neste livro é
         traduzir em ocupação metodológica sua
         velha preocupação do tempo de professor
         na universidade: como fazer o aluno pensar
         e, sabendo pensar, trabalhar
         intelectualmente, sem medo. Tal intento
         tem a possibilidade de ultrapassar o universo
         do alunado e atingir a muitos leigos, até a
         intelectuais e pesquisadores no campo das
     440 ciências humanas e sociais.
                                           O autor, criativo publicitário com mais de
                                           trinta anos de experiência, defende, neste
                                           livro, que quem tem consolidada uma
                                           definição ética em seu raio de ação se livra
                                           dos riscos de deslizes comprometedores.
                                           Quem é vacilante a respeito do valor da
                                           ética na construção e manutenção de uma
                                           marca pode vir a agir de maneira puramente
                                           imediatista, sem compromisso com a
                                           história passada e futura da marca que
                                           gerencia. O livro mostra que resistir à
                                           tentação do poder, da glória e da
                                           rentabilidade rápidas e fáceis é um dos
                                           maiores desafios da administração
                                           contemporânea. Para que uma
                                           administração seja dinâmica, ela precisa
                                           conciliar os aspectos prementes das decisões
3ª Edição - 2008 / 2ª Tiragem - 2011   160 com as necessidades perenes dos valores.

                                           Mario Botta reivindica um papel decisivo
                                           para a arquitetura, como única intérprete
                                           verdadeira da história, das mudanças e
                                           transformações da paisagem que nos rodeia
                                           e na relação que estabelece com o lugar.
                                           Esta recopilação tem por objetivo trazer à
                                           luz os elementos essenciais de seu trabalho,
                                           facilitando sua compreensão por meio da
                                           sucessão cronológica e dos próprios
                                       247 conteúdos dos projetos.
                       Ao contrário do que sugere o título, Marlon
                       Brando, vida e obra não trata da biografia
                       do famoso ator hollywoodiano. A capa,
                       ilustrada com uma foto de James Dean,
                       também não fornece pistas sobre o enredo
                       do livro de Gustavo Piqueira. A obra narra a
                       breve trajetória pessoal e profissional de
                       Marlon Brando Dias Fuzetti, nascido em
                       Alvinópolis que, diante da falta de
                       perspectiva em sua cidade natal, decide
                       apostar suas fichas na vida na metrópole. Da
                       infância em Alvinópolis ao sucesso
                       profissional em São Paulo. Do chope com
                       Rovílson às vernissages com Fefê e Loolof.
                       De 'Manhã de primavera' à Giant design .
                       Lágrimas em Paris e Piracicaba. Até o gol na
                   136 final do Ferreirão está aqui.

                       Nêmus, a oncinha, sonha em viajar pelos
                       mares na sua canoa. A vontade se torna um
                       pouco mais concreta quando ele descobre,
                       com seu amigo Nanica, um grande barco
                    36 encalhado e, nele, muitos livros esquecidos.

                       Há tons diferentes de vida mental, e nossa
                       vida psicológica pode se manifestar em
                       alturas diferentes, ora mais perto, ora mais
                       distante da ação, conforme o grau de nossa
                       atenção à vida. Essa é uma das ideias
                       diretrizes e ponto de partida de Matéria e
                       memória, obra em que Henri Bergson afirma
                       a realidade do espírito, a realidade da
                       matéria, e procura determinar a relação
                       entre eles sobre um exemplo preciso, o da
4ª Edição - 2010   304 memória.
                                           Um guia necessário e um livro de consulta
                                           para todo aquele que tem como objetivo se
                                           iniciar ou se aperfeiçoar em artes plásticas.
                                           Na primeira metade do livro, expõem-se
                                           todos os materiais de desenho e pintura. A
                                           segunda metade se dedica às técnicas, e nela
                                           se estuda o rendimento dos materiais mais
                                           relevantes. Uma obra imprescindível para o
                                           iniciante e o profissional, e que oferece
                                           valiosos critérios para nos ajudar a escolher
                                           aquilo de que necessitamos num mercado
                                       240 cada vez mais saturado de produtos.


                                             Matilda adorava ler. Passava horas na
                                             biblioteca, lendo um livro atrás do outro.
                                             Mas, quanto mais ela lia e aprendia, mais
                                             aumentava seus problemas. Os pais viam
                                             televisão o tempo todo e achavam muito
                                             estranho uma menina gostar tanto de ler. A
                                             diretora da escola achava Matilda uma
                                             fingida, pois ela não acreditava que uma
                                             criança tão nova pudesse saber tantas
                                             coisas. Depois de mil peripécias, em que
                                             tentou se livrar da tirania dos pais e da
                                             diretora, Matilda acabou encontrando a
                                             compreensão de uma professora, srta. Mel,
                                             com quem foi morar. Com milhões de
                                             leitores no mundo todo, a obra foi adaptada
                                             para o cinema na década de 1990.

                                             Tradução de Cecília Camargo Bartalotti
4ª Edição - 2010 / 2º Tiragem - 2011   264
    Foi no próprio filho que Cheri Florance
    deparou com seu maior desafio pessoal e
    profissional. Aparentemente surdo-mudo e
    considerado autista por alguns, Whitney não
    se desenvolvia nem aprendia com as outras
    crianças, embora demonstrasse possuir
    percepção visual e habilidade mecânica
    consideráveis. Maverick, uma mente
    inacessível é uma iluminadora exploração do
    funcionamento interior da mente, mesmo
    quando esta desafia nossos pressupostos
    sobre o que é normal. Trata-se de um relato
    comovente e inspirador de uma mãe que
    não abandonou seu filho à sorte que lhe
368 parecia destinada.

    "Às vezes, milagrosamente, um psicanalista
    consegue transmitir os resultados de sua
    experiência clínica do jeito certo: sem
    simplificar, mas sendo mais cuidadoso com
    o leitor leigo do que preocupado em
    impressionar a turma dos colegas. É o caso
    do livro de Marcel Rufo, Me Larga! Separar-
    se para Crescer ."

    Contardo Calligaris, Folha de S. Paulo
    Ao nascer, o bebê e a mãe fazem um só. É o
    tempo da fusão, indispensável, em que ele
    vai ganhar segurança e força. No entanto, é
    preciso crescer e, para isso, distanciar-se
    para poder ganhar novos territórios de
    autonomia e liberdade. Todo o
    desenvolvimento psicomotor da criança,
    toda vida humana aparecem como uma
    sequência de ligações e desligamentos, de
    conquistas e separações. Porém, é possível
    se separar sem sofrer? Por que a separação
    faz nascer em nós um sentimento de
    abandono? O que é o trabalho do luto e será
    que ele alguma vez termina? Para que
    servem as lembranças? Sentimos realmente
200 saudade da fusão primeira com nossa mãe?

    Medicina rústica nasceu de palestra
    proferida por Alceu Maynard Araújo, em
    1956, na Sociedade Paulista de História da
    Medicina e tornou-se título obrigatório nas
    bibliografias sobre as mentalidades e as
    práticas médicas populares.
   Com as significativas transformações
   ocorridas na história política e social do
   Brasil, sobretudo depois da
   redemocratização do país, o trabalho de
   Alceu Maynard Araújo ultrapassou o meio
   acadêmico e passou a fornecer subsídios
   para movimentos desenvolvidos, dentro e
   fora da Academia, visando recuperar o
   conhecimento médico popular, sistematizar
   estudos e pesquisas sobre plantas medicinais
   da flora brasileira, entender a mentalidade
   dos moradores de áreas distantes dos
   centros urbanos e melhorar a qualidade da
   assistência médica oficial prestada à
   população carente.


   Medicina rústica ganhou uma nova leitura ao
   detalhar aspectos da cultura, das crenças,
   das concepções de doença e de cura, e das
   mentalidades de vasto segmento das classes
   populares, notadamente do Nordeste
   brasileiro, região de origem deste trabalho.

380 Luthero Maynard
                     Descartes expõe nesta obra sua doutrina
                     sobre as questões de Deus e da alma de
                     modo mais amplo e completo do que no
                     Discurso do método (também publicado pela
                     Editora WMF Martins Fontes), onde ele se
                     contentou em expor apenas alguns
                     princípios. Nas "Meditações", a filosofia
                     cartesiana é exposta não segundo um
                     esquema autobiográfico como no
                     "Discurso", mas com um tom própria e
                     sistematicamente filosófico; isto porque as
                     "Meditações" estavam destinadas aos
                     filósofos e unicamente a eles. As meditações
                     metafísicas exerceram uma influência
                     decisiva. Elas não só introduziram um novo
                     critério da verdade e colocaram a razão no
                     centro da intuição da vida, insurgindo-se
                     contra as pretensões e a autoridade da
                     tradição e do costume, mas também
                     levantaram alguns dos mais importantes
                     problemas da metafísica para os quais nem
                     sempre era possível propor soluções. Seja
                     como for, elas foram um fermento ativo
                     para o pensamento filosófico posterior,
3ª edição 2011   200 suscitando adeptos e adversários ardorosos.
    Se a descoberta do inconsciente forçou o
    homem ocidental a um confronto com sua
    própria “história” secreta e larvar, o
    encontro com as estruturas extra-ocidentais
    irá obrigá-lo a penetrar profundamente na
    história do espírito humano e convencê-lo,
    talvez, a assumir essa história como parte
    integrante de seu próprio ser. Cedo ou tarde
    o diálogo com os “outros” – os
    representantes das culturas tradicionais,
    asiáticas e “primitivas” – deverá ser
    entabulado, mas numa linguagem cultural,
    capaz de exprimir qualidades humanas e
    valores espirituais e não mais na linguagem
    empírica e utilitária de hoje. Ao estudar os
    símbolos, os mitos e os rituais da androginia,
    da coincidentia oppositorum , da renovação
    cósmica, da “luz interior” e outros, o autor
    propõe-se a guiar o leitor por um universo
    “estranho” que, no entanto, constitui uma
    parte importante dele mesmo.

    Outros livros de Mircea Eliade pela Editora
    WMF Martins Fontes:

    - O sagrado e o profano
    - Dicionário das religiões
232 - Tratado de história das religiões
                     Regras para fazer anotações ou elaborar um
                     esquema perfeito, dicas para potencializar a
                     memória e todos os conhecimentos
                     imprescindíveis para obter um ambiente de
                     estudo e de aprendizagem em que fatores
                     como motivação e dedicação estejam
                     presentes desde o início. Neste livro, o
                     professor e psicopedagogo Bernabé Tierno
                     explica com clareza e concisão as melhores
                     técnicas de estudo e as possíveis estratégias
                     para obter sucesso nos diversos campos de
                 232 formação.


                     Henri Bergson é um dos filósofos
                     fundamentais do século XX. Seus conceitos
                     teóricos apóiam-se na idéia central de que a
                     experiência se manifesta sob dois aspectos -
                     de um lado, na forma de fatos localizados no
                     espaço, cujo estudo constitui o domínio
                     próprio da ciência; de outro, como intuição
                     da pura duração, cujo método é a filosofia.
                     Memória e vida reúne textos significativos
                     sobre os temas essenciais da filosofia de
                     Bergson - a natureza e as características da
                     duração, a intuição como método, a
                     necessidade de uma nova metafísica, a
                     memória, o ela vital, a vida e a matéria, o
                     riso, a filosofia da moral e da religião, entre
2ª EDIÇÃO 2011   200 outros.

                     Este livro nos faz acompanhar algumas
                     semanas da vida de um bebê, contadas por
                     ele mesmo. A narração começa na primeira
                     vez em que Guilherme abriu os olhos e viu o
                     mundo à sua volta: a barriga da mãe. E
                     termina quando, deitado num lugar macio e
                     quentinho, ouviu uma voz suave e carinhosa
                     que dizia: "Meu pequeno Gui, você nasceu!"
                     O texto é sutil, bem-humorado e
                     emocionante, e as imagens que o ilustram
                  23 são magistrais.
      No fundo de um lago, moravam o homem
      das águas, sua mulher e o filhinho deles. Era
      um menino alegre e brincalhão. Na
      companhia do pai, explorava o mundo dos
      peixes, caracóis e moluscos. Ao pôr o nariz
      para fora da água, descobriu o que era sol,
      capim, barco, gente, cavalo. Quando teve
      permissão para sair sozinho, passou a
      inventar brincadeiras e viver aventuras
      divertidas e, às vezes, arriscadas. Mas uma
      velha carpa a vigiava de longe para evitar
      que algo de ruim lhe acontecesse.

      Tradução de Cláudia Cavalcanti
136

      Prêmio Altamente Recomendável –
      Tradução/Adaptação Criança – FNLIJ/2010




      “Pura ternura em um mundo de brutos”...
      assim é definido o livro O menino, a guerra e
      a bola pela Télérama , uma das mais
      importantes revistas culturais da França (do
      mesmo grupo do jornal Le Monde ). O tema
      da obra é tocante e as ilustrações de Fred
      Bernard são de rara sensibilidade. Era a
      Primeira Guerra Mundial. Um dia, as nuvens
      escuras de inverno pararam no céu. Os
      cavalos se empinaram e ficaram suspensos
      no ar, com os cascos apoiados contra o
      vento, derrubando das selas os tenentes e
      capitães. Ao mesmo tempo, os soldados dos
      dois lados pararam de atirar e se puseram de
      pé. E por um instante a guerra foi suspensa
      para dar lugar à bela cena de um menino
      correndo atrás de sua bola. Esta fábula
      comovente fala do absurdo da guerra e do
      poder das pequenas coisas da vida.


 32
      Tradução de Monica Stahel
 32

    Margaret Donaldson mostra como
    pensamento e linguagem dependem
    originalmente do contexto interpessoal
    dentro do qual ele se desenvolve e como,
    tendo como base tais contextos, as crianças
    já chegam à escola capacitadas no uso do
159 pensamento e da linguagem.

      "O ensaio de Luria é um modelo de
      apresentação lúcida e uma descrição
      totalmente convincente de um homem cuja
      personalidade e destino estavam
      condicionados por uma idiossincrasia
      intelectual." - Times Literary Supplement

      "Um livro fascinante e delicioso." - New
      Yorker


    Desde sua primeira publicação há cerca de
    vinte anos, este livro tornou-se um clássico
    da literatura clínica sobre as patologias da
    memória e a importância dessas patologias
    para nossa compreensão da memória em
    geral. Um sucesso que se justifica não
    apenas pela acuidade técnica das
    observações de Luria, mas pela qualidade
    humana e a compaixão do autor ao
168 reconhecer o infortúnio de seu paciente.

      "Um extraordinário relato sobre a doença
      maníaco-depressiva. Belo, humano e rico
      em informações médicas... Às vezes
      poético, outras vezes direto, sempre
      despudoradamente honesto.” - The New
      York Times Book Review
                       Uma mente inquieta é o relato comovente e
                       estimulante de uma mulher cuja feroz
                       determinação de conhecer o inimigo, de
                       usar os dons de seu intelecto para exercer
                       influência no mundo, a levou a se tornar
                       uma autoridade internacional em doença
                       maníaco-depressiva. É a revelação de sua
                       própria luta, desde a adolescência, com a
2ª Edição - 2010   288 doença e de como esta moldou sua vida.
                       Esta divertida história, escrita pelo autor de
                       O Hobbit , é ambientada no vale do Tâmisa,
                       na Inglaterra, num passado maravilhoso e
                       distante, quando ainda existiam gigantes e
                       dragões. Seu herói, Mestre Gil, é na
                       realidade um fazendeiro totalmente
                       desprovido de heroísmo, mas que, graças à
                       boa sorte e à ajuda do cachorro Garm, da
                       égua cinzenta e da espada mágica
                       Caudimordax (ou Morde-cauda), amansa o
                       dragão Chrysophylax e ganha enorme
                       fortuna. Esta edição inclui o texto publicado
                       pela primeira vez em 1949, com as
                       ilustrações originais de Pauline Baynes, as
                       quais Tolkien considerava um
                       acompanhamento perfeito para a história.
                       Também inclui, publicadas pela primeira vez,
                       a mais antiga versão escrita da história e as
                       anotações de Tolkien para uma possível
                       continuação. Como O Hobbit e
                       Roverandom , Mestre Gil de Ham foi criado
                       por J. R. R. Tolkien, inicialmente, para
                       entreter seus filhos, mas a história cresceu e
                       se tornou mais sofisticada. Sua versão final é
                       indicada para leitores de todas as idades que
                       apreciem uma boa história, relatada com
                   166 imaginação e bom-humor.
         A filosofia é sempre método - pensar é
         também saber pensar; mas um método
         acompanhado de sua razão de ser e de uma
         verdadeira cultura. É por isso que o
         aprendizado da filosofia não pode dispensar
         a leitura, a interpretação de textos e a
         redação sobre questões constantemente
         retomadas. Para todos esses exercícios o
         leitor encontrará neste livro os fundamentos
         teóricos, os meios de aplicação
         acompanhados de exemplos concretos.
         Desse modo, cada um poderá, segundo o
         seu nível, familiarizar-se com as regras do
         jogo para ter sucesso nos estudos filosóficos
         e, também, aprender a dominar e a
         aperfeiçoar a capacidade do espírito para
3ª   416 julgar e raciocinar.


         Métodos de crítica literária trabalha com
         textos críticos que são escolhidos em função
         de seu caráter exemplar, quer representem
         um 'tipo' de crítica (formalista,
         hermenêutica, estruturalista, psicanalítica,
         estilística, sociológica, genética, poética,
         filosófica), quer um questionamento novo ¬
         sobre uma forma de crítica, sobre a relação
         entre texto literário e história, sobre autor
         e/ou texto literário, crítica e leitor. Ao
         mesmo tempo que indica as técnicas de
         abordagem e de leitura dos textos, a autora
         os comenta no intuito de evidenciar
         pressupostos, métodos e limitações das
     320 diversas críticas.
                       “Quando eu tinha quatro anos, tinha quatro
                       avós, dois avós na cidade e dois avós no
                       campo...” Assim Toninho começa a contar
                       suas lembranças de infância.. A figura central
                       dessa história é seu avô extraordinário que
                       mora no campo. Ele sobe nas árvores como
                       ninguém, tem a companhia de uma gansa e
                       adora a cerejeira Feliz. Um dia a prefeitura
                       decide derrubar a cerejeira para construir
                       uma estrada. Toninho e o avô fazem de tudo
                       para protegê-la. Mas o velhinho já está
                       muito cansado... Será que Toninho vai
                   168 conseguir salvar Feliz?

                         Autor ganhador do Hans Christian Andersen
                         2010, o prêmio mais importante da
                         literatura infantil e juvenil mundial.




                         O pai de Lizzie achava que era um pássaro.
                         Correndo pela sala, ele agitava os braços,
                         piava, grasnava e até comia minhoquinhas.
                         Quando se inscreveu numa competição de
                         pássaros humanos, Lizzie, contra tudo e
                         contra todos, resolveu participar da sua
                         fantasia, pois seria a única maneira de
                         protegê-lo. Com o pai, Lizzie aprendeu a
                         apreciar o colorido e a maciez das penas dos
                         pássaros. Com o pai, construiu um ninho
                         confortável e aconchegante e fez dois belos
                         pares de asas. E, mais do que isso, com a
                         convivência aprendeu a compreender o
                         mundo daquele homem tão diferente dos
                         outros.

                         Tradução de Mariluce Pessoa
1ª Edição - 2010   120
                        Com ilustrações vivas e um texto conciso, o
                        autor vai mostrando a importância do rio
                        para a vida. De maneira bela e simples, o
                        livro faz um alerta para a ameaça de
                        destruição que paira sobre as águas do
                        planeta.

                        Tradução de Monica Stahel
                    0

                        Michel é um carneiro que não tem sorte.
                        Pelo menos é isso o que ele acha. Mas,
                        depois de conhecer o Michel, você vai ver
                        que não é bem assim...




                        Michel não consegue comer uma framboesa,
                        mas escapa de cair num abismo; Michel não
                        consegue se abrigar da chuva, mas escapa de
                        ser fulminado por um raio... Michel até
                        escapa de ir para o matadouro! Mas o
                        carneiro Michel sempre acha que não tem
                        sorte. Até que um dia ele encontra a ovelha
                        Brigite. Será que Michel muda de ideia? Com
                        ilustrações simples e inusitadas, quase sem
                        usar palavras, este livro conta a história
                        divertida de um carneiro que era muito
                        sortudo mas não percebia.

1° Edição - 2011   32 Traduzido por Monica Stahel
                         Depois da Grande Vitória do Vale dos Três
                         Rios, todos se sentem a salvo: os minotauros
                         foram eliminados da face da terra. Mas um
                         dia, além do mar do abismo, os olhares de
                         um minotauro e de um humano voltam a se
                         cruzar. Como se o futuro tivesse se colocado
                         em marcha. Poderá esse filhote de humanos
                         sobreviver entre os clãs táuricos? Será ele o
                         mencionado nas Pedras Altas, o guerreiro
                         capaz de unir humanos e minotauros sob um
                         mesmo estandarte? Talvez... Mas antes ele
                         terá que sobreviver à pior das batalhas:
                         aquela que se dá dentro de nós mesmos.


                         Este livro conta as aventuras e desventuras
                         de Yaruf, um menino que se vê obrigado a
                         viver num mundo de minotauros. Ele é
                         escolhido para unir minotauros e seres
                         humanos, inimigos ancestrais, num mesmo
                         exército, sob uma mesma bandeira. Para
                         isso, Yaruf deverá aprender a lutar e a tirar
                         proveito de seus defeitos. Inspirado no mito
                         do Minotauto e de seu labirinto, o autor cria
                         uma história empolgante, que fala antes de
                         tudo da batalha acirrada que se trava dentro
                         de cada um de nós.

                         Tradução de Danilo Vilela Bandeira
1ª Edição - 2010   408
                         Burlando a vigilância da mãe e vencendo o
                         medo, um dia Billy penetrou na temível
                         Floresta do Pecado. Lá, ele ficou conhecendo
                         os Minpins, uma gentinha minúscula que
                         morava nos ocos das árvores. O único
                         inimigo dos Minpins era o terrível Triturador.
                         Voando nas costas de um cisne, Billy
                         conseguiu livrá-los do monstro devastador. E
                         ganhou amigos que tornaram sua infância a
                         mais feliz do mundo.

                         Tradução de Monica Stahel
2ª Edição - 2010    48

                       Esta edição de Missal / Broquéis comemora
                       o centenário de seu lançamento, ocorrido
                       em 1893. São livros capitais, não só porque
                       introduziram a estética simbolista entre nós,
                       mas sobretudo porque o segundo deles,
                       Broquéis , encerra uma das experiências
                       mais surpreendentes como a poesia no
                   250 Brasil.


                         O menino está voltando sozinho para casa e,
                         de repente, fica tudo escuro. Seus pés
                         chutam uma garrafa, um cachorro se assusta
                         e começa a correria, uma perseguição
                         maluca que o leva até o Beco Escuro.
                         Escuridão, ruídos estranhos, sombras, uma
                         casa vazia e... o mistério amarelo da noite.
                         Inspirado em sua prática de contador de
                         histórias, Fabio Lisboa coloca agora em livro
                         esses elementos fascinantes que instigam o
                         leitor a lidar com seus sonhos e usar a
                         imaginação. E, no final, o leitor é convidado
                         a se juntar ao autor e desvendar à sua
                         maneira o mistério amarelo daquela noite.
                         Como assim? Ah, só lendo o livro para saber!

                         Assista a um trailer do livro no blog do
                         autor:

2ª Edição - 2010    56
2ª Edição - 2010    56 http://www.contarhistorias.com.br


                       Um dos mais importantes pensadores
                       espirituais do século XX, Thomas Merton
                       examina neste livro as tradições místicas
                       orientais, não deixando de lado alguns
                       aspectos da própria tradição cristã. Uma
                       preocupação central une todos os ensaios:
                       compreender as maneiras pelas quais os
                       homens de diferentes tradições conceberam
                       o sentido e o método do “caminho” que leva
                       ao mais alto nível de percepção religiosa ou
1° Edição 2006     352 metafísica.




                       Numa economia capitalista, os impostos não
                       são um simples meio pelo qual são pagos a
                       estrutura do governo e o fornecimento de
                       serviços públicos. São, isto sim, o
                       instrumento mais significativo pelo qual o
                       sistema político põe em prática uma
                       determinada concepção de justiça
                       econômica. No entanto, não se tem feito
                       quase nenhum esforço para integrar
                       importantes obras filosóficas recentes sobre
                       a justiça com os ferinos debates sobre o
                       sistema tributário que se desenrolam no
                       meio político norte-americano e nos círculos
                       que se dedicam à análise das políticas
                       públicas, da economia e do direito. Em O
                       mito da propriedade , Liam Murphy e
                       Thomas Nagel preenchem essa lacuna e nos
                       oferecem o primeiro livro que entende a
                       tributação a partir do ponto de vista da
                   296 filosofia moral e política contemporânea.
                     Jean-Pierre Vernant, provavelmente o mais
                     importante helenista moderno, traça neste
                     livro o quadro da religião cívica dos gregos,
                     questionando o estatuto da crença nesse
                     tipo de comércio com o além, sobre as
                     relações do fiel com seus deuses, sobre o
                     lugar reduzido que o indivíduo ocupa nessa
                 104 economia do sagrado.



                     "Esta obra se dirige sobretudo às pessoas
                     desejosas de conhecer a mitologia
                     tradicional dos gregos e dos latinos. Não
                     poderíamos ter em vista empreender aqui
                     uma obra erudita, coisa, aliás, mais
                     aborrecida do que útil. Essas obras quase
                     não são lidas, enquanto nós nos propomos
                     ser lidos, dando a este trabalho um caráter
                     utilitário. A mitologia é, evidentemente, uma
                     série de mentiras. Mas essas mentiras
                     foram, durante longos séculos, motivo de
                     crença. Elas tiveram, no espírito dos gregos e
                     dos latinos, o valor de dogmas e de
                     realidades. Como tal, inspiraram os homens,
                     deram esteio a instituições por vezes
                     respeitabilíssimas, surgiram aos artistas, aos
                     poetas, aos literatos a ideia de criações e,
                     mesmo, de admiráveis obras-primas.
                     Portanto, acreditamos ser um dever respeitá-
                     las aqui e reproduzi-las em sua inteira
                     simplicidade, sem pedantismo e sem
                     comentário, com seus estranhos,
                     maravilhosos detalhes, sem nos
                     preocuparmos com sua inverossimilhança ou
4ª edição 2011   448 suas contradições." - P. Commelin


                     Os grandes mitos e lendas do mundo
                     ganham vida neste livro fascinante, que
                     conta em linguagem moderna as histórias
                     que desde tempos imemoriais vêm sendo
                     transmitidas de geração em geração.
                         Desde os heróis da Grécia antiga até os
                         sonhos dos aborígines australianos, este
                         livro reúne mitos e lendas que, milhares de
                         anos depois de serem contados pela
                         primeira vez, continuam tendo algo a dizer.


                       A edição é inteiramente ilustrada com fotos,
                       desenhos e gravuras, e sua organização
                       facilita consultas pontuais caso o leitor não
1ª Edição - 2011   352 se disponha a ler o texto integral.


                         Quando se fala em mitologia, a primeira
                         ideia que nos vem é a dos deuses e heróis
                         dos mitos gregos. A preocupação do autor
                         desta antologia foi a de aproximar os heróis
                         gregos do jovem leitor de hoje, usando uma
                         linguagem simples e humanizando seus
                         personagens. Pandora se enreda em
                         problemas como tantas outras mulheres
                         curiosas deste mundo; Perséfone enfrenta o
                         ciúme de Deméter como muitas outras
                         moças que escolhem um marido que não
                         agrada à mãe; o ambicioso rei Midas é um
                         ser humano como muitos outros que
                         aprendem grandes lições por meio do
                         sofrimento. Para ilustrar este livro, Pep
                         Montserrat reinventa imagens da
                         Antiguidade clássica adotando estilo e cores
                         modernas.
                         Assim, autor e ilustrador oferecem ao leitor
                         de hoje uma versão vibrante e inovadora
                         dessas histórias eternas.

                         Tradução de Monica Stahel
2ª Edição - 2010   112

                         "Uma compilação excelente abrangendo os
                         principais avanços da moda criada pelos
                         mais importantes designers e estilistas do
                         século XX." - The Bloomsbury Review
         Da silhueta em S da virada do século ao
         bustiê da década de 1990, este
         levantamento conciso e abrangente explora
         todos os desenvolvimentos significativos da
         moda num século que testemunhou uma
         preocupação crescente com a aparência
         pessoal e o vestuário. A moda do século XX
         concentra-se em movimentos e inovações
         essenciais nos estilos masculino e feminino e
         explora-os por meio do trabalho dos
         estilistas e costureiros mais originais e
         influentes. De abrangência internacional, o
         livro compreende os estilistas e centros de
         moda mais importantes do século e também
         os desenvolvimentos em acessórios,
         penteados e maquiagem, a importância da
         produção em massa, os avanços nas fibras
2ª   328 artificiais etc.

         Da gravidez ao primeiro grau, todas as
         questões que os pais colocam sobre o
         comportamento, os sentimentos e o
         desenvolvimento de seus filhos são
         antecipadas e respondidas neste livro, tanto
         na exposição cronológica como na descrição
         temática. Brazelton usa momentos decisivos
         como vitrines para ajudar os pais a
         compreender os problemas de seus filhos e
     564 prevenir problemas futuros.
    Sob a influência dos "homens cinzentos",
    uma organização fantasmagórica, um
    número cada vez maior de seres humanos é
    levado para economizar tempo. Mas, na
    verdade, o que significa esse tempo
    poupado? Ora, tempo é vida, e a vida mora
    nos corações. Quanto mais as pessoas
    poupam tempo, mais pobre, superficial e fria
    se torna sua existência e mais alheias elas se
    tornam a si mesmas. Quem mais sente essa
    ausência de amor e vida são as crianças. Seu
    protesto, no entanto, passa despercebido.
    Quando o perigo se agrava e o mundo
    parece já estar nas mãos dos homens
    cinzentos, Mestre Hora, o misterioso
    "distribuidor do tempo", resolve agir
    drasticamente. Para isso, precisa da ajuda de
    uma criança humana. O mundo para, e
    Momo, a pequena heroína desta história,
    luta sozinha contra todo um batalhão de
    homens cinzentos. Leva como armas apenas
    uma flor na mão e uma tartaruga debaixo do
    braço, e acaba triunfando
276 maravilhosamente.
    Este ensaio notável sobre a moral, escrito
    por Bernard Williams, trata do problema de
    se escrever sobre filosofia moral e oferece
    uma alternativa animadora àquelas
    abordagens mais sistemáticas que, não
    obstante, parecem deixar de lado todas as
    questões importantes. Williams distingue,
    analisa e explica uma série de posições
    morais significativas, desde o puro
    amoralismo até as noções de moralidade a
    coerência de cada uma delas e só depois
    começa a tratar da natureza do "bem" e de
    sua relação com as responsabilidades e
    decisões, os papéis, os critérios e a natureza
    humana. Os capítulos finais constituem uma
    fascinante investigação sobre a natureza da
    moral, levando em conta não só a felicidade,
    mas também outras metas e ideais
184 humanos.
    "Uma nova proposta na forma e no
    conteúdo." - Sunday Times


      Todos os filhotes de animais acham que o
      Morcego é louco. Como ele pode dizer que a
      árvore tem o tronco no topo e as folhas na
      parte de baixo? Mas a Coruja Sábia sugere
      que todos fiquem de cabeça para baixo,
      como o Morcego. E então eles enxergam
      tudo de modo diferente.

      Tradução de Monica Stahel
 32
                Este é um livro, sem dúvida, revolucionário.
                O autor não se contenta em criticar, mas vai
                além e discute as alternativas para a família
                convencional dando exemplos de como os
                objetivos familiais, que dominam a vida,
                podem ser rejeitados. Analisa, também, as
                dificuldades frequentemente encontradas na
            157 formação de comunas ou antifamílias.
                “Talvez a obra mais influente da história do
                urbanismo.” - The New York Times Book
                Review




                Com um texto muito envolvente, Jane
                Jacobs escreve sobre o que torna as ruas
                seguras ou inseguras; sobre o que vem a ser
                um bairro e sua função dentro do complexo
                organismo que é a cidade; sobre os motivos
                que fazem um bairro permanecer pobre
                enquanto outros se revitalizam; sobre os
                perigos do excesso de dinheiro para a
                construção e sobre os perigos da escassez de
                diversidades. Compreensiva, humana e
                muitas vezes indignada, a monumental obra
                de Jane Jacobs fornece uma base para
                avaliarmos a vitalidade das cidades.


2ª Edição   528 Tradução de Carlos S. Mendes Rosa
    Esta obra clássica, que aborda a arte
    posterior à Segunda Guerra Mundia, passou
    por substancial revisão, ampliação e
    remodelagem. Oito capítulos adicionais e
    uma nova introdução abrangem e ilustram
    todos os artistas e tendências internacionais
    mais recentes, entre os quais a arte nos
    Estados Unidos a partir da década de 1970,
    as tendências neo-expressionistas, a
    melancolia pós-pop, a arte feminista e
    homossexual, os novos meios de expressão
    como o vídeo e a fotografia, além do novo
    classicismo na Rússia, Itália e China. O livro é
    tão global em seu escopo quanto a arte nos
    tempos modernos e abrange também obras
    da América Latina, Coreia, Índia, África,
320 China e Japão.


    Este livro singular, onde ciência e misticismo
    se alternam num texto que tem como marca
    a grandiloquência, é o complemento de
    Amor , publicado anteriormente. É um hino
    de louvor à mulher. Michelet identifica a
    mulher com a esposa e se horroriza com a
    sorte que frequentemente a ela é reservada.
    A despeito das atuais conquistas femininas,
    A mulher continua sendo uma leitura
    indispensável para a compreensão do papel
337 da mulher na sociedade.

    Joyce McDougall inicia seu livro com esta
    afirmação: “A sexualidade humana é
    essencialmente traumática.” São as
    múltiplas faces de Eros que a autora ausculta
    com o talento que todos conhecemos,
    renovando nossas ideias sobre a
    feminidade/feminilidade, a
    homossexualidade feminina, as perversões,
    o uso de drogas ou ainda sobre as diversas
270 formas das eclosões psicossomáticas.
    Existe uma necessidade muito grande de
    uma séria introdução à história e cultura de
    Atenas do século V, que não seja nem muito
    superficial para um estudante avançado nem
    envolvida em controvérsias acadêmicas, o
    que não teria utilidade para o principiante.
    O mundo de Atenas é uma resposta a esta
390 necessidade.


    O mundo do grafite oferece uma visão
    exclusiva da própria essência do grafite e da
    explosão criativa que caracterizou os últimos
    trinta e cinco anos e nos conduz numa
    aventura vertiginosa pelos Estados Unidos,
    pela Europa, pelo Brasil e por quase todos os
    cantos do globo. Apresentando mais de
    2.000 imagens de obras de mais de 180
    artistas internacionais, Nicholas Ganz
    combina suas experiências diretas com os
    depoimentos dos próprios artistas. O
    resultado é a visão de um verdadeiro
    conhecedor do assunto sobre as principais
    tendências e estilos que fazem do grafite o
376 que ele é hoje: um fenômeno global.

    Os seres, os locais mágicos, todos os
    tesouros que povoam a obra de Tolkien são
    agora desvendados por um dos mais
    importantes estudiosos do autor. Este
    absorvente guia para a mente responsável
    pela criação da Terra Média revelará a
    riqueza que existe no pensamento e na
    imaginação de Tolkien.




    Livros de J. R. R. Tolkien no catálogo da
    Editora WMF Martins Fontes:
    - O Hobbit
    - O Silmarillion
    - Os filhos de Húrin
    - O Hobbit - em quadrinhos
    - Roverandom
    - Contos inacabados
160 - Mestre Gil de Ham

    Yaguaré Yamã, nome indígena de Ozias
    Gloria de Oliveira, natural da região do rio
    Wrariá, no Amazonas, reúne neste livro
    histórias que já conhecia e outras que ouviu
    de membros ilustres do povo Maraguá,
    habitantes da floresta equatorial. O livro
    revela os mitos, os contos e as fábulas do
    povo Maraguá, com o objetivo de mostrar a
    cultura indígena para os não-índios
128 moradores da cidade.

    Namorar é...ficar horas ao telefone; dividir
    tudo; passar por ridículo; sentir ciúmes;
    exagerar em presentes; passear de mãos
    dadas; te afogar no algodão-doce; te agarrar
    no escurinho do cinema; namorar é bom.


    Viver é... , Namorar é... e Ser mãe é... são
    livros deliciosos com frases de Antonio Malta
    e ilustrações de Marcelo Cipis. Três livrinhos
    leves, despretensiosos, que fazem rir e, por
    que não?, pensar como o óbvio pode ser
    encantador também. Três livrinhos que
    lembram a antiga série “Amar é” e seguem o
    mesmo estilo: um presente saboroso para
    ser dado aos que vivem perto de você e aos
  0 que você ama.
    Milhões de exemplares vendidos no mundo
    todo!

    96% de eficácia comprovada!
         Cerca de 35% das crianças com menos de
         cinco anos sofrem de insônia, ou seja,
         desencadeiam uma batalha na hora de
         dormir e/ou acordam várias vezes durante a
         noite. As consequências são tão evidentes
         nas crianças - tornam-se irritáveis, inseguras
         e, com o tempo, acabam tendo problemas
         em suas relações com os outros e na escola -
         como nos pais, cuja vida conjugal acaba
         sendo prejudicada pelo cansaço e pelo
         nervosismo. Este livro, ao mesmo tempo
         leve e rigorosamente científico, além de
         explicar como ensinar as crianças a dormir
         bem desde o início, também revela como
         acabar definitivamente com o problema da
         insônia infantil por meio de um método
         simples, que funcionou em 96% dos casos
4ª   160 em que foi aplicado.


         O tema desta pesquisa é a comunicação pré-
         verbal, ou seja, o início da comunicação
         semântica e verbal, o início dos processos de
         pensamento e da formação de conceitos.
         Spitz investiga os fenômenos que ocorrem
         durante um longo tempo antes do emprego
         das palavras e da aquisição de uma
     157 linguagem propriamente dita.
         Se alguém engolir um chiclete ele fica
         mesmo sete anos grudado no estômago? A
         boca de um cachorro é realmente mais
         limpa do que a de uma pessoa? Essas e
         outras dúvidas sobre corpo humano e saúde
         são esclarecidas pelos pediatras americanos
         Aaron Carroll e Rachel Vreeman com base
         em pesquisas científicas documentadas e
         realizadas por instituições respeitáveis. Com
         texto bem-humorado e descontraído, os
         autores apresentam justificativas
         fundamentadas em estudos conduzidos com
         rigor científico que desmentem ou
         reafirmam mitos que ouvimos desde sempre
         sobre o que devemos ou não fazer para
1ª   232 cuidar da saúde.

         Joaquim Salvador Lavado, o famoso Quino, é
         considerado um dos maiores humoristas da
         atualidade. Seus desenhos e cartoons trazem
         o mesmo sarcasmo e crítica social que o
         consagraram como autor da Mafalda.




         Livros de Quino pela Editora WMF Martins
         Fontes:

         - Bem, obrigado. E você?
         - Cada um no seu lugar
         - Deixem-me inventar
         - Humanos nascemos
         - Não fui eu!
         - Que presente inapresentável!
         - Quinoterapia
     128 - Sim, amor
       As narrativas enviesadas contemporâneas
       também narram histórias, mas de modo não
       linear. No lugar do começo-meio-fim
       tradicional, elas se compõem a partir de
       tempos fragmentados, sobreposições,
       repetições, deslocamentos. Elas narram,
       porém não necessariamente resolvem as
       próprias tramas.




       Conheça os títulos desta coleção:
       - DO MODERNO AO CONTEMPORÂNEO
       - CORPO, IDENTIDADE E EROTISMO
       - TEMPO E MEMÓRIA
       - ESPAÇO E LUGAR
       - DA POLÍTICA ÀS MICROPOLÍTICAS


        Os livros da Coleção Temas da Arte
        Contemporânea podem ser vendidos em
        uma caixa especial (R$ 65,00) ou
1ª   64 separadamente (R$ 12,00/cada).
                         As práticas legislativas de nosso tempo assim
                         como o desprezo ou a adulação que atingem
                         a lei obrigam-nos a olhar os princípios que
                         lhe presidiram ao nascimento. Se quisermos
                         escapar às discussões internas da
                         modernidade que opõem o utilitarismo ao
                         neokantismo, ou o formalismo à anarquia,
                         deveremos mergulhar nas teologias
                         medievais. Nelas, a concepção grega da lei,
                         sobretudo aristotélica, e a tradição bíblica se
                         cruzam para fecundar-se, opor-se ou
                         deformar-se. O cotejo proposto entre os
                         quatro grandes doutores (Tomás, Escoto,
                         Ockham, Suarez) ambiciona lançar luz às
                         questões principiais necessárias para a
                         reflexão do jurista, do legislador ou do
                         filósofo. Não será possível que ela permita
                         discernir respostas e, mais ainda, a fonte
                         delas, o ipsa res justa? Esse centro
                         redescoberto por certo exige de nós
                         reformar a nossa maneira de pensar a
                         política e o direito. É de desejar que essa
                         reforma intelectual harmonize mais o nosso
                         discurso com o que é a lei.

                         Tradução de Maria Ermantina de Almeida
                         Prado Galvão
1ª Edição - 2010   520
    Esta obra se compõe essencialmente de uma
    transcrição de cursos dados no Collège de
    France e que se estenderam por vários anos
    (de 1957 a 1960). Enquanto Merleau-Ponty
    era vivo foram publicados apenas resumos.
    Portanto, não se trata propriamente de um
    livro póstumo. O autor tenta aprofundar as
    teses expostas em A estrutura do
    comportamento (1942) e Fenomenologia da
    percepção (1945) para fundamentar
    filosoficamente as posições tomadas em
    Humanismo e terror (1945) e desenvolvidas
    de maneira ainda insuficiente em As
    aventuras da dialética (1955). Em outras
    palavras, ele tenta abrir espaço para uma
    filosofia da história antiidealista, passando
472 por uma filosofia da Natureza.


    O livro Nietzsche: civilização e cultura ,
    escrito pelo professor do Departamento de
    Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP,
    Carlos A. R. de Moura, oferece uma
    introdução ao pensamento de Nietzsche e
    auxilia aqueles que se interessam por
    filosofia a encontrar o fio condutor para
    começar a se situar dentro da filosofia deste
    autor. O texto publicado teve origem em um
    curso oferecido aos estudantes do
    Departamento de Filosofia, Letras e Ciências
    Humanas da USP pelo professor Carlos A. R.
320 de Moura.
      O cachorrinho Dill estava fazendo as malas e
      explicou a Lily que ia para o céu. A menina
      também quis ir, mas para o céu só podia ir
      quem tinha sido convidado. E Dill tinha sido
      um cachorro muito bom aqui na Terra. Lily
      primeiro ficou zangada, depois muito triste
      com a partida de Dill. Mas um
      acontecimento inesperado devolveu a
      alegria à sua vida.

      Tradução de Fernando Nuno
 32

    Este livro reúne obras de grandes autores -
    manuais, pesquisas aplicadas - sobre
    psicologia, psicanálise e educação. A vocação
    é apresentar obras com fundamentação
    teórica reconhecida que forneçam subsídios
    para a prática do ensino, da orientação
328 escolar, da clínica.
    Nesta obra, Stanislas de Guaita leva o leitor
    interessado em Ocultismo a fazer uma
    viagem através dos tempos, que lhe
    permitirá observar a evolução do
    Hermetismo, o surgimento e transformação
    das Escolas Filosóficas e as grandes
    personalidades que mais se destacaram na
171 Senda Espiritual.


      Dorothée de Monfreid é uma ilustradora
      jovem, ainda com poucos livros em seu
      currículo. Mas já mostra um talento notável
      em obras infantis como Hoje não quero
      banana e Noite escura (ambas publicadas
      pela Editora WMF Martins Fontes). Neste
      último, a sensibilidade pela escolha do tema
      e a condução da história encantam as
      crianças. Afinal, qual delas nunca teve medo
      do desconhecido, ainda mais se for numa
      noite escura? Venha conhecer como
      Fantino, o menino cheio de medos deste
      livro, lidou com o seu sentimento.


 40
          Tradução de Monica Stahel
     40

        Seria apenas um sonho ou, de fato, uma
        aventura mágica? Acompanhe o herói desta
        história-poema, que entra pelo armário de
        seu quarto e penetra um mundo repleto de
        nuvens, tapetes de estrelas e um simpático
        cavalinho branco. Mergulhando nesta
        leitura, você terá oportunidade de conhecer
        Sandra Cinto, uma das grandes artistas
        contemporâneas brasileiras, autora das
        belas imagens que fazem parte desta
1ª   48 história.

          Norberto Nucagrossa era um rinoceronte
          muito desconfiado e muito enfezado. Só
          confiava em si mesmo e vivia implicando e
          brigando com todos os animais da floresta.
          Tanto infernizou a vida dos outros, que
          acabou ficando sozinho... e foi então que
          aconteceu a coisa mais incrível do mundo!

          Tradução de Vera Barkow
     32
                       Como nasceu isso a que chamamos
                       “direito”? Como as diferentes sociedades
                       atendem à mesma necessidade de regulação
                       e de justiça? Norbert Rouland nos convida a
                       uma viagem para a descoberta do direito,
                       em todas as suas facetas, em seus
                       fundamentos e em seus problemas. No
                       momento em que se intensificam as trocas e
                       os choques entre culturas diferentes, nada
                       melhor do que a exploração da diversidade
                       das sociedades e de seus sistemas de direito
                       para indagar sobre nossos costumes e
                       nossas regras. A cada etapa desse percurso
                       no tempo e no espaço, surge uma mesma
                       indagação, mais do que nunca crucial:
                       africanos, asiáticos e ocidentais poderão
                       aderir às mesmas normas? Como conciliar a
                       exigência de universalidade e o respeito
                   416 pelas diferenças?


                       O livro descreve o contexto geral da criação
                       e desenvolvimento da criminologia e
                       posteriormente da sociologia criminal.
                       Contextualiza o papel da sociedade na
                       criação do crime e na reação organizada
                       contra tal fenômeno. Especificamente,
                       analisa o surgimento da preocupação com os
                       crimes do colarinho branco na primeira
                       metade do século XX e como este fenômeno
                       foi justificado pelas principais teorias
                       sociológicas, uma vez que a criminalidade
                       tradicionalmente é associada à pobreza e à
                       privação material. A obra introduz uma
                       análise crítica da organização da sociedade e
                       seus valores considerados responsáveis em
                       grande medida pelos crimes que nela
1ª Edição - 2010   196 predominam.

                       "Uma aventura interessante e valiosa pela
                       história da arte." - Bloomsbury Review
   "Um guia maravilhoso. Bell é um
   apaixonado por arte, tem um olhar clínico e
   um estilo de escrever cheio de graça e
   energia. Um grande salto para além das
   pesquisas convencionais." - Art & Auction

   "Um livro extraordinário para qualquer
   leitor." - Choice




   O que é arte e onde ela começou? Por que
   nós a fazemos e por que ela muda? Essas
   são algumas das muitas questões discutidas
   por Julian Bell neste livro. O autor, que
   também é pintor, vale-se de uma vasta gama
   de objetos para mostrar que a arte é um
   produto de nossa experiência comum; que, à
   maneira de um espelho, ela pode refletir a
   condição humana e nossas preocupações
   culturais mais básicas. Evitando o caminho
   seguido por histórias anteriores, Bell optou
   cuidadosamente por uma perspectiva global,
   criando justaposições que instigam e
   esclarecem o leitor: figuras dançantes de
   bronze do sul da Índia, esculturas românicas,
   tetos barrocos e manuscritos persas que
   parecem joias são discutidos lado a lado,
   como testemunhos extraordinários de nosso
   instinto criativo universal. A obra apresenta
   372 ilustrações, 267 em cores.

496 (IMPRESSO A 4 CORES)

   "Uma visão geral valiosa de como os
   artistas podem 'usar novas tecnologias'...
   uma introdução excelente às novas mídias
   na arte." - The Art Book

   "Excelente!" - School Library Journal
    A arte moderna, ao refletir e definir novos
    desenvolvimentos tecnológicos, científicos e
    intelectuais, ampliou radicalmente as mídias
    convencionais da escultura e da pintura.
    Seguindo ideias inovadoras sobre
    representação e o uso livre de materiais no
    Cubismo, Futurismo e Surrealismo -
    particularmente na obra de Duchamp -,
    artistas abandoram a adesão estrita às
    hierarquias tradicionais das mídias e
    adotaram qualquer meio, inclusive o
    tecnológico, que melhor atendesse aos seus
    propósitos. Sobretudo nos últimos 50 anos,
    ideias sobre tempo e duração reintegraram a
    narrativa à arte, por meio do vídeo e da
    produção de filmes, a teatralidade da arte de
    Happenings, performance e instalação,
    fotografia com manipulação digital e
    realidade virtual. Este livro analisa os artistas
    mais influentes do cenário internacional - de
    Eadweard Muybridge, Robert
    Rauschenberga, Bill Viola e Pipilotti Rist - e
    as obras básicas que transformaram
    radicalmente o mapa do mundo da arte.

232 Com 228 ilustrações, 104 em cores.
         As questões que deram origem a este livro
         nasceram da guinada quase completa da
         situação e das pequenas resistências críticas
         que, afinal de contas, foram opostas a essa
         evolução. Quisemos compreender com mais
         detalhes — para além dos efeitos de
         neutralização da crítica gerados por um
         poder de esquerda — por que a crítica não
         estava atenta à situação, como ela foi
         impotente para compreender a evolução
         que estava ocorrendo, por que sumiu
         repentinamente no fim dos anos 70,
         deixando o campo livre para a reorganização
         do capitalismo durante quase duas décadas,
         restringindo-se, na melhor das hipóteses, ao
         papel pouco glorioso, embora necessário, de
         registro das crescentes dificuldades do corpo
         social, e, para terminar, por que numerosos
         integrantes dos movimentos de 68 se
         sentiram à vontade na nova sociedade a
         ponto se tornarem seus porta-vozes e de
1ª   704 levá-la a essa transformação.


           Jac não se sentia sozinho na sua fazenda,
           pois seus animais lhe faziam companhia.
           Porém, desde o dia em que um homem
           deixou um cartaz com o rapaz, os animais
           passaram a se comportar de maneira
           estranha, estavam tristes, pensativos e
           quietos. Nem a veterinária Meg conseguiu
           saber o que estava acontecendo. Foi depois
           que os animais fugiram da fazenda que Jac
           finalmente descobriu o motivo da mudança.

           Tradução de Monica Stahel
      32
OBRAS COMPLETAS PSICANÁLISE I A
presente obra constitui a primeira parte das
Obras completas de Sándor Ferenczi , com os
textos escritos entre 1908 e 1912,
abrangendo alguns clássicos da literatura
analítica como “Transferência e introjeção”,
“Palavras obscenas”, “O papel da
homossexualidade na patogenia da
paranoia”, “Sintomas transitórios”, etc.




OBRAS COMPLETAS PSICANÁLISE II Este é o
segundo volume das obras psicanalíticas
completas de Sándor Ferenczi , que abrange
trabalhos correspondentes ao período dos
40 aos 46 anos de idade do autor. Esses
anos, de 1913 a 1919, foram férteis em
acontecimentos, o que acarretou
importantes variações em sua produtividade
de um ano para outro. Foi o período da
controvérsia entre Freud e Jung . Foi
também o período da guerra e da sua
análise com Freud . Pertencem a esse
período algumas de suas mais importantes
contribuições à psicanálise, como “O
desenvolvimento do sentido da realidade e
seus estágios”, “Um pequeno homem-galo”,
“Sintomas transitórios no decorrer de uma
psicanálise” e “A técnica psicanalítica”.
                   OBRAS COMPLETAS PSICANÁLISE III Este
                   tomo III das Obras completas de Sándor
                   Ferenczi agrupa os artigos escritos entre
                   1919 e 1926, período que corresponde a
                   uma das experiências técnicas mais
                   controvertidas de Ferenczi , a chamada
                   “técnica ativa”. Ao longo dos artigos
                   podemos acompanhar a gênese dessa ideia,
                   sua aplicação, a crítica, pelo próprio
                   Ferenczi, e os resultados obtidos. O volume
                   inclui também o famoso “Thalassa: ensaio
                   sobre a teoria da genitalidade”, considerado
                   por Freud o mais brilhante e o mais
                   profundo do pensamento de Ferenczi.




                   OBRAS COMPLETAS PSICANÁLISE IV Este
                   volume abrange os artigos escritos no
                   período que se inicia por volta de 1927 e
                   dura até a morte de Ferenczi , em 1933. O
                   primeiro artigo “A adaptação da família à
                   criança”, marca uma mudança radical no
                   estilo das publicações de Ferenczi. Poucos
                   artigos foram publicados por ano no
                   período, mas eles marcam um avanço
                   considerável nas ideias do autor e registram
                   as experiências técnicas de Sándor Ferenczi ,
                   abrindo as perspectivas para a futura
2ª Edição 2011   0 evolução da psicanálise.
                     Psicanálise I é o primeiro de quatro volumes
                     das obras completas de Sándor Ferenczi.
                     Nesta publicação, a Martins Fontes optou
                     pela utilização da organização e editoração
                     realizadas pela dra. Judith Dupont, cujo
                     aparelho crítico é hoje paradigma para a
                     leitura da obra de Ferenczi e é praticamente
                     parte integrante das mais respeitadas
                     edições do mundo. Esse primeiro volume é
                     referente aos textos escritos entre 1908 e
                     1912 abrangendo alguns clássicos da
                     literatura analítica como “Transferência e
                     introjeção”, “Palavras obscenas”, “O papel
                     da homossexualidade na patogenia da
                     paranóia”, “Sintomas transitórios” etc.

2° edição 2011   304 Tradução de Álvaro Cabral




                     Este é o segundo volume das obras
                     psicanalíticas completas de Sándor Ferenczi,
                     que abrange trabalhos correspondentes ao
                     período dos 40 aos 46 anos de idade do
                     autor. Esses anos, de 1913 a 1919, foram
                     férteis em acontecimentos, o que acarretou
                     importantes variações em sua produtividade
                     de um ano para outro. Foi o período da
                     controvérsia entre Freud e Jung. Foi também
                     o período da guerra e da sua análise com
                     Freud. Pertencem a esse período algumas de
                     suas mais importantes contribuições à
                     psicanálise, como “O desenvolvimento do
                     sentido da realidade e seus estágios”, “Um
                     pequeno homem-galo”, “Sintomas
                     transitórios no decorrer de uma psicanálise”
                     e “A técnica psicanalítica”.

2ª Edição 2011   464 Tradução de Álvaro Cabral
                     Este tomo III das Obras completas de Sándor
                     Ferenczi agrupa os artigos escritos entre
                     1919 e 1926, período que corresponde a
                     uma das experiências técnicas mais
                     controvertidas de Ferenczi, a chamada
                     “técnica ativa”. Ao longo dos artigos
                     podemos acompanhar a gênese dessa ideia,
                     sua aplicação, a crítica, pelo próprio
                     Ferenczi, e os resultados obtidos. O volume
                     inclui também o famoso “Thalassa: ensaio
                     sobre a teoria da genitalidade”, considerado
                     por Freud o mais brilhante e o mais
                     profundo do pensamento de Ferenczi.

2°Edição 2011    504 Tradução de Álvaro Cabral


                     Este volume abrange os artigos escritos no
                     período que se inicia por volta de 1927 e
                     dura até a morte de Ferenczi, em 1933. O
                     primeiro artigo “A adaptação da família à
                     criança”, marca uma mudança radical no
                     estilo das publicações de Ferenczi. Poucos
                     artigos foram publicados por ano no
                     período, mas eles marcam um avanço
                     considerável nas ideias do autor e registram
                     as experiências técnicas de Sándor Ferenczi,
                     abrindo as perspectivas para a futura
                     evolução da psicanálise.

2ª Edição 2011   360 Tradução de Álvaro Cabral
    Silva Alvarenga é provavelmente o mais
    complexo dos poetas brasileiros do final do
    século XVIII. Autor de uma obra que
    impressiona pela variedade de ritmos,
    formas e gêneros; pela maestria técnica, que
    atinge com segurança os limites do
    virtuosismo; e pela consciência artística,
    expressa em vários textos críticos e
    autocríticos, ficou por muitos anos
    conhecido como autor de um único livro:
    Glaura. Essa visão estreita se deveu muito à
    falta de publicações, já que a única edição de
    conjunto dos poemas do autor foi feita em
    1864. A publicação de toda a obra poética
    conhecida hoje de Silva Alvarenga vem
    preencher uma grande lacuna na literatura
    brasileira. Tanto o estudioso quanto o leitor
    interessado têm a oportunidade de entrar
    em contato com uma das sensibilidades mais
    delicadas e ao mesmo tempo sólidas que já
    escreveu em língua portuguesa. Fernando
452 Morato
         Stephen Koch, ex-catedrático do programa
         de pós-graduação em redação criativa da
         Columbia University, escreveu esse manual
         singular da arte da ficção. Além de suas
         observações lúcidas e análises técnicas, o
         autor entremeia em seu texto elementos de
         sabedoria, orientação e comentários
         inspiradores a respeito de alguns de nossos
         maiores escritores. Conduzindo o leitor
         desde o primeiro momento, o momento da
         inspiração, à primeira versão e à concepção
         do enredo, Koch é um mentor benevolente,
         que se compraz em oferecer boa orientação
         quando mais se precisa dela. Oficina de
         escritores é indispensável na estante de
         todo escritor, para ser cuidadosamente
         folheado e estudado nos momentos em que
         a musa precisa de alguma ajuda para se
     320 manifestar.


         Atentas ao saber popular e à oralidade das
         sociedades tradicionais, Gislayne e Inno
         navegam entre realidade e ficção. Pés no
         chão, lendo no vento a vida, são parceiras de
         trabalho, busca e sonho, "corações olhando
         na mesma direção". Em harmônica toada,
         conceberam este livro. Orientam com
         mestria o aprendiz no manejo de sua
         matéria-prima: a voz, o gesto, o olhar.
         Recuperam, no aconchego do encontro, a
         incomparável expressividade da palavra
         espontânea. E permitem que o contador de
         histórias, de posse da própria experiência,
         recupere e compartilhe a vibração de seu
3ª   216 corpo, pleno de vida e prazer.
                        Beto queria saber por que o tio Eduardo
                        tinha a barba tão comprida. Para explicar, o
                        tio conta um história longa e divertida,
                        emendando um porque no outro: Lola
                        desapareceu num número de mágica porque
                        se assustou com a sirene do bombeiro, que
                        passou correndo porque ia salvar três
                        velhinhas, que desmaiaram porque se
                        assustaram com o avião do professor
                        Turbinadas, que procurava o menino Prum
                        porque... e assim por diante.

                        Tradução de Vera Barkow
                    0
                        Menção honrosa no White Raven's
                        Catalogue dos Melhores Livros Infantis e
                        Juvenis (2005)


                        "Este livro encantador encoraja uma
                        participação ativa e um olhar cuidadoso por
                        parte do leitor." - School Library Journal


                        Com texto curto e ilustrações brilhantes,
                        este livro, cujo original é indiano,
                        acompanha a inclusão, numa mesma árvore
                        frondosa, de animais de todos os tipos. Além
                        de se divertir aprendendo a contar, a criança
                        vai ter contato com lindas imagens e
                        apreciar uma fábula sobre a arte da boa
                        convivência.

1ª Edição - 2011   48 Tradução de Monica Stahel
    No final do século XIX, a teoria social se volta
    para a interpretação dos fenômenos
    coletivos dando origem a uma nova
    disciplina, a psicologia das massas. Ao
    construir uma teoria dos sistemas modernos
    baseada no conceito de público e não mais
    no conceito de massa, Gabriel Tarde propõe
    o primeiro discurso alternativo sobre as
    condições e o futuro de uma atividade
210 política de massa não violenta.


    A história do orgasmo é a do corpo
    escondido, dos desejos proibidos, da carne
    blindada pelos tabus e pelas morais.
    Enfurnados em arquivos e bibliotecas, os
    documentos referentes a essa vida física, às
    vezes libertina, nem por isso deixam de ser
    abundantes e de uma surpreendente força
    evocativa. Este livro exuma fontes
    fascinantes que convidam a lançar um novo
    olhar sobre o passado para descobrir “o
    avesso do cenário” e perceber que a
    sublimação das pulsões eróticas, muito além
    do simples ascetismo religioso, foi motor
    oculto do dinamismo do Ocidente até os
400 anos 1960.

    Os artigos reunidos nessa coletânea foram
    produzidos ao longo de mais de vinte anos.
    Pascaliano em seus primeiros textos, Marcel
    Conche afasta-se progressivamente de
    Pascal, apostando na moral contra a religião,
    na certeza do mal contra a suposição do
390 Bem.
    As obras de Avicena contribuíram
    decisivamente para o estabelecimento
    definitivo da filosofia árabe. A Editora WMF
    Martins Fontes publica A origem e o retorno :
    um escrito independente e pouco
    conhecido, uma das primeiras obras a conter
    elementos essenciais da metafísica de
    Avicena. "Numa bela e acurada exposição
    lógico-metafísica, Ibn Sina quer mostrar
    nesta obra o itinerário da alma humana
    desde a sua chegada ao mundo dos corpos
    até o seu retorno ao Criador Altíssimo. Os
    argumentos apresentados por ele nos falam
    da existência de seres possíveis por sua
    essência e de seres necessários por
    intermédio de outros seres, e de um Ser
    Necessário por si mesmo, por sua própria
    essência, ou seja, Deus, cujos atributos são
    longamente detalhados por esse filósofo. A
    obra culmina na indicação que Ibn Sina faz
    da verdadeira felicidade que o ser humano
    pode atingir, bem como do verdadeiro
    sofrimento ao qual o homem está sujeito.
    Estão presentes nesta exposição elementos
    de filosofia e da religião muçulmana que o
    nosso filósofo sempre tenta aproximar, pois,
    para ele, uma não exclui a outra; as duas se
324 complementam. Nessa perspectiva, Ibn Sina
    Como, no pouco tempo de existência
    enquanto espécie distinta, os seres humanos
    desenvolveram as aptidões necessárias para
    criar ferramentas e tecnologias complexas,
    sistemas lingüísticos e simbólicos, e
    instituições sociais complexas como
    governos e religiões? Em Origens culturais
    da aquisição do conhecimento humano ,
    Michael Tomasello nos fornece uma
    resposta para esse enigma. Sua resposta -
    lúcida, erudita e vigorosa - é que todos esses
    complexos produtos cognitivos têm uma
    única raiz biológica, relativamente recente: a
    capacidade exclusiva dos seres humanos de
    associar seus recursos cognitivos com os de
    outros membros de seu grupo social. Por
    isso, apenas os humanos têm a capacidade
    de criar tradições e produtos culturais cuja
    complexidade se incrementa com o passar
    das gerações. Em cada geração, crianças
    crescem em meio a artefatos e práticas
    culturais que contêm toda a sabedoria
352 acumulada de seu grupo social.

    Sobre um fato há consenso entre os
    historiadores: o de que a Revolução Inglesa
    não teve origens intelectuais. Ela
    simplesmente aconteceu, da forma empírica
    tipicamente britânica que sempre gostamos
425 de imaginar: num acesso de distração.

      A galinha Dora estava muito feliz com seus
      ovos, mas nenhuma de suas amigas tinha
      tempo para ir vê-los, pois estavam ocupadas
      com seus próprios filhotes. Dora ficou muito
      triste e passou a achar que os filhotes dos
      outros animais eram mais bonitos que seus
      ovos. Até que ouviu um crac e seus lindos
      pintinhos apareceram.


 28
      Tradução de Luzia Aparecida dos Santos
 28

      Machado de Assis, no seu apogeu como
      contista, reúne nestes dois títulos aqui
      publicados juntos, algumas de suas obras-
      primas no gênero, como “Missa do galo", "O
      caso da vara" e "Marcha fúnebre". São 17
      contos, nos quais o leitor encontrará o
      escritor no pleno domínio da técnica de
      narrar e da linguagem literária, de que foi
      mestre como nenhum outro na literatura
      brasileira.




      Livros de Machado de Assis pela Editora
      WMF Martins Fontes:

    - Contos fluminenses
    - Dom Casmurro
    - Histórias da meia-noite
    - Histórias sem data
    - Páginas recolhidas / Relíquias de casa
    velha
296 - Teatro de Machado de Assis
    O Burrinho quer conhecer seu pai, que partiu
    para trabalhar quando ele ainda era bebê. A
    mãe do Burrinho resolve levá-lo para
    conhecer o pai. Durante a viagem, o
    Burrinho anuncia o tempo todo: “Eu vou ver
    meu pai.” E, no final, ele tem uma alegre
    surpresa.

      Tradução de Monica Stahel
 32

      "O trabalho mais esclarecedor sobre Grécia
      que eu já li na vida." - Edith Hamilton, The
      New York Times Book Review
                        "Ao mesmo tempo que foi pensado para o
                        grande público, Paideia é também um
                        presente dos deuses para os educadores." -
                        Edmund Wilson, New Yorker




                        Esta obra famos de Werner Jaeger, um dos
                        marcos da cultura do nosso tempo, é o
                        estudo mais profundo e completo sobre os
                        ideais de educação da Grécia antiga. Jaeger
                        estudou a interação entre o processo
                        histórico da formação do homem grego e o
                        processo espiritual através do qual os gregos
                        chegaram a elaborar seu ideal de
                        humanidade. A partir da solução histórica e
                        espiritual, foi possível chegar ao
                        entendimento da criação educativa sem par
                        de onde se irradia a imorredoura influência
5ª Edição - 2010   1440 dos gregos sobre todos os séculos.

                        “Repleto da magia de que as crianças
                        gostam... você nunca mais verá o seu gato
                        com os mesmos olhos!” Brian Patten, um
                        dos maiores poetas ingleses da atualidade


                        “Muito humor, aventura e perigo.” Booklist

                        “Essa obra nos faz lembrar As crônicas de
                        Nárnia, de C. S. Lewis.” School Library
                        Journal
                       Ben está guardando dinheiro há semanas
                       para comprar os peixes-de-briga da
                       Mongólia que viu na loja de animais perto de
                       sua casa. Quando finalmente ele junta o
                       valor necessário e vai à loja pronto para
                       adquirir os peixinhos, um gato crava as
                       garras no seu casaco e lhe implora para ser
                       comprado e libertado do cruel sr. Doids, o
                       dono da loja. É isso mesmo: o gatinho, que
                       se chama Ig, fala!
                       É o início de uma aventura que vai envolver
                       um mundo paralelo, cheio de magia e de
                       criaturas fantásticas, como dragões, selkies,
                       fadas, centauros...

                       Ben e Ig precisam viajar entre os dois
                       mundos para ajudar os seres mágicos a
                       voltar para casa. Durante essa aventura, Ben
                       vai fazer amigos leais, enfrentar perigos e
                       descobrir sua descendência real no
                       misterioso País Secreto...

1ª Edição 2011     264 Tradução de Eneida Vieira Santos

                       A autora estuda o palacete com o objetivo
                       de reconstruir o modo de vida da elite
                       cafeeira. As origens do espaço doméstico,
                       uma reprodução da casa mais luxuosa de
                       burguesia francesa – considerada a “casa
                       moderna” por excelência –, e as diversas
                       maneiras como foi utilizado, tais como as
                       atividades que nele se desenvolviam, a
                       decoração, o equipamento doméstico e a
                       criadagem, são aqui apresentadas de forma
2ª Edição - 2010   288 detalhada.
                        A autora investiga as peculiaridades do que
                        denomina “palavra” do contador de histórias
                        e traça um paralelo entre o contador da
                        sociedade tradicional e o da sociedade
                        contemporânea, que atua em meio urbano.
                        Colocando em foco as culturas oral e escrita,
                        explora a forma de pensamento gerada em
                        cada uma delas para finalmente chegar à
                        dimensão formativa da educação como
                        própria da palavra dos contadores de
                    248 histórias na contemporaneidade.

                        A série Palavra-Chave é composta por
                        dicionários monolíngues consagrados em
                        que, após a definição de cada palavra,
                        expressão e locução apresentada na língua
                        original, acrescenta-se uma tradução. Não se
                        trata de uma tradução definitiva, mas de
                        uma pista, uma palavra-chave que ajuda a
                        entender o sentido da palavra ou expressão,
                        abrindo caminhos para que cada um
                        encontre a solução mais adequada ao seu
                        contexto. São dicionários extremamente
                        úteis para estudantes e para consultas
                        rápidas por parte de todos os usuários da
                        língua.




                        Este dicionário Palavra-Chave francês traz:

                        . 48.000 definições
                        . locuções e expressões
                        . lista das palavras afetadas pela reforma
                        ortográfica do francês
                        . provérbios, com tradução indicativa
                        . noções de gramática
                        . quadros de conjugação
1ª Edição - 2011   1270 . glossário português-francês
         Com cerca de trezentas fotografias,
         desenhos e planos, este livro apresenta
         detalhadamente construções que traçam a
         história da arquitetura ocidental, expressada
         como um retrato da própria civilização do
         Ocidente. Concentrando-se nas construções
         excepcionais e típicas, este estudo clássico
         mostra desde as Basílicas de Roma até os
         arranha-céus do século XX. O escultor
         Nikolaus Pevsner aborda com estilo
         agradável e sintético a história da
         arquitetura europeia como sendo uma
     511 história da expressão.




         Richard Posner analisa o comportamento
         dos profissionais do direito e a estrutura da
         profissão; a teoria constitucional; as
         abordagens interdisciplinares do direito; a
         natureza do raciocínio jurídico e o
         pragmatismo jurídico. Embora escrito por
         um juiz que julga em órgão colegiado, o livro
         não evita a controvérsia e contém
         apreciações francas a respeito das teorias
         feministas, da teoria crítica da raça, do
         comportamento dos judiciários alemão e
         britânico em tempo de guerra, bem como
         dos excessos cometidos pelas teorias sócio-
1ª   638 construtivistas do comportamento sexual.
                       A presente obra visa tornar imediatamente
                       compreensíveis: a riqueza e a diversidade
                       dos Livros que compõem a Bíblia; as
                       personagens e os episódios que marcaram a
                       cultura ocidental inspirando escritores,
                       filósofos, pintores, iluminadores, mestres-
                       vidraceiros, escultores, gravadores, diretores
                       de cinema ou televisão. Cada livro bíblico é
                       apresentado de forma breve. As
                       personagens ou os episódios marcantes
                       surgem ao longo de um relato organizado,
                       conciso, de modo que o leitor possa
                       descobrir prazerosamente a trama histórica
                       que a Bíblia subentende.

1° Edição 2011     334 Tradução de Dorothée de Bruchard
                       "Para o ator é de longe o melhor livro que
                       eu já li sobre o trabalho do ator. Atores,
                       diretores, roteiristas e críticos vão se sentir
                       agradecidos por esta obra ter sido escrita." -
                       Gregory Peck




                       O livro de Michael Chekhov questiona as
                       nossas concepções éticas e estéticas,
                       independente do fato de sermos
                       profissionais da arte dramática ou não.
                       Nesse ponto é obra indispensável a todos os
                       que trabalham no campo da criação. É obra
                       obrigatória para os dramaturgos. E - por que
                       não dizer? - para todos os seres sensíveis
                       que buscam na beleza e na emoção uma
                       forma de existência compatível com a
4ª Edição - 2010   248 fantasia que habita cada um de nós.
      Para Jankélévitch, a filosofia moral – que é o
      primeiro problema da filosofia – se
      apresenta ao pensador que se aventurar a
      pensar a moral como o cúmulo da
      ambigüidade e do inapreensível. Ao invés de
      apresentar mais um tratado de filosofia
      moral, o autor extrai e expõe a infinita
      cadeia de contradições e paradoxos que
      habitam a consciência do homem; ele não
      atribui soluções ao impasse em que estas
      contradições nos colocam, mas nos incita a
      submergir na ação e a viver com clareza até
      o final esta tensão inevitável entra a entrega
      (o amor) e o egoísmo (o ser) e entre o dever
      e o direito. O Paradoxo da Moral , um dos
      últimos livros do autor, propõe uma reflexão
      que é contrária a toda ideia preconcebida e
      que tira o equilíbrio e desconcerta o incauto
      ou o desprevenido, que, logo no início,
      perde de vista o mundo granítico das
      verdades predeterminadas.

      Tradução de Eduardo Brandão
252

      Trança de menina é grão de café, peça de
      tecido é goma de mascar. Parece, mas não
      é , nessa terra cheia de fantasia você
      descobre que nada é o que parece. Um livro
      repleto de objetos dublês, no qual a diversão
      é encontrá-los. São mais de 1.000 objetos do
      dia a dia escondidos. Em cada cena existem
      aproximadamente 100 objetos a serem
      descobertos, e no final do livro há uma
      relação de todos eles.

  0 (CAPA DURA)
                       Os guias de conversação desta série
                       constituem um apoio indispensável para
                       quem chega a um país cuja língua não
                       conhece. São livros em formato pequeno,
                       fáceis de serem transportados e
                       consultados. Cada um de seus capítulos
                       aborda um aspecto específico – preparativos
                       de viagem, hospedagem, gastronomia,
                       entretenimento, compras, etc. --,
                       apresentando vocabulário, modelos de
                       frases, expressões, e também dicas sobre os
                       costumes locais. A pessoa que viaja a
                       passeio ou a trabalho terá então a seu
                       alcance os elementos essenciais para se
                       comunicar e se comportar adequadamente
                       nas situações mais comuns que decerto
                       enfrentará. No final, um pequeno dicionário
                       concentra as palavras de uso mais
                       frequente, possibilitando uma consulta
1ª Edição - 2011   325 rápida nas horas de maior apuro.


                         Os guias de conversação desta série
                         constituem um apoio indispensável para
                         quem chega a um país cuja língua não
                         conhece. São livros em formato pequeno,
                         fáceis de serem transportados e
                         consultados. Cada um de seus capítulos
                         aborda um aspecto específico – preparativos
                         de viagem, hospedagem, gastronomia,
                         entretenimento, compras, etc. --,
                         apresentando vocabulário, modelos de
                         frases, expressões, e também dicas sobre os
                         costumes locais. A pessoa que viaja a
                         passeio ou a trabalho terá então a seu
                         alcance os elementos essenciais para se
                         comunicar e se comportar adequadamente
                         nas situações mais comuns que decerto
                         enfrentará. No final, um pequeno dicionário
                         concentra as palavras de uso mais
                         frequente, possibilitando uma consulta
                         rápida nas horas de maior apuro.




1ª                 288
                        Os guias Passaporte também podem ser
                        encontrados em outros idiomas:
                        - Francês
                        - Inglês
1ª                  288 - Italiano


                        Os guias de conversação desta série
                        constituem um apoio indispensável para
                        quem chega a um país cuja língua não
                        conhece. São livros em formato pequeno,
                        fáceis de serem transportados e
                        consultados. Cada um de seus capítulos
                        aborda um aspecto específico – preparativos
                        de viagem, hospedagem, gastronomia,
                        entretenimento, compras, etc. --,
                        apresentando vocabulário, modelos de
                        frases, expressões, e também dicas sobre os
                        costumes locais. A pessoa que viaja a
                        passeio ou a trabalho terá então a seu
                        alcance os elementos essenciais para se
                        comunicar e se comportar adequadamente
                        nas situações mais comuns que decerto
                        enfrentará. No final, um pequeno dicionário
                        concentra as palavras de uso mais
                        frequente, possibilitando uma consulta
                        rápida nas horas de maior apuro.

                        Os guias Passaporte também podem ser
                        encontrados em outros idiomas:
                        - Espanhol
                        - Inglês
2° Tiragem - 2011   320 - Italiano
                     Os guias de conversação desta série
                     constituem um apoio indispensável para
                     quem chega a um país cuja língua não
                     conhece. São livros em formato pequeno,
                     fáceis de serem transportados e
                     consultados. Cada um de seus capítulos
                     aborda um aspecto específico – preparativos
                     de viagem, hospedagem, gastronomia,
                     entretenimento, compras, etc. --,
                     apresentando vocabulário, modelos de
                     frases, expressões, e também dicas sobre os
                     costumes locais. A pessoa que viaja a
                     passeio ou a trabalho terá então a seu
                     alcance os elementos essenciais para se
                     comunicar e se comportar adequadamente
                     nas situações mais comuns que decerto
                     enfrentará. No final, um pequeno dicionário
                     concentra as palavras de uso mais
                     frequente, possibilitando uma consulta
                     rápida nas horas de maior apuro.

                     Os guias Passaporte também podem ser
                     encontrados em outros idiomas:
                     - Espanhol
                     - Francês
1ª Edição 2009   304 - Italiano
         Os guias de conversação desta série
         constituem um apoio indispensável para
         quem chega a um país cuja língua não
         conhece. São livros em formato pequeno,
         fáceis de serem transportados e
         consultados. Cada um de seus capítulos
         aborda um aspecto específico – preparativos
         de viagem, hospedagem, gastronomia,
         entretenimento, compras, etc. --,
         apresentando vocabulário, modelos de
         frases, expressões, e também dicas sobre os
         costumes locais. A pessoa que viaja a
         passeio ou a trabalho terá então a seu
         alcance os elementos essenciais para se
         comunicar e se comportar adequadamente
         nas situações mais comuns que decerto
         enfrentará. No final, um pequeno dicionário
         concentra as palavras de uso mais
         frequente, possibilitando uma consulta
         rápida nas horas de maior apuro.
         Os guias Passaporte também podem ser
         encontrados em outros idiomas:
         - Espanhol
         - Francês
1ª   302 - Inglês

           Explicações fáceis de compreender sobre
           expressões idiomáticas e formas verbais são
           oferecidas no meio do texto e as palavras e
           frases ensinadas podem ser usadas
           imediatamente na conversação. Você
           aprende não só o que dizer, mas também
           quando e como dizê-lo.




           Série "Passo a Passo":

           - Passo a Passo: alemão




     338
    - Passo a Passo: espanhol
    - Passo a Passo: francês
    - Passo a Passo: inglês
338 - Passo a Passo: italiano

      Explicações fáceis de compreender sobre
      expressões idiomáticas e formas verbais são
      oferecidas no meio do texto e as palavras e
      frases ensinadas podem ser usadas
      imediatamente na conversação. Você
      aprende não só o que dizer, mas também
      quando e como dizê-lo.




      Série "Passo a Passo":

    - Passo a Passo: alemão
    - Passo a Passo: espanhol
    - Passo a Passo: francês
    - Passo a Passo: inglês
345 - Passo a Passo: italiano

      Explicações fáceis de compreender sobre
      expressões idiomáticas e formas verbais são
      oferecidas no meio do texto e as palavras e
      frases ensinadas podem ser usadas
      imediatamente na conversação. Você
      aprende não só o que dizer, mas também
      quando e como dizê-lo.




      Série "Passo a Passo":

      - Passo a Passo: alemão
      - Passo a Passo: espanhol
      - Passo a Passo: francês

352
    - Passo a Passo: inglês
352 - Passo a Passo: italiano

    Explicações fáceis de compreender sobre
    expressões idiomáticas e formas verbais são
    oferecidas no meio do texto e as palavras e
    frases ensinadas podem ser usadas
    imediatamente na conversação. Você
    aprende não só o que dizer, mas também
    quando e como dizê-lo.




    Série "Passo a Passo":

    - Passo a Passo: alemão
    - Passo a Passo: espanhol
    - Passo a Passo: francês
    - Passo a Passo: inglês
276 - Passo a Passo: italiano

    Explicações fáceis de compreender sobre
    expressões idiomáticas e formas verbais são
    oferecidas no meio do texto e as palavras e
    frases ensinadas podem ser usadas
    imediatamente na conversação. Você
    aprende não só o que dizer, mas também
    quando e como dizê-lo.




    Série "Passo a Passo":

    - Passo a Passo: alemão
    - Passo a Passo: espanhol
    - Passo a Passo: francês
    - Passo a Passo: inglês
384 - Passo a Passo: italiano
                       Coleção inspirada no programa "UM PÉ DE
                       QUÊ?" do Canal Futura.
                       Na época do descobrimento do Brasil, os
                       europeus ficaram admirados com a riqueza e
                       a peculiaridade da natureza que
                       encontraram. A Mata Atlântica se estendia
                       por cerca de 1,3 milhão de quilômetros
                       quadrados, com uma exuberância que
                       marcou profundamente a imaginação dos
                       exploradores. A imagem paradisíaca da
                       época, no entanto, mudou bastante. A
                       exploração predatória a que foi submetida
                       destruiu mais de 93% dessa área
                       extraordinária, de fauna e flora tão
                       impressionantes e particulares. Nesse bioma
                       o pau-brasil é uma das espécies que ainda
                       resistem, apesar de, já no século XVI, ter
                       sofrido uma extração predatória desastrosa,
                       para o uso em tintura de tecidos e
                       construção. Com base no programa de
                       televisão Um pé de quê? , Regina Casé e
                       Estevão Ciavatta, com a leveza e a agilidade
                       que são sua marca, falam neste livro das
                       origens, dos aspectos botânicos, das
                       características físicas e da importante
                       participação do pau-brasil na história do
                       Brasil, a ponto de se tornar a árvore símbolo
                       do país. Reforçam o interesse do texto a
                       diversidade e a beleza das ilustrações de
1ª Edição - 2010    48 Eloar Guazzelli.
                       Uma pedagogia voltada para amplas
                       camadas da população. "Minha longa
                       experiência dos homens simples, das
                       crianças e dos animais convenceu-me de que
                       as leis da vida são gerais, naturais e válidas
                   164 para todos os seres".
                         O avô de Pedro vivia recomendando que ele
                         não saísse sozinho, pois a qualquer
                         momento um lobo poderia sugerir da
                         floresta. Um dia um lobo faminto se
                         aproximou do muro, ameaçando abocanhar
                         os amigos de Pedro: o gato, o pato e o
                         passarinho. Pedro teve de usar a sua
                         coragem e inteligência para salvar os amigos
                         e dar uma lição no lobo guloso.

                         Este texto brilhantemente ilustrado por
                         Josef Palecek baseia-se no enredo da suíte
                         musical Pedro e o lobo , composta por
                         Prokofiev.

                         Tradução de Monica Stahel
2ª Edição - 2011    32

                         Em Pela cidade , segundo lançamento da
                         coleção Contistas e Cronistas do Brasil, é
                         possível conferir as bem humoradas crônicas
                         escritas diariamente por Guilherme de
                         Almeida publicadas por mais de um ano no
                         jornal Diário Nacional .


                         Tais crônicas surpreenderam aqueles que
                         conheciam Guilherme de Almeida, na época
                         já conhecido nas letras nacionais, já que
                         eram publicadas na seção "Pela Cidade",
                         destinada a queixas e reclamações dos
                         leitores sobre uma São Paulo que já estava
                         se tornando uma metrópole.


                         Sob o pseudônimo de Urbano, Guilherme de
                         Almeida surpreendeu sua legião de
                         admiradores e inimigos ao transformar a
                         seção "Pela Cidade" na mais lida e admirada
                         pelos leitores do Diário Nacional .




                   580
    É a primeira vez que essas crônicas com
    valor único dentro da obra do autor são
    compiladas em um único livro. A edição foi
    preparada por Frederico Ozanam Pessoa de
    Barros, pesquisador da trabalhos inéditos de
580 Guilherme de Almeida.


    A despeito de o objeto deste livro ser a
    religião, centro das preocupações do autor,
    a amplitude de sua reflexão exposta nesses
    fragmentos atinge a dimensão da existência
    humana nos seus mais recônditos e difíceis
    aspectos e fala a todos os seres humanos,
    quer partilhem, quer não a crença que
    inspirou Pascal. É, sem dúvida, a mais
    profunda meditação que já se fez sobre as
    tensões que definem as relações entre o
    homem e a transcendência que o supera
492 pelo terror, pelo temor e pela piedade.
    Textos escolhidos e apresentados por André
    Comte-Sponville.




    Escritor e filósofo de gênio, Pascal é também
    um extraordinário pensador político. Como o
    próprio nome diz, esta coletânea reúne seus
    pensamentos políticos, um aspecto do seu
    pensamento infelizmente ainda pouco
    conhecido e que André Comte-Sponville, que
104 selecionou os textos, tenta trazer a público.
    Eróticos, fantásticos, espirituosos ou
    cômicos, por vezes cruéis, os “contos para
    rir” dos séculos XIII e XIV revelam as
    obsessões de uma época e oferecem um
    meio de escapar a elas. Os trinta e oito
    fabliaux deste volume foram escolhidos em
    função da diversidade de suas formas e de
223 seus temas.
                        A prece, conversa do homem com Deus,
                        comunhão com as potências do espírito, é a
                        oportunidade privilegiada do recolhimento.
                        Este livro reúne cerca de trezentas preces de
                        todas as tradições e de todas as épocas, pois
                        o sentimento divino é universal. Cantos de
                        gratidão ou invocações rituais, ditadas pela
                        aflição ou pela alegria, todas essas preces
                        oferecem um mesmo apelo ao infinito, um
                        mesmo questionamento sobre o sentido da
                    280 vida.

                        Psicóloga e presidente da "Associação para a
                        Promoção da Segurança como Modo de Vida
                        e Terapia", a dra. Jirina Prekop mostra nesse
                        livro quais são os cuidados e limites de que a
                        criança necessita para se desenvolver de
                    231 maneira saudável e segura.


                        “Dificilmente alguém poderia querer um
                        livro melhor. Nele, você encontrará
                        material suficiente para preencher cada dia
                        de sua vida.” - Philadelphia Inquirer


                        O objeto deste livro, agora reeditado, são as
                        virtudes. Sem a pretensão de evocar todas
                        elas, tampouco de esgotar uma em
                        particular, o autor indica neste pequeno
                        tratado – dirigido mais ao grande público
                        que aos filósofos profissionais – as que julga
                        mais importantes, o que são, ou o que
                        deveriam ser, e o que as torna sempre
2ª Tiragem - 2010   400 necessárias e sempre difíceis.

                        "Ótimo." - André Carvalho, Guia de Livros,
                        Discos e Filmes da Folha de S. Paulo
                         Neste livro o autor expõe seu projeto de
                         uma sociedade do decrescimento e descreve
                         como deveria ser realizada essa transição
                         nas sociedades produtivistas, evitando assim
                         catástrofes ecológicas e humanas. Para
                         Serge Latouche, o decrescimento é uma
                         “utopia concreta”.




                       “O conceito de decrescimento tem duas
                       fontes: uma antropológica, que é a crítica
                       antiga da economia, da modernidade e da
                       base original do homo economicus e que
                       teve sua glória nos anos 1970. A mensagem
                       de Ivan Illich, de quem me considero
                       discípulo, é a de que viveríamos melhor de
                       outra maneira. Dito de outra forma, é
                       desejável sair deste sistema que nos leva à
                       catástrofe. O segundo momento da teoria
                       do decrescimento, ligado, principalmente, à
                       ecologia e ao relatório do Clube de Roma, é
                       o da sua imperatividade por razões físicas.
                       Devemos então unir o desejo e a
                       necessidade. Podemos viver muito bem de
1ª                 186 outra maneira.” Serge Latouche

                         "Eu posso garantir que qualquer um que ler
                         este livro vai sair feito um louco atrás dos
                         outros da série." - Amazon.com Review


                         Anton adora ler histórias de terror,
                         principalmente de vampiros, aqueles seres
                         terríveis, com dentes enormes e afiados.
                         Mas Anton nunca tinha ouvido falar de um
                         vampiro como Rüdiger. É um vampiro muito
                         simpático que, como Anton, também gosta
                         de ler. Com ele dá até para brincar de
                         "mocinho e bandido".

                         Tradução de João Azenha Jr.
4ª Edição - 2011   152
4ª Edição - 2011   152


                         Anton tem um amigo muito esquisito. Pelo
                         menos é o que acham os pais dele, que por
                         sorte não fazem a menor ideia de quem seja
                         esse amigo: o Pequeno Vampiro! Para falar a
                         verdade, Rüdiger até que é um vampiro
                         muito simpático, que (quase) nunca põe
                         medo em Anton. Apesar disso, um amigo
                         desses pode colocar qualquer um em
                         dificuldades. Por exemplo, quando o
                         proíbem de pisar na cripta em que ele mora
                         e ele precisa se mudar. Mas bem para o
                         porão de Anton?

                         Tradução de João Azenha Jr.
                   123

                         Férias nos sítio? Anton não está nada
                         contente com os planos de seus pais. Para
                         não morrer de tédio, ele convence o
                         Pequeno Vampiro a ir junto. Afinal, Anton já
                         ajudou muitas vezes a resolver os problemas
                         do amigo. Mas viajar com um vampiro não é
                         nada fácil, pois vampiros não costumam
                         viajar de trem... A propósito: quem gostar
                         das peripécias dos dois nessa viagem, e
                         quiser saber o que aconteceu no sítio com
                         Anton e seu estranho amigo, leia O Pequeno
                         Vampiro no sítio .

                         Tradução de João Azenha Jr.
                   140
      O Pequeno Vampiro ainda está morando nas
      ruínas do castelo, no Vale das Lamentações.
      Anton, porém, teve de se mudar da caverna
      do lobo e ir para o hotel da Sra. Virtuosen.
      Felizmente, lá ele também consegue, às
      vezes, escapar dos olhares atentos de seus
      pais. Por isso, pode encontrar o Pequeno
      Vampiro, que está esperando impaciente
      para eles lerem juntos a crônica da família
      dos vampiros. Finalmente, Anton fica
      sabendo o quanto Olga, o grande amor do
      Pequeno Vampiro, sofreu naquela noite
      terrível no porão do seu castelo na
      Transilvânia.

      Tradução de Cristina Alberts
106


      Logo que chegou ao sítio, Anton constatou
      que o ar do campo, que seus pais tanto
      elogiavam, tinha um cheiro horrível! Além
      disso, não gostou nem um pouco do lugar
      onde iam passar as férias. Sua mãe, ao
      contrário, estava feliz, pois finalmente vai
      ficar livre de vampiros: vampiros na
      televisão, nos livros... Mas Anton sabia
      muito bem que o pequeno vampiro já tinha
      se mudado para o sítio. Só que... para onde?
      Na busca, Anton acabou indo parar no
      chiqueiro! Infelizmente, o vampiro estava de
      mau-humor, e Anton percebeu que aquelas
      férias iam ser emocionantes...

      Tradução de João Azenha Jr.
136
                  Férias numa barraca e saco de dormir?
                  Anton acha genial, desde que ele possa
                  escolher o lugar. É lógico que ele escolhe o
                  Vale das Lamentações, onde, após uma
                  mudança não exatamente voluntária da
                  cripta dos Schlotterstein, os vampiros
                  encontram abrigo. Por fim, Anton tem ideias
                  próprias sobre férias com aventura: não
                  fazem parte delas, necessariamente, barraca
                  e saco de dormir, mas, de preferência, uma
                  caverna e, com certeza, um reencontro, nas
                  ruínas do castelo, com Ana e o Pequeno
                  Vampiro...

                  Tradução de Cristina Alberts
            128


                  Os vampiros estavam com visita: Olga,
                  sobrinha da tia Doroteia, estava morando na
                  cripta deles. Desde que ela se mudou para
                  lá, o Pequeno Vampiro ficou muito
                  diferente: magro, pálido, abatido...
                  completamente apaixonado. Mas a
                  vampirinha, mimada e cheia de vontades, foi
                  complicando a vida de todo mundo. Até
                  que... lá estão Ana e Anton, que tanto se
                  gostam, tentando ajudar Rüdiger a se curar
                  de uma enorme dor de cotovelo.

                  Tradução de João Azenha Jr.
6ª Edição   128

                  Livro da coleção "Filosofias: o Prazer do
                  Pensar"
                  Coleção organizada por: Marilena Chaui e
                  Juvenal Savian Filho.
                      Neste sexto volume da coleção, Sílvia
                      Faustino de Assis Saes parte da diferença
                      entre perceber e imaginar, e perfaz um
                      itinerário reflexivo por algumas das mais
                      influentes definições dadas aos conceitos de
                      percepção e imaginação.




                      Livros da coleção "Filosofias: o Prazer do
                      Pensar":

                      Boas-vindas à filosofia (vol. 1)
                      Argumentação: a ferramenta do filosofar
                      (vol. 2)
                      Corpo e mente (vol. 3)
                      O tempo (vol. 4)
                      O ser vivo (vol. 5)
                      Percepção e imaginação (vol.6)
                      A liberdade (vol. 7)
                      Deus (vol. 8)
                      Lógica (vol. 9)
                      A história (vol. 10)
                      O bem e o mal (vol. 11)
1ª Edição - 2010   80 Amor e desejo (vol. 12)

                      “Notável… um raro poder de imaginação
                      criativa.”Times Literary Supplement


                      “Literatura de altíssimo nível. Perelandra é,
                      de todos os pontos de vista, muito superior
                      a outras histórias de aventuras
                      interplanetárias.” Commonweal
                       “Se senso de humor, sabedoria, estilo e
                       erudição forem requisitos para entrar no
                       céu, certamente C. S. Lewis estará entre os
                       anjos.” The New Yorker
                       Perelandra é o segundo livro da Trilogia
                       Cósmica de C. S. Lewis, escrita nos tensos
                       momentos que antecederam a Segunda
                       Guerra Mundial e que foram concomitantes
                       a ela. É uma parábola de sua época que
                       acabou por resistir ao tempo e que tem sido
                       apreciada por sucessivas gerações não só
                       pela importância de seu conteúdo moral
                       como também em razão da maravilhosa
                       narrativa. Para o papel principal da trilogia,
                       C. S. Lewis criou aquele que talvez seja o
                       personagem mais memorável de sua carreira
                       – o brilhante filólogo Elwin Ransom, uma
                       pessoa objetiva, veemente e corajosa –
                       inspirado no amigo J. R. R. Tolkien; nada
                       mais justo, pois no que se refere à amplitude
                       imaginativa e à integridade criativa não de
                       um, mas de dois mundos imaginários, a
                       Trilogia Cósmica só foi igualada, no século
                       XX, à trilogia tolkieniana de O Senhor dos
                       Anéis . Os leitores que na infância se
                       apaixonam pela série fantástica nas Crônicas
                       de Nárnia invariavelmente apreciam a
                       Trilogia Cósmica quando ficam mais velhos.
                       Também ela apresenta mundos estranhos e
                       mágicos onde se travam combates épicos
                       entre as forças da luz e as das trevas e é uma
                       das obras mais extraordinárias da literatura

                       Tradução de Waldéa Barcellos

                       TRILOGIA CÓSMICA:

                       Vol. 1 - Além do planeta silencioso
                       Vol. 2 - Perelandra
                       Vol. 3 - Uma força medonha (PREVISTO
1° Edição - 2011   310 PARA O SEGUNDO SEMESTRE DE 2012)
                       Quantos hobbits fizeram parte da Sociedade
                       do Anel?
    De que cor era a pele dos orcs?

    Por que Gandalf teve dificuldade para abrir o
    Portão Oeste de Khazad-dûm?


    Quem delatou Beren e Lúthien para Thingol?


    Qual era o nome completo de mestre Gil?


    Os mundos de J. R. R. Tolkien, da saga da
    Terra-média a uma breve visita a Wootton
    Major, são tão ricos e variados que inspiram
    multidões de adeptos de todas as idades.
    Este Quiz Book oficial oferece mais de 1.300
    perguntas e respostas, incluindo questões
    fáceis de aquecimento e questões mais
    difíceis, para testar a amplitude e
    profundidade de seu conhecimento. Se, por
    um lado, cada resposta certa irá confirmar
    seu domínio sobre o assunto, cada resposta
    errada será uma oportunidade para você
186 aprender mais!
    Prêmio Acervo Básico - Criança (FNLIJ)

    A melhor coisa do mundo deve ser morar
    numa nuvem. -Pelo menos é o que acha
    Persifal, a rã.


    Mas, depois de receber tanta ajuda para
    realizar seu sonho, Persifal percebe que a
 36 melhor coisa do mundo é ter amigos.

    "As ilustrações estão entre as melhores no
    universo dos livros infantis. (...) Diversão
    garantida." - THE Book Magazine
         Ben ganha um pinguim de presente, tenta
         conversar com ele, mas Pinguim nunca diz
         nada. Ben fala, faz careta, dança, e Pinguim
         continua mudo. Até que um leão come o
         menino. Então Pinguim reage e mostra que
         sabe falar... e muito!

         Tradução de Monica Stahel

      36 (CAPA DURA)


         Neste livro, Yve-Alain Bois, editor da
         conceituada revista de arte October , faz
         uma releitura de experiências da pintura
         moderna não simplesmente para
         documentar ou ilustrar suas teorias, mas
         para servir de verdadeiros modelos
         epistemológicos. De Matisse e Picasso até
         Mondrian, Newman e Ryman, ele analisa a
         estrutura da obra de importantes artistas do
         século XX e os classifica como inventores de
         novos modos de significação, produzindo
         conceitos sobre o conhecimento, a
         percepção, a sociedade e o mundo em geral.
         A desconstrução de Matisse da oposição
         cor/desenho, por exemplo, por meio da sua
         descoberta da fórmula “quantidade é igual a
         qualidade”, é discutida como importante
         batalha contra o idealismo. Essa abordagem
         teórica implica uma radical crítica à
         iconologia aplicada à arte moderna,
         particularmente à arte não figurativa, mas é
         também uma redefinição do formalismo e
         uma reinterpretação do período modernista
1ª   448 como um todo.
    Nas páginas desta pequena, notável obra de
    história antiga, o exagerado, o monstruoso
    encontra em Voltaire um prudente, sensato
    cético, desde o título, inspirado no filósofo
    grego Pírron de Elis. O filósofo iluminista
    ataca aqui todas as autoridades históricas
    aceitas de olhos fechados na sua época:
    Heródoto, Tácito, Bossuet, Fleury etc.
    Destaca as tradições errôneas do ensino das
    escolas, e bastam-lhe algumas pinceladas
    para dar uma ideia da grande revolução que
120 fez em história.
    Autor ganhador do Prêmio Nobel de
    Literatura.

    Edição ilustrada bilíngue (português e
    espanhol), em capa dura.
                         Platero e eu , do grande poeta Juan Ramón
                         Jiménez (Prêmio Nobel de Literatura), é uma
                         das obras-primas da literatura espanhola do
                         século XX. Quando o livro foi publicado pela
                         primeira vez, em 1914, a crítica na Espanha e
                         na América espanhola o acolheu com
                         entusiasmo. Trata-se de uma narrativa em
                         prosa poética, na primeira pessoa, que
                         acompanha de uma primavera a outra as
                         andanças do poeta por Moguer, sua aldeia
                         natal, na companhia do burrinho Platero,
                         seu companheiro inseparável. São cento e
                         trinta e oito capítulos, em que as
                         recordações da antiga Moguer de sua
                         infância se mesclam à nova realidade
                         percebida pelo adulto. A WMF apresenta
                         Platero e eu em nova tradução, numa
                         edição bilingue, com ilustrações magníficas
                         do artista espanhol Javier Zabala. Esta edição
                         marca os cinquenta anos da Livraria Martins
                         Fontes. A publicação de Platero e eu sempre
                         foi um desejo de Waldir Martins Fontes, um
                         dos fundadores da livraria.




2ª Edição - 2010   296
                        Embora Platero e eu seja considerado com
                        frequência um livro para crianças, na
                        realidade é um compêndio das vivências
                        poéticas de um adulto extremamente
                        sensível, que não perdeu o contato com a
                        pureza da infância e que exalta a vida acima
                        do sofrimento, das misérias morais, das
                        ruínas de um povoado. É, pois, um canto aos
                        valores humanos, com confiança na
                        redenção. E seu autor, Juan Ramón Jiménez,
                        um poeta inteiro, cabal, inesgotável.
                        Ninguém como ele para fazer brotar da
                        simplicidade e da humildade os bons aromas
                        da poesia e os gestos amáveis que aplacam
                        a dor do mundo.
                        Pedro Benítez Pérez

2ª Edição - 2010    296 Tradução de Monica Stahel


                        Esta edição de Platero e Eu corresponde à
                        primeira edição espanhola de 1914, com
                        apenas 64 capítulos, selecionados pelos
                        editores, que passou a servir de modelo para
                        as edições reduzidas publicadas a partir de
                        então. Uma edição encadernada com os 138
                        capítulos da obra integral, de 1917, foi
                        publicada recentemente por esta Editora,
                        para comemorar os 50 anos da Livraria
                        Martins Fontes. “A obra caracteriza-se por
                        uma prosa de alto voo lírico que, em
                        contraste, se enreda com a natureza
                        concreta, a simplicidade das pessoas da
                        aldeia e o didatismo ativo cuja missão última
                        é a criação de valores humanos através da
                        educação, no que segue seu mestre Giner de
                        Los Rios.” P.B.P.

1ª Edição - -2011   160 Tradução de Monica Stahel
                    Ilan Brenmam é contador de histórias para
                    crianças e adultos, e neste livro ele coloca no
                    papel seis dos contos que criou no exercício
                    dessa atividade. "O pó do crescimento",
                    conto que dá nome ao livro, é a história de
                    um menino que adquiriu o poder de plantar
                    árvore de tudo que era coisa: de sapato, de
                    pente e escova, de brinquedo e até de
                    lasanha. As outras histórias envolvem o
                    sumiço de crianças, um cavalo-vampiro, uma
                    menina que puxava a barba de um rabino,
                    um gorducho que comia letras e até uma
                    investigação sobre as origens da arte da
                 95 preguiça.

                    André, um menino muito pobre, um dia
                    salvou uma tartaruga e ganhou dela um pó
                    mágico. Com ele adquiriu o poder de plantar
                    árvore de tudo que era coisa: de sapato, de
                    pente e escova, de brinquedo e até de
                    lasanha. Dá para imaginar que esse pó deu
1° Edição 2011   40 origem a uma história incrível!
                    Pochê é uma jovem tartaruga que sai de
                    casa para viver sua vida.


                      Um dia seu amigo Polegar morre e ela fica
                      muito triste. Escreve cartas para ele, pensa
                      nele o tempo todo. Outro dia, um caracol
                      bate à sua porta. Pochê não está com muita
                      vontade de receber visitas, mesmo assim ela
                      abre. Outro dia ainda ela resolve viajar. Anda
                      muito, tem muitos encontros e acha uma
                      casa nova para morar.E muitos dias depois,
                      já avó, Pochê conta a história de sua vida
                      para as netas.




1ª Edição 2011   62
                     Enriquecido por suaves ilustrações a bico de
                     pena, este livro repassa com emoção e
                     humor os momentos cruciais da vida de uma
                     tartaruga, que poderia muito bem ser a vida
1ª Edição 2011    62 de qualquer um de nós.

                     Anchieta foi o primeiro personagem da
                     história intelectual do Brasil. É com ele que a
                     cultura brasileira começa a plasmar-se.
                     Abrindo canais de expressão para os índios,
                     escrevendo literatura em sua própria língua,
                     ele amplia os limites da própria literatura
                     brasileira.

                     Anchieta pode ser considerado, assim, o
                     patriarca da cultura brasileira. Por mais
                     recuadas que sejam as eras em que ele
                     viveu, não se pode compreender o Brasil
                     sem Anchieta.




                     Neste volume, vislumbram-se os altos
                     momentos líricos que a poesia anchietana
                     atinge. Em meio a índios e a colonos rudes,
                     em meio a inúmeras tarefas que seu
                     trabalho de missionário lhe impunha,
                     Anchieta pôde ser um místico de profunda
                 284 singeleza, o que faz a grandeza de seu estilo.
  "Esta pequena antologia da Poesia Lírica
  Latina, preparada pelos professores de
  língua e literatura latina da USP, destina-se
  não só aos estudiosos do classicismo mas
  também aos leigos, pois é uma verdade
  inconteste que o lirismo atinge todos os
  corações. O maior número de páginas foi
  dedicado a Ovídio em vista da grande
  extensão de sua obra lírica. O conjunto,
  apresentado em ordem cronológica - de
  Catulo a Prudêncio -, abrange cinco séculos
  de lirismo romano. Na introdução, Zélia de
  Almeida Cardoso focaliza esse lirismo desde
  as suas primeiras manifestações e desvenda
  ao leitor esse mundo de sensibilidade
  extravasada em versos." - Maria da Gloria
0 Novak
         Esta antologia bilíngue faz uma introdução à
         literatura francesa da Renascença (século
         XVI) e reúne alguns textos dos autores mais
         representativos do período como Pierre
         Ronsard e Clément Marot. Mário Laranjeira,
         responsável pela seleção, apresentação e
         tradução de Poetas franceses da
         Renascença , procurou manter, na tradução,
         estrita homologia formal e semântica com os
         textos originais. Conservou o mesmo
         número de versos e a estrofação de cada
         poema, assim como a distribuição das rimas.
         Desde 1960, quando começou a lecionar no
         curso de Língua e Literatura Francesas na
         Universidade de São Paulo, Mário Laranjeira
         teve vontade de montar um projeto de
         tradução dos poetas da Renascença, porém
         só agora foi possível colocar à disposição
         esse riquíssimo e pouco conhecido acervo
         das letras francesas. Para a seleção de
         poetas, Laranjeira levou em conta a opinião
         de críticos abalizados e optou por escolher
         poetas que fossem realmente
     136 representativos do período.

           Neste livro, Bachelard tenta apresentar, de
           forma condensada, uma filosofia ontológica
           que põe de parte o caráter durável da
           infância. Não se trata de uma psicologia da
           criança, mas de uma abordagem da infância
           como tema de devaneio.




           Outros livros de Gaston Bachelard pela
           Editora WMF Martins Fontes:

           - A água e os sonhos

3ª   216
         - A terra e os devaneios da vontade
3ª   216 - A terra e os devaneios do repouso



         Gould volta, com este livro, a nos deliciar e
         instruir, aprofundando e ampliando sua
         abordagem da evolução, conceito central da
         ciência moderna. Os dinossauros foram
         realmente menos ágeis que os lagartos? Por
         que, afinal, vem à luz neste mundo um
         número aproximadamente igual de homens
         e mulheres? O que levou o famoso Dr. Down
         à sua teoria do mongolismo, com suas
         características racistas? Como pode a
         evolução de Mickey Mouse espelhar nossa
         própria evolução? O que nos revelam o
         "polegar" mágico do panda e as temerárias
         migrações da tartaruga marinha acerca de
         imperfeições que podem provar a lei da
         evolução? Como pode a insignificante
         diferença de 1/50.000 de segundo por ano- a
         desaceleração da rotação da Terra - ter um
         efeito muito profundo sobre a história?
         Indagações como essas a respeito da vida
         inserem-se num continuum que
         compreende tanto a ciência eterna quanto a
         história dos eventos singulares. Seu doce e
         aflitivo mistério nunca foi explicado com
     306 tanta perspicácia, beleza e elegância.


         Este volume, organizado a partir de
         manuscritos de Althusser e de anotações de
         alunos, reúne os cursos dados pelo filósofo
         entre 1950 e início dos anos 1970. Contém
         um curso sobre a filosofia da história,
         dedicado principalmente a Condorcet,
         Helvétius, Rousseau, Hegel e Marx, mas
         também, mais brevemente, a Pascal e
         Bossuet; o primeiro curso de Althusser sobre
         Maquiavel em 1962; e cursos sobre a
         filosofia política nos séculos XVII e XVIII,
     464 centrados em Hobbes, Locke e Rousseau.
    O renomado filósofo político Michael Walzer
    apresenta, nesta obra, uma reavaliação
    instigante dos princípios fundamentais do
    liberalismo. Cobrindo temas polêmicos,
    como o multiculturalismo, o pluralismo, a
    diferença, a sociedade civil e a justiça racial e
    sexual, ele propõe maneiras pelas quais a
    teoria liberal poderia ser revista para torná-
264 la mais hospitaleira aos apelos da igualdade.
    "Reconfortante e irreverente." - The New
    York Times Book Review

    "Inteligente e altamente imaginativo." -
    Kirkus Review




    Belzebu Errônius era um mago talentoso e
    bem-sucedido. Apesar disso, naquele ano ele
    não conseguiu completar sua cota de
    maldade e destruição, pois o Conselho
    Supremo dos animais, suspeitando de suas
    atividades, introduziu um espião em sua casa
    - um gatinho, cujo nome pomposo era
    Maurizio di Mauro. Com sua tia, Tirânia
    Vampíria, aconteceu o mesmo. O corvo Jacó
    a espionava zelosamente, impedindo suas
    feitiçarias infernais. Será que a feiticeira e o
    mago conseguiram realizar o seu plano de
218 eliminar os espiões?
    Neste texto capital e nem sempre bem
    entendido, Kandinsky coloca as bases da
    futura ciência da arte, chave para uma arte
    abstrata autenticamente profética. Seu
    objetivo é apresentar os resultados da
    experiência de Kandinsky no plano da teoria
    das formas. A partir da exploração dos
    contrastes, Kandinsky nos leva ao
    estabelecimento do conjunto dos elementos-
244 tipos: as linhas, os ângulos e as superfícies.
    "Simplicidade pura, como o ponto no título,
    este pequeno livrinho carrega uma grande
    mensagem." - Booklist

      "Com uma combinação perfeita entre arte e
      texto, Reynolds apresenta uma mensagem
      gentil e inspiradora: 'Deixe a sua marca!'" -
      School Library Journal


      Faça só uma marca e depois veja no que dá.
      Vashti diz que não sabe desenhar. A
      professora acha que ela sabe. A professora
      sabe que todos são capazes de criar. Onde
      há um ponto, há um caminho... Este livro
      mostra que todo o mundo tem uma marca
      para deixar em algum lugar.

      Tradução de Monica Stahel
 32
                     Entre uma tenda nômade e a Torre da Sears
                     há toda uma revolução na tecnologia, nos
                     materiais e nas estruturas. Este livro é uma
                     clara introdução aos métodos de construção
                     utilizados desde os tempos antigos até os
                     dias atuais, incluindo recentes avanços na
                     ciência e na tecnologia que exerceram
                     efeitos profundos sobre o planejamento e a
                     construção de edifícios - novos materiais
                     (aço, concreto, plásticos), os progressos nas
                     pesquisas (projeto anti-sísmico) e o uso do
                     computador, que possibilitou mudanças
                     revolucionárias nos projetos arquitetônicos
2° Edição 2011   384 e estruturais.




                     Ao mesmo tempo teórico e prático, o livro
                     de Mireille Delmas-Marty propõe uma
                     recomposição das paisagens jurídicas
                     nacionais e internacionais. A autora defende
                     um direito comum, em todos os sentidos do
                     termo: acessível a todos em vez de ser
                     reservado somente aos intérpretes oficiais,
                     comum igualmente aos diferentes setores
                     do direito, apesar da especialização
                     crescente; comum, enfim, aos diversos
                     Estados, que não abandonarão para tanto
                     sua identidade. Partindo dos direitos do
                     homem, a autora propõe estabelecer um
                     “direito dos direitos” cujo objetivo será
                     aproximar, e não unificar, os diferentes
                     sistemas. Uma obra pioneira que abre
                     caminho em direção a um direito pluralista
                 320 que se torna “a questão de todos”.
                     Ganhador da Newbery Medal 2002

                     Prêmio Altamente Recomendável -
                     Tradução Jovem (FNLIJ)

                     Prêmio Monteiro Lobato - A Melhor
                     Tradução Jovem
                     Ch'ulp'o é uma aldeia de ceramistas, famosa
                     pelos delicados jarros de cerâmica celadon,
                     e Min é o melhor artesão de Ch'ulp'o.
                     Embora Min tenha a fama de perder a
                     paciência com facilidade, Orelha-de-pau é
                     atraído de forma irresistível a seu local de
                     trabalho. O menino sente fascinação pelo
                     milagre do ofício do ceramista e sonha fazer
                     seu próprio jarro algum dia. Tal sonho o
                     conduz por caminhos inesperados, com
                     perigos e recompensas inimagináveis. Esta
                     história sobre um espírito criativo à procura
                     de realização é ambientada na Coreia
                     durante o século XII, onde o curso do
                     destino da humanidade podia ser
                     determinado por um simples pedaço de
3° Edição 2011   176 cerâmica


                       Robert Zimmer conduz o leitor pelo universo
                       de dezesseis obras centrais da filosofia, com
                       início na obra A República , de Platão, até
                       Uma teoria da justiça , de John Rawls.
                       Apresenta as ideias-chave de cada texto,
                       descreve o contexto em que foram
                       produzidos e torna compreensível a relação
                       entre vida e pensamento de seu autor. Uma
                       viagem educativa no campo da filosofia – ao
                       mesmo tempo divertida e informativa.

                       Tradução de Marijane Vieira Lisboa e Rita
                       de Cássia Machado
1a               232
    Elegendo o processo interacional como o
    espaço de construção de sujeitos e da
    própria linguagem, João Wanderley aborda o
    trabalho linguístico a partir de três
    perspectivas que se entrelaçam: as ações
    que se fazem sobre a linguagem e as ações
    da linguagem na constituição dos sujeitos e
    das possibilidades das duas outras seções
252 linguísticas.
    "Ótimo" - Caio Liudvik (Guia de Livros /
    Folha de S. Paulo)


    "Por que ler: o livro serve de introdução à
    obra de Michel Onfray, um dos mais
    polêmicos filósofos da atualidade.
    Influenciado por Nietzsche, Onfray traça
    uma base histórica, estética e política para
    sua defesa do hedonismo, do ateísmo e da
    anarquia." - Ilustrada / Folha de S. Paulo
                         Introdução magistral à obra de Michel
                         Onfray, esta "potência de existir" é uma
                         apresentação de sua proposição filosófica
                         hedonista – que contém uma historiografia,
                         uma ética, uma estética, uma bioética, uma
                         erótica e uma política. Trata-se de uma
                         verdadeira síntese do campo de pesquisa
                         que o autor de Tratado de ateologia
                         escolheu, à sombra de Nietzsche e de
                         pensadores libertinos ou materialistas. Esta
                         edição traz também um texto em que
                         Onfray volta de modo corajosamente
                         autobiográfico sobre o episódio fundador de
                         sua visão de mundo – sua permanência, no
                         começo da adolescência, em um internato
                         dirigido por padres salesianos. Foi então que
                         construiu, por reação, sua metafísica
                         hedonista. E é aí que se esboça, sem dúvida,
                         seu acerto de contas entre o platonismo e o
                         cristianismo.

                         A esse propósito, Onfray diz “…é uma
                         maneira de mostrar que a filosofia não cai
                         do céu das ideias, como afirmam os
                         idealistas e espiritualistas, dominantes no
                         campo filosófico; mas, que ela vem da terra,
                         e principalmente do corpo e de sua
                         interação com a história”.

                         Tradução de Eduardo Brandão
1ª Edição - 2010   192
    Como diz o antropólogo Peter Fry no
    prefácio do volume: “O leitor que pensa que
    neste livro vai encontrar a ‘verdadeira África’
    no Brasil será desapontado. Em vez disso, ele
    vai encontrar um fantástico caleidoscópio de
    ‘áfricas’ lembradas, inventadas, reinventadas
    e remodeladas a partir dos encontros na
    sociedade brasileira dos muitos valores,
    ideias e estéticas do poliglota continente
    africano com outros tantos de proveniência
376 européia ou ameríndia.”




    Neste livro, Stephen Levinson apresenta
    análises lúcidas e abrangentes dos temas
    centrais da pragmática: dêixis, implicatura,
    pressuposição, atos de fala e estrutura da
    conversação. Um dos tópicos mais
    importantes é o da relação entre a
    pragmática e a semântica, e Levinson
    demonstra com clareza que uma abordagem
    pragmática pode simplificar as análises
    semânticas e resolver alguns problemas com
    que os especialistas nesta área têm se
    confrontado. Embora os temas não percam
    nada de sua complexidade, a exposição é
576 sempre clara e ilustrada por úteis exemplos.
    Um advogado deveria guardar os segredos
    de um cliente mesmo quando a quebra de
    sigilo absolvesse uma pessoa acusada
    injustamente de um crime? Até que ponto
    um advogado deveria explorar brechas que
    permitam aos clientes obter vantagens
    imprevistas? Quando os advogados podem
    justificadamente fazer manobras processuais
    que anulem direitos substantivos? A prática
    da justiça examina essas e outras questões
    tradicionais sobre a ética da advocacia sob
343 um ponto de vista moderno.
    Autor ganhador do Prêmio Pulitzer


    "Os critérios impecáveis de Dirda, o
    entusiasmo e a inteligência com que fala
    sobre personagens, cenários, autores e
    sociedade certamente atrairão todos
    aqueles que se interessam em descobrir a
    literatura." - San Francisco Chronicle


    "Dirda é um mestre de sutileza -- seu tom é
    invariavelmente cordial e comedido... Sua
    versatilidade, seu gosto por gêneros como
    romances de detetive,tornam seus textos
    acessíveis e criam empatia com o leitor,
    característica que falta a grande parte da
    crítica literária." - The Boston Globe
                         “Basta enunciar o substantivo ‘clássicos’ e a
                         maioria pensa no adjetivo ‘chatos’. E se
                         alguém escreve que ‘ler Voltaire me deu
                         enorme prazer’ logo aparece outro para
                         acusá-lo de elitista ou vaidoso. Neste livro, o
                         crítico e ensaísta americano Michael Dirda,
                         premiado resenhista do Washington Post,
                         comenta seus livros preferidos, de Safo a
                         Italo Calvino, não porque os considera
                         sagrados ou obrigatórios, mas porque
                         passou horas inesquecíveis em sua
                         companhia. Mostra seu prazer confessando
                         os sentimentos que lhe causaram – como
                         não raro o da angústia e o da melancolia – e
                         analisando a vitalidade de cada criação,
                         independentemente de gênero, época e
                         ideologia. Como em toda lista, cada leitor vai
                         encontrar ausências; só não vai encontrar a
                         velha polarização entre ‘graves e frívolos’,
                         como dizia Machado de Assis. Por sinal, os
                         brasileiros estão ausentes da biblioteca
                         íntima de Dirda. Mas ele está desculpado: a
                         cultura brasileira precisa muito mais de
                         livros como este, que não trata a leitura nem
                         com a arrogância da academia nem com a
                         preguiça da autoajuda.”
                         DANIEL PIZA

                         Tradução de Rodrigo Neves
1ª Edição - 2010   360

                         Libelo em favor do gênero humano. Assim o
                         Marquês de Condorcet referiu a presente
                         obra em 1778. O sentimento do justo e do
                         injusto, honestidade e desonestidade, o
                         estreito liame entre o bem e o mal são o
                         objeto das inquietantes meditações de
                         Voltaire, cuja atualidade comove os
                         interessados e os instiga a buscar respostas
                         para as próprias revoluções.
                       Outros livros de Voltaire pela Editora WMF
                       Martins Fontes:

                       - Cândido
                       - A filosofia da história
                       - O pirronismo da história
                       - O filósofo ignorante
                   136 - Tratado sobre a tolerância
                       A preparação do diretor é uma análise
                       fascinante e instigante dos desafios de se
                       fazer teatro. Nele, Anne Bogart fala com
                       franqueza e extremo bom-senso da coragem
                       indispensável para criar “arte com grande
                       personalidade”.


                       Cada capítulo aborda uma das sete principais
                       áreas que Bogart identificou como possível
                       parceira e possível obstáculo ao fazer
                       artístico, quais sejam: violência; memória;
                       terror; erotismo; estereótipo; timidez; e
                       resistência. Cada uma delas pode ser usada
                       para gerar uma extraordinária energia
1ª Edição - 2011   160 criativa, se soubermos como utilizá-la.
    Este foi o último curso ministrado por
    Roland Barthes no Collège de France . Neste
    curso, que durou dois anos e foi
    interrompido pela morte, Barthes
    empreendeu "uma interrogação sobre as
    condições (interiores) em que um escritor,
    hoje, pode pensar em empreender a
    preparação de um romance". Mas não se
    tratava de analisar o gênero romance de
    modo histórico ou teórico, nem mesmo de
    coletar informações sobre as técnicas usadas
    por diferentes romancistas do passado na
    preparação de seus romances. O ponto de
    vista adotado foi o da fabricação, assumida
    por um sujeito particular que pretendesse
    escrever um romance. Essa reflexão lhe
    permitiria, talvez, a realização da fantasia
    pessoal de se tornar romancista. No
    primeiro ano do curso (1978-1979), que
    constitui o primeiro volume de A
    preparação do romance , Barthes examina a
    prática inicial de toda escrita: a anotação.
    Em vez de examinar os carnês de notas de
    romancistas, ele analisa o haicai japonês,
    considerado como "a realização exemplar de
    toda anotação". No haicai, explora três
    campos de anotações: a individuação das
288 estações e das horas; o instante, a
    A Preparação do Romance Vol. II
    prosseguindo a reflexão iniciada em A
    preparação do romance I , Roland Barthes
    analisa as diferentes etapas e provas a
    serem superadas pelo aspirante a escritor,
    desde o desejo de escrever, passando pelo
    projeto do livro, as dificuldades espirituais e
    materiais da escrita, até a realização (ou o
    malogro) da Obra. Para exemplificar esses
    anseios e provações, ele recorre aos
    depoimentos deixados por grandes
    escritores da modernidade, que ele
    caracteriza como "romantismo no sentido
    largo". Os principais exemplos evocados são
    Chateaubriand, Balzac, Stendhal, Flaubert,
    Rimbaud, Mallarmé, Tolstói, Amiel, Kafka,
    Valéry e Proust. Na verdade, este curso nos
    permite percorrer um vasto território
    literário, encarado de um ângulo
    originalíssimo: o da fabricação das obras,
    que implica o próprio corpo e a vida
    cotidiana do escritor, os métodos de
    trabalho e até a alimentação, como
    propunha Nietzsche em Ecce homo. Barthes
    reflete ainda sobre a decisão do escritor
    entre a forma breve e a forma longa, o
    Álbum composto de fragmentos e o Livro
    com aspiração à totalidade. Esclarece-se
496 assim a relação estabelecida entre o haicai

    Casimiro de Abreu (1839-1860) é um dos
    poetas mais populares do Brasil. Ele usou de
    uma linguagem simples, terna, cativante e
    de leitura fácil para cantar os temas mais
    comuns do Romantismo, traduzindo e
    exprimindo como ninguém, de forma pura e
    delicada, todos os sentimentos e emoções
    mais latentes de um povo que ainda cantava
    as glórias da independência e a grandeza da
223 pátria.
                                    Ao contrário do que comumente acontece
                                    com as publicações de psicanalistas, esta
                                    descrição minuciosa e cuidadosa das inter-
                                    relações emocionais entre mãe e filho
                                    destina-se a um círculo mais amplo de
                                    leitores. A linguagem usada pelo autor,
                                    apoiada em importantes ilustrações, é direta
                                    e bastante simples para ser compreendida
                                    pelas mães e pelos que trabalham com
                                    crianças, mesmo que não tenham
3ª edição - 2004                410 conhecimento em Psicologia.
                                    Da série de grande sucesso do Canal
                                    Discovery Kids!


                                      A Princesinha cismou que não gosta de
                                      salada – principalmente de tomates. Mas,
                                      quando lhe dão algumas sementes para
                                      plantar e ela vê o tomateiro brotar, a
                                      Princesinha muda de ideia!

                                      Conheça também os outros dois títulos da
                                      série Princesinha:
                                      Não quero ficar gripada! e Posso ficar com
                                      ele?

                                      Tradução de Andréa Stahel Monteiro da
                                      Silva
1ª Edição - 2010 / 2ª Tiragem    34
                                      Da série de grande sucesso do Canal
                                      Discovery Kids!


                                      É dia do piquenique real! Há muito tempo a
                                      Princesinha aguardava esse dia,
                                      ansiosamente. Mas, de manhã, ela acorda
                                      espirrando, fungando e tossindo. E a
                                      Princesinha resolve não deixar o resfriado
                                      estragar seu prazer – mesmo que isso
                                      signifique burlar um pouco as regras!
                         Conheça também os outros dois títulos da
                         série Princesinha:

                         Não gosto de salada! e Posso ficar com ele?

                         Tradução de Andréa Stahel Monteiro da
                         Silva
1ª                  32
                         Da série de grande sucesso do Canal
                         Discovery Kids!


                         A Princesinha acha seu girino a melhor coisa
                         do mundo. Deixa-o ao lado da cama, dentro
                         de uma tigela, com água fresquinha e
                         plantas aquáticas da lagoa. Todo o mundo
                         diz que girino não é animal de estimação,
                         mas a Princesinha não liga – até que um dia
                         ela acorda e tem uma surpresa!

                         Conheça também os outros dois títulos da
                         série Princesinha:
                         Não gosto de salada! e Não quero ficar
                         gripada!

                         Tradução de Andréa Stahel Monteiro da
                         Silva
1ª                  32

                         4a. edição totalmente revista


                         Edição prefaciada pelo sociólogo francês
                         Raymond Aron, com uma cronologia da
                         vida e obra de Maquiavel e Vocabulário dos
                         termos-chave de Maquiavel




4ª Edição - 2010   232
                         O príncipe é um livro cuja aparente clareza
                         deslumbra e cujo mistério os eruditos e os
                         simples leitores tentam em vão esclarecer. O
                         que queria dizer Maquiavel? A quem queria
                         dar aulas, aos reis ou aos povos? De que
                         lado ele se colocava? Do lado dos tiranos ou
                         do lado dos republicanos? Ou de nenhum
                         dos dois?

                         Tradução de Maria Júlia Goldwasser
4ª Edição - 2010   232

                       Os livros de Wucius Wong sobre os
                       princípios do desenho tornaram-se clássicos
                       nos programas de ensino da arte e do
                       desenho em todo o mundo. Neste livro,
                       Wong funde três de seus clássicos,
                       compondo um manual sobre os princípios e
                       fundamentos práticos do desenho. Além
                       disso, o autor trata dos equipamentos e
                       programas que atendem às exigências do
                       desenhista e discute como usar o
                       computador para implementar os princípios
2ª Edição - 2010   352 do desenho abordados no livro.

                       Tomando por base o direito público positivo
                       edificado a partir do século XVI, bem como
                       obras de filósofos como Maquiavel,
                       Habermas e Dworkin, Simone Goyard-Fabre
                       examina a questão da natureza e dos
                       princípios do poder, as figuras do direito
                       político no Estado e a crise do direito político
                       moderno, ao mesmo tempo em que
                       questiona o lugar que ele ocupa no mundo
                   526 atual.
    Winnicott foi um dos maiores nomes da
    psiquiatria e da psicanálise da criança. Esta
    obra reúne seus escritos sobre a privação e
    como esta pode reforçar a tendência anti-
    social (delinquência), considerando os
    recursos sociais exigidos para o tratamento
    da criança delinquente e também o uso
    efetivo da terapia individual.




    Outros livros de Winnicott pela Editora
    WMF Martins Fontes:

    - O gesto espontâneo

    - A família e o desenvolvimento individual
    - Holding e interpretação
    - Os bebês e suas mães
344 - Tudo começa em casa


    Neste livro, tomamos contato com a
    doutrina jurídica de um dos mais ilustres
    juízes e juristas dos Estados Unidos. No
    decorrer dos últimos dois milênios, a
    filosofia do direito esteve sob o domínio de
    duas correntes opostas. Segundo uma delas,
    o direito é mais amplo que a política e,
    quando aplicado por juízes hábeis, fornece
    respostas corretas até para as mais difíceis
    questões jurídicas; segundo a outra, o direito
    reduz-se à política e o poder dos juízes é
    essencialmente arbitrário. Rejeitando a
    primeira corrente por ser muito metafísica, e
    a segunda por ser demasiado niilista, Richard
    Posner defende uma filosofia jurídica
664 pragmática.
                       A partir das condições de produção do texto,
                       pode-se estabelecer um quadro de
                       características que deverá permitir uma
                       reavaliação das dificuldades encontradas
                       pelos estudantes para o cumprimento da
                       tarefa de escrever. O objetivo deste trabalho
                       é apresentar um diagnóstico dos problemas
                       mais recorrentes na produção escrita de
                       vestibulandos e universitários, e analisar
                       esse diagnóstico à luz das noções relativas
6ª Edição / 2011   128 ao discurso.


                       Este livro trata da forma como as pessoas se
                       comunicam. Compreende, essencialmente, o
                       campo de ação e o objetivo da comunicação,
                       os fatores que entram no processo e o papel
                       da linguagem no comportamento humano.
                       Examina os comportamentos das pessoas e
                       as relações entre quem fala e o ouvinte,
                       entre o escritor e o leitor, entre o artista e a
                       plateia. Explora a natureza complexa do
                       processo de comunicação. Identifica e
                       descreve os fatores que influenciam a
                       comunicação e os seus resultados. Busca
                       algum meio de tratar o processo que
                       aumente a compreensão e a efetividade,
                       mas evite a distorção ou a simplificação
                   342 excessiva.

                       Aliando amplo material teórico ao relato de
                       experiências de aprendizagem e estudos de
                       caso, este livro constitui um suporte
                       fundamental para todos os que estejam se
                       preparando para executar com
                       responsabilidade a tarefa de
                       aconselhamento, ou já estejam engajados
                     0 nela.
          Se o objeto da psicologia social é a relação
          dialética entre estrutura social e fantasia
          inconsciente, articulada pelo vínculo, o seu
          campo operacional natural é o grupo. Este
          livro contém todos os trabalhos de Pichon-
          Rivière sobre grupos, alguns até agora
8ª    296 inéditos.


          O psicólogo, tradicionalmente, limitava seu
          trabalho psicodiagnóstico à elaboração dos
          informes psicológicos obtidos por meio de
          testes aplicados ao paciente e mantendo em
          relação a ele a maior distância possível.
          Segundo as autoras, a falta de uma autêntica
          identidade profissional faz com que, ainda
          hoje, a grande maioria dos psicólogos
          mantenha esse procedimento. Neste
          trabalho elas propõem um enfoque
          diferente e estabelecem os fundamentos de
          uma técnica baseada numa maior
          aproximação do cliente e abordam a
          contribuição da psicanálise para o
          enriquecimento das possibilidades do
11ª   552 diagnóstico.
    A proposta deste livro é analisar a existência
    de um duplo redator do texto, representado
    por um "escritor ativo" e por um "leitor
    interno", ambas as figuras cognitivamente
    atuantes no momento da escrita. A autora
    discute o ato de escrever como algo
    dinâmico, em que ocorre uma espécie de
    diálogo interior que orienta a produção de
    texto. Expõe os diferentes componentes e
    facetas que caracterizam esse diálogo e
    demonstra de que forma estratégias de
    leitura podem ser determinantes na boa
    elaboração de textos escritos. Analisa, ainda,
    os aspectos linguísticos de má-formação dos
    enunciados e, didaticamente, sugere um
    modelo de textualização, alertando para
    novas possibilidades do ensino da gramática
134 para produção textual.

    Este é um livro que se coloca decididamente
    na contracorrente. É um ensaio que
    pretende inferir, sob as abstrações, o
    significado permanente da educação,
    através da relação do mestre com seu
    discípulo. Diante do sonho de uma
    aprendizagem de massa, na escala de uma
    civilização de massa, é compreensível que
    este ensaio possa assumir o tom de um
264 requisitório e de um panfleto.
    A virtude da prudência é importantíssima na
    tradição de pensamento ocidental e em
    Tomás de Aquino: ela é a "mãe das virtudes"
    e a "guia das virtudes". Mas o interesse do
    De Prudentia de Tomás transcende o âmbito
    da história das ideias e instala-se no diálogo
    direto com o homem do nosso tempo, como
    rica contribuição para alguns de seus mais
    urgentes problemas existenciais. Pois a
    prudentia é a arte de dirigir bem a própria
152 vida, de tomar as decisões certas.


    Há um grande risco – muito fácil de ocorrer
    nos dias de hoje, de esquecer que todo um
    processo inconsciente é jogado na
    “passagem” da adolescência. Conclusão das
    promessas edipianas, revelação da verdade
    da sexuação simbólica, deslocamento do
    amor filial para figuras exteriores
    idealizadas, e depois para um objeto eleito:
    muitas tarefas psíquicas que põem em causa
    o narcisismo vital. Este livro, com as cores do
    otimismo, abre perspectivas que, fora dos
    meios analíticos, chamarão a atenção de
    todos os que, em seus estudos ou em suas
    práticas, são confrontados com os enigmas
256 da adolescência e com seus sofrimentos.

    Partindo do pressuposto de que os
    estudantes de pedagogia já têm noções de
    psicologia geral, este manual propõe-se
    oferecer a eles informações sobre os
    principais aspectos da psicologia do pré-
    escolar, desde o nascimento até o seu
312 ingresso na escola.
    A autoridade é inerente a toda estruturação,
    mesmo espontânea, de um grupo, no qual
    ela é o signo da coordenação dos esforços
    para a realização de objetivos comuns. O
    objetivo desta obra é fazer-nos refletir sobre
    a autoridade em suas relações com a regra
    aceita e com o funcionamento do organismo
201 social cujas exigências ela deve traduzir.

    Os textos que compõem esse livro são de
    1996 e foram redigidos como um esboço
    para Psicologia da vida cotidiana , publicados
    primeiramente em revistas semanais. O
    desenvolvimento de um trabalho
    intrinsecamente relacionado com as
    exigências concretas da vida diária não
    deixaria de repercutir na concepção do tema
    que se desenvolve em paralelo como projeto
176 mais amplo.




    “As verdadeiras convulsões históricas não
    são as que nos espantam por sua grandeza e
    violência. As únicas mudanças importantes,
    aquelas das quais provêm a renovação das
    civilizações, produzem-se nas opiniões,
    concepções e crenças...” As idéias expostas
    nesta obra, publicada pela primeira vez em
    1895, pareceram na época paradoxais.
    Entretanto, este texto não sofreu nenhuma
    modificação nas edições posteriores, tornou-
    se um clássico traduzido em várias línguas.
    Sua leitura e seu estudo são sempre atuais e
    fazem parte da formação de todas as novas
224 gerações de jovens sociólogos.
                       Há muitos fenômenos distintos a que nos
                       referimos com o termo “jogo”, desde as
                       manipulações de um objeto qualquer por
                       um bebê até os jogos “adultos” como o
                       xadrez ou o futebol. Entre uns e outros
                       encontramos, na literatura psicológica,
                       muitas categorias e subdivisões. A obra de
                       Elkonin trata do jogo “protagonizado”, que
                       poderia equivaler, segundo cremos, ao jogo
                       sociodramático de Smilanski (1968) ou
                       Feitelson (1978), ao jogo social de Eifferman
                       (1971), ao jogo de ficção de Garvey (1977)
                       ou ao jogo simbólico mais desenvolvido de
2ª                 464 Piaget (1946).

                       O objetivo deste livro é ajudar a escola e o
                       mestre, contribuindo para a elaboração de
                       uma concepção científica do processo
                       pedagógico em face dos nossos dados da
3ª Edição - 2010   576 ciência psicológica.


                       As provas mentais são excelentes
                       instrumentos para comprovar tendências e
                       regularidades no rendimento dos indivíduos;
                       no entanto, deixam sem explicação o
                       mecanismo dos processos envolvidos. A
                       teoria psicológica de Jean Piaget apresenta
                       um modelo da inteligência que permite
                       conhecer as diversas estratégias de
                       adaptação. A intenção deste livro é reunir a
                       precisão do método dos testes e a
                   296 fecundidade do modelo de Piaget.
                       Esta obra reúne a maior parte dos trabalhos
                       que Enrique Pichon-Rivière conceitua como
                       os diferentes momentos de seus quarenta e
                       oito anos de prática no campo da psiquiatria
                       clínica e da psicanálise. Nas sucessivas
                       sínteses que esses artigos retraçam é
                       possível acompanhar uma concepção
                       unitária do processo do “enfermar-se”,
                       expressa fundamentalmente na hipótese
                       que postula para todas as formas clínicas um
                       núcleo patogênico central subjacente, de
                       natureza depressiva, ante o qual essas
                       formas clínicas representam tentativas de
                   324 elaboração.




                         Neste clássico da teoria de HQ Quadrinhos e
                         arte sequencial, Will Eisner (um dos artistas
                         mais importantes do século XX) condensa a
                         arte de contar uma história em quadrinhos
                         em princípios claros e concisos que todo
                         quadrinista, cartunista, roteirista ou cineasta
                         deve conhecer. Baseado no concorrido curso
                         que Eisner ministrou por muitos anos na
                         School of Visual Arts de Nova York,
                         Quadrinhos e arte sequencial, desenvolvido
                         para servir de guia prático para o estudante,
                         o profissional e o professor de artes gráficas,
                         é uma obra fundamental, repleta de valiosas
                         teorias e técnicas fáceis de serem aplicadas.
                         Ele aborda diálogo, anatomia,
                         enquadramento e muitos outros aspectos
                         importantes dessa arte. Criteriosamente
                         atualizado e revisado para incluir
                         procedimentos e recursos tecnológicos
                         atuais, incluindo uma seção de mídia digital,
                         esta introdução à arte da HQ é hoje um guia
                         tão valioso quanto o foi na sua primeira
                         edição.




4ª Edição - 2010   192
                         Tradução de Luís Carlos Borges e Alexandre
                         Boide
4ª Edição - 2010   192

                       A partir de 1976, Françoise Dolto passou a
                       fazer um enorme sucesso graças a seu
                       programa diário de rádio na France Inter ,
                       “Lorsque l’enfant paraît”. Ela respondia a
                       cartas de pais com dificuldades para educar
                       os filhos. Sem a pretensão de dar receitas,
                       ela definiu uma atitude: buscar os motivos
                       de cada problema encontrado e responder
                       com a precisão possibilitada pela experiência
                   400 psicanalítica.


                       Os quatro amores que C.S. Lewis distingue
                       neste livro são a Afeição, a Amizade, Eros e a
                       Caridade. Examina como cada um se
                       combina aos demais, sem perder de vista a
                       diferença necessária e real entre eles. Lewis
                       nos adverte também dos enganos e
                       distorções que podem tornar os três
                       primeiros amores - os amores naturais -
                       perigosos sem a graça suavizante da
                       Caridade, do amor divino que deve constituir
2ª                 208 o somatório e o objetivo de todos os demais.

                         Ringo fica espantado ao ver que todos os
                         seus amigos sabem fazer malabarismo com
                         quatro maçãs. Afinal, não é coisa fácil! Mais
                         espantado ainda ele fica quando descobre
                         com quem cada um aprendeu esse jogo.

                         Tradução de Monica Stahel
                    32
                       Este livro é uma introdução dirigida a
                       pessoas que estão iniciando seus estudos de
                       direito ou a juristas experientes que desejam
                       reexaminar os fundamentos de seu ofício. A
                       ciência do direito tem como finalidade
                       garantir que a sociedade seja justa, com essa
                       justiça real e concreta que consiste em
                       respeitar cada homem e garantir seus
                       direitos. Tarefa importante e de incalculável
                       transcendência social, embora às vezes custe
                   200 grandes esforços consegui-lo.
                       Autora vencedora do Prêmio Andersen de
                       Melhor Ilustradora!

                       Prêmio 30 Melhores Livros Infantis do Ano
                       de 2010 - Revista Crescer


                       “Uma criança tem mãos pequenas, pés
                       pequenos e orelhas pequenas, mas nem por
                       isso tem ideias pequenas.” Na verdade, este
                       é o tema central deste livro. O texto e as
                       ilustrações falam de pequenas coisas que
                       parecem óbvias mas nas quais poucas vezes
                       prestamos atenção. De maneira singela e
                       comovente, ele responde à pergunta do
                       título.

1ª Edição - 2010    40 Tradução de Monica Stahel

                       Neste trabalho são feitas reflexões sobre o
                       papel constitutivo da linguagem na
                       construção, pelo sujeito, de conhecimentos
                       ou sistemas de referências sobre si próprio,
                       sobre o outro e sobre a própria linguagem.
                       Os fatos da realidade que despertam o
                       interesse da autora dizem respeito
                   216 diretamente aos surdos.
                         Que presente inaprepresentável! é um dos
                         títulos de uma série de álbuns que Quino
                         escreveu após parar de desenhar a Mafalda.
                         Sempre dando asas ao humor cáustico que
                         tem sido a sua marca, apresenta desenhos
                         em preto e branco magnificamente
                         expressivos, abordando as relações de
                         poder, as desigualdades sociais, a
                         degradação ambiental, a transformação das
                         relações humanas – temas que, como ele
                         mesmo admite, “não têm nada de
                         engraçado”.