TEOREMA DE NORTON

Document Sample
TEOREMA DE NORTON Powered By Docstoc
					Laboratório de Circuitos Elétricos I                            Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo




                       Experiência 7: Teorema de Norton

1 – Objetivos:
         Comprovar o Teorema de Norton

2 – Equipamentos e componentes.
            01 Fonte Dupla de Tensão CC variável de 0 a 12V
            01 Multímetro Digital
            01 Proto Board
            Resistores:
             R1 = 330          R5 = 100
             R2 = 1k           R6 = 270
             R3 = 1k           P1 = 1,2k (Linear)
             R4 = 47

3 – Informação Teórica.

O teorema de Norton, assim como o de thevenin, também procura reduzir circuitos
complexos em simples. Entretanto, em vês de trocarmos a carga por um circuito aberto,
trocaremos a mesma por um curto-circuito , ou seja, depois de utilizarmos o teorema de
Norton o resultado será uma resistência (RN) em paralelo com uma fonte de corrente
(IN).

        3.1 – Determinação de RN
               Por definição o valor da resistência de Norton RN é igual à resistência de
               Thevenin RTH . Assim, para o circuito abaixo:


                                                            R1  R 3
                             R TH  R N  R 2 
                                                            R1  R 3
                           R1                    R   2
                                                                   A


      V cc                                  R3



                                                                   B




Experiência 7: Teorema de Norton                         Elaboração: Pedro Paulo dos Reis Junior   39
Laboratório de Circuitos Elétricos I                         Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo




        3.2 – Determinação de IN
               Para determinarmos IN procederemos da seguinte forma:
               1) Faz-se um curto-circuito nos terminas A e B;
               2) Determina-se a corrente que passa por esse curto-circuito, mediante
                   qualquer método de circuito;
               3) Substitui-se o circuito original por uma fonte de corrente (IN) em
                   paralelo com a resistência de Norton (RN);

1)
                              R1                 R   2
                                                                  A


        V cc                                R3



                                                                  B
2)
                              R1                 R   2
                                                                  A
                                                                                           R3
                          I                                                       IN            I
                                                                                         R2  R3
        V cc                                R3                                         Vcc
                                       I3                         IN              I
                                                                                       R eq
                                                                                                R2  R3
                                                                                  R eq  R1 
                                                                                                R2  R3
                                                                  B

3)


                                                         A

                   IN
                                            RN


                                                         B




Experiência 7: Teorema de Norton                     Elaboração: Pedro Paulo dos Reis Junior    40
Laboratório de Circuitos Elétricos I                          Profª. Dra. Valquíria Gusmão Macedo




4 – Prática.
1) Monte o circuito abaixo:
                                       R1                 R   2
                                                                           A


                  20V                             R3

                                                   5V
                                                              B
2) Meça a tensão e a corrente na carga, entre os pontos A e B do circuito original,
   utilizando como carga os valores existentes na tabela 1. Anote os valores nesta
   tabela.

                                   ISAÍDA [mA]                          VSAÏDA [V]
          Carga []           Original     Equivalente            Original    Equivalente
             R4
             R5
             R6
                                            Tabela 1
3) Com os terminais A e B em curto, meça corrente existente e determine IN. Anote os
   resultados na tabela 2;
4) Calcule utilizando o método de análise de circuitos a corrente de Norton, anotando o
   resultado na tabela 2.

                                                IN [mA]             RN []
                              Medido
                             Calculado
                                            Tabela 2

5) Substitua as fontes por curtos-circuitos e meça a resistência de Norton (RN) . Anote o
   resultado na tabela 2.
6) Calcule a resistência equivalente de Norton e anote na tabela 2.
7) Monte o circuito equivalente de Norton utilizando uma fonte de corrente e o
   potenciômetro P1.
8) Meça a tensão e a corrente entre os pontos A e B do circuito equivalente, utilizando
   como carga os valores existentes na tabela 1. Anote os resultados nesta tabela.


5 – Questões

    5.1 – Apresente os cálculos feitos nos itens 4 e 6.




Experiência 7: Teorema de Norton                   Elaboração: Pedro Paulo dos Reis Junior    41

				
DOCUMENT INFO
Shared By:
Categories:
Tags:
Stats:
views:154
posted:10/31/2011
language:Portuguese
pages:3